SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 13
ASSISTÊNCIA DE
ENFERMAGEM AO
RECÉM NASCIDO
  PREMATURO
Noções Gerais
   Define-se como Prematuro todo recém-
    nascido vivo com idade gestacional inferior a
    37 semanas.
Características do Prematuro:
     Rosto fino, nariz achatado,
    olhos      salientes,       cabeça
    relativamente grande em relação
    ao corpo, pescoço curto, pele
    macia e transparente, de cor
    vermelho-escura; as unhas são
    curtas e flexíveis. Pouco tecido
    adiposo. Seu choro é débil. Tem
    dificuldade     respiratória    na
    sucção e deglutição.
Cuidados Imediatos
  Estabelecimento e manutenção respiratória:
- Oxigenoterapia pós aspiração traqueal.
 Aquecimento:

- São altamente termolábeis.
 Isolamento e profilaxia de infecções:

- Uso de técnica asséptica(sistema imunológico
  imaturo)
 Ganho ponderal:

- Alimentação deve ser iniciada o mais rápido
  possível (Deficiência nutricional)
Cuidados Mediatos
      Usar técnicas assépticas em todos os
    cuidados;
       Observar      constantemente       o    bom
    funcionamento         da      incubadora      e
    oxigenoterapia;
     Verificar batimentos cardíacos , respiração,
    temperatura e coloração da pele;
    Higienizar a pele, e controlar eliminações;
    Controle do peso, conforme rotina do serviço
    Fazer curativo e observar o coto umbilical,
    diariamente;
    Ter cuidados especiais no momento da
    alimentação;
    Mudança de decúbito, para evitar
    deformidades
Incubadora
     Aparelho destinado a receber neonatos
    prematuros ou com algum agravo, onde eles
    encontram um calor constante, sensivelmente
    igual ao do corpo
  Este aparelho permite:
- Circulação de oxigênio úmido em seu interior;
- Manutenção da temperatura interior em torno
  de 36ºC;
- Mudança de decúbito;

- Abertura das portinholas que dão acesso aos

  braços do profissional;

* Obs.: A limpeza da incubadora deve ser
  diariamente, apenas com água e sabão.
Fototerapia
    Consiste num processo terapêutico baseado na
    ação de luz artificial (total de 120 watts) sobre
    o organismo humano.
    O Recém-nascido recebe esse tipo de
    tratamento quando apresenta icterícia (pele
    amarelada devido ao aumento da bilirrubina).
Antes de iniciar a fototerapia
    Certificar-se do número de lâmpadas
    presentes (oito a dez lâmpadas fluorescentes);
    Certificar-se do número de horas de uso das
    lâmpadas (vida útil em torno de 200 horas);
    Posicionar o aparelho junto ao berço (ou
    incubadora), mantendo de 40 a 60 cm de
    distância entre as lâmpadas e o RN;
    Em caso de berço, evitar correntes de ar;
    Proteger os olhos do RN (essa proteção deve
    permanecer durante todo o tempo de
    exposição. Os olhos devem estar fechados ao
    receberem a proteção);
    Retirar a roupa do RN, exceto fralda.
Cuidados com o RN em
              fototerapia:
    Verificar a temperatura (4/4 horas);
    Observar a quantidade e o aspecto das
    eliminações (fezes e urina);
    Mudar a posição do RN a intervalos
    frequentes;
    Observar a pele do RN, a fim de buscar
    precocemente sinais de queimaduras;
    Hidratação conforme orientação médica;
    Manter a proteção ocular durante todo o
    tempo da exposição somente por ocasião do
    banho, da troca de fraldas e da alimentação.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Assistência de enfermagem em neonatologia
Assistência de enfermagem em neonatologiaAssistência de enfermagem em neonatologia
Assistência de enfermagem em neonatologia
Amanda Corrêa
 
Assistencia Enfermagem Neonatal - Enf Jesiele Spindler
Assistencia Enfermagem Neonatal - Enf Jesiele SpindlerAssistencia Enfermagem Neonatal - Enf Jesiele Spindler
Assistencia Enfermagem Neonatal - Enf Jesiele Spindler
Jesiele Spindler
 
