SlideShare uma empresa Scribd logo
1

AFINAL, O QUE É LITERATURA INFANTIL?
ANA FABYELY KAMS

Cristiane Madanêlo de Oliveira é Mestra em Literatura Brasileira pela
Universidade Federal do Rio de Janeiro, especialista em literatura infantil,
juvenil e brasileira. Atualmente trabalha no Colégio de Aplicação – UFRJ,
atuando sempre em temas relacionados à Literatura.
O texto “Afinal, o que é Literatura Infantil?”, é designado àqueles que
buscam explicações voltadas para o conceito de literatura infantil: como trabalhar
e qual a melhor forma de desenvolver senso crítico e moral nas crianças, em que
sua fase de percepção para o mundo ao seu redor está aguçada. A autora relata
acerca do conhecimento simples, por assim dizer, que é repassado por meio dos
livros infantis, porém que resgatam e denotam imenso valor as crianças. A leitura
é dirigida a acadêmicos e pessoas que estão predispostas a obter um
conhecimento específico ou uma visão que vai além do seu saber empírico a
assuntos envolvidos na abordagem de um aprendizado mais singelo e
significativo para pequenos, que influenciam em bons frutos no caráter quando
estes já estiverem maiores.

Como é referida ao longo de todo o texto, a principal ênfase é dada nas
formas de transformações que o lúdico proporciona ao meio infantil. Como é
uma modalidade trabalhada por educadores no intuito de passar uma lição moral;
de forma que as crianças tenham seus anseios minimizados, e que vejam a
história e os personagens como ponto para identificarem a si mesmos dentro do
campo literal. A autenticidade da literatura infantil é totalmente voltada para isso,
além é claro, da intenção meramente pedagógica e didática, investindo e
instigando o hábito da leitura.
Há verdadeiros pontos positivos que são frisados, assim como: essa
interação do que está dentro do texto infantil e que transborda ensinamentos que
ajudam a desenvolver a capacidade da criança no acreditar, imaginar, criar e
difundir o que há no interior de cada um, como forma de entender ou uma
nova visão do exterior. Essa significação de sentidos não é nada mais
que “experiências mágicas” que ocorrem ao longo da vida do ser humano.
Entretanto, a outra face que há no meio da literatura infantil é o modo de como
ela deve ser retratada nos dias de hoje, tendo em vista, que a maioria das obras
mais conhecidas e que trazem essa bagagem de estrutura que tende a valorizar a
mágica na natureza humana em reconhecer o que é espontâneo, esplendoroso e
importante não pela capa, mas pelo que há dentro. Tudo isso era visto pelas
crianças como válvula de escape do mundo que não compreendiam, e utilizar a
imaginação para se colocar no lugar dos personagens, absorvendo o que de fato
trás a história é algo que começa a se questionar no ensino desta atualidade.
Vejamos, após o ciclo onde a “Era Literária” ser um bem para todos;
onde fadas, fábulas e contos eram passados como forma de ensinamento, e que
isso servia também como explicação para certas ações humanas, tornou-se
comum que o bem e o mal, certo e errado fossem vistos como aquilo que
mantinha os valores à vista, influenciando na conduta que deveriam ter. Isso
simbolizava para os leigos, puro poder que mexia com o inconsciente, levando-os
a resolver conflitos interiores e que surgem a partir desta etapa da vida, onde tudo
é tomado como exemplo a seguir.

Portanto através do texto, vemos que a ética que é passada neste gênero
não necessariamente serve exclusivamente para crianças, mas também para
aqueles que buscam uma nova visão sobre a vida, já que a base dos contextos
explorados nessas obras são assuntos que traduzem a ética moral que a pessoa
deve ter, boas ações, astúcia e perspicaz quanto à natureza que nos rodeia. O
texto no remete imensamente aos momentos em que quando crianças, tomamos
como base para nossas atitudes, determinada leitura que fizemos ou que nos fora
3

feita. Contudo, um problema que a literatura infantil contemporânea convive é
justamente como voltar a inserir esses ensinamentos em novas obras, sendo que a
vida moderna tão pouco se preocupa com esses aspectos. O bem e o mal tomou
uma nova perspectiva, podendo o mal não ser apenas mal, e o bom não
inteiramente bom. Essa divergência entre conceitos ocasiona na perda do espaço
literário infantil, logo que está enraizada a separação do bem e do mal, essa nova
ideia de conceito do século XXI não interage com o que era visto no passado.
Assim sendo, quem acaba perdendo com isso são os leitores, crianças e não
apenas crianças, o homem continua ainda com essa necessidade de acreditar no
mágico, querendo explicar o que acontece em particular. Nesse sentido os contos
de fadas/bruxas serão sempre responsáveis para sugerir questões internas e qual é
o método mais propício para a felicidade. É apenas isso que ela, a literatura
infantil busca enfatizar ao final.

