SlideShare uma empresa Scribd logo
ANÁLISE DOS ANEURISMAS INTRACRANIANOS
OPERADOS NA POLICLÍNICA PATO BRANCO – PR.
Autor: Carlos Frederico de Almeida Rodrigues.
I - INTRODUÇÃO
• Saculares
• Fusiformes
• Dissecantes
• YOUMANS JR. Neurologycal Surgery. Nova Iorque: Saunders. 1996.
I - INTRODUÇÃO
• Estima-se que a incidência na população seja entre 1 e
6%.
• A hemorragia subaracnóide é a manifestação mais
comum e possui elevado grau de morbidade e
mortalidade.
• WIEBERS DO, WHISNANT JP, HUSTON J 3rd, MEISSNER I, BROWN RD Jr, et al. International Study of Unrupted
Intracranial Aneurysms Investigators. Unruptade Aneurysms: natural history, clinical outcome, and risks of surgical
and endovascular treatment. Lancet. 2003: 362 (9378): 103-10.
I -INTRODUÇÃO
• Frequentemente os aneurismas rompem entre 40 e 60
anos, com pico de incidência na quinta década de vida.
• Com relação a etiologia dessas lesões, a literatura demonstra
um conjunto de fatores congênitos, hemodinâmicos e doenças
degenerativas.
• SUZUKI J, HARI S, SAKURAI Y. Intracranial aneurysms in the neurosurgery clinics in Japan. J neusurg 1971; 35 (1): 34-9.
II - MÉTODO
• Estudo retrospectivo de pacientes operados por
aneurismas intracranianos no Hospital Policlínica
Pato Branco no período de Janeiro de 2003 a
Janeiro de 2013, totalizando 65 casos.
• As variáveis analizadas foram: sexo, idade, história
de HAS, DM, alcoolismo, tabagismo e localização
do aneurisma. Pacientes com aneurismas rotos
foram classificados de acordo com a escala de
Hunt-Hess e Fisher no momento da admissão.
III - RESULTADOS
0
5
10
15
20
25
30
35
40
até 20 21-30 31-40 41-50 51-60 61-70 > 71
Análise por idade.
III - RESULTADOS
0
5
10
15
20
25
30
35
40
45
AB ACA ACoA ACoP ACI ACM
Análise por artérias acometidas
III - RESULTADOS
0
5
10
15
20
25
30
35
40
HH I HH II HH III HH IV HH V
Gradação da Escala de Hunt e Hess
III – RESULTADOS
0
5
10
15
20
25
30
35
Fisher I Fisher II Fisher III Fisher IV
Análise da Escala de Fisher
III - RESULTADOS
• Na análise dos fatores de risco para aneurismas
intracranianos:
• 39 pacientes eram hipertensos/60%.
• 10 possuíam o hábito de fumar/ 15,3%.
• Outros fatores incluíram o diabetes
mellitus, presente em 25 pacientes/38,4% .
• Alcoolismo, presente em 5 pacientes/7,6%.
IV -DISCUSSÃO
• Os dados obtidos em nossa avaliação são semelhantes
aos da literatura sobre o assunto.
• As mulheres são o sexo mais afetado, com predomínio
após os 41 anos.
• Em relação aos fatores de risco abordados, a
hipertensão arterial sistêmica esteve presente em 60%
dos nossos pacientes .
• ZAMPONI JR. JO et al. Analysis of intracranial aneurysms treated at a University Hospital in Curitiba. Arq. Bras.
Neurosurg. Vol 31 N. 02, 2012. P 55-60.
• SUZUKI J, HARI S, SAKURAI Y. Intracranial aneurysms in the neurosurgical clinics in Japan. J neurosurg. 1971; 55 (1): 34-9.
IV - DISCUSSÃO
• Outro fator de risco importante é o
tabagismo, presente em 15,3% da nossa amostra.
• Com relação a localização dos aneurismas, 81,8%
localizaram-se na circulação anterior e 18,2% no
sistema vertebro-basilar.
• A artéria cerebral média é o principal local de
acometimento dos aneurismas cerebrais na nossa
amostra, ocorrendo em 40,2% dos pacientes.
• ISHIBASHI T, MURAYAMA Y, URASHIMA M, SAGUCHI T, EBARA M, ARAKAWA H. unrupted intracranial aneurysms: incidence of rupture and
risk factors. Stroke. 2002: 40 (1): 313-6.
• SUZUKI J, HARI S, SAKURAI Y. Intracranial aneurysms in the neurosurgical clinics in Japan. J neurosurg. 1971; 55 (1):
34-9.
• ZAMPONI JR. JO et al. Analysis of intracranial aneurysms treated at a University Hospital in Curitiba. Arq. Bras.
Neurosurg. Vol 31 N. 02, 2012. P 55-60.
V - CONCLUSÃO
• A despeito do grande progresso no
diagnóstico, cuidados intensivos e
avanços da microcirurgia, o aneurisma
intracraniano permanece como a maior
causa de morte e sequelas na prática
neurocirúrgica. Nossas estatísticas são
muito similares à literatura, sobretudo, a
literatura nacional.
OBRIGADO