Cuidados com o recém-nascido no pós-parto
Cuidados com o recém-nascido no pós-partoCuidados com o recém-nascido no pós-parto
Cuidados com o recém-nascido no pós-parto
Amanda Thomé
 
Transformações na gestação
Transformações na gestaçãoTransformações na gestação
Transformações na gestação
Alinebrauna Brauna
 
Hospitalização infantil
Hospitalização infantilHospitalização infantil
Hospitalização infantil
WAGNER OLIVEIRA
 
Pré parto
Pré parto Pré parto
Pré parto
tvf
 

Mais procurados (20)

Cuidados com o rn
Cuidados com o rnCuidados com o rn
Cuidados com o rn
 
SAÚDE DA CRIANÇA: ENFERMAGEM
SAÚDE DA CRIANÇA: ENFERMAGEMSAÚDE DA CRIANÇA: ENFERMAGEM
SAÚDE DA CRIANÇA: ENFERMAGEM
 
Cuidados ao recém nascido
Cuidados ao recém nascidoCuidados ao recém nascido
Cuidados ao recém nascido
 
Exame do Recém-Nascido
Exame do Recém-NascidoExame do Recém-Nascido
Exame do Recém-Nascido
 
Assistência de enfermagem em neonatologia
Assistência de enfermagem em neonatologiaAssistência de enfermagem em neonatologia
Assistência de enfermagem em neonatologia
 
Assistencia Enfermagem Neonatal - Enf Jesiele Spindler
Assistencia Enfermagem Neonatal - Enf Jesiele SpindlerAssistencia Enfermagem Neonatal - Enf Jesiele Spindler
Assistencia Enfermagem Neonatal - Enf Jesiele Spindler
 
Puericultura
PuericulturaPuericultura
Puericultura
 
Cuidados com o recém-nascido no pós-parto
Cuidados com o recém-nascido no pós-partoCuidados com o recém-nascido no pós-parto
Cuidados com o recém-nascido no pós-parto
 
Enfermagem ObstéTrica Parte 1
Enfermagem ObstéTrica Parte 1Enfermagem ObstéTrica Parte 1
Enfermagem ObstéTrica Parte 1
 
02 aula Assistência de enfermagem ao recém-nascido normal.
02 aula   Assistência de enfermagem ao recém-nascido normal.02 aula   Assistência de enfermagem ao recém-nascido normal.
02 aula Assistência de enfermagem ao recém-nascido normal.
 
Transformações na gestação
Transformações na gestaçãoTransformações na gestação
Transformações na gestação
 
Manual do Bebê: Cuidados, orientações e dicas
Manual do Bebê: Cuidados, orientações e dicasManual do Bebê: Cuidados, orientações e dicas
Manual do Bebê: Cuidados, orientações e dicas
 
Hospitalização infantil
Hospitalização infantilHospitalização infantil
Hospitalização infantil
 
Clínica Médica l
Clínica Médica lClínica Médica l
Clínica Médica l
 
Aula assistência de enfermagem no puerperio imeditato
Aula assistência de enfermagem no puerperio imeditatoAula assistência de enfermagem no puerperio imeditato
Aula assistência de enfermagem no puerperio imeditato
 
Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Criança (PNAISC)
Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Criança (PNAISC)Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Criança (PNAISC)
Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Criança (PNAISC)
 
Pré parto
Pré parto Pré parto
Pré parto
 
Banho de leito.atualizada
Banho de leito.atualizadaBanho de leito.atualizada
Banho de leito.atualizada
 
Balanco hidrico
Balanco hidricoBalanco hidrico
Balanco hidrico
 
Recepção e avaliação do recém-nascido.
Recepção e avaliação do recém-nascido.Recepção e avaliação do recém-nascido.
Recepção e avaliação do recém-nascido.
 

