SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 47
Diretrizes Propedêuticas,  Profiláticas  e Terapêuticas nas HepatitesVirais  DÊNIS JOSÉ NASCIMENTO
EPIDEMIOLOGIA
IMPORTÂNCIA  HV ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Importância Epidemiológica MS, 2003
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Hepatite B (HBV) MS, 2003
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Hepatite C (HCV) MS, 2003
Formas de Hepatite por Vírus Gitlin, 1999 Características Hepatite B Hepatite C Nome antigo Hepatite sérica Não A, Não B Tipo de vírus DNA RNA Tamanho do vírus 42mm 30-60mm Período de incubação 40-150 dias  (X=75) 14-140 dias (X=50) Transmissão Parenteral ou líquidos orgânicos Parenteral, esporádica Transmissão vertical para o feto Comum Incomum Diagnóstico imunológico HBsAg; HBcAb HBsAb;HBeAg, Ab Anticorpo HC Infecciosidade máxima Pródromo ou HBeAg positivo, portador de HBsAg Provavelmente pródromo e portador Estado de portador 5-10% 50-85% Formas clínicas agudas Assintomática a fulminante Assintomática a fulminante; recidivante Formas clínicas crônicas HCP HCA HCP HCA
Significado dos marcadores HBV HBsAg: infecção pelo vírus B, aguda ou crônica ou portador Anti-HBs: imunidade à HB, pós-inf. ou imuniz. pas. ou ativa Anti-HBc IgM: altos títulos (>600)    hepatite aguda baixos títulos    infecção crônica Anti-HBc IgG: exposição  passada ao vírus B (com HBsAg-) infecção crônica (com HBsAg +) HBeAg: estado altamente infectante em inf. aguda ou crônica Anti-Hbe: estado menos infectante no paciente HBsAg+ DNA polimerase: indicador mais S e E de inf. viral persistente PCR: técnica mais sensível detectando 10 genomas/ml
VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA DAS HEPATITES VIRAIS NO BRASIL UTILIZA O SISTEMA UNIVERSAL E PASSIVO, BASEADO NA NOTIFICAÇÃO COMPULSÓRIA DOS CASOS SUSPEITOS. TODOS DEVEM SER NOTIFICADOS MESMO ANTES DA CONFIRMAÇÃO DIAGNÓSTICA VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA
PREVENÇÃO
Imunização - HBV  ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],MS, 2003
Imunização – HBV  ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],MS, 2003
Imunoglogulina humana anti HBV   ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],MS, 2003
DIAGNÓSTICO
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],DIAGNÓSTICO CLÍNICO MS, 2003
TRATAMENTO
TRATAMENTO HEPATITE AGUDA ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],MS, 2003
MONITORAÇÃO HEPATITES VIRAIS ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],MS, 2003
TRATAMENTO HEPATITE CRÔNICA   ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],MS, 2003
TRATAMENTO HBV CRÔNICA - indicações ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],MS, 2003
TRATAMENTO DA HCV CRÔNICA -  indicações   ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],MS, 2003
 
