Questões sobre AIDS na Infância

5.378 visualizações

Publicada em

Questões sobre abdome agudo na infância propostas para fixação do tema

Publicada em: Educação, Saúde e medicina

Questões sobre AIDS na Infância

  1. 1. AIDS NA INFÂNCIA Professor Francisco Robson da Costa Lima
  2. 2. 1- Assinale a afirmativa falsa com relação ao agente etiológico da AIDS: s a) O HIV (Human Immunodeficiency Virus) é um retrovírus linfotrópico. s b) Ocorre ligação da glicoproteína do envelope viral, gp 120, aos receptores CD4 da superfície de células susceptíveis, principalmente os linfócitos T. s c) A enzima transcriptase reversa é responsável pela síntese do provírus. s d) O HIV-2 é o subtipo mais comum.
  3. 3. 2- Qual das seguintes não se constitui em fator de risco para a AIDS ? s a) hemotransfusão s b) história de uso de drogas s c) história de receber concentrado de fator VIII s d) amamentação em mãe HIV-positiva s e) história de ter recebido gamaglobulina
  4. 4. 3- Assinale a alternativa correta: s a) No Brasil, em 1997, a relação entre homens e mulheres com AIDS era de 3:1. s b) O HIV pode ser transmitido pelo leite materno em qualquer fase da infecção. O aleitamento materno, portanto, está contra- indicado no caso de mãe portadora do HIV. s c) A transmissão vertical do vírus da mãe infectada com HIV (sintomática ou não) para seu filho parece ocorrer principalmente na gestação tardia e na passagem pelo canal de parto. s d) Para início do tratamento antiretroviral devemos analisar: a idade da criança, o grau de imunodeficiência e o quadro clínico. s e) Todas as afirmativas estão corretas.
  5. 5. 4- Como as crianças são infectadas pelo HIV ? s a) exclusivamente através de transfusão de sangue ou derivados contaminados s b) exclusivamente através de transmissão vertical s c) principalmente através de transmissão vertical e sexual s d) principalmente através de transmissão vertical e transfusão de sangue ou derivados
  6. 6. 5- A transmissão perinatal do HIV ocorre principalmente: s a) pela amamentação s b) pela via transplacentária s c) no canal do parto, pelo contato com secreção cervicovaginal infectada s d) no parto, pela mistura com o sangue materno infectado
  7. 7. 6- O risco de uma mulher infectada transmitir o HIV para o seu filho, durante a gestação é: s a) acima de 80%, principalmente entre as mulheres sintomáticas s b) entre 25 e 50%, parecendo ser maior nas mulheres sintomáticas s c) inferior a 30%, parecendo ser maior entre as mulheres sintomáticas s d) entre 50 e 80%, independente do quadro clínico materno
  8. 8. 7- Sobre as alterações imunológicas na AIDS pediátrica, é incorreto afirmar que: s a) a depleção dos linfócitos T CD4 circulantes é a alteração mais marcante da infecção pelo HIV s b) os defeitos na resposta imune humoral estão presentes na maioria das crianças infectadas pelo HIV s c) a imunodeficiência humoral permite a instalação de infecções oportunistas, enquanto a imunodeficiência celular resulta em infecções bacterianas recorrentes s d) nas crianças os defeitos na resposta imune humoral precedem a deficiência de células T s e) ocorre hipergamaglobulinemia policlonal, principalmente, às custas de IgG e IgA
  9. 9. 8- A patogênese da imunodeficiência da AIDS é conseqüência de: s a) ação direta do vírus sobre as linhagens de linfócitos T s b) alterações de função e morte celular determinadas pelo vírus sobre os linfócitos T4 s c) efeito citopático do vírus sobre os linfócitos B s d) alterações de função e morte celular determinadas pelo vírus sobre os linfócitos T e B
  10. 10. 9- Quanto à classificação da infecção pelo HIV na criança, proposta pelo Centro de Controle de Doenças (CDC) em 1994, assinale a associação incorreta. s a) Categoria E — indivíduo exposto perinatal s b) Categoria A — indivíduo com sintomas leves s c) Categoria B — indivíduo com sintomas moderados s d) Categoria C — indivíduo com sintomas graves s e) Categoria N — indivíduo sororrevertido
  11. 11. 10- Assinale a alternativa verdadeira com relação à AIDS: s a) O HIV-2 é um subtipo do HIV, encontrado principalmente na África, de transmissão mais eficaz e que produz uma doença de curso mais grave do que aquela provocada pelo HIV-1. s b) A administração de AZT durante a gestação e o parto não apresenta qualquer benefício na tentativa de diminuir a possibilidade de transmissão vertical do vírus. s c) Define-se como sororrevertida a criança nascida de mãe infectada pelo HIV que não apresenta sinais e sintomas clínicos ou evidências laboratoriais de infecção e que apresenta um único teste de anticorpos negativo. s d) A classificação da criança infectada pelo HIV quanto à sua imunocompetência determina três categorias: ausência de supressão imunológica, supressão moderada e supressão severa. Os critérios para tal classificação levam em consideração a idade da criança e a contagem de linfócitos CD4. s e) O agente etiológico é um retrovírus DNA chamado HIV-1.
