Assistencia Enfermagem Neonatal - Enf Jesiele Spindler

53.448 visualizações

Publicada em

Revisado

Publicada em: Educação
1 comentário
65 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Gostaria de pedi as referências desse material, muito ótimo o conteúdo. Obrigada
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
53.448
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
22
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2.433
Comentários
1
Gostaram
65
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Assistencia Enfermagem Neonatal - Enf Jesiele Spindler

  1. 1. ENFERMAGEM NEONATAL Prof. Enf. Jesiele Spindler
  2. 2. 1. INTRODUÇÃO • Neo+nato+logia • Pediatria • Puericultura • Hebiatria
  3. 3. CONCEITOS • Embrião – consiste desde a implantação do óvulo fertilizado no útero até a oitava semana de desenvolvimento • Feto – da oitava semana até o nascimento • Óbito Fetal – é a morte de um produto de concepção antes da expulsão ou extração completa do corpo da mãe, independente da duração da gravidez; indica o óbito o fato de o feto, depois da separação, não respirar nem apresentar nenhum sinal de vida.
  4. 4. 1. INTRODUÇÃO Classificação da infância em grupos etários: • Período neonatal: 0 a 28 dias; • Infância: de 29 dias a 10 anos • Lactente: 29 dias a 2 anos • Pré – escolar: 2 a 7 anos • Escolar: 7 a 11 anos. • Adolescência: de 12 anos a 20 anos.
  5. 5. 1. CONCEITO E CLASSIFICAÇÃO DO RN (RECÉM-NASCIDO) 1.1 Idade Gestacional: • RN À TERMO OU NORMAL: é toda criança nascida de uma gestação entre 38 a 42 semanas de gestação. (280 dias/ Dando margem de 15 dias antes ou após o parto). • RN PREMATURO: é toda criança nascida de uma gestação entre 28 a 37 semanas de gestação. • RN POSMATURO: é toda criança nascida de uma gestação com mais de 42 semanas de gestação.
  6. 6. 1. CONCEITO E CLASSIFICAÇÃO DO RN (RECÉM-NASCIDO) 1.2 Peso Ao Nascer • A.I.G (Adequado para a Idade Gestacional): é todo RN que nasce com peso > 2,5 a 4 kg • P.I.G (Pequeno para a Idade Gestacional): é todo RN que nasce com peso igual ou inferior a 2,5 kg • G.I.G (Grande para a Idade Gestacional): é todo RN que nasce com peso igual ou superior a 4 kg
  7. 7. RN DE ALTO RISCO È o produto de uma gestação de alto risco, onde as intercorrências patológicas e/ou sociais representam fatores de agressão ao binômio mãe-filho, determinando morbimortalidade perinatal, que pode perdurar até 28 dias pós-parto.
  8. 8. 2. CUIDADOS IMEDIATOS AO RN São aqueles prestados ainda na sala de parto. Objetivos: Favorece regulação térmica. Previne infecções Fomenta relação mãe-filho Realizar exames sistematizados S/N: apoio cardiorrespiratório e metabólico, remoção a outro nível segundo risco.
  9. 9. 2. CUIDADOS IMEDIATOS AO RN A enfermagem monitora o horário exato do nascimento, após a expulsão completa do bebê.
  10. 10. 2. CUIDADOS IMEDIATOS AO RN • 2.1 Secagem e Aquecimento • Deverá ser feita em campo estéril previamente aquecido. • Posicionar em decúbito lateral em Trendelemburg para facilitar drenagem. • Colocar o RN sob fonte de calor radiante (berço aquecido em 30 a 32 graus), seca- lo e remover os campos úmidos.
  11. 11. 2. CUIDADOS IMEDIATOS AO RN Antes de sair da sala de parto ocorre uma perda de temperatura corporal da criança de até 3º C, como consequência da evaporação do líquido amniótico que a envolve, do ambiente mais frio da sala e das manobras a que é submetido o recém-nascido nos primeiros minutos. .