REPERCUSSÕES DAS HEPATITES B e C no CICLO GRÁVIDO PUERPERAL Dênis José Nascimento
Alterações do Fígado na Gestação   Discreta hepatomegalia - imperceptivel Aranhas vasculares e eritema palmar Vesícula com menor motilidade; litogênica Fosfatase alcalina elevada Morbidade:  - peculiar à gestação - doença hepática coincidental com gravidez - gestação em hepatopatia crônica
Hepatite viral aguda em gestante   Causa mais comum de icterícia Curso clínico similar à não gestante Morbi-mortalidade similar idem Não há maior incidência de mal formações
Gestação sobre hepatopatia pré-existente   Gestação em cirróticas é rara devido à amenorréia frequente Alta taxa de perda fetal/natimortos, sem aumento de MF Alterações variadas sobre a atividade de hepatopatias crônicas
Consequências HV -> Gravidez ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Consequências HV -> Feto ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Hieber e col., 1977 DeSilva e col., 1993 Mihra e Seelff, 1992 não confirmam estes achados
HBV
EPIDEMIOLOGIA HBV Está entre as doenças infecciosas mais prevalentes de todo o mundo (200 milhões portadores crônicos). EUA: 200.000 casos/ano (0,5%)  Sudoeste asiático, África, Ilhas Pac. e Haiti:  15%. Sequelas a longo prazo: Hepatocarcinoma e cirrose. Portadores crônicos: risco 200X> HCA. Obstetrics and perinatal infections (Charles,  1993)   + 16.500 RNs/ano    mães port. cr. ou inf. Ag.
Screening in Pregnant Women for HBV ,[object Object],[object Object],[object Object]
Consequências HBV -> FETO   Não existe forte associação entre infecção 1ária HBV durante a gravidez e MF congênitas, NN, Abortamento e CIUR (Siegel, 1973). Aumento na taxa de prematuridade em gravidezes complicadas pela infecção aguda pelo HBV no 3 o  trimestre quando comparadas com controles não-infectados (Hieber e col., 1977).
Transmissão Vertical  HBV Ocorre no momento do parto. No T.P. o RN  entra em contato com sangue e secreções e  desenvolve a  infecção, que parece ser mais  frequente no Parto Normal  que na Cesariana, tendo relação com a duração T.P. (ACOG, 1993)
Consequências HBV -> RN ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Transmissão Vertical de Hepatites HBGI e HB-Vac associadas são 85-95% eficazes para prevenir a infecção HB em Crianças .  A HB-Vac pode ser administrada no nascimento ou até 3 meses Gitlin, 1999 Infecção materna Hepatite B Infecção Aguda  Estado de portador Hepatite C  Aguda & Crônica Risco de transmissão para a criança 1º e 2º trimestre: < 10% 3º trimestre     50-60% HBeAg,HBsAg + =85-95% HBeAb positivo < 5% HBeAg, HBeAb-negativo    50% Relatada Doença infantil Em geral hepatite leve, raramente hepatite grave (em 30-120 dias de nascimento) Comumente se tornam portadores Pode ter hepatite grave ou fatal (em 30-120 dias de idade) 85 a 90% RNs infectados permanecem cron. Infec. Cirrose ou hepatoma em  complicações tardias (10-20 anos mais tarde) Hepatite aguda, também provável hepatite crônica ou estado de portador
VIAS de PARTO na HBV ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
ALEITAMENTO MATERNO e HBV Poderia ser outra forma de transmissão da mãe    RN, pois se constata presença de HBsAg no leite materno. A taxa infecção parece ser semelhante quando se comparam CRs com e sem aleitamento materno. (Krugman, 1975)
HCV
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],HCV
International  Journal of Gynecology & Obstetrics,  70(2000) 319-326  MPJS Lima  6995 gestantes rastreadas (58,5% parturientes) Prevalência: 1,5% (EIA) e 0,8% (RIBA) - HCV-RN: 74% RIBA + FR: hemotransfusão raça (negros) alcoolismo DST Anti-HBc +  PREVALENCE AND RISK FACTORS FOR HCV INFECTION AMONG PREGNANT BRAZILIAN WOMEN
A prevalência de anti-HCV é maior em gestantes do que em doadores de sangue. A exposição sexual pode facilitar a contaminação pelo vírus C e há um forte risco potencial para a tranmissão vertical. Lima, 2000 CONCLUSÕES
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Vertical Transmission
[object Object],[object Object],[object Object],Transmission of HCV from Mothers to Infants
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Mother-to-Infant Transmission of HCV (Breast-Feeding)
Vertical transmission of Hepatitis C divided by maternal human immunodeficiency virus status From The National Institutes of Health Consensus Development Conferece: Management Of  Hepatitis C. Hepatology 26:S1, 1997. Reference Nº of Infants with  HIV/Nº tested Mothers with HIV Infection Manzini et al, 1995 Lam et al, 1993 Novati et al, 1992 Reinus et al, 1992 Zanetti et al, 1995 Thaler et al, 1991 Total 1/18 3/48 4/8 0/4 8/22 3/5 19/105(18%)
Vertical transmission of Hepatitis C divided by maternal human immunodeficiency virus status From The National Institutes of Health Consensus Development Conferece: Management Of  Hepatitis C. Hepatology 26:S1, 1997. Reference Nº of Infants with HIV/Nº tested Mothers without HIV Infection Ni et al, 1994 Roudot-Thorval et al, 1993 Manzini et al, 1995 Lam et al, 1993 Lin et al, 1994 Aizaki et al, 1996 Wejstal et al, 1992 Reinus et al, 1992 Ohto et al, 1994 Zanetti et al, 1995 Thaler et al, 1991 Total 2/11 0/18 0/27 1/17 1/15 1/35 1/14 0/20 3/54 0/94 5/5 14/310 (4.5%)
Principais D Xs  Diferenciais HV na Gravidez Condição Características Clínico-Laboratoriais H V Elevação marcante ALT  Sorologia + Esteatose Aguda Elevação Mínima ALT DHEG H.A. – E – P Trombocitopenia Colestase Gravidez Prurido  Mínima elevação ALT Elevação enzimas colestáticas Mononucleose – CWV Sintomas gerais Sorologia + Hepatite por drogas Hx exposição drogas Elevação enzimas hepáticas

