SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 20
Saúde Mental& Exclusão Social Renato Moura
Sumário Aspectos culturais e sociais da doença mental História do tratamento de doenças mentais Hospital Psiquiátrico de Barbacena : um caso-recorte Perspectivas contemporâneas de tratamento Políticas acerca da saúde mental Desafios da nova política Renato Moura
1- Aspectos culturais e sociais “Excluir o doente mental é impedir seu acesso à sociedade, privá-lo da possibilidade de ser um cidadão, afastando-o do convívio social” O papel do doente mental na sociedade A figura do doente mental: um estigma que é causa da exclusão social A visão do “louco” pela família A renegação, com profundas conseqüências na personalidade e caráter do paciente. Distinção entre pacientes graves e casos mais brandos A ausência de políticas de conscientização popular quanto às noções acerca dos “loucos” O papel excludente da mídia Renato Moura
2 - Estatísticas Gerais[ DataSUS, 2006 ] 12% da população necessita de algum atendimento em saúde mental, seja ele contínuo ou eventual;  3% da população geral sofre com transtornos mentais severos e persistentes;  Mais de 6% da população apresenta transtornos psiquiátricos graves decorrentes do uso de álcool e outras drogas;  2,3% do orçamento anual do SUS para a Saúde Mental.  Renato Moura
3- História do tratamento de doenças mentais Idade Média - os loucos são confinados em grandes asilos e hospitais destinados a toda sorte de indesejáveis – inválidos, portadores de doenças venéreas, mendigos e libertinos. Nessas instituições, os mais violentos eram acorrentados; a alguns era permitido sair para mendigar. Renato Moura
3- História do tratamento de doenças mentais      Século XVIII - Phillippe Pinel, considerado o pai da psiquiatria, propõe uma nova forma de tratamento aos loucos, libertando-os das correntes e transferindo-os aos manicômios, destinados somente aos doentes mentais. A partir da segunda metade do século XX, impulsionada principalmente por Franco Basaglia, psiquiatra italiano, inicia-se uma radical crítica e transformação do saber, do tratamento e das instituições psiquiátricas.  Renato Moura
3- História do tratamento de doenças mentais Declaração de Caracas(1990) - Os dois grandes objetivos que seus signatários se comprometeram a promover - a superação do modelo do hospital psiquiátrico e a luta contra todos os abusos e a exclusão de que são vítimas as pessoas com problemas de saúde mental Lei Federal 10.216/2001 - Dispõe sobre a proteção e os direitos das pessoas portadoras de transtornos mentais e redireciona o modelo assistencial em saúde mental. Renato Moura
4 – Hospital Psiquiátrico de Barbacena: um caso-recorte Renato Moura
Renato Moura
Renato Moura
NESTE SLIDE DEVE HAVER O HIPERLINK PARA O VÍDEO  MUSEU DA LOUCURA.MPEG Renato Moura
5 – Perspectivas contemporâneasde tratamento Reformas intramuros dos manicômios: readequação e humanização do parque hospitalar Diminuição sistemática do número de manicômios Modelo substitutivo e territorial, baseado na comunidade Incentivo à inserção do paciente na sociedade e família Desenvolvimento de atividades culturais e artísticas com os pacientes Renato Moura
6 – Lei 10.216/2001 “Art. 4º A internação, em qualquer de suas modalidades, só será indicada quando os recursos extra-hospitalares se mostrarem insuficientes.     § 1° O tratamento visará, como finalidade permanente, a reinserção social do paciente em seu meio.     § 2° O tratamento em regime de internação será estruturado de forma a oferecer assistência integral à pessoa portadora de transtornos mentais, incluindo serviços médicos, de assistência social, psicológicos, ocupacionais, de lazer, e outros.     § 3° É vedada a internação de pacientes portadores de transtornos mentais em instituições com características asilares. [...]  Art. 6° A internação psiquiátrica somente será realizada mediante laudo médico circunstanciado que caracterize os seus motivos.” Renato Moura
7 – A Reforma Psiquiátrica Reformulação do atendimento público em Saúde Mental, garantindo o acesso da população aos serviços e o respeito a seus direitos e liberdade;  Lei 10.216/2001, conquista de uma luta social que durou 12 anos;  Mudança do modelo de tratamento: no lugar do isolamento, o convívio na família e na comunidade;  Método da substituição de leitos O atendimento é feito em CAPS, Residências Terapêuticas, Ambulatórios, Hospitais Gerais, Centros de Convivência;  As internações, quando necessárias, são feitas em hospitais gerais ou nos Caps/24 horas. Renato Moura
9 – Serviço Residencial Terapêutico (SRT) “ Gosto de morar aqui. Lá fui muito judiada, apanhava sem motivo e não tinhaconvivência com ninguém. Aqui na Casa eu saio, converso com todo mundo, tenhodireito de ir e vir a hora que quero. Sou muito Feliz!” Raimunda Vieira da Silva ,[object Object]
Moradia para pessoas internadas há anos, sem documentos, abandonadas
 Moradores de rua com transtornos mentais e necessidade de acompanhamento profissional
 Apoio aos que não contam com suporte familiar adequado.Renato Moura
8 – Serviço Residencial Terapêutico (SRT) "Uma casa... é o habitar da cidade. É você poder habitar a cidade,  tendo um lugar para voltar... para voltar no fim do dia. Eu habito esta cidade!“ Moradora de uma residência terapêutica 256 SRTs no Brasil 14 estados 45 municípios 1400 pessoas 2 residências terapêuticas em Niterói [ DataSUS, 2007] Renato Moura
8 – Serviço Residencial Terapêutico (SRT) O que é se mudar para uma Residência Terapêutica? NESTE SLIDE DEVE HAVER O HIPERLINK PARA O VÍDEO  RESID. TERAPEUTICA.WMV Renato Moura

