SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 8
Ficha Informativa/Trabalho nº 2




O Barroco é corrente artística que se manifestou na Europa, entre os séculos

XVII e XVIII, e que está directamente relacionada com o movimento da Contra-

Reforma. Caracterizou-se por um exagero das formas, intenso dramatismo e

sensação de movimento. Este novo estilo artístico – o barroco – nasceu em Itália

(Roma), a partir das experiências maneiristas de finais do século XVI e

rapidamente se expandiu para outros países europeus, atingindo mais tarde as

colónias espanholas e portuguesas da América Latina e da Ásia.

Ao contrário da simplicidade e serenidade do estilo renascentista, o barroco

caracterizava-se pelo movimento, pelo dramatismo e pelo exagero. O barroco era

uma arte espectacular e faustosa e, nas igrejas, atraía os fiéis, impressionando-os.

Por isso foi denominado a arte da Contra-Reforma. Atraindo o crente, de forma

subliminar, levava-o a aceitar as directrizes da Igreja.



Causas do aparecimento do Barroco:

   •   Necessidade de combater o Protestantismo, atraindo fiéis para igrejas

       luxuosas e ricamente decoradas;

   •    Desejo dos reis absolutos mostrarem o seu poder e riqueza, organizando

       grandes festas e construindo magníficos edifícios;

   •    Clima de insegurança e medo, provocado pelas guerras religiosas e pela

       Inquisição, acentuando o espírito de misticismo e de paixão.



A Arquitetura:


  Na arquitectura barroca, a expressão típica são as Igrejas, construídas em grande
quantidade durante o movimento de Contra-Reforma. Rejeitando a simetria do
renascimento, destacam o dinamismo e a imponência, reforçados pela emotividade


Profª Carla Teixeira                                                        Página 1
Ficha Informativa/Trabalho nº 2

conseguida         através      de       meandros,
elementos         contorcidos        e      espirais,
produzindo diferentes efeitos visuais, tanto
nas fachadas quanto no desenho dos
interiores.
Quanto à arquitectura sacra, compõe-se de
variados elementos que pretendem dar o
efeito de intensa emoção e grandeza.

O    tecto     elevado     e    elaborado      com
elementos de escultura dão uma dimensão
do    infinito;   as     janelas     permitem      a
penetração da luz de modo a destacar as
principais esculturas; as colunas transmitem
uma impressão de poder e de movimento.

     Quanto à arquitectura palaciana, o
palácio       barroco   era    construído     em
três pavimentos. Os palácios, em vez de se
concentrarem num só bloco cúbico, como os renascentistas, parecem estender-se
sem limites sobre a paisagem, em várias alas, numa repetição interminável de colunas
e janelas. A edificação mais representativa dessa época é o de Versalhes,
manifestação messiânica das ambições absolutistas de Luís XIV, o Rei Sol, que
pretendia, com essa obra, reunir ao seu redor – para desse modo debilitá-los – todos os
nobres poderosos das cortes de seu país.


Características:

- Edifícios grandiosos;


- Fachadas de linhas curvas e contracurvas, para mostrar movimento


- Irregularidade das formas

- Contraste entre o claro e o escuro


- Presença de elementos da arte clássica: frontões, colunas, cúpulas


- horror ao vazio- decoração exuberante com pinturas nos tectos e paredes,

baixos-relevos, azulejos, mármores, e talha dourada.



Profª Carla Teixeira                                                           Página 2
Ficha Informativa/Trabalho nº 2

  Escultura Barroca:


  A escultura barroca teve um importante papel no complemento da arquitectura,

tanto na decoração interior como exterior, reforçando a emotividade e a

grandiosidade das igrejas. Destaca-se principalmente as obras de Bernini,

arquitecto e escultor que dedicou sua obra exclusivamente a projecção da Igreja

Católica, na Itália. A principal característica de suas obras é o realismo, tendo-se a

impressão de que estão vivas e que poderiam se movimentar.


   As esculturas em mármore procuraram destacar as expressões faciais e as

características individuais, cabelos, músculos, lábios, enfim as características

específicas destoam nestas obras que procuram glorificar a religiosidade.

