SlideShare uma empresa Scribd logo

Enfermagem psiquiatrica

fala da enfermagem na psiquiatria

1 de 32
Baixar para ler offline
ENFERMAGEM
PSIQUIÁTRICA E SAÚDE
MENTAL
Profª MIRTES MIRIAN
Enfermagem Psiquiátrica e
Saúde Mental
Enfermagem em saúde mental e
psiquiátrica
• É uma especialidade centrada no cuidado à saúde mental
da pessoa e de sua família, em todos os níveis de
assistência (promoção, manutenção, recuperação,
reintegração e reabilitação social) com respeito aos seus
direitos e deveres de cidadão.
É uma especialidade centrada no
cuidado à saúde mental da pessoa e
de sua família, em todos os níveis
de assistência (promoção,
manutenção, recuperação,
reintegração e reabilitação social)
com respeito aos seus direitos e
deveres de cidadão.
Enfermagem em saúde mental e
psiquiátrica
Conceito de saúde mental
Abrange, entre outras coisas, o bem-estar subjectivo,
a auto-eficácia percebida, a autonomia, a
competência, a dependência intergeracional e a auto-
realização do potencial intelectual e emocional da
pessoa.
Numa perspectiva transcultural, é quase impossível
definir saúde mental de uma forma completa.
De um modo geral, porém, concorda-se quanto ao
facto de que a saúde mental é algo mais do que a
ausência de perturbações mentais.
OMS, 2001
Abrange, entre outras coisas, o bem-estar
subjectivo, a auto-eficácia percebida, a
autonomia, a competência, a dependência
intergeracional e a auto-realização do
potencial intelectual e emocional da
pessoa.
Numa perspectiva transcultural, é quase
impossível definir saúde mental de uma
forma completa.
De um modo geral, porém, concorda-se
quanto ao facto de que a saúde mental é
algo mais do que a ausência de
perturbações mentais.
Conceito de saúde mental
Doença mental
• Estado que surge quando as pessoas não conseguem
desenvolver ou manter-se em funcionamento harmônico
para viver com seu grupo cultural ou em sociedade, não
conseguindo transformar suas possibilidades em
realidade.
SILVA & STEFANELLI, 2004SILVA & STEFANELLI, 2004
Estado que surge quando as pessoas não
conseguem desenvolver ou manter-se em
funcionamento harmônico para viver com
seu grupo cultural ou em sociedade, não
conseguindo transformar suas
possibilidades em realidade.
Doença mental
A saúde mental é o primeiro
campo da medicina em que
se trabalha intensiva e
obrigatoriamente com a
interdisciplinaridade e a
intersetorialidade.
A saúde mental é o
primeiro campo da
medicina em que se
trabalha intensiva e
obrigatoriamente com a
interdisciplinaridade e a
intersetorialidade.
inter/trans/disciplinariedade acima das
especialidades
(a equipe composta de profissionais de
várias especialidades devem ser ouvidas
e não apenas o médico que deve
decidir).
Intersetorialidade acima das
especificidades do setor de saúde.
:
inter/trans/disciplinariedade acima
das especialidades
(a equipe composta de profissionais
de várias especialidades devem ser
ouvidas e não apenas o médico que
deve decidir).
Intersetorialidade acima das
especificidades do setor de saúde.

Recomendados

A Política Nacional de Saúde Mental e a Organização da Rede de Atenção Psicos...
A Política Nacional de Saúde Mental e a Organização da Rede de Atenção Psicos...A Política Nacional de Saúde Mental e a Organização da Rede de Atenção Psicos...
A Política Nacional de Saúde Mental e a Organização da Rede de Atenção Psicos...Aroldo Gavioli
 
O Processo de enfermagem na enfermagem em saúde mental
O Processo de enfermagem na enfermagem em saúde mentalO Processo de enfermagem na enfermagem em saúde mental
O Processo de enfermagem na enfermagem em saúde mentalAroldo Gavioli
 
Aula reforma psiquiátrica
Aula reforma psiquiátricaAula reforma psiquiátrica
Aula reforma psiquiátricaAroldo Gavioli
 
Processo histórico da psiquiatria e da saúde mental
 Processo histórico da psiquiatria e da saúde mental Processo histórico da psiquiatria e da saúde mental
Processo histórico da psiquiatria e da saúde mentalLorena Albuquerque Vieira
 
O papel do enfermeiro em Saúde Mental e Psiquiatria
O papel do enfermeiro em Saúde Mental e PsiquiatriaO papel do enfermeiro em Saúde Mental e Psiquiatria
O papel do enfermeiro em Saúde Mental e PsiquiatriaAliny Lima
 
Politicas de saúde mental: organização da rede de assistência psicossocial no...
Politicas de saúde mental: organização da rede de assistência psicossocial no...Politicas de saúde mental: organização da rede de assistência psicossocial no...
Politicas de saúde mental: organização da rede de assistência psicossocial no...Aroldo Gavioli
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula - 1 Processo Trabalho em Saúde
Aula - 1 Processo Trabalho em SaúdeAula - 1 Processo Trabalho em Saúde
Aula - 1 Processo Trabalho em SaúdeJesiele Spindler
 
Aula 1 politicas de saude no brasil
Aula 1   politicas de saude no brasilAula 1   politicas de saude no brasil
Aula 1 politicas de saude no brasilkellyschorro18
 
