Anticorpos

14.245 visualizações

Publicada em

Aula teórica ICS 045 - UFBA- Anticorpos

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
6 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
14.245
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
110
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
287
Comentários
0
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Anticorpos

  1. 1. ANTICORPOS (IMUNOGLOBULINAS)
  2. 2. ANTICORPOS <ul><li>ESTRUTURA </li></ul><ul><li>MOLECULAR: </li></ul><ul><li>Glicoproteinas séricas da fração gamaglobulina. </li></ul><ul><li>. </li></ul>
  3. 3. O anticorpo é constituído por quatro cadeias polipeptídicas, possuindo dois sítios de ligação para o antígeno Antígeno cadeias sítios de ligação anticorpo = imunoglobulina
  4. 4. O anticorpo é formado de duas cadeias leves e duas cadeias pesadas unidas por pontes dissulfeto
  5. 5. Cada cadeia leve possui um domínio variável e um constante . As cadeias pesadas possuem um domínio variável e tres ou quatro domínios cons- Tantes.
  6. 6. DOMÍNIO VARIÁVEL SÍTIO DE LIGAÇÃO DO ANTÍGENO. DOMÍNIOS CONSTANTES REGIÃO DA DOBRADIÇA Cada domínio se constitui numa alça da cadeia polipeptídica, com cerca de 110 aminoácidos. Fab 2’ Fab Fc NH 2 Extremidade amino-terminal (NH 2 ) Extremidade carboxi-terminal (COOH)
  7. 7. Observe melhor o sítio de ligação do antígeno: As regiões variáveis das cadeias pesadas e leves são mostradas em azul e amarelo. As cadeias em vermelho compõem o sítio de ligação, evidenciando os resíduos de aminoácidos, nas regiões determinantes de complementariedade (CDR), que fazem contato com o antígeno.
  8. 8. Nos mamíferos superiores, existem cinco isotipos básicos de cadeia pesada e dois de cadeia leve: . de cadeia pesada:  e   de cadeia leve:  e  Isotipo  humano apresenta quatro subclasses:  e  Isotipo  humano apresenta dois subclasses:  e 
  9. 9. Veja as cinco classes na espécie humana: IgG tem quatro subclasses: IgG1, IgG2, IgG3 e IgG4 IgA tem duas subclasses: IgA1 e IgA2
  10. 10. Classes de anticorpos
  11. 11. Classes de anticorpos
  12. 12. Estrutura da IgA secretora
  13. 13. Estrutura da IgM Sérica
  14. 14. Subclasses de IgG humana
  15. 15. Veja algumas características gerais das diferentes classes e subclasses:
  16. 16. Antígenos e epítopos dos linfócitos B <ul><li>Acs contra proteínas são geralmente dirigidos contra resíduos situados na superfície. </li></ul><ul><li>O local de ligação do Ag em qualquer molécula de Ac possui um tamanho fixo </li></ul><ul><li>( 3 a 6 resíduos de aas. ou açúcares). </li></ul><ul><li>A maioria dos epítopos reconhecidos pelos linfócitos B são conformacionais. </li></ul>
  17. 17. Forças de atração intermoleculares
  18. 18. Digestão da Ig por enzimas
  19. 19. O Fc também tem funções importantes. Veja as funções do Fab e algumas do Fc: RECEPTOR DE Fc ANTÍGENO 1 - SE LIGA AO ANTICORPO ANTÍGENO 2 - NÃO SE LIGA AO ANTICORPO LIGAÇÃO DO Fc AO FAGÓCITO LIGAÇÃO DO Fc AO COMPLEMENTO Ligação com o antígeno específico Outras atividades funcionais Anticorpos Fab Fc
  20. 20. <ul><li>Os anticorpos IgG </li></ul><ul><li>- apresentam quatro subclasses: IgG1, IgG2, IgG3 e IgG4; </li></ul><ul><li>neutralizam toxinas; </li></ul><ul><li>fazem opsonização; </li></ul><ul><li>fixam complemento; </li></ul><ul><li>são os únicos que podem atravessar a placenta. </li></ul>
  21. 21. <ul><li>Os anticorpos da classe IgM </li></ul><ul><li>- neutralizam toxinas; </li></ul><ul><li>fixam o complemento; </li></ul><ul><li>funcionam como receptor de antígenos na </li></ul><ul><li>superfície dos linfócitos B. </li></ul>
  22. 22. <ul><li>Os anticorpos da classe IgA </li></ul><ul><li>- neutralizam toxinas; </li></ul><ul><li>bloqueiam a ligação de antígenos </li></ul><ul><li>(microrganismos) nas superfícies </li></ul><ul><li>mucosas. </li></ul>
  23. 23. <ul><li>Os anticorpos da classe IgD </li></ul><ul><li>funcionam como receptor de antígenos na </li></ul><ul><li>superfícies dos linfócitos B. </li></ul>
  24. 24. <ul><li>Anticorpos da classe IgE </li></ul><ul><li>promovem a degranulação de mastócitos </li></ul><ul><li>e basófilos, gerando inflamação. </li></ul>
  25. 25. A resposta primária e secundária: a primeira resposta contra um antígeno é fraca e formada princi- palmente por anticorpos da classe IgM. A resposta secundária é bem mais intensa e composta por anticorpos das classes IgG, IgA ou IgE.
  26. 26. O linfócito B maduro expõe anticorpos IgM e IgD na sua superfície. Na resposta primária, como já vimos, IgM é o principal anticorpo secretado pelos plasmócitos, em seguida ocorre uma “troca” ou “switch” para IgG, IgA ou IgE, in- duzido por citocinas específicas. Veja o mecanismo: “ switch”   , in- duzido por Il-4
  27. 27. Ao penetrarem num organismo, antígenos se prendem em receptores que lhes são específicos, localizados na superfície de linfócitos B (BCR). Estes linfócitos são ativados e proliferam, originando plasmócitos e células de memória. Burnet Medawar Jerne Isto foi descoberto por Burnet, Medawar e Jerne, cientistas que formularam a Teoria da Seleção Clonal (1954).
  28. 28. As principais hipóteses - Cadeias laterais (Ehrlich) - Hipótese instrutiva - Hipótese de Dreyer e Bennett e os experimentos de Leder e Tonegawa
  29. 29. <ul><li>A hipótese de Dreyer e Bennett e os </li></ul><ul><li>experimentos de Leder e Tonegawa </li></ul><ul><li>REARRANJO GÊNICO_ </li></ul>
  30. 30. Rearranjo gênico do domínio variável das cadeias leves dos Ac
  31. 31. Rearranjo gênico do dom. variável das cadeias pesadas do Ac
  32. 32. Finalmente, fazendo uma breve estimativa da quantidade de diferentes especificidades de anticorpos geradas: Esta estimativa não está levando em conta alguns dos fatores de diversidade que decorrem das imprecisões juncionais (V-J / V-D-J).

×