  12. 12. 11- Quanto às manifestações clínicas da AIDS, assinale a alternativa falsa: s a) no adulto e no adolescente é comum o desenvolvimento de infecções oportunistas e neoplasias não habituais s b) as infecções bacterianas recorrentes podem ser a primeira manifestação da doença na criança s c) cerca de 80% das crianças com AIDS desenvolvem doença pulmonar crônica s d) a meningoencefalite tuberculosa e a tuberculose miliar são as manifestações mais freqüentes da doença tuberculosa nas crianças com AIDS s e) a pneumonia por Pneumocystis carinii é a infecção oportunista mais freqüentemente descrita em crianças com AIDS
  13. 13. 12- As manifestações clínicas da AIDS na criança são: s a) indistingüíveis das manifestações clínicas da síndrome no adulto s b) podem ser mais precoces nas crianças que adquiriram a infecção através de transfusões de sangue do que entre as crianças infectadas congenitamente s c) as infecções oportunistas, do tipo toxoplasmose cerebral, criptococose e histoplasmose disseminada, costumam ser precoces s d) costumam ser precoces entre as crianças infectadas congenitamente do que naquelas infectadas por transfusão
  14. 14. 13- As manifestações clínicas mais freqüentes na criança com AIDS incluem: s a) achados inespecíficos tais como linfadenopatia, hepatomegalia, retardo do crescimento e febre, seguidos de diarréia bacteriana de repetição s b) infecções oportunistas precoces e neoplasias s c) febre, linfadenopatia e sarcoma de Kaposi s d) inicialmente diarréia e perda de peso, mais raramente infecções bacterianas de repetição s e) encefalopatia viral e candidíase oral de difícil controle
  15. 15. 14- É importante saber, com relação à transmissão vertical de AIDS, que uma parcela considerável de lactentes com exame positivo pelo método de ELISA apresenta anticorpos maternos e não a doença. Nesses casos, espera-se que o exame se torne negativo até o lactente atingir uma idade de: s a) 24 meses s b) 18 meses s c) 12 meses s d) 6 meses s e) 3 meses
  16. 16. 15- Para o diagnóstico da infecção pelo HIV em criança com menos de dezoito meses são úteis os seguintes testes, exceto: s a) Western blot s b) cultura de vírus em células sangüíneas mononucleares s c) pesquisa de antígeno viral circulante P24 s d) detecção de anticorpos IgM específicos em saliva s e) detecção do ácido nucléico viral PCR
  17. 17. 16- O teste sorológico usando método imunoenzimático(ELISA) tem alta especificidade e sensibilidade na detecção de anticorpos contra o HIV. A partir desta afirmativa, é válido dizer que: s a) um teste positivo em crianças de qualquer idade, nascidas de mães soropositivas é indicativo de transmissão vertical s b) um teste negativo em crianças transfundidas, afasta a infecção s c) um teste positivo em crianças com idade superior a 18 meses, nascidas de mães soropositivas, é fortemente sugestivo de transmissão vertical da infecção s d) um teste positivo em crianças de 2 meses é indicativo de transmissão vertical
  18. 18. 17- Em relação a AIDS na infância. Assinale a alternativa errada: s a) Pneumonite intersticial é um dos achados mais freqüentes s b) Sarcoma de Kaposi ocorre com alta freqüência s c) Plaquetopenia é achado em cerca de 1/3 dos casos s d) Baixo peso é comum no recém-nascido infectado s e) A terapêutica da criança com AIDS inclui controle e tratamento das infecções recorrentes, cuidados de nutrição, tratamento das infecções oportunistas, uso de imunomoduladores e drogas antiretrovirais
  19. 19. 18- A terapia antiretroviral está indicada para crianças infectadas pelo HIV que apresentam sintomas clínicos da doença ou evidência de comprometimento imune. No Brasil, o esquema inicial proposto pelo M.S. é: s a) AZT + d4T ou AZT + 3TC s b) AZT + ddC ou AZT + d4T s c) somente AZT nos casos com comprometimento imune moderado e AZT + ddI para aqueles com comprometimento imune grave s d) AZT + ddI ou AZT + 3TC s e) somente ddI, devido ao encontro, cada vez mais freqüente, de resistência ao AZT
  20. 20. 19- O principal efeito adverso da zidovudina é: s a) mielotoxicidade s b) pancreatite s c) neuropatia periférica s d) hepatite s e) intolerância gastrointestinal
  21. 21. 20- A penumonia por Pneumocystis carinii se caracteriza por uma tétrade de sinais assinalados abaixo, exceto: s a) taquipnéia s b) dispnéia s c) febre s d) tosse de início súbito s e) dedos em baqueta de tambor
