SlideShare uma empresa Scribd logo
Curso Profissional Técnico de Gestão CONTABILIDADE E FISCALIDADE Módulo 1 – Património, Inventário e Balanço Prof. Hilda  Escola Secundária c/ 3º Ciclo da Lousã
1. Empresa   é toda uma combinação de recursos – humanos, materiais, tecnológicos e financeiros – para atingir determinados objectivos e criar a satisfação das necessidades do mercado O que entendes por empresa?
EMPRESA EMPRESA RECURSOS HUMANOS ATINGIR  OBJECTIVOS RECURSOS MATERIAIS E TECNOLÓGICOS + + =  RECURSOS FINANCEIROS
Requisitos dos Objectivos Sejam coerentes com a actividade da empresa Sejam realistas Sejam quantificados Sejam comunicados Definam uma missão
Finalidades Económicas e Sociais da Empresa Financeiros Não Financeiros Com finalidades económicas Com finalidade de desenvolvimento / estabilidade e rentabilidade económicas Com finalidades sociais Com finalidades de liderança de qualidade Outros
A Empresa face ao meio envolvente A actividade da empresa actual é condicionada por uma série de factores. São factores externos: Micro Ambiente Macro  Ambiente Os fornecedores Os clientes A concorrência Macro  Ambiente A cultura As tecnologias A política A economia nacional e mundial A legislação A demografia A ecologia Os grupos seguradores As instituições sindicais Os grupos de interesse As instituições financeiras Os meios multimédia Públicos
São factores internos, a actuação dos:  dos trabalhadores  dos sócios e accionistas Podemos afirmar que a empresa está em constante interacção com o meio circundante:
Fluxos reais e fluxos financeiros Fluxos Reais Monetários Quantidade de bens e / ou serviços Quantidade de valor monetário. Implica o pagamento e o recebimento de um determinado valor Circuitos Reais Monetários Identificação do tipo de relação que se estabelece entre as empresas Identificação dos bens transaccionados
Os conceitos de débito e de crédito Fornecedor tem a receber é credor Tem um crédito Cliente tem a pagar é devedor Tem um débito Vende  Produto  Empresa vendedora  Empresa compradora
2. O Património de uma Empresa 2.1. O Património 2.2. O valor do património e as massas do Património 2.3. A conta 2.4. O Inventário 2.5.  O Balanço
Uma empresa, para desenvolver a sua actividade económica — compra e venda de bens e/ou serviços — tem de ter um ciclo de  fluxos reais e monetários de entra da  e saída
Património da empresa Património = { B, D, O } Património , é um  conjunto de Bens (B), Direitos (D), e Obrigações (O) , pertencentes a uma  entidade individual ou colectiva num dado momento
Tipos de Património Património particular  ou individual Conjunto de bens, direitos e obrigações meramente pessoais, ou seja valores não afectos a qualquer actividade económica Património comercial  Conjunto de bens, direitos e obrigações directamente relacio-nados com a actividade comercial
Valor do património = B + D - O   Activo (A) = B (bens) + D (direitos) Passivo (P) = O (obrigações) Massas Patrimoniais
(B + D) - O  ( A - P )  ou ainda Para sabermos o que a empresa possui, depois de pagar as suas dívidas, vamos subtrair as (O) obrigações aos B (Bens) + D (direitos), ou seja:
VP = (B + D) - O  VP = ( A - P )  ou Ficamos com o Valor do Património (VP) da empresa:
CP =  ( A - P )  O  Valor do Património (VP)  representa o que a empresa dispõe depois de pagar as suas dívidas.  O Valor do Património também se denomina  Capital Próprio (CP)
Massas Gerais   CP  =  A  -  P Chegamos deste modo à equação fundamental da contabilidade. Estes três grupos de elementos patrimoniais denominam-se  Massas Gerais
MASSAS PATRIMONIAIS GERAIS ACTIVO PASSIVO CAPITAL   PRÓPRIO
MASSAS PARCIAIS Imobilizado Circulante Dívidas a terceiros Capital Próprio SIGNIFICADO É constituído por bens patrimoniais activos corpóreos, incorpóreos e investimentos financeiros que a empresa utiliza na sua actividade com carácter de permanência, — mantêm-se na empresa por um período superior a um ano É constituído pelas existências em armazém (bens), pelas dívidas de terceiros (direitos) e pelos depósitos bancários e dinheiro em cofre. Está sempre em rotação É constituído por todas as dívidas a pagar pela empresa a curto, médio e longo prazo É constituído pelo capital com que se iniciou a actividade, pelas reservas e pelos lucros ou prejuízos retidos na empresa
Esquema do Património da Empresa Património da Empresa Imobilizado (Bens) Capital Próprio (V. P. ou C. P.) Circulante (Bens e Direitos) Dívidas a Terceiros (Obrigações) Património da Empresa Activo (Bens e Direitos) Capital Próprio (V. P. ou C. P.) Passivo (Obrigações)
MASSAS GERAIS Activo Capital Próprio Passivo CLASSE Bens patrimoniais activos, Imobilizações Corpóreos e Imobilizações Incorpóreos e Investimentos Financeiros que a empresa utiliza na sua actividade com carácter de permanência   Bens produzidos e/ou adquiridos pela empresa com o objectivo de serem vendidos ou incorporados na produção — Existências; As dívidas a receber pela empresa — Terceiros: As disponibilidades imediatas e as aplicações de tesouraria de curto prazo - Disponibilidades. Esta classe divide-se em duas subclasses: As aplicações de tesouraria de curto-prazo  —  Títulos Negociáveis As disponibilidades imediatas  —  Depósitos Bancários e Caixa Fundos de investimento dos proprietários e pelos resultados não distribuídos — Capital, Reservas e os Resultados Transitados As Dívidas a pagar pela empresa — Terceiros MASSAS PARCIAIS Imobilizado Circulante Capital Próprio Dívidas a Terceiros
Contas Noção de constituição de conta   Código Classes 1 2 3 4 5 6 7 8 9 0 Disponibilidades Terceiros Existências Imobilizações Capital Reservas e Resultados Transitados Custos e Perdas Proveitos e Ganhos Resultados Reservada à Contabilidade de Custos Livre
Código da subconta Código da conta Conta  –  é um conjunto de elementos patrimoniais com características comuns e específicas e que se expressa em unidades monetárias   Hierarquia das Classes e Contas Código da classe
Tipos de Contas Contas do Passivo Contas do Activo Contas do Capital Próprio
A c t i v o Tipos de Contas 43 Imobilizações Incorpóreas 42 Imobilizações Corpóreas 41 Investimentos Financeiros Conteúdo Bens intangíveis tais como: despesas de instalação, trespasse. Bens tangíveis, móveis ou imóveis que não se destinam a ser vendidos ou comercializados Aplicações financeiras de carácter permanente, como: Acções, Fundos, Outras aplicações Bens adquiridos pela empresa para revenda Depósitos bancários a prazo Depósitos bancários à ordem Meios de pagamento: notas, moedas, vales de correio, cheques... Conta Imobilizado Circulante 21 Clientes 26 Outros Devedores (...) 15 Títulos Negociáveis 32 Mercadorias (...) Operações com os compradores de produtos da empresa Operações com clientes que não são considerados clientes Aplicações de tesouraria de curto prazo 13 Depósitos a prazo 12 Depósitos à Ordem (...) 11 Caixa Existências Dívidas de terceiros Médio longo prazo Curto prazo Títulos Negociáveis Depósitos Bancários e Caixa
C a p i t a l P r ó p r i o e P a s s i v o Tipos de Contas 51 Capital 57 Reservas 59 Resultados Transitados Conteúdo Capital Social Subscrito Resultados (Lucros ou prejuízos) de exercícios anteriores Operações com fornecedores dos produtos da empresa Conta Capital Próprio 23 Empréstimos Obtidos 24 Estado e Outros Entes Públicos 26 Outros Credores 22 Fornecedores Empréstimos solicitados a terceiros Dívidas com o Estado, Autarquias e outros como: Impostos e taxas Passivo Dívidas de terceiros Médio longo prazo Curto prazo Operações com Terceiros que não são fornecedores
 