Destaque

Atenção ao recém nascido prematuro de risco em uruguaiana versão3
Atenção ao recém nascido prematuro de risco em uruguaiana versão3Atenção ao recém nascido prematuro de risco em uruguaiana versão3
Atenção ao recém nascido prematuro de risco em uruguaiana versão3
Liene Campos
 
Informações Básicas (Cuidados com o RN e Amamentação)
Informações Básicas (Cuidados com o RN e Amamentação)Informações Básicas (Cuidados com o RN e Amamentação)
Informações Básicas (Cuidados com o RN e Amamentação)
Neto Pontes
 
atenção à saúde da criança
 atenção à saúde da criança atenção à saúde da criança
atenção à saúde da criança
charlesalannet
 

Destaque (16)

Cuidados De Enfermagem Em Uti Pediátrica
Cuidados De Enfermagem Em Uti PediátricaCuidados De Enfermagem Em Uti Pediátrica
Cuidados De Enfermagem Em Uti Pediátrica
 
Atenção ao recém nascido prematuro de risco em uruguaiana versão3
Atenção ao recém nascido prematuro de risco em uruguaiana versão3Atenção ao recém nascido prematuro de risco em uruguaiana versão3
Atenção ao recém nascido prematuro de risco em uruguaiana versão3
 
Uti Neonatal Parte 1
Uti Neonatal Parte 1Uti Neonatal Parte 1
Uti Neonatal Parte 1
 
Atencao basica-psf (1)
Atencao basica-psf (1)Atencao basica-psf (1)
Atencao basica-psf (1)
 
Informações Básicas (Cuidados com o RN e Amamentação)
Informações Básicas (Cuidados com o RN e Amamentação)Informações Básicas (Cuidados com o RN e Amamentação)
Informações Básicas (Cuidados com o RN e Amamentação)
 
Recién Nacido Patológico
Recién Nacido PatológicoRecién Nacido Patológico
Recién Nacido Patológico
 
Vacinas
VacinasVacinas
Vacinas
 
Vacinas
VacinasVacinas
Vacinas
 
Neonatologia
NeonatologiaNeonatologia
Neonatologia
 
Imunologia - Vacinas
Imunologia - VacinasImunologia - Vacinas
Imunologia - Vacinas
 
Vacinas
VacinasVacinas
Vacinas
 
Apresentação Calendário Vacinal 2016
Apresentação Calendário Vacinal 2016Apresentação Calendário Vacinal 2016
Apresentação Calendário Vacinal 2016
 
manual de assistencia ao recem nascido
manual de assistencia ao recem nascidomanual de assistencia ao recem nascido
manual de assistencia ao recem nascido
 
Técnicas de administração de vacinas 2016
Técnicas de administração de vacinas 2016Técnicas de administração de vacinas 2016
Técnicas de administração de vacinas 2016
 
atenção à saúde da criança
 atenção à saúde da criança atenção à saúde da criança
atenção à saúde da criança
 
Trabalho vacinas
Trabalho vacinas Trabalho vacinas
Trabalho vacinas
 

Semelhante a Assistência de enfermagem ao recém nascido prematuro

AULA PRONTO Medidas de higiene e conforto.pdf
AULA PRONTO Medidas de higiene e conforto.pdfAULA PRONTO Medidas de higiene e conforto.pdf
AULA PRONTO Medidas de higiene e conforto.pdf
FabianaAlessandro2
 
Teorias sobre o conceito de tecnicas de enfermagem.pptx de fernando mango
Teorias sobre o conceito de tecnicas de enfermagem.pptx  de fernando mangoTeorias sobre o conceito de tecnicas de enfermagem.pptx  de fernando mango
Teorias sobre o conceito de tecnicas de enfermagem.pptx de fernando mango
Raimundo Bany
 

Semelhante a Assistência de enfermagem ao recém nascido prematuro (20)

assistencia de enfermagem para o rn.pdf
assistencia de enfermagem para o rn.pdfassistencia de enfermagem para o rn.pdf
assistencia de enfermagem para o rn.pdf
 
MANUSEIO MÍNIMO DO RECÉM-NASCIDO
MANUSEIO MÍNIMO DO RECÉM-NASCIDOMANUSEIO MÍNIMO DO RECÉM-NASCIDO
MANUSEIO MÍNIMO DO RECÉM-NASCIDO
 
