Acréscimos e Diferimentos

49.631 visualizações

Publicada em

0 comentários
10 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
49.631
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
44
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
426
Comentários
0
Gostaram
10
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Acréscimos e Diferimentos

  1. 1. 1. Acréscimos e DiferimentosLicenciatura em Gestão de Actividades TurísticasContabilidade Geral IIAno lectivo 2011/2012 1
  2. 2. Acréscimos e DiferimentosConsiderações GeraisAs empresas, no desenvolver da sua actividade, fraccionam a sua actuação em períodos contabilísticos, para determinação no final de cada um deles do seu resultado e da sua posição financeira.A segmentação da vida das empresas em períodos contabilísticos suporta a existência de alguns pressupostos, nomeadamente o regime do acréscimo ou periodização económica (§ 22 da Estrutura Conceptual do SNC). 2
  3. 3. Acréscimos e DiferimentosRegime do Acréscimo ou Periodização Económica (§ 22 daEstrutura Conceptual):“Os efeitos das transacções e de outros acontecimentos sãoreconhecidos quando eles ocorram (e não quando caixa ouequivalentes de caixa sejam recebidos ou pagos) sendoregistados contabilisticamente e relatados nas demonstraçõesfinanceiras dos períodos com os quais se relacionem”. As DF´s são elaborados numa base do acréscimo à qual se opõe uma base de caixa. 3
  4. 4. Acréscimos e DiferimentosA base de acréscimo assenta no pressuposto de que as transacçõese outros acontecimentos são reconhecidos nos períodos a querespeitam, independentemente do seu o pagamento ourecebimento. Balanço e Demonstração dos ResultadosNa base de caixa os efeitos das transacções e outrosacontecimentos só são reconhecidos quando ocorrem osrespectivos recebimentos e pagamentos. Demonstração dos fluxos de caixa 4
  5. 5. Acréscimos e DiferimentosPara que seja possível cumprir o regime do acréscimo ouperiodização económica, estão contempladas, no plano de contasdo SNC, as seguintes contas: 272 – Devedores e credores por acréscimos 28 – Diferimentos Reconhecimento dos gastos e rendimentos no momento em que ocorrem, independentemente do seu pagamento ou recebimento. 5
  6. 6. Acréscimos e Diferimentos 272 – Devedores e Credores p/ AcréscimosA Conta 272 – Devedores e Credores por Acréscimos destina-se apermitir o registo dos acréscimos de rendimentos e de gastos e estásubdividida da seguinte forma: 2721 Devedores por Acréscimos de Rendimentos 2722 Credores por Acréscimos de Gastos 6
  7. 7. Acréscimos e Diferimentos 272 – Devedores e Credores p/ Acréscimos  2721 Devedores por Acréscimos de RendimentosEsta conta serve de contrapartida aos rendimentos a registar nopróprio exercício, ainda que não tenham documentação vinculativa,cuja receita só venha a realizar-se em exercício ou exercíciosposteriores.Regista rendimentos do exercício a receber em exercícios seguintes Exemplos: Juros de depósitos a prazo a cobrar no fim do prazo Juros de financiamento concedidos, a cobrar no fim do prazo de vencimento 7
  8. 8. Acréscimos e Diferimentos 272 – Devedores e Credores p/ Acréscimos  2721 Devedores por Acréscimos de Rendimentos Movimento Contabilístico1º Ano N – Período do reconhecimento do rendimento a receber:2º Ano N+1 – Período do recebimento e reconhecimento de eventual rendimento : 8
  9. 9. Acréscimos e Diferimentos 272 – Devedores e Credores p/ Acréscimos  2722 Credores por Acréscimos de Gastos Esta conta serve de contrapartida aos gastos a reconhecer no próprio exercício, ainda que não tenham documentação vinculativa, cuja despesa só venha a ocorrer em exercício ou exercício posteriores. Regista gastos do exercício a pagar em exercícios seguintesExemplos :Fornecimentos e serviços (água, electricidade) sem documentação vinculativaEncargos com Férias e SF vencidas no exercício mas a processar no exercício seguinte 9
  10. 10. Acréscimos e Diferimentos 272 – Devedores e Credores p/ Acréscimos  2722 Devedores por Acréscimos de Gastos Movimento Contabilístico1º Ano N – Período do reconhecimento do encargo/gasto a pagar:2º Ano N+1 – Período do pagamento e reconhecimento de eventual gasto: 10
  11. 11. Acréscimos e Diferimentos 28 – DiferimentosA Conta 28 – Diferimentos destina-se a permitir o registo dosdiferimentos de rendimentos e de gastos e está subdivididada seguinte forma: 281 Gastos a Reconhecer 282 Rendimentos a Reconhecer 11
  12. 12. Acréscimos e Diferimentos 28- Diferimentos 281 – Gastos a ReconhecerCompreende os gastos que devam ser reconhecidos no exercício ounos exercícios seguintes. A quota parte dos diferimentos incluídosnesta conta que for atribuída a cada exercício irá afectardirectamente a respectiva conta de gastos.Registo de despesas ocorridas no exercício, correspondentes agastos de exercícios seguintesExemplos :Rendas / Alugueres pagos por antecipaçãoPrémios de Seguros pagos cuja vigência ultrapasse o exercício 12