Apresentação do caps
Apresentação do capsApresentação do caps
Apresentação do capsAdriana Emidio
 
Ética e Bioética na enfermagem
Ética e Bioética na  enfermagemÉtica e Bioética na  enfermagem
Ética e Bioética na enfermagemuniversitária
 
POLÍTICAS PÚBLICAS DE SAÚDE
POLÍTICAS PÚBLICAS DE SAÚDE  POLÍTICAS PÚBLICAS DE SAÚDE
POLÍTICAS PÚBLICAS DE SAÚDE Valdirene1977
 
Rede de atenção em saude mental
Rede de atenção em saude mentalRede de atenção em saude mental
Rede de atenção em saude mentalAroldo Gavioli
 
Princípios e diretrizes do sus
Princípios e diretrizes do susPrincípios e diretrizes do sus
Princípios e diretrizes do susMarcos Nery
 
Política nacional de humanização
Política nacional de humanizaçãoPolítica nacional de humanização
Política nacional de humanizaçãoPriscila Tenório
 
História e reforma psiquiátrica parte 1
História e reforma psiquiátrica parte 1História e reforma psiquiátrica parte 1
História e reforma psiquiátrica parte 1Eduardo Gomes da Silva
 
Transtornos mentais comuns e somatização
Transtornos mentais comuns e somatização Transtornos mentais comuns e somatização
Transtornos mentais comuns e somatização Inaiara Bragante
 
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidade
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidadeSaúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidade
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidadeAroldo Gavioli
 
Saude da familia
Saude da familiaSaude da familia
Saude da familiakarensuelen
 
Ética Profissional de enfermagem
Ética Profissional de enfermagemÉtica Profissional de enfermagem
Ética Profissional de enfermagemfnanda
 

Mais procurados (20)

Aula - 1 Processo Trabalho em Saúde
Aula - 1 Processo Trabalho em SaúdeAula - 1 Processo Trabalho em Saúde
Aula - 1 Processo Trabalho em Saúde
 
Aula 1 politicas de saude no brasil
Aula 1   politicas de saude no brasilAula 1   politicas de saude no brasil
Aula 1 politicas de saude no brasil
 
Saude mental aula 3
Saude mental aula 3Saude mental aula 3
Saude mental aula 3
 
Apresentação do caps
Apresentação do capsApresentação do caps
Apresentação do caps
 
Ética e Bioética na enfermagem
Ética e Bioética na  enfermagemÉtica e Bioética na  enfermagem
Ética e Bioética na enfermagem
 
ORGANIZAÇÃO HOSPITALAR
ORGANIZAÇÃO HOSPITALARORGANIZAÇÃO HOSPITALAR
ORGANIZAÇÃO HOSPITALAR
 
Aula Saúde Mental
Aula Saúde MentalAula Saúde Mental
Aula Saúde Mental
 
POLÍTICAS PÚBLICAS DE SAÚDE
POLÍTICAS PÚBLICAS DE SAÚDE  POLÍTICAS PÚBLICAS DE SAÚDE
POLÍTICAS PÚBLICAS DE SAÚDE
 
Rede de atenção em saude mental
Rede de atenção em saude mentalRede de atenção em saude mental
Rede de atenção em saude mental
 
Apresentação atenção básica esf
Apresentação atenção básica   esfApresentação atenção básica   esf
Apresentação atenção básica esf
 
Princípios e diretrizes do sus
Princípios e diretrizes do susPrincípios e diretrizes do sus
Princípios e diretrizes do sus
 
Política nacional de humanização
Política nacional de humanizaçãoPolítica nacional de humanização
Política nacional de humanização
 
EDUCAÇÃO EM SAÚDE
EDUCAÇÃO EM SAÚDEEDUCAÇÃO EM SAÚDE
EDUCAÇÃO EM SAÚDE
 
História e reforma psiquiátrica parte 1
História e reforma psiquiátrica parte 1História e reforma psiquiátrica parte 1
História e reforma psiquiátrica parte 1
 
BIOÉTICA EM ENFERMAGEM
BIOÉTICA EM ENFERMAGEMBIOÉTICA EM ENFERMAGEM
BIOÉTICA EM ENFERMAGEM
 
Transtornos mentais comuns e somatização
Transtornos mentais comuns e somatização Transtornos mentais comuns e somatização
Transtornos mentais comuns e somatização
 
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidade
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidadeSaúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidade
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidade
 
Atenção Primária à Saúde
Atenção Primária à SaúdeAtenção Primária à Saúde
Atenção Primária à Saúde
 
Saude da familia
Saude da familiaSaude da familia
Saude da familia
 
Ética Profissional de enfermagem
Ética Profissional de enfermagemÉtica Profissional de enfermagem
Ética Profissional de enfermagem
 

Destaque

Historia de la enf. psquiatrica,codigos
Historia de la enf. psquiatrica,codigosHistoria de la enf. psquiatrica,codigos
Historia de la enf. psquiatrica,codigosHospital Escuela/UNAH
 
Algumas Reflexões sobre a evolução do trabalho da enfermagem em saúde mental ...
Algumas Reflexões sobre a evolução do trabalho da enfermagem em saúde mental ...Algumas Reflexões sobre a evolução do trabalho da enfermagem em saúde mental ...
Algumas Reflexões sobre a evolução do trabalho da enfermagem em saúde mental ...Aroldo Gavioli
 
