Bárbara Relvas Ilyan
Fernanda Galotti
Priscila Raijche de Oliveira
Maior contato com as fezes
Preocupação com o odor
Dietas mais digestíveis / Aditivos
Estômago
Intestino
delgado
Intestino
grosso
Fezes
Proteínas (Pepsina)
Lipídeos (Lipase gástrica)
Carboidratos (amilase pan...
Coleta das fezes Homogeinização
Igual quantidade
de amostra
Potes: mesmo
tamanho e
volume,
numerados,
cobertos com
papel f...
Alimentos indigestíveis ou de baixa
digestibilidade;
- Pectinas, gomas e mucilagens
Alimentos com alta quantidade de
ami...
 Planta da família Agavaceae;
 Cresce em deserto encontrada quase
exclusivamente no México;
 Pode atingir de 3 a 4 metr...
Moagem
dos galhos
Secagem
Líquido
Sólido Pó
Flavorizante e espumante
refrigerantes
Surfactante e conservante
Cosméticos
Al...
Pesquisado para cães, gatos, suínos, aves,
ruminantes e eqüinos.
Diminuição do odor das excretas;
Melhora de desempenho...
Composto ativo Saponinas
Estrutura Parte lipofílica e outra hidrofílica,
que determina a propriedade de redução de
tensão...
1- Odor das excretas pela inibição da urease
(saponinas);
2- A parte solúvel em água do extrato de Yucca
(glicocomponentes...
 Não interfere na saúde saponinas não são absorvidas
= fonte alternativa de fibra;
 Redução de até 56% do odor das fezes...
 Controle de protozoários
- Causa a quebra da membrana celular e posterior morte da célula.
 Redução do colesterol no sa...
 Redução da dor articular em casos de artrite
- Mecanismo de ação ainda não está completamente
esclarecido;
- Saponinas t...
Adicionado no misturador de ração com
dispersante (ex. Óleo).
- 0,125 mg/kg de ração (0,0125% de Yucca);
- 250mg/kg de raç...
 Minerais aluminossilicatos cristalinos;
 Cerca de 50 tipos com ocorrência natural;
 Formação se dá através de precipit...
 Alimentação animal;
 Cama para animais domésticos;
 Purificação de água;
 Horticultura;
 Tratamento de esgoto.
USO E...
 Propriedades Absorção água e gases;
 Alta capacidade de troca catiônica;
 Adsorção de gases no aditivo;
 Não altera d...
 Removem toxinas;
 Mudanças nas enzimas e sistema imunológico;
 Combate infecções;
 Melhora eficiência na cicatrização...
U$ 30 a 70 por tonelada Grossos
U$ 50 a 120 por tonelada Finos
U$ 0,50 a 4,50 por quilo Controle odores
PREÇO
Inclusão ...
 O termo psyllium vem do grego "psyllia", que significa
pulga;
 Erva nativa do Mediterrâneo, Norte da África e Ásia;
 L...
Propriedades medicinais:
 Demulcente Ação protetora do local da
inflamação, assim como o muco;
 Emoliente Facilita o amo...
 Vegetal muito utilizado no tratamento de problemas
que resultam em constipação (animais e humanos);
 Indicações de uso:...
 Os grãos são uma excelente fonte de mucilagem;
 A mucilagem que compõe a camada exterior dos grãos tem
uma grande capac...
 Laxantes são usados​para prevenir e tratar a
constipação em cães e gatos;
 Vários tipos de laxantes estão disponíveis e...
Dose Usual e Administração
A dose é baseada na idade, tamanho, peso e
outros fatores de saúde de seu animal.
A adição de...
Efeitos colaterais e riscos de Psyllium
 Pode interagir com outros medicamentos TGI.
Não causa necessariamente danos a sa...
 Cães e gatos devem defecar ao menos uma vez a cada de dois
dias, com fezes macias.
 Animais que sofrem de constipação n...
 Fibra alimentar é uma alternativa para evitar
problemas de evacuação;
 Demanda por estudos com a utilização
de psyllium...