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Enfermagem psiquiatrica
Enfermagem psiquiatricaEnfermagem psiquiatrica
Enfermagem psiquiatricaJose Roberto
 
História e reforma psiquiátrica parte 1
História e reforma psiquiátrica parte 1História e reforma psiquiátrica parte 1
História e reforma psiquiátrica parte 1Eduardo Gomes da Silva
 
Processo histórico da psiquiatria e da saúde mental
 Processo histórico da psiquiatria e da saúde mental Processo histórico da psiquiatria e da saúde mental
Processo histórico da psiquiatria e da saúde mentalLorena Albuquerque Vieira
 
Politica nacional de saúde mental (1)
Politica nacional de saúde mental (1)Politica nacional de saúde mental (1)
Politica nacional de saúde mental (1)Ana Célia Vieira
 
História e histórias de loucura
História e histórias de loucuraHistória e histórias de loucura
História e histórias de loucuraJorge Almeida
 
O papel do enfermeiro em Saúde Mental e Psiquiatria
O papel do enfermeiro em Saúde Mental e PsiquiatriaO papel do enfermeiro em Saúde Mental e Psiquiatria
O papel do enfermeiro em Saúde Mental e PsiquiatriaAliny Lima
 
O trabalho do assistente social no caps ad
O trabalho do assistente social no caps adO trabalho do assistente social no caps ad
O trabalho do assistente social no caps adAlinebrauna Brauna
 
Apresentação do caps
Apresentação do capsApresentação do caps
Apresentação do capsAdriana Emidio
 
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidade
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidadeSaúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidade
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidadeAroldo Gavioli
 
História da Luta Antimanicomial: recortes e contextualização
História da Luta Antimanicomial: recortes e contextualizaçãoHistória da Luta Antimanicomial: recortes e contextualização
História da Luta Antimanicomial: recortes e contextualizaçãoAlexandre Simoes
 
Reforma psiquiátrica e política de saúde mental
Reforma psiquiátrica e  política de saúde mentalReforma psiquiátrica e  política de saúde mental
Reforma psiquiátrica e política de saúde mentalmulticentrica
 
Transtorno de humor - Enfermagem
Transtorno de humor - Enfermagem Transtorno de humor - Enfermagem
Transtorno de humor - Enfermagem Júnior Maidana
 
Transtornos mentais comuns e somatização
Transtornos mentais comuns e somatização Transtornos mentais comuns e somatização
Transtornos mentais comuns e somatização Inaiara Bragante
 

Mais procurados (20)

Enfermagem psiquiatrica
Enfermagem psiquiatricaEnfermagem psiquiatrica
Enfermagem psiquiatrica
 
História e reforma psiquiátrica parte 1
História e reforma psiquiátrica parte 1História e reforma psiquiátrica parte 1
História e reforma psiquiátrica parte 1
 
Processo histórico da psiquiatria e da saúde mental
 Processo histórico da psiquiatria e da saúde mental Processo histórico da psiquiatria e da saúde mental
Processo histórico da psiquiatria e da saúde mental
 
Transtornos do humor
Transtornos do humorTranstornos do humor
Transtornos do humor
 