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Análise dos aneurismas intracranianos operados na policlínica pato

Diagnóstico de enfermagem no perioperatório de cx cardíaca
Diagnóstico de enfermagem no perioperatório de cx cardíacaDiagnóstico de enfermagem no perioperatório de cx cardíaca
Diagnóstico de enfermagem no perioperatório de cx cardíaca
gisa_legal
 
Aneurisma dissecante da aorta
Aneurisma dissecante da aortaAneurisma dissecante da aorta
Aneurisma dissecante da aorta
sebastiaomoises
 
Hipertrofia ventricular esquerda e fibrilhação auricular Incidência em utente...
Hipertrofia ventricular esquerda e fibrilhação auricular Incidência em utente...Hipertrofia ventricular esquerda e fibrilhação auricular Incidência em utente...
Hipertrofia ventricular esquerda e fibrilhação auricular Incidência em utente...
Catarina Possacos
 
Doenca Das Arterias Coronarianas
Doenca Das Arterias CoronarianasDoenca Das Arterias Coronarianas
Doenca Das Arterias Coronarianas
Joao Bruno Oliveira
 
Ms no exercício e no esporte
Ms no exercício e no esporteMs no exercício e no esporte
Ms no exercício e no esporte
gisa_legal
 
Marcadores bioquimicos de_les_o_do_miocardio
Marcadores bioquimicos de_les_o_do_miocardioMarcadores bioquimicos de_les_o_do_miocardio
Marcadores bioquimicos de_les_o_do_miocardio
Daniela Noleto
 
Mario Abbud Filho - Brazil - Wednesday 30 - “Bioethical Issues” Organized b...
Mario Abbud Filho  - Brazil - Wednesday 30 - “Bioethical Issues”  Organized b...Mario Abbud Filho  - Brazil - Wednesday 30 - “Bioethical Issues”  Organized b...
Mario Abbud Filho - Brazil - Wednesday 30 - “Bioethical Issues” Organized b...
incucai_isodp
 
Semiologia do aparelho cardiovascular
Semiologia do aparelho cardiovascularSemiologia do aparelho cardiovascular
Semiologia do aparelho cardiovascular
Daniela Aidar
 
UMA BREVE HISTÓRIA DA CARDIOLOGIA NO BRASIL - DR. SÉRGIO BICHAT - ACADEMIA PA...
UMA BREVE HISTÓRIA DA CARDIOLOGIA NO BRASIL - DR. SÉRGIO BICHAT - ACADEMIA PA...UMA BREVE HISTÓRIA DA CARDIOLOGIA NO BRASIL - DR. SÉRGIO BICHAT - ACADEMIA PA...
UMA BREVE HISTÓRIA DA CARDIOLOGIA NO BRASIL - DR. SÉRGIO BICHAT - ACADEMIA PA...
Sérgio Pitaki
 
Acidente vascular encefálico
Acidente vascular encefálicoAcidente vascular encefálico
Acidente vascular encefálico
Carlos Frederico Almeida Rodrigues
 
AVC na era da prevenção
AVC na era da prevençãoAVC na era da prevenção
AVC na era da prevenção
Ministério da Saúde
 
Síndromes aórticas agudas
Síndromes aórticas agudasSíndromes aórticas agudas
Síndromes aórticas agudas
upload718
 