www.desmazelas.com.br
E-mail: fabyely_kams@yahoo.com.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Literatura infantil auxilio no processo de alfabetização e letramento
Literatura infantil   auxilio no processo de alfabetização e letramentoLiteratura infantil   auxilio no processo de alfabetização e letramento
Literatura infantil auxilio no processo de alfabetização e letramento
Ana Lúcia Hennemann
 
Texto projeto justificativa modelo
Texto projeto justificativa modeloTexto projeto justificativa modelo
Texto projeto justificativa modelo
Edna Paula Costa
 
PEDAGOGIA HOSPITALAR.
PEDAGOGIA HOSPITALAR.PEDAGOGIA HOSPITALAR.
PEDAGOGIA HOSPITALAR.
Rafael Moreira
 
Metodologia da educação infantil
Metodologia da educação infantilMetodologia da educação infantil
Metodologia da educação infantil
Marília Bogéa
 
Contos na educação infantil
Contos na educação infantilContos na educação infantil
Contos na educação infantil
Rosângela Gonçalves
 
A importância da literatura na educação infantil
A importância da literatura na educação infantilA importância da literatura na educação infantil
A importância da literatura na educação infantil
Keilita Igor Fabrine
 
O uso do lúdico na educação infantil
O uso do lúdico na educação infantilO uso do lúdico na educação infantil
O uso do lúdico na educação infantil
Capacitações Pedagógicas
 
A infância ao longo do tempo
A infância ao longo do tempoA infância ao longo do tempo
A infância ao longo do tempo
Mary Santos
 
Projeto de contação de histórias
Projeto de contação de históriasProjeto de contação de histórias
Projeto de contação de histórias
Amanda Freitas
 
LUDICIDADE NA EDUCAÇÃO INFANTIL
LUDICIDADE NA EDUCAÇÃO INFANTILLUDICIDADE NA EDUCAÇÃO INFANTIL
LUDICIDADE NA EDUCAÇÃO INFANTIL
ritagatti
 
O desenho
O desenhoO desenho
O desenho
PTAI
 
CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS
CONTAÇÃO DE HISTÓRIASCONTAÇÃO DE HISTÓRIAS
CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS
Pedagogo Santos
 
Power point john dewey
Power point john deweyPower point john dewey
Power point john dewey
Priscila Aristimunha
 
Aula De Literatura Infantil
Aula De Literatura InfantilAula De Literatura Infantil
Aula De Literatura Infantil
roessencia
 
Literatura infantil Adriano
Literatura infantil AdrianoLiteratura infantil Adriano
Literatura infantil Adriano
Adriano De Campos
 
Vigotsky, a formacao social da mente cap. 6, 7 e 8
Vigotsky, a formacao social da mente  cap. 6, 7 e 8Vigotsky, a formacao social da mente  cap. 6, 7 e 8
Vigotsky, a formacao social da mente cap. 6, 7 e 8
marcaocampos
 
A criança e a infância
A criança e a infância A criança e a infância
A criança e a infância
Vanessa Nogueira
 
Concepção de infância ao longo da história
Concepção de infância ao longo da históriaConcepção de infância ao longo da história
Concepção de infância ao longo da história
Lílian Reis
 
Protagonismo Infantil na História Brasileira
Protagonismo Infantil na História BrasileiraProtagonismo Infantil na História Brasileira
Protagonismo Infantil na História Brasileira
Imprensa-semec
 
Ludico como processo de aprendizagem da criança
Ludico como processo de aprendizagem da criança   Ludico como processo de aprendizagem da criança
Ludico como processo de aprendizagem da criança
Nilsa_kolling
 

Mais procurados (20)

Literatura infantil auxilio no processo de alfabetização e letramento
Literatura infantil   auxilio no processo de alfabetização e letramentoLiteratura infantil   auxilio no processo de alfabetização e letramento
Literatura infantil auxilio no processo de alfabetização e letramento
 
Texto projeto justificativa modelo
Texto projeto justificativa modeloTexto projeto justificativa modelo
Texto projeto justificativa modelo
 
PEDAGOGIA HOSPITALAR.
PEDAGOGIA HOSPITALAR.PEDAGOGIA HOSPITALAR.
PEDAGOGIA HOSPITALAR.
 