Saúde mental no sus (1)
Saúde mental no sus (1)Saúde mental no sus (1)
Saúde mental no sus (1)Jose Roberto
 
SLIDE:O LÚDICO NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO DA CRIANÇA
SLIDE:O LÚDICO NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO DA CRIANÇASLIDE:O LÚDICO NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO DA CRIANÇA
SLIDE:O LÚDICO NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO DA CRIANÇASandra Lourenco
 
Historia de la psiquiatría y de las enfermedades mentales
Historia de la psiquiatría y de las enfermedades mentalesHistoria de la psiquiatría y de las enfermedades mentales
Historia de la psiquiatría y de las enfermedades mentalesoscarmedina61
 
O LÚDICO NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO DA CRIANÇA
O LÚDICO NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO DA CRIANÇAO LÚDICO NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO DA CRIANÇA
O LÚDICO NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO DA CRIANÇASandra Lourenco
 
NASCEM OS ESTUDOS SOBRE O CURRÍCULO
NASCEM OS ESTUDOS SOBRE O CURRÍCULONASCEM OS ESTUDOS SOBRE O CURRÍCULO
NASCEM OS ESTUDOS SOBRE O CURRÍCULOSandra Lourenco
 
Historia de la enfermeria en salud mental
Historia de la enfermeria en salud mentalHistoria de la enfermeria en salud mental
Historia de la enfermeria en salud mentaljhenifer vega chavez
 
¿Qué es psiquiatría? ¿Qué es salud mental?
¿Qué es psiquiatría? ¿Qué es salud mental?¿Qué es psiquiatría? ¿Qué es salud mental?
¿Qué es psiquiatría? ¿Qué es salud mental?ElizabethMacias4
 
Trauma, colisão e quedas
Trauma, colisão e quedasTrauma, colisão e quedas
Trauma, colisão e quedasbodywinner
 
TENDENCIA PROGRESSISTA LIBERTADORA
TENDENCIA PROGRESSISTA LIBERTADORATENDENCIA PROGRESSISTA LIBERTADORA
TENDENCIA PROGRESSISTA LIBERTADORASandra Lourenco
 
Psiquiatría a lo largo de la historia
Psiquiatría a lo largo de la historiaPsiquiatría a lo largo de la historia
Psiquiatría a lo largo de la historiaDiego Lozada
 
CARTILHA : ALFABETIZAÇÃO
CARTILHA : ALFABETIZAÇÃOCARTILHA : ALFABETIZAÇÃO
CARTILHA : ALFABETIZAÇÃOSandra Lourenco
 

Destaque (20)

História da psiquiatria aula 1
História da psiquiatria   aula 1História da psiquiatria   aula 1
História da psiquiatria aula 1
 
Historia de la enf. psquiatrica,codigos
Historia de la enf. psquiatrica,codigosHistoria de la enf. psquiatrica,codigos
Historia de la enf. psquiatrica,codigos
 
Algumas Reflexões sobre a evolução do trabalho da enfermagem em saúde mental ...
Algumas Reflexões sobre a evolução do trabalho da enfermagem em saúde mental ...Algumas Reflexões sobre a evolução do trabalho da enfermagem em saúde mental ...
Algumas Reflexões sobre a evolução do trabalho da enfermagem em saúde mental ...
 
Saúde Mental
Saúde Mental Saúde Mental
Saúde Mental
 
Saúde Mental
Saúde MentalSaúde Mental
Saúde Mental
 
Saúde mental no sus (1)
Saúde mental no sus (1)Saúde mental no sus (1)
Saúde mental no sus (1)
 
SLIDE:O LÚDICO NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO DA CRIANÇA
SLIDE:O LÚDICO NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO DA CRIANÇASLIDE:O LÚDICO NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO DA CRIANÇA
SLIDE:O LÚDICO NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO DA CRIANÇA
 
Historia de la psiquiatría y de las enfermedades mentales
Historia de la psiquiatría y de las enfermedades mentalesHistoria de la psiquiatría y de las enfermedades mentales
Historia de la psiquiatría y de las enfermedades mentales
 
O LÚDICO NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO DA CRIANÇA
O LÚDICO NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO DA CRIANÇAO LÚDICO NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO DA CRIANÇA
O LÚDICO NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO DA CRIANÇA
 
NASCEM OS ESTUDOS SOBRE O CURRÍCULO
NASCEM OS ESTUDOS SOBRE O CURRÍCULONASCEM OS ESTUDOS SOBRE O CURRÍCULO
NASCEM OS ESTUDOS SOBRE O CURRÍCULO
 
Arteterapia y salud b4 mental
Arteterapia y salud b4 mentalArteterapia y salud b4 mental
Arteterapia y salud b4 mental
 
Historia de la enfermeria en salud mental
Historia de la enfermeria en salud mentalHistoria de la enfermeria en salud mental
Historia de la enfermeria en salud mental
 
¿Qué es psiquiatría? ¿Qué es salud mental?
¿Qué es psiquiatría? ¿Qué es salud mental?¿Qué es psiquiatría? ¿Qué es salud mental?
¿Qué es psiquiatría? ¿Qué es salud mental?
 