  12. 12. 2. CUIDADOS IMEDIATOS AO RN • 2.1 Secagem e Aquecimento  Aumento da perda de calor do RN • Epiderme não queratinizada • Mais água extracelular (mais evaporação) • Maior quantidade de tecido subcutâneo • Menor capacidade de vasoconstrição cutânea
  13. 13. 2. CUIDADOS IMEDIATOS AO RN • 2.2 Desobstrução das VAS: Objetivos: • Promover limpeza das VAS e a instalação imediata e posterior manutenção da respiração. • Impedir tamponamento dos espaços bronco-alveolares. • Impedir anóxia. OBS: 1º se aspira a boca, depois o nariz.
  14. 14. 2. CUIDADOS IMEDIATOS AO RN • 2.2 Desobstrução das VAS: – Utilizar aspirador a vácuo, sondas de borracha ou polietileno nº 6, 8 e 10.
  15. 15. 2. CUIDADOS IMEDIATOS AO RN • Aspiração Gástrica No caso da criança ter deglutido sangue ou mecônio, a aspiração do conteúdo gástrico tem importância na profilaxia da irritação da mucosa gástrica, evitando a ocorrência dos vômitos nas primeiras horas de vida. Através da aspiração gástrica pode-se diagnosticar a atresia de esôfago.
  16. 16. 2. CUIDADOS IMEDIATOS AO RN 2.3 Escala de APGAR
  17. 17. 2. CUIDADOS IMEDIATOS AO RN 2.4 Pinçamento e Secção do cordão Umbilical – +ou- 1min após nascimento – Desprendimento placenta = Pressão Circulação Fetal – clampear 2 a 3 cm do abdome – Cortar com tesoura ou bisturi estéril, 1cm do clamper, 2cm do abdomem – realizar curativo alcool 70%
  18. 18. 2. CUIDADOS IMEDIATOS AO RN 2.4 Pinçamento e Secção do cordão Umbilical – Pode ser realizada, utilizando-se anel duplo de borracha ou clamp comercial de plástico. – Observar durante este procedimento a presença normal de duas artérias e uma veia.
  19. 19. 2. CUIDADOS IMEDIATOS AO RN
  20. 20. 2. CUIDADOS IMEDIATOS AO RN • 2.5 Credeização – Instila-se 1 gota de Nitrato de Prata a 1% nos olhos, na vagina e/ou pênis do RN a fim de evitar oftalmia gonocócica, transmitida verticalmente.  Recomenda-se pomada de Tetraciclina a 1% com mesma eficácia, segurança e baixo custo.
  21. 21. 2. CUIDADOS IMEDIATOS AO RN • 2.5 Credeização – Cuidados: • Renovar a cada 3 dias a solução • Proteger da luz • 1 gt por olho ou 2 genitália • limpar c/ gaze seca o excesso Como o nitrato de prata causa dor provocando o fechamento dos olhos do RN a técnica deve ser feita após ter mostrado a criança para a mãe.
  22. 22. 2. CUIDADOS IMEDIATOS AO RN • Identificação do RN – Consta de 2 etapas: • a) Colocação de pulseiras plásticas: pulseiras idênticas são colocadas na mãe e no RN, deverá constar nome completo da mãe, registro hospitalar e numero da pulseira. • b) Impressão plantar: por se tratar de um documento legal da maior importância, deve ser realizado com cuidado, já que borrões de tinta impedem a clara visualização das linhas plantares inutilizando a identificação.
  23. 23. 2. CUIDADOS IMEDIATOS AO RN • Cabe à Enfermagem: • Identificar o RN com pulseira própria • Registrar na ficha do RN sua impressão plantar e digital do polegar direito da mãe. Preencher a Declaração de Nascido Vivo. • Em partos múltiplos a ordem de nascimento deverá ser especificada nas pulseiras através de números (1, 2, 3...) após o nome da mãe.