Multiplicavam-se anjos e arcanjos, santos e virgens, deuses pagãos e heróis

míticos, agitando-se nas águas das fontes e surgindo de seus nichos nas fachadas,

quando não sustentavam uma viga ou faziam parte dos altares.


 A escultura apresenta as seguintes características:


   •   Movimento


   •   dramatismo          das      figuras

       representadas

   •   contraste         das      texturas

       (liso/rugoso)


   •   Rigor na execução


   •   expressão de sentimentos fortes


   •   Perfeição das formas




Profª Carla Teixeira                                                          Página 3
Ficha Informativa/Trabalho nº 2

 Pintura barroca:


  A luz foi a “personagem” principal da

pintura barroca. Esta estende-se no

inicio do século XVII a meados do

século XVIII, situando-se entre o

maneirismo e o Rococó. Teve como

objectivo      o        deslumbramento,        a

surpresa,     a    encenação      e      a   luz,

integrando-se       um     “espectáculo”.      O

barroco      pretendeu      restabelecer      os

princípios         de       equilíbrio        do

renascimento. No entanto, na prática

foi buscar ao maneirismo muitas das

suas soluções plásticas.


   •   Utilização de cores intensas

   •   Jogo de luz e sombra para criar a ilusão de profundidade

   •   Perspectiva

   •   Movimento

   •   Forte expressão de sentimentos / dramatismo / teatralidade

   •   Composições assimétricas na diagonal

   •   Recurso à ilusão de óptica

   •   Temas : Natureza morta, retratos, religiosos, mitológicos, quotidianos




Profª Carla Teixeira                                                   Página 4
Ficha Informativa/Trabalho nº 2

Responde às questões:

1-Observa o edifício:




1.1-Caracteriza a arquitetura barroca quanto :

A- Exteriores __________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
B- Interiores __________________________________________________
_____________________________________________________________


2-Indica o nome de alguns monumentos barrocos em, Portugal.
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________




Profª Carla Teixeira                                          Página 5
Ficha Informativa/Trabalho nº 2

3-Observa a escultura:




3.1-Identifica o autor e o nome da escultura representada.

__________________________________________________________
3.2-Identifica na escultura características do barroco. Justifica com exemplos.

_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________




Profª Carla Teixeira                                                      Página 6
Ficha Informativa/Trabalho nº 2

4-Observa as pinturas:

Fig A                                         Fig. B




                                    Fig. C




Profª Carla Teixeira                                     Página 7
Ficha Informativa/Trabalho nº 2

4.1-Identifica o quadro e o seu autor.

_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
4.2- Identifica os temas representados.

_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
4.3- Caracteriza a pintura A. Justifica com exemplos

_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________


5-Explica a relação entre o Barroco e o contexto político e religioso da época.

_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________




Profª Carla Teixeira                                                        Página 8

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Ficha formativa roma
Ficha formativa romaFicha formativa roma
Ficha formativa romaAna Barreiros
 
Origem e Difusão do Cristianismo_Ficha de Trabalho
Origem e Difusão do Cristianismo_Ficha de TrabalhoOrigem e Difusão do Cristianismo_Ficha de Trabalho
Origem e Difusão do Cristianismo_Ficha de TrabalhoPatrícia Morais
 
Ficha formativa_ Recursos Expressivos (I)
Ficha formativa_ Recursos Expressivos (I)Ficha formativa_ Recursos Expressivos (I)
Ficha formativa_ Recursos Expressivos (I)Raquel Antunes
 
Império Português nos séculos XVI a XVIII
Império Português nos séculos XVI a XVIIIImpério Português nos séculos XVI a XVIII
Império Português nos séculos XVI a XVIIICátia Botelho
 
Exame mod 2 - 2.ª versão - proposta de correção
Exame mod 2  - 2.ª versão - proposta de correçãoExame mod 2  - 2.ª versão - proposta de correção
Exame mod 2 - 2.ª versão - proposta de correçãoteresagoncalves
 
Teste cavaleiro da dinamarca
Teste cavaleiro da dinamarca Teste cavaleiro da dinamarca
Teste cavaleiro da dinamarca Escola
 
