SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 16
A REDE DE ATENÇÃO
PSICOSSOCIAL (RAPS)
RAPS
 A rede de atenção psicossocial configura-se como um
dos instrumentos de ações e serviços de saúde que faz
parte de uma Região de Saúde.
 A rede de saúde mental deve ser integrada, articulada e
efetiva nos diferentes pontos de atenção para atender as
pessoas em sofrimento ou com demandas decorrentes
de transtornos mentais, incluindo aqueles provenientes
do abuso de álcool e outras drogas.
 Para uma atuação mais específica, deve-se considerar
as especificidades loco-regionais de cada território
através do conhecimento dimensional da área, com o
propósito de transformar lugares e relações.
A rede de atenção psicossocial possui
diretrizes específicas que devem ser
seguidas com o intuito de estabelecer o
plano de trabalho.
DIRETRIZES
 Respeito aos direitos humanos, garantindo a autonomia, a liberdade
e o exercício da cidadania;
 Promoção da equidade, reconhecendo os determinantes sociais da
saúde (lazer, moradia, alimentação, saneamento básico...);
 Garantia do acesso e da qualidade dos serviços, ofertando
integralidade no cuidado e assistência multiprofissional , à luz da
interdisciplinaridade;
 Ênfase em serviços de base territorial e comunitária, diversificando
as estratégias do cuidado, com participação e controle social dos
usuários e de seus familiares;
 Organização dos serviços em RAS regionalizada, com
estabelecimento de ações intersetoriais, garantindo a integralidade
do cuidado;
 Desenvolvimento da lógica do cuidado centrado nas necessidades
da pessoa com transtorno mental, incluído aqueles decorrentes do
uso de substâncias psicoativas.
...
 Buscando a construção de serviços diferentes para
as áreas que constituem diferentes necessidades,
foram estabelecidos quatro caminhos diferentes,
que são denominados eixos estratégicos. São eles:
1) Ampliação de acesso à rede de atenção à saúde
integral à saúde mental.
2) Qualificação da rede de atenção integral à saúde
mental.
3) Ações intersetoriais para reinserção social e
reabilitação.
4) Ações de prevenção e de redução de danos.
OBJETIVOS DA RAPS
 Ampliar o acesso à atenção psicossocial da população
em geral;
 Promover a vinculação das pessoas em
sofrimento/transtornos mentais e com necessidades
decorrentes do uso de álcool e outras drogas e suas
famílias aos pontos de atenção;
 Garantir a articulação e integração dos pontos de
atenção das redes de saúde no território, qualificando o
cuidado por meio do acolhimento, do acompanhamento
contínuo e da atenção às urgências.
...
Atenção Psicossocial Estratégica
ATENÇÃO DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
 Os pontos de atenção da Rede de Atenção às
Urgências – SAMU 192, as portas hospitalares de
atenção à urgência/pronto socorro, Unidades
Básicas de Saúde, entre outros - são responsáveis,
em seu âmbito de atuação, pelo acolhimento,
classificação de risco e cuidado nas situações de
urgência e emergência das pessoas com sofrimento
ou transtorno mental e com necessidades
decorrentes do uso de álcool e outras drogas.
ATENÇÃO RESIDENCIAL DE CARÁTER
TRANSITÓRIO
 A Unidade de Acolhimento é um componente de atenção residencial
de caráter transitório da Rede de Atenção Psicossocial.
 Este ponto de atenção é um serviço que funciona no período
integral, 24 horas, nos 7 dias da semana.
 Tem a função de oferecer acompanhamento terapêutico e protetivo,
garantindo assim o direito de moradia, educação e convivência
familiar/social com a possibilidade de acolhimento prolongado de até
6 meses.
 As unidades poderão ser destinadas para adultos, ou para crianças
e adolescentes em situação de vulnerabilidade social e familiar, e
encaminhadas pela equipe do Centros de Atenção Psicossocial
(CAPS) de referência.
ATENÇÃO HOSPITALAR
 Serviço Hospitalar de Referência para atenção às
pessoas com sofrimento ou transtorno mental e com
necessidades decorrentes do uso de álcool e outras
drogas;
 Oferece retaguarda em Hospital Geral para a
população específica citada acima, com internações
de curta duração, até a estabilidade clínica do
usuário.
 Estas internações ocorrem com a permanência
mínima de 24 h ou 1 semana, sendo o prazo
máximo estabelecido.
ESTRATÉGIAS DE
DESINSTITUCIONALIZAÇÃO
 São projetos que visam garantir às pessoas com
transtorno mental em situação de internação de
longa permanência, o cuidado integral através de
estratégias substitutivas, na perspectiva de garantia
de direitos com a promoção de autonomia e o
exercício de cidadania, buscando sua progressiva
inclusão social.
O Programa de Volta para Casa (PVC)
 O Programa de Volta para Casa (PVC) é uma
política pública de reabilitação e inclusão social que
visa contribuir e fortalecer o processo de
desinstitucionalização do usuário dos serviços de
atenção psicossocial com histórico de longa
internação.
 O programa prevê um auxílio reabilitação de
R$240,00 para pessoas com transtorno mental
egressas de internação de longa permanência.
 Toda pessoa com mais de 2 anos ininterruptos tem
direito ao PVC.
Serviço Residencial Terapêutico
 Os Serviços Residenciais Terapêuticos configuram-
se como dispositivos estratégicos no processo de
desinstitucionalização de pessoas com histórico de
internação de longa permanência.
 Caracterizam-se como moradias, inseridas na
comunidade e destinadas à reabilitação
psicossocial/cuidado de pessoas com transtorno
mental que não possuam suporte social e laços
familiares.
 Na rede de Atenção Psicossocial – RAPS, os SRTs
apresentam-se como ponto de atenção do
componente desinstitucionalização
REABILITAÇÃO PSICOSSOCIAL
 São iniciativas de geração de trabalho e renda ,
empreendimentos solidários e cooperativas sociais.
 Para ter acesso a esse serviço o CAPS de
referência precisa estar incluído no Cadastro de
Iniciativas de Inclusão Social pelo Trabalho e ter
estabelecido parceria com Associações de Usuários,
Familiares e Técnicos, Cooperativas, Incubadoras
de Cooperativas ou Entidades de Assessoria e
Fomento em Economia Solidária para apoio técnico
e acompanhamento dos projetos.
FIM

