SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 16
Baixar para ler offline
Politicas de saúde mental:
organização da RAPS no SUS
Prof. Me. Aroldo Gavioli
Reforma Psiquiátrica e Política de Saúde Mental
do SUS
1º momento: crítica ao modelo hospitalocêntrico (1978 –
1991)
2º momento: implantacão da rede de atenção psicossocial
(1992 – 2000)
3º momento: a Reforma Psiquiátrica depois da Lei Federal
10.216/01 – consolidação do novo modelo (2001 - …)
Pressupostos históricos
• Inicio na década de 1980.
• Mobilização de usuários, familiares,
profissionais e trabalhadores da
saúde
• 100 mil pessoas vivendo em
manicômios.
• Condições desumanas de tratamento
(direitos humanos)
• fim da ditadura militar em 1985
• Experiências exitosas na Europa com
a substituição do modelo centrado
no hospital psiquiátrico.
Década de 1980.
• Desisntitucionalização de moradores de manicômios.
• Inicia-se os serviços de atenção psicossocial.
• Usuários em seus territórios existências.
• Politica de diminuição da oferta de leitos hospitalares.
• Mudanças da própria sociedade sobre seus conceitos
em relação a doença mental.
Deputado Paulo Delgado (projeto de lei nº
3.657/1989): Reforma Psiquiátrica Brasileira.
Em 1990, Declaração de Caracas, que propõe a
reestruturação da assistência psiquiátrica.
Lei 20.216/2001: proteção e os direitos das pessoas
portadoras de transtornos mentais e redireciona o
modelo assistencial em saúde mental.
Politica de saúde mental: visa garantir o cuidado ao
paciente com transtorno mental em serviços substitutivos
aos hospitais psiquiátricos.
• Direitos as pessoas portadoras de
transtornos mentais, incluindo aqueles
relacionados ao uso de substâncias
psicoativas.
• Direito de um tratamento que respeito
a cidadania.
• Serviços comunitários e de base
territorial.
Lei federal nº 10.216
Conceito de território
Serviço de portas abertas
(qualquer um acessa, entra e
sai).
Próximo de onde o usuário
vive, onde está sua família,
seus amigos e as instituições
que tem contato (igreja, posto
de saúde, escola e etc.).
Próximo dos lugares que
frequenta (comércio, UBS,
etc.).
Onde circulam seus
sentimentos, afetos e laços
sociais.
Compõe a rede social do
usuário.
• Reorientação do modelo assistencial
• Direitos dos usuários: melhor tratamento
(preferencialmente em serviços comunitários de saúde
mental), inserção na comunidade, informação sobre o
tratamento (os menos invasivos) – direito a cuidados
integrais
• Responsabilidade do estado para desenvolver políticas
públicas para esta população
• Internação como último recurso terapêutico
• Proibição de internações em instituições asilares
• Políticas específicas para pacientes longamente
internados
Principais aspectos da Lei 10.216/01
Diretrizes da Política
Nacional de Saúde Mental
Reestruturação da assistência psiquiátrica
hospitalar – desisntitucionalização
• Programa de Reestruturação da Assistência Psiquiátrica
Hospitalar – PRH: redução gradual e planificada de leitos
• Programa Nacional de Avaliação dos Serviços Hospitalares -
PNASH-Psiquiatria
• Implementação do programa “DE VOLTA PARA CASA”
• Expansão dos serviços residenciais terapêuticos
• Reorientação dos manicômios judiciários
• Leitos em hospitais gerais
Expansão e consolidação da rede de Atenção
Psicossocial
• Expansão e qualificação dos CAPS
• Qualificação dos ambulatórios
• Implantação de centros de convivência
• Inclusão das ações de saúde mental na Atenção Básica
• Atenção integral a usuários de álcool e outras drogas
• Política de Saúde Mental Infanto-juvenil
• Programa Permanente de Formação de profissionais para a
Saúde Mental
• Programas de geração de renda e trabalho, intervenções na
cultura, mobilização de usuários e familiares
Magnitude epidemiológica dos transtornos
mentais
• 3% da população com transtornos mentais severos e
persistentes (necessita de cuidados contínuos ).
• 9% transtornos mentais leves (precisam de atendimento
eventual).
• 10 a 12% da população dependente de álcool.
• 56% das ESF informam realizar alguma ação de saúde
mental ou lidar com esta questão (DAB/2001).
Para se pensar em uma rede de cuidados em
saúde mental é necessário considerar:
• 1. critérios epidemiológicos;
• 2. critérios populacionais;
• 3. perfil da rede de saúde e de saúde mental já existentes;
• 4. fluxo das demandas de saúde mental
• 5. histórico do município e da região
• 6. priorização no orçamento
Composição de uma rede de serviços de saúde
mental
• CAPS (CAPS I, II, III, Álcool e Drogas e Infanto-juvenil);
• Ações de saúde mental na atenção básica
• Ambulatórios – reorganização e qualificação
• Leitos de atenção integral (CAPS III, hospitais gerais e
emergências gerais)
• Para moradores: residências e Programa de Volta para Casa
• Centros de convivência
• Experiências de geração de renda
• Articulações intersetoriais
• Qual o papel de cada um dos componentes da Rede de
Atenção Psicossocial?
• Trabalho em grupo:
Grupo 1 Grupo 2 Grupo 4 Grupo 4
CAPS (CAPS I, II, III,
Álcool e Drogas e
Infanto-juvenil);
Ações de saúde
mental na atenção
básica
Ambulatórios –
reorganização e
qualificação
Leitos de atenção
integral (CAPS III,
hospitais gerais e
emergências gerais)
Para moradores:
residências e
Programa de Volta
para Casa
Centros de
convivência
Experiências de
geração de renda
Articulações
intersetoriais
Referências
• BRASIL; MINISTÉRIO DA JUSTIÇA; SECRETARIA
NACIONAL DE POLITICAS SOBRE DROGAS. Prevenção
do uso de drogas: capacitação para conselheiros e
lideranças comunitárias. Brasilia - DF: SENAD, 2013.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Saúde Mental
Saúde Mental Saúde Mental
Saúde Mental
 
