SlideShare uma empresa Scribd logo
Memórias Póstumas de Brás
         Cubas
      Machado de Assis
“ Ao verme que primeiro roeu as frias
  carnes do meu cadáver dedico com
  saudosa lembrança estas memórias
             póstumas.”
Defunto Autor
Descontinuidade narrativa
     Quebra do padrão clássico – Começo pelo fim
    Franqueza da morte
    Sem o olhar das opiniões, a diferença de interesses, a luta das
    cobiças
Consciência Irônica
     Olhar sem disfarces e rodeios
IronIA MAchADIAnA
   A ironia consiste na denúncia de uma
    falha, de uma deficiência; um olhar duro
    sobre a realidade.

   Machado era mestre no assunto.
    Refinamento e cinismo são traços
    marcantes em sua obra
Alvos DA IronIA
A hipocrisia das relações sociais:

        Jogos de interesse

        Encontros às escondidas

        Vida de aparências
As relações amorosas
   Brás X Marcela
    “Marcela amou-me durante quinze meses e onze contos de
    Réis.”

   Brás X Eugênia
    Brás mostra-se pasmo diante da ironia da vida: “Por que coxa,
    se bonita?”

   Brás X Virgília
    Amor eterno ou efêmero?

   Brás x Nhá Loló
    A conveniência do casamento
Amores de Brás Cubas
                                Brás
                                Cubas


  Marcela             Virgília        Eugênia         Nhá Loló



Febre adolescente   Amor e decepção   Cinismo cruel   Comodidade
Sentimentos Humanos

 Efemeridade
 Ao ser afastado de Marcela, Brás precisou de
 apenas seis dias para esquecer sua musa e
 refazer seu mundo.
 Da mesma forma seu amor por Virgília “esfriou”.

 Descaso pelo sentimento alheio
 Brás, cinicamente, brincou com os sentimentos
 da pobre Eugênia.
Teorias e Pensamentos da Época

 Cientificismo

      Quincas Borba é apresentado como um
  louco    e sua teoria é ridicularizada.

 Espiritualidade

     Segunda etapa do “Humanitismo”.

 Teoria sobre o nariz.
Aparência X Essência

 Defeito de Eugênia
  As qualidades do ser humano são esquecidas devido a
  um defeito físico
 Decadência de Marcela
  De “prostituta glamourosa” a “velha decadente”
 Teoria sobre as roupas
  Brás questiona-se sobre a relação entre as roupas e a
  sexualidade humana
Personagens
  Principais          Secundários

 Brás Cubas         Lobo Neves
 O pai              D. Plácida
 A mãe              D. Eusébia
 Marcela            Eugênia
 Virgília           Quincas Borba
A Mediocridade Humana
   O defunto autor possui consciência da
    própria mediocridade:
Permanece incólume diante de um acontecimento
  histórico (independência)
Torna-se bacharel concluindo que o Direito não pode
  ser sério
Morre de uma idéia grandiosa
Sabe-se um verdadeiro fracassado, contentando-se, no
  entanto, com a compensação material.
Capítulo CLX do livro
Este último capítulo é todo de negativas. Não alcancei a
celebridade do emplastro, não fui ministro, não fui califa,
não conheci o casamento. Verdade é que, ao lado destas
faltas, coube-me a boa fortuna de não ganhar o pão
com o suor do meu rosto. Mais: não padeci a morte de
Dona Plácida, nem a semi-demência do Quincas Borba.
Somadas umas coisas e outras, qualquer pessoa
imaginará que não houve míngua nem sobra, e
conseguintemente que saí quite com a vida. E imaginará
mal; porque ao chegar a este outro lado do mistério,
achei-me com um pequeno saldo, que é a derradeira
negativa deste capítulo de negativas: - Não tive filhos,
não transmiti a nenhuma criatura o legado da nossa
miséria.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O Realismo no Brasil
O Realismo no BrasilO Realismo no Brasil
O Realismo no Brasil
Israel Ferreira
 
Memórias Póstumas de Brás Cubas 2ª A - 2011
Memórias Póstumas de Brás Cubas   2ª A - 2011Memórias Póstumas de Brás Cubas   2ª A - 2011
Memórias Póstumas de Brás Cubas 2ª A - 2011
Maria Inês de Souza Vitorino Justino
 