UFMT 2021 2022.pdf
UFMT 2021 2022.pdfUFMT 2021 2022.pdf
UFMT 2021 2022.pdf
Brian Tc
 
Artigo de cirurgia cardiaca
Artigo de cirurgia cardiacaArtigo de cirurgia cardiaca
Artigo de cirurgia cardiaca
Edvania Chavess
 
Estudo epidemiológico das cc na infância e adolescência
Estudo epidemiológico das cc na infância e adolescênciaEstudo epidemiológico das cc na infância e adolescência
Estudo epidemiológico das cc na infância e adolescência
gisa_legal
 
2009 estudo do perfil clínico e imunológico dos possíveis e potenciais doador...
2009 estudo do perfil clínico e imunológico dos possíveis e potenciais doador...2009 estudo do perfil clínico e imunológico dos possíveis e potenciais doador...
2009 estudo do perfil clínico e imunológico dos possíveis e potenciais doador...
Nádia Elizabeth Barbosa Villas Bôas
 
Diretriz sobre dor torácica - papel do ECO
Diretriz sobre dor torácica  - papel do ECODiretriz sobre dor torácica  - papel do ECO
Diretriz sobre dor torácica - papel do ECO
gisa_legal
 
Hipertensao Arterial Caso Clínico Professor Robson
Hipertensao Arterial   Caso Clínico    Professor RobsonHipertensao Arterial   Caso Clínico    Professor Robson
Hipertensao Arterial Caso Clínico Professor Robson
Professor Robson
 
Ms no exercício e no esporte
Ms no exercício e no esporteMs no exercício e no esporte
Ms no exercício e no esporte
gisa_legal
 
Avaliação pré anestésica 2015
Avaliação pré anestésica 2015Avaliação pré anestésica 2015
Avaliação pré anestésica 2015
Fabricio Mendonca
 

Semelhante a Análise dos aneurismas intracranianos operados na policlínica pato (20)

Diagnóstico de enfermagem no perioperatório de cx cardíaca
Diagnóstico de enfermagem no perioperatório de cx cardíacaDiagnóstico de enfermagem no perioperatório de cx cardíaca
Diagnóstico de enfermagem no perioperatório de cx cardíaca
 
Aneurisma dissecante da aorta
Aneurisma dissecante da aortaAneurisma dissecante da aorta
Aneurisma dissecante da aorta
 
Hipertrofia ventricular esquerda e fibrilhação auricular Incidência em utente...
Hipertrofia ventricular esquerda e fibrilhação auricular Incidência em utente...Hipertrofia ventricular esquerda e fibrilhação auricular Incidência em utente...
Hipertrofia ventricular esquerda e fibrilhação auricular Incidência em utente...
 
Doenca Das Arterias Coronarianas
Doenca Das Arterias CoronarianasDoenca Das Arterias Coronarianas
Doenca Das Arterias Coronarianas
 
Ms no exercício e no esporte
Ms no exercício e no esporteMs no exercício e no esporte
Ms no exercício e no esporte
 
Marcadores bioquimicos de_les_o_do_miocardio
Marcadores bioquimicos de_les_o_do_miocardioMarcadores bioquimicos de_les_o_do_miocardio
Marcadores bioquimicos de_les_o_do_miocardio
 
Mario Abbud Filho - Brazil - Wednesday 30 - “Bioethical Issues” Organized b...
Mario Abbud Filho  - Brazil - Wednesday 30 - “Bioethical Issues”  Organized b...Mario Abbud Filho  - Brazil - Wednesday 30 - “Bioethical Issues”  Organized b...
Mario Abbud Filho - Brazil - Wednesday 30 - “Bioethical Issues” Organized b...
 
Semiologia do aparelho cardiovascular
Semiologia do aparelho cardiovascularSemiologia do aparelho cardiovascular
Semiologia do aparelho cardiovascular
 
UMA BREVE HISTÓRIA DA CARDIOLOGIA NO BRASIL - DR. SÉRGIO BICHAT - ACADEMIA PA...
UMA BREVE HISTÓRIA DA CARDIOLOGIA NO BRASIL - DR. SÉRGIO BICHAT - ACADEMIA PA...UMA BREVE HISTÓRIA DA CARDIOLOGIA NO BRASIL - DR. SÉRGIO BICHAT - ACADEMIA PA...
UMA BREVE HISTÓRIA DA CARDIOLOGIA NO BRASIL - DR. SÉRGIO BICHAT - ACADEMIA PA...
 