Evolução histórica das políticas de saúde no brasil
Evolução histórica das políticas de saúde no brasilEvolução histórica das políticas de saúde no brasil
Evolução histórica das políticas de saúde no brasil
 
História e reforma psiquiátrica parte 1
História e reforma psiquiátrica parte 1História e reforma psiquiátrica parte 1
História e reforma psiquiátrica parte 1
 
Apresentação do caps
Apresentação do capsApresentação do caps
Apresentação do caps
 
Rede de atenção em saude mental
Rede de atenção em saude mentalRede de atenção em saude mental
Rede de atenção em saude mental
 
Saude mental aula 3
Saude mental aula 3Saude mental aula 3
Saude mental aula 3
 
SAÚDE DO IDOSO: ENFERMAGEM
SAÚDE DO IDOSO: ENFERMAGEMSAÚDE DO IDOSO: ENFERMAGEM
SAÚDE DO IDOSO: ENFERMAGEM
 
Princípios e diretrizes do sus
Princípios e diretrizes do susPrincípios e diretrizes do sus
Princípios e diretrizes do sus
 
Apresentação atenção básica esf
Apresentação atenção básica   esfApresentação atenção básica   esf
Apresentação atenção básica esf
 
Transtornos mentais comuns e somatização
Transtornos mentais comuns e somatização Transtornos mentais comuns e somatização
Transtornos mentais comuns e somatização
 
Saúde Mental
Saúde MentalSaúde Mental
Saúde Mental
 
Saúde mental
Saúde mentalSaúde mental
Saúde mental
 
Saúde Mental
Saúde MentalSaúde Mental
Saúde Mental
 
Aula 01 - O Processo Saúde e Doença
Aula 01 - O Processo Saúde e DoençaAula 01 - O Processo Saúde e Doença
Aula 01 - O Processo Saúde e Doença
 
Sus
SusSus
Sus
 
História da psiquiatria aula 1
História da psiquiatria   aula 1História da psiquiatria   aula 1
História da psiquiatria aula 1
 
Saúde do idoso
 Saúde do idoso Saúde do idoso
Saúde do idoso
 
Pnab -programa nacional da Atenção básica
Pnab -programa nacional da Atenção básicaPnab -programa nacional da Atenção básica
Pnab -programa nacional da Atenção básica
 
SISTEMA UNICO DE SAUDE - RESUMAO
SISTEMA UNICO DE SAUDE - RESUMAOSISTEMA UNICO DE SAUDE - RESUMAO
SISTEMA UNICO DE SAUDE - RESUMAO
 
Processo saúde doença
Processo saúde doençaProcesso saúde doença
Processo saúde doença
 

Destaque

Cartilha saude mental
Cartilha saude mentalCartilha saude mental
Cartilha saude mentalkarol_ribeiro
 
Reforma psiquiátrica e política de saúde mental
Reforma psiquiátrica e  política de saúde mentalReforma psiquiátrica e  política de saúde mental
Reforma psiquiátrica e política de saúde mentalmulticentrica
 
Reforma Psiquiatrica
Reforma PsiquiatricaReforma Psiquiatrica
Reforma Psiquiatricafabiolarrossa
 
Serviço Social e Saúde Mental
Serviço Social e Saúde MentalServiço Social e Saúde Mental
Serviço Social e Saúde MentalCarol Alves
 
Apresentação internação compulsória ii
Apresentação internação compulsória iiApresentação internação compulsória ii
Apresentação internação compulsória iiAlinebrauna Brauna
 
Atualidades - Internação Compulsória
Atualidades - Internação CompulsóriaAtualidades - Internação Compulsória
Atualidades - Internação CompulsóriaElton Zanoni
 
O TRATAMENTO DOS PORTADORES DE TRANSTORNO MENTAL NO BRASIL – DA LEGALIZAÇÃO D...
O TRATAMENTO DOS PORTADORES DE TRANSTORNO MENTAL NO BRASIL – DA LEGALIZAÇÃO D...O TRATAMENTO DOS PORTADORES DE TRANSTORNO MENTAL NO BRASIL – DA LEGALIZAÇÃO D...
O TRATAMENTO DOS PORTADORES DE TRANSTORNO MENTAL NO BRASIL – DA LEGALIZAÇÃO D...Rubens Junior
 
Saúde mental em dados
Saúde mental em dadosSaúde mental em dados
Saúde mental em dadosmulticentrica
 
Intervenção familiar em pessoas com incapacidade psicossocial e/ou dependênci...
Intervenção familiar em pessoas com incapacidade psicossocial e/ou dependênci...Intervenção familiar em pessoas com incapacidade psicossocial e/ou dependênci...
Intervenção familiar em pessoas com incapacidade psicossocial e/ou dependênci...Gabriela Álvares Pereira
 
A opção da simplicidade
A opção da simplicidadeA opção da simplicidade
A opção da simplicidadeLivreParaVoar
 

Destaque (20)

Saúde mental no sus
Saúde mental no susSaúde mental no sus
Saúde mental no sus
 
As Políticas Nacionais em Relação à Saúde Mental
As Políticas Nacionais em Relação à Saúde MentalAs Políticas Nacionais em Relação à Saúde Mental
As Políticas Nacionais em Relação à Saúde Mental
 
Cartilha saude mental
Cartilha saude mentalCartilha saude mental
Cartilha saude mental
 
Reforma psiquiátrica e política de saúde mental
Reforma psiquiátrica e  política de saúde mentalReforma psiquiátrica e  política de saúde mental
Reforma psiquiátrica e política de saúde mental
 
Saúde Mental
Saúde MentalSaúde Mental
Saúde Mental
 
Reforma Psiquiatrica
Reforma PsiquiatricaReforma Psiquiatrica
Reforma Psiquiatrica
 
Trabalho Saúde Mental
Trabalho Saúde MentalTrabalho Saúde Mental
Trabalho Saúde Mental
 
Apresentação saude mental 1
Apresentação saude mental 1Apresentação saude mental 1
Apresentação saude mental 1
 
Serviço Social e Saúde Mental
Serviço Social e Saúde MentalServiço Social e Saúde Mental
Serviço Social e Saúde Mental
 
Apresentação raps aurora - copia
Apresentação raps  aurora - copiaApresentação raps  aurora - copia
Apresentação raps aurora - copia
 
Raps mental tchê
Raps mental tchêRaps mental tchê
Raps mental tchê
 
Saúde mental e trabalho: prazer, sofrimento e adoecimento
Saúde mental e trabalho: prazer, sofrimento e adoecimentoSaúde mental e trabalho: prazer, sofrimento e adoecimento
Saúde mental e trabalho: prazer, sofrimento e adoecimento
 
Apresentação internação compulsória ii
Apresentação internação compulsória iiApresentação internação compulsória ii
Apresentação internação compulsória ii
 
Atualidades - Internação Compulsória
Atualidades - Internação CompulsóriaAtualidades - Internação Compulsória
Atualidades - Internação Compulsória
 
O TRATAMENTO DOS PORTADORES DE TRANSTORNO MENTAL NO BRASIL – DA LEGALIZAÇÃO D...
O TRATAMENTO DOS PORTADORES DE TRANSTORNO MENTAL NO BRASIL – DA LEGALIZAÇÃO D...O TRATAMENTO DOS PORTADORES DE TRANSTORNO MENTAL NO BRASIL – DA LEGALIZAÇÃO D...
O TRATAMENTO DOS PORTADORES DE TRANSTORNO MENTAL NO BRASIL – DA LEGALIZAÇÃO D...
 
Saúde mental em dados
Saúde mental em dadosSaúde mental em dados
Saúde mental em dados
 
Intervenção familiar em pessoas com incapacidade psicossocial e/ou dependênci...
Intervenção familiar em pessoas com incapacidade psicossocial e/ou dependênci...Intervenção familiar em pessoas com incapacidade psicossocial e/ou dependênci...
Intervenção familiar em pessoas com incapacidade psicossocial e/ou dependênci...
 
A Mente Humana
A Mente HumanaA Mente Humana
A Mente Humana
 
Vencer a Tristeza
Vencer a TristezaVencer a Tristeza
Vencer a Tristeza
 
A opção da simplicidade
A opção da simplicidadeA opção da simplicidade
A opção da simplicidade
 

Semelhante a Politicas de saúde mental: organização da rede de assistência psicossocial no sus

Politica nacional sobre alcool e outras drogas e politica nacional de saude m...
Politica nacional sobre alcool e outras drogas e politica nacional de saude m...Politica nacional sobre alcool e outras drogas e politica nacional de saude m...
Politica nacional sobre alcool e outras drogas e politica nacional de saude m...Vanessa Rocha
 
5093 palestra saude_mental_(3)
5093 palestra saude_mental_(3)5093 palestra saude_mental_(3)
5093 palestra saude_mental_(3)Ana Ferraz
 
Politica nacional de saúde mental (1)
Politica nacional de saúde mental (1)Politica nacional de saúde mental (1)
Politica nacional de saúde mental (1)Ana Célia Vieira
 
SaúDe Mental E Excluaso Social
SaúDe Mental E Excluaso SocialSaúDe Mental E Excluaso Social
SaúDe Mental E Excluaso SocialRenato Moura
 
rede-saudemental.ppt
rede-saudemental.pptrede-saudemental.ppt
rede-saudemental.pptRAPHAEL369364
 
Situação atual da saúde mental no sus
Situação atual da saúde mental no susSituação atual da saúde mental no sus
Situação atual da saúde mental no susArley Melo
 
Apresentação sm -caminhos-cuidado_novo
Apresentação sm -caminhos-cuidado_novoApresentação sm -caminhos-cuidado_novo
Apresentação sm -caminhos-cuidado_novoAndré Oliveira
 
Saúde pública
Saúde públicaSaúde pública
Saúde públicaArley Melo
 
Aula saúde mental I e II
Aula   saúde mental I e II Aula   saúde mental I e II
Aula saúde mental I e II DaianeCampos19
 
Apresentação RAPS.pdf
Apresentação RAPS.pdfApresentação RAPS.pdf
Apresentação RAPS.pdfPaulaFaria53
 
Saúde mental no sus (1)
Saúde mental no sus (1)Saúde mental no sus (1)
Saúde mental no sus (1)Jose Roberto
 
Saúde mental folder
Saúde mental folderSaúde mental folder
Saúde mental folderTatiane
 
AULA 12 - PROGRANA NACIONAL DE SAUDE MENTAL.pptx
AULA 12 - PROGRANA NACIONAL DE SAUDE MENTAL.pptxAULA 12 - PROGRANA NACIONAL DE SAUDE MENTAL.pptx
AULA 12 - PROGRANA NACIONAL DE SAUDE MENTAL.pptxVanessaAlvesDeSouza4
 

Semelhante a Politicas de saúde mental: organização da rede de assistência psicossocial no sus (20)

A real(idade) de saúde mental no sus
A real(idade) de saúde mental no susA real(idade) de saúde mental no sus
A real(idade) de saúde mental no sus
 
Politica nacional sobre alcool e outras drogas e politica nacional de saude m...
Politica nacional sobre alcool e outras drogas e politica nacional de saude m...Politica nacional sobre alcool e outras drogas e politica nacional de saude m...
Politica nacional sobre alcool e outras drogas e politica nacional de saude m...
 
5093 palestra saude_mental_(3)
5093 palestra saude_mental_(3)5093 palestra saude_mental_(3)
5093 palestra saude_mental_(3)
 
Politica nacional de saúde mental (1)
Politica nacional de saúde mental (1)Politica nacional de saúde mental (1)
Politica nacional de saúde mental (1)
 
SaúDe Mental E Excluaso Social
SaúDe Mental E Excluaso SocialSaúDe Mental E Excluaso Social
SaúDe Mental E Excluaso Social
 
rede-saudemental.ppt
rede-saudemental.pptrede-saudemental.ppt
rede-saudemental.ppt
 
Situação atual da saúde mental no sus
Situação atual da saúde mental no susSituação atual da saúde mental no sus
Situação atual da saúde mental no sus
 
Apresentação sm -caminhos-cuidado_novo
Apresentação sm -caminhos-cuidado_novoApresentação sm -caminhos-cuidado_novo
Apresentação sm -caminhos-cuidado_novo
 
Saúde pública
Saúde públicaSaúde pública
Saúde pública
 
Aula 1.pdf
Aula 1.pdfAula 1.pdf
Aula 1.pdf
 
Aula saúde mental I e II
Aula   saúde mental I e II Aula   saúde mental I e II
Aula saúde mental I e II
 
Comunidades Terapêuticas: o que é e como está Inserida na Rede de Cuidados ao...
Comunidades Terapêuticas: o que é e como está Inserida na Rede de Cuidados ao...Comunidades Terapêuticas: o que é e como está Inserida na Rede de Cuidados ao...
Comunidades Terapêuticas: o que é e como está Inserida na Rede de Cuidados ao...
 
CAPS.pptx
CAPS.pptxCAPS.pptx
CAPS.pptx
 
Apresentação RAPS.pdf
Apresentação RAPS.pdfApresentação RAPS.pdf
Apresentação RAPS.pdf
 
Saúde mental no sus (1)
Saúde mental no sus (1)Saúde mental no sus (1)
Saúde mental no sus (1)
 
Saúde mental folder
Saúde mental folderSaúde mental folder
Saúde mental folder
 
AULA 12 - PROGRANA NACIONAL DE SAUDE MENTAL.pptx
AULA 12 - PROGRANA NACIONAL DE SAUDE MENTAL.pptxAULA 12 - PROGRANA NACIONAL DE SAUDE MENTAL.pptx
AULA 12 - PROGRANA NACIONAL DE SAUDE MENTAL.pptx
 
apresentação saude mental.pptx
apresentação saude mental.pptxapresentação saude mental.pptx
apresentação saude mental.pptx
 
SAÚDE MENTAL.pptx
SAÚDE MENTAL.pptxSAÚDE MENTAL.pptx
SAÚDE MENTAL.pptx
 
Caps slide
Caps slideCaps slide
Caps slide
 

Mais de Aroldo Gavioli

Transtornos mentais orgânicos
Transtornos mentais orgânicosTranstornos mentais orgânicos
Transtornos mentais orgânicosAroldo Gavioli
 
Síndrome de dependência de substâncias – aspectos neurobiológicos
Síndrome de dependência de substâncias – aspectos neurobiológicosSíndrome de dependência de substâncias – aspectos neurobiológicos
Síndrome de dependência de substâncias – aspectos neurobiológicosAroldo Gavioli
 
Grupos terapêuticos e intervenção em família
Grupos terapêuticos e intervenção em famíliaGrupos terapêuticos e intervenção em família
Grupos terapêuticos e intervenção em famíliaAroldo Gavioli
 
O diagnóstico de enfermagem em saúde mental
O diagnóstico de enfermagem em saúde mentalO diagnóstico de enfermagem em saúde mental
O diagnóstico de enfermagem em saúde mentalAroldo Gavioli
 
Exame Físico em Saúde Mental
Exame Físico em Saúde MentalExame Físico em Saúde Mental
Exame Físico em Saúde MentalAroldo Gavioli
 
Transtornos mentais e comportamentais devido ao uso de substância psicoativa
Transtornos mentais e comportamentais devido ao uso de substância psicoativaTranstornos mentais e comportamentais devido ao uso de substância psicoativa
Transtornos mentais e comportamentais devido ao uso de substância psicoativaAroldo Gavioli
 
Critérios de admissão em Unidade de Terapia Intensiva
Critérios de admissão em Unidade de Terapia IntensivaCritérios de admissão em Unidade de Terapia Intensiva
Critérios de admissão em Unidade de Terapia IntensivaAroldo Gavioli
 
Intervenção em crises
Intervenção em crisesIntervenção em crises
Intervenção em crisesAroldo Gavioli
 
Segurança do paciente em unidades de urgência
Segurança do paciente em unidades de urgênciaSegurança do paciente em unidades de urgência
Segurança do paciente em unidades de urgênciaAroldo Gavioli
 
Métodos dialíticos intermitentes
Métodos dialíticos intermitentesMétodos dialíticos intermitentes
Métodos dialíticos intermitentesAroldo Gavioli
 
Métodos dialíticos contínuos
Métodos dialíticos contínuosMétodos dialíticos contínuos
Métodos dialíticos contínuosAroldo Gavioli
 
O Processo de enfermagem na enfermagem em saúde mental
O Processo de enfermagem na enfermagem em saúde mentalO Processo de enfermagem na enfermagem em saúde mental
O Processo de enfermagem na enfermagem em saúde mentalAroldo Gavioli
 
Time de resposta rápida e escore news
Time de resposta rápida e escore newsTime de resposta rápida e escore news
Time de resposta rápida e escore newsAroldo Gavioli
 
Organização do sistema de saúde brasileiro, a atenção às urgências e o papel ...
Organização do sistema de saúde brasileiro, a atenção às urgências e o papel ...Organização do sistema de saúde brasileiro, a atenção às urgências e o papel ...
Organização do sistema de saúde brasileiro, a atenção às urgências e o papel ...Aroldo Gavioli
 

Mais de Aroldo Gavioli (20)

Transtornos mentais orgânicos
Transtornos mentais orgânicosTranstornos mentais orgânicos
Transtornos mentais orgânicos
 
Transtornos ansiosos
Transtornos ansiososTranstornos ansiosos
Transtornos ansiosos
 
Síndrome de dependência de substâncias – aspectos neurobiológicos
Síndrome de dependência de substâncias – aspectos neurobiológicosSíndrome de dependência de substâncias – aspectos neurobiológicos
Síndrome de dependência de substâncias – aspectos neurobiológicos
 
psicofarmacologia 2
psicofarmacologia 2psicofarmacologia 2
psicofarmacologia 2
 
Grupos terapêuticos e intervenção em família
Grupos terapêuticos e intervenção em famíliaGrupos terapêuticos e intervenção em família
Grupos terapêuticos e intervenção em família
 
O diagnóstico de enfermagem em saúde mental
O diagnóstico de enfermagem em saúde mentalO diagnóstico de enfermagem em saúde mental
O diagnóstico de enfermagem em saúde mental
 
Exame Físico em Saúde Mental
Exame Físico em Saúde MentalExame Físico em Saúde Mental
Exame Físico em Saúde Mental
 
Drogas psicotrópica
Drogas psicotrópicaDrogas psicotrópica
Drogas psicotrópica
 
Doença de Alzheimer
Doença de AlzheimerDoença de Alzheimer
Doença de Alzheimer
 
Transtornos mentais e comportamentais devido ao uso de substância psicoativa
Transtornos mentais e comportamentais devido ao uso de substância psicoativaTranstornos mentais e comportamentais devido ao uso de substância psicoativa
Transtornos mentais e comportamentais devido ao uso de substância psicoativa
 
Psicofarmacologia
PsicofarmacologiaPsicofarmacologia
Psicofarmacologia
 
Critérios de admissão em Unidade de Terapia Intensiva
Critérios de admissão em Unidade de Terapia IntensivaCritérios de admissão em Unidade de Terapia Intensiva
Critérios de admissão em Unidade de Terapia Intensiva
 
Intervenção em crises
Intervenção em crisesIntervenção em crises
Intervenção em crises
 
Segurança do paciente em unidades de urgência
Segurança do paciente em unidades de urgênciaSegurança do paciente em unidades de urgência
Segurança do paciente em unidades de urgência
 
Métodos dialíticos intermitentes
Métodos dialíticos intermitentesMétodos dialíticos intermitentes
Métodos dialíticos intermitentes
 
Métodos dialíticos contínuos
Métodos dialíticos contínuosMétodos dialíticos contínuos
Métodos dialíticos contínuos
 
Transtornos do humor
Transtornos do humorTranstornos do humor
Transtornos do humor
 
O Processo de enfermagem na enfermagem em saúde mental
O Processo de enfermagem na enfermagem em saúde mentalO Processo de enfermagem na enfermagem em saúde mental
O Processo de enfermagem na enfermagem em saúde mental
 
Time de resposta rápida e escore news
Time de resposta rápida e escore newsTime de resposta rápida e escore news
Time de resposta rápida e escore news
 
Organização do sistema de saúde brasileiro, a atenção às urgências e o papel ...
Organização do sistema de saúde brasileiro, a atenção às urgências e o papel ...Organização do sistema de saúde brasileiro, a atenção às urgências e o papel ...
Organização do sistema de saúde brasileiro, a atenção às urgências e o papel ...
 

Politicas de saúde mental: organização da rede de assistência psicossocial no sus

  • 1. Politicas de saúde mental: organização da RAPS no SUS Prof. Me. Aroldo Gavioli
  • 2. Reforma Psiquiátrica e Política de Saúde Mental do SUS 1º momento: crítica ao modelo hospitalocêntrico (1978 – 1991) 2º momento: implantacão da rede de atenção psicossocial (1992 – 2000) 3º momento: a Reforma Psiquiátrica depois da Lei Federal 10.216/01 – consolidação do novo modelo (2001 - …)
  • 3. Pressupostos históricos • Inicio na década de 1980. • Mobilização de usuários, familiares, profissionais e trabalhadores da saúde • 100 mil pessoas vivendo em manicômios. • Condições desumanas de tratamento (direitos humanos) • fim da ditadura militar em 1985 • Experiências exitosas na Europa com a substituição do modelo centrado no hospital psiquiátrico.
  • 4. Década de 1980. • Desisntitucionalização de moradores de manicômios. • Inicia-se os serviços de atenção psicossocial. • Usuários em seus territórios existências. • Politica de diminuição da oferta de leitos hospitalares. • Mudanças da própria sociedade sobre seus conceitos em relação a doença mental.
  • 5. Deputado Paulo Delgado (projeto de lei nº 3.657/1989): Reforma Psiquiátrica Brasileira. Em 1990, Declaração de Caracas, que propõe a reestruturação da assistência psiquiátrica. Lei 20.216/2001: proteção e os direitos das pessoas portadoras de transtornos mentais e redireciona o modelo assistencial em saúde mental. Politica de saúde mental: visa garantir o cuidado ao paciente com transtorno mental em serviços substitutivos aos hospitais psiquiátricos.
  • 6. • Direitos as pessoas portadoras de transtornos mentais, incluindo aqueles relacionados ao uso de substâncias psicoativas. • Direito de um tratamento que respeito a cidadania. • Serviços comunitários e de base territorial. Lei federal nº 10.216
  • 7. Conceito de território Serviço de portas abertas (qualquer um acessa, entra e sai). Próximo de onde o usuário vive, onde está sua família, seus amigos e as instituições que tem contato (igreja, posto de saúde, escola e etc.). Próximo dos lugares que frequenta (comércio, UBS, etc.). Onde circulam seus sentimentos, afetos e laços sociais. Compõe a rede social do usuário.
  • 8. • Reorientação do modelo assistencial • Direitos dos usuários: melhor tratamento (preferencialmente em serviços comunitários de saúde mental), inserção na comunidade, informação sobre o tratamento (os menos invasivos) – direito a cuidados integrais • Responsabilidade do estado para desenvolver políticas públicas para esta população • Internação como último recurso terapêutico • Proibição de internações em instituições asilares • Políticas específicas para pacientes longamente internados Principais aspectos da Lei 10.216/01
  • 10. Reestruturação da assistência psiquiátrica hospitalar – desisntitucionalização • Programa de Reestruturação da Assistência Psiquiátrica Hospitalar – PRH: redução gradual e planificada de leitos • Programa Nacional de Avaliação dos Serviços Hospitalares - PNASH-Psiquiatria • Implementação do programa “DE VOLTA PARA CASA” • Expansão dos serviços residenciais terapêuticos • Reorientação dos manicômios judiciários • Leitos em hospitais gerais
  • 11. Expansão e consolidação da rede de Atenção Psicossocial • Expansão e qualificação dos CAPS • Qualificação dos ambulatórios • Implantação de centros de convivência • Inclusão das ações de saúde mental na Atenção Básica • Atenção integral a usuários de álcool e outras drogas • Política de Saúde Mental Infanto-juvenil • Programa Permanente de Formação de profissionais para a Saúde Mental • Programas de geração de renda e trabalho, intervenções na cultura, mobilização de usuários e familiares
  • 12. Magnitude epidemiológica dos transtornos mentais • 3% da população com transtornos mentais severos e persistentes (necessita de cuidados contínuos ). • 9% transtornos mentais leves (precisam de atendimento eventual). • 10 a 12% da população dependente de álcool. • 56% das ESF informam realizar alguma ação de saúde mental ou lidar com esta questão (DAB/2001).
  • 13. Para se pensar em uma rede de cuidados em saúde mental é necessário considerar: • 1. critérios epidemiológicos; • 2. critérios populacionais; • 3. perfil da rede de saúde e de saúde mental já existentes; • 4. fluxo das demandas de saúde mental • 5. histórico do município e da região • 6. priorização no orçamento
  • 14. Composição de uma rede de serviços de saúde mental • CAPS (CAPS I, II, III, Álcool e Drogas e Infanto-juvenil); • Ações de saúde mental na atenção básica • Ambulatórios – reorganização e qualificação • Leitos de atenção integral (CAPS III, hospitais gerais e emergências gerais) • Para moradores: residências e Programa de Volta para Casa • Centros de convivência • Experiências de geração de renda • Articulações intersetoriais
  • 15. • Qual o papel de cada um dos componentes da Rede de Atenção Psicossocial? • Trabalho em grupo: Grupo 1 Grupo 2 Grupo 4 Grupo 4 CAPS (CAPS I, II, III, Álcool e Drogas e Infanto-juvenil); Ações de saúde mental na atenção básica Ambulatórios – reorganização e qualificação Leitos de atenção integral (CAPS III, hospitais gerais e emergências gerais) Para moradores: residências e Programa de Volta para Casa Centros de convivência Experiências de geração de renda Articulações intersetoriais
  • 16. Referências • BRASIL; MINISTÉRIO DA JUSTIÇA; SECRETARIA NACIONAL DE POLITICAS SOBRE DROGAS. Prevenção do uso de drogas: capacitação para conselheiros e lideranças comunitárias. Brasilia - DF: SENAD, 2013.