Vacinas

32.432 visualizações

Publicada em

Aula Teórica ICS 045 - UFBA - Vacinas

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
6 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
32.432
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
12
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
636
Comentários
0
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Vacinas

  1. 1. Vacinas: características, tipos, vantagens e desvantagens
  2. 2. Conceitos Imunização – Estimulação deliberada da resposta imune adaptativa. Vacinação – Método de estimulação de resistência a doenças infecciosas utilizando microorganismos ou partículas desses. Adjuvantes – Moléculas que aceleram e aumentam a respostas imunes antígeno-específica. Cobertura vacinal - Porcentagem mínima da população que deve ser vacinada para garantir que a cepa selvagem circule em baixa prevalência.
  3. 3. Introdução  Resistência Natural  Imunidade naturalmente adquirida:  Ativa: através das infecções.  Passiva: através da placenta e do leite materno.  Imunidade artificialmente adquirida:  Ativa: vacinas.  Passiva: soros.
  4. 4. Imunização passiva Utilizada em casos de imunodeficiências primárias de linfócitos B, e quando o paciente apresenta quadro de infecção por não ter sido vacinado. 1-Imunoglobulinas: Imunoglobulina humana normal na profilaxia da hepatite A, hepatite B, sarampo, rubéola e varicela. 2- Soros: Anti-diftérico Anti-rábico Anti-tetânico
  5. 5. Variolação: primeira aplicação de vacina que se conhece na história da humanidade. Nódulo dos ordenhadores Em 14 de maio de 1796 Jenner retirou o líquido da pústula da paciente infectada com o cowpox vírus (vírus da varíola bovina) e aplicou no braço de um indivíduo.
  6. 6. Doenças erradicadas pelo uso de vacinas • Varíola • Difteria • Varicela • Poliomielite • Tétano Neonatal
  7. 7. Vacinas - memória imunológica MØ IL-12 Th0 Th1 Ativação MHC II CD80 CD86 CD40 Expansão IL-2 Diferenciação Th1 Memória Th0 Basófilo IL-4 Th2 Th2 CD4 B BPlasmócitos Memória
  8. 8. Cinética da resposta imune de anticorpos após imunização
  9. 9. Características das Vacinas Efetivas • Segura • Protetora • Oferecer proteção sustentada. • Induzir anticorpos neutralizantes. • Induzir células T protetoras. Considerações práticas: - baixo custo por dose. - Estabilidade biológica. - Facilidade de administração. - Poucos efeitos colaterais.
  10. 10. Tipos de Vacinas  Vacinas com microrganismos vivos atenuados: - Vantagem: maior eficácia. - Desvantagem: indução de reações inflamatórias locais e sistêmicas, e perigo de causar doença. EX: Sarampo, caxumba, rubéola, pólio (Sabin) e BCG.  Vacinas com com microrganismos mortos ou inativados: - Vantagem: menor tendência de induzir reação. - Desvantagem: requer doses de reforço para manutenção da imunidade. EX: DPT, pólio (Salk), Raiva, febre tifóide e cólera.
  11. 11. Tipos de Vacinas • Vacinas produzidas a partir de sub-unidades: induzem boa resposta imune humoral. Virais: Hepatite B, Influenza e Febre Amarela. Bacterianas: Polissacarídeos do Hemophilus influenza, do pneumococo e do meningococo, associados à proteínas. • Vacinas neutralizadoras de toxinas. Tétano e Difteria. • Vacinas de DNA : para proteção que depende mais de resposta imune celular. Leishmaniose, esquistossomose, hanseníase, tuberculose, malária e sífilis.
  12. 12. Vacinas de primeira geração • Vacinas compostas por patógenos vivos atenuados ou inativados: • Pólio • Sarampo • Raiva • Tuberculose
  13. 13. Vacinas de segunda geração • Vacinas compostas por proteínas recombinantes : • Hepatite B