Triste fim de policarpo quaresma
Triste fim de policarpo quaresmaTriste fim de policarpo quaresma
Triste fim de policarpo quaresma
Evandro Moraes
 
A literatura do século xix
A literatura do século xixA literatura do século xix
A literatura do século xix
José Alexandre Dos Santos
 
Simbolismo
SimbolismoSimbolismo
Simbolismo
Naldinho Amorim
 
Memórias póstumas de brás cubas
Memórias póstumas de brás cubasMemórias póstumas de brás cubas
Memórias póstumas de brás cubas
Seduc/AM
 
O QUINZE, de Rachel de Queiroz
O QUINZE, de Rachel de QueirozO QUINZE, de Rachel de Queiroz
O QUINZE, de Rachel de Queiroz
UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO
 
Machado de Assis
Machado de AssisMachado de Assis
Machado de Assis
7 de Setembro
 
2ª Fase do Modernismo (Poesia)
2ª Fase do Modernismo (Poesia)2ª Fase do Modernismo (Poesia)
2ª Fase do Modernismo (Poesia)
rkhelena
 
Simbolismo
SimbolismoSimbolismo
Simbolismo
Cláudia Heloísa
 
2ª Geração do Romantismo
2ª Geração do Romantismo2ª Geração do Romantismo
2ª Geração do Romantismo
Gabriel Luck
 
O romantismo da segunda geração
O romantismo da segunda geraçãoO romantismo da segunda geração
O romantismo da segunda geração
Antonio Minharro
 
Parnasianismo
ParnasianismoParnasianismo
Parnasianismo
Luciene Gomes
 
Carlos Drummond de Andrade
Carlos Drummond de AndradeCarlos Drummond de Andrade
Carlos Drummond de Andrade
Adriana Masson
 
Literatura Contemporânea
Literatura  ContemporâneaLiteratura  Contemporânea
Literatura Contemporânea
clemildapetrolina
 
Livros fuvest 2013apresentação memórias póstumas de brás cubas
Livros fuvest 2013apresentação memórias póstumas de brás cubasLivros fuvest 2013apresentação memórias póstumas de brás cubas
Livros fuvest 2013apresentação memórias póstumas de brás cubas
Anna Vaz Boechat
 
Memórias de um sargento de milícias
Memórias de um sargento de milíciasMemórias de um sargento de milícias
Memórias de um sargento de milícias
Daniele dos Santos Souza Onodera
 
Jose de Alencar e suas fases românticas
Jose de Alencar e suas fases românticasJose de Alencar e suas fases românticas
Jose de Alencar e suas fases românticas
Maria Glalcy Fequetia Dalcim
 
Fernando pessoa
Fernando pessoaFernando pessoa
Fernando pessoa
Colégio Santa Luzia
 
Realismo no brasil
Realismo no brasilRealismo no brasil
Realismo no brasil
Karoline Tavares
 

Mais procurados (20)

O Realismo no Brasil
O Realismo no BrasilO Realismo no Brasil
O Realismo no Brasil
 
Memórias Póstumas de Brás Cubas 2ª A - 2011
Memórias Póstumas de Brás Cubas   2ª A - 2011Memórias Póstumas de Brás Cubas   2ª A - 2011
Memórias Póstumas de Brás Cubas 2ª A - 2011
 
Triste fim de policarpo quaresma
Triste fim de policarpo quaresmaTriste fim de policarpo quaresma
Triste fim de policarpo quaresma
 
A literatura do século xix
A literatura do século xixA literatura do século xix
A literatura do século xix
 
Simbolismo
SimbolismoSimbolismo
Simbolismo
 
Memórias póstumas de brás cubas
Memórias póstumas de brás cubasMemórias póstumas de brás cubas
Memórias póstumas de brás cubas
 
O QUINZE, de Rachel de Queiroz
O QUINZE, de Rachel de QueirozO QUINZE, de Rachel de Queiroz
O QUINZE, de Rachel de Queiroz
 
Machado de Assis
Machado de AssisMachado de Assis
Machado de Assis
 
2ª Fase do Modernismo (Poesia)
2ª Fase do Modernismo (Poesia)2ª Fase do Modernismo (Poesia)
2ª Fase do Modernismo (Poesia)
 