A cultura do palco ficha 1
A cultura do palco  ficha 1A cultura do palco  ficha 1
A cultura do palco ficha 1Carla Teixeira
 
Ficha formativa Cultura do Mosteiro
Ficha formativa Cultura do MosteiroFicha formativa Cultura do Mosteiro
Ficha formativa Cultura do MosteiroAna Barreiros
 
D. João V, o Absolutismo e o Absolutismo Joanino
D. João V, o Absolutismo e o Absolutismo JoaninoD. João V, o Absolutismo e o Absolutismo Joanino
D. João V, o Absolutismo e o Absolutismo JoaninoBarbaraSilveira9
 
Modificadores
ModificadoresModificadores
Modificadoresgracacruz
 
Domínio senhorial
Domínio senhorialDomínio senhorial
Domínio senhorialMaria Gomes
 
Romanico em portugal
Romanico em portugalRomanico em portugal
Romanico em portugalcattonia
 
Resumo de matéria de História 10º ano
Resumo de matéria de História 10º anoResumo de matéria de História 10º ano
Resumo de matéria de História 10º anojorgina8
 

Mais procurados (20)

Ficha formativa roma
Ficha formativa romaFicha formativa roma
Ficha formativa roma
 
Origem e Difusão do Cristianismo_Ficha de Trabalho
Origem e Difusão do Cristianismo_Ficha de TrabalhoOrigem e Difusão do Cristianismo_Ficha de Trabalho
Origem e Difusão do Cristianismo_Ficha de Trabalho
 
Ficha formativa_ Recursos Expressivos (I)
Ficha formativa_ Recursos Expressivos (I)Ficha formativa_ Recursos Expressivos (I)
Ficha formativa_ Recursos Expressivos (I)
 
Arquitetura barroca
Arquitetura barrocaArquitetura barroca
Arquitetura barroca
 
Império Português nos séculos XVI a XVIII
Império Português nos séculos XVI a XVIIIImpério Português nos séculos XVI a XVIII
Império Português nos séculos XVI a XVIII
 
Exame mod 2 - 2.ª versão - proposta de correção
Exame mod 2  - 2.ª versão - proposta de correçãoExame mod 2  - 2.ª versão - proposta de correção
Exame mod 2 - 2.ª versão - proposta de correção
 
Barroco em portugal
Barroco em portugalBarroco em portugal
Barroco em portugal
 
Teste cavaleiro da dinamarca
Teste cavaleiro da dinamarca Teste cavaleiro da dinamarca
Teste cavaleiro da dinamarca
 
A cultura do palco ficha 1
A cultura do palco  ficha 1A cultura do palco  ficha 1
A cultura do palco ficha 1
 
Ficha formativa Cultura do Mosteiro
Ficha formativa Cultura do MosteiroFicha formativa Cultura do Mosteiro
Ficha formativa Cultura do Mosteiro
 
Quantificadores
QuantificadoresQuantificadores
Quantificadores
 
Estilo românico e gótico
Estilo românico e góticoEstilo românico e gótico
Estilo românico e gótico
 
A pólis de atenas
A pólis de atenasA pólis de atenas
A pólis de atenas
 
O Barroco
O BarrocoO Barroco
O Barroco
 
D. João V, o Absolutismo e o Absolutismo Joanino
D. João V, o Absolutismo e o Absolutismo JoaninoD. João V, o Absolutismo e o Absolutismo Joanino
D. João V, o Absolutismo e o Absolutismo Joanino
 
Modificadores
ModificadoresModificadores
Modificadores
 
Pintura romana
Pintura romanaPintura romana
Pintura romana
 
Domínio senhorial
Domínio senhorialDomínio senhorial
Domínio senhorial
 
Romanico em portugal
Romanico em portugalRomanico em portugal
Romanico em portugal
 
Resumo de matéria de História 10º ano
Resumo de matéria de História 10º anoResumo de matéria de História 10º ano
Resumo de matéria de História 10º ano
 

Destaque

A arquitectura civil românica
A arquitectura civil românicaA arquitectura civil românica
A arquitectura civil românicaCarla Teixeira
 
Cultura medieval parte 2
Cultura medieval parte 2Cultura medieval parte 2
Cultura medieval parte 2Carla Teixeira
 