Metodologia da educação infantil
Metodologia da educação infantilMetodologia da educação infantil
Metodologia da educação infantil
 
Contos na educação infantil
Contos na educação infantilContos na educação infantil
Contos na educação infantil
 
A importância da literatura na educação infantil
A importância da literatura na educação infantilA importância da literatura na educação infantil
A importância da literatura na educação infantil
 
O uso do lúdico na educação infantil
O uso do lúdico na educação infantilO uso do lúdico na educação infantil
O uso do lúdico na educação infantil
 
A infância ao longo do tempo
A infância ao longo do tempoA infância ao longo do tempo
A infância ao longo do tempo
 
Projeto de contação de histórias
Projeto de contação de históriasProjeto de contação de histórias
Projeto de contação de histórias
 
LUDICIDADE NA EDUCAÇÃO INFANTIL
LUDICIDADE NA EDUCAÇÃO INFANTILLUDICIDADE NA EDUCAÇÃO INFANTIL
LUDICIDADE NA EDUCAÇÃO INFANTIL
 
O desenho
O desenhoO desenho
O desenho
 
CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS
CONTAÇÃO DE HISTÓRIASCONTAÇÃO DE HISTÓRIAS
CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS
 
Power point john dewey
Power point john deweyPower point john dewey
Power point john dewey
 
Aula De Literatura Infantil
Aula De Literatura InfantilAula De Literatura Infantil
Aula De Literatura Infantil
 
Literatura infantil Adriano
Literatura infantil AdrianoLiteratura infantil Adriano
Literatura infantil Adriano
 
Vigotsky, a formacao social da mente cap. 6, 7 e 8
Vigotsky, a formacao social da mente  cap. 6, 7 e 8Vigotsky, a formacao social da mente  cap. 6, 7 e 8
Vigotsky, a formacao social da mente cap. 6, 7 e 8
 
A criança e a infância
A criança e a infância A criança e a infância
A criança e a infância
 
Concepção de infância ao longo da história
Concepção de infância ao longo da históriaConcepção de infância ao longo da história
Concepção de infância ao longo da história
 
Protagonismo Infantil na História Brasileira
Protagonismo Infantil na História BrasileiraProtagonismo Infantil na História Brasileira
Protagonismo Infantil na História Brasileira
 
Ludico como processo de aprendizagem da criança
Ludico como processo de aprendizagem da criança   Ludico como processo de aprendizagem da criança
Ludico como processo de aprendizagem da criança
 

Destaque

Web quest (1)
Web quest (1)Web quest (1)
Web quest (1)
anamarciaqueteri
 
TG
TGTG
LDB - (resumo) TÍTULO VIII - em slide
LDB - (resumo) TÍTULO VIII - em slideLDB - (resumo) TÍTULO VIII - em slide
LDB - (resumo) TÍTULO VIII - em slide
Universidade Federal de Roraima
 
Jean De La Fontaine
Jean De La FontaineJean De La Fontaine
Jean De La Fontaine
luiscontente
 
Relatorio Final da Pesquisa Qualitativa sobre a Produção Audiovisual Independ...
Relatorio Final da Pesquisa Qualitativa sobre a Produção Audiovisual Independ...Relatorio Final da Pesquisa Qualitativa sobre a Produção Audiovisual Independ...
Relatorio Final da Pesquisa Qualitativa sobre a Produção Audiovisual Independ...
Gledson Shiva
 
O rato do campo e o rato da cidade
O rato do campo e o rato da cidade O rato do campo e o rato da cidade
O rato do campo e o rato da cidade
cfarinha
 
Resenha do filme Mauá
Resenha do filme MauáResenha do filme Mauá
Resenha do filme Mauá
naiararohling
 
O rato do campo e o rato da cidade
O rato do campo e o rato da cidadeO rato do campo e o rato da cidade
O rato do campo e o rato da cidade
tejinha
 
Histórias infantis sem título 1
Histórias infantis sem título 1Histórias infantis sem título 1
Histórias infantis sem título 1
janitiai
 
Proposta do maternal l e ll educação infantil
Proposta do maternal l e ll   educação infantilProposta do maternal l e ll   educação infantil
Proposta do maternal l e ll educação infantil
Rosemary Batista
 
O que é Literatura?
O que é Literatura?O que é Literatura?
O que é Literatura?
Faell Vasconcelos
 
Conceitos básicos de Literatura
Conceitos básicos de LiteraturaConceitos básicos de Literatura
Conceitos básicos de Literatura
leliovr
 
Introdução à literatura
Introdução à literaturaIntrodução à literatura
Introdução à literatura
Ademir Teixeira de Freitas
 
AULA 08 - RESENHA CRÍTICA - PRONTA
AULA 08 - RESENHA CRÍTICA - PRONTAAULA 08 - RESENHA CRÍTICA - PRONTA
AULA 08 - RESENHA CRÍTICA - PRONTA
Marcelo Cordeiro Souza
 

Destaque (14)

Web quest (1)
Web quest (1)Web quest (1)
Web quest (1)
 
TG
TGTG
TG
 
LDB - (resumo) TÍTULO VIII - em slide
LDB - (resumo) TÍTULO VIII - em slideLDB - (resumo) TÍTULO VIII - em slide
LDB - (resumo) TÍTULO VIII - em slide
 
Jean De La Fontaine
Jean De La FontaineJean De La Fontaine
Jean De La Fontaine
 
Relatorio Final da Pesquisa Qualitativa sobre a Produção Audiovisual Independ...
Relatorio Final da Pesquisa Qualitativa sobre a Produção Audiovisual Independ...Relatorio Final da Pesquisa Qualitativa sobre a Produção Audiovisual Independ...
Relatorio Final da Pesquisa Qualitativa sobre a Produção Audiovisual Independ...
 
