SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 43
PARTE I COOPERATIVISMO & ASSOCIATIVISMO: Introdução
PARTE I – Cooperativismo & Associativismo: Introdução O que é uma Associação e para que serve? ,[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],PARTE I – Cooperativismo & Associativismo: Introdução O que é uma Cooperativa e para que serve?
[object Object],[object Object],Semelhanças e Diferenças entre Associação e Cooperativas  1. O que é:  associação de pessoas sem fins econômicos e lucrativos; 1. O que é:  sociedade de pessoas com fins econômicos, mas não lucrativos; 2. Objetivo:  prestar serviços (sócio-culturais) aos associados e promover a defesa de seus interesses; 2.   Objetivo:  prestar serviços (econô-micos e sociais) a seus cooperados por meio da compra e venda em comum;  3.   Constituição:  mínimo de 2 (duas) pessoas; 3.   Constituição:  mínimo de 20 (vinte) pessoas; 4.   Órgão Máximo de Administração:  Assembléia Geral dos associados (quorum baseado no n° de associa-dos);  4.   Órgão Máximo de Administração:  Assembléia Geral dos cooperados (quorum baseado no n° de coopera-dos); PARTE I – Cooperativismo & Associativismo: Introdução
Associação Cooperativa Semelhanças e Diferenças entre Associação e Cooperativas  5. Representação:  Um homem, um voto; 5. Representação:  Um homem, um voto; 6. Formação de Capital:  não há, porque é uma associação de pessoas sem fins econômicos (podendo possuir um patrimônio social); 6. Formação de Capital:  através das quotas-parte dos cooperados, bem como de bens previamente avaliados; 7. Receitas:  formada por meio de contribuições dos associados, doa-ções, legados, subvenções, etc; 7. Receitas:  formada por meio de taxas de serviço sobre operações dos cooperados e outras receitas operacio-nais. 8. Comercialização:  feita diretamente pelos associados, assessorados pela Associação;  8. Comercialização:  feita diretamente pela Cooperativa;  PARTE I – Cooperativismo & Associativismo: Introdução
Cooperativa Sociedade Comercial Diferenças entre Cooperativa e Sociedade Comercial  1. O que é:  sociedade de pessoas com fins econômicos, mas não lucrativos; 1. O que é: s ociedade de capital (portanto, com fins lucrativos); 2. Objetivo:  prestar serviços (econô-micos e sociais) a seus cooperados por meio da compra e venda em co-mum;  2.   Objetivo:  lucrar e remunerar o capital investido dos sócios acionis-tas/quotistas);  3.   Representação:  controle democrá-tico  (um homem, um voto, indepen-dente do capital investido); 3.   Representação:  controle financeiro (cada ação, um voto); 4.   Retorno:  havendo sobras e por decisão assemblear, esta será proporcional ao valor das operações efetuados pelos cooperados; 4.   Retorno:  será proporcional ao valor do capital investido/participativo; PARTE I – Cooperativismo & Associativismo: Introdução
PARTE II COOPERATIVISMO & ASSOCIATIVISMO: Estrutura & Funcionamento
PARTE II – Cooperativismo & Associativismo: Estrutura & Funcionamento Organograma de uma Cooperativa Assembléia Geral Diretoria ou Conselho de Administração (CA) Conselho Fiscal (CF) Diretor Presidente Tesoureiro Dir. Vice Presidente Gerência Geral Departamento  A Setor  B Setor  A Departamento  B Departamento  C Secretário LEGENDA Eleitos Contratados
PARTE II – Cooperativismo & Associativismo: Estrutura & Funcionamento Organograma de uma Associação Assembléia Geral Diretoria ou Conselho de Administração (CA) Conselho Fiscal (CF) Diretor Presidente Tesoureiro Dir. Vice Presidente Empregados e/ou Voluntários Secretário LEGENDA Eleitos Outros
