Economia solidária

614 visualizações

Publicada em

Publicada em: Economia e finanças
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
614
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
34
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Economia solidária

  1. 1. ECONOMIA SOLIDÁRIA Camila Duarte Prazeres Priscila Raijche de Oliveira
  2. 2. ORIGENS - Resgate a lutas históricas dos trabalhadores (séc. XIX) - Ressurge no final do Século XX: Exclusão e exploração no mundo do trabalho Informalidade + precarização das relações formais = desemprego Ocupações onde direitos sociais são abdicados para garantir a sobrevivência.
  3. 3. ORIGENS - Crise = Surgimento e avanço de outras formas de organização do trabalho - Necessidade de alternativas de geração de renda - Crescimento de experiências coletivas de trabalho e produção nos espaços rurais e urbanos Cooperativas, associações de produtores, redes de produção e comercialização, instituições financeiras voltadas para empreendimentos populares solidários, empresas de autogestão
  4. 4. BRASIL - Expansão a partir de instituições e entidades que apoiavam iniciativas associativas comunitárias e pela constituição e articulação de cooperativas populares, redes de produção e comercialização, feiras de cooperativismo e economia solidária, etc. - Apoio de governos municipais e estaduais Bancos do povo, empreendedorismo popular solidário, capacitação, centros populares de comercialização etc.
  5. 5. BRASIL 2003: Governo Federal cria a Secretaria Nacional de Economia Solidária que está implementando o PROGRAMA ECONOMIA SOLIDÁRIA E DESENVOLVIMENTO. Promover o fortalecimento e a divulgação da economia solidária mediante políticas integradas visando o desenvolvimento por meio da geração de trabalho e renda com inclusão social.
  6. 6. Jeito diferente de produzir, vender, comprar e trocar o que é preciso para viver. Sem explorar os outros, sem querer levar vantagem, sem destruir o ambiente. Cooperando, fortalecendo o grupo, cada um pensando no bem de todos e no próprio bem! O QUE É?
  7. 7. CARACTERÍSTICAS - Cooperação - Autogestão - Dimensão econômica - Solidariedade Seus resultados econômicos, políticos e culturais são compartilhados pelos participantes, sem distinção de gênero, idade e raça.
  8. 8. EXEMPLOS • Associações, cooperativas de consumo, clubes de troca, redes, complexos cooperativos; • Agricultores que se juntam, trocam idéias e crescem, passando a produzir mais e melhor; • Grupos de costureiras, bordadeiras, doceiras; • Pessoas e grupos que, em vez de vender, trocam entre si o que produzem;
  9. 9. • Cooperativas de catadores, que se juntam para coletar, reciclar e transformar o lixo; • Trabalhadores de fábricas falidas, que formam novas empresas solidárias, e, juntos, são responsáveis pela recuperação, administração e funcionamento dessas empresas renovadas; • Amigos, vizinhos, colegas de trabalho, que se organizam para fazer compras solidárias, que beneficiam tanto quem consome quanto quem produz; EXEMPLOS
  10. 10. LEI DA ECONOMIA SOLIDÁRIA
  11. 11. LEI DA ECONOMIA SOLIDÁRIA
  12. 12. LEI DA ECONOMIA SOLIDÁRIA
  13. 13. Economia solidária versus economia capitalista
  14. 14. ESTUDO SOBRE A PERCEPÇÃO DO IMPACTO DO SISTEMA COOPERATIVO DE AGRICULTURA FAMILIAR NOS MUNICÍPIOS DE MAFRA, PAPANDUVA, E MONTE CASTELO
  15. 15. RESULTADOS
  16. 16. RESULTADOS
  17. 17. RESULTADOS
  18. 18. RESULTADOS
  19. 19. RESULTADOS
  20. 20. RESULTADOS
  21. 21. http://www.youtube.com/watch?v=H6hBs0yjeU E

×