Politica nacional de saúde mental (1)
Politica nacional de saúde mental (1)Politica nacional de saúde mental (1)
Politica nacional de saúde mental (1)
 
História e histórias de loucura
História e histórias de loucuraHistória e histórias de loucura
História e histórias de loucura
 
O papel do enfermeiro em Saúde Mental e Psiquiatria
O papel do enfermeiro em Saúde Mental e PsiquiatriaO papel do enfermeiro em Saúde Mental e Psiquiatria
O papel do enfermeiro em Saúde Mental e Psiquiatria
 
O trabalho do assistente social no caps ad
O trabalho do assistente social no caps adO trabalho do assistente social no caps ad
O trabalho do assistente social no caps ad
 
Apresentação do caps
Apresentação do capsApresentação do caps
Apresentação do caps
 
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidade
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidadeSaúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidade
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidade
 
História da Luta Antimanicomial: recortes e contextualização
História da Luta Antimanicomial: recortes e contextualizaçãoHistória da Luta Antimanicomial: recortes e contextualização
História da Luta Antimanicomial: recortes e contextualização
 
A rede de atenção psicossocial (raps)
A rede de atenção psicossocial (raps)A rede de atenção psicossocial (raps)
A rede de atenção psicossocial (raps)
 
Reforma psiquiátrica e política de saúde mental
Reforma psiquiátrica e  política de saúde mentalReforma psiquiátrica e  política de saúde mental
Reforma psiquiátrica e política de saúde mental
 
Manual do caps
Manual do capsManual do caps
Manual do caps
 
Seminário Saúde Mental na Atenção Básica: "Vínculos e Diálogos Necessários" -...
Seminário Saúde Mental na Atenção Básica: "Vínculos e Diálogos Necessários" -...Seminário Saúde Mental na Atenção Básica: "Vínculos e Diálogos Necessários" -...
Seminário Saúde Mental na Atenção Básica: "Vínculos e Diálogos Necessários" -...
 
Psicologia hospitalar
Psicologia hospitalarPsicologia hospitalar
Psicologia hospitalar
 
Transtorno de humor - Enfermagem
Transtorno de humor - Enfermagem Transtorno de humor - Enfermagem
Transtorno de humor - Enfermagem
 
Saúde mental
Saúde mentalSaúde mental
Saúde mental
 
Transtornos mentais comuns e somatização
Transtornos mentais comuns e somatização Transtornos mentais comuns e somatização
Transtornos mentais comuns e somatização
 
As Políticas Nacionais em Relação à Saúde Mental
As Políticas Nacionais em Relação à Saúde MentalAs Políticas Nacionais em Relação à Saúde Mental
As Políticas Nacionais em Relação à Saúde Mental
 

Destaque

Comunicação terapêutica em saúde mental
Comunicação terapêutica em saúde mentalComunicação terapêutica em saúde mental
Comunicação terapêutica em saúde mentalFrancisco Santos
 
Comunicação com o paciente. Caderno de apoio.
Comunicação com o paciente. Caderno de apoio. Comunicação com o paciente. Caderno de apoio.
Comunicação com o paciente. Caderno de apoio. Ceapat de Imserso
 
O cuidador familiar de paciente psiquiátrico suas dores
O cuidador familiar de paciente psiquiátrico suas doresO cuidador familiar de paciente psiquiátrico suas dores
O cuidador familiar de paciente psiquiátrico suas doresCreudenia Freitas Santos
 
História do Tratamento e Recuperação das Dependências
História do Tratamento e Recuperação das DependênciasHistória do Tratamento e Recuperação das Dependências
História do Tratamento e Recuperação das DependênciasPatrizia Streparava
 
Definiçã0 Conceptual DAE
Definiçã0  Conceptual  DAEDefiniçã0  Conceptual  DAE
Definiçã0 Conceptual DAECarlos Silva
 
1ª jornada para inclusão da pessoa com deficência
1ª  jornada para inclusão da pessoa com deficência1ª  jornada para inclusão da pessoa com deficência
1ª jornada para inclusão da pessoa com deficênciaWildete Silva
 
A pessoa com deficiência e sua relação com a história da humanidade
A pessoa com deficiência e sua relação com a história da humanidadeA pessoa com deficiência e sua relação com a história da humanidade
A pessoa com deficiência e sua relação com a história da humanidadeRhaíssa Andrade
 
Saúde Mental e Estratégia de Saúde da Família: interfaces
Saúde Mental e Estratégia de Saúde da Família: interfacesSaúde Mental e Estratégia de Saúde da Família: interfaces
Saúde Mental e Estratégia de Saúde da Família: interfacesAlexandre Simoes
 