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Assembléia Geral (AG): o que é e para que ela serve? PARTE II – Cooperativismo & Associativismo: Estrutura & Funcionamento
1. Assembléia Geral Ordinária (AGO):  realizada, obrigatoria-mente, uma vez por ano, no decorrer dos 3 (três) primeiros meses após o encerramento do exercício social, para deliberar sobre: prestação de contas, relatórios, planos de atividades, destinação de sobras, fixação de honorários, cédula de presença, eleição da Diretoria e ou dos Conselhos de Administração e Fiscal e quaisquer assuntos de interesse dos cooperados; 2. Assembléia Geral Extraordinária (AGE):  realizada sempre que necessário e pode deliberar sobre qualquer assunto de interesse da cooperativa. É competência exclusiva da AGE a deliberação sobre reforma do Estatuto, fusão, incorporação, desmembramento, mudança de objetivos e dissolução voluntária, etc., inclusive destituir componentes dos Conselhos de Administração e Fiscal; PARTE II – Cooperativismo & Associativismo: Estrutura & Funcionamento
ATENÇÃO! ,[object Object],[object Object],PARTE II – Cooperativismo & Associativismo: Estrutura & Funcionamento
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Conselho de Administração (CA): o que é, para que serve e como é composto? PARTE II – Cooperativismo & Associativismo: Estrutura & Funcionamento
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Conselho Fiscal (CF): O que é, para que serve e como é composto? PARTE II – Cooperativismo & Associativismo: Estrutura & Funcionamento
PARTE III COOPERATIVISMO & ASSOCIATIVISMO: Constituição & Registro
PARTE III – Cooperativismo & Associativismo: Constituição & Registro ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],PARTE III – Cooperativismo & Associativismo: Constituição & Registro
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],PARTE III – Cooperativismo & Associativismo: Constituição & Registro
ATENÇÃO! Depois do processo de constituição da entidade, além da lavratura da Ata de Fundação e assinaturas de todos os membros fundadores,  é obrigatório o visto de um advogado com carteira da OAB na Ata e Estatuto Social . PARTE III – Cooperativismo & Associativismo: Constituição & Registro
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],PARTE III – Cooperativismo & Associativismo: Constituição & Registro
PARTE III – Cooperativismo & Associativismo: Constituição & Registro Quanto tempo leva para registrar a entidade? Após cumpridas todas as exigências para abertura de uma Cooperativa ou Associação (da Assembléia Geral de Constituição ao visto de um advogado com carteira da OAB na Ata de Fundação e Estatuto Social), o prazo máximo para seu registro é de 30 dias, em média.
PARTE IV COOPERATIVAS & ASSOCIAÇÕES: Aspectos Econômicos e Tributários
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],PARTE IV – Cooperativismo & Associativismo: aspectos econômicos e tributários Capital Social: o que é e para que serve?
PARTE IV – Cooperativismo & Associativismo: aspectos econômicos e tributários Capital Social: o que é e para que serve? ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