Privacidade e segredo profissional
Privacidade e segredo profissional Privacidade e segredo profissional
Privacidade e segredo profissional
 
Doença sexualmente transmissível e Espiritismo
Doença sexualmente transmissível e EspiritismoDoença sexualmente transmissível e Espiritismo
Doença sexualmente transmissível e Espiritismo
 
Trauma, colisão e quedas
Trauma, colisão e quedasTrauma, colisão e quedas
Trauma, colisão e quedas
 
TENDENCIA PROGRESSISTA LIBERTADORA
TENDENCIA PROGRESSISTA LIBERTADORATENDENCIA PROGRESSISTA LIBERTADORA
TENDENCIA PROGRESSISTA LIBERTADORA
 
Psiquiatría a lo largo de la historia
Psiquiatría a lo largo de la historiaPsiquiatría a lo largo de la historia
Psiquiatría a lo largo de la historia
 
Comunicação na Saúde
Comunicação na Saúde Comunicação na Saúde
Comunicação na Saúde
 
CARTILHA : ALFABETIZAÇÃO
CARTILHA : ALFABETIZAÇÃOCARTILHA : ALFABETIZAÇÃO
CARTILHA : ALFABETIZAÇÃO
 

Semelhante a Enfermagem psiquiatrica

Residência Terapêutica - Holiste
Residência Terapêutica - HolisteResidência Terapêutica - Holiste
Residência Terapêutica - HolisteHoliste Psiquiatria
 
C4916edb248964f8c9888b9b35b61d25 04
C4916edb248964f8c9888b9b35b61d25  04C4916edb248964f8c9888b9b35b61d25  04
C4916edb248964f8c9888b9b35b61d25 04Eudmar nunes bastos
 
[Projeto Integrador] Psicologia Clínica
[Projeto Integrador] Psicologia Clínica[Projeto Integrador] Psicologia Clínica
[Projeto Integrador] Psicologia ClínicaAlessandro Almeida
 
AULA 1 SAUDE MENTAL.pptx
AULA 1 SAUDE MENTAL.pptxAULA 1 SAUDE MENTAL.pptx
AULA 1 SAUDE MENTAL.pptxkenia244003
 
saúde infantil 13 paginas suposto resumo :)
saúde infantil 13 paginas suposto resumo :)saúde infantil 13 paginas suposto resumo :)
saúde infantil 13 paginas suposto resumo :)Bruno Machado
 
Holiste Psiquiatria - Excelência em Saúde Mental
Holiste Psiquiatria - Excelência em Saúde MentalHoliste Psiquiatria - Excelência em Saúde Mental
Holiste Psiquiatria - Excelência em Saúde MentalHoliste Psiquiatria
 
Cartilha de orientação em saúde mental
Cartilha de orientação em saúde mentalCartilha de orientação em saúde mental
Cartilha de orientação em saúde mentalPedro Henrique
 
Saúde Mental no seu Contexto Geral tesouro o1.pptx
Saúde Mental no seu Contexto Geral tesouro o1.pptxSaúde Mental no seu Contexto Geral tesouro o1.pptx
Saúde Mental no seu Contexto Geral tesouro o1.pptxAndreiaCosta151227
 
Aula Saúde Mental e assistencia de enfermagem
Aula Saúde Mental e assistencia de enfermagemAula Saúde Mental e assistencia de enfermagem
Aula Saúde Mental e assistencia de enfermagemMaguidaSilva1
 
Escola Secundária da Sertã, "Nós Propomos! Saúde Mental"
Escola Secundária da Sertã, "Nós Propomos! Saúde Mental"Escola Secundária da Sertã, "Nós Propomos! Saúde Mental"
Escola Secundária da Sertã, "Nós Propomos! Saúde Mental"Ilda Bicacro
 
Como trabalhar com cuidados paliativos na atenção à saúde
Como trabalhar com cuidados paliativos na atenção à saúdeComo trabalhar com cuidados paliativos na atenção à saúde
Como trabalhar com cuidados paliativos na atenção à saúdeAssociação Viva e Deixe Viver
 
A ÉTICA NA INSTIUIÇÃO DE SAÚDE: desafios do ser ético na atuação do psicólogo...
A ÉTICA NA INSTIUIÇÃO DE SAÚDE: desafios do ser ético na atuação do psicólogo...A ÉTICA NA INSTIUIÇÃO DE SAÚDE: desafios do ser ético na atuação do psicólogo...
A ÉTICA NA INSTIUIÇÃO DE SAÚDE: desafios do ser ético na atuação do psicólogo...Fabio Ferreira
 
Determinantes sociais da saúde.pptx
Determinantes sociais da saúde.pptxDeterminantes sociais da saúde.pptx
Determinantes sociais da saúde.pptxJeanMarques37
 
Promoção, prevenção e reabilitação em saúde
Promoção, prevenção e reabilitação em saúdePromoção, prevenção e reabilitação em saúde
Promoção, prevenção e reabilitação em saúdeValmirDornVasconcelo1
 
saude mental Trabalho 01,02,2023.pptx
saude mental Trabalho 01,02,2023.pptxsaude mental Trabalho 01,02,2023.pptx
saude mental Trabalho 01,02,2023.pptxRaissaMarySilva1
 