  24. 24. 2. CUIDADOS IMEDIATOS AO RN • Cabe à Enfermagem: • Remover resíduos de sangue, mecônio com água morna. • Pesar, medir perímetro cefálico, torácico e abdominal. • Proceder a credeização instilando em cada olho uma gota de nitrato de prata a 1%. • Administrar vitamina K1(Kanakion):2mg VO para RN de termo sem patologia e 1mg IM em prematuros e RN com patologias • Manter RN em decúbito lateral ou ventral
  25. 25. 2. CUIDADOS IMEDIATOS AO RN • Exame físico • Normalmente realizado pelo neonatologista a fim de identificar a presença de malformações e vitalidade.
  26. 26. 2. CUIDADOS IMEDIATOS AO RN • Apresentação do RN a mãe • A criança desnuda deverá ser mostrada de frente, com exposição da genitália, aproveitando-se o momento para conferir e comparar a identificação com a materna. Neste momento de suma importância para a mãe é interessante promover o contato pele a pele, com a finalidade de aumentar o vinculo entre os dois.
  27. 27. 2. CUIDADOS IMEDIATOS AO RN • Análise da placenta e coleta de exames – Realizada pela enfermeira e neonatologista, com especial atenção para áreas de deslocamento, calcificações, inserção do cordão umbilical e vasos. Aproveita-se para colher da placenta, os exames necessários e de rotina.
  28. 28. 2. CUIDADOS IMEDIATOS AO RN • Preenchimento das fichas – As fichas serão preenchidas com dados completos referentes ao pré-natal, parto, condições de nascimento, assistência prestada e identificação, dados que constam na declaração de nascidos vivos.
  29. 29. 3. CUIDADOS MEDIATOS AO RN São aqueles prestados na Unidade de Internação Pediátrica ou Alojamento Conjunto.
  30. 30. 3. CUIDADOS MEDIATOS AO RN 3.1.Higiene: O banho é realizado aproximadamente 6 horas após o nascimento. Tenta-se não retirar o material gorduroso esbranquiçado (vérnix caseoso) que recobre a maior parte da pele do recém- nascido, pois ele ajuda a protegê-lo contra a infecção.
  31. 31. 3. CUIDADOS MEDIATOS AO RN • 3.3.Curativo do Coto Umbilical: Realizado com solução antisséptica ( álcool a 70%) aplicada no cordão umbilical para ajudar a evitar a infecção e o tétano neonatal. Este processo acelera a secagem e reduz a possibilidade de infecção do coto. O coto umbilical cairá por si mesmo, geralmente entre o 5º e o 12º dia.
  32. 32. 3. CUIDADOS MEDIATOS AO RN • 3.4 Medidas Antropométricas – Peso x Altura – Frequência Respiratória – Frequência Cardíaca – Cianose, hiperemia, palidez, icterícia, petéquias e edema. Manter aquecimento
  33. 33. 4. ADAPTAÇAO DO RN A primeira urina produzida por um recém-nascido é concentrada e, frequentemente, contém substâncias químicas denominadas uratos, que podem dar às fraldas uma coloração rosa, que não deve ser confundida com sangue. Deve ocorrer nas primeiras 24h.
  34. 34. 4. ADAPTAÇAO DO RN A primeira evacuação consiste no mecônio (substância negro-esverdeada e viscosa), que é conteúdo do intestino formado durante a gestação por secreções digestivas do fígado, pâncreas e intestino fetal, líquido amniótico deglutido e células intestinais Todo recém-nascido deve eliminar o mecônio nas primeiras 24 horas após o nascimento.
  35. 35. 4. ADAPTAÇAO DO RN Durante os primeiros dias de vida, o recém-nascido normalmente perde 5 a 10% de seu peso ao nascimento. Este peso é rapidamente recuperado à medida que ele começa a se alimentar.