  13. 13. Acréscimos e Diferimentos 28 - Diferimentos  281 Gastos a Reconhecer Movimento Contabilístico:1º Ano N – Período da realização da despesa:2º Ano N – Regularização da conta de Gastos em 31/12/N*:*NOTA: Poderá reconhecer-se desde logo, no momento da realização da despesa,a parte/ totalidade do gasto correspondente ao período seguinte em “Gastos aReconhecer”. 13
  14. 14. Acréscimos e Diferimentos 28 - Diferimentos  281 Gastos a Reconhecer Movimento Contabilístico:3º Ano N+1– Período do reconhecimento do gasto: 14
  15. 15. Acréscimos e Diferimentos 28- Diferimentos  282 – Rendimentos a Reconhecer Nesta conta registam-se os rendimentos que devam ser reconhecidos nos exercícios seguintes cujo recebimento já se deu neste exercício. Regista receitas ocorridas no exercício correspondentes a rendimentos de exercícios seguintesExemplos :Rendas / Alugueres recebidos por antecipação 15
  16. 16. Acréscimos e Diferimentos 28 - Diferimentos  282 Rendimentos a Reconhecer Movimento Contabilístico: 1º Ano N – Período da obtenção do rendimento: 2º Ano N – Regularização da conta de Rendimentos em 31/12/N*:*NOTA: Poderá reconhecer-se desde logo, no momento da obtenção do rendimento,a parte/totalidade do rendimento correspondente ao período seguinte em”Rendimentos a Reconhecer”. 16
  17. 17. Acréscimos e Diferimentos 28 - Diferimentos  282 Rendimentos a Reconhecer Movimento Contabilístico:3º Ano N+1– Período do reconhecimento do rendimento: 17
  18. 18. Acréscimos e Diferimentos O quadro seguinte sintetiza conceitos económicos e financeiros(rendimentos, receita, recebimento, gasto, despesa, pagamento) subjacentes àmovimentação das contas de acréscimos e diferimentos. 18
  19. 19. Acréscimos e Diferimentos – Exemplos1 Estimativa dos consumos de Água para o mês de Dezembro de 2010 novalor de € 200,00 +IVA 6%, cuja factura será emitida apenas em Janeiro de 2011.1º - Em 31/12/2010 – P/ reconhecimento da estimativa dos consumos de Dezembro: 2722-Cred. p/ acrésc. Gastos 6243 – Água 200 2002º - Em Janeiro de 2011 – Aquando da recepção da factura: 2722 2432311 - IVA 12 - DO 200 12 212 Assumindo que o valor da factura era precisamente igual ao da estimativa! Caso contrário a diferença seria reconhecida em 6881 ou 7881, consoante fosse efectuada estimativa por defeito ou excesso.
  20. 20. Acréscimos e Diferimentos – Exemplos2 Depósito a prazo a um ano, no valor de €15.000,00 constituído em 01/10/2010, com uma taxa de juro de 5%/ano com vencimento no final do prazo, em 01/10/2011. 1º - Em 01/10/2010 – Constituição do depósito a prazo: 12 - DO 13- O. Dep. Juro Ilíquido a receber em 01/10/2011 -€750.00 2º - Em 31/12/2010 – P/ reconhecimento do juro em rendimento, correspondente ao período de 01/10/2010 a 31/12/2010: 2721-Dev.p/acresc. rend 7911- Juros (2010) Juro Mensal 750/12=62.50 250 250 Ano 2010 – 4meses Juro a reconhecer – 4*62.50=250 3º - Em 01/10/2011 – P/ recebimento do juro e reconhecimento em rendimento da parte correspondente ao período de 2011: Juro Ilíquido - 750 2721 7911 (2011) 241- IRC 12 - DO Ano 2010 - 250(4meses) 250 500 161.25 588.75 Ano 2011 – 500 (8meses) R. Fonte – 750*21.50%=161.25 Juro a receber – 588.75 20
  21. 21. Acréscimos e Diferimentos – Exemplos3 Pagamento da apólice do seguro de acidentes de trabalho em 01/11/2010 no valor de € 1200.00, com cobertura até 31/10/2011. 1º - Em 01/11/2010 – Pagamento do seguro: 12 - DO 636 Não foi respeitado o pressuposto subjacente do 1200 1200 regime do acréscimo! 2º - Em 31/12/2010 – P/ regularização do gasto respeitante ao período de 2011 (só pode ficar em gasto a parte correspondente a 2010): 636 281-Gastos a reconhecer Seguro Mensal 1200/12=100 1000 1000 Ano 2010 – 2meses = 200 Ano 2011 – 10 = 1000 3º - Em 2011 – P/ reconhecimento em gasto da parte correspondente ao período de 2011: 281-Gastos a Reconhecer 636 Seg. Ac.Trab. 1000 1000 21
  22. 22. Acréscimos e Diferimentos – Exemplos34 Recebimento da renda em 01/12/2010 no valor de €1000,00 (sujeitos a retenção na fonte à taxa de 16.50%), correspondente a Janeiro de 2011. 1º - Em 01/12/2010 – Recebimento da renda: Não foi respeitado o pressuposto 7873 241 IR 12 - DO subjacente do regime do acréscimo! 1000 165 835 2º - Em 31/12/2010 – P/ regularização do rendimento (anulação do rendimento uma vez que diz respeito a 2011): Se no momento do recebimento 7873 282-Rendimentos a reconhecer da renda fosse reconhecido o diferimento do rendimento, não 1000 1000 seria necessário fazer a regularização em 31/12/2010. 3º - Em Janeiro de 2011 – P/ reconhecimento do rendimento 282-Rend. a Reconhecer 7873. 1000 1000 22

×