Imunidade Inata

47.821 visualizações

Publicada em

Aula sobre Imunidade Inata Imunologia Básica ICS UFBA

0 comentários
14 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
47.821
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
239
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
543
Comentários
0
Gostaram
14
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Imunidade Inata

  1. 1. Imunidade Inata
  2. 2. Diferenças entre a resposta Imune inata e Adaptativa
  3. 3. Principais funções da Imunidade Inata <ul><li>Imunidade Inata é a resposta inicial contra diferentes tipos de micróbios que previne, controla e elimina a infecção do hospedeiro. </li></ul><ul><li>A II contra os micróbios estimula a resposta imune adaptativa e pode influenciar a natureza desta resposta de tal forma que as tornam eficazes contra diferentes tipos de micróbios. </li></ul>
  4. 4. Especificidade da II e Adaptativa II I Adapatativa Especificidade PAMPS (padrões moleculares associados a patógenos Reconhecem epitopos e podem reconheces Ags não microbianos Receptores Diversidade Limitada PRR- receptores de reconhecimento de padrões. Codificado por diferentes segmentos gênicos que sofrem recombinação Dist. de Recep. Receptores idênticos em todas as cels da mesma linhagem-Não clonal Clones de linf. Com diferentes especificdades expressam diferentes recept. Próprio/não proprio Cels próprias não são reconhecidas Baseia-se na seleção contra o próprio
  5. 5. Reconhecimento da II <ul><li>Os componentes da II reconhecem estruturas que são característicos de patógenos e não estão presentes nas células do hospedeiro- PAMPs e PRR </li></ul><ul><li>PAMPs: Padrões Moleculares Associados ao Patógeno </li></ul><ul><li>produzidos somente por patógenos e não pelo hospedeiro </li></ul><ul><li>invariaveis entre microorganismos de uma dada classe </li></ul><ul><li>essencial para sobrevivência do patógeno </li></ul><ul><ul><ul><ul><li>Ex.: LPS, acido lipoteicoico, etc </li></ul></ul></ul></ul><ul><li>PRRs : Receptores de Reconhecimento dos Padrões </li></ul><ul><li>atuam na opsonização, ativação do complemento </li></ul><ul><li>indução de resposta inflamatória </li></ul><ul><li>fagocitose </li></ul><ul><li>apoptose </li></ul><ul><ul><ul><li>Ex.: MBL, Proteina C reativa, TLR, PKR </li></ul></ul></ul>
  6. 6. Principais PRR -presentes em neut., macrofagos, DC e céls endoteliais, cels epiteliais e alguns linfocitos
  7. 7. TLR-Mac, DC, neut, cels epit da mucosa e cels endoteliais
  8. 8. Fatores de transcrição ligado ao reconhecimento dos TLR e seus ligantes. <ul><li>Fator nuclear  B (NF-  B), AP-1, IRF-3 IRF-7 </li></ul><ul><li>NF-  B e/ou AP-1-estimulação de muitas citocinas inflamatórias-TNF-a e IL-1, quimiocinas e molecs de adesão </li></ul><ul><li>IRF-3 e IRF-7-promovem a produção de IFN-a e b. </li></ul>
  9. 9. Outros tipos de PRR <ul><li>Lectinas do tipo C -Mac, DC e outros leucócitos-Receptor de manose-fagocitose de micróbios; Dectina-1 liga-se a glucans presentes em paredes fungicas. </li></ul><ul><li>Scavenger recpetors- são responsáveis pela tomada de lipoproteinas oxidadas nas cels </li></ul><ul><li>N- formyl Met-Leu-Phe reconhecem pequenos peptídeos contendo resíduos de N-formylmethionil-Mac, neut. </li></ul><ul><li>NLR -família de moléculas citoplásmicas-NOD (nucleotide-binding oligomerization domain) e NALP. </li></ul><ul><li>Ativação das caspases e recrutamento de proteinas contendo o domínio CARD </li></ul>