Crescimento económico parte 1
Crescimento económico  parte 1Crescimento económico  parte 1
Crescimento económico parte 1Carla Teixeira
 
A sociedade medieval parte 3
A sociedade medieval parte 3A sociedade medieval parte 3
A sociedade medieval parte 3Carla Teixeira
 
A sociedade medieval parte 2
A sociedade medieval parte 2A sociedade medieval parte 2
A sociedade medieval parte 2Carla Teixeira
 
A sociedade do antigo regime parte 2
A sociedade do antigo regime  parte 2A sociedade do antigo regime  parte 2
A sociedade do antigo regime parte 2Carla Teixeira
 
Ficha de trabalho nº 1
Ficha de trabalho nº 1Ficha de trabalho nº 1
Ficha de trabalho nº 1Carla Teixeira
 
Ficha 1 cultura da catedral- sociedade e cruzadas
Ficha 1  cultura da catedral- sociedade e cruzadasFicha 1  cultura da catedral- sociedade e cruzadas
Ficha 1 cultura da catedral- sociedade e cruzadasCarla Teixeira
 
Ficha 1 cultura do mosteiro
Ficha 1  cultura do mosteiroFicha 1  cultura do mosteiro
Ficha 1 cultura do mosteiroCarla Teixeira
 
A sociedade do antigo regime
A sociedade do antigo regimeA sociedade do antigo regime
A sociedade do antigo regimeCarla Teixeira
 
A cultura do palco ficha 1
A cultura do palco  ficha 1A cultura do palco  ficha 1
A cultura do palco ficha 1Carla Teixeira
 

Destaque (20)

Ficha 4 módulo 4
Ficha 4  módulo 4Ficha 4  módulo 4
Ficha 4 módulo 4
 
A arquitectura civil românica
A arquitectura civil românicaA arquitectura civil românica
A arquitectura civil românica
 
O barroco 1
O barroco 1O barroco 1
O barroco 1
 
Cultura medieval parte 2
Cultura medieval parte 2Cultura medieval parte 2
Cultura medieval parte 2
 
Crescimento económico parte 1
Crescimento económico  parte 1Crescimento económico  parte 1
Crescimento económico parte 1
 
A sociedade medieval parte 3
A sociedade medieval parte 3A sociedade medieval parte 3
A sociedade medieval parte 3
 
A sociedade medieval parte 2
A sociedade medieval parte 2A sociedade medieval parte 2
A sociedade medieval parte 2
 
A sociedade do antigo regime parte 2
A sociedade do antigo regime  parte 2A sociedade do antigo regime  parte 2
A sociedade do antigo regime parte 2
 
Absolutismo 1
Absolutismo 1Absolutismo 1
Absolutismo 1
 
Ficha de trabalho nº 1
Ficha de trabalho nº 1Ficha de trabalho nº 1
Ficha de trabalho nº 1
 
Barroco3
Barroco3Barroco3
Barroco3
 
Absolutismo 2
Absolutismo 2Absolutismo 2
Absolutismo 2
 
Ficha 1 cultura da catedral- sociedade e cruzadas
Ficha 1  cultura da catedral- sociedade e cruzadasFicha 1  cultura da catedral- sociedade e cruzadas
Ficha 1 cultura da catedral- sociedade e cruzadas
 
Ficha 3 islamismo
Ficha 3  islamismoFicha 3  islamismo
Ficha 3 islamismo
 
Ficha 1 cultura do mosteiro
Ficha 1  cultura do mosteiroFicha 1  cultura do mosteiro
Ficha 1 cultura do mosteiro
 
Ficha 2 módulo 4
Ficha 2  módulo 4Ficha 2  módulo 4
Ficha 2 módulo 4
 
Ficha 3 módulo 4
Ficha 3  módulo 4Ficha 3  módulo 4
Ficha 3 módulo 4
 
Barroco 2
Barroco 2Barroco 2
Barroco 2
 
A sociedade do antigo regime
A sociedade do antigo regimeA sociedade do antigo regime
A sociedade do antigo regime
 
A cultura do palco ficha 1
A cultura do palco  ficha 1A cultura do palco  ficha 1
A cultura do palco ficha 1
 