O rato do campo e o rato da cidade
O rato do campo e o rato da cidade O rato do campo e o rato da cidade
O rato do campo e o rato da cidade
 
Resenha do filme Mauá
Resenha do filme MauáResenha do filme Mauá
Resenha do filme Mauá
 
O rato do campo e o rato da cidade
O rato do campo e o rato da cidadeO rato do campo e o rato da cidade
O rato do campo e o rato da cidade
 
Histórias infantis sem título 1
Histórias infantis sem título 1Histórias infantis sem título 1
Histórias infantis sem título 1
 
Proposta do maternal l e ll educação infantil
Proposta do maternal l e ll   educação infantilProposta do maternal l e ll   educação infantil
Proposta do maternal l e ll educação infantil
 
O que é Literatura?
O que é Literatura?O que é Literatura?
O que é Literatura?
 
Conceitos básicos de Literatura
Conceitos básicos de LiteraturaConceitos básicos de Literatura
Conceitos básicos de Literatura
 
Introdução à literatura
Introdução à literaturaIntrodução à literatura
Introdução à literatura
 
AULA 08 - RESENHA CRÍTICA - PRONTA
AULA 08 - RESENHA CRÍTICA - PRONTAAULA 08 - RESENHA CRÍTICA - PRONTA
AULA 08 - RESENHA CRÍTICA - PRONTA
 

Semelhante a [Resenha] Afinal, o que é Literatura Infantil?

Literatura infantil auxilio no processo de alfabetização e letramento
Literatura infantil auxilio no processo de alfabetização e letramentoLiteratura infantil auxilio no processo de alfabetização e letramento
Literatura infantil auxilio no processo de alfabetização e letramento
Ana Lúcia Hennemann
 
leitura-e-literatura-na-infancia.ppt
leitura-e-literatura-na-infancia.pptleitura-e-literatura-na-infancia.ppt
leitura-e-literatura-na-infancia.ppt
SoniaMaia18
 
Livros e Infância
Livros e InfânciaLivros e Infância
Livros e Infância
educadores
 
Contos infantis
Contos infantisContos infantis
Contos infantis
cefaprodematupa
 
Leitura
LeituraLeitura
Impressões "Interação"
Impressões "Interação"Impressões "Interação"
Impressões "Interação"
Carina
 
Leitura visual
Leitura visualLeitura visual
Leitura visual
cefaprodematupa
 
Artigo leitura
Artigo   leituraArtigo   leitura
Artigo leitura
Marcos2rr
 
Adriana da silva_turbay_-_trabalho_adriana_da_silva_turbay
Adriana da silva_turbay_-_trabalho_adriana_da_silva_turbayAdriana da silva_turbay_-_trabalho_adriana_da_silva_turbay
Adriana da silva_turbay_-_trabalho_adriana_da_silva_turbay
Onésimo Remígio
 
A Rotina na Pedagogia da Educação Infantil: Dos binarismos à complexidade
A Rotina na Pedagogia da Educação Infantil: Dos binarismos à complexidadeA Rotina na Pedagogia da Educação Infantil: Dos binarismos à complexidade
A Rotina na Pedagogia da Educação Infantil: Dos binarismos à complexidade
Richard Reinaldo
 
Atv4marcia
Atv4marciaAtv4marcia
Roteiro de estudo 1 (2013 2014) peas
Roteiro de estudo 1 (2013   2014) peasRoteiro de estudo 1 (2013   2014) peas
Roteiro de estudo 1 (2013 2014) peas
Escolaeas
 
Histórias infantis e aquisição da escrita
Histórias infantis e aquisição da escritaHistórias infantis e aquisição da escrita
Histórias infantis e aquisição da escrita
oficinadeaprendizagemace
 
A literatura infantil e seu poder de formar leitores
A literatura infantil e seu poder de formar leitoresA literatura infantil e seu poder de formar leitores
A literatura infantil e seu poder de formar leitores
marcia cristina da silva souza
 
Artigo 2f
Artigo 2fArtigo 2f
Artigo 2f
cefaprodematupa
 
Slides idalice
Slides   idaliceSlides   idalice
Slides idalice
Idalice Cruz Araujo
 
Porque (não) ler best sellers na escola
Porque (não) ler best sellers na escolaPorque (não) ler best sellers na escola
Porque (não) ler best sellers na escola
Cassia Motta
 