Prevenção ao Suicídio - Um Manual para Profissionais da Saúde em Atenção Prim...
Prevenção ao Suicídio - Um Manual para Profissionais da Saúde em Atenção Prim...Prevenção ao Suicídio - Um Manual para Profissionais da Saúde em Atenção Prim...
Prevenção ao Suicídio - Um Manual para Profissionais da Saúde em Atenção Prim...Jeferson Espindola
 

Semelhante a Enfermagem psiquiatrica (20)

Residência Terapêutica - Holiste
Residência Terapêutica - HolisteResidência Terapêutica - Holiste
Residência Terapêutica - Holiste
 
C4916edb248964f8c9888b9b35b61d25 04
C4916edb248964f8c9888b9b35b61d25  04C4916edb248964f8c9888b9b35b61d25  04
C4916edb248964f8c9888b9b35b61d25 04
 
[Projeto Integrador] Psicologia Clínica
[Projeto Integrador] Psicologia Clínica[Projeto Integrador] Psicologia Clínica
[Projeto Integrador] Psicologia Clínica
 
Joana_Atenção_centrada_pessoa
Joana_Atenção_centrada_pessoaJoana_Atenção_centrada_pessoa
Joana_Atenção_centrada_pessoa
 
AULA 1 SAUDE MENTAL.pptx
AULA 1 SAUDE MENTAL.pptxAULA 1 SAUDE MENTAL.pptx
AULA 1 SAUDE MENTAL.pptx
 
saúde infantil 13 paginas suposto resumo :)
saúde infantil 13 paginas suposto resumo :)saúde infantil 13 paginas suposto resumo :)
saúde infantil 13 paginas suposto resumo :)
 
Holiste Psiquiatria - Excelência em Saúde Mental
Holiste Psiquiatria - Excelência em Saúde MentalHoliste Psiquiatria - Excelência em Saúde Mental
Holiste Psiquiatria - Excelência em Saúde Mental
 
Cartilha de orientação em saúde mental
Cartilha de orientação em saúde mentalCartilha de orientação em saúde mental
Cartilha de orientação em saúde mental
 
Saúde Mental no seu Contexto Geral tesouro o1.pptx
Saúde Mental no seu Contexto Geral tesouro o1.pptxSaúde Mental no seu Contexto Geral tesouro o1.pptx
Saúde Mental no seu Contexto Geral tesouro o1.pptx
 
Aula Saúde Mental e assistencia de enfermagem
Aula Saúde Mental e assistencia de enfermagemAula Saúde Mental e assistencia de enfermagem
Aula Saúde Mental e assistencia de enfermagem
 
Escola Secundária da Sertã, "Nós Propomos! Saúde Mental"
Escola Secundária da Sertã, "Nós Propomos! Saúde Mental"Escola Secundária da Sertã, "Nós Propomos! Saúde Mental"
Escola Secundária da Sertã, "Nós Propomos! Saúde Mental"
 
Como trabalhar com cuidados paliativos na atenção à saúde
Como trabalhar com cuidados paliativos na atenção à saúdeComo trabalhar com cuidados paliativos na atenção à saúde
Como trabalhar com cuidados paliativos na atenção à saúde
 
AULA 1.pdf
AULA 1.pdfAULA 1.pdf
AULA 1.pdf
 
A ÉTICA NA INSTIUIÇÃO DE SAÚDE: desafios do ser ético na atuação do psicólogo...
A ÉTICA NA INSTIUIÇÃO DE SAÚDE: desafios do ser ético na atuação do psicólogo...A ÉTICA NA INSTIUIÇÃO DE SAÚDE: desafios do ser ético na atuação do psicólogo...
A ÉTICA NA INSTIUIÇÃO DE SAÚDE: desafios do ser ético na atuação do psicólogo...
 
Determinantes sociais da saúde.pptx
Determinantes sociais da saúde.pptxDeterminantes sociais da saúde.pptx
Determinantes sociais da saúde.pptx
 
Quem cuida do cuidador?
Quem cuida do cuidador?Quem cuida do cuidador?
Quem cuida do cuidador?
 
Resumo prova 1º bimestre
Resumo prova 1º bimestreResumo prova 1º bimestre
Resumo prova 1º bimestre
 
Promoção, prevenção e reabilitação em saúde
Promoção, prevenção e reabilitação em saúdePromoção, prevenção e reabilitação em saúde
Promoção, prevenção e reabilitação em saúde
 
saude mental Trabalho 01,02,2023.pptx
saude mental Trabalho 01,02,2023.pptxsaude mental Trabalho 01,02,2023.pptx
saude mental Trabalho 01,02,2023.pptx
 
Prevenção ao Suicídio - Um Manual para Profissionais da Saúde em Atenção Prim...
Prevenção ao Suicídio - Um Manual para Profissionais da Saúde em Atenção Prim...Prevenção ao Suicídio - Um Manual para Profissionais da Saúde em Atenção Prim...
Prevenção ao Suicídio - Um Manual para Profissionais da Saúde em Atenção Prim...
 