Inventário O  Inventário  é uma listagem dos elementos patrimoniais, com indicação do preço unitário, quantidade e respectivo valor
Classificação dos Inventários Tipo Divisão Extensão Ordenação Apresentação Gerais Parciais Simples Classificados Vertical Horizontal
O BALANÇO
Balanço O  Balanço  é o resumo do Inventário da empresa, comparando o Activo com o Passivo e evidenciando o Valor do Património – o Capital Próprio   Capital Próprio = Activo - Passivo   Equação fundamental da contabilidade
 
“ A Contabilidade é, na vida da Administração, o que a História é na vida dos povos. Se esta relata a vida das nações através dos séculos e com o passado fornece enriquecimento para o futuro, aquela, recordando os factos acontecidos, analisando os resultados obtidos, indagando as causas que os produziram, mostra-nos o caminho que se deve percorrer para alcançar o fim a que a administração se propõe. A Contabilidade é, por outras palavras, o espelho do passado, o guia do futuro, a ordem em qualquer ponto da administração, a história e a estatística do património.” Vicenzo Gitti

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Caderno analitica
Caderno analiticaCaderno analitica
Caderno analitica
carneiro62
 
Contratos de Construção - NCRF 19
Contratos de Construção - NCRF 19Contratos de Construção - NCRF 19
Contratos de Construção - NCRF 19
Brigida Oliveira
 
Contabilidade basica
Contabilidade basicaContabilidade basica
Contabilidade basica
Dayane Dias
 
Despesas e receitas públicas
Despesas e receitas públicasDespesas e receitas públicas
Despesas e receitas públicas
rene-de-jesus
 