  10. 10. Barreiras Camadas Epiteliais Evitam a entrada dos micróbios Defensinas/catelicidinas Morte dos microorganismos Linfócitos Intraepiteliais Morte dos microorganismos Células Efetoras circulantes Neutrófilos Fagocitose inicial e morte dos mic. Macrófagos Idem e secreção de citocinas-inflam Cels NK Lise de cels infectadas, ativação de mac. Proteinas circulantes efetoras Complemento Morte de Mic., opsonização e ativação de leucócitos Lectina ligada a manose Opsonização de mic., ativação do C Proteina C-reativa Opsonização de mic., ativação do C Citocinas TNF, IL-1, quimiocinas Inflamação IFN-a e b Resistência à infecção viral IFN-g Ativação de Macrófagos IL-12 IFN-g pelas cels NK IL-15 Proliferação de cels NK IL-10 e TGF-b Controle da inflamação
  11. 11. Barreiras Epiteliais <ul><li>Barreiras epiteliais intactas formam barreiras físicas entre os micróbios no meio externo e tecidos do hospedeiro. </li></ul><ul><li>Epitélio e outros leucócitos-produção de peptídeos com atividade anti-microbiana. </li></ul><ul><li>Linf t intraepitelias e cels B-1 reconhecem e repondem a micróbios encontrados comumente. </li></ul>
  12. 12. Fagócitos <ul><li>Incluem neutrófilos e macrófagos- função primária é identificar, ingerir e destruir micróbios. </li></ul><ul><li>Recrutamento de cels,reconhecimento dos micróbios, ingestão de microorganismos (fagocitose), e destruição </li></ul><ul><li>Produção de citoicnas-Infalamação e resposta imune adaptativa. </li></ul>
  13. 13. Neutrófilos <ul><li>Citoplasma-grânulos de 2 tipos: </li></ul><ul><li>Específicos- enzimas como lisozima, colagenase e elastase </li></ul><ul><li>Azurofílicos-defensinas e caltecidinas </li></ul><ul><li>Um adulto produz 1x10 11 neutrofilos/dia que circulam aproxiamdamente por 6 hs. </li></ul><ul><li>Migra para os sítios de infecção após algumas horas da entrada dos microorganismos. </li></ul><ul><li>Sofre apoptose e é fagocitado pelos macrófagos residentes. </li></ul>
  14. 14. Fagócitos mononucleares <ul><li>Consiste de células com uma linhagem comum e a principal função é a fagocitose e desempenham papel fundamental na imunidade inata e adaptativa. </li></ul>
  15. 15. Células dendríticas (DC) <ul><li>Distribuídas nos tecidos linfóides, epitélio da mucosa e parênquima dos órgãos. </li></ul><ul><li>Derivada de precursores da Medula Óssea e a maioria se relaciona com a linhagem dos fagócitos mononucleares. </li></ul><ul><li>Expressam PRR e respondem aos microorganismos secretando citocinas </li></ul><ul><li>DC plasmacitóides –alta produção de IFN-a </li></ul><ul><li>Papel crítico nas respostas imunes adaptativas por serem APC profissionais </li></ul>
  16. 16. Recrutamento de Leucócitos para o sítio de Infecção <ul><li>Neutrófilos e monócitos são recrutados para o sítio de infecção por se ligarem a a moléculas de adesão nas cels endoteliais e por substs quimiotáticas produzidas na resposta à infecção. </li></ul><ul><li>Processi cim múltiplas etapas, envolvendo aderência dos linfócitos circulantes à superfície das cels endotelias nas vênulas pós-capilares e migração através da parede do caso. Cada etapa orquestrada por diferentes tipos celulares </li></ul>
  17. 17. Selectinas-rolling Aumento da afinidade das integrinas-quimiocinas Adesão dos leucócitos no endotélio Transmigração dos leucócitos
  18. 18. Funções Efetoras dos macrófagos
  19. 19. FUNÇÕES EFETORAS DE MACRÓFAGOS
  20. 20. Células NK <ul><li>Linhagem celular relacionada aos linfócitos que reconhecem cels infectadas e/ou estressadas e respondem diretamente destruindo estas cels e secretando citocinas inflamatórias. </li></ul>
  21. 21. Sistema Complemento
  22. 22. Citocinas na II <ul><li>Citocinas na II recrutam e ativam leucócitos e produzem alterações sistêmicas, incluindo aumento na síntese de cels efetoras e proteinas que potencializam as respostas anti-microbianas. </li></ul><ul><li>Principal fonte de citocinas: macrófagos, neutrófilos, celulas NK, mas cels endoteliais e algumas cels epitelais como queratinócitos produzem algumas destas proteinas. </li></ul><ul><li>Estimulam a imunidade adaptativa e influenciam a natureza da imunidade adapatativa </li></ul>
  23. 23. Papel da II em estimular a Imunidade Adaptativa

×