PARTE IV – Cooperativismo & Associativismo: aspectos econômicos e tributários Quota-parte:  é uma espécie de “ação” ou a parte que compõe o capital do cooperado quando ingressa na cooperativa; Subscrição:  é o ato de adquirir a sua parte do capital social que deverá ser integralizada (paga) em quotas-partes conforme rege o Estatuto Social da Cooperativa; Integralização:  é quando o cooperado paga à cooperativa a sua parte do capital, dividida em “x” quotas-parte; O que é...
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],PARTE IV – Cooperativismo & Associativismo: aspectos econômicos e tributários Taxa de Serviço ou de Administração
Explicando a Taxa de Serviço ou de Administração na Cooperativa PARTE IV – Cooperativismo & Associativismo: aspectos econômicos e tributários Cooperados Produção Bruta Anual (R$) Taxa de Adm. (10%) Repasse (90%) Participação nas sobras (%) Distribuição das sobras (R$) João 4.000,00 400,00 3.600,00 57,14% 97,14 José 2.200,00 220,00 1.980,00 31,43% 53,43 Pedro 800,00 80,00 720,00 11,43% 19,43 Total 7.000,00 700,00 6.300,00 ------ 170,00 Total de Taxas 700,00 Cooperados Participação nas sobras (%) Distribuição das sobras (R$) Dispêndios Totais 500,00 João 57,14% 97,14 Sobras  Líquidas 200,00 José 31,43% 53,43 Fundo de  Reserva (10%) 20,00 Pedro 11,43% 19,43 FATES (5%) 10,00 Total ------ 170,00 Sobras (A.G.O.) 170,00
[object Object],PARTE IV – Cooperativismo & Associativismo: aspectos econômicos e tributários Sobras/Perdas Uma taxa de serviço pode resultar em sobras ou perdas?   Por que?
[object Object],[object Object],[object Object],PARTE IV – Cooperativismo & Associativismo: aspectos econômicos e tributários Sobras/Perdas
PARTE IV – Cooperativismo & Associativismo: aspectos econômicos e tributários Fundos Obrigatórios As Cooperativas são obrigadas a constituir dois Fundos: 1. Fundo de Reserva (FR):  destinado a reparar perdas e atender ao desenvolvimento de suas atividades, constituído com 10% (dez por cento), pelo menos, das sobras líquidas do exercício; 2. Fundo de Assistência Técnica, Educacional e Social (FATES):  destinado à prestação de assistência aos cooperados, seus familiares e, quando previsto nos estatutos, aos empregados da cooperativa, constituído de no mínimo 5% (cinco por cento) das sobras líquidas apuradas no exercício.
Fundos Obrigatórios PARTE IV – Cooperativismo & Associativismo: aspectos econômicos e tributários ,[object Object],[object Object]
[object Object],Ato Cooperativo PARTE IV – Cooperativismo & Associativismo: aspectos econômicos e tributários ,[object Object]
[object Object],PARTE IV – Cooperativismo & Associativismo: aspectos econômicos e tributários Operações com Terceiros ou “ Ato Não Cooperativo” ,[object Object]
PARTE IV – Cooperativismo & Associativismo: aspectos econômicos e tributários Tributos da/para Cooperativa ,[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],PARTE IV – Cooperativismo & Associativismo: aspectos econômicos e tributários Tributos da/para Cooperativa ,[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],PARTE IV – Cooperativismo & Associativismo: aspectos econômicos e tributários Tributos da/para Associações
Disposições Gerais
[object Object],[object Object],Disposições Gerais:  para cooperativas ,[object Object],Atenção!
[object Object],Disposições Gerais:  para   associações ,[object Object],Atenção!
Disposições Gerais:  associações ,[object Object],Atenção de novo! ,[object Object]
Disposições Gerais Recomendação à todos: Leiam a Lei nº  5.764/71
PALESTRANTE Edson Fiorenzano Diretor Técnico do Centro de Capacitação SLIDES Equipe Técnica do ICA
Obrigado a todos e um Bom Dia!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