Cfi 2017 2018
Cfi 2017 2018Cfi 2017 2018
Cfi 2017 2018
Mikelina QualquerKoisa
 
Demonstrações contábeis e sua análise
Demonstrações contábeis e sua análiseDemonstrações contábeis e sua análise
Demonstrações contábeis e sua análise
smalheiros
 
Rácios financeiros e económicos
Rácios financeiros e económicosRácios financeiros e económicos
Rácios financeiros e económicos
Universidade Pedagogica
 
Sebenta contabilidade analitica i 2014 2015 (1)
Sebenta contabilidade analitica i  2014 2015 (1)Sebenta contabilidade analitica i  2014 2015 (1)
Sebenta contabilidade analitica i 2014 2015 (1)
Brígida Oliveira
 
Noções básicas de contabilidade por altair marta
Noções básicas de contabilidade por altair martaNoções básicas de contabilidade por altair marta
Noções básicas de contabilidade por altair marta
Altair Marta
 
Contabilidade Basica
Contabilidade BasicaContabilidade Basica
Contabilidade Basica
Cristiano Rodrigues Barcellos
 
Contabilidade geral ppt
Contabilidade geral   pptContabilidade geral   ppt
Contabilidade geral ppt
simuladocontabil
 
Balanço patrimonial
Balanço patrimonialBalanço patrimonial
Balanço patrimonial
Danilo Pereira
 
Apresentação direito fiscal
Apresentação direito fiscalApresentação direito fiscal
Apresentação direito fiscal
Maria José Alcobia
 
Aula 2 e 3 novos slides
Aula 2 e 3 novos slidesAula 2 e 3 novos slides
Aula 2 e 3 novos slides
Icaro Mendes
 
Como escrever um Sumario Executivo
Como escrever um Sumario ExecutivoComo escrever um Sumario Executivo
Como escrever um Sumario Executivo
Dionísio Carmo-Neto
 
388886088-227459905-0580-Calculo-Financeiro-e-Actuarial-2-pdf.pdf
388886088-227459905-0580-Calculo-Financeiro-e-Actuarial-2-pdf.pdf388886088-227459905-0580-Calculo-Financeiro-e-Actuarial-2-pdf.pdf
388886088-227459905-0580-Calculo-Financeiro-e-Actuarial-2-pdf.pdf
Nelson Namm
 
Apontamentos de contabilidade Geral 1 Ano
Apontamentos de contabilidade Geral 1 AnoApontamentos de contabilidade Geral 1 Ano
Apontamentos de contabilidade Geral 1 Ano
nihomue
 
Teodoro waty-manual de financas publicas e direito financeiro
Teodoro waty-manual de financas publicas e direito financeiroTeodoro waty-manual de financas publicas e direito financeiro
Teodoro waty-manual de financas publicas e direito financeiro
CelsoSilva26215544
 
Contabilidade Geral
Contabilidade GeralContabilidade Geral
Contabilidade Geral
Superprovas Software
 
Exercícios sobre balanço patrimonial
Exercícios sobre balanço patrimonialExercícios sobre balanço patrimonial
Exercícios sobre balanço patrimonial
capitulocontabil
 

Mais procurados (20)

Caderno analitica
Caderno analiticaCaderno analitica
Caderno analitica
 
Contratos de Construção - NCRF 19
Contratos de Construção - NCRF 19Contratos de Construção - NCRF 19
Contratos de Construção - NCRF 19
 
Contabilidade basica
Contabilidade basicaContabilidade basica
Contabilidade basica
 
Despesas e receitas públicas
Despesas e receitas públicasDespesas e receitas públicas
Despesas e receitas públicas
 
Cfi 2017 2018
Cfi 2017 2018Cfi 2017 2018
Cfi 2017 2018
 
Demonstrações contábeis e sua análise
Demonstrações contábeis e sua análiseDemonstrações contábeis e sua análise
Demonstrações contábeis e sua análise
 
Rácios financeiros e económicos
Rácios financeiros e económicosRácios financeiros e económicos
Rácios financeiros e económicos
 
Sebenta contabilidade analitica i 2014 2015 (1)
Sebenta contabilidade analitica i  2014 2015 (1)Sebenta contabilidade analitica i  2014 2015 (1)
Sebenta contabilidade analitica i 2014 2015 (1)
 
Noções básicas de contabilidade por altair marta
Noções básicas de contabilidade por altair martaNoções básicas de contabilidade por altair marta
Noções básicas de contabilidade por altair marta
 
Contabilidade Basica
Contabilidade BasicaContabilidade Basica
Contabilidade Basica
 
Contabilidade geral ppt
Contabilidade geral   pptContabilidade geral   ppt
Contabilidade geral ppt
 
Balanço patrimonial
Balanço patrimonialBalanço patrimonial
Balanço patrimonial
 
Apresentação direito fiscal
Apresentação direito fiscalApresentação direito fiscal
Apresentação direito fiscal
 