Último

Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Mary Alvarenga
 
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...excellenceeducaciona
 
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxCRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxJean Carlos Nunes Paixão
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...excellenceeducaciona
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...azulassessoriaacadem3
 
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...azulassessoriaacadem3
 
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;azulassessoriaacadem3
 
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...excellenceeducaciona
 
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...azulassessoriaacadem3
 
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...azulassessoriaacadem3
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...azulassessoriaacadem3
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...azulassessoriaacadem3
 
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...azulassessoriaacadem3
 
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...apoioacademicoead
 
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;azulassessoriaacadem3
 
Atividade Proposta: A empresa Lótus Indústria e Comércio de Móveis Ltda., ini...
Atividade Proposta: A empresa Lótus Indústria e Comércio de Móveis Ltda., ini...Atividade Proposta: A empresa Lótus Indústria e Comércio de Móveis Ltda., ini...
Atividade Proposta: A empresa Lótus Indústria e Comércio de Móveis Ltda., ini...azulassessoriaacadem3
 
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdfAtividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdfRuannSolza
 
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...azulassessoriaacadem3
 
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...azulassessoriaacadem3
 

Último (20)

Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
 
Namorar não és ser don .
Namorar não és ser don                  .Namorar não és ser don                  .
Namorar não és ser don .
 
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
Sendo assim, desenvolva um breve texto que possa evidenciar a importância da ...
 
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxCRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
 
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
 
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
 
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...
A hermenêutica jurídica envolve diversos métodos e técnicas interpretativas, ...
 
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
 
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
 
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
 
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
 
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
 
Atividade Proposta: A empresa Lótus Indústria e Comércio de Móveis Ltda., ini...
Atividade Proposta: A empresa Lótus Indústria e Comércio de Móveis Ltda., ini...Atividade Proposta: A empresa Lótus Indústria e Comércio de Móveis Ltda., ini...
Atividade Proposta: A empresa Lótus Indústria e Comércio de Móveis Ltda., ini...
 
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdfAtividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
 