UFCD - 6559 - COMUNICAÇÃO NA PRESTAÇÃO DE CUIDADOS EM SAÚDE
UFCD - 6559 - COMUNICAÇÃO NA PRESTAÇÃO DE CUIDADOS EM SAÚDEUFCD - 6559 - COMUNICAÇÃO NA PRESTAÇÃO DE CUIDADOS EM SAÚDE
UFCD - 6559 - COMUNICAÇÃO NA PRESTAÇÃO DE CUIDADOS EM SAÚDEManualis
 
Comunicação terapêutica em enfermagem: instrumento essencial do cuidado
Comunicação terapêutica em enfermagem: instrumento essencial do cuidadoComunicação terapêutica em enfermagem: instrumento essencial do cuidado
Comunicação terapêutica em enfermagem: instrumento essencial do cuidadoGabriela Montargil
 
Manual Ajuda e Suporte Mutuos em Saude Mental - MS, 2013
Manual Ajuda e Suporte Mutuos em Saude Mental - MS, 2013Manual Ajuda e Suporte Mutuos em Saude Mental - MS, 2013
Manual Ajuda e Suporte Mutuos em Saude Mental - MS, 2013Binô Zwetsch
 
spi9 psicologia e psicanálise cristã
spi9 psicologia e psicanálise cristãspi9 psicologia e psicanálise cristã
spi9 psicologia e psicanálise cristãfaculdadeteologica
 

Destaque (20)

Saúde Mental
Saúde MentalSaúde Mental
Saúde Mental
 
Aula Saúde Mental
Aula Saúde MentalAula Saúde Mental
Aula Saúde Mental
 
Comunicação terapêutica em saúde mental
Comunicação terapêutica em saúde mentalComunicação terapêutica em saúde mental
Comunicação terapêutica em saúde mental
 
Comunicação em saúde
Comunicação em saúdeComunicação em saúde
Comunicação em saúde
 
Comunicação com o paciente. Caderno de apoio.
Comunicação com o paciente. Caderno de apoio. Comunicação com o paciente. Caderno de apoio.
Comunicação com o paciente. Caderno de apoio.
 
Comunicação na Saúde
Comunicação na Saúde Comunicação na Saúde
Comunicação na Saúde
 
Saúde mental e trabalho
Saúde mental e trabalhoSaúde mental e trabalho
Saúde mental e trabalho
 
Saúde Mental
Saúde Mental Saúde Mental
Saúde Mental
 
O cuidador familiar de paciente psiquiátrico suas dores
O cuidador familiar de paciente psiquiátrico suas doresO cuidador familiar de paciente psiquiátrico suas dores
O cuidador familiar de paciente psiquiátrico suas dores
 
História do Tratamento e Recuperação das Dependências
História do Tratamento e Recuperação das DependênciasHistória do Tratamento e Recuperação das Dependências
História do Tratamento e Recuperação das Dependências
 
Definiçã0 Conceptual DAE
Definiçã0  Conceptual  DAEDefiniçã0  Conceptual  DAE
Definiçã0 Conceptual DAE
 
1ª jornada para inclusão da pessoa com deficência
1ª  jornada para inclusão da pessoa com deficência1ª  jornada para inclusão da pessoa com deficência
1ª jornada para inclusão da pessoa com deficência
 
Manual sobre Residencias Terapeuticas
Manual sobre Residencias TerapeuticasManual sobre Residencias Terapeuticas
Manual sobre Residencias Terapeuticas
 
A pessoa com deficiência e sua relação com a história da humanidade
A pessoa com deficiência e sua relação com a história da humanidadeA pessoa com deficiência e sua relação com a história da humanidade
A pessoa com deficiência e sua relação com a história da humanidade
 
Saúde Mental e Estratégia de Saúde da Família: interfaces
Saúde Mental e Estratégia de Saúde da Família: interfacesSaúde Mental e Estratégia de Saúde da Família: interfaces
Saúde Mental e Estratégia de Saúde da Família: interfaces
 
UFCD - 6559 - COMUNICAÇÃO NA PRESTAÇÃO DE CUIDADOS EM SAÚDE
UFCD - 6559 - COMUNICAÇÃO NA PRESTAÇÃO DE CUIDADOS EM SAÚDEUFCD - 6559 - COMUNICAÇÃO NA PRESTAÇÃO DE CUIDADOS EM SAÚDE
UFCD - 6559 - COMUNICAÇÃO NA PRESTAÇÃO DE CUIDADOS EM SAÚDE
 