Flavia vanuza monica
Flavia vanuza monicaFlavia vanuza monica
Flavia vanuza monica
Fernando Pissuto
 
9799
97999799
MEDIACAO_ESCOLAR_DE_PARES
MEDIACAO_ESCOLAR_DE_PARESMEDIACAO_ESCOLAR_DE_PARES
MEDIACAO_ESCOLAR_DE_PARES
Corinna Schabbel
 

Semelhante a [Resenha] Afinal, o que é Literatura Infantil? (20)

Literatura infantil auxilio no processo de alfabetização e letramento
Literatura infantil auxilio no processo de alfabetização e letramentoLiteratura infantil auxilio no processo de alfabetização e letramento
Literatura infantil auxilio no processo de alfabetização e letramento
 
leitura-e-literatura-na-infancia.ppt
leitura-e-literatura-na-infancia.pptleitura-e-literatura-na-infancia.ppt
leitura-e-literatura-na-infancia.ppt
 
Livros e Infância
Livros e InfânciaLivros e Infância
Livros e Infância
 
Contos infantis
Contos infantisContos infantis
Contos infantis
 
Leitura
LeituraLeitura
Leitura
 
Impressões "Interação"
Impressões "Interação"Impressões "Interação"
Impressões "Interação"
 
Leitura visual
Leitura visualLeitura visual
Leitura visual
 
Artigo leitura
Artigo   leituraArtigo   leitura
Artigo leitura
 
Adriana da silva_turbay_-_trabalho_adriana_da_silva_turbay
Adriana da silva_turbay_-_trabalho_adriana_da_silva_turbayAdriana da silva_turbay_-_trabalho_adriana_da_silva_turbay
Adriana da silva_turbay_-_trabalho_adriana_da_silva_turbay
 
A Rotina na Pedagogia da Educação Infantil: Dos binarismos à complexidade
A Rotina na Pedagogia da Educação Infantil: Dos binarismos à complexidadeA Rotina na Pedagogia da Educação Infantil: Dos binarismos à complexidade
A Rotina na Pedagogia da Educação Infantil: Dos binarismos à complexidade
 
Atv4marcia
Atv4marciaAtv4marcia
Atv4marcia
 
Roteiro de estudo 1 (2013 2014) peas
Roteiro de estudo 1 (2013   2014) peasRoteiro de estudo 1 (2013   2014) peas
Roteiro de estudo 1 (2013 2014) peas
 
Histórias infantis e aquisição da escrita
Histórias infantis e aquisição da escritaHistórias infantis e aquisição da escrita
Histórias infantis e aquisição da escrita
 
A literatura infantil e seu poder de formar leitores
A literatura infantil e seu poder de formar leitoresA literatura infantil e seu poder de formar leitores
A literatura infantil e seu poder de formar leitores
 
Artigo 2f
Artigo 2fArtigo 2f
Artigo 2f
 
Slides idalice
Slides   idaliceSlides   idalice
Slides idalice
 
Porque (não) ler best sellers na escola
Porque (não) ler best sellers na escolaPorque (não) ler best sellers na escola
Porque (não) ler best sellers na escola
 
Flavia vanuza monica
Flavia vanuza monicaFlavia vanuza monica
Flavia vanuza monica
 
9799
97999799
9799
 
MEDIACAO_ESCOLAR_DE_PARES
MEDIACAO_ESCOLAR_DE_PARESMEDIACAO_ESCOLAR_DE_PARES
MEDIACAO_ESCOLAR_DE_PARES
 

Mais de Universidade Federal de Roraima

Bibliografia Rachel de Queiroz (SLIDE)
Bibliografia Rachel de Queiroz (SLIDE)Bibliografia Rachel de Queiroz (SLIDE)
Bibliografia Rachel de Queiroz (SLIDE)
Universidade Federal de Roraima
 
Resenha do Livro: Semântica para a Educação Básica de Celso Ferrarezi
Resenha do Livro: Semântica para a Educação Básica de Celso FerrareziResenha do Livro: Semântica para a Educação Básica de Celso Ferrarezi
Resenha do Livro: Semântica para a Educação Básica de Celso Ferrarezi
Universidade Federal de Roraima
 
Amor de Maria - Inglês de Sousa (Contos Amazônicos) Ebook
Amor de Maria - Inglês de Sousa (Contos Amazônicos) EbookAmor de Maria - Inglês de Sousa (Contos Amazônicos) Ebook
Amor de Maria - Inglês de Sousa (Contos Amazônicos) Ebook
Universidade Federal de Roraima
 
Dicionário de Bolso - Oswald de Andrade
Dicionário de Bolso - Oswald de AndradeDicionário de Bolso - Oswald de Andrade
Dicionário de Bolso - Oswald de Andrade
Universidade Federal de Roraima
 