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Hsv na gestação
Hsv na gestaçãoHsv na gestação
Hsv na gestação
tvf
 
Abcde diagnostico hepatites_virais
Abcde diagnostico hepatites_viraisAbcde diagnostico hepatites_virais
Abcde diagnostico hepatites_virais
Arquivo-FClinico
 
Vvs graduaçao dst
Vvs graduaçao dstVvs graduaçao dst
Vvs graduaçao dst
itsufpr
 
A criança e a aids
A criança e a aidsA criança e a aids
A criança e a aids
doismileonze
 
Hepatite b
Hepatite bHepatite b
Hepatite b
TAS2214
 
Afecções hepáticas
Afecções hepáticasAfecções hepáticas
Afecções hepáticas
Cibelle Viero
 

Mais procurados (20)

Sífilis congênita, a criança exposta ao hiv e hepatites virais
Sífilis congênita, a criança exposta ao hiv e hepatites viraisSífilis congênita, a criança exposta ao hiv e hepatites virais
Sífilis congênita, a criança exposta ao hiv e hepatites virais
 
Herpes simples genital e gestação
Herpes simples genital e gestaçãoHerpes simples genital e gestação
Herpes simples genital e gestação
 
Hsv na gestação
Hsv na gestaçãoHsv na gestação
Hsv na gestação
 
Hepatites a, b e c
Hepatites a, b e cHepatites a, b e c
Hepatites a, b e c
 
Abcde diagnostico hepatites_virais
Abcde diagnostico hepatites_viraisAbcde diagnostico hepatites_virais
Abcde diagnostico hepatites_virais
 
Hepatites Virais - Curso Básico
Hepatites Virais - Curso BásicoHepatites Virais - Curso Básico
Hepatites Virais - Curso Básico
 
Vvs graduaçao dst
Vvs graduaçao dstVvs graduaçao dst
Vvs graduaçao dst
 
Hepatite b
Hepatite bHepatite b
Hepatite b
 
A criança e a aids
A criança e a aidsA criança e a aids
A criança e a aids
 
Hiv Na GestaçãO E No Rn
Hiv Na GestaçãO E No RnHiv Na GestaçãO E No Rn
Hiv Na GestaçãO E No Rn
 
Comunidades virtuais hepatite C
Comunidades virtuais hepatite CComunidades virtuais hepatite C
Comunidades virtuais hepatite C
 
HIV/Aids em 2019 Epidemiologia, Fisiopatologia, Tratamento e Prevencao
HIV/Aids em 2019 Epidemiologia, Fisiopatologia, Tratamento e PrevencaoHIV/Aids em 2019 Epidemiologia, Fisiopatologia, Tratamento e Prevencao
HIV/Aids em 2019 Epidemiologia, Fisiopatologia, Tratamento e Prevencao
 
Hepatite b
Hepatite bHepatite b
Hepatite b
 
Hepatites Virais
Hepatites ViraisHepatites Virais
Hepatites Virais
 
Afecções hepáticas
Afecções hepáticasAfecções hepáticas
Afecções hepáticas
 
Nutricao infeccao hiv interfaces e relacao 2019
Nutricao infeccao hiv   interfaces e relacao 2019Nutricao infeccao hiv   interfaces e relacao 2019
Nutricao infeccao hiv interfaces e relacao 2019
 
Infecção de transmissão vertical
Infecção de transmissão verticalInfecção de transmissão vertical
Infecção de transmissão vertical
 
Hepatites crônicas
Hepatites crônicasHepatites crônicas
Hepatites crônicas
 
Questões sobre AIDS na Infância
Questões sobre AIDS na InfânciaQuestões sobre AIDS na Infância
Questões sobre AIDS na Infância
 
Hepatite B e Gestação
Hepatite B e GestaçãoHepatite B e Gestação
Hepatite B e Gestação
 

Destaque (7)

Hepatites
HepatitesHepatites
Hepatites
 
Herpes its 2011atualizado
Herpes its 2011atualizadoHerpes its 2011atualizado
Herpes its 2011atualizado
 
