Módulo 1 Contabilidade Gerencial

1.619 visualizações

Publicada em

Introdução ao estudo da Contabilidade.

Publicada em: Negócios
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.619
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
94
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Módulo 1 Contabilidade Gerencial

  1. 1. Adm. Alírio Nogueira
  2. 2. Referências Bibliográficas
  3. 3. A Ciência da Contabilidade Fra. Luca Pacioli e seu aluno por Jacopo de Barbari A Ciência da Contabilidade constrói conceitos e não a execução operacional que é cuidada pela política contábil.
  4. 4. Conceito de Contabilidade Ciência social que estuda e controla o Patrimônio das entidades mediante o registro dos dados, com a finalidade de oferecer informações sobre sua composição e suas variações.
  5. 5. Objeto da Contabilidade Contabilidade é uma ciência que possibilita, por meio de suas técnicas, o controle permanente do Patrimônio das empresas.
  6. 6. Campo de atuação Como a Contabilidade controla e registra os fatos que afetam o patrimônio, ela pode ser aplicada à pessoa física ou jurídica, com finalidades lucrativas ou não, ou ainda a empresas de direito público ou privado. Podemos dizer que o campo de atuação da Contabilidade é o das aziendas. Azienda Patrimônio em movimento, sob ação administrativa de uma pessoa física ou jurídica.
  7. 7. Finalidade da Contabilidade Registrar, controlar, acumular, resumir e interpretar os fenômenos que afetam as situações patrimoniais, financeiras e econômicas de uma entidade qualquer.
  8. 8. Funções da Contabilidade • coletar os dados; • registrar os dados; • produzir relatórios.
  9. 9. Objetivo macro Prover seus usuários com informações através da análises dos dados, bem como relatórios para pessoas físicas e jurídicas para futuras tomadas de decisões de natureza econômica, financeira, física e produtiva.
  10. 10. Contabilidade INSTRUMENTO GERENCIAL DE TOMADA DE DECISÃO Parte oculta, nem sempre relatada pela Contabilidade: conhecimento da empresa, marcas, patentes, design, liderança tecnológica, clientes, lealdade de clientes, TI, treinamento de funcionários, P & D, reputação. PARTE VISÍVEL Parte facilmente relatada pela contabilidade Tangível PARTE INVISÍVEL Troncos, galhos, folhas e frutos.Evidências sobre a saúde da árvore(normalmente aparece no Balanço Patrimonial - Tangível) Raízes, que poderão modificar a saúde da árvore em anos futuros (normalmente não aparecem no Balanço Patrimonial - Intangível) (Parasitas e outros problemas que podem atacar as raízes ou nutrientes, umidades, etc. que fortalecerão a árvore e seus produtos)
  11. 11. Escolas da Contabilidade Há duas escolas distintas no ensino da Contabilidade. • Escola Italiana – parte dos lançamentos contábeis (escrituração) para, no final, chegar às demonstrações financeiras. • Escola Americana – parte de uma visão conjunta das demonstrações financeiras, principalmente o Balanço Patrimonial, para, em seguida, estudar os lançamentos contábeis (escrituração) que deram origem a essas demonstrações.
  12. 12. CONTABILIDADE POR BALANÇOS SUCESSIVOS ESCOLA CONTÁBIL AMERICANA 1. Relatórios Contábeis 2. Escrituração Contábil BALANÇO PATRIMONIAL ATIVO PASSIVO obrigações direitos PAT. LÍQU. Total ATIVO Total PASSIVO D. R. E. (+) Receita (-) CMV (=) Lucro Bruto (-) Despesa (-) Impostos (=) Lucro Líquido bens Contabilidade
  13. 13. Contabilidade ÁREAS DE ATUAÇÃO DO CONTADOR     Administradores Investidores Bancos Governo Outros interessados Coleta de dados Registro de dados Usuários (tomada de decisão) Relatórios
  14. 14. Relatórios Contábeis • Importância da tomada de decisão. • Tomada de decisão no âmbito da empresa: – os Administradores precisam de informações. – a Contabilidade é o grande instrumento que auxilia a administração a tomar decisões. – ela coleta todos os dados econômicos, mensurando-os monetariamente, registrando-os e sumarizando-os em forma de relatórios.