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
 
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
 

Enfermagem psiquiatrica

  • 1. ENFERMAGEM PSIQUIÁTRICA E SAÚDE MENTAL Profª MIRTES MIRIAN Enfermagem Psiquiátrica e Saúde Mental
  • 2. Enfermagem em saúde mental e psiquiátrica • É uma especialidade centrada no cuidado à saúde mental da pessoa e de sua família, em todos os níveis de assistência (promoção, manutenção, recuperação, reintegração e reabilitação social) com respeito aos seus direitos e deveres de cidadão. É uma especialidade centrada no cuidado à saúde mental da pessoa e de sua família, em todos os níveis de assistência (promoção, manutenção, recuperação, reintegração e reabilitação social) com respeito aos seus direitos e deveres de cidadão. Enfermagem em saúde mental e psiquiátrica
  • 3. Conceito de saúde mental Abrange, entre outras coisas, o bem-estar subjectivo, a auto-eficácia percebida, a autonomia, a competência, a dependência intergeracional e a auto- realização do potencial intelectual e emocional da pessoa. Numa perspectiva transcultural, é quase impossível definir saúde mental de uma forma completa. De um modo geral, porém, concorda-se quanto ao facto de que a saúde mental é algo mais do que a ausência de perturbações mentais. OMS, 2001 Abrange, entre outras coisas, o bem-estar subjectivo, a auto-eficácia percebida, a autonomia, a competência, a dependência intergeracional e a auto-realização do potencial intelectual e emocional da pessoa. Numa perspectiva transcultural, é quase impossível definir saúde mental de uma forma completa. De um modo geral, porém, concorda-se quanto ao facto de que a saúde mental é algo mais do que a ausência de perturbações mentais. Conceito de saúde mental
  • 4. Doença mental • Estado que surge quando as pessoas não conseguem desenvolver ou manter-se em funcionamento harmônico para viver com seu grupo cultural ou em sociedade, não conseguindo transformar suas possibilidades em realidade. SILVA & STEFANELLI, 2004SILVA & STEFANELLI, 2004 Estado que surge quando as pessoas não conseguem desenvolver ou manter-se em funcionamento harmônico para viver com seu grupo cultural ou em sociedade, não conseguindo transformar suas possibilidades em realidade. Doença mental
  • 5. A saúde mental é o primeiro campo da medicina em que se trabalha intensiva e obrigatoriamente com a interdisciplinaridade e a intersetorialidade. A saúde mental é o primeiro campo da medicina em que se trabalha intensiva e obrigatoriamente com a interdisciplinaridade e a intersetorialidade.
  • 6. inter/trans/disciplinariedade acima das especialidades (a equipe composta de profissionais de várias especialidades devem ser ouvidas e não apenas o médico que deve decidir). Intersetorialidade acima das especificidades do setor de saúde. : inter/trans/disciplinariedade acima das especialidades (a equipe composta de profissionais de várias especialidades devem ser ouvidas e não apenas o médico que deve decidir). Intersetorialidade acima das especificidades do setor de saúde.
  • 7. Papel do Enfermeiro atuando em saúde mental Criar e manter o ambiente terapêutico Atuar como figura significativa para o doente e o familiar; Educar paciente e família sobre saúde mental; Gerenciar o cuidado; Realizar a terapia no cotidiano, mediante as relações interpessoais; Participar e criar ações comunitárias para a saúde mental; Participar da elaboração de políticas de saúde mental. STEFANELLI, 2008 Criar e manter o ambiente terapêutico Atuar como figura significativa para o doente e o familiar; Educar paciente e família sobre saúde mental; Gerenciar o cuidado; Realizar a terapia no cotidiano, mediante as relações interpessoais; Participar e criar ações comunitárias para a saúde mental; Participar da elaboração de políticas de saúde mental. Papel do Enfermeiro atuando em saúde mental
  • 8. Proibições • Maus tratos. • Negligência. • Desvalorização do discurso incoerente. • “chave de braço”, “gogó”, “gravata”... Maus tratos. Negligência. Desvalorização do discurso incoerente. “chave de braço”, “gogó”, “gravata”... Proibições
  • 9. Níveis de atuação • Prevenção primária; • Prevenção secundária; • Prevenção terciária e Reabilitação Psicossocial Prevenção primária; Prevenção secundária; Prevenção terciária e Reabilitação Psicossocial Níveis de atuação
  • 10. Prevenção primária Ocorre junto à população saudável; Inclui promoção e manutenção da saúde e prevenção da doença. Na saúde mental, nem sempre é possível, visto que algumas doenças mentais ainda não possuem os fatores etiológicos conhecidos, entretanto, são conhecidos os fatores de vulnerabilidades; Objetivo de diminuir a susceptibilidade de pessoas, famílias e comunidades aos transtornos mentais. Ocorre junto à população saudável; Inclui promoção e manutenção da saúde e prevenção da doença. Na saúde mental, nem sempre é possível, visto que algumas doenças mentais ainda não possuem os fatores etiológicos conhecidos, entretanto, são conhecidos os fatores de vulnerabilidades; Objetivo de diminuir a susceptibilidade de pessoas, famílias e comunidades aos transtornos mentais. Prevenção primária
  • 11. Atuação do Enfermeiro Desenvolve atividades de educação e orientação sobre: Princípios de saúde mental; melhores condições de vida; direitos e deveres em relação aos pacientes e comunidade; crescimento e desenvolvimento normais; desenvolvimento sexual; promoção e manutenção da saúde mental; prevenção de transtornos mentais na comunidade e ou em hospitais gerais Desenvolve atividades de educação e orientação sobre: Princípios de saúde mental; melhores condições de vida; direitos e deveres em relação aos pacientes e comunidade; crescimento e desenvolvimento normais; desenvolvimento sexual; promoção e manutenção da saúde mental; prevenção de transtornos mentais na comunidade e ou em hospitais gerais. Atuação do Enfermeiro
  • 12. Desenvolve ainda ações de identificação e avaliação de : Grupos vulneráveis a agravos à saúde mental (adolescentes, idosos, pais jovens, gestantes, etc);. Fatores de riscos; potencial para o enfrentamento de situações estressantes; Além de participar em ações comunitárias e política de saúde mental. Desenvolve ainda ações de identificação e avaliação de : Grupos vulneráveis a agravos à saúde mental (adolescentes, idosos, pais jovens, gestantes, etc);. Fatores de riscos; potencial para o enfrentamento de situações estressantes; Além de participar em ações comunitárias e política de saúde mental.
  • 13. Prevenção secundária • Neste nível o trabalho envolve a detecção precoce e assistência imediata à pessoa em situação de crise ou com transtorno mental. Neste nível o trabalho envolve a detecção precoce e assistência imediata à pessoa em situação de crise ou com transtorno mental. Prevenção secundária