Literatura: a base para a formação do leitor (Resenha livro de Joseane Maia)
Literatura: a base para a formação do leitor (Resenha livro de Joseane Maia)Literatura: a base para a formação do leitor (Resenha livro de Joseane Maia)
Literatura: a base para a formação do leitor (Resenha livro de Joseane Maia)
Universidade Federal de Roraima
 
Crônica: Do amor ao caso ou de um caso de amor?
Crônica: Do amor ao caso ou de um caso de amor?Crônica: Do amor ao caso ou de um caso de amor?
Crônica: Do amor ao caso ou de um caso de amor?
Universidade Federal de Roraima
 
O Behaviorismo - Corrente teórica da psicologia [Pavlov & Watson]
O Behaviorismo - Corrente teórica da psicologia [Pavlov & Watson]O Behaviorismo - Corrente teórica da psicologia [Pavlov & Watson]
O Behaviorismo - Corrente teórica da psicologia [Pavlov & Watson]
Universidade Federal de Roraima
 
Fundamento Histórico da Semântica Lexical
Fundamento Histórico da Semântica LexicalFundamento Histórico da Semântica Lexical
Fundamento Histórico da Semântica Lexical
Universidade Federal de Roraima
 
Análise de poemas - Thiago de Mello
Análise de poemas  - Thiago de MelloAnálise de poemas  - Thiago de Mello
Análise de poemas - Thiago de Mello
Universidade Federal de Roraima
 
Oficina de Tertúlia Literária na Escola e Teatro de Sombras
Oficina de Tertúlia Literária na Escola e Teatro de SombrasOficina de Tertúlia Literária na Escola e Teatro de Sombras
Oficina de Tertúlia Literária na Escola e Teatro de Sombras
Universidade Federal de Roraima
 
A Poesia como Manifestação Popular
A Poesia como Manifestação PopularA Poesia como Manifestação Popular
A Poesia como Manifestação Popular
Universidade Federal de Roraima
 
Literatura de Cordel e a equivalência do Oral e Escrito: A poesia como manife...
Literatura de Cordel e a equivalência do Oral e Escrito: A poesia como manife...Literatura de Cordel e a equivalência do Oral e Escrito: A poesia como manife...
Literatura de Cordel e a equivalência do Oral e Escrito: A poesia como manife...
Universidade Federal de Roraima
 
Clássicos do Cordel ed.2 : O Cachorro dos Mortos - Leandro Gomes de Barros
Clássicos do Cordel ed.2 : O Cachorro dos Mortos - Leandro Gomes de BarrosClássicos do Cordel ed.2 : O Cachorro dos Mortos - Leandro Gomes de Barros
Clássicos do Cordel ed.2 : O Cachorro dos Mortos - Leandro Gomes de Barros
Universidade Federal de Roraima
 
A Literatura de Cordel em Sala (Projeto Pibid 2013)
A Literatura de Cordel em Sala (Projeto Pibid 2013)A Literatura de Cordel em Sala (Projeto Pibid 2013)
A Literatura de Cordel em Sala (Projeto Pibid 2013)
Universidade Federal de Roraima
 
Donzela Teodora (Cordel) de Leandro Gomes de Barros
Donzela Teodora (Cordel) de Leandro Gomes de BarrosDonzela Teodora (Cordel) de Leandro Gomes de Barros
Donzela Teodora (Cordel) de Leandro Gomes de Barros
Universidade Federal de Roraima
 
Resenha A performance, recepção, leitura de Paul Zumthor
Resenha A performance, recepção, leitura de Paul ZumthorResenha A performance, recepção, leitura de Paul Zumthor
Resenha A performance, recepção, leitura de Paul Zumthor
Universidade Federal de Roraima
 

Mais de Universidade Federal de Roraima (16)

Bibliografia Rachel de Queiroz (SLIDE)
Bibliografia Rachel de Queiroz (SLIDE)Bibliografia Rachel de Queiroz (SLIDE)
Bibliografia Rachel de Queiroz (SLIDE)
 
Resenha do Livro: Semântica para a Educação Básica de Celso Ferrarezi
Resenha do Livro: Semântica para a Educação Básica de Celso FerrareziResenha do Livro: Semântica para a Educação Básica de Celso Ferrarezi
Resenha do Livro: Semântica para a Educação Básica de Celso Ferrarezi
 
Amor de Maria - Inglês de Sousa (Contos Amazônicos) Ebook
Amor de Maria - Inglês de Sousa (Contos Amazônicos) EbookAmor de Maria - Inglês de Sousa (Contos Amazônicos) Ebook
Amor de Maria - Inglês de Sousa (Contos Amazônicos) Ebook
 
Dicionário de Bolso - Oswald de Andrade
Dicionário de Bolso - Oswald de AndradeDicionário de Bolso - Oswald de Andrade
Dicionário de Bolso - Oswald de Andrade
 
Literatura: a base para a formação do leitor (Resenha livro de Joseane Maia)
Literatura: a base para a formação do leitor (Resenha livro de Joseane Maia)Literatura: a base para a formação do leitor (Resenha livro de Joseane Maia)
Literatura: a base para a formação do leitor (Resenha livro de Joseane Maia)
 
Crônica: Do amor ao caso ou de um caso de amor?
Crônica: Do amor ao caso ou de um caso de amor?Crônica: Do amor ao caso ou de um caso de amor?
Crônica: Do amor ao caso ou de um caso de amor?
 