Roteiro de Estudos Hepatite B
Roteiro de Estudos Hepatite BRoteiro de Estudos Hepatite B
Roteiro de Estudos Hepatite B
 
Hepatite C Caso Clinico
Hepatite C Caso ClinicoHepatite C Caso Clinico
Hepatite C Caso Clinico
 
Hepatites questoes
Hepatites questoesHepatites questoes
Hepatites questoes
 
Hepatite B Caso Clinico
Hepatite B Caso ClinicoHepatite B Caso Clinico
Hepatite B Caso Clinico
 
Hepatite
HepatiteHepatite
Hepatite
 

Semelhante a Hepatites foz

Hepatite a, b e c
Hepatite a, b e cHepatite a, b e c
Hepatite a, b e c
gabih_c
 
Hepatites virais aula 04 junio
Hepatites virais aula 04 junioHepatites virais aula 04 junio
Hepatites virais aula 04 junio
BeatrisMaria
 
Aula HEPATITES VIRAIS Disciplina Saúde Pública.pptx
Aula HEPATITES VIRAIS Disciplina Saúde Pública.pptxAula HEPATITES VIRAIS Disciplina Saúde Pública.pptx
Aula HEPATITES VIRAIS Disciplina Saúde Pública.pptx
BrunoMMorales
 
Avanços no tratamento da hepatite pelo vírus b 2007 a16v40n4
Avanços no tratamento da hepatite pelo vírus b 2007 a16v40n4Avanços no tratamento da hepatite pelo vírus b 2007 a16v40n4
Avanços no tratamento da hepatite pelo vírus b 2007 a16v40n4
Nádia Elizabeth Barbosa Villas Bôas
 
Apresentacao hepatite a.mdda.pptx2012
Apresentacao hepatite a.mdda.pptx2012Apresentacao hepatite a.mdda.pptx2012
Apresentacao hepatite a.mdda.pptx2012
Hosana maniero
 

Semelhante a Hepatites foz (20)

HEPATITESS VIRAIS EM SAÚDE DA ENFERMAGEM
HEPATITESS VIRAIS EM SAÚDE DA ENFERMAGEMHEPATITESS VIRAIS EM SAÚDE DA ENFERMAGEM
HEPATITESS VIRAIS EM SAÚDE DA ENFERMAGEM
 
Hepatite B Hepatite C Aspectos Basicos 2019
Hepatite B Hepatite C Aspectos Basicos 2019Hepatite B Hepatite C Aspectos Basicos 2019
Hepatite B Hepatite C Aspectos Basicos 2019
 
Hepatites virais - Epidemiologia e controle.pptx
Hepatites virais - Epidemiologia e controle.pptxHepatites virais - Epidemiologia e controle.pptx
Hepatites virais - Epidemiologia e controle.pptx
 
Hepatite a, b e c
Hepatite a, b e cHepatite a, b e c
Hepatite a, b e c
 
Hepatites virais aula 04 junio
Hepatites virais aula 04 junioHepatites virais aula 04 junio
Hepatites virais aula 04 junio
 
Tipos de Hepatites: A, B, C, D e E
Tipos de Hepatites: A, B, C, D e ETipos de Hepatites: A, B, C, D e E
Tipos de Hepatites: A, B, C, D e E
 
HEPATITE A E HEPATITE E- AYRLA.pptx
HEPATITE A E HEPATITE E- AYRLA.pptxHEPATITE A E HEPATITE E- AYRLA.pptx
HEPATITE A E HEPATITE E- AYRLA.pptx
 
Aula HEPATITES VIRAIS Disciplina Saúde Pública.pptx
Aula HEPATITES VIRAIS Disciplina Saúde Pública.pptxAula HEPATITES VIRAIS Disciplina Saúde Pública.pptx
Aula HEPATITES VIRAIS Disciplina Saúde Pública.pptx
 
Trabalho De Hepatite B
Trabalho De Hepatite BTrabalho De Hepatite B
Trabalho De Hepatite B
 
Relato de caso ped 2023.pptx
Relato de caso ped 2023.pptxRelato de caso ped 2023.pptx
Relato de caso ped 2023.pptx
 
Diagnóstico e tratamento da hepatite b marcelo simão ferreira 2000
Diagnóstico e tratamento da hepatite b marcelo simão ferreira 2000Diagnóstico e tratamento da hepatite b marcelo simão ferreira 2000
Diagnóstico e tratamento da hepatite b marcelo simão ferreira 2000
 