  • 14. Neste nível,  Criar e manter um ambiente terapêutico nos serviços de saúde mental; Criação, nos serviços de saúde mental, unidade para atendimento pós-alta do paciente; Oferecimento para atendimento pós-alta do paciente; Desenvolvimento de terapias (relacionamentos interpessoais, cognitivo comportamental, etc); Intervenção em crise; Atuação em organizações relacionadas à saúde mental. Neste nível,  Criar e manter um ambiente terapêutico nos serviços de saúde mental; Criação, nos serviços de saúde mental, unidade para atendimento pós-alta do paciente; Oferecimento para atendimento pós-alta do paciente; Desenvolvimento de terapias (relacionamentos interpessoais, cognitivo comportamental, etc); Intervenção em crise; Atuação em organizações relacionadas à saúde mental.
  • 15. • Trabalhar com grupos na comunidade e familiares de pessoas com transtorno mental; • Trabalhar com grupos de mútuo-ajuda (auto-ajuda) voltado para os diferentes transtornos; • Coordenar programas psicoeducacionais Trabalhar com grupos na comunidade e familiares de pessoas com transtorno mental; Trabalhar com grupos de mútuo- ajuda (auto-ajuda) voltado para os diferentes transtornos; Coordenar programas psicoeducacionais
  • 16. Prevenção terciária e Reabilitação Psicossocial • Envolve a redução da incapacidade, se houver, os mecanismos de enfrentamento de prejuízos em decorrência do transtorno mental e a reabilitação psicossocial do paciente. • Este nível ocorre em serviços especializados. Envolve a redução da incapacidade, se houver, os mecanismos de enfrentamento de prejuízos em decorrência do transtorno mental e a reabilitação psicossocial do paciente. Este nível ocorre em serviços especializados. Prevenção terciária e Reabilitação Psicossocial
  • 17. Além da assistência específica para cada serviços especializado no qual o enfermeiro esteja atuando (CAPS, Hospital geral ou psiquiátrico, hospital Dia), deve assumir as funções de : Encaminhamento dos serviços existentes na comunidade para reinserção social, tais como oficina abrigada, residência terapêutica, grupos de auto-ajuda, programas psicoeducacionais e outros, caso o serviço não disponha dessas atividades; Além da assistência específica para cada serviços especializado no qual o enfermeiro esteja atuando (CAPS, Hospital geral ou psiquiátrico, hospital Dia), deve assumir as funções de : Encaminhamento dos serviços existentes na comunidade para reinserção social, tais como oficina abrigada, residência terapêutica, grupos de auto-ajuda, programas psicoeducacionais e outros, caso o serviço não disponha dessas atividades;
  • 18. • Organização e participação de programas que ajudem o paciente se inserir na comunidade; • Esclarecimento da população sobre os recursos existentes na comunidade, sua utilização e sensibilização dos direitos e deveres dos pacientes e familiares; • Desenvolver promoção e reabilitação psicossocial do paciente. Organização e participação de programas que ajudem o paciente se inserir na comunidade; Esclarecimento da população sobre os recursos existentes na comunidade, sua utilização e sensibilização dos direitos e deveres dos pacientes e familiares; Desenvolver promoção e reabilitação psicossocial do paciente.
  • 19. Rede de atenção à saúde mental • Unidade básica (ou com Estratégia Saúde da Família) • Ambulatórios • Serviços de emergência (24H) (UPA – unidade de pronto atendimento) • Hospital geral • Hospital psiquiátrico • Residências Terapêuticas • Unidade básica (ou com Estratégia Saúde da Família) • Ambulatórios • Serviços de emergência (24H) (UPA – unidade de pronto atendimento) • Hospital geral • Hospital psiquiátrico • Residências Terapêuticas Rede de atenção à saúde mental
  • 20. • Centro de Apoio Psicossocial (CAPS) • CAPS I • CAPS II • CAPS III • CAPS ad • CAPS i • Comunidades terapêuticas • Grupos de ajuda mútua (terapia comunitária, etc). • Centro de Apoio Psicossocial (CAPS) • CAPS I • CAPS II • CAPS III • CAPS ad • CAPS i • Comunidades terapêuticas • Grupos de ajuda mútua (terapia comunitária, etc).
  • 21. MEDIDAS INCORRETAS Imobilização de Pescoço MEDIDAS INCORRETAS Imobilização de Pescoço
  • 23. MEDIDAS INCORRETAS Chave de Braço MEDIDAS INCORRETAS Chave de Braço
  • 24. Contenção Mecânica • Equipe: - mínima: 4 pessoas - ideal: 5 pessoas • Material Necessário: 4, 6 ou 8 faixas para extremidades (com “janela”) • 1 faixa torácica • lençol e cobertor • cama “fowler” • Equipe: - mínima: 4 pessoas - ideal: 5 pessoas • Material Necessário: 4, 6 ou 8 faixas para extremidades (com “janela”) • 1 faixa torácica • lençol e cobertor • cama “fowler” Contenção Mecânica
  • 26. Contenção Mecânica Procedimento: •Avaliar as condutas do paciente; •reunir os elementos do grupo/equipe; •planejar a intervenção; •ocupar posições estratégicas ao redor do paciente; Procedimento: •Avaliar as condutas do paciente; •reunir os elementos do grupo/equipe; •planejar a intervenção; •ocupar posições estratégicas ao redor do paciente; Contenção Mecânica
  • 27. Contenção Mecânica •observar o momento oportuno para segurá-lo; •amparar a cabeça do paciente (5º elemento); •segurar braços e coxas do paciente (04 elementos); •retirar o paciente do chão e levá-lo para o leito e/ou; •deitar o paciente no chão; •observar o momento oportuno para segurá-lo; •amparar a cabeça do paciente (5º elemento); •segurar braços e coxas do paciente (04 elementos); •retirar o paciente do chão e levá-lo para o leito e/ou; •deitar o paciente no chão; Contenção Mecânica
  • 28. Contenção Mecânica •conter punhos e tornozelos usando as faixas corretamente; → conter braços e coxas se necessário; → conter região torácica apenas quando necessário; •esclarecer ao paciente a necessidade do procedimento (1 vez); •realizar contrato para contenção e “descontenção”; •retirar objetos considerados perigosos e guardá-los; •conter punhos e tornozelos usando as faixas corretamente; → conter braços e coxas se necessário; → conter região torácica apenas quando necessário; •esclarecer ao paciente a necessidade do procedimento (1 vez); •realizar contrato para contenção e “descontenção”; •retirar objetos considerados perigosos e guardá-los; Contenção Mecânica
  • 29. Faixas utilizadas 4 FAIXAS 6 FAIXAS 4 FAIXAS 6 FAIXAS Faixas utilizadas
  • 30. Faixas utilizadas 9 FAIXAS 9 FAIXAS Faixas utilizadas
  • 31. Contenção Mecânica •cobrir o paciente com lençol e cobertor, deixando expostas suas extremidades; •permanecer junto ou próximo ao paciente e prestar cuidados básicos necessários (hidratação, higiene, proteção); •avaliar a intervenção. •cobrir o paciente com lençol e cobertor, deixando expostas suas extremidades; •permanecer junto ou próximo ao paciente e prestar cuidados básicos necessários (hidratação, higiene, proteção); Contenção Mecânica