Semelhante a Arte Barroca na Europa

Maneirismo, barroco e rococo
Maneirismo, barroco e rococoManeirismo, barroco e rococo
Maneirismo, barroco e rococovictorosa
 
Barroco Europeu
Barroco EuropeuBarroco Europeu
Barroco Europeumatheuslw
 
A arte barroca na europa
A arte barroca na europaA arte barroca na europa
A arte barroca na europaCEF16
 
Slide a arte barroca by edenilson c santos 1a
Slide a arte barroca by edenilson c santos 1aSlide a arte barroca by edenilson c santos 1a
Slide a arte barroca by edenilson c santos 1aEdenilson Conceição
 
A arte barroca na europa
A arte barroca na europaA arte barroca na europa
A arte barroca na europaCEF16
 
2º ano. historia da arte pdf
2º ano. historia da arte   pdf2º ano. historia da arte   pdf
2º ano. historia da arte pdfMariam Jenani
 
História da Arte - Barroco
História da Arte - BarrocoHistória da Arte - Barroco
História da Arte - BarrocoMaiara Giordani
 
Seminários história da arte 02
Seminários história da arte   02Seminários história da arte   02
Seminários história da arte 02Gabriela Lemos
 
Arte e pintura barroca catarina e cristiana 11ºh
Arte e pintura barroca   catarina e cristiana   11ºhArte e pintura barroca   catarina e cristiana   11ºh
Arte e pintura barroca catarina e cristiana 11ºhtontinhasilva
 
Ficha 2 arte românica
Ficha 2  arte românicaFicha 2  arte românica
Ficha 2 arte românicaCarla Teixeira
 
Conhecendo a arte barroca
Conhecendo a arte barrocaConhecendo a arte barroca
Conhecendo a arte barrocaTereza Honoria
 
Arte barroca slides 33
Arte barroca slides 33Arte barroca slides 33
Arte barroca slides 33zildagomesk
 
5. a cultura do palácio a arte
5. a cultura do palácio   a arte5. a cultura do palácio   a arte
5. a cultura do palácio a artecattonia
 

Semelhante a Arte Barroca na Europa (20)

Maneirismo, barroco e rococo
Maneirismo, barroco e rococoManeirismo, barroco e rococo
Maneirismo, barroco e rococo
 
Barroco Europeu
Barroco EuropeuBarroco Europeu
Barroco Europeu
 
A arte barroca na europa
A arte barroca na europaA arte barroca na europa
A arte barroca na europa
 
Slide a arte barroca by edenilson c santos 1a
Slide a arte barroca by edenilson c santos 1aSlide a arte barroca by edenilson c santos 1a
Slide a arte barroca by edenilson c santos 1a
 
A arte barroca na europa
A arte barroca na europaA arte barroca na europa
A arte barroca na europa
 
2º ano. historia da arte pdf
2º ano. historia da arte   pdf2º ano. historia da arte   pdf
2º ano. historia da arte pdf
 
História da Arte - Barroco
História da Arte - BarrocoHistória da Arte - Barroco
História da Arte - Barroco
 
Seminários história da arte 02
Seminários história da arte   02Seminários história da arte   02
Seminários história da arte 02
 
ARTE BARROCA.docx
ARTE BARROCA.docxARTE BARROCA.docx
ARTE BARROCA.docx
 
Arte e pintura barroca catarina e cristiana 11ºh
Arte e pintura barroca   catarina e cristiana   11ºhArte e pintura barroca   catarina e cristiana   11ºh
Arte e pintura barroca catarina e cristiana 11ºh
 
Ficha 2 arte românica
Ficha 2  arte românicaFicha 2  arte românica
Ficha 2 arte românica
 
Barroco 2020
Barroco 2020Barroco 2020
Barroco 2020
 
Arte barroca .ppt
Arte barroca .pptArte barroca .ppt
Arte barroca .ppt
 
Arte 2 médio slide
Arte 2 médio   slideArte 2 médio   slide
Arte 2 médio slide
 
Conhecendo a arte barroca
Conhecendo a arte barrocaConhecendo a arte barroca
Conhecendo a arte barroca
 