Aditivos para rações de cães e gatos
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Aditivos para rações de cães e gatos

1.269 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.269
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
19
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aditivos para rações de cães e gatos

  1. 1. Bárbara Relvas Ilyan Fernanda Galotti Priscila Raijche de Oliveira
  2. 2. Maior contato com as fezes Preocupação com o odor Dietas mais digestíveis / Aditivos
  3. 3. Estômago Intestino delgado Intestino grosso Fezes Proteínas (Pepsina) Lipídeos (Lipase gástrica) Carboidratos (amilase pancreática) Proteínas (tripsinogênio, quimiotripsinogênio, nucleases) Lipídeos (Lipase pancreática) Eletrólitos Água Fermentação AGCC Lactato Amônia CO2 e H2 Metâno H2S
  4. 4. Coleta das fezes Homogeinização Igual quantidade de amostra Potes: mesmo tamanho e volume, numerados, cobertos com papel filme plástico furado Comparação do odor em relação à dieta controle 1- Melhor que a dieta controle 2- Igual a dieta controle 3- Pior que a dieta controle. Foto: Juliana Regina da Silva Foto: Juliana Regina da Silva Foto: Juliana Regina da SilvaFoto: Juliana Regina da Silva
  5. 5. Alimentos indigestíveis ou de baixa digestibilidade; - Pectinas, gomas e mucilagens Alimentos com alta quantidade de aminoácidos sulfurados;
  6. 6.  Planta da família Agavaceae;  Cresce em deserto encontrada quase exclusivamente no México;  Pode atingir de 3 a 4 metros de altura;  Produz vários galhos que são colhidos quando maduros (com 1 a 2 metros);  Os galhos maduros colhidos são submetidos ao processamento.
  7. 7. Moagem dos galhos Secagem Líquido Sólido Pó Flavorizante e espumante refrigerantes Surfactante e conservante Cosméticos Alimentação animal PROCESSAMENTO
  8. 8. Pesquisado para cães, gatos, suínos, aves, ruminantes e eqüinos. Diminuição do odor das excretas; Melhora de desempenho e produtividade dos animais; Fonte alternativa de fibra na dieta.
  9. 9. Composto ativo Saponinas Estrutura Parte lipofílica e outra hidrofílica, que determina a propriedade de redução de tensão superficial da água e ações detergente e emulsificante; Encontradas em toda a planta;
  10. 10. 1- Odor das excretas pela inibição da urease (saponinas); 2- A parte solúvel em água do extrato de Yucca (glicocomponentes) tem uma grande afinidade pela amônia e se ligam à ela; 3- Saponinas promovem inibição da fermentação microbiana da proteína. Mecanismo pelo qual o extrato de Yucca reduz o odor das fezes, ainda não está bem definido e tem sido assunto de muitas discussões. MECANISMO DE AÇÃO
  11. 11.  Não interfere na saúde saponinas não são absorvidas = fonte alternativa de fibra;  Redução de até 56% do odor das fezes de cães e até 49% das fezes de gatos;  Redução de 33% do odor geral e de 81% da amônia das caixa sanitárias de gatos;  Pessoas notaram uma sensível diminuição no odor da urina de gatos.
  12. 12.  Controle de protozoários - Causa a quebra da membrana celular e posterior morte da célula.  Redução do colesterol no sangue e prevenção de câncer de cólon - Saponinas formam compostos insolúveis com o colesterol e com os sais biliares e impedem sua absorção; - Ligação das saponinas com sais biliares previne o câncer de cólon pois evitam a sua transformação em sais biliares secundários pela atividade microbiana, que são citotóxicos e promotores de tumor. OUTRAS AÇÕES
  13. 13.  Redução da dor articular em casos de artrite - Mecanismo de ação ainda não está completamente esclarecido; - Saponinas teriam um efeito antiinflamatório que traria redução da dor e melhora nestes casos.  Sistema imune - Saponinas aumentam a permeabilidade do intestino, facilitando a absorção de moléculas grandes, como as encontradas em vacinas orais e anticorpos maternos. OUTRAS AÇÕES
  14. 14. Adicionado no misturador de ração com dispersante (ex. Óleo). - 0,125 mg/kg de ração (0,0125% de Yucca); - 250mg/kg de ração (0,025% de Yucca); - 0,375 mg/kg de ração (0,0375% de Yucca); - 2g/kg de ração (0,2% de yucca). INTRODUÇÃO EM RAÇÕES
  15. 15.  Minerais aluminossilicatos cristalinos;  Cerca de 50 tipos com ocorrência natural;  Formação se dá através de precipitação de fluidos vulcânicos;  Encontrada em ambientes salinos, solos alcalinos, sistema hidrotermal e sedimentos marinhos;  China, Japão, Coréia do Sul, Estados Unidos e Cuba
  16. 16.  Alimentação animal;  Cama para animais domésticos;  Purificação de água;  Horticultura;  Tratamento de esgoto. USO EM 2006
  17. 17.  Propriedades Absorção água e gases;  Alta capacidade de troca catiônica;  Adsorção de gases no aditivo;  Não altera digestibilidade ou sabor;  Fezes mais firmes Melhora de diarreia.
