Seja bem vindo!
Comunidade Terapêutica:
o que é e como está Inserida na Rede de
Cuidados ao Dependente Químico?
Hewdy Lobo Ribeiro
Psiquia...
Histórico CT
• Comunidades Terapêuticas (CT)
• Reforma Psiquiátrica - Maxwell Jones
• Grupos Oxford (cristãos - AA)
• Syna...
CT no Brasil
O que é Comunidade
Terapêutica
• Ambiente de tratamento residenciais
• Comunitária – mútua ajuda
• Mudança de estilo de vi...
De Leon (1995)
• Duração prevista do tratamento
• Ausência da Comunidade
• Papéis e funções dos funcionários
• Residentes ...
Perfil dos Pacientes
• Outras estratégias falharam
• Necessidade de internação mais longa
• Sem comorbidade clínica ou psi...
Modelos CT
• Espiritual
• Científica
• Mista
• Inserção da Filosofia dos Grupos
Anônimos
– Alcoólicos Anônimos
– Narcótico...
Atividades Comuns
• Assembleias
• Espiritualidade
• Laborterapia
• Grupos psicoterapêuticos
• Mútua ajuda
• Atendimentos i...
FEBRACT
• Federação Brasileira de Comunidades
Terapêuticas (FEBRACT)
• http://www.febract.org.br/
• Presidente: Pe. Harold...
Regulamentação
• RESOLUÇÃO – RDC NO 29, DE 30 DE
JUNHO DE 2011
“Dispõe sobre os requisitos de segurança
sanitária para o f...
Regulamentação
• Licenças
• Responsável técnico
• Prontuário
• Mecanismos de encaminhamento
• Equipe capacitada e presente...
Regulamentação
• Paciente com demanda compatível
• Medicamentos
• Normas e rotina claras
• Permanência Voluntária
• Sigilo...
Crack, é Possível Vencer
Financiamentos
• PORTARIA Nº 131, DE 26 DE JANEIRO DE
2012
“Institui incentivo financeiro de custeio
destinado aos Estados...
PORTARIA Nº 131
“Art. 2º O incentivo financeiro de custeio instituído
no art. 1º será da ordem de R$ 15.000,00 (quinze
mil...
PORTARIA Nº 131
“Art. 3º O deferimento do incentivo financeiro de que
trata esta Portaria ocorrerá na seguinte proporção:
...
PORTARIA Nº 131
“Art. 5º O pedido de financiamento deverá
ser direcionado à Área Técnica de Saúde
Mental do Departamento d...
PORTARIA Nº 131
• Dispõe:
– Dos Requisitos Para o Financiamento
– Do Projeto Técnico
– Do Funcionamento do Serviço de Aten...
Programa Recomeço
• Ampliação de Leitos
• Santa Carlota
• Cartão Recomeço
– Instituições Especializadas Psicossociais
– Ed...
Freemind
FREEMIND 2014
Convite
Conclusões
• Realidade Observada (mitos e verdades)
• Pesquisas em andamento
• Necessidade de novas pesquisas
• Diferencia...
OBRIGADA
/ (11) 4114-0019
Links
• http://www.flact.org/
• http://www.wftc.org/
• http://portal.mj.gov.br/senad/
• http://www.febract.org.br/
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Comunidades Terapêuticas: o que é e como está Inserida na Rede de Cuidados ao Dependente Químico?

3.980 visualizações

Publicada em

Aula online ministrada pela Psicóloga Ana Carolina Schmidt de Oliveira e pelo Psiquiatra Dr. Hewdy Lobo Ribeiro pela Eventials em 17/07/2013.

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.980
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
0
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
43
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Comunidades Terapêuticas: o que é e como está Inserida na Rede de Cuidados ao Dependente Químico?

  1. 1. Seja bem vindo!
  2. 2. Comunidade Terapêutica: o que é e como está Inserida na Rede de Cuidados ao Dependente Químico? Hewdy Lobo Ribeiro Psiquiatra Forense Psiquiatra ProMulher IPq-HC-FMUSP CREMESP 114681 Ana Carolina S. Oliveira Psicóloga Esp. Dependência Química CRP 06/99198
  3. 3. Histórico CT • Comunidades Terapêuticas (CT) • Reforma Psiquiátrica - Maxwell Jones • Grupos Oxford (cristãos - AA) • Synanon (mútua ajuda para alcoolistas) • Minnesota (palestras, AA) • Day Top (programa terapêutico) • George De Leon
  4. 4. CT no Brasil
  5. 5. O que é Comunidade Terapêutica • Ambiente de tratamento residenciais • Comunitária – mútua ajuda • Mudança de estilo de vida e comportamentos • Conhecimentos para autonomia • A comunidade terapêutica é um ambiente educativo de tratamento intenso durante 24 horas por dia (De Leon, 2004).
  6. 6. De Leon (1995) • Duração prevista do tratamento • Ausência da Comunidade • Papéis e funções dos funcionários • Residentes como modelo • Dia estruturado • Trabalho como terapia e educação • Visão da recuperação e da vida correta • Grupos entre residentes • Formação de consciência • Formação do crescimento pessoal • Continuidade do cuidado
  7. 7. Perfil dos Pacientes • Outras estratégias falharam • Necessidade de internação mais longa • Sem comorbidade clínica ou psiquiátrica graves
  8. 8. Modelos CT • Espiritual • Científica • Mista • Inserção da Filosofia dos Grupos Anônimos – Alcoólicos Anônimos – Narcóticos Anônimos – Amor Exigente
  9. 9. Atividades Comuns • Assembleias • Espiritualidade • Laborterapia • Grupos psicoterapêuticos • Mútua ajuda • Atendimentos individuais • Atividades domésticas • Atividades de lazer
  10. 10. FEBRACT • Federação Brasileira de Comunidades Terapêuticas (FEBRACT) • http://www.febract.org.br/ • Presidente: Pe. Haroldo J. Rahm • 126 CT (2011) • Capacitações • Código de Ética – Princípios Fundamentais – Funcionamento CT – Interno – Equipe
  11. 11. Regulamentação • RESOLUÇÃO – RDC NO 29, DE 30 DE JUNHO DE 2011 “Dispõe sobre os requisitos de segurança sanitária para o funcionamento de instituições que prestem serviços de atenção a pessoas com transtornos decorrentes do uso, abuso ou dependência de substâncias psicoativas.”
  12. 12. Regulamentação • Licenças • Responsável técnico • Prontuário • Mecanismos de encaminhamento • Equipe capacitada e presente • Instalações físicas (alojamento, reabilitação e convivência, administrativo e apoio logístico)
  13. 13. Regulamentação • Paciente com demanda compatível • Medicamentos • Normas e rotina claras • Permanência Voluntária • Sigilo • Direitos garantidos • Proibição de castigos • Critérios de alta e desligamentos
  14. 14. Crack, é Possível Vencer
  15. 15. Financiamentos • PORTARIA Nº 131, DE 26 DE JANEIRO DE 2012 “Institui incentivo financeiro de custeio destinado aos Estados, Municípios e ao Distrito Federal para apoio ao custeio de Serviços de Atenção em Regime Residencial, incluídas as Comunidades Terapêuticas, voltados para pessoas com necessidades decorrentes do uso de álcool, crack e outras drogas, no âmbito da Rede de Atenção Psicossocial.”
  16. 16. PORTARIA Nº 131 “Art. 2º O incentivo financeiro de custeio instituído no art. 1º será da ordem de R$ 15.000,00 (quinze mil reais) mensais para cada módulo de 15 (quinze) vagas de atenção em regime de residência, até um limite de financiamento de 2 (dois) módulos por entidade beneficiária. § 1º O número total de residentes na entidade beneficiária não pode ultrapassar 30 (trinta)”
  17. 17. PORTARIA Nº 131 “Art. 3º O deferimento do incentivo financeiro de que trata esta Portaria ocorrerá na seguinte proporção: I - ente federado que possua CAPS AD III poderá solicitar incentivo financeiro para apoio a um Serviço de Atenção em Regime Residencial, com até 2 (dois) módulos de 15 (quinze) vagas, para cada CAPS AD existente; e II - ente federado que possua apenas CAPS do tipo I ou II, que acompanhe de forma sistemática pessoas com necessidades de saúde decorrentes do uso de álcool, crack e outras drogas, poderá solicitar incentivo financeiro para apoio a um Serviço de Atenção em Regime Residencial, com 1 (um) módulo de 15 (quinze) vagas, para cada CAPS I ou II existente.”
  18. 18. PORTARIA Nº 131 “Art. 5º O pedido de financiamento deverá ser direcionado à Área Técnica de Saúde Mental do Departamento de Ações Programáticas Estratégicas da Secretaria de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde (Área Técnica de Saúde Mental do DAPES/SAS/MS), com cópia para a respectiva Secretaria de Saúde estadual”
  19. 19. PORTARIA Nº 131 • Dispõe: – Dos Requisitos Para o Financiamento – Do Projeto Técnico – Do Funcionamento do Serviço de Atenção em Regime Residencial – Da Estrutura dos Serviços de Atenção em Regime Residencial – Da Equipe Técnica – Do Ingresso de Novos Usuários Residentes – Do Acompanhamento Clínico do Usuário Residente – Da Saída do Usuário Residente
  20. 20. Programa Recomeço • Ampliação de Leitos • Santa Carlota • Cartão Recomeço – Instituições Especializadas Psicossociais – Editais – 3000 dependentes – R$ 1350 – Maiores 18 anos
  21. 21. Freemind FREEMIND 2014
  22. 22. Convite
  23. 23. Conclusões • Realidade Observada (mitos e verdades) • Pesquisas em andamento • Necessidade de novas pesquisas • Diferenciar CT éticas das não éticas
  24. 24. OBRIGADA / (11) 4114-0019
  25. 25. Links • http://www.flact.org/ • http://www.wftc.org/ • http://portal.mj.gov.br/senad/ • http://www.febract.org.br/

×