Hepatite Cronica - Infectologia Discutida Casos Clinicos 2020
Hepatite Cronica - Infectologia Discutida Casos Clinicos 2020Hepatite Cronica - Infectologia Discutida Casos Clinicos 2020
Hepatite Cronica - Infectologia Discutida Casos Clinicos 2020
 
HIV - Hepatite B - Hepatite C: Atualização 2015
HIV - Hepatite B - Hepatite C: Atualização 2015HIV - Hepatite B - Hepatite C: Atualização 2015
HIV - Hepatite B - Hepatite C: Atualização 2015
 
Aula 11 - IST , doenças infecciosas e parasitárias.ppt
Aula 11 - IST , doenças infecciosas e parasitárias.pptAula 11 - IST , doenças infecciosas e parasitárias.ppt
Aula 11 - IST , doenças infecciosas e parasitárias.ppt
 
Avanços no tratamento da hepatite pelo vírus b 2007 a16v40n4
Avanços no tratamento da hepatite pelo vírus b 2007 a16v40n4Avanços no tratamento da hepatite pelo vírus b 2007 a16v40n4
Avanços no tratamento da hepatite pelo vírus b 2007 a16v40n4
 
Hepatite B e Hepatite C O Básico e as Novidades em 2019
Hepatite B e Hepatite C O Básico e as Novidades em 2019Hepatite B e Hepatite C O Básico e as Novidades em 2019
Hepatite B e Hepatite C O Básico e as Novidades em 2019
 
ESCS HEPATITES VIRAIS AGUDAS E CRONICAS Liliana Mendes
ESCS HEPATITES VIRAIS AGUDAS E CRONICAS Liliana MendesESCS HEPATITES VIRAIS AGUDAS E CRONICAS Liliana Mendes
ESCS HEPATITES VIRAIS AGUDAS E CRONICAS Liliana Mendes
 
Apresentação hepatite
Apresentação hepatiteApresentação hepatite
Apresentação hepatite
 
Apresentacao hepatite a.mdda.pptx2012
Apresentacao hepatite a.mdda.pptx2012Apresentacao hepatite a.mdda.pptx2012
Apresentacao hepatite a.mdda.pptx2012
 
AULAS- Clínica Médica- HEPATITES,PANCREATITES,CIROSSE.pptx
AULAS- Clínica Médica- HEPATITES,PANCREATITES,CIROSSE.pptxAULAS- Clínica Médica- HEPATITES,PANCREATITES,CIROSSE.pptx
AULAS- Clínica Médica- HEPATITES,PANCREATITES,CIROSSE.pptx
 

Mais de itsufpr

Condutas em gestantes hiv e sífilis positivas 2
Condutas em gestantes hiv e sífilis positivas 2Condutas em gestantes hiv e sífilis positivas 2
Condutas em gestantes hiv e sífilis positivas 2
itsufpr
 
Ulceras genitais dst 2010
Ulceras genitais dst 2010Ulceras genitais dst 2010
Ulceras genitais dst 2010
itsufpr
 
Risco+biologico+hc[1]
Risco+biologico+hc[1]Risco+biologico+hc[1]
Risco+biologico+hc[1]
itsufpr
 
Entendendo o exame de papanicolaou2
Entendendo o exame de papanicolaou2Entendendo o exame de papanicolaou2
Entendendo o exame de papanicolaou2
itsufpr
 
13 exame proctológico e dst em proctologia
13  exame proctológico e dst em proctologia13  exame proctológico e dst em proctologia
13 exame proctológico e dst em proctologia
itsufpr
 
13 exame proctológico e dst em proctologia
13  exame proctológico e dst em proctologia13  exame proctológico e dst em proctologia
13 exame proctológico e dst em proctologia
itsufpr
 
Dst fpp pdf
Dst  fpp pdfDst  fpp pdf
Dst fpp pdf
itsufpr
 
(2) manejo de gestantes hiv pos. e sífilis = 2010
(2) manejo de gestantes hiv pos. e sífilis = 2010(2) manejo de gestantes hiv pos. e sífilis = 2010
(2) manejo de gestantes hiv pos. e sífilis = 2010
itsufpr
 
Sífilis diagnóstico clínico e laboratorial
Sífilis diagnóstico clínico e laboratorialSífilis diagnóstico clínico e laboratorial
Sífilis diagnóstico clínico e laboratorial
itsufpr
 