1.mód 14 valorização e empreendedorismo rural
1.mód 14   valorização e empreendedorismo rural1.mód 14   valorização e empreendedorismo rural
1.mód 14 valorização e empreendedorismo rural
Pelo Siro
 

Mais procurados (20)

Aula 4 Prof Júlia
Aula 4 Prof JúliaAula 4 Prof Júlia
Aula 4 Prof Júlia
 
Aula 2 Cooperativismo prova dia 05/11/2014
Aula 2 Cooperativismo prova dia 05/11/2014Aula 2 Cooperativismo prova dia 05/11/2014
Aula 2 Cooperativismo prova dia 05/11/2014
 
Cooperativas Agropecuarias
Cooperativas AgropecuariasCooperativas Agropecuarias
Cooperativas Agropecuarias
 
Associativismo
AssociativismoAssociativismo
Associativismo
 
Associativismo Aula I IFGoiano Campus Ceres
Associativismo Aula I IFGoiano Campus CeresAssociativismo Aula I IFGoiano Campus Ceres
Associativismo Aula I IFGoiano Campus Ceres
 
Associativismo, Cooperativismo e Autogestão
Associativismo, Cooperativismo e Autogestão Associativismo, Cooperativismo e Autogestão
Associativismo, Cooperativismo e Autogestão
 
Cooperativismo
CooperativismoCooperativismo
Cooperativismo
 
Introdução Cooperativismo
Introdução CooperativismoIntrodução Cooperativismo
Introdução Cooperativismo
 
CURSO ASSOCIATIVISMO 1
CURSO ASSOCIATIVISMO 1CURSO ASSOCIATIVISMO 1
CURSO ASSOCIATIVISMO 1
 
Aula 1 Cooperativismo prova dia 05/11/2014
Aula 1 Cooperativismo prova dia 05/11/2014Aula 1 Cooperativismo prova dia 05/11/2014
Aula 1 Cooperativismo prova dia 05/11/2014
 
Cooperativismo ao alcance de todos - AMATERCoop
Cooperativismo ao alcance de todos - AMATERCoopCooperativismo ao alcance de todos - AMATERCoop
Cooperativismo ao alcance de todos - AMATERCoop
 
Introdução ao Agronegocio
Introdução ao AgronegocioIntrodução ao Agronegocio
Introdução ao Agronegocio
 
APRESENTAÇÃO O QUE É ECONOMIA SOLIDÁRIA
APRESENTAÇÃO O QUE É ECONOMIA SOLIDÁRIAAPRESENTAÇÃO O QUE É ECONOMIA SOLIDÁRIA
APRESENTAÇÃO O QUE É ECONOMIA SOLIDÁRIA
 
Agricultura familiar iica
Agricultura familiar   iicaAgricultura familiar   iica
Agricultura familiar iica
 
1.mód 14 valorização e empreendedorismo rural
1.mód 14   valorização e empreendedorismo rural1.mód 14   valorização e empreendedorismo rural
1.mód 14 valorização e empreendedorismo rural
 
Extensão rural
Extensão ruralExtensão rural
Extensão rural
 
Economia Rural
Economia RuralEconomia Rural
Economia Rural
 
Cooperativismo
CooperativismoCooperativismo
Cooperativismo
 
ASSOCIATIVISMO 3
ASSOCIATIVISMO 3ASSOCIATIVISMO 3
ASSOCIATIVISMO 3
 
AULA 1 INTRODUÇÃO A OLERICULTURA.pptx
AULA 1 INTRODUÇÃO A OLERICULTURA.pptxAULA 1 INTRODUÇÃO A OLERICULTURA.pptx
AULA 1 INTRODUÇÃO A OLERICULTURA.pptx
 

Destaque (6)

Curso Básico de Cooperativismo
Curso Básico de CooperativismoCurso Básico de Cooperativismo
Curso Básico de Cooperativismo
 
Cooperativismo
CooperativismoCooperativismo
Cooperativismo
 
Cooperativismo
CooperativismoCooperativismo
Cooperativismo
 
Cooperativismo
CooperativismoCooperativismo
Cooperativismo
 
Cooperativismo
CooperativismoCooperativismo
Cooperativismo
 
Cooperativismo
CooperativismoCooperativismo
Cooperativismo
 

Semelhante a Apresentacao cooperativismo

Orientação para constituição de cooperativas
Orientação para constituição de cooperativasOrientação para constituição de cooperativas
Orientação para constituição de cooperativas
razonetecontabil
 
Informativo sicredijustica junho_2011
Informativo sicredijustica junho_2011Informativo sicredijustica junho_2011
Informativo sicredijustica junho_2011
Vai Totó
 
Apresentação 1 jornada de negócios inclusivos
Apresentação 1   jornada de negócios inclusivosApresentação 1   jornada de negócios inclusivos
Apresentação 1 jornada de negócios inclusivos
ecosol
 
Sicredi Justiça Age! Comunicação
Sicredi Justiça Age! ComunicaçãoSicredi Justiça Age! Comunicação
Sicredi Justiça Age! Comunicação
Vai Totó
 