Barroco
BarrocoBarroco
Barroco
 
Arte barroca slides 33
Arte barroca slides 33Arte barroca slides 33
Arte barroca slides 33
 
Barroco
BarrocoBarroco
Barroco
 
Barroco
BarrocoBarroco
Barroco
 
5. a cultura do palácio a arte
5. a cultura do palácio   a arte5. a cultura do palácio   a arte
5. a cultura do palácio a arte
 

Mais de Carla Teixeira

A civilização industrial no séc XIX.ppt
A civilização industrial no séc XIX.pptA civilização industrial no séc XIX.ppt
A civilização industrial no séc XIX.pptCarla Teixeira
 
1-guerra-mundial-esic.ppt
1-guerra-mundial-esic.ppt1-guerra-mundial-esic.ppt
1-guerra-mundial-esic.pptCarla Teixeira
 
a polis no mundo grego.ppt
a polis no mundo grego.ppta polis no mundo grego.ppt
a polis no mundo grego.pptCarla Teixeira
 
O tempo das reformas religiosas parte 1
O tempo das reformas religiosas parte 1O tempo das reformas religiosas parte 1
O tempo das reformas religiosas parte 1Carla Teixeira
 
Arte renascentista parte 3
Arte renascentista  parte 3Arte renascentista  parte 3
Arte renascentista parte 3Carla Teixeira
 
A reforma religiosa parte 2
A reforma religiosa  parte 2A reforma religiosa  parte 2
A reforma religiosa parte 2Carla Teixeira
 
A reforma católica e a contra reforma- parte 1
A reforma católica e a contra  reforma- parte 1A reforma católica e a contra  reforma- parte 1
A reforma católica e a contra reforma- parte 1Carla Teixeira
 
A contra reforma parte 3
A contra reforma  parte 3A contra reforma  parte 3
A contra reforma parte 3Carla Teixeira
 
A contra reforma parte 2
A contra reforma   parte 2A contra reforma   parte 2
A contra reforma parte 2Carla Teixeira
 
A arte renascentista parte 2
A arte renascentista parte 2A arte renascentista parte 2
A arte renascentista parte 2Carla Teixeira
 
O rococó e o neoclássico parte 1
O rococó e o neoclássico parte 1O rococó e o neoclássico parte 1
O rococó e o neoclássico parte 1Carla Teixeira
 
Revolução francesa módulo 7
Revolução francesa  módulo 7Revolução francesa  módulo 7
Revolução francesa módulo 7Carla Teixeira
 
Revolução francesa módulo 7
Revolução francesa  módulo 7Revolução francesa  módulo 7
Revolução francesa módulo 7Carla Teixeira
 
Revolução francesa 2
Revolução francesa 2Revolução francesa 2
Revolução francesa 2Carla Teixeira
 
Revolução francesa parte 3
Revolução francesa parte 3Revolução francesa parte 3
Revolução francesa parte 3Carla Teixeira
 
Revolução francesa 2
Revolução francesa 2Revolução francesa 2
Revolução francesa 2Carla Teixeira
 
Da rev cient ao iluminismo parte 2
Da rev cient ao iluminismo parte 2Da rev cient ao iluminismo parte 2
Da rev cient ao iluminismo parte 2Carla Teixeira
 

Mais de Carla Teixeira (20)

A civilização industrial no séc XIX.ppt
A civilização industrial no séc XIX.pptA civilização industrial no séc XIX.ppt
A civilização industrial no séc XIX.ppt
 
1-guerra-mundial-esic.ppt
1-guerra-mundial-esic.ppt1-guerra-mundial-esic.ppt
1-guerra-mundial-esic.ppt
 
a polis no mundo grego.ppt
a polis no mundo grego.ppta polis no mundo grego.ppt
a polis no mundo grego.ppt
 
O tempo das reformas religiosas parte 1
O tempo das reformas religiosas parte 1O tempo das reformas religiosas parte 1
O tempo das reformas religiosas parte 1
 
Arte renascentista parte 3
Arte renascentista  parte 3Arte renascentista  parte 3
Arte renascentista parte 3
 