Lesões precursoras do câncer do colo uterino
Lesões precursoras do câncer do colo uterinoLesões precursoras do câncer do colo uterino
Lesões precursoras do câncer do colo uterino
itsufpr
 
Hpv disciplina 2010 2.sem
Hpv disciplina 2010 2.semHpv disciplina 2010 2.sem
Hpv disciplina 2010 2.sem
itsufpr
 
04 a- exame genital masculino
04  a- exame genital masculino04  a- exame genital masculino
04 a- exame genital masculino
itsufpr
 
04 b- uretrites, discussão de caso clínico de uretrite
04  b- uretrites, discussão de caso clínico de uretrite04  b- uretrites, discussão de caso clínico de uretrite
04 b- uretrites, discussão de caso clínico de uretrite
itsufpr
 
Exame genital 2010 dermato
Exame genital 2010  dermatoExame genital 2010  dermato
Exame genital 2010 dermato
itsufpr
 
Coleta e interpretação de amostras
Coleta e interpretação de amostrasColeta e interpretação de amostras
Coleta e interpretação de amostras
itsufpr
 
Como abordar o pré e pós teste its sem figuras.jpg
Como abordar o pré e pós teste its sem figuras.jpgComo abordar o pré e pós teste its sem figuras.jpg
Como abordar o pré e pós teste its sem figuras.jpg
itsufpr
 

Mais de itsufpr (16)

Condutas em gestantes hiv e sífilis positivas 2
Condutas em gestantes hiv e sífilis positivas 2Condutas em gestantes hiv e sífilis positivas 2
Condutas em gestantes hiv e sífilis positivas 2
 
Ulceras genitais dst 2010
Ulceras genitais dst 2010Ulceras genitais dst 2010
Ulceras genitais dst 2010
 
Risco+biologico+hc[1]
Risco+biologico+hc[1]Risco+biologico+hc[1]
Risco+biologico+hc[1]
 
Entendendo o exame de papanicolaou2
Entendendo o exame de papanicolaou2Entendendo o exame de papanicolaou2
Entendendo o exame de papanicolaou2
 
13 exame proctológico e dst em proctologia
13  exame proctológico e dst em proctologia13  exame proctológico e dst em proctologia
13 exame proctológico e dst em proctologia
 
13 exame proctológico e dst em proctologia
13  exame proctológico e dst em proctologia13  exame proctológico e dst em proctologia
13 exame proctológico e dst em proctologia
 
Dst fpp pdf
Dst  fpp pdfDst  fpp pdf
Dst fpp pdf
 
(2) manejo de gestantes hiv pos. e sífilis = 2010
(2) manejo de gestantes hiv pos. e sífilis = 2010(2) manejo de gestantes hiv pos. e sífilis = 2010
(2) manejo de gestantes hiv pos. e sífilis = 2010
 
Sífilis diagnóstico clínico e laboratorial
Sífilis diagnóstico clínico e laboratorialSífilis diagnóstico clínico e laboratorial
Sífilis diagnóstico clínico e laboratorial
 
Lesões precursoras do câncer do colo uterino
Lesões precursoras do câncer do colo uterinoLesões precursoras do câncer do colo uterino
Lesões precursoras do câncer do colo uterino
 
Hpv disciplina 2010 2.sem
Hpv disciplina 2010 2.semHpv disciplina 2010 2.sem
Hpv disciplina 2010 2.sem
 
04 a- exame genital masculino
04  a- exame genital masculino04  a- exame genital masculino
04 a- exame genital masculino
 
04 b- uretrites, discussão de caso clínico de uretrite
04  b- uretrites, discussão de caso clínico de uretrite04  b- uretrites, discussão de caso clínico de uretrite
04 b- uretrites, discussão de caso clínico de uretrite
 
Exame genital 2010 dermato
Exame genital 2010  dermatoExame genital 2010  dermato
Exame genital 2010 dermato
 
Coleta e interpretação de amostras
Coleta e interpretação de amostrasColeta e interpretação de amostras
Coleta e interpretação de amostras
 
Como abordar o pré e pós teste its sem figuras.jpg
Como abordar o pré e pós teste its sem figuras.jpgComo abordar o pré e pós teste its sem figuras.jpg
Como abordar o pré e pós teste its sem figuras.jpg
 

Último

Metabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdf
Metabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdfMetabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdf
Metabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdf
MayaraStefanydaSilva1
 
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSHomens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 

Último (6)

AULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptx
AULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptxAULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptx
AULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptx
 