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apresentação do caps
Apresentação do capsApresentação do caps
Apresentação do capsAdriana Emidio
 
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidade
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidadeSaúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidade
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidadeAroldo Gavioli
 
Enfermagem psiquiatrica
Enfermagem psiquiatricaEnfermagem psiquiatrica
Enfermagem psiquiatricaJose Roberto
 
Reforma psiquiátrica e política de saúde mental
Reforma psiquiátrica e  política de saúde mentalReforma psiquiátrica e  política de saúde mental
Reforma psiquiátrica e política de saúde mentalmulticentrica
 
5093 palestra saude_mental_(3)
5093 palestra saude_mental_(3)5093 palestra saude_mental_(3)
5093 palestra saude_mental_(3)Ana Ferraz
 
Reforma Psiquiatrica
Reforma PsiquiatricaReforma Psiquiatrica
Reforma Psiquiatricafabiolarrossa
 
Aula saúde mental I e II
Aula   saúde mental I e II Aula   saúde mental I e II
Aula saúde mental I e II DaianeCampos19
 
Aula emergencias psiquiatricas
Aula emergencias psiquiatricasAula emergencias psiquiatricas
Aula emergencias psiquiatricasErivaldo Rosendo
 

Mais procurados (20)

Saúde Mental
Saúde MentalSaúde Mental
Saúde Mental
 
Saúde mental no sus
Saúde mental no susSaúde mental no sus
Saúde mental no sus
 
Apresentação saude mental 1
Apresentação saude mental 1Apresentação saude mental 1
Apresentação saude mental 1
 
Saúde Mental
Saúde Mental Saúde Mental
Saúde Mental
 
Apresentação do caps
Apresentação do capsApresentação do caps
Apresentação do caps
 
Transtornos do humor
Transtornos do humorTranstornos do humor
Transtornos do humor
 
Saúde Mental
Saúde MentalSaúde Mental
Saúde Mental
 
Psicofarmacologia
PsicofarmacologiaPsicofarmacologia
Psicofarmacologia
 
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidade
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidadeSaúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidade
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidade
 
Enfermagem psiquiatrica
Enfermagem psiquiatricaEnfermagem psiquiatrica
Enfermagem psiquiatrica
 
Reforma psiquiátrica e política de saúde mental
Reforma psiquiátrica e  política de saúde mentalReforma psiquiátrica e  política de saúde mental
Reforma psiquiátrica e política de saúde mental
 
A real(idade) de saúde mental no sus
A real(idade) de saúde mental no susA real(idade) de saúde mental no sus
A real(idade) de saúde mental no sus
 
5093 palestra saude_mental_(3)
5093 palestra saude_mental_(3)5093 palestra saude_mental_(3)
5093 palestra saude_mental_(3)
 
