Contabilidade Modulo 1

34.332 visualizações

Publicada em

1 comentário
8 gostaram
Estatísticas
Notas
  • preciso de ver mais trabalhos para ensino apredizagem, quero acesso
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
34.332
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
159
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
559
Comentários
1
Gostaram
8
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Contabilidade Modulo 1

  1. 1. Curso Profissional Técnico de Gestão CONTABILIDADE E FISCALIDADE Módulo 1 – Património, Inventário e Balanço Prof. Hilda  Escola Secundária c/ 3º Ciclo da Lousã
  2. 2. 1. Empresa é toda uma combinação de recursos – humanos, materiais, tecnológicos e financeiros – para atingir determinados objectivos e criar a satisfação das necessidades do mercado O que entendes por empresa?
  3. 3. EMPRESA EMPRESA RECURSOS HUMANOS ATINGIR OBJECTIVOS RECURSOS MATERIAIS E TECNOLÓGICOS + + =  RECURSOS FINANCEIROS
  4. 4. Requisitos dos Objectivos Sejam coerentes com a actividade da empresa Sejam realistas Sejam quantificados Sejam comunicados Definam uma missão
  5. 5. Finalidades Económicas e Sociais da Empresa Financeiros Não Financeiros Com finalidades económicas Com finalidade de desenvolvimento / estabilidade e rentabilidade económicas Com finalidades sociais Com finalidades de liderança de qualidade Outros
  6. 6. A Empresa face ao meio envolvente A actividade da empresa actual é condicionada por uma série de factores. São factores externos: Micro Ambiente Macro Ambiente Os fornecedores Os clientes A concorrência Macro Ambiente A cultura As tecnologias A política A economia nacional e mundial A legislação A demografia A ecologia Os grupos seguradores As instituições sindicais Os grupos de interesse As instituições financeiras Os meios multimédia Públicos
  7. 7. São factores internos, a actuação dos:  dos trabalhadores  dos sócios e accionistas Podemos afirmar que a empresa está em constante interacção com o meio circundante:
  8. 8. Fluxos reais e fluxos financeiros Fluxos Reais Monetários Quantidade de bens e / ou serviços Quantidade de valor monetário. Implica o pagamento e o recebimento de um determinado valor Circuitos Reais Monetários Identificação do tipo de relação que se estabelece entre as empresas Identificação dos bens transaccionados
  9. 9. Os conceitos de débito e de crédito Fornecedor tem a receber é credor Tem um crédito Cliente tem a pagar é devedor Tem um débito Vende Produto Empresa vendedora Empresa compradora
  10. 10. 2. O Património de uma Empresa 2.1. O Património 2.2. O valor do património e as massas do Património 2.3. A conta 2.4. O Inventário 2.5. O Balanço
  11. 11. Uma empresa, para desenvolver a sua actividade económica — compra e venda de bens e/ou serviços — tem de ter um ciclo de fluxos reais e monetários de entra da e saída
  12. 12. Património da empresa Património = { B, D, O } Património , é um conjunto de Bens (B), Direitos (D), e Obrigações (O) , pertencentes a uma entidade individual ou colectiva num dado momento
  13. 13. Tipos de Património Património particular ou individual Conjunto de bens, direitos e obrigações meramente pessoais, ou seja valores não afectos a qualquer actividade económica Património comercial Conjunto de bens, direitos e obrigações directamente relacio-nados com a actividade comercial
  14. 14. Valor do património = B + D - O Activo (A) = B (bens) + D (direitos) Passivo (P) = O (obrigações) Massas Patrimoniais
  15. 15. (B + D) - O ( A - P ) ou ainda Para sabermos o que a empresa possui, depois de pagar as suas dívidas, vamos subtrair as (O) obrigações aos B (Bens) + D (direitos), ou seja:
  16. 16. VP = (B + D) - O VP = ( A - P ) ou Ficamos com o Valor do Património (VP) da empresa:
  17. 17. CP = ( A - P ) O Valor do Património (VP) representa o que a empresa dispõe depois de pagar as suas dívidas. O Valor do Património também se denomina Capital Próprio (CP)
  18. 18. Massas Gerais CP = A - P Chegamos deste modo à equação fundamental da contabilidade. Estes três grupos de elementos patrimoniais denominam-se Massas Gerais
  19. 19. MASSAS PATRIMONIAIS GERAIS ACTIVO PASSIVO CAPITAL PRÓPRIO
  20. 20. MASSAS PARCIAIS Imobilizado Circulante Dívidas a terceiros Capital Próprio SIGNIFICADO É constituído por bens patrimoniais activos corpóreos, incorpóreos e investimentos financeiros que a empresa utiliza na sua actividade com carácter de permanência, — mantêm-se na empresa por um período superior a um ano É constituído pelas existências em armazém (bens), pelas dívidas de terceiros (direitos) e pelos depósitos bancários e dinheiro em cofre. Está sempre em rotação É constituído por todas as dívidas a pagar pela empresa a curto, médio e longo prazo É constituído pelo capital com que se iniciou a actividade, pelas reservas e pelos lucros ou prejuízos retidos na empresa