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdfCrianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
 
Metabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdf
Metabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdfMetabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdf
Metabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdf
 
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdfATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
 
Tabela-pontos-de-corte-clinicos-BrCAST-12-abr-22.pdf
Tabela-pontos-de-corte-clinicos-BrCAST-12-abr-22.pdfTabela-pontos-de-corte-clinicos-BrCAST-12-abr-22.pdf
Tabela-pontos-de-corte-clinicos-BrCAST-12-abr-22.pdf
 
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSHomens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
 

Hepatites foz

  • 1. Diretrizes Propedêuticas, Profiláticas e Terapêuticas nas HepatitesVirais DÊNIS JOSÉ NASCIMENTO
  • 3.
  • 4.
  • 5.
  • 6.
  • 7. Formas de Hepatite por Vírus Gitlin, 1999 Características Hepatite B Hepatite C Nome antigo Hepatite sérica Não A, Não B Tipo de vírus DNA RNA Tamanho do vírus 42mm 30-60mm Período de incubação 40-150 dias (X=75) 14-140 dias (X=50) Transmissão Parenteral ou líquidos orgânicos Parenteral, esporádica Transmissão vertical para o feto Comum Incomum Diagnóstico imunológico HBsAg; HBcAb HBsAb;HBeAg, Ab Anticorpo HC Infecciosidade máxima Pródromo ou HBeAg positivo, portador de HBsAg Provavelmente pródromo e portador Estado de portador 5-10% 50-85% Formas clínicas agudas Assintomática a fulminante Assintomática a fulminante; recidivante Formas clínicas crônicas HCP HCA HCP HCA
  • 8. Significado dos marcadores HBV HBsAg: infecção pelo vírus B, aguda ou crônica ou portador Anti-HBs: imunidade à HB, pós-inf. ou imuniz. pas. ou ativa Anti-HBc IgM: altos títulos (>600)  hepatite aguda baixos títulos  infecção crônica Anti-HBc IgG: exposição passada ao vírus B (com HBsAg-) infecção crônica (com HBsAg +) HBeAg: estado altamente infectante em inf. aguda ou crônica Anti-Hbe: estado menos infectante no paciente HBsAg+ DNA polimerase: indicador mais S e E de inf. viral persistente PCR: técnica mais sensível detectando 10 genomas/ml
  • 9. VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA DAS HEPATITES VIRAIS NO BRASIL UTILIZA O SISTEMA UNIVERSAL E PASSIVO, BASEADO NA NOTIFICAÇÃO COMPULSÓRIA DOS CASOS SUSPEITOS. TODOS DEVEM SER NOTIFICADOS MESMO ANTES DA CONFIRMAÇÃO DIAGNÓSTICA VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA
  • 11.
  • 12.
  • 13.
  • 15.
  • 17.
  • 18.
  • 19.
  • 20.
  • 21.
  • 22.  
  • 23. REPERCUSSÕES DAS HEPATITES B e C no CICLO GRÁVIDO PUERPERAL Dênis José Nascimento
  • 24. Alterações do Fígado na Gestação Discreta hepatomegalia - imperceptivel Aranhas vasculares e eritema palmar Vesícula com menor motilidade; litogênica Fosfatase alcalina elevada Morbidade: - peculiar à gestação - doença hepática coincidental com gravidez - gestação em hepatopatia crônica
  • 25. Hepatite viral aguda em gestante Causa mais comum de icterícia Curso clínico similar à não gestante Morbi-mortalidade similar idem Não há maior incidência de mal formações
  • 26. Gestação sobre hepatopatia pré-existente Gestação em cirróticas é rara devido à amenorréia frequente Alta taxa de perda fetal/natimortos, sem aumento de MF Alterações variadas sobre a atividade de hepatopatias crônicas
  • 27.
  • 28.
  • 29. HBV
  • 30. EPIDEMIOLOGIA HBV Está entre as doenças infecciosas mais prevalentes de todo o mundo (200 milhões portadores crônicos). EUA: 200.000 casos/ano (0,5%) Sudoeste asiático, África, Ilhas Pac. e Haiti: 15%. Sequelas a longo prazo: Hepatocarcinoma e cirrose. Portadores crônicos: risco 200X> HCA. Obstetrics and perinatal infections (Charles, 1993) + 16.500 RNs/ano  mães port. cr. ou inf. Ag.