Comunicação terapêutica em enfermagem: instrumento essencial do cuidado
Comunicação terapêutica em enfermagem: instrumento essencial do cuidadoComunicação terapêutica em enfermagem: instrumento essencial do cuidado
Comunicação terapêutica em enfermagem: instrumento essencial do cuidado
 
Manual Ajuda e Suporte Mutuos em Saude Mental - MS, 2013
Manual Ajuda e Suporte Mutuos em Saude Mental - MS, 2013Manual Ajuda e Suporte Mutuos em Saude Mental - MS, 2013
Manual Ajuda e Suporte Mutuos em Saude Mental - MS, 2013
 
spi9 psicologia e psicanálise cristã
spi9 psicologia e psicanálise cristãspi9 psicologia e psicanálise cristã
spi9 psicologia e psicanálise cristã
 
Comunicação
ComunicaçãoComunicação
Comunicação
 

Semelhante a SaúDe Mental E Excluaso Social

rede-saudemental.ppt
rede-saudemental.pptrede-saudemental.ppt
rede-saudemental.pptRAPHAEL369364
 
rede-saudemeASDFdsfvcxdsaaaasdfdvDSAQnta(1).ppt
rede-saudemeASDFdsfvcxdsaaaasdfdvDSAQnta(1).pptrede-saudemeASDFdsfvcxdsaaaasdfdvDSAQnta(1).ppt
rede-saudemeASDFdsfvcxdsaaaasdfdvDSAQnta(1).pptCintiaGiselle
 
5093 palestra saude_mental_(3)
5093 palestra saude_mental_(3)5093 palestra saude_mental_(3)
5093 palestra saude_mental_(3)Ana Ferraz
 
Saúde mental no sus (1)
Saúde mental no sus (1)Saúde mental no sus (1)
Saúde mental no sus (1)Jose Roberto
 
Aula saúde mental I e II
Aula   saúde mental I e II Aula   saúde mental I e II
Aula saúde mental I e II DaianeCampos19
 
Saúde mental folder
Saúde mental folderSaúde mental folder
Saúde mental folderTatiane
 
Politica nacional sobre alcool e outras drogas e politica nacional de saude m...
Politica nacional sobre alcool e outras drogas e politica nacional de saude m...Politica nacional sobre alcool e outras drogas e politica nacional de saude m...
Politica nacional sobre alcool e outras drogas e politica nacional de saude m...Vanessa Rocha
 
Saude Mental.pdf
Saude Mental.pdfSaude Mental.pdf
Saude Mental.pdfAdriana ROC
 
Situação atual da saúde mental no sus
Situação atual da saúde mental no susSituação atual da saúde mental no sus
Situação atual da saúde mental no susArley Melo
 
AULA 12 - PROGRANA NACIONAL DE SAUDE MENTAL.pptx
AULA 12 - PROGRANA NACIONAL DE SAUDE MENTAL.pptxAULA 12 - PROGRANA NACIONAL DE SAUDE MENTAL.pptx
AULA 12 - PROGRANA NACIONAL DE SAUDE MENTAL.pptxVanessaAlvesDeSouza4
 
Um futuro incerto: Projetos e expectativas de familiares que convivem com pes...
Um futuro incerto: Projetos e expectativas de familiares que convivem com pes...Um futuro incerto: Projetos e expectativas de familiares que convivem com pes...
Um futuro incerto: Projetos e expectativas de familiares que convivem com pes...Simone Elisa Heitor
 
Saúde pública
Saúde públicaSaúde pública
Saúde públicaArley Melo
 
I Conferencia de Saúde Mental.pdf
I Conferencia de Saúde Mental.pdfI Conferencia de Saúde Mental.pdf
I Conferencia de Saúde Mental.pdfSamuelRodriguesRosa1
 
sademental-230304202733-265eec07 (1).pptx
sademental-230304202733-265eec07 (1).pptxsademental-230304202733-265eec07 (1).pptx
sademental-230304202733-265eec07 (1).pptxfosbass45
 

Semelhante a SaúDe Mental E Excluaso Social (20)

rede-saudemental.ppt
rede-saudemental.pptrede-saudemental.ppt
rede-saudemental.ppt
 
rede-saudemeASDFdsfvcxdsaaaasdfdvDSAQnta(1).ppt
rede-saudemeASDFdsfvcxdsaaaasdfdvDSAQnta(1).pptrede-saudemeASDFdsfvcxdsaaaasdfdvDSAQnta(1).ppt
rede-saudemeASDFdsfvcxdsaaaasdfdvDSAQnta(1).ppt
 