  21. 21. Esquema do Património da Empresa Património da Empresa Imobilizado (Bens) Capital Próprio (V. P. ou C. P.) Circulante (Bens e Direitos) Dívidas a Terceiros (Obrigações) Património da Empresa Activo (Bens e Direitos) Capital Próprio (V. P. ou C. P.) Passivo (Obrigações)
  22. 22. MASSAS GERAIS Activo Capital Próprio Passivo CLASSE Bens patrimoniais activos, Imobilizações Corpóreos e Imobilizações Incorpóreos e Investimentos Financeiros que a empresa utiliza na sua actividade com carácter de permanência <ul><li>Bens produzidos e/ou adquiridos pela empresa com o objectivo de serem vendidos ou incorporados na produção — Existências; </li></ul><ul><li>As dívidas a receber pela empresa — Terceiros: </li></ul><ul><li>As disponibilidades imediatas e as aplicações de tesouraria de curto prazo - Disponibilidades. </li></ul><ul><li>Esta classe divide-se em duas subclasses: </li></ul><ul><li>As aplicações de tesouraria de curto-prazo </li></ul><ul><li>— Títulos Negociáveis </li></ul><ul><li>As disponibilidades imediatas </li></ul><ul><li>— Depósitos Bancários e Caixa </li></ul>Fundos de investimento dos proprietários e pelos resultados não distribuídos — Capital, Reservas e os Resultados Transitados As Dívidas a pagar pela empresa — Terceiros MASSAS PARCIAIS Imobilizado Circulante Capital Próprio Dívidas a Terceiros
  23. 23. Contas Noção de constituição de conta Código Classes 1 2 3 4 5 6 7 8 9 0 Disponibilidades Terceiros Existências Imobilizações Capital Reservas e Resultados Transitados Custos e Perdas Proveitos e Ganhos Resultados Reservada à Contabilidade de Custos Livre
  24. 24. Código da subconta Código da conta Conta – é um conjunto de elementos patrimoniais com características comuns e específicas e que se expressa em unidades monetárias Hierarquia das Classes e Contas Código da classe
  25. 25. Tipos de Contas Contas do Passivo Contas do Activo Contas do Capital Próprio
  26. 26. A c t i v o Tipos de Contas 43 Imobilizações Incorpóreas 42 Imobilizações Corpóreas 41 Investimentos Financeiros Conteúdo Bens intangíveis tais como: despesas de instalação, trespasse. Bens tangíveis, móveis ou imóveis que não se destinam a ser vendidos ou comercializados Aplicações financeiras de carácter permanente, como: Acções, Fundos, Outras aplicações Bens adquiridos pela empresa para revenda Depósitos bancários a prazo Depósitos bancários à ordem Meios de pagamento: notas, moedas, vales de correio, cheques... Conta Imobilizado Circulante 21 Clientes 26 Outros Devedores (...) 15 Títulos Negociáveis 32 Mercadorias (...) Operações com os compradores de produtos da empresa Operações com clientes que não são considerados clientes Aplicações de tesouraria de curto prazo 13 Depósitos a prazo 12 Depósitos à Ordem (...) 11 Caixa Existências Dívidas de terceiros Médio longo prazo Curto prazo Títulos Negociáveis Depósitos Bancários e Caixa
  27. 27. C a p i t a l P r ó p r i o e P a s s i v o Tipos de Contas 51 Capital 57 Reservas 59 Resultados Transitados Conteúdo Capital Social Subscrito Resultados (Lucros ou prejuízos) de exercícios anteriores Operações com fornecedores dos produtos da empresa Conta Capital Próprio 23 Empréstimos Obtidos 24 Estado e Outros Entes Públicos 26 Outros Credores 22 Fornecedores Empréstimos solicitados a terceiros Dívidas com o Estado, Autarquias e outros como: Impostos e taxas Passivo Dívidas de terceiros Médio longo prazo Curto prazo Operações com Terceiros que não são fornecedores
  28. 29. Inventário O Inventário é uma listagem dos elementos patrimoniais, com indicação do preço unitário, quantidade e respectivo valor
  29. 30. Classificação dos Inventários Tipo Divisão Extensão Ordenação Apresentação <ul><li>Gerais </li></ul><ul><li>Parciais </li></ul><ul><li>Simples </li></ul><ul><li>Classificados </li></ul><ul><li>Vertical </li></ul><ul><li>Horizontal </li></ul>
  30. 31. O BALANÇO
  31. 32. Balanço O Balanço é o resumo do Inventário da empresa, comparando o Activo com o Passivo e evidenciando o Valor do Património – o Capital Próprio Capital Próprio = Activo - Passivo Equação fundamental da contabilidade
  32. 34. “ A Contabilidade é, na vida da Administração, o que a História é na vida dos povos. Se esta relata a vida das nações através dos séculos e com o passado fornece enriquecimento para o futuro, aquela, recordando os factos acontecidos, analisando os resultados obtidos, indagando as causas que os produziram, mostra-nos o caminho que se deve percorrer para alcançar o fim a que a administração se propõe. A Contabilidade é, por outras palavras, o espelho do passado, o guia do futuro, a ordem em qualquer ponto da administração, a história e a estatística do património.” Vicenzo Gitti

×