  15. 15. CONCEITO Os dados coletados pela Contabilidade são apresentados periodicamente aos interessados de maneira resumida e ordenada, formando assim os relatórios. Coleta de dados Contabilidade Relatórios Contábeis Usuários da Contabilidade ü Administração ü Bancos ü Governo ü Fornecedores ü Sindicatos Relatórios Contábeis
  16. 16. Definições básicas • Relatório Contábil é a exposição resumida e ordenada de dados colhidos pela Contabilidade. • Objetivo: dados registrados no período, também conhecidos como informações contábeis.
  17. 17. Relatórios Contábeis A lei das S.A. estabelece que no final do exercício social, a diretoria fará elaborar com base na escrituração contábil, as seguintes demonstrações financeiras ou (contábeis): ü Balanço Patrimonial; ü Demonstração do Resultado do Exercício; ü Demonstração de Lucros ou Prejuízos Acumulados ou Demonstrações das Mutações do Patr. Líquido; ü Demonstrações das Origens e Aplicações de Recursos.
  18. 18. Relatórios Contábeis PRINCIPAIS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS ü Balanço Patrimonial (BP) ü Demonstração de Resultado do Exercício (DRE) ü Demonstração de Lucros/Prejuízos Acumulados (DLPA) Notas explicativas (Notas de rodapé) Complementos das demonstrações
  19. 19. Relatórios Contábeis Sociedades Anônimas Relatórios Contábeis Obrigatórios Publicação em Jornais e Imposto de Renda Sociedades Limitadas Relatórios Contábeis Obrigatórios Imposto de Renda e Código Civil
  20. 20. Relatórios exigidos por lei Relatórios Contábeis Obrigatórios (Exigidos pela Lei das Sociedades por ações) Não Obrigatórios (Não exigidos por lei) Sociedade Anônima (Deverão ser publicados) Ltda. (Não precisam ser publicados) BP DRE DLPA DOAR BP DRE DLPA • Demonstração do Fluxo de Caixa (DFC) • Demonstração do Valor Adicionado (CVA) • Orçamentos
  21. 21. Relatórios Contábeis PERÍODOS DE APRESENTAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES • Lei das S/A è ao fim do período de 12 meses; • Período è chamado “Exercício Social ou Período Contábil”; • Exercício Social X Ano Civil è Imposto de Renda (31/12); • Exercício Social è definido pelos proprietários; • S/A.s de Capital Aberto e Fechado; • S/A.s de Capital Aberto (Ações em bolsa) è publicação semestral; • Fins Gerenciais è Relatórios (semanais, quinzenais, mensais...).
  22. 22. Relatórios Contábeis RELATÓRIOS CONTÁBEIS OBRIGATÓRIOS Balanço Patrimonial Demonstração do Resultado do Exercício Demonstração de Lucros ou Prejuízos Acumulados Demonstração de Origem e Aplicação de Recursos Notas Explicativas: (Complemento às Demonstrações Financeiras)
  23. 23. Técnicas Contábeis • Escrituração; • Demonstrações Contábeis; • Análise das Demonstrações; • Auditoria.
  24. 24. Patrimônio
  25. 25. • Patrimônio conjunto de bens, direitos e obrigações vinculados a uma en6dade qualquer. Bens tangíveis intangíveis terrenos, estoques, dinheiro, ferramenta, veículos etc. marcas, direito autoral, ponto comercial etc. Direitos bens de posse de terceiros Ex.: contas a receber, clientes, bancos conta mov. etc. Obrigações dívidas com terceiros Ex.: contas a pagar, fornecedores, empréstimos etc.