  • 31.
  • 32. Consequências HBV -> FETO Não existe forte associação entre infecção 1ária HBV durante a gravidez e MF congênitas, NN, Abortamento e CIUR (Siegel, 1973). Aumento na taxa de prematuridade em gravidezes complicadas pela infecção aguda pelo HBV no 3 o trimestre quando comparadas com controles não-infectados (Hieber e col., 1977).
  • 33. Transmissão Vertical HBV Ocorre no momento do parto. No T.P. o RN entra em contato com sangue e secreções e desenvolve a infecção, que parece ser mais frequente no Parto Normal que na Cesariana, tendo relação com a duração T.P. (ACOG, 1993)
  • 34.
  • 35. Transmissão Vertical de Hepatites HBGI e HB-Vac associadas são 85-95% eficazes para prevenir a infecção HB em Crianças . A HB-Vac pode ser administrada no nascimento ou até 3 meses Gitlin, 1999 Infecção materna Hepatite B Infecção Aguda Estado de portador Hepatite C Aguda & Crônica Risco de transmissão para a criança 1º e 2º trimestre: < 10% 3º trimestre  50-60% HBeAg,HBsAg + =85-95% HBeAb positivo < 5% HBeAg, HBeAb-negativo  50% Relatada Doença infantil Em geral hepatite leve, raramente hepatite grave (em 30-120 dias de nascimento) Comumente se tornam portadores Pode ter hepatite grave ou fatal (em 30-120 dias de idade) 85 a 90% RNs infectados permanecem cron. Infec. Cirrose ou hepatoma em complicações tardias (10-20 anos mais tarde) Hepatite aguda, também provável hepatite crônica ou estado de portador
  • 36.
  • 37. ALEITAMENTO MATERNO e HBV Poderia ser outra forma de transmissão da mãe  RN, pois se constata presença de HBsAg no leite materno. A taxa infecção parece ser semelhante quando se comparam CRs com e sem aleitamento materno. (Krugman, 1975)
  • 38. HCV
  • 39.
  • 40. International Journal of Gynecology & Obstetrics, 70(2000) 319-326 MPJS Lima 6995 gestantes rastreadas (58,5% parturientes) Prevalência: 1,5% (EIA) e 0,8% (RIBA) - HCV-RN: 74% RIBA + FR: hemotransfusão raça (negros) alcoolismo DST Anti-HBc + PREVALENCE AND RISK FACTORS FOR HCV INFECTION AMONG PREGNANT BRAZILIAN WOMEN
  • 41. A prevalência de anti-HCV é maior em gestantes do que em doadores de sangue. A exposição sexual pode facilitar a contaminação pelo vírus C e há um forte risco potencial para a tranmissão vertical. Lima, 2000 CONCLUSÕES
  • 42.
  • 43.
  • 44.
  • 45. Vertical transmission of Hepatitis C divided by maternal human immunodeficiency virus status From The National Institutes of Health Consensus Development Conferece: Management Of Hepatitis C. Hepatology 26:S1, 1997. Reference Nº of Infants with HIV/Nº tested Mothers with HIV Infection Manzini et al, 1995 Lam et al, 1993 Novati et al, 1992 Reinus et al, 1992 Zanetti et al, 1995 Thaler et al, 1991 Total 1/18 3/48 4/8 0/4 8/22 3/5 19/105(18%)
  • 46. Vertical transmission of Hepatitis C divided by maternal human immunodeficiency virus status From The National Institutes of Health Consensus Development Conferece: Management Of Hepatitis C. Hepatology 26:S1, 1997. Reference Nº of Infants with HIV/Nº tested Mothers without HIV Infection Ni et al, 1994 Roudot-Thorval et al, 1993 Manzini et al, 1995 Lam et al, 1993 Lin et al, 1994 Aizaki et al, 1996 Wejstal et al, 1992 Reinus et al, 1992 Ohto et al, 1994 Zanetti et al, 1995 Thaler et al, 1991 Total 2/11 0/18 0/27 1/17 1/15 1/35 1/14 0/20 3/54 0/94 5/5 14/310 (4.5%)
  • 47. Principais D Xs Diferenciais HV na Gravidez Condição Características Clínico-Laboratoriais H V Elevação marcante ALT Sorologia + Esteatose Aguda Elevação Mínima ALT DHEG H.A. – E – P Trombocitopenia Colestase Gravidez Prurido Mínima elevação ALT Elevação enzimas colestáticas Mononucleose – CWV Sintomas gerais Sorologia + Hepatite por drogas Hx exposição drogas Elevação enzimas hepáticas