O Behaviorismo - Corrente teórica da psicologia [Pavlov & Watson]
O Behaviorismo - Corrente teórica da psicologia [Pavlov & Watson]O Behaviorismo - Corrente teórica da psicologia [Pavlov & Watson]
O Behaviorismo - Corrente teórica da psicologia [Pavlov & Watson]
 
Fundamento Histórico da Semântica Lexical
Fundamento Histórico da Semântica LexicalFundamento Histórico da Semântica Lexical
Fundamento Histórico da Semântica Lexical
 
Análise de poemas - Thiago de Mello
Análise de poemas  - Thiago de MelloAnálise de poemas  - Thiago de Mello
Análise de poemas - Thiago de Mello
 
Oficina de Tertúlia Literária na Escola e Teatro de Sombras
Oficina de Tertúlia Literária na Escola e Teatro de SombrasOficina de Tertúlia Literária na Escola e Teatro de Sombras
Oficina de Tertúlia Literária na Escola e Teatro de Sombras
 
A Poesia como Manifestação Popular
A Poesia como Manifestação PopularA Poesia como Manifestação Popular
A Poesia como Manifestação Popular
 
Literatura de Cordel e a equivalência do Oral e Escrito: A poesia como manife...
Literatura de Cordel e a equivalência do Oral e Escrito: A poesia como manife...Literatura de Cordel e a equivalência do Oral e Escrito: A poesia como manife...
Literatura de Cordel e a equivalência do Oral e Escrito: A poesia como manife...
 
Clássicos do Cordel ed.2 : O Cachorro dos Mortos - Leandro Gomes de Barros
Clássicos do Cordel ed.2 : O Cachorro dos Mortos - Leandro Gomes de BarrosClássicos do Cordel ed.2 : O Cachorro dos Mortos - Leandro Gomes de Barros
Clássicos do Cordel ed.2 : O Cachorro dos Mortos - Leandro Gomes de Barros
 
A Literatura de Cordel em Sala (Projeto Pibid 2013)
A Literatura de Cordel em Sala (Projeto Pibid 2013)A Literatura de Cordel em Sala (Projeto Pibid 2013)
A Literatura de Cordel em Sala (Projeto Pibid 2013)
 
Donzela Teodora (Cordel) de Leandro Gomes de Barros
Donzela Teodora (Cordel) de Leandro Gomes de BarrosDonzela Teodora (Cordel) de Leandro Gomes de Barros
Donzela Teodora (Cordel) de Leandro Gomes de Barros
 
Resenha A performance, recepção, leitura de Paul Zumthor
Resenha A performance, recepção, leitura de Paul ZumthorResenha A performance, recepção, leitura de Paul Zumthor
Resenha A performance, recepção, leitura de Paul Zumthor
 

Último

Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdfRazonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Demetrio Ccesa Rayme
 
formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...
JakiraCosta
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
pamellaaraujo10
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
Manuais Formação
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
WELTONROBERTOFREITAS
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicosDNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
jonny615148
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Mauricio Alexandre Silva
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
Crisnaiara
 
Norma de Gênero - Mulheres Heterossexuais, Homossexuais e Bissexuais.pdf
Norma de Gênero - Mulheres Heterossexuais, Homossexuais e Bissexuais.pdfNorma de Gênero - Mulheres Heterossexuais, Homossexuais e Bissexuais.pdf
Norma de Gênero - Mulheres Heterossexuais, Homossexuais e Bissexuais.pdf
Pastor Robson Colaço
 
SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...
SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...
SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...
y6zh7bvphf
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento EuropeuEurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Centro Jacques Delors
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
geiseortiz1
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
Manuais Formação
 
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogiaAVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
KarollayneRodriguesV1
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
AdrianoMontagna1
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
bmgrama
 

Último (20)

Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdfRazonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
 
formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
 
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicosDNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
 
Norma de Gênero - Mulheres Heterossexuais, Homossexuais e Bissexuais.pdf
Norma de Gênero - Mulheres Heterossexuais, Homossexuais e Bissexuais.pdfNorma de Gênero - Mulheres Heterossexuais, Homossexuais e Bissexuais.pdf
Norma de Gênero - Mulheres Heterossexuais, Homossexuais e Bissexuais.pdf
 
SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...
SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...
SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento EuropeuEurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
 
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogiaAVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
 

[Resenha] Afinal, o que é Literatura Infantil?