Aula 2 e 3 novos slides
Aula 2 e 3 novos slidesAula 2 e 3 novos slides
Aula 2 e 3 novos slides
 
Como escrever um Sumario Executivo
Como escrever um Sumario ExecutivoComo escrever um Sumario Executivo
Como escrever um Sumario Executivo
 
388886088-227459905-0580-Calculo-Financeiro-e-Actuarial-2-pdf.pdf
388886088-227459905-0580-Calculo-Financeiro-e-Actuarial-2-pdf.pdf388886088-227459905-0580-Calculo-Financeiro-e-Actuarial-2-pdf.pdf
388886088-227459905-0580-Calculo-Financeiro-e-Actuarial-2-pdf.pdf
 
Apontamentos de contabilidade Geral 1 Ano
Apontamentos de contabilidade Geral 1 AnoApontamentos de contabilidade Geral 1 Ano
Apontamentos de contabilidade Geral 1 Ano
 
Teodoro waty-manual de financas publicas e direito financeiro
Teodoro waty-manual de financas publicas e direito financeiroTeodoro waty-manual de financas publicas e direito financeiro
Teodoro waty-manual de financas publicas e direito financeiro
 
Contabilidade Geral
Contabilidade GeralContabilidade Geral
Contabilidade Geral
 
Exercícios sobre balanço patrimonial
Exercícios sobre balanço patrimonialExercícios sobre balanço patrimonial
Exercícios sobre balanço patrimonial
 

Semelhante a Contabilidade Modulo 1

Introdução a disciplina de contabilidade
Introdução a disciplina de contabilidade Introdução a disciplina de contabilidade
Introdução a disciplina de contabilidade
Icaro Mendes
 
Contabilidade i equacao patrimonial
Contabilidade i equacao patrimonialContabilidade i equacao patrimonial
Contabilidade i equacao patrimonial
zeramento contabil
 
Slides Introdução à Contabilidade
Slides  Introdução à ContabilidadeSlides  Introdução à Contabilidade
Slides Introdução à Contabilidade
Ana Paula Bevilacqua
 
Slidesintroducaoacontabilidade 140827102848-phpapp02
Slidesintroducaoacontabilidade 140827102848-phpapp02Slidesintroducaoacontabilidade 140827102848-phpapp02
Slidesintroducaoacontabilidade 140827102848-phpapp02
Nailson Moreira
 
Contabilidade Introdutória-aula01-2013.PPT
Contabilidade Introdutória-aula01-2013.PPTContabilidade Introdutória-aula01-2013.PPT
Contabilidade Introdutória-aula01-2013.PPT
AndrMacedo46
 
Módulo 1 Contabilidade Gerencial
 Módulo 1   Contabilidade Gerencial Módulo 1   Contabilidade Gerencial
Módulo 1 Contabilidade Gerencial
PUC Minas
 
UFCD 6215 - Sessão 4..................ppt
UFCD 6215 - Sessão 4..................pptUFCD 6215 - Sessão 4..................ppt
UFCD 6215 - Sessão 4..................ppt
CarinaReis22
 
Classifique os custos 04
Classifique os custos 04Classifique os custos 04
Classifique os custos 04
zeramento contabil
 
Contabilidade Basico.ppt
Contabilidade Basico.pptContabilidade Basico.ppt
Contabilidade Basico.ppt
Pedro Luis Moraes
 
Contabilidade Basico.ppt
Contabilidade Basico.pptContabilidade Basico.ppt
Contabilidade Basico.ppt
Pedro Luis Moraes
 
Administracao financeira - APOSTILA
Administracao financeira - APOSTILAAdministracao financeira - APOSTILA
Administracao financeira - APOSTILA
Roger Guimarães
 
Contabilidade conceitos básicos
Contabilidade   conceitos básicosContabilidade   conceitos básicos
Contabilidade conceitos básicos
Celso Frederico Lago
 
Apostila de contabilidade e custos
Apostila de contabilidade e custosApostila de contabilidade e custos
Apostila de contabilidade e custos
Luiz Fernando Rodrigues Silva
 
O patrimonio
O patrimonioO patrimonio
O patrimonio
apostilacontabil
 
Principios contabeis
Principios contabeisPrincipios contabeis
Principios contabeis
Ernani Nascimento
 
Práticas Financeiras e Contábeis - :Aulas 9 e 10
Práticas Financeiras e Contábeis - :Aulas 9 e 10Práticas Financeiras e Contábeis - :Aulas 9 e 10
Práticas Financeiras e Contábeis - :Aulas 9 e 10
Wandick Rocha de Aquino
 
Contabilidade respostas 00
Contabilidade respostas 00Contabilidade respostas 00
Contabilidade respostas 00
zeramento contabil
 
Contabilidade respostas 00
Contabilidade respostas 00Contabilidade respostas 00
Contabilidade respostas 00
capitulocontabil
 
Contabilidade respostas 00
Contabilidade respostas 00Contabilidade respostas 00
Contabilidade respostas 00
zeramento contabil
 