Arte renascentista
Arte renascentistaArte renascentista
Arte renascentista
 
A reforma religiosa parte 2
A reforma religiosa  parte 2A reforma religiosa  parte 2
A reforma religiosa parte 2
 
A reforma católica e a contra reforma- parte 1
A reforma católica e a contra  reforma- parte 1A reforma católica e a contra  reforma- parte 1
A reforma católica e a contra reforma- parte 1
 
A contra reforma parte 3
A contra reforma  parte 3A contra reforma  parte 3
A contra reforma parte 3
 
A contra reforma parte 2
A contra reforma   parte 2A contra reforma   parte 2
A contra reforma parte 2
 
A arte renascentista parte 2
A arte renascentista parte 2A arte renascentista parte 2
A arte renascentista parte 2
 
O rococó e o neoclássico parte 1
O rococó e o neoclássico parte 1O rococó e o neoclássico parte 1
O rococó e o neoclássico parte 1
 
Neoclássico parte 2
Neoclássico parte 2Neoclássico parte 2
Neoclássico parte 2
 
Neoclássico parte3
Neoclássico parte3Neoclássico parte3
Neoclássico parte3
 
Revolução francesa módulo 7
Revolução francesa  módulo 7Revolução francesa  módulo 7
Revolução francesa módulo 7
 
Revolução francesa módulo 7
Revolução francesa  módulo 7Revolução francesa  módulo 7
Revolução francesa módulo 7
 
Revolução francesa 2
Revolução francesa 2Revolução francesa 2
Revolução francesa 2
 
Revolução francesa parte 3
Revolução francesa parte 3Revolução francesa parte 3
Revolução francesa parte 3
 
Revolução francesa 2
Revolução francesa 2Revolução francesa 2
Revolução francesa 2
 
Da rev cient ao iluminismo parte 2
Da rev cient ao iluminismo parte 2Da rev cient ao iluminismo parte 2
Da rev cient ao iluminismo parte 2
 