Estatuto associação MPC
Estatuto associação MPCEstatuto associação MPC
Estatuto associação MPC
Sara Nunes
 

Semelhante a Apresentacao cooperativismo (20)

apresentacaocooperativismo-100607140016-phpapp01.pdf
apresentacaocooperativismo-100607140016-phpapp01.pdfapresentacaocooperativismo-100607140016-phpapp01.pdf
apresentacaocooperativismo-100607140016-phpapp01.pdf
 
apresentacaocooperativismo-100607140016-phpapp01.ppt
apresentacaocooperativismo-100607140016-phpapp01.pptapresentacaocooperativismo-100607140016-phpapp01.ppt
apresentacaocooperativismo-100607140016-phpapp01.ppt
 
Orientação para constituição de cooperativas
Orientação para constituição de cooperativasOrientação para constituição de cooperativas
Orientação para constituição de cooperativas
 
Apresentação Associativismo.pptx
Apresentação Associativismo.pptxApresentação Associativismo.pptx
Apresentação Associativismo.pptx
 
3Cooperativismo.pdf
3Cooperativismo.pdf3Cooperativismo.pdf
3Cooperativismo.pdf
 
Reunião Cooperativismo 12.05.20222.pptx
Reunião Cooperativismo 12.05.20222.pptxReunião Cooperativismo 12.05.20222.pptx
Reunião Cooperativismo 12.05.20222.pptx
 
Informativo sicredijustica junho_2011
Informativo sicredijustica junho_2011Informativo sicredijustica junho_2011
Informativo sicredijustica junho_2011
 
Apresentação 1 jornada de negócios inclusivos
Apresentação 1   jornada de negócios inclusivosApresentação 1   jornada de negócios inclusivos
Apresentação 1 jornada de negócios inclusivos
 
Sicredi Justiça Age! Comunicação
Sicredi Justiça Age! ComunicaçãoSicredi Justiça Age! Comunicação
Sicredi Justiça Age! Comunicação
 
Sicredi Justiça Age! Comunicação
Sicredi Justiça Age! ComunicaçãoSicredi Justiça Age! Comunicação
Sicredi Justiça Age! Comunicação
 
PROJETO ESTATUTO SOCIAL DE ASSOCIAÇÃO DE BAIRRO.pptx
PROJETO ESTATUTO SOCIAL DE ASSOCIAÇÃO DE BAIRRO.pptxPROJETO ESTATUTO SOCIAL DE ASSOCIAÇÃO DE BAIRRO.pptx
PROJETO ESTATUTO SOCIAL DE ASSOCIAÇÃO DE BAIRRO.pptx
 
Como criar-uma-oscip
Como criar-uma-oscipComo criar-uma-oscip
Como criar-uma-oscip
 
Guia do Associativismo do Distrito de Lisboa
Guia do Associativismo do Distrito de LisboaGuia do Associativismo do Distrito de Lisboa
Guia do Associativismo do Distrito de Lisboa
 
P.A.
P.A.P.A.
P.A.
 
Como Constituir uma Associação. Passo a Passo
Como Constituir uma Associação. Passo a PassoComo Constituir uma Associação. Passo a Passo
Como Constituir uma Associação. Passo a Passo
 
Estatuto gib
Estatuto gibEstatuto gib
Estatuto gib
 
(Transformar 16) gestão de conselhos institucionais dia 1
(Transformar 16) gestão de conselhos institucionais   dia 1(Transformar 16) gestão de conselhos institucionais   dia 1
(Transformar 16) gestão de conselhos institucionais dia 1
 
COOPERATIVISMO JESSICA NAIARA A. DE SOUZA, KALIANE AMANDA OTTONI, TAMIRES CAR...
COOPERATIVISMO JESSICA NAIARA A. DE SOUZA, KALIANE AMANDA OTTONI, TAMIRES CAR...COOPERATIVISMO JESSICA NAIARA A. DE SOUZA, KALIANE AMANDA OTTONI, TAMIRES CAR...
COOPERATIVISMO JESSICA NAIARA A. DE SOUZA, KALIANE AMANDA OTTONI, TAMIRES CAR...
 