Práticas financeiras e contábeis - Aulas 9 e 10
Práticas financeiras e contábeis - Aulas 9 e 10Práticas financeiras e contábeis - Aulas 9 e 10
Práticas financeiras e contábeis - Aulas 9 e 10
Wandick Rocha de Aquino
 

Semelhante a Contabilidade Modulo 1 (20)

Introdução a disciplina de contabilidade
Introdução a disciplina de contabilidade Introdução a disciplina de contabilidade
Introdução a disciplina de contabilidade
 
Contabilidade i equacao patrimonial
Contabilidade i equacao patrimonialContabilidade i equacao patrimonial
Contabilidade i equacao patrimonial
 
Slides Introdução à Contabilidade
Slides  Introdução à ContabilidadeSlides  Introdução à Contabilidade
Slides Introdução à Contabilidade
 
Slidesintroducaoacontabilidade 140827102848-phpapp02
Slidesintroducaoacontabilidade 140827102848-phpapp02Slidesintroducaoacontabilidade 140827102848-phpapp02
Slidesintroducaoacontabilidade 140827102848-phpapp02
 
Contabilidade Introdutória-aula01-2013.PPT
Contabilidade Introdutória-aula01-2013.PPTContabilidade Introdutória-aula01-2013.PPT
Contabilidade Introdutória-aula01-2013.PPT
 
Módulo 1 Contabilidade Gerencial
 Módulo 1   Contabilidade Gerencial Módulo 1   Contabilidade Gerencial
Módulo 1 Contabilidade Gerencial
 
UFCD 6215 - Sessão 4..................ppt
UFCD 6215 - Sessão 4..................pptUFCD 6215 - Sessão 4..................ppt
UFCD 6215 - Sessão 4..................ppt
 
Classifique os custos 04
Classifique os custos 04Classifique os custos 04
Classifique os custos 04
 
Contabilidade Basico.ppt
Contabilidade Basico.pptContabilidade Basico.ppt
Contabilidade Basico.ppt
 
Contabilidade Basico.ppt
Contabilidade Basico.pptContabilidade Basico.ppt
Contabilidade Basico.ppt
 
Administracao financeira - APOSTILA
Administracao financeira - APOSTILAAdministracao financeira - APOSTILA
Administracao financeira - APOSTILA
 
Contabilidade conceitos básicos
Contabilidade   conceitos básicosContabilidade   conceitos básicos
Contabilidade conceitos básicos
 
Apostila de contabilidade e custos
Apostila de contabilidade e custosApostila de contabilidade e custos
Apostila de contabilidade e custos
 
O patrimonio
O patrimonioO patrimonio
O patrimonio
 
Principios contabeis
Principios contabeisPrincipios contabeis
Principios contabeis
 
Práticas Financeiras e Contábeis - :Aulas 9 e 10
Práticas Financeiras e Contábeis - :Aulas 9 e 10Práticas Financeiras e Contábeis - :Aulas 9 e 10
Práticas Financeiras e Contábeis - :Aulas 9 e 10
 
Contabilidade respostas 00
Contabilidade respostas 00Contabilidade respostas 00
Contabilidade respostas 00
 
Contabilidade respostas 00
Contabilidade respostas 00Contabilidade respostas 00
Contabilidade respostas 00
 
Contabilidade respostas 00
Contabilidade respostas 00Contabilidade respostas 00
Contabilidade respostas 00
 
Práticas financeiras e contábeis - Aulas 9 e 10
Práticas financeiras e contábeis - Aulas 9 e 10Práticas financeiras e contábeis - Aulas 9 e 10
Práticas financeiras e contábeis - Aulas 9 e 10
 

Mais de Hilda Pinto Gonçalves

Descricao_Sistema_Gestao_e_Controlo_Interno_PRR_RP_Ed1_14dezembro2021.pdf
Descricao_Sistema_Gestao_e_Controlo_Interno_PRR_RP_Ed1_14dezembro2021.pdfDescricao_Sistema_Gestao_e_Controlo_Interno_PRR_RP_Ed1_14dezembro2021.pdf
Descricao_Sistema_Gestao_e_Controlo_Interno_PRR_RP_Ed1_14dezembro2021.pdf
Hilda Pinto Gonçalves
 
Módulo Vii Custos E Proveitos C C Pessoal
Módulo Vii   Custos E Proveitos C C PessoalMódulo Vii   Custos E Proveitos C C Pessoal
Módulo Vii Custos E Proveitos C C Pessoal
Hilda Pinto Gonçalves
 
MóDulo Vii Custos E Proveitos
MóDulo Vii   Custos E ProveitosMóDulo Vii   Custos E Proveitos
MóDulo Vii Custos E Proveitos
Hilda Pinto Gonçalves
 
MóDulo Vii Custos E Proveitos
MóDulo Vii   Custos E ProveitosMóDulo Vii   Custos E Proveitos
MóDulo Vii Custos E Proveitos
Hilda Pinto Gonçalves
 