Arte Barroca na Europa

  • 1. Ficha Informativa/Trabalho nº 2 O Barroco é corrente artística que se manifestou na Europa, entre os séculos XVII e XVIII, e que está directamente relacionada com o movimento da Contra- Reforma. Caracterizou-se por um exagero das formas, intenso dramatismo e sensação de movimento. Este novo estilo artístico – o barroco – nasceu em Itália (Roma), a partir das experiências maneiristas de finais do século XVI e rapidamente se expandiu para outros países europeus, atingindo mais tarde as colónias espanholas e portuguesas da América Latina e da Ásia. Ao contrário da simplicidade e serenidade do estilo renascentista, o barroco caracterizava-se pelo movimento, pelo dramatismo e pelo exagero. O barroco era uma arte espectacular e faustosa e, nas igrejas, atraía os fiéis, impressionando-os. Por isso foi denominado a arte da Contra-Reforma. Atraindo o crente, de forma subliminar, levava-o a aceitar as directrizes da Igreja. Causas do aparecimento do Barroco: • Necessidade de combater o Protestantismo, atraindo fiéis para igrejas luxuosas e ricamente decoradas; • Desejo dos reis absolutos mostrarem o seu poder e riqueza, organizando grandes festas e construindo magníficos edifícios; • Clima de insegurança e medo, provocado pelas guerras religiosas e pela Inquisição, acentuando o espírito de misticismo e de paixão. A Arquitetura: Na arquitectura barroca, a expressão típica são as Igrejas, construídas em grande quantidade durante o movimento de Contra-Reforma. Rejeitando a simetria do renascimento, destacam o dinamismo e a imponência, reforçados pela emotividade Profª Carla Teixeira Página 1
  • 2. Ficha Informativa/Trabalho nº 2 conseguida através de meandros, elementos contorcidos e espirais, produzindo diferentes efeitos visuais, tanto nas fachadas quanto no desenho dos interiores. Quanto à arquitectura sacra, compõe-se de variados elementos que pretendem dar o efeito de intensa emoção e grandeza. O tecto elevado e elaborado com elementos de escultura dão uma dimensão do infinito; as janelas permitem a penetração da luz de modo a destacar as principais esculturas; as colunas transmitem uma impressão de poder e de movimento. Quanto à arquitectura palaciana, o palácio barroco era construído em três pavimentos. Os palácios, em vez de se concentrarem num só bloco cúbico, como os renascentistas, parecem estender-se sem limites sobre a paisagem, em várias alas, numa repetição interminável de colunas e janelas. A edificação mais representativa dessa época é o de Versalhes, manifestação messiânica das ambições absolutistas de Luís XIV, o Rei Sol, que pretendia, com essa obra, reunir ao seu redor – para desse modo debilitá-los – todos os nobres poderosos das cortes de seu país. Características: - Edifícios grandiosos; - Fachadas de linhas curvas e contracurvas, para mostrar movimento - Irregularidade das formas - Contraste entre o claro e o escuro - Presença de elementos da arte clássica: frontões, colunas, cúpulas - horror ao vazio- decoração exuberante com pinturas nos tectos e paredes, baixos-relevos, azulejos, mármores, e talha dourada. Profª Carla Teixeira Página 2
  • 3. Ficha Informativa/Trabalho nº 2 Escultura Barroca: A escultura barroca teve um importante papel no complemento da arquitectura, tanto na decoração interior como exterior, reforçando a emotividade e a grandiosidade das igrejas. Destaca-se principalmente as obras de Bernini, arquitecto e escultor que dedicou sua obra exclusivamente a projecção da Igreja Católica, na Itália. A principal característica de suas obras é o realismo, tendo-se a impressão de que estão vivas e que poderiam se movimentar. As esculturas em mármore procuraram destacar as expressões faciais e as características individuais, cabelos, músculos, lábios, enfim as características específicas destoam nestas obras que procuram glorificar a religiosidade. Multiplicavam-se anjos e arcanjos, santos e virgens, deuses pagãos e heróis míticos, agitando-se nas águas das fontes e surgindo de seus nichos nas fachadas, quando não sustentavam uma viga ou faziam parte dos altares. A escultura apresenta as seguintes características: • Movimento • dramatismo das figuras representadas • contraste das texturas (liso/rugoso) • Rigor na execução • expressão de sentimentos fortes • Perfeição das formas Profª Carla Teixeira Página 3
  • 4. Ficha Informativa/Trabalho nº 2 Pintura barroca: A luz foi a “personagem” principal da pintura barroca. Esta estende-se no inicio do século XVII a meados do século XVIII, situando-se entre o maneirismo e o Rococó. Teve como objectivo o deslumbramento, a surpresa, a encenação e a luz, integrando-se um “espectáculo”. O barroco pretendeu restabelecer os princípios de equilíbrio do renascimento. No entanto, na prática foi buscar ao maneirismo muitas das suas soluções plásticas. • Utilização de cores intensas • Jogo de luz e sombra para criar a ilusão de profundidade • Perspectiva • Movimento • Forte expressão de sentimentos / dramatismo / teatralidade • Composições assimétricas na diagonal • Recurso à ilusão de óptica • Temas : Natureza morta, retratos, religiosos, mitológicos, quotidianos Profª Carla Teixeira Página 4
  • 5. Ficha Informativa/Trabalho nº 2 Responde às questões: 1-Observa o edifício: 1.1-Caracteriza a arquitetura barroca quanto : A- Exteriores __________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ B- Interiores __________________________________________________ _____________________________________________________________ 2-Indica o nome de alguns monumentos barrocos em, Portugal. _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ Profª Carla Teixeira Página 5
  • 6. Ficha Informativa/Trabalho nº 2 3-Observa a escultura: 3.1-Identifica o autor e o nome da escultura representada. __________________________________________________________ 3.2-Identifica na escultura características do barroco. Justifica com exemplos. _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ Profª Carla Teixeira Página 6
  • 7. Ficha Informativa/Trabalho nº 2 4-Observa as pinturas: Fig A Fig. B Fig. C Profª Carla Teixeira Página 7
  • 8. Ficha Informativa/Trabalho nº 2 4.1-Identifica o quadro e o seu autor. _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ 4.2- Identifica os temas representados. _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ 4.3- Caracteriza a pintura A. Justifica com exemplos _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ 5-Explica a relação entre o Barroco e o contexto político e religioso da época. _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ Profª Carla Teixeira Página 8