  26. 26. Equação Fundamental do Patrimônio Bens + Direitos – Obrigações = Situação Líquida Ativo Passivo Exigível Patrimônio Líquido ATIVO = PASSIVO EXIGÍVEL + PAT. LÍQUIDO
  27. 27. Balanço Patrimonial ATIVO PASSIVO EXIGÍVEL PATRIMÔNIO LÍQUIDO = PASSIVO EXIGÍVEL + PAT. LÍQUIDO
  28. 28. Balanço Patrimonial IDENTIFICAÇÃO • o mais importante relatório contábil. • através de sua análise, identifica-se a saúde financeira e econômica da entidade. Balanço Patrimonial Ativo Passivo Exigível e Patrimônio Líquido Lado Esquerdo Lado Direito A Lei das Sociedades por Ações apresenta apenas o termo Passivo para denominar o lado direito do Balanço Patrimonial.
  29. 29. Balanço Patrimonial REPRESENTAÇÃO GRÁFICA DO PATRIMÔNIO Balanço Patrimonial Ativo Passivo Bens • Dinheiro • Veículos • Estoque • Máquinas Direitos • Títulos a receber • Depósitos em bancos • Clientes Obrigações • Fornecedores • Salários a pagar • Empréstimos bancários • Impostos a recolher Patrimônio Líquido • Capital • Reservas • Resultado acumulado Lado Esquerdo Lado Direito
  30. 30. Balanço Patrimonial ü conjunto de bens e direitos de propriedade da empresa, avaliáveis monetariamente que representam benefícios presentes ou futuros. São itens positivos do Patrimônio. (proporcionam ganhos para a empresa) Exemplos: Ê Contas a Receber Ê Estoque de Produtos Acabados Ê Máquinas e Equipamentos Ê Prédios próprios
  31. 31. ü conjunto de obrigações exigíveis da empresa. ü dívidas que a empresa tem com terceiros. è PASSIVO EXIGÍVEL (CAPITAL DE TERCEIROS) Ê Recursos de Terceiros (dinheiro); Ê Capital de Terceiros; Ê Fornecedores (de mercadorias); Ê Funcionários (salários); Ê Governo (impostos); Ê Bancos (empréstimos) etc. Evidencia o endividamento da empresa. Balanço Patrimonial
  32. 32. Balanço Patrimonial • recursos dos proprietários aplicados na empresa. Os proprietários (sócios, acionistas) fornecem meios para o início e manutenção do negócio. è PATRIMÔNIO LÍQUIDO (PASSIVO NÃO EXIGÍVEL) Ê Recurso próprio ou Capital próprio Ê Reservas Ê Lucro ou prejuízo acumulado CAPITAL SOCIAL EQUAÇÃO CONTÁBIL BÁSICA Patrimônio Ativo Passivo Exigível Líquido (bens + direitos) = - (obrigações)
  33. 33. SITUAÇÕES PATRIMONIAIS ATIVO Bens + Direitos PASSIVO Obrigações Situação Líquida Positiva ATIVO Bens + Direitos PASSIVO Obrigações Situação Líquida Negativa ATIVO Bens + Direitos PASSIVO Obrigações Situação Líquida Nula ATIVO Bens + Direitos PASSIVO Obrigações Patrimônio Líquido Balanço Patrimonial
  34. 34. Balanço Patrimonial O TERMO “CAPITAL” PARA A CONTABILIDADE Capital = Recursos Capital de Terceiros ou Capital Alheio Capital próprio Passivo Exigível = Obrigações + Patrimônio Líquido Capital total à disposição
  35. 35. Balanço Patrimonial O TERMO “CAPITAL” PARA A CONTABILIDADE Capital total à disposição Balanço Patrimonial Ativo Passivo Bens • Dinheiro • Veículos • Estoque • Máquinas Direitos • Títulos a receber • Depósitos em Bancos Obrigações (Capital de Terceiros) Patrimônio Líquido (Capital Próprio)