Calculo Financeiro Mi
Calculo Financeiro MiCalculo Financeiro Mi
Calculo Financeiro Mi
Hilda Pinto Gonçalves
 
Visita de Estudo PORTO
Visita de Estudo PORTOVisita de Estudo PORTO
Visita de Estudo PORTO
Hilda Pinto Gonçalves
 
Blog - Uma Ferramenta do EAD
Blog - Uma Ferramenta do EADBlog - Uma Ferramenta do EAD
Blog - Uma Ferramenta do EAD
Hilda Pinto Gonçalves
 
CARTÕES - GIAE
CARTÕES - GIAECARTÕES - GIAE
CARTÕES - GIAE
Hilda Pinto Gonçalves
 
Módulo II
Módulo IIMódulo II
Feedback na aprendizagem
Feedback na aprendizagemFeedback na aprendizagem
Feedback na aprendizagem
Hilda Pinto Gonçalves
 
Etapas Preparação Sessões
Etapas Preparação SessõesEtapas Preparação Sessões
Etapas Preparação Sessões
Hilda Pinto Gonçalves
 
Competências dos e-Formadores
Competências dos e-FormadoresCompetências dos e-Formadores
Competências dos e-Formadores
Hilda Pinto Gonçalves
 
Características do Recursos Didácticos no EAD
Características do Recursos Didácticos no EADCaracterísticas do Recursos Didácticos no EAD
Características do Recursos Didácticos no EAD
Hilda Pinto Gonçalves
 
Formação Síncrona e Assíncrona
Formação Síncrona e AssíncronaFormação Síncrona e Assíncrona
Formação Síncrona e Assíncrona
Hilda Pinto Gonçalves
 

Mais de Hilda Pinto Gonçalves (14)

Descricao_Sistema_Gestao_e_Controlo_Interno_PRR_RP_Ed1_14dezembro2021.pdf
Descricao_Sistema_Gestao_e_Controlo_Interno_PRR_RP_Ed1_14dezembro2021.pdfDescricao_Sistema_Gestao_e_Controlo_Interno_PRR_RP_Ed1_14dezembro2021.pdf
Descricao_Sistema_Gestao_e_Controlo_Interno_PRR_RP_Ed1_14dezembro2021.pdf
 
Módulo Vii Custos E Proveitos C C Pessoal
Módulo Vii   Custos E Proveitos C C PessoalMódulo Vii   Custos E Proveitos C C Pessoal
Módulo Vii Custos E Proveitos C C Pessoal
 
MóDulo Vii Custos E Proveitos
MóDulo Vii   Custos E ProveitosMóDulo Vii   Custos E Proveitos
MóDulo Vii Custos E Proveitos
 
MóDulo Vii Custos E Proveitos
MóDulo Vii   Custos E ProveitosMóDulo Vii   Custos E Proveitos
MóDulo Vii Custos E Proveitos
 
Calculo Financeiro Mi
Calculo Financeiro MiCalculo Financeiro Mi
Calculo Financeiro Mi
 
Visita de Estudo PORTO
Visita de Estudo PORTOVisita de Estudo PORTO
Visita de Estudo PORTO
 
Blog - Uma Ferramenta do EAD
Blog - Uma Ferramenta do EADBlog - Uma Ferramenta do EAD
Blog - Uma Ferramenta do EAD
 
CARTÕES - GIAE
CARTÕES - GIAECARTÕES - GIAE
CARTÕES - GIAE
 
Módulo II
Módulo IIMódulo II
Módulo II
 
Feedback na aprendizagem
Feedback na aprendizagemFeedback na aprendizagem
Feedback na aprendizagem
 
Etapas Preparação Sessões
Etapas Preparação SessõesEtapas Preparação Sessões
Etapas Preparação Sessões
 
Competências dos e-Formadores
Competências dos e-FormadoresCompetências dos e-Formadores
Competências dos e-Formadores
 
Características do Recursos Didácticos no EAD
Características do Recursos Didácticos no EADCaracterísticas do Recursos Didácticos no EAD
Características do Recursos Didácticos no EAD
 
Formação Síncrona e Assíncrona
Formação Síncrona e AssíncronaFormação Síncrona e Assíncrona
Formação Síncrona e Assíncrona
 

Último

Introduction to EFFECTUATION concepts and applications
Introduction to EFFECTUATION concepts and applicationsIntroduction to EFFECTUATION concepts and applications
Introduction to EFFECTUATION concepts and applications
João de Paula Ribeiro Neto
 
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
Paulo Emerson Pereira
 
Foi por amor.pptx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
Foi por amor.pptx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxFoi por amor.pptx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
Foi por amor.pptx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
lindalva da cruz
 
7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf
7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf
7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf
InsttLcioEvangelista
 
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCCEstudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Paulo Emerson Pereira
 
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMETRESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
rihabkorbi24
 

Último (6)

Introduction to EFFECTUATION concepts and applications
Introduction to EFFECTUATION concepts and applicationsIntroduction to EFFECTUATION concepts and applications
Introduction to EFFECTUATION concepts and applications
 