Banho no recem_nascido
Banho no recem_nascidoBanho no recem_nascido
Banho no recem_nascido
 
ASSISTÊNCIA AO RN.pptx
ASSISTÊNCIA AO RN.pptxASSISTÊNCIA AO RN.pptx
ASSISTÊNCIA AO RN.pptx
 
materno infantil II mecanismo do parto.pptx
materno infantil II mecanismo do parto.pptxmaterno infantil II mecanismo do parto.pptx
materno infantil II mecanismo do parto.pptx
 
Atuação do enfermeiro em unidade neonatal
Atuação do enfermeiro em unidade neonatalAtuação do enfermeiro em unidade neonatal
Atuação do enfermeiro em unidade neonatal
 
NEONATOLOGIA AULA.pptx
NEONATOLOGIA AULA.pptxNEONATOLOGIA AULA.pptx
NEONATOLOGIA AULA.pptx
 
Aula terapia nutricional.ppt
Aula terapia nutricional.pptAula terapia nutricional.ppt
Aula terapia nutricional.ppt
 
GuiaDoCuidaFam_v2.0
GuiaDoCuidaFam_v2.0GuiaDoCuidaFam_v2.0
GuiaDoCuidaFam_v2.0
 
AULA PRONTO Medidas de higiene e conforto.pdf
AULA PRONTO Medidas de higiene e conforto.pdfAULA PRONTO Medidas de higiene e conforto.pdf
AULA PRONTO Medidas de higiene e conforto.pdf
 
Aula 11 -_semio_neonatal_-_manha
Aula 11 -_semio_neonatal_-_manhaAula 11 -_semio_neonatal_-_manha
Aula 11 -_semio_neonatal_-_manha
 
aula banho no leito e exame fisico.pptx
aula banho no leito e exame fisico.pptxaula banho no leito e exame fisico.pptx
aula banho no leito e exame fisico.pptx
 
Cuidados imediatos ao rn
Cuidados imediatos ao rnCuidados imediatos ao rn
Cuidados imediatos ao rn
 
Teorias sobre o conceito de tecnicas de enfermagem.pptx de fernando mango
Teorias sobre o conceito de tecnicas de enfermagem.pptx  de fernando mangoTeorias sobre o conceito de tecnicas de enfermagem.pptx  de fernando mango
Teorias sobre o conceito de tecnicas de enfermagem.pptx de fernando mango
 
Teorias sobre o conceito de tecnicas de enfermagem.pptx de fernando mango.2
Teorias sobre o conceito de tecnicas de enfermagem.pptx  de fernando mango.2Teorias sobre o conceito de tecnicas de enfermagem.pptx  de fernando mango.2
Teorias sobre o conceito de tecnicas de enfermagem.pptx de fernando mango.2
 
CordVida - Apresentação curso cuidados com o Bebê
CordVida - Apresentação curso cuidados com o BebêCordVida - Apresentação curso cuidados com o Bebê
CordVida - Apresentação curso cuidados com o Bebê
 
Ciclo iii 03
Ciclo iii 03Ciclo iii 03
Ciclo iii 03
 
Aph (parte3)
Aph (parte3)Aph (parte3)
Aph (parte3)
 
Manejo geral de ovinos e caprinos
Manejo geral de ovinos e caprinosManejo geral de ovinos e caprinos
Manejo geral de ovinos e caprinos
 
Faceta Aula 1 conforto do paciente . (2).pptx
Faceta Aula 1 conforto do paciente . (2).pptxFaceta Aula 1 conforto do paciente . (2).pptx
Faceta Aula 1 conforto do paciente . (2).pptx
 

Mais de Juliana Maciel (6)

Slide Aleitamento materno
Slide Aleitamento materno Slide Aleitamento materno
Slide Aleitamento materno
 
Segunda Guerra Mundial (1939-1945)
Segunda Guerra Mundial (1939-1945)Segunda Guerra Mundial (1939-1945)
Segunda Guerra Mundial (1939-1945)
 