Simbolismo
SimbolismoSimbolismo
Simbolismo
 
2ª Geração do Romantismo
2ª Geração do Romantismo2ª Geração do Romantismo
2ª Geração do Romantismo
 
O romantismo da segunda geração
O romantismo da segunda geraçãoO romantismo da segunda geração
O romantismo da segunda geração
 
Parnasianismo
ParnasianismoParnasianismo
Parnasianismo
 
Carlos Drummond de Andrade
Carlos Drummond de AndradeCarlos Drummond de Andrade
Carlos Drummond de Andrade
 
Literatura Contemporânea
Literatura  ContemporâneaLiteratura  Contemporânea
Literatura Contemporânea
 
Livros fuvest 2013apresentação memórias póstumas de brás cubas
Livros fuvest 2013apresentação memórias póstumas de brás cubasLivros fuvest 2013apresentação memórias póstumas de brás cubas
Livros fuvest 2013apresentação memórias póstumas de brás cubas
 
Memórias de um sargento de milícias
Memórias de um sargento de milíciasMemórias de um sargento de milícias
Memórias de um sargento de milícias
 
Jose de Alencar e suas fases românticas
Jose de Alencar e suas fases românticasJose de Alencar e suas fases românticas
Jose de Alencar e suas fases românticas
 
Fernando pessoa
Fernando pessoaFernando pessoa
Fernando pessoa
 
Realismo no brasil
Realismo no brasilRealismo no brasil
Realismo no brasil
 

Destaque

Morangos mofados
Morangos mofadosMorangos mofados
Morangos mofados
Andre Guerra
 
Capitães da Areia
Capitães da AreiaCapitães da Areia
Capitães da Areia
Andre Guerra
 
Barroco I guia
Barroco I guiaBarroco I guia
Barroco I guia
Andre Guerra
 
Memorias postumas de bras cubas
Memorias postumas de bras cubasMemorias postumas de bras cubas
Memorias postumas de bras cubas
silvio30
 
Memórias Postumas de Brás Cubas
Memórias Postumas de Brás CubasMemórias Postumas de Brás Cubas
Memórias Postumas de Brás Cubas
Thamires Martins
 
Memorias postumas de_bras_cubas - ok
Memorias postumas de_bras_cubas - okMemorias postumas de_bras_cubas - ok
Memorias postumas de_bras_cubas - ok
Claudia Lazarini
 
O romantismo na literatura brasileira
O romantismo na literatura brasileiraO romantismo na literatura brasileira
O romantismo na literatura brasileira
Bruna Jaynara Gomes de Miranda
 
Seminário memórias póstumas brás cubas
Seminário memórias póstumas brás cubasSeminário memórias póstumas brás cubas
Seminário memórias póstumas brás cubas
1975Andreia
 
Arcadismo a moreninha
Arcadismo a moreninhaArcadismo a moreninha
Arcadismo a moreninha
Danilson Silva
 
Literatura
LiteraturaLiteratura
Literatura
Danilson Silva
 
3 renascimento cultural-e_cientifico
3 renascimento cultural-e_cientifico3 renascimento cultural-e_cientifico
3 renascimento cultural-e_cientifico
Danilson Silva
 
Memórias póstumas de brás cubas (machado de
Memórias póstumas de brás cubas (machado deMemórias póstumas de brás cubas (machado de
Memórias póstumas de brás cubas (machado de
Lívia Balog
 
Memórias póstumas de brás cubas
Memórias póstumas de brás cubasMemórias póstumas de brás cubas
Memórias póstumas de brás cubas
Reberth Siqueira
 
Memórias póstumas
Memórias póstumasMemórias póstumas
Memórias póstumas
pipoco
 
Vanguardas Européias
Vanguardas EuropéiasVanguardas Européias
Vanguardas Européias
Andre Guerra
 
Vanguardas Europeias
Vanguardas  EuropeiasVanguardas  Europeias
Vanguardas Europeias
terceirob
 
Jose Maria-de-Eça-de-Queirós
Jose Maria-de-Eça-de-QueirósJose Maria-de-Eça-de-Queirós
Jose Maria-