Análise de poemas - Thiago de Mello

1.609 visualizações

Publicada em

Slide com poemas de Thiago de Mello. Trabalho apresentado para a disciplina de Literatura Regional da Universidade Estadual de Roraima.

Leia as análises feitas desses poemas no blog: http://www.desmazelas.com.br
e curta a fan page do blog também: http://facebook.com/Desmazelas

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Análise de poemas - Thiago de Mello

  1. 1. ANÁLISE DE POEMAS THIAGO DE MELLO Ana Fabyely Kams LITERATURA REGIONAL Visite: www.desmazelas.com.br
  2. 2. NARCISO CEGO Tudo o que de mim se perde acrescenta-se ao que sou. Contudo, me desconheço. Pelas minhas cercanias passeio - não me frequento. Por sobre fonte erma e esquiva flutua-me íntegra, a face. Mas nunca me vejo: e sigo com face mal disfarçada. Oh que amargo é o não poder rosto a rosto contemplar aquilo que ignoto sou; distinguir até que ponto sou eu mesmo que me levo ou se um nume irrevelável que (para ser) vem morar comigo, dentro de mim, mas me abandona se rolo pelos declives do mundo.
  3. 3. Desfaço-me do que sonho: faço-me sonho de alguém oculto. Talvez um Deus sonhe comigo, cobice o que eu guardo e nunca usei. Cego assim, não me decifro. E o imaginar-me sonhado não me completa: a ganância de ser-me inteiro prossegue. E pairo - pânico mudo - entre o sonho e o sonhador.
  4. 4. As ensinanças da dúvida Tive um chão (mas já faz tempo) todo feito de certezas tão duras como lajedos. Agora (o tempo é que fez) tenho um caminho de barro umedecido de dúvidas. Mas nele (devagar vou) me cresce funda a certeza de que vale a pena o amor Visite: www.desmazelas.com.br

×