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
 
Foi por amor.pptx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
Foi por amor.pptx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxFoi por amor.pptx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
Foi por amor.pptx xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
 
7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf
7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf
7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf
 
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCCEstudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
 
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMETRESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
 

Contabilidade Modulo 1

  • 1. Curso Profissional Técnico de Gestão CONTABILIDADE E FISCALIDADE Módulo 1 – Património, Inventário e Balanço Prof. Hilda  Escola Secundária c/ 3º Ciclo da Lousã
  • 2. 1. Empresa é toda uma combinação de recursos – humanos, materiais, tecnológicos e financeiros – para atingir determinados objectivos e criar a satisfação das necessidades do mercado O que entendes por empresa?
  • 3. EMPRESA EMPRESA RECURSOS HUMANOS ATINGIR OBJECTIVOS RECURSOS MATERIAIS E TECNOLÓGICOS + + =  RECURSOS FINANCEIROS
  • 4. Requisitos dos Objectivos Sejam coerentes com a actividade da empresa Sejam realistas Sejam quantificados Sejam comunicados Definam uma missão
  • 5. Finalidades Económicas e Sociais da Empresa Financeiros Não Financeiros Com finalidades económicas Com finalidade de desenvolvimento / estabilidade e rentabilidade económicas Com finalidades sociais Com finalidades de liderança de qualidade Outros
  • 6. A Empresa face ao meio envolvente A actividade da empresa actual é condicionada por uma série de factores. São factores externos: Micro Ambiente Macro Ambiente Os fornecedores Os clientes A concorrência Macro Ambiente A cultura As tecnologias A política A economia nacional e mundial A legislação A demografia A ecologia Os grupos seguradores As instituições sindicais Os grupos de interesse As instituições financeiras Os meios multimédia Públicos
  • 7. São factores internos, a actuação dos:  dos trabalhadores  dos sócios e accionistas Podemos afirmar que a empresa está em constante interacção com o meio circundante:
  • 8. Fluxos reais e fluxos financeiros Fluxos Reais Monetários Quantidade de bens e / ou serviços Quantidade de valor monetário. Implica o pagamento e o recebimento de um determinado valor Circuitos Reais Monetários Identificação do tipo de relação que se estabelece entre as empresas Identificação dos bens transaccionados
  • 9. Os conceitos de débito e de crédito Fornecedor tem a receber é credor Tem um crédito Cliente tem a pagar é devedor Tem um débito Vende Produto Empresa vendedora Empresa compradora
  • 10. 2. O Património de uma Empresa 2.1. O Património 2.2. O valor do património e as massas do Património 2.3. A conta 2.4. O Inventário 2.5. O Balanço
  • 11. Uma empresa, para desenvolver a sua actividade económica — compra e venda de bens e/ou serviços — tem de ter um ciclo de fluxos reais e monetários de entra da e saída
  • 12. Património da empresa Património = { B, D, O } Património , é um conjunto de Bens (B), Direitos (D), e Obrigações (O) , pertencentes a uma entidade individual ou colectiva num dado momento
  • 13. Tipos de Património Património particular ou individual Conjunto de bens, direitos e obrigações meramente pessoais, ou seja valores não afectos a qualquer actividade económica Património comercial Conjunto de bens, direitos e obrigações directamente relacio-nados com a actividade comercial
  • 14. Valor do património = B + D - O Activo (A) = B (bens) + D (direitos) Passivo (P) = O (obrigações) Massas Patrimoniais
  • 15. (B + D) - O ( A - P ) ou ainda Para sabermos o que a empresa possui, depois de pagar as suas dívidas, vamos subtrair as (O) obrigações aos B (Bens) + D (direitos), ou seja:
  • 16. VP = (B + D) - O VP = ( A - P ) ou Ficamos com o Valor do Património (VP) da empresa:
  • 17. CP = ( A - P ) O Valor do Património (VP) representa o que a empresa dispõe depois de pagar as suas dívidas. O Valor do Património também se denomina Capital Próprio (CP)
  • 18. Massas Gerais CP = A - P Chegamos deste modo à equação fundamental da contabilidade. Estes três grupos de elementos patrimoniais denominam-se Massas Gerais
  • 19. MASSAS PATRIMONIAIS GERAIS ACTIVO PASSIVO CAPITAL PRÓPRIO