  36. 36. Balanço Patrimonial O TERMO “CAPITAL” PARA A CONTABILIDADE Capital = Capital Nominal = Capital Social Capital Registrado = Capital Subscrito (comprometido) Capital a Realizar (ou a Integralizar) ü não colocado à disposição da empresa. Capital Realizado ( ou Integralizado) ü colocado à disposição da empresa). Capital Social
  37. 37. Balanço Patrimonial APLICAÇÕES dos recursos X ORIGENS dos recursos Proprietários (PL) Fornecedores Governo Empréstimos Financeiras etc. Caixa Estoque Máquinas Imóveis etc. Balanço Patrimonial Ativo (APLICAÇÕES) Passivo (ORIGENS) Aplicações $ $ $ $ $ Capitais de terceiros e próprio $$$$ $$$ $ $ $ $ $ $ $ $ $
  38. 38. Balanço Patrimonial APLICAÇÕES X ORIGENS
  39. 39. Balanço Patrimonial APLICAÇÕES X ORIGENS Aplicações Balanço Patrimonial Origens Ativo Passivo Bens • Dinheiro • Veículos • Estoque • Máquinas Direitos • Títulos a receber • Depósitos em Bancos Obrigações • Fornecedores • Salários a Pagar • Empréstimos Bancários • Impostos a Pagar Patrimônio Líquido • Capital • Reservas • Resultado acumulado
  40. 40. Balanço Patrimonial MÉTODO BALANÇOS SUCESSIVOS ü correta ü facilita a Visualização ü inconveniência è não é prática (muitas operações) Proposta Alternativa è Controle individual por contas ü registro isolado de variações em cada conta (aumentos e diminuições) ü relacionamento das contas e montagem do B. P.
  41. 41. MÉTODO BALANÇOS SUCESSIVOS 1ª Parte: Controle individual por contas 2ª Parte: Balanço Patrimonial Bancos Estoque Capital Financia-mento Ativo Passivo e PL Bancos Estoques Financiamento Capital Balanço Patrimonial
  42. 42. Perguntas-chave
  43. 43. Aplicações 1ª operação: CONSTITUIÇÃO DA EMPRESA Em 09.12.X1 – Os sócios realizam Investimento inicial, no valor de R$ 900.000,00, sendo metade em dinheiro e o restante em imóveis. BALANÇO PATRIMONIAL EM 09.12.X1 COMPANHIA TRANSPORTADORA (em milhares) ATIVO (Aplicação de recursos) PASSIVO (Origens de recursos) Circulante Caixa 450, Permanente Patrimônio Líquido Imobilizado Capital Imóveis 450, 900, Total Ativo 900, Total Passivo 900,
  44. 44. Contabilidade por Balanços sucessivos 2ª operação: AQUISIÇÃO DE BENS, À VISTA. Em 10.12.X1, a empresa adquire à vista um veículo, no valor de R$50.000,00. BALANÇO PATRIMONIAL EM 10.12.X1 COMPANHIA TRANSPORTADORA (em milhares) ATIVO (Aplicação de recursos) PASSIVO (Origens de recursos) Circulante Caixa 400 Permanente Patrimônio Líquido Imobilizado Capital Veículos 50, Imóveis 450, 900, Total Ativo 900, Total Passivo 900,
  45. 45. Contabilidade por Balanços sucessivos 3ª Operação: AQUISIÇÃO DE BENS A PRAZO Em 12.12.X1, a empresa adquire Móveis e Utensílios, no valor total de R$ 120.000,00 em seis parcelas iguais, mediante a emissão de uma nota promissória. BALANÇO PATRIMONIAL EM 12.12.X1 COMPANHIA TRANSPORTADORA (em milhares) ATIVO (Aplicação de recursos) PASSIVO (Origens de recursos) Circulante Circulante Caixa 400, Promissórias a pagar Permanente Imobilizado Veículos 50, Patrimônio Líquido Móveis e utensílios 120, Imóveis 450, Capital 120, 900, Total Ativo 1.020, Total Passivo 1.020,