Acidente vascular encefálico
Acidente vascular encefálicoAcidente vascular encefálico
Acidente vascular encefálico
 
AVC na era da prevenção
AVC na era da prevençãoAVC na era da prevenção
AVC na era da prevenção
 
Síndromes aórticas agudas
Síndromes aórticas agudasSíndromes aórticas agudas
Síndromes aórticas agudas
 
UFMT 2021 2022.pdf
UFMT 2021 2022.pdfUFMT 2021 2022.pdf
UFMT 2021 2022.pdf
 
Artigo de cirurgia cardiaca
Artigo de cirurgia cardiacaArtigo de cirurgia cardiaca
Artigo de cirurgia cardiaca
 
Estudo epidemiológico das cc na infância e adolescência
Estudo epidemiológico das cc na infância e adolescênciaEstudo epidemiológico das cc na infância e adolescência
Estudo epidemiológico das cc na infância e adolescência
 
2009 estudo do perfil clínico e imunológico dos possíveis e potenciais doador...
2009 estudo do perfil clínico e imunológico dos possíveis e potenciais doador...2009 estudo do perfil clínico e imunológico dos possíveis e potenciais doador...
2009 estudo do perfil clínico e imunológico dos possíveis e potenciais doador...
 
Diretriz sobre dor torácica - papel do ECO
Diretriz sobre dor torácica  - papel do ECODiretriz sobre dor torácica  - papel do ECO
Diretriz sobre dor torácica - papel do ECO
 
Hipertensao Arterial Caso Clínico Professor Robson
Hipertensao Arterial   Caso Clínico    Professor RobsonHipertensao Arterial   Caso Clínico    Professor Robson
Hipertensao Arterial Caso Clínico Professor Robson
 
Ms no exercício e no esporte
Ms no exercício e no esporteMs no exercício e no esporte
Ms no exercício e no esporte
 
Avaliação pré anestésica 2015
Avaliação pré anestésica 2015Avaliação pré anestésica 2015
Avaliação pré anestésica 2015
 

Mais de Carlos Frederico Almeida Rodrigues

Hemorragia periventricular
Hemorragia periventricularHemorragia periventricular
Hemorragia periventricular
Carlos Frederico Almeida Rodrigues
 
Cefaleia na emergência
Cefaleia na emergênciaCefaleia na emergência
Cefaleia na emergência
Carlos Frederico Almeida Rodrigues
 
Transtornos do aprendizado
Transtornos do aprendizadoTranstornos do aprendizado
Transtornos do aprendizado
Carlos Frederico Almeida Rodrigues
 
Disrafismos e hidrocefalias
Disrafismos e hidrocefaliasDisrafismos e hidrocefalias
Disrafismos e hidrocefalias
Carlos Frederico Almeida Rodrigues
 
Neurofisiologia
NeurofisiologiaNeurofisiologia
Líquido cefalorraquidiano
Líquido cefalorraquidianoLíquido cefalorraquidiano
Líquido cefalorraquidiano
Carlos Frederico Almeida Rodrigues
 
Diagnósticos desafiadores - COMA
Diagnósticos desafiadores - COMADiagnósticos desafiadores - COMA
Diagnósticos desafiadores - COMA
Carlos Frederico Almeida Rodrigues
 
Neurocirurgia
NeurocirurgiaNeurocirurgia
Princípios das cirurgias dos tumores supratentoriais
Princípios das cirurgias dos tumores supratentoriaisPrincípios das cirurgias dos tumores supratentoriais
Princípios das cirurgias dos tumores supratentoriais
Carlos Frederico Almeida Rodrigues
 
Quando encaminhar para um neurologista
Quando encaminhar para um neurologistaQuando encaminhar para um neurologista
Quando encaminhar para um neurologista
Carlos Frederico Almeida Rodrigues
 
Traumatismo craniano – classificação e epidemiologia regional
Traumatismo craniano – classificação e epidemiologia regionalTraumatismo craniano – classificação e epidemiologia regional
Traumatismo craniano – classificação e epidemiologia regional
Carlos Frederico Almeida Rodrigues
 