5093 palestra saude_mental_(3)
5093 palestra saude_mental_(3)5093 palestra saude_mental_(3)
5093 palestra saude_mental_(3)
 
Saúde mental no sus (1)
Saúde mental no sus (1)Saúde mental no sus (1)
Saúde mental no sus (1)
 
Aula saúde mental I e II
Aula   saúde mental I e II Aula   saúde mental I e II
Aula saúde mental I e II
 
apresentação saude mental.pptx
apresentação saude mental.pptxapresentação saude mental.pptx
apresentação saude mental.pptx
 
Saúde mental folder
Saúde mental folderSaúde mental folder
Saúde mental folder
 
Politica nacional sobre alcool e outras drogas e politica nacional de saude m...
Politica nacional sobre alcool e outras drogas e politica nacional de saude m...Politica nacional sobre alcool e outras drogas e politica nacional de saude m...
Politica nacional sobre alcool e outras drogas e politica nacional de saude m...
 
Saude mental aula 3
Saude mental aula 3Saude mental aula 3
Saude mental aula 3
 
Saude Mental.pdf
Saude Mental.pdfSaude Mental.pdf
Saude Mental.pdf
 
Saude mental
Saude mentalSaude mental
Saude mental
 
SAÚDE MENTAL.pptx
SAÚDE MENTAL.pptxSAÚDE MENTAL.pptx
SAÚDE MENTAL.pptx
 
Situação atual da saúde mental no sus
Situação atual da saúde mental no susSituação atual da saúde mental no sus
Situação atual da saúde mental no sus
 
AULA 12 - PROGRANA NACIONAL DE SAUDE MENTAL.pptx
AULA 12 - PROGRANA NACIONAL DE SAUDE MENTAL.pptxAULA 12 - PROGRANA NACIONAL DE SAUDE MENTAL.pptx
AULA 12 - PROGRANA NACIONAL DE SAUDE MENTAL.pptx
 
Aula 1.pdf
Aula 1.pdfAula 1.pdf
Aula 1.pdf
 
Um futuro incerto: Projetos e expectativas de familiares que convivem com pes...
Um futuro incerto: Projetos e expectativas de familiares que convivem com pes...Um futuro incerto: Projetos e expectativas de familiares que convivem com pes...
Um futuro incerto: Projetos e expectativas de familiares que convivem com pes...
 
Saúde pública
Saúde públicaSaúde pública
Saúde pública
 
SAÚDE MENTAL.pptx
SAÚDE MENTAL.pptxSAÚDE MENTAL.pptx
SAÚDE MENTAL.pptx
 
I Conferencia de Saúde Mental.pdf
I Conferencia de Saúde Mental.pdfI Conferencia de Saúde Mental.pdf
I Conferencia de Saúde Mental.pdf
 
sademental-230304202733-265eec07 (1).pptx
sademental-230304202733-265eec07 (1).pptxsademental-230304202733-265eec07 (1).pptx
sademental-230304202733-265eec07 (1).pptx
 

Mais de Renato Moura

Mercado de Trabalho do Profissional Médico
Mercado de Trabalho do Profissional MédicoMercado de Trabalho do Profissional Médico
Mercado de Trabalho do Profissional MédicoRenato Moura
 
Aspectos Gerais da Tomografia de Abdome
Aspectos Gerais da Tomografia de AbdomeAspectos Gerais da Tomografia de Abdome
Aspectos Gerais da Tomografia de AbdomeRenato Moura
 
Breve Panorama das Principais Parasitoses de Minas Gerais
Breve Panorama das Principais Parasitoses de Minas GeraisBreve Panorama das Principais Parasitoses de Minas Gerais
Breve Panorama das Principais Parasitoses de Minas GeraisRenato Moura
 
Psicopatia E Mídia
Psicopatia E  MídiaPsicopatia E  Mídia
Psicopatia E MídiaRenato Moura
 
Moldes 3d em Embriologia
Moldes 3d em EmbriologiaMoldes 3d em Embriologia
Moldes 3d em EmbriologiaRenato Moura
 
4ª DiagnóStico Laboratorial
4ª  DiagnóStico Laboratorial4ª  DiagnóStico Laboratorial
4ª DiagnóStico LaboratorialRenato Moura
 
3ª Prevenç¦O E Controle
3ª  Prevenç¦O E Controle3ª  Prevenç¦O E Controle
3ª Prevenç¦O E ControleRenato Moura
 