  18. 18.  Removem toxinas;  Mudanças nas enzimas e sistema imunológico;  Combate infecções;  Melhora eficiência na cicatrização;  Zeólita A (Sintética) Estimula desenvolvimento dos ossos;  Tratamento para diabetes Diminui absorção de glicose;  Auxílio em tratamentos contra tumores.
  19. 19. U$ 30 a 70 por tonelada Grossos U$ 50 a 120 por tonelada Finos U$ 0,50 a 4,50 por quilo Controle odores PREÇO Inclusão em dietas 0,5 – 0,75% Gatos 0,75 – 1,00% Cães
  20. 20.  O termo psyllium vem do grego "psyllia", que significa pulga;  Erva nativa do Mediterrâneo, Norte da África e Ásia;  Largamente cultivada na Índia e Paquistão;  Cresce em solos arenosos e lamacentos;  Fonte de fibras solúveis e insolúveis, que aumenta o volume das fezes.
  21. 21. Propriedades medicinais:  Demulcente Ação protetora do local da inflamação, assim como o muco;  Emoliente Facilita o amolecimento de material acumulado nos intestinos. Acalma e protege as membranas e mucosas;  Laxante Substância utilizada para induzir a defecação.
  22. 22.  Vegetal muito utilizado no tratamento de problemas que resultam em constipação (animais e humanos);  Indicações de uso: constipação, diarréia, síndrome do intestino irritável, doença inflamatória intestinal e colite ulcerativa, neoplasias em cólon;  Seu emprego em pacientes com constipação é bem difundido na medicina humana. Estudos sobre essa fibra são menos freqüentes na medicina veterinária.
  23. 23.  Os grãos são uma excelente fonte de mucilagem;  A mucilagem que compõe a camada exterior dos grãos tem uma grande capacidade de reter água: - Incha ao capturar a água e produz um gel que aumenta a viscosidade do conteúdo do intestino (quimo). - Psyllium melhora o trânsito do alimento no TGI, combatendo a constipação (principal indicação na medicina humana e animal).  Resulta no avanço da matéria fecal, através do cólon, de forma mais regular. A lubrificação induzida pelo psyllium facilita a eliminação fecal.
  24. 24.  Laxantes são usados​para prevenir e tratar a constipação em cães e gatos;  Vários tipos de laxantes estão disponíveis e devem ser escolhidos com base nas necessidades individuais do animal;  Pysllium é feito a partir do revestimento fibroso de uma semente de planta. Passa através dos intestinos sem ser digerido, no cólon absorve água e incha, tornando as fezes maiores e mais suave;  Aumento da massa no cólon estimula as contrações intestinais e movimentos intestinais;  Pode demorar 72 horas para começar a ver os efeitos.
  25. 25. Dose Usual e Administração A dose é baseada na idade, tamanho, peso e outros fatores de saúde de seu animal. A adição deve ser gradual e sempre com a orientação de um veterinário. O ideal é misturar o aditivo com o alimento úmido. Quantidade e freqüência depende da resposta ao tratamento e razão para o tratamento.
  26. 26. Efeitos colaterais e riscos de Psyllium  Pode interagir com outros medicamentos TGI. Não causa necessariamente danos a saúde mas pode perder a eficácia do medicamento.  Evitar fornecimento para animais portadores de perfuração ou obstrução intestinal.  Geralmente livre de efeitos colaterais. Entretanto pode causar aumento da flatulência, diarréia e bloqueio no esôfago (consumo excessivo).  Fundamental a ingestão de água à vontade
  27. 27.  Cães e gatos devem defecar ao menos uma vez a cada de dois dias, com fezes macias.  Animais que sofrem de constipação não conseguem defecar devido à baixa mobilidade ou dificuldade de passagem do bolo fecal, principalmente na porção final do intestino. Sinais notáveis de animais com constipação - Passagem difícil das fezes; - Esforço ao defecar; - Evacuação dolorosa; - Inchaço e dor na região anal; - Distensão abdominal; - Dificuldade ao andar; - Marcha anormal; - Relutante às atividades físicas; - Perda de apetite; - Estresse mental.
  28. 28.  Fibra alimentar é uma alternativa para evitar problemas de evacuação;  Demanda por estudos com a utilização de psyllium em dietas de animais pet. Condições em cães que podem levar à constipação - Ingestão de pêlos; - Baixa ingestão de água; - Alimentação pobre em fibras; - Estresse; - Mudança brusca de dieta; - Pouca atividade física; - Obstruções mecânicas (tumores e corpos estranhos); - Ingestão de refeições com ossos ou fibras indigestíveis.

×