  • 1. 1 AFINAL, O QUE É LITERATURA INFANTIL? ANA FABYELY KAMS Cristiane Madanêlo de Oliveira é Mestra em Literatura Brasileira pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, especialista em literatura infantil, juvenil e brasileira. Atualmente trabalha no Colégio de Aplicação – UFRJ, atuando sempre em temas relacionados à Literatura. O texto “Afinal, o que é Literatura Infantil?”, é designado àqueles que buscam explicações voltadas para o conceito de literatura infantil: como trabalhar e qual a melhor forma de desenvolver senso crítico e moral nas crianças, em que sua fase de percepção para o mundo ao seu redor está aguçada. A autora relata acerca do conhecimento simples, por assim dizer, que é repassado por meio dos livros infantis, porém que resgatam e denotam imenso valor as crianças. A leitura é dirigida a acadêmicos e pessoas que estão predispostas a obter um conhecimento específico ou uma visão que vai além do seu saber empírico a assuntos envolvidos na abordagem de um aprendizado mais singelo e significativo para pequenos, que influenciam em bons frutos no caráter quando estes já estiverem maiores. Como é referida ao longo de todo o texto, a principal ênfase é dada nas formas de transformações que o lúdico proporciona ao meio infantil. Como é uma modalidade trabalhada por educadores no intuito de passar uma lição moral; de forma que as crianças tenham seus anseios minimizados, e que vejam a história e os personagens como ponto para identificarem a si mesmos dentro do campo literal. A autenticidade da literatura infantil é totalmente voltada para isso, além é claro, da intenção meramente pedagógica e didática, investindo e instigando o hábito da leitura.
  • 2. Há verdadeiros pontos positivos que são frisados, assim como: essa interação do que está dentro do texto infantil e que transborda ensinamentos que ajudam a desenvolver a capacidade da criança no acreditar, imaginar, criar e difundir o que há no interior de cada um, como forma de entender ou uma nova visão do exterior. Essa significação de sentidos não é nada mais que “experiências mágicas” que ocorrem ao longo da vida do ser humano. Entretanto, a outra face que há no meio da literatura infantil é o modo de como ela deve ser retratada nos dias de hoje, tendo em vista, que a maioria das obras mais conhecidas e que trazem essa bagagem de estrutura que tende a valorizar a mágica na natureza humana em reconhecer o que é espontâneo, esplendoroso e importante não pela capa, mas pelo que há dentro. Tudo isso era visto pelas crianças como válvula de escape do mundo que não compreendiam, e utilizar a imaginação para se colocar no lugar dos personagens, absorvendo o que de fato trás a história é algo que começa a se questionar no ensino desta atualidade. Vejamos, após o ciclo onde a “Era Literária” ser um bem para todos; onde fadas, fábulas e contos eram passados como forma de ensinamento, e que isso servia também como explicação para certas ações humanas, tornou-se comum que o bem e o mal, certo e errado fossem vistos como aquilo que mantinha os valores à vista, influenciando na conduta que deveriam ter. Isso simbolizava para os leigos, puro poder que mexia com o inconsciente, levando-os a resolver conflitos interiores e que surgem a partir desta etapa da vida, onde tudo é tomado como exemplo a seguir. Portanto através do texto, vemos que a ética que é passada neste gênero não necessariamente serve exclusivamente para crianças, mas também para aqueles que buscam uma nova visão sobre a vida, já que a base dos contextos explorados nessas obras são assuntos que traduzem a ética moral que a pessoa deve ter, boas ações, astúcia e perspicaz quanto à natureza que nos rodeia. O texto no remete imensamente aos momentos em que quando crianças, tomamos como base para nossas atitudes, determinada leitura que fizemos ou que nos fora
  • 3. 3 feita. Contudo, um problema que a literatura infantil contemporânea convive é justamente como voltar a inserir esses ensinamentos em novas obras, sendo que a vida moderna tão pouco se preocupa com esses aspectos. O bem e o mal tomou uma nova perspectiva, podendo o mal não ser apenas mal, e o bom não inteiramente bom. Essa divergência entre conceitos ocasiona na perda do espaço literário infantil, logo que está enraizada a separação do bem e do mal, essa nova ideia de conceito do século XXI não interage com o que era visto no passado. Assim sendo, quem acaba perdendo com isso são os leitores, crianças e não apenas crianças, o homem continua ainda com essa necessidade de acreditar no mágico, querendo explicar o que acontece em particular. Nesse sentido os contos de fadas/bruxas serão sempre responsáveis para sugerir questões internas e qual é o método mais propício para a felicidade. É apenas isso que ela, a literatura infantil busca enfatizar ao final. www.desmazelas.com.br E-mail: fabyely_kams@yahoo.com.br