1ª Introducao Ao Curso De Virologia
1ª  Introducao Ao Curso De Virologia1ª  Introducao Ao Curso De Virologia
1ª Introducao Ao Curso De VirologiaRenato Moura
 
2ª Resposta Imune E Patogenia
2ª  Resposta Imune E Patogenia2ª  Resposta Imune E Patogenia
2ª Resposta Imune E PatogeniaRenato Moura
 
Analise de estudo cientifico
Analise de estudo cientificoAnalise de estudo cientifico
Analise de estudo cientificoRenato Moura
 

Mais de Renato Moura (11)

Mercado de Trabalho do Profissional Médico
Mercado de Trabalho do Profissional MédicoMercado de Trabalho do Profissional Médico
Mercado de Trabalho do Profissional Médico
 
Aspectos Gerais da Tomografia de Abdome
Aspectos Gerais da Tomografia de AbdomeAspectos Gerais da Tomografia de Abdome
Aspectos Gerais da Tomografia de Abdome
 
Breve Panorama das Principais Parasitoses de Minas Gerais
Breve Panorama das Principais Parasitoses de Minas GeraisBreve Panorama das Principais Parasitoses de Minas Gerais
Breve Panorama das Principais Parasitoses de Minas Gerais
 
Psicopatia E Mídia
Psicopatia E  MídiaPsicopatia E  Mídia
Psicopatia E Mídia
 
Moldes 3d em Embriologia
Moldes 3d em EmbriologiaMoldes 3d em Embriologia
Moldes 3d em Embriologia
 
4ª DiagnóStico Laboratorial
4ª  DiagnóStico Laboratorial4ª  DiagnóStico Laboratorial
4ª DiagnóStico Laboratorial
 
3ª Prevenç¦O E Controle
3ª  Prevenç¦O E Controle3ª  Prevenç¦O E Controle
3ª Prevenç¦O E Controle
 
1ª Introducao Ao Curso De Virologia
1ª  Introducao Ao Curso De Virologia1ª  Introducao Ao Curso De Virologia
1ª Introducao Ao Curso De Virologia
 
2ª Resposta Imune E Patogenia
2ª  Resposta Imune E Patogenia2ª  Resposta Imune E Patogenia
2ª Resposta Imune E Patogenia
 
Analise de estudo cientifico
Analise de estudo cientificoAnalise de estudo cientifico
Analise de estudo cientifico
 