  22. 22. 21- Qual dos seguintes é a causa mais provável da pneumonite difusa bilateral em um paciente com AIDS ? s a) Mycobacterium avium-intracellulare s b) Candida albicans s c) Cryptococcus neoformans s d) Pneumocystis carinii s e) Streptococcus pneumoniae
  23. 23. 22- Em relação ao diagnóstico e tratamento da pneumonia por Pneumocystis carinii numa criança criança com AIDS, pode-se dizer que: s a) o melhor método diagnóstico é a sorologia e o tratamento é feito com cotrimoxazol por 14-21 dias s b) o único método diagnóstico é a biópsia pulmonar transbrônquica ou a céu aberto e o tratamento é feito com o cotrimoxazol por 14 dias s c) a broncoscopia com lavado broncoalveolar é o método mais adequado para o diagnóstico e o tratamento é feito com cotrimoxazol por 14-21 dias s d) a biópsia transbrônquica tem pouca utilidade, e o tratamento é feito com pentamidina por aerosol
  24. 24. 23- Sobre o tratamento da pneumonia por Pneumocystis carinii no paciente com AIDS, é errado afirmar: s a) os pacientes com AIDS apresentam maior incidência de intolerância à sulfa que outros imunodeprimidos s b) a associação de sulfametoxazol + trimetoprim com pentamidina aumenta a eficácia do tratamento s c) nas doses preconizadas, a associação de sulfametoxazol + trimetoprim é hepatotóxico s d) a pentamidina pode provocar neutropenia e azotemia
  25. 25. 24- A pneumonia linfóide intersticial é uma entidade freqüentemente observada na criança com AIDS. São características dessa patologia, exceto: s a) envolvimento, freqüente, do tecido linfóide de outros sítios, como linfonodos e parótida s b) é mais comum em crianças com mais de um ano de idade s c) taquipnéia, tosse e cianose são sinais comumente encontrados s d) desenvolvimento de insuficiência cardíaca direita não é incomum s e) doença pulmonar de evolução aguda e muito grave
  26. 26. 25- Paciente de 3 anos de idade, com AIDS adquirida por transmissão vertical, apresenta hipertrofia bilateral de parótidas, poliadenopatia generalizada e hepatoesplenomegalia. Há ainda tosse produtiva, leve taquipnéia e baqueteamento digital. A radiografia de tórax revela infiltrado retículo- nodular difuso e gasometria arterial mostra hipoxemia em ar ambiente. O diagnóstico mais provável é: s a) pneumonia por Pneumocystis carinii s b) pneumonia por citomegalovírus s c) pneumonia por Candida albicans s d) infiltração neoplásica pulmonar s e) pneumonia intersticial linfocítica
  27. 27. 26- Uma menina de 3 anos de idade com AIDS desenvolveu febre, suores noturnos, anorexia, perda de peso e linfadenopatia generalizada. Ela continuou tomando o sulfametoxazol-trimetoprim profilático, e o número de células CD4 é de 50/mm3 . A causa mais provável de sua doença é: s a) pneumonia por Pneumocystis carinii s b) sarcoma de Kaposi s c) sepse por Staphylococcus aureus s d) infecção disseminada pelo M. avium-intracellulare s e) rinite por citomegalovírus
  28. 28. 27- Qual das neoplasias abaixo ocorre com maior freqüência em crianças com AIDS ? s a) Sarcoma de Kaposi s b) Hepatocarcinoma s c) Leucemia s d) Linfoma não-Hodgkin s e) Nefroblastoma
  29. 29. 28- Qual a mais comum lesão retiniana na criança HIV-positiva ? s a) Cryptococcus s b) Herpes simples s c) Candida albicans s d) Citomegalovírus
  30. 30. 29- Com relação à imunização de crianças infectadas pelo HIV, é correto afirmar que: s a) a vacina Sabin está contra-indicada, devendo ser substituída, sempre, pela vacina de vírus mortos s b) essas crianças devem receber todas as vacinas do calendário oficial, exceto o BCG, no caso de crianças sintomáticas s c) a vacina contra Hepatite B está contra-indicada s d) não há indicação de vacinar contra Haemophilus influenzae s e) todas as alternativas estão erradas
  31. 31. 30- Algumas recomendações devem ser feitas no caso de profissionais de saúde que sofreram exposição mucosa ou percutânea ao sangue de pacientes soropositivos para o HIV. Assinale a afirmativa incorreta: s a) deve ser realizado um teste sorológico para o HIV logo após o contato e, se negativo, deve-se retestar seis semanas, três meses e seis meses após o acidente s b) a quimioprofilaxia deve ser iniciada até 48 horas após a exposição s c) a quimioprofilaxia dever ter a duração mínima de quatro semanas s d) as recomendações para quimioprofilaxia com antiretrovirais levam em consideração os riscos e a toxicidade das drogas empregadas s e) esquema terapêutico pode envolver o uso de até três drogas antiretrovirais quando o risco de contaminação for definido como muito elevado
  32. 32. Object 2
  33. 33. Espero que você tenha gostado das questões e aproveitado para aprofundar os seus conhecimentos sobre AIDS na infância. Um abraço, Professor Robson

×