aula-22.pptx
aula-22.pptxaula-22.pptx
aula-22.pptx
 
Estatuto associação MPC
Estatuto associação MPCEstatuto associação MPC
Estatuto associação MPC
 

Mais de Carolina Darcie (16)

Palestra Compras Institucionais na Agricultura Familiar
Palestra Compras Institucionais na Agricultura FamiliarPalestra Compras Institucionais na Agricultura Familiar
Palestra Compras Institucionais na Agricultura Familiar
 
Revista ca organizacao_rural
Revista ca organizacao_ruralRevista ca organizacao_rural
Revista ca organizacao_rural
 
As redes sociais e o ICA
As redes sociais e o ICAAs redes sociais e o ICA
As redes sociais e o ICA
 
Apresentacao Atendimentos ICA
Apresentacao Atendimentos ICAApresentacao Atendimentos ICA
Apresentacao Atendimentos ICA
 
Programa analitico
Programa analiticoPrograma analitico
Programa analitico
 
X.globalizacion y ds (passalia)
X.globalizacion y ds (passalia)X.globalizacion y ds (passalia)
X.globalizacion y ds (passalia)
 
La transdisciplina
La transdisciplinaLa transdisciplina
La transdisciplina
 
Ix
IxIx
Ix
 
Iv
IvIv
Iv
 
Iii. ambiente.ppt def
Iii. ambiente.ppt defIii. ambiente.ppt def
Iii. ambiente.ppt def
 
Iii. ambiente
Iii. ambienteIii. ambiente
Iii. ambiente
 
Ii
IiIi
Ii
 
I.econ amb, econrn, ecoeco
I.econ amb, econrn, ecoecoI.econ amb, econrn, ecoeco
I.econ amb, econrn, ecoeco
 
La transdisciplina
La transdisciplinaLa transdisciplina
La transdisciplina
 
Certificação digital para técnicos do ica
Certificação digital para técnicos do icaCertificação digital para técnicos do ica
Certificação digital para técnicos do ica
 
Folder linhas de financiamento ( todascoop e ass)2009
Folder linhas de financiamento ( todascoop e ass)2009Folder linhas de financiamento ( todascoop e ass)2009
Folder linhas de financiamento ( todascoop e ass)2009
 

Último

Último (9)

Entrevistas, artigos, livros & citações de Paulo Pagliusi
Entrevistas, artigos, livros & citações de Paulo PagliusiEntrevistas, artigos, livros & citações de Paulo Pagliusi
Entrevistas, artigos, livros & citações de Paulo Pagliusi
 
Palestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo Pagliusi
Palestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo PagliusiPalestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo Pagliusi
Palestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo Pagliusi
 
ATIVIDADE 1 - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 52_2024.docxATIVIDADE 1 - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 52_2024.docx
 
COI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINAS
COI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINASCOI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINAS
COI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINAS
 
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIAEAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
 
Aula 01 - Introducao a Processamento de Frutos e Hortalicas.pdf
Aula 01 - Introducao a Processamento de Frutos e Hortalicas.pdfAula 01 - Introducao a Processamento de Frutos e Hortalicas.pdf
Aula 01 - Introducao a Processamento de Frutos e Hortalicas.pdf
 
Convergência TO e TI nas Usinas - Setor Sucroenergético
Convergência TO e TI nas Usinas - Setor SucroenergéticoConvergência TO e TI nas Usinas - Setor Sucroenergético
Convergência TO e TI nas Usinas - Setor Sucroenergético
 
ATIVIDADE 1 - GESTÃO DE PESSOAS E DESENVOLVIMENTO DE EQUIPES - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - GESTÃO DE PESSOAS E DESENVOLVIMENTO DE EQUIPES - 52_2024.docxATIVIDADE 1 - GESTÃO DE PESSOAS E DESENVOLVIMENTO DE EQUIPES - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - GESTÃO DE PESSOAS E DESENVOLVIMENTO DE EQUIPES - 52_2024.docx
 