SaúDe E Arte
SaúDe E ArteSaúDe E Arte
SaúDe E Arte
 

SaúDe Mental E Excluaso Social

  • 1. Saúde Mental& Exclusão Social Renato Moura
  • 2. Sumário Aspectos culturais e sociais da doença mental História do tratamento de doenças mentais Hospital Psiquiátrico de Barbacena : um caso-recorte Perspectivas contemporâneas de tratamento Políticas acerca da saúde mental Desafios da nova política Renato Moura
  • 3. 1- Aspectos culturais e sociais “Excluir o doente mental é impedir seu acesso à sociedade, privá-lo da possibilidade de ser um cidadão, afastando-o do convívio social” O papel do doente mental na sociedade A figura do doente mental: um estigma que é causa da exclusão social A visão do “louco” pela família A renegação, com profundas conseqüências na personalidade e caráter do paciente. Distinção entre pacientes graves e casos mais brandos A ausência de políticas de conscientização popular quanto às noções acerca dos “loucos” O papel excludente da mídia Renato Moura
  • 4. 2 - Estatísticas Gerais[ DataSUS, 2006 ] 12% da população necessita de algum atendimento em saúde mental, seja ele contínuo ou eventual; 3% da população geral sofre com transtornos mentais severos e persistentes; Mais de 6% da população apresenta transtornos psiquiátricos graves decorrentes do uso de álcool e outras drogas; 2,3% do orçamento anual do SUS para a Saúde Mental. Renato Moura
  • 5. 3- História do tratamento de doenças mentais Idade Média - os loucos são confinados em grandes asilos e hospitais destinados a toda sorte de indesejáveis – inválidos, portadores de doenças venéreas, mendigos e libertinos. Nessas instituições, os mais violentos eram acorrentados; a alguns era permitido sair para mendigar. Renato Moura
  • 6. 3- História do tratamento de doenças mentais Século XVIII - Phillippe Pinel, considerado o pai da psiquiatria, propõe uma nova forma de tratamento aos loucos, libertando-os das correntes e transferindo-os aos manicômios, destinados somente aos doentes mentais. A partir da segunda metade do século XX, impulsionada principalmente por Franco Basaglia, psiquiatra italiano, inicia-se uma radical crítica e transformação do saber, do tratamento e das instituições psiquiátricas. Renato Moura
  • 7. 3- História do tratamento de doenças mentais Declaração de Caracas(1990) - Os dois grandes objetivos que seus signatários se comprometeram a promover - a superação do modelo do hospital psiquiátrico e a luta contra todos os abusos e a exclusão de que são vítimas as pessoas com problemas de saúde mental Lei Federal 10.216/2001 - Dispõe sobre a proteção e os direitos das pessoas portadoras de transtornos mentais e redireciona o modelo assistencial em saúde mental. Renato Moura
  • 8. 4 – Hospital Psiquiátrico de Barbacena: um caso-recorte Renato Moura
  • 11. NESTE SLIDE DEVE HAVER O HIPERLINK PARA O VÍDEO MUSEU DA LOUCURA.MPEG Renato Moura
  • 12. 5 – Perspectivas contemporâneasde tratamento Reformas intramuros dos manicômios: readequação e humanização do parque hospitalar Diminuição sistemática do número de manicômios Modelo substitutivo e territorial, baseado na comunidade Incentivo à inserção do paciente na sociedade e família Desenvolvimento de atividades culturais e artísticas com os pacientes Renato Moura
  • 13. 6 – Lei 10.216/2001 “Art. 4º A internação, em qualquer de suas modalidades, só será indicada quando os recursos extra-hospitalares se mostrarem insuficientes.     § 1° O tratamento visará, como finalidade permanente, a reinserção social do paciente em seu meio.     § 2° O tratamento em regime de internação será estruturado de forma a oferecer assistência integral à pessoa portadora de transtornos mentais, incluindo serviços médicos, de assistência social, psicológicos, ocupacionais, de lazer, e outros.     § 3° É vedada a internação de pacientes portadores de transtornos mentais em instituições com características asilares. [...]  Art. 6° A internação psiquiátrica somente será realizada mediante laudo médico circunstanciado que caracterize os seus motivos.” Renato Moura
  • 14. 7 – A Reforma Psiquiátrica Reformulação do atendimento público em Saúde Mental, garantindo o acesso da população aos serviços e o respeito a seus direitos e liberdade; Lei 10.216/2001, conquista de uma luta social que durou 12 anos; Mudança do modelo de tratamento: no lugar do isolamento, o convívio na família e na comunidade; Método da substituição de leitos O atendimento é feito em CAPS, Residências Terapêuticas, Ambulatórios, Hospitais Gerais, Centros de Convivência; As internações, quando necessárias, são feitas em hospitais gerais ou nos Caps/24 horas. Renato Moura
  • 15.
  • 16. Moradia para pessoas internadas há anos, sem documentos, abandonadas
  • 17. Moradores de rua com transtornos mentais e necessidade de acompanhamento profissional
  • 18. Apoio aos que não contam com suporte familiar adequado.Renato Moura
  • 19. 8 – Serviço Residencial Terapêutico (SRT) "Uma casa... é o habitar da cidade. É você poder habitar a cidade, tendo um lugar para voltar... para voltar no fim do dia. Eu habito esta cidade!“ Moradora de uma residência terapêutica 256 SRTs no Brasil 14 estados 45 municípios 1400 pessoas 2 residências terapêuticas em Niterói [ DataSUS, 2007] Renato Moura
  • 20. 8 – Serviço Residencial Terapêutico (SRT) O que é se mudar para uma Residência Terapêutica? NESTE SLIDE DEVE HAVER O HIPERLINK PARA O VÍDEO RESID. TERAPEUTICA.WMV Renato Moura
  • 21. 10 - Desafios da Nova Política de Saúde Mental NESTE SLIDE DEVE HAVER O HIPERLINK PARA O VÍDEO HOSP. SÃO PEDRO.MPEG Renato Moura
  • 22.
  • 23. Consolidar e ampliar uma rede de atenção de base comunitária e territorial, promotora da reintegração social e da cidadania;
  • 24. Aumentar recursos do orçamento anual do SUS para a Saúde Mental.Renato Moura
  • 25. O que sobram de lembranças da família após décadas em uma instituição psiquiátrica tradicional? Quais são as noções de mundo do paciente no pós-manicômio? É preciso lidar com as dificuldades de readaptação à vida cotidiana Qual a sua posição como cidadão diante das diferenças? E como médico? Humanizar é preciso! Renato Moura