Dst – doenças sexualmente transmissíveis
Dst – doenças sexualmente transmissíveisDst – doenças sexualmente transmissíveis
Dst – doenças sexualmente transmissíveis
 
Dst – doenças sexualmente transmissíveis
Dst – doenças sexualmente transmissíveisDst – doenças sexualmente transmissíveis
Dst – doenças sexualmente transmissíveis
 
Ciclo menstrual
Ciclo menstrualCiclo menstrual
Ciclo menstrual
 
Biossegurança na enfermagem
Biossegurança na enfermagemBiossegurança na enfermagem
Biossegurança na enfermagem
 

Assistência de enfermagem ao recém nascido prematuro

  • 2. Noções Gerais  Define-se como Prematuro todo recém- nascido vivo com idade gestacional inferior a 37 semanas.
  • 3. Características do Prematuro:  Rosto fino, nariz achatado, olhos salientes, cabeça relativamente grande em relação ao corpo, pescoço curto, pele macia e transparente, de cor vermelho-escura; as unhas são curtas e flexíveis. Pouco tecido adiposo. Seu choro é débil. Tem dificuldade respiratória na sucção e deglutição.
  • 4. Cuidados Imediatos  Estabelecimento e manutenção respiratória: - Oxigenoterapia pós aspiração traqueal.  Aquecimento: - São altamente termolábeis.  Isolamento e profilaxia de infecções: - Uso de técnica asséptica(sistema imunológico imaturo)  Ganho ponderal: - Alimentação deve ser iniciada o mais rápido possível (Deficiência nutricional)
  • 5. Cuidados Mediatos  Usar técnicas assépticas em todos os cuidados;  Observar constantemente o bom funcionamento da incubadora e oxigenoterapia;  Verificar batimentos cardíacos , respiração, temperatura e coloração da pele;  Higienizar a pele, e controlar eliminações;  Controle do peso, conforme rotina do serviço
  • 6. Fazer curativo e observar o coto umbilical, diariamente;  Ter cuidados especiais no momento da alimentação;  Mudança de decúbito, para evitar deformidades
  • 7. Incubadora  Aparelho destinado a receber neonatos prematuros ou com algum agravo, onde eles encontram um calor constante, sensivelmente igual ao do corpo
  • 8.  Este aparelho permite: - Circulação de oxigênio úmido em seu interior; - Manutenção da temperatura interior em torno de 36ºC; - Mudança de decúbito; - Abertura das portinholas que dão acesso aos braços do profissional; * Obs.: A limpeza da incubadora deve ser diariamente, apenas com água e sabão.
  • 9. Fototerapia  Consiste num processo terapêutico baseado na ação de luz artificial (total de 120 watts) sobre o organismo humano.  O Recém-nascido recebe esse tipo de tratamento quando apresenta icterícia (pele amarelada devido ao aumento da bilirrubina).
  • 10. Antes de iniciar a fototerapia  Certificar-se do número de lâmpadas presentes (oito a dez lâmpadas fluorescentes);  Certificar-se do número de horas de uso das lâmpadas (vida útil em torno de 200 horas);  Posicionar o aparelho junto ao berço (ou incubadora), mantendo de 40 a 60 cm de distância entre as lâmpadas e o RN;  Em caso de berço, evitar correntes de ar;
  • 11. Proteger os olhos do RN (essa proteção deve permanecer durante todo o tempo de exposição. Os olhos devem estar fechados ao receberem a proteção);  Retirar a roupa do RN, exceto fralda.
  • 12. Cuidados com o RN em fototerapia:  Verificar a temperatura (4/4 horas);  Observar a quantidade e o aspecto das eliminações (fezes e urina);  Mudar a posição do RN a intervalos frequentes;  Observar a pele do RN, a fim de buscar precocemente sinais de queimaduras;  Hidratação conforme orientação médica;
  • 13. Manter a proteção ocular durante todo o tempo da exposição somente por ocasião do banho, da troca de fraldas e da alimentação.