  14. 14. Vacinas de terceira geração Vacinas compostas por genes que codificam importantes imunógenos. Vacinas de DNA http://biology.kenyon.edu/slonc/bio38/scuderi/partii.html
  15. 15. Veículos utilizados na vicinação: lipossomos
  16. 16. Vacinas gênicas em testes clínicos Vacina Proteína codificada Tipo de resposta Hepatite B HB antígeno de superfície Humoral/Celular Herpes Glicoproteinas Humoral/Celular HIV prevenção Proteínas do envelope Regulatória/Celular HIV terapia tat, nef, e Humoral/Cellular Malária Circunsporozoito Celular
  17. 17. Características Organismo organismo morto Vacina de DNA vivo, atenuado ou subunidade Indução de Sim Pouco comum Sim CD8+ CTL Indução de Sim Sim Sim CD4+ T helper Estabilidade Pouco comum Pouco comum Sim ao calor Barato Não Não Sim Comparação entre as vacinas tradicionais e de DNA
  18. 18. Vacinas - memória imunológica Diferenciação MØ IL-12 Th0 Th1 Ativação MHC II CD80 CD86 CD40 Expansão IL-2 Th1 Memória Th0 Basófilo IL-4 Th2 Th2 CD4 B BPlasmócitos Memória
  19. 19. Adjuvantes • São moléculas ou complexos macro-moleculares que potenciam a resposta imune e aumentam a duração da resposta a antígenos, não causando por si próprios efeitos deletérios ao hospedeiro. • Exemplos – CFA - Complete Freund’s adjuvant – IFA - Incomplete Freund’s adjuvant – Citocinas – Ligantes de TLR – Hidróxido de Alumínio
  20. 20. Vacinas humanas que utilizam sais de alumínio como adjuvantes • DPT (difteria, pertussis e tétano) • DT (difteria e tétano) • DTH (difteria, tétano e vírus B da hepatite) • HAV (Hepatite A) • Streptoccocus pneumoniae •HPV (papiloma vírus) •Meningococcus
  21. 21. Propriedades dos Adjuvantes • Aumentam e mantém a imunogenicidade à antígenos. • Modulam a resposta imune permitindo a redução da quantidade de antígeno e o número de imunizações. • Melhoram a eficácia das vacinas em recém nascidos, idosos e indivíduos imunodeprimidos. • Os componentes e formulação (óleo em água, tamanho de partícula) são fundamentos para aumentar o potencial da vacina.
  22. 22. TLR Reed, S. 2008
  23. 23. O uso de citocinas como adjuvantes
  24. 24. Resposta imune induzida por imunoestimulantes - Citocinas • IL-12 - Leishmaniose, vírus da artrite encefalite. Afonso LC, 1994; Cheevers W, 2000. • GM-CSF - Leishmaniose e câncer. Almeida R, 2004, ; Egilmez NK, 2007. • IL-1-alpha, IL-12, e IL-18 - HIV. Staats H, 2001.
  25. 25. Uso de citocinas como adjuvantes • Problemas – Meia vida in vivo – Efeito sistêmico – Efeitos colaterais Vacinas de DNA http://biology.kenyon.edu/slonc/bio38/scuderi/partii.html
  26. 26. O uso de citocinas como adjuvantes Ampr Pvu I (4376) pCI/mIL12 5649 bp mIL12 Intron SV40 pA CMVp T7 f1 ori Bam H I (2985) Bgl II (5645) Eco R I (1064) Hin d III (749) Nhe I (1053) Not I (2740) Xho I (1059) Kpn I (1080) Kpn I (1760) Nco I (514) Nco I (1095) Nde I (388) Nde I (3571) Pvu I (3024) Sac I (722) Sac I (1736) Cla I (1290) Cla I (1572) Cla I (2978) Pst I (831) Pst I (2233) Pst I (2705) Xba I (1082) Xba I (1546) Xba I (1957) Rosinha, GMS. 2002.
  27. 27. Perfil de citocinas produzidas após imunização associada com o gene da IL-12 murina 0 1000 2000 3000 4000 5000 6000 IL-4 IFN-γ TNF-α pg/ml GroEL GroEL+IL-12 * * GroEL = Heat shock protein from B. abortus Oliveira, SC, dados não publicados.
  28. 28. Efeito do CpG na resposta imune à OVA Tratamento Título de IgG IgG1:IgG2A IFN-γ anti-OVA OVA* 1.0 7:1 1.0 OVA + CpG 3.2 2.8:1 2.3 OVA + Alum 2.3 OVA + CPG + Alum 13.6 NR 1.1 OVA + IFA 44 7:1 0.7 (OVA + CPG) + IFA 19.3 2:1 5.5 Adaptado de Klinman et al 2009 *Camundongos BALB/C foram imunizados com OVA (20ug) mais 50ug de CpG sozinho ou associado a Alum ou a adjuvante incompleto de Freund (IFA)

×