A relação médico paciente na era da informatização (1)
A relação médico paciente na era da informatização (1)A relação médico paciente na era da informatização (1)
A relação médico paciente na era da informatização (1)
Carlos Frederico Almeida Rodrigues
 
Ataxia e ..
Ataxia e ..Ataxia e ..
Apresentação sist. límbico (1)
Apresentação sist. límbico (1)Apresentação sist. límbico (1)
Apresentação sist. límbico (1)
Carlos Frederico Almeida Rodrigues
 
Toc
TocToc
Uno cc febril
Uno   cc febrilUno   cc febril
Lesões+do..
Lesões+do..Lesões+do..
Vias motoras
Vias motorasVias motoras
Vias sensoriais
Vias sensoriaisVias sensoriais
Aula hipófise
Aula hipófiseAula hipófise

Mais de Carlos Frederico Almeida Rodrigues (20)

Hemorragia periventricular
Hemorragia periventricularHemorragia periventricular
Hemorragia periventricular
 
Cefaleia na emergência
Cefaleia na emergênciaCefaleia na emergência
Cefaleia na emergência
 
Transtornos do aprendizado
Transtornos do aprendizadoTranstornos do aprendizado
Transtornos do aprendizado
 
Disrafismos e hidrocefalias
Disrafismos e hidrocefaliasDisrafismos e hidrocefalias
Disrafismos e hidrocefalias
 
Neurofisiologia
NeurofisiologiaNeurofisiologia
Neurofisiologia
 
Líquido cefalorraquidiano
Líquido cefalorraquidianoLíquido cefalorraquidiano
Líquido cefalorraquidiano
 
Diagnósticos desafiadores - COMA
Diagnósticos desafiadores - COMADiagnósticos desafiadores - COMA
Diagnósticos desafiadores - COMA
 
Neurocirurgia
NeurocirurgiaNeurocirurgia
Neurocirurgia
 
Princípios das cirurgias dos tumores supratentoriais
Princípios das cirurgias dos tumores supratentoriaisPrincípios das cirurgias dos tumores supratentoriais
Princípios das cirurgias dos tumores supratentoriais
 
Quando encaminhar para um neurologista
Quando encaminhar para um neurologistaQuando encaminhar para um neurologista
Quando encaminhar para um neurologista
 
Traumatismo craniano – classificação e epidemiologia regional
Traumatismo craniano – classificação e epidemiologia regionalTraumatismo craniano – classificação e epidemiologia regional
Traumatismo craniano – classificação e epidemiologia regional
 
A relação médico paciente na era da informatização (1)
A relação médico paciente na era da informatização (1)A relação médico paciente na era da informatização (1)
A relação médico paciente na era da informatização (1)
 
Ataxia e ..
Ataxia e ..Ataxia e ..
Ataxia e ..
 
Apresentação sist. límbico (1)
Apresentação sist. límbico (1)Apresentação sist. límbico (1)
Apresentação sist. límbico (1)
 
Toc
TocToc
Toc
 
Uno cc febril
Uno   cc febrilUno   cc febril
Uno cc febril
 
Lesões+do..
Lesões+do..Lesões+do..
Lesões+do..
 