Aula Saúde Mental
Aula Saúde MentalAula Saúde Mental
Aula Saúde Mental
 
Reforma Psiquiatrica
Reforma PsiquiatricaReforma Psiquiatrica
Reforma Psiquiatrica
 
Aula saúde mental I e II
Aula   saúde mental I e II Aula   saúde mental I e II
Aula saúde mental I e II
 
Aula emergencias psiquiatricas
Aula emergencias psiquiatricasAula emergencias psiquiatricas
Aula emergencias psiquiatricas
 
Aula Introdutória de Saúde Coletiva
Aula Introdutória de Saúde ColetivaAula Introdutória de Saúde Coletiva
Aula Introdutória de Saúde Coletiva
 
Saúde Mental
Saúde MentalSaúde Mental
Saúde Mental
 
Seminário Saúde Mental na Atenção Básica: "Vínculos e Diálogos Necessários" -...
Seminário Saúde Mental na Atenção Básica: "Vínculos e Diálogos Necessários" -...Seminário Saúde Mental na Atenção Básica: "Vínculos e Diálogos Necessários" -...
Seminário Saúde Mental na Atenção Básica: "Vínculos e Diálogos Necessários" -...
 

Semelhante a A rede de atenção psicossocial (raps)

Apresentação RAPS.pdf
Apresentação RAPS.pdfApresentação RAPS.pdf
Apresentação RAPS.pdfPaulaFaria53
 
O cuidado em saúde mental
O cuidado em saúde mentalO cuidado em saúde mental
O cuidado em saúde mentalIasmin Castro
 
RAPS (Rede de Atencao Psicossocial)
RAPS (Rede de Atencao Psicossocial)RAPS (Rede de Atencao Psicossocial)
RAPS (Rede de Atencao Psicossocial)dehkeh
 
Apresentação sm -caminhos-cuidado_novo
Apresentação sm -caminhos-cuidado_novoApresentação sm -caminhos-cuidado_novo
Apresentação sm -caminhos-cuidado_novoAndré Oliveira
 
Saúde mental folder
Saúde mental folderSaúde mental folder
Saúde mental folderTatiane
 
Drogas & saúde mental
Drogas & saúde mentalDrogas & saúde mental
Drogas & saúde mentalkmillaalves
 
1550516313Ebook_-_A_sade_mental_na_ateno_bsica.pdf
1550516313Ebook_-_A_sade_mental_na_ateno_bsica.pdf1550516313Ebook_-_A_sade_mental_na_ateno_bsica.pdf
1550516313Ebook_-_A_sade_mental_na_ateno_bsica.pdfvilcielepazebem
 
Programa de saúde mental no SUS
Programa de saúde mental no SUSPrograma de saúde mental no SUS
Programa de saúde mental no SUSPatrícia Prates
 
SAUDE MENTAL - caps (1) EVERSON (1).pdf
SAUDE MENTAL - caps (1) EVERSON (1).pdfSAUDE MENTAL - caps (1) EVERSON (1).pdf
SAUDE MENTAL - caps (1) EVERSON (1).pdfEversonCampos3
 
Saúde mental no sus (1)
Saúde mental no sus (1)Saúde mental no sus (1)
Saúde mental no sus (1)Jose Roberto
 
Crises psiquicas.pdf
Crises psiquicas.pdfCrises psiquicas.pdf
Crises psiquicas.pdfylana4
 
Diretrizes saúde mental
Diretrizes saúde mentalDiretrizes saúde mental
Diretrizes saúde mentalPedro Henrique
 
Redes de atenção à saúde
Redes de atenção à saúdeRedes de atenção à saúde
Redes de atenção à saúdeJacirenne
 
Breve história da mfc, diagnóstico comunitário e planejamento do diagnóstico ...
Breve história da mfc, diagnóstico comunitário e planejamento do diagnóstico ...Breve história da mfc, diagnóstico comunitário e planejamento do diagnóstico ...
Breve história da mfc, diagnóstico comunitário e planejamento do diagnóstico ...Ricardo Alexandre
 

Semelhante a A rede de atenção psicossocial (raps) (20)

Apresentação RAPS.pdf
Apresentação RAPS.pdfApresentação RAPS.pdf
Apresentação RAPS.pdf
 
O cuidado em saúde mental
O cuidado em saúde mentalO cuidado em saúde mental
O cuidado em saúde mental
 
RAPS (Rede de Atencao Psicossocial)
RAPS (Rede de Atencao Psicossocial)RAPS (Rede de Atencao Psicossocial)
RAPS (Rede de Atencao Psicossocial)
 
