Six sigma

185 visualizações

Publicada em

Nesta breve apresentação mostraremos o Six Sigma e sua aplicação.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
185
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Six sigma

  1. 1. Six Sigma HISTÓRIA E METODOLOGIA
  2. 2. A História do Six Sigma As raízes do Six Sigma, como um padrão de medição, podem ser acompanhadas desde Carl Frederick Gauss (1777-1855), ao introduzir o conceito de curva normal. Porém, Six Sigma como um padrão de medição na variação de produtos, pode ser estudada desde a década de 1920, quando Walter Shewhart demonstrou que um processo com variação maior ou igual a três sigma de sua média requeria correção. Mais tarde, muitos outros padrões de medição, tais como CPK e Zero Defects, entraram em cena, porém o crédito pela primeira utilização do termo "Six Sigma" é concedido a um engenheiro da Motorola chamado Bill Smith. Em meados dos anos 80, com Bob Galvin no comando, os engenheiros da Motorola estabeleceram que os tradicionais níveis de qualidade, até então mensurados em milhares de oportunidades, não forneciam resultados suficientemente satisfatórios, passando a considerar milhões como um nível de qualidade padrão. A Motorola então desenvolveu um novo conceito e criou a METODOLOGIA SIX SIGMA, que associada à necessidade de uma mudança cultural, tem ajudado a companhia a atingir grandes resultados. Em fato, como resultado da implementação da metodologia, mais de 16 Bilhões em benefício financeiro já foram documentados. A partir dai, centenas de organizações, ao redor do mundo, têm adotado o Six Sigma como uma maneira de gerenciamento de seu negócios. Este é o resultado direto da divulgação aberta, por parte da liderança das organizações, dos resultados positivos decorrentes da implementação da metodologia, líderes tais como Larry Bossidy, da Allied Signal (agora Honeywell), e Jack Welch da General Electric Company. Boatos dizem que tudo começou quando Larry e Jack um dia jogando golf fizeram uma aposta, na qual Jack apostou que podia implementar a metodologia Six Sigma de forma mais rápida e mais rentável na GE do que Larry faria na Allied Signal. Os resultados são evidentes! Fonte: Rodrigo Lameira, Black Belt’
  3. 3. A Metodologia Primeiramente utilizada somente no setor de manufatura e agora fortemente adotada no setor de serviços, a metodologia Six Sigma pode ser definida como uma poderosa metodologia de melhoria e otimização de processos, uma metodologia que requere dados e análises estatísticas como forma de medição e melhoramento do desempenho operacional das organizações. A metodologia coloca o cliente em primeiro lugar e utiliza-se de dados e análises estatísticas na medição do desempenho dos processos de produtos e serviços, tendo como foco a identificação e eliminação de defeitos relativos às falhas dos processos, direcionando assim, soluções efetivas às causas-raiz dos problemas. Six Sigma é também um termo estatístico que mede o quanto o processo se distancia da perfeição, considerando o número de defeitos por milhão, definido como 3,4 defeitos por milhão de oportunidades Six Sigma pode ser traduzido em 3 conceitos: Uma metodologia, uma filosofia e uma métrica estatística.
  4. 4. Os cinco passos da Metodologia Six Sigma: Define: Definição do cliente, de suas necessidades, do que é crítico no processo e do negócio envolvido. · Definir quem é o cliente; · Definir quais são seus requerimentos quanto aos produtos e serviços; · Definir quais são as suas expectativas; · Definir as fronteiras do projeto O início e o fim do processo; · Definir o foco do projeto através do entendimento do fluxo de processo.
  5. 5. Measure: Mensuração do desempenho do processo de negócio envolvido · Desenvolver o plano de coleta de dados relativo ao processo; · Coletar dados e determinar os tipos de erros que levam aos defeitos; · Utilizar a voz do cliente (VOC), voz do processo (VOP) e voz do acionista (VOS); · Certificar-se do correto foco do projeto.
  6. 6. Analyze: Analise dos dados e o mapeamento para a identificação das causas-raiz dos defeitos e das oportunidades de melhoria · Identificar os gaps entre o desempenho atual e o desempenho esperado; · Identificar fontes de variação; · Identificar e priorizar oportunidades de melhoria.
  7. 7. Improve: Melhoramento do processo alvo através da criação de soluções preventivas para os problemas · Criar soluções inovadoras por meio de análises e disciplina; · Priorizar Melhorias; · Desenvolver e disseminar um plano de melhoria.
  8. 8. Control: Implementação de ações corretivas e preventivas, controles de desempenho e de melhorias de processo. · Implementar ações de melhoria; · Prevenir que o desempenho do processo melhorado volte ao desempenho pré-implementação; · Requerer o desenvolvimento, documentação e implementação de um plano de monitoramento; · Requerer o desenvolvimento, documentação e implementação de um plano de controle; · Institucionalizar as melhorias através da modificação de sistemas e estruturas.
  9. 9. Benefícios Um dos maiores problemas do Six Sigma é o fato de que muitas organizações não têm compreensão da metodologia fazendo com que os conceitos envolvidos sejam transmitidos de forma errônea, prejudicando a organização. Entretanto, os benefícios principais da implantação do Seis Sigma são: • Diminuição dos custos organizacionais; • Aumento significativo da qualidade e produtividade de produtos e serviços; • Acréscimo e retenção de clientes; • Eliminação de atividades que não agregam valor; • Mudança cultural benéfica. Como envolve mudança de cultura na empresa que a está implementando traz geralmente embutida uma forte resistência inicial a sua aplicação por parte dos colaboradores e equipes. Este aspecto não pode ser negligenciado em sua implementação sob risco sério de falha na mesma. A questão da cultura organizacional é relevante quando se trata do Seis Sigma, prova disso é o fato de que as empresas que implantaram este programa são as de maior tradição de qualidade, ou seja, já haviam adotado outros programas de qualidade.
  10. 10. O Desafio A implantação do Seis Sigma nas organizações tem o intuito de incrementar a qualidade por meio da melhoria contínua dos processos envolvidos na produção, de uma forma estruturada, considerando todos os aspectos importantes para o negócio. Essa metodologia também prioriza o aumento da rentabilidade, pois concentra muitos esforços na redução dos custos da qualidade e no aperfeiçoamento da eficiência e da eficácia de todas as operações que atendem às necessidades dos clientes. Podemos destacar como desafios importantes para a implantação do Seis Sigma: • Envolvimento e comprometimento da alta administração; • Habilidades de gerenciamento de projeto; • Priorização e seleção de projeto; • Revisões da documentação; • Foco no cliente; • A pouca disponibilidade de funcionários para a realização de treinamentos e estudos, dentre outras atividades; • A complexidade das operações realizadas; • Os treinamentos internos, já que para o Seis Sigmas são muito mais complexos do que para a maioria dos outros programas de qualidade; • O manuseio das ferramentas da qualidade.
  11. 11. Conclusão A Metodologia Six Sigma é aplicada aos processos com a finalidade de obter uma boa qualidade dos produtos (bens e serviços). A maioria das companhias em nível mundial utilizam a metodologia Six Sigma, elaborando inspeções visuais e eletrônicas e aplicando assim as ferramentas de estatística, com a qual se pode observar o comportamento dos processos. Uma vez observado o comprometimento do processo, tende-se a reduzir ao máximo os defeitos dos produtos e serviços, garantindo assim a plena satisfação do cliente. As empresas japonesas são um exemplo da aplicação desta metodologia

×