Vias motoras
Vias motorasVias motoras
Vias motoras
 
Vias sensoriais
Vias sensoriaisVias sensoriais
Vias sensoriais
 
Aula hipófise
Aula hipófiseAula hipófise
Aula hipófise
 

Análise dos aneurismas intracranianos operados na policlínica pato

  • 1. ANÁLISE DOS ANEURISMAS INTRACRANIANOS OPERADOS NA POLICLÍNICA PATO BRANCO – PR. Autor: Carlos Frederico de Almeida Rodrigues.
  • 2. I - INTRODUÇÃO • Saculares • Fusiformes • Dissecantes • YOUMANS JR. Neurologycal Surgery. Nova Iorque: Saunders. 1996.
  • 3. I - INTRODUÇÃO • Estima-se que a incidência na população seja entre 1 e 6%. • A hemorragia subaracnóide é a manifestação mais comum e possui elevado grau de morbidade e mortalidade. • WIEBERS DO, WHISNANT JP, HUSTON J 3rd, MEISSNER I, BROWN RD Jr, et al. International Study of Unrupted Intracranial Aneurysms Investigators. Unruptade Aneurysms: natural history, clinical outcome, and risks of surgical and endovascular treatment. Lancet. 2003: 362 (9378): 103-10.
  • 4. I -INTRODUÇÃO • Frequentemente os aneurismas rompem entre 40 e 60 anos, com pico de incidência na quinta década de vida. • Com relação a etiologia dessas lesões, a literatura demonstra um conjunto de fatores congênitos, hemodinâmicos e doenças degenerativas. • SUZUKI J, HARI S, SAKURAI Y. Intracranial aneurysms in the neurosurgery clinics in Japan. J neusurg 1971; 35 (1): 34-9.
  • 5. II - MÉTODO • Estudo retrospectivo de pacientes operados por aneurismas intracranianos no Hospital Policlínica Pato Branco no período de Janeiro de 2003 a Janeiro de 2013, totalizando 65 casos. • As variáveis analizadas foram: sexo, idade, história de HAS, DM, alcoolismo, tabagismo e localização do aneurisma. Pacientes com aneurismas rotos foram classificados de acordo com a escala de Hunt-Hess e Fisher no momento da admissão.
  • 6. III - RESULTADOS 0 5 10 15 20 25 30 35 40 até 20 21-30 31-40 41-50 51-60 61-70 > 71 Análise por idade.
  • 7. III - RESULTADOS 0 5 10 15 20 25 30 35 40 45 AB ACA ACoA ACoP ACI ACM Análise por artérias acometidas
  • 8. III - RESULTADOS 0 5 10 15 20 25 30 35 40 HH I HH II HH III HH IV HH V Gradação da Escala de Hunt e Hess
  • 9. III – RESULTADOS 0 5 10 15 20 25 30 35 Fisher I Fisher II Fisher III Fisher IV Análise da Escala de Fisher
  • 10. III - RESULTADOS • Na análise dos fatores de risco para aneurismas intracranianos: • 39 pacientes eram hipertensos/60%. • 10 possuíam o hábito de fumar/ 15,3%. • Outros fatores incluíram o diabetes mellitus, presente em 25 pacientes/38,4% . • Alcoolismo, presente em 5 pacientes/7,6%.
  • 11. IV -DISCUSSÃO • Os dados obtidos em nossa avaliação são semelhantes aos da literatura sobre o assunto. • As mulheres são o sexo mais afetado, com predomínio após os 41 anos. • Em relação aos fatores de risco abordados, a hipertensão arterial sistêmica esteve presente em 60% dos nossos pacientes . • ZAMPONI JR. JO et al. Analysis of intracranial aneurysms treated at a University Hospital in Curitiba. Arq. Bras. Neurosurg. Vol 31 N. 02, 2012. P 55-60. • SUZUKI J, HARI S, SAKURAI Y. Intracranial aneurysms in the neurosurgical clinics in Japan. J neurosurg. 1971; 55 (1): 34-9.
  • 12. IV - DISCUSSÃO • Outro fator de risco importante é o tabagismo, presente em 15,3% da nossa amostra. • Com relação a localização dos aneurismas, 81,8% localizaram-se na circulação anterior e 18,2% no sistema vertebro-basilar. • A artéria cerebral média é o principal local de acometimento dos aneurismas cerebrais na nossa amostra, ocorrendo em 40,2% dos pacientes. • ISHIBASHI T, MURAYAMA Y, URASHIMA M, SAGUCHI T, EBARA M, ARAKAWA H. unrupted intracranial aneurysms: incidence of rupture and risk factors. Stroke. 2002: 40 (1): 313-6. • SUZUKI J, HARI S, SAKURAI Y. Intracranial aneurysms in the neurosurgical clinics in Japan. J neurosurg. 1971; 55 (1): 34-9. • ZAMPONI JR. JO et al. Analysis of intracranial aneurysms treated at a University Hospital in Curitiba. Arq. Bras. Neurosurg. Vol 31 N. 02, 2012. P 55-60.
  • 13. V - CONCLUSÃO • A despeito do grande progresso no diagnóstico, cuidados intensivos e avanços da microcirurgia, o aneurisma intracraniano permanece como a maior causa de morte e sequelas na prática neurocirúrgica. Nossas estatísticas são muito similares à literatura, sobretudo, a literatura nacional.