  46. 46. Contabilidade por Balanços sucessivos 4ª Operação: DEPÓSITO NO BANCO Em 13.12.X1 – A empresa efetua um depósito de R$300.000,00 no Banco Alfa. BALANÇO PATRIMONIAL EM 13.12.X1 COMPANHIA TRANSPORTADORA (em milhares) ATIVO (Aplicação de recursos) PASSIVO (Origens de recursos) Circulante Caixa 100, Bancos conta movimento 300, Permanente Imobilizado Veículos Móveis e utensílios Imóveis 50, 120, 450, Circulante Promissórias a pagar Patrimônio Líquido Capital 120, 900, Total Ativo 1.020, Total Passivo 1.020,
  47. 47. Contabilidade por Balanços sucessivos 5ª Operação: PAGA PARTE DA PROMISSÓRIA Em 14.12.X1 – A empresa efetua, em cheque, o pagamento da primeira parcela da nota promissória. BALANÇO PATRIMONIAL EM 14.12.X1 COMPANHIA TRANSPORTADORA (em milhares) ATIVO (Aplicação de recursos) PASSIVO (Origens de recursos) Circulante Caixa 100, Bancos conta movimento 280, Permanente Imobilizado Veículos Móveis e utensílios Imóveis 50, 120, 450, Circulante Promissórias a pagar Patrimônio Líquido Capital 100, 900, Total Ativo 1.000, Total Passivo 1.000,
  48. 48. Aplicações • Identifique as operações que deram origem aos Balanços sucessivos, em R$ mil, apresentados a seguir: Ativo Passivo Caixa 12.000 Estoques de materiais 12.000 Patrimônio Líquido Em milhares Capital 24.000 Total Ativo 24.000 Total Passivo 24.000 a) Investimento inicial de capital no valor de R$24.000, sendo 50% em dinheiro e 50% em materiais.
  49. 49. Aplicações Ativo Passivo Em milhares Caixa 12.000 Contas a pagar 6.000 Estoques de materiais 12.000 Patrimônio Líquido Móveis e utensílios 6.000 Capital 24.000 Total do Ativo 30.000 Total do Passivo 30.000 b) Aquisição de Móveis e utensílios, no valor de R$ 6.000, a prazo.
  50. 50. Aplicações Ativo Passivo Em milhares Caixa 14.000 Contas a pagar 6.000 Estoques de materiais 12.000 Patrimônio Líquido Móveis e utensílios 6.000 Capital 26.000 Total do Ativo 32.000 Total do Passivo 32.000 c) Aumento de capital, no valor de R$ 2.000, em dinheiro.
  51. 51. Aplicações Ativo Passivo Em milhares Caixa 13.000 Contas a pagar 6.000 Estoques de materiais 12.000 Móveis e utensílios 6.000 Patrimônio Líquido Veículo 1.000 Capital 26.000 Total do Ativo 32.000 Total do Passivo 32.000 d) Compra de veículo, no valor de R$ 1.000, à vista.
  52. 52. Aplicações Ativo Passivo Em milhares Caixa 10.000 Contas a pagar 3.000 Estoques de materiais 12.000 Móveis e utensílios 6.000 Patrimônio Líquido Veículo 1.000 Capital 26.000 Total do Ativo 29.000 Total do Passivo 29.000 e) Pagamento de 50% da dívida quando da aquisição de móveis e utensílios, em dinheiro.
  53. 53. Aplicações Ativo Passivo Em milhares Caixa 5.000 Contas a pagar 3.000 Estoques de materiais 12.000 Duplicatas a pagar 5.000 Móveis e utensílios 6.000 Veículo 1.000 Patrimônio Líquido Equipamentos 10.000 Capital 26.000 Total do Ativo 34.000 Total do Passivo 34.000 f) Aquisição de equipamentos, no valor de R$ 10.000, sendo metade à vista e o restante representados por duplicata.
  54. 54. S U C E S S O Obrigado!

×