ATIVIDADE 1 - CUSTOS DE PRODUÇÃO - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - CUSTOS DE PRODUÇÃO - 52_2024.docxATIVIDADE 1 - CUSTOS DE PRODUÇÃO - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - CUSTOS DE PRODUÇÃO - 52_2024.docx
 

Apresentacao cooperativismo

  • 1. PARTE I COOPERATIVISMO & ASSOCIATIVISMO: Introdução
  • 2.
  • 3.
  • 4.
  • 5. Associação Cooperativa Semelhanças e Diferenças entre Associação e Cooperativas 5. Representação: Um homem, um voto; 5. Representação: Um homem, um voto; 6. Formação de Capital: não há, porque é uma associação de pessoas sem fins econômicos (podendo possuir um patrimônio social); 6. Formação de Capital: através das quotas-parte dos cooperados, bem como de bens previamente avaliados; 7. Receitas: formada por meio de contribuições dos associados, doa-ções, legados, subvenções, etc; 7. Receitas: formada por meio de taxas de serviço sobre operações dos cooperados e outras receitas operacio-nais. 8. Comercialização: feita diretamente pelos associados, assessorados pela Associação; 8. Comercialização: feita diretamente pela Cooperativa; PARTE I – Cooperativismo & Associativismo: Introdução
  • 6. Cooperativa Sociedade Comercial Diferenças entre Cooperativa e Sociedade Comercial 1. O que é: sociedade de pessoas com fins econômicos, mas não lucrativos; 1. O que é: s ociedade de capital (portanto, com fins lucrativos); 2. Objetivo: prestar serviços (econô-micos e sociais) a seus cooperados por meio da compra e venda em co-mum; 2. Objetivo: lucrar e remunerar o capital investido dos sócios acionis-tas/quotistas); 3. Representação: controle democrá-tico (um homem, um voto, indepen-dente do capital investido); 3. Representação: controle financeiro (cada ação, um voto); 4. Retorno: havendo sobras e por decisão assemblear, esta será proporcional ao valor das operações efetuados pelos cooperados; 4. Retorno: será proporcional ao valor do capital investido/participativo; PARTE I – Cooperativismo & Associativismo: Introdução
  • 7. PARTE II COOPERATIVISMO & ASSOCIATIVISMO: Estrutura & Funcionamento
  • 8. PARTE II – Cooperativismo & Associativismo: Estrutura & Funcionamento Organograma de uma Cooperativa Assembléia Geral Diretoria ou Conselho de Administração (CA) Conselho Fiscal (CF) Diretor Presidente Tesoureiro Dir. Vice Presidente Gerência Geral Departamento A Setor B Setor A Departamento B Departamento C Secretário LEGENDA Eleitos Contratados
  • 9. PARTE II – Cooperativismo & Associativismo: Estrutura & Funcionamento Organograma de uma Associação Assembléia Geral Diretoria ou Conselho de Administração (CA) Conselho Fiscal (CF) Diretor Presidente Tesoureiro Dir. Vice Presidente Empregados e/ou Voluntários Secretário LEGENDA Eleitos Outros
  • 10.
  • 11. 1. Assembléia Geral Ordinária (AGO): realizada, obrigatoria-mente, uma vez por ano, no decorrer dos 3 (três) primeiros meses após o encerramento do exercício social, para deliberar sobre: prestação de contas, relatórios, planos de atividades, destinação de sobras, fixação de honorários, cédula de presença, eleição da Diretoria e ou dos Conselhos de Administração e Fiscal e quaisquer assuntos de interesse dos cooperados; 2. Assembléia Geral Extraordinária (AGE): realizada sempre que necessário e pode deliberar sobre qualquer assunto de interesse da cooperativa. É competência exclusiva da AGE a deliberação sobre reforma do Estatuto, fusão, incorporação, desmembramento, mudança de objetivos e dissolução voluntária, etc., inclusive destituir componentes dos Conselhos de Administração e Fiscal; PARTE II – Cooperativismo & Associativismo: Estrutura & Funcionamento