  • 20. MASSAS PARCIAIS Imobilizado Circulante Dívidas a terceiros Capital Próprio SIGNIFICADO É constituído por bens patrimoniais activos corpóreos, incorpóreos e investimentos financeiros que a empresa utiliza na sua actividade com carácter de permanência, — mantêm-se na empresa por um período superior a um ano É constituído pelas existências em armazém (bens), pelas dívidas de terceiros (direitos) e pelos depósitos bancários e dinheiro em cofre. Está sempre em rotação É constituído por todas as dívidas a pagar pela empresa a curto, médio e longo prazo É constituído pelo capital com que se iniciou a actividade, pelas reservas e pelos lucros ou prejuízos retidos na empresa
  • 21. Esquema do Património da Empresa Património da Empresa Imobilizado (Bens) Capital Próprio (V. P. ou C. P.) Circulante (Bens e Direitos) Dívidas a Terceiros (Obrigações) Património da Empresa Activo (Bens e Direitos) Capital Próprio (V. P. ou C. P.) Passivo (Obrigações)
  • 22. MASSAS GERAIS Activo Capital Próprio Passivo CLASSE Bens patrimoniais activos, Imobilizações Corpóreos e Imobilizações Incorpóreos e Investimentos Financeiros que a empresa utiliza na sua actividade com carácter de permanência Bens produzidos e/ou adquiridos pela empresa com o objectivo de serem vendidos ou incorporados na produção — Existências; As dívidas a receber pela empresa — Terceiros: As disponibilidades imediatas e as aplicações de tesouraria de curto prazo - Disponibilidades. Esta classe divide-se em duas subclasses: As aplicações de tesouraria de curto-prazo — Títulos Negociáveis As disponibilidades imediatas — Depósitos Bancários e Caixa Fundos de investimento dos proprietários e pelos resultados não distribuídos — Capital, Reservas e os Resultados Transitados As Dívidas a pagar pela empresa — Terceiros MASSAS PARCIAIS Imobilizado Circulante Capital Próprio Dívidas a Terceiros
  • 23. Contas Noção de constituição de conta Código Classes 1 2 3 4 5 6 7 8 9 0 Disponibilidades Terceiros Existências Imobilizações Capital Reservas e Resultados Transitados Custos e Perdas Proveitos e Ganhos Resultados Reservada à Contabilidade de Custos Livre
  • 24. Código da subconta Código da conta Conta – é um conjunto de elementos patrimoniais com características comuns e específicas e que se expressa em unidades monetárias Hierarquia das Classes e Contas Código da classe
  • 25. Tipos de Contas Contas do Passivo Contas do Activo Contas do Capital Próprio
  • 26. A c t i v o Tipos de Contas 43 Imobilizações Incorpóreas 42 Imobilizações Corpóreas 41 Investimentos Financeiros Conteúdo Bens intangíveis tais como: despesas de instalação, trespasse. Bens tangíveis, móveis ou imóveis que não se destinam a ser vendidos ou comercializados Aplicações financeiras de carácter permanente, como: Acções, Fundos, Outras aplicações Bens adquiridos pela empresa para revenda Depósitos bancários a prazo Depósitos bancários à ordem Meios de pagamento: notas, moedas, vales de correio, cheques... Conta Imobilizado Circulante 21 Clientes 26 Outros Devedores (...) 15 Títulos Negociáveis 32 Mercadorias (...) Operações com os compradores de produtos da empresa Operações com clientes que não são considerados clientes Aplicações de tesouraria de curto prazo 13 Depósitos a prazo 12 Depósitos à Ordem (...) 11 Caixa Existências Dívidas de terceiros Médio longo prazo Curto prazo Títulos Negociáveis Depósitos Bancários e Caixa
  • 27. C a p i t a l P r ó p r i o e P a s s i v o Tipos de Contas 51 Capital 57 Reservas 59 Resultados Transitados Conteúdo Capital Social Subscrito Resultados (Lucros ou prejuízos) de exercícios anteriores Operações com fornecedores dos produtos da empresa Conta Capital Próprio 23 Empréstimos Obtidos 24 Estado e Outros Entes Públicos 26 Outros Credores 22 Fornecedores Empréstimos solicitados a terceiros Dívidas com o Estado, Autarquias e outros como: Impostos e taxas Passivo Dívidas de terceiros Médio longo prazo Curto prazo Operações com Terceiros que não são fornecedores
  • 28.  
  • 29. Inventário O Inventário é uma listagem dos elementos patrimoniais, com indicação do preço unitário, quantidade e respectivo valor
  • 30. Classificação dos Inventários Tipo Divisão Extensão Ordenação Apresentação Gerais Parciais Simples Classificados Vertical Horizontal
  • 32. Balanço O Balanço é o resumo do Inventário da empresa, comparando o Activo com o Passivo e evidenciando o Valor do Património – o Capital Próprio Capital Próprio = Activo - Passivo Equação fundamental da contabilidade
  • 33.  
  • 34. “ A Contabilidade é, na vida da Administração, o que a História é na vida dos povos. Se esta relata a vida das nações através dos séculos e com o passado fornece enriquecimento para o futuro, aquela, recordando os factos acontecidos, analisando os resultados obtidos, indagando as causas que os produziram, mostra-nos o caminho que se deve percorrer para alcançar o fim a que a administração se propõe. A Contabilidade é, por outras palavras, o espelho do passado, o guia do futuro, a ordem em qualquer ponto da administração, a história e a estatística do património.” Vicenzo Gitti