  36. 36. 3. CUIDADOS MEDIATOS AO RN • 3.6 Imunização BCG – Realizar antes da alta hospitalar se RN apresentar peso igual ou superior a 2kg.
  37. 37. 5. EXAME FÍSICO DO RECÉM- NASCIDO POSTURA : Nas primeiras horas após o nascimento, todo o RN mantém-se encurvado, com os MMSS/II fletidos. CABEÇA : apresenta a cabeça grande em relação ao corpo, PC 32 a 35cm. PC +ou- 2cm > PT
  38. 38. 5. EXAME FÍSICO DO RECÉM- NASCIDO Matizes avermelhados: pode ocorrer causado por ajustes nos níveis centrais de O² ao ambiente extrauterino.
  39. 39. 5. EXAME FÍSICO DO RECÉM- NASCIDO O crânio tem 6 ossos: 1 frontal, 1 occipital, 2 parietais e 2 temporais. Fontanela, na anatomia humana, é o espaço macio e membranoso que separa os ossos do crânio dos recém-nascidos.
  40. 40. 5. EXAME FÍSICO DO RECÉM- NASCIDO • FONTANELAS: São espaços cartilaginosos, quadriláteros encontrados na cabeça através da palpação. As principais são: – Bregma ou Bregmática ou Anterior: se fecha por volta de 18 meses. – Lâmbda ou Lambdóide ou Posterior:se fecha por volta de 4 meses. Principal função das fontanelas: facilitar a passagem do feto no canal do parto; desenvolvimento da caixa craniana tanto na vida fetal como no pós-natal.
  41. 41. 5. EXAME FÍSICO DO RECÉM- NASCIDO • Cavalgamento: superposição dos ossos (Acavalgamento)
  42. 42. 5. EXAME FÍSICO DO RECÉM- NASCIDO • Cavalgamento: superposição dos ossos (Acavalgamento)
  43. 43. 5. EXAME FÍSICO DO RECÉM- NASCIDO • Caput-Succedanuem: edema dos tecidos moles do couro cabeludo. • Hemorragias Galeal: ultrapassa limite das suturas, mais grave. • Cefalo-hematoma: hemorragia com acúmulo de sangue entre periósteo e o osso.
  44. 44. 5. EXAME FÍSICO DO RECÉM- NASCIDO • FACE: Todo RN pode apresentar a face edemaciada, com manchas, em consequência do trabalho de parto, regredindo espontaneamente. – Face assimétrica: O RN pode apresentar a face desigual devido a uma posição defeituosa na vida fetal. – Millium Facial ou sebáceo: são pequenos pontos brancos provocados pela obstrução dos poros; localizados na região frontal e nasal (1º mês). – Estrabismo: devido à imaturidade do sistema nervoso (nervo óptico imaturo), o RN não consegue coordenar o globo ocular, podendo persistir até o 6º mês.
  45. 45. 5. EXAME FÍSICO DO RECÉM- NASCIDO • PELE: – Vérnix Caseoso: secreção normal da pele, rica em glicoproteínas, colesterina, ferro e albumina, caracterizada por uma película lipóide, a qual se atribuem propriedades imunitárias. Facilita a passagem do feto na hora do parto, e é reabsorvida pela pele nas 48 horas após o parto. – Eritroderma neonatal: variação na coloração da pele, que vai desde o rosa ao vermelho intenso. Causa: eritrócitos periféricos.
  46. 46. 5. EXAME FÍSICO DO RECÉM- NASCIDO • PELE: – Icterícia fisiológica: surge após 48 horas e tem como causa a imaturidade das células hepáticas/ hemólise exagerada (eritroblastos imaturos). Terapêutica: Fototerapia. – Mancha Mongólica: é uma mancha de forma irregular, de coloração azulada, localizada na região lombo-sacra ou sacro-glútea que desaparece por volta dos 10 anos. É mais comum na raça negra ou descendentes.
  47. 47. 5. EXAME FÍSICO DO RECÉM- NASCIDO • PELE: – Descamação fisiológica: surge nos primeiros dias – descamação em grandes retalhos, mais comuns no abdômen, mãos e pés. – Lanugem: são pêlos longos, finos e ralos, localizados na face, orelhas, dorso, MMSS, MMII, desaparecendo por volta do 1º mês.
  48. 48. 5. EXAME FÍSICO DO RECÉM- NASCIDO • ORELHAS: – Observar forma, tamanho, simetria, implantação e papilomas pré-auriculares. – A acuidade auditiva pode ser pesquisada através da emissão de um ruído próximo ao ouvido e observar a resposta do reflexo cocleo-palpebral, que é o piscar dos olhos.
  49. 49. 5. EXAME FÍSICO DO RECÉM- NASCIDO • NARIZ: – Observar forma; permeabilidade mediante a oclusão da boca e de cada narina separadamente e/ou à passagem de uma sonda pelas narinas; e a presença de secreção serossanguinolenta.
  50. 50. 5. EXAME FÍSICO DO RECÉM- NASCIDO • BOCA: – Observar a conformação do palato; a presença de fenda palatina; da fissura labial (lábio leporino); o desvio da labial que pode estar associado à paralisia facial por traumatismo de parto. – Visualizar a úvula e avaliar tamanho da língua .
  51. 51. 5. EXAME FÍSICO DO RECÉM- NASCIDO • PESCOÇO: – Curto e com mobilidade. Por volta dos 3 meses, há sustentação.
  52. 52. 5. EXAME FÍSICO DO RECÉM- NASCIDO • TÓRAX: – O tórax do recém-nascido é cilíndrico. Uma assimetria pode ser determinada por malformações de coração, pulmões, coluna ou arcabouço costal.
  53. 53. 5. EXAME FÍSICO DO RECÉM- NASCIDO
  54. 54. 5. EXAME FÍSICO DO RECÉM- NASCIDO • PULMÕES: – A respiração é abdominal, quando predominantemente torácica e com retração indica dificuldade respiratória. – A frequência respiratória média é de 40 movimentos no RN de termo e até 60, no prematuro. – Os movimentos serão contados durante dois minutos e dividido o total por dois.
  55. 55. 5. EXAME FÍSICO DO RECÉM- NASCIDO • CARDIOVASCULAR: – A frequência cardíaca varia entre 120 a 160 batimentos por minuto. – A presença de sopros em recém-nascidos é comum nos primeiros dias e podem desaparecer em alguns dias.
  56. 56. 5. EXAME FÍSICO DO RECÉM- NASCIDO • ABDOME: – Inspeção (abdômen flácido) – A distensão abdominal pode ser devida à presença de líquido, visceromegalia, obstrução ou perfuração intestinal.
  57. 57. 5. EXAME FÍSICO DO RECÉM- NASCIDO • GENITÁLIA: – Masculina: A fimose é fisiológica ao nascimento. – Feminina: pode haver secreção esbranquiçada nos primeiros dias.
  58. 58. 5. EXAME FÍSICO DO RECÉM- NASCIDO • EXAME NEUROLÓGICO: • O exame neurológico compreende a observação da atitude, reatividade, choro, tônus, movimentos e reflexos do recém-nascidos.
  59. 59. • EXAME NEUROLÓGICO: • Babinsk
  60. 60. • EXAME NEUROLÓGICO: • Moro
  61. 61. • EXAME NEUROLÓGICO: • Pescoço Tonico
  62. 62. • EXAME NEUROLÓGICO: • Reflexo Plantar
  63. 63. • EXAME NEUROLÓGICO: • Reflexo Palmar
  64. 64. • EXAME NEUROLÓGICO: • Sucção
  65. 65. • EXAME NEUROLÓGICO: • Marcha Automática
  66. 66. • EXAME NEUROLÓGICO:

×