  • 12.
  • 13.
  • 14.
  • 15. PARTE III COOPERATIVISMO & ASSOCIATIVISMO: Constituição & Registro
  • 16.
  • 17.
  • 18.
  • 19. ATENÇÃO! Depois do processo de constituição da entidade, além da lavratura da Ata de Fundação e assinaturas de todos os membros fundadores, é obrigatório o visto de um advogado com carteira da OAB na Ata e Estatuto Social . PARTE III – Cooperativismo & Associativismo: Constituição & Registro
  • 20.
  • 21. PARTE III – Cooperativismo & Associativismo: Constituição & Registro Quanto tempo leva para registrar a entidade? Após cumpridas todas as exigências para abertura de uma Cooperativa ou Associação (da Assembléia Geral de Constituição ao visto de um advogado com carteira da OAB na Ata de Fundação e Estatuto Social), o prazo máximo para seu registro é de 30 dias, em média.
  • 22. PARTE IV COOPERATIVAS & ASSOCIAÇÕES: Aspectos Econômicos e Tributários
  • 23.
  • 24.
  • 25. PARTE IV – Cooperativismo & Associativismo: aspectos econômicos e tributários Quota-parte: é uma espécie de “ação” ou a parte que compõe o capital do cooperado quando ingressa na cooperativa; Subscrição: é o ato de adquirir a sua parte do capital social que deverá ser integralizada (paga) em quotas-partes conforme rege o Estatuto Social da Cooperativa; Integralização: é quando o cooperado paga à cooperativa a sua parte do capital, dividida em “x” quotas-parte; O que é...
  • 26.
  • 27. Explicando a Taxa de Serviço ou de Administração na Cooperativa PARTE IV – Cooperativismo & Associativismo: aspectos econômicos e tributários Cooperados Produção Bruta Anual (R$) Taxa de Adm. (10%) Repasse (90%) Participação nas sobras (%) Distribuição das sobras (R$) João 4.000,00 400,00 3.600,00 57,14% 97,14 José 2.200,00 220,00 1.980,00 31,43% 53,43 Pedro 800,00 80,00 720,00 11,43% 19,43 Total 7.000,00 700,00 6.300,00 ------ 170,00 Total de Taxas 700,00 Cooperados Participação nas sobras (%) Distribuição das sobras (R$) Dispêndios Totais 500,00 João 57,14% 97,14 Sobras Líquidas 200,00 José 31,43% 53,43 Fundo de Reserva (10%) 20,00 Pedro 11,43% 19,43 FATES (5%) 10,00 Total ------ 170,00 Sobras (A.G.O.) 170,00
  • 28.
  • 29.
  • 30. PARTE IV – Cooperativismo & Associativismo: aspectos econômicos e tributários Fundos Obrigatórios As Cooperativas são obrigadas a constituir dois Fundos: 1. Fundo de Reserva (FR): destinado a reparar perdas e atender ao desenvolvimento de suas atividades, constituído com 10% (dez por cento), pelo menos, das sobras líquidas do exercício; 2. Fundo de Assistência Técnica, Educacional e Social (FATES): destinado à prestação de assistência aos cooperados, seus familiares e, quando previsto nos estatutos, aos empregados da cooperativa, constituído de no mínimo 5% (cinco por cento) das sobras líquidas apuradas no exercício.
  • 31.
  • 32.
  • 33.
  • 34.
  • 35.
  • 36.
  • 38.
  • 39.
  • 40.
  • 41. Disposições Gerais Recomendação à todos: Leiam a Lei nº 5.764/71
  • 42. PALESTRANTE Edson Fiorenzano Diretor Técnico do Centro de Capacitação SLIDES Equipe Técnica do ICA
  • 43. Obrigado a todos e um Bom Dia!