Apresentação sm -caminhos-cuidado_novo
Apresentação sm -caminhos-cuidado_novoApresentação sm -caminhos-cuidado_novo
Apresentação sm -caminhos-cuidado_novo
 
Saúde mental folder
Saúde mental folderSaúde mental folder
Saúde mental folder
 
Raps mental tchê
Raps mental tchêRaps mental tchê
Raps mental tchê
 
Drogas & saúde mental
Drogas & saúde mentalDrogas & saúde mental
Drogas & saúde mental
 
1550516313Ebook_-_A_sade_mental_na_ateno_bsica.pdf
1550516313Ebook_-_A_sade_mental_na_ateno_bsica.pdf1550516313Ebook_-_A_sade_mental_na_ateno_bsica.pdf
1550516313Ebook_-_A_sade_mental_na_ateno_bsica.pdf
 
Programa de saúde mental no SUS
Programa de saúde mental no SUSPrograma de saúde mental no SUS
Programa de saúde mental no SUS
 
Apresentação raps aurora - copia
Apresentação raps  aurora - copiaApresentação raps  aurora - copia
Apresentação raps aurora - copia
 
SAUDE MENTAL - caps (1) EVERSON (1).pdf
SAUDE MENTAL - caps (1) EVERSON (1).pdfSAUDE MENTAL - caps (1) EVERSON (1).pdf
SAUDE MENTAL - caps (1) EVERSON (1).pdf
 
Saúde mental no sus (1)
Saúde mental no sus (1)Saúde mental no sus (1)
Saúde mental no sus (1)
 
CAPS.pptx
CAPS.pptxCAPS.pptx
CAPS.pptx
 
Crises psiquicas.pdf
Crises psiquicas.pdfCrises psiquicas.pdf
Crises psiquicas.pdf
 
Diretrizes
DiretrizesDiretrizes
Diretrizes
 
Diretrizes saúde mental
Diretrizes saúde mentalDiretrizes saúde mental
Diretrizes saúde mental
 
sld_2.pdf
sld_2.pdfsld_2.pdf
sld_2.pdf
 
Redes de atenção à saúde
Redes de atenção à saúdeRedes de atenção à saúde
Redes de atenção à saúde
 
Breve história da mfc, diagnóstico comunitário e planejamento do diagnóstico ...
Breve história da mfc, diagnóstico comunitário e planejamento do diagnóstico ...Breve história da mfc, diagnóstico comunitário e planejamento do diagnóstico ...
Breve história da mfc, diagnóstico comunitário e planejamento do diagnóstico ...
 
Trabalho escrito caps
Trabalho escrito capsTrabalho escrito caps
Trabalho escrito caps
 

Último

BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASEdinardo Aguiar
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 anoandrealeitetorres
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024Jeanoliveira597523
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoMary Alvarenga
 
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxDoutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxThye Oliver
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxIsabelaRafael2
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfangelicass1
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundonialb
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxBiancaNogueira42
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfPastor Robson Colaço
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasCassio Meira Jr.
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOColégio Santa Teresinha
 

Último (20)

BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
 
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxDoutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppttreinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
 

A rede de atenção psicossocial (raps)

  • 1. A REDE DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL (RAPS)
  • 2. RAPS  A rede de atenção psicossocial configura-se como um dos instrumentos de ações e serviços de saúde que faz parte de uma Região de Saúde.  A rede de saúde mental deve ser integrada, articulada e efetiva nos diferentes pontos de atenção para atender as pessoas em sofrimento ou com demandas decorrentes de transtornos mentais, incluindo aqueles provenientes do abuso de álcool e outras drogas.  Para uma atuação mais específica, deve-se considerar as especificidades loco-regionais de cada território através do conhecimento dimensional da área, com o propósito de transformar lugares e relações.
  • 3. A rede de atenção psicossocial possui diretrizes específicas que devem ser seguidas com o intuito de estabelecer o plano de trabalho.
  • 4. DIRETRIZES  Respeito aos direitos humanos, garantindo a autonomia, a liberdade e o exercício da cidadania;  Promoção da equidade, reconhecendo os determinantes sociais da saúde (lazer, moradia, alimentação, saneamento básico...);  Garantia do acesso e da qualidade dos serviços, ofertando integralidade no cuidado e assistência multiprofissional , à luz da interdisciplinaridade;  Ênfase em serviços de base territorial e comunitária, diversificando as estratégias do cuidado, com participação e controle social dos usuários e de seus familiares;  Organização dos serviços em RAS regionalizada, com estabelecimento de ações intersetoriais, garantindo a integralidade do cuidado;  Desenvolvimento da lógica do cuidado centrado nas necessidades da pessoa com transtorno mental, incluído aqueles decorrentes do uso de substâncias psicoativas.
  • 5. ...  Buscando a construção de serviços diferentes para as áreas que constituem diferentes necessidades, foram estabelecidos quatro caminhos diferentes, que são denominados eixos estratégicos. São eles: 1) Ampliação de acesso à rede de atenção à saúde integral à saúde mental. 2) Qualificação da rede de atenção integral à saúde mental. 3) Ações intersetoriais para reinserção social e reabilitação. 4) Ações de prevenção e de redução de danos.
  • 6. OBJETIVOS DA RAPS  Ampliar o acesso à atenção psicossocial da população em geral;  Promover a vinculação das pessoas em sofrimento/transtornos mentais e com necessidades decorrentes do uso de álcool e outras drogas e suas famílias aos pontos de atenção;  Garantir a articulação e integração dos pontos de atenção das redes de saúde no território, qualificando o cuidado por meio do acolhimento, do acompanhamento contínuo e da atenção às urgências.
  • 7. ...
  • 9. ATENÇÃO DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA  Os pontos de atenção da Rede de Atenção às Urgências – SAMU 192, as portas hospitalares de atenção à urgência/pronto socorro, Unidades Básicas de Saúde, entre outros - são responsáveis, em seu âmbito de atuação, pelo acolhimento, classificação de risco e cuidado nas situações de urgência e emergência das pessoas com sofrimento ou transtorno mental e com necessidades decorrentes do uso de álcool e outras drogas.
  • 10. ATENÇÃO RESIDENCIAL DE CARÁTER TRANSITÓRIO  A Unidade de Acolhimento é um componente de atenção residencial de caráter transitório da Rede de Atenção Psicossocial.  Este ponto de atenção é um serviço que funciona no período integral, 24 horas, nos 7 dias da semana.  Tem a função de oferecer acompanhamento terapêutico e protetivo, garantindo assim o direito de moradia, educação e convivência familiar/social com a possibilidade de acolhimento prolongado de até 6 meses.  As unidades poderão ser destinadas para adultos, ou para crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social e familiar, e encaminhadas pela equipe do Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) de referência.
  • 11. ATENÇÃO HOSPITALAR  Serviço Hospitalar de Referência para atenção às pessoas com sofrimento ou transtorno mental e com necessidades decorrentes do uso de álcool e outras drogas;  Oferece retaguarda em Hospital Geral para a população específica citada acima, com internações de curta duração, até a estabilidade clínica do usuário.  Estas internações ocorrem com a permanência mínima de 24 h ou 1 semana, sendo o prazo máximo estabelecido.
  • 12. ESTRATÉGIAS DE DESINSTITUCIONALIZAÇÃO  São projetos que visam garantir às pessoas com transtorno mental em situação de internação de longa permanência, o cuidado integral através de estratégias substitutivas, na perspectiva de garantia de direitos com a promoção de autonomia e o exercício de cidadania, buscando sua progressiva inclusão social.
  • 13. O Programa de Volta para Casa (PVC)  O Programa de Volta para Casa (PVC) é uma política pública de reabilitação e inclusão social que visa contribuir e fortalecer o processo de desinstitucionalização do usuário dos serviços de atenção psicossocial com histórico de longa internação.  O programa prevê um auxílio reabilitação de R$240,00 para pessoas com transtorno mental egressas de internação de longa permanência.  Toda pessoa com mais de 2 anos ininterruptos tem direito ao PVC.
  • 14. Serviço Residencial Terapêutico  Os Serviços Residenciais Terapêuticos configuram- se como dispositivos estratégicos no processo de desinstitucionalização de pessoas com histórico de internação de longa permanência.  Caracterizam-se como moradias, inseridas na comunidade e destinadas à reabilitação psicossocial/cuidado de pessoas com transtorno mental que não possuam suporte social e laços familiares.  Na rede de Atenção Psicossocial – RAPS, os SRTs apresentam-se como ponto de atenção do componente desinstitucionalização
  • 15. REABILITAÇÃO PSICOSSOCIAL  São iniciativas de geração de trabalho e renda , empreendimentos solidários e cooperativas sociais.  Para ter acesso a esse serviço o CAPS de referência precisa estar incluído no Cadastro de Iniciativas de Inclusão Social pelo Trabalho e ter estabelecido parceria com Associações de Usuários, Familiares e Técnicos, Cooperativas, Incubadoras de Cooperativas ou Entidades de Assessoria e Fomento em Economia Solidária para apoio técnico e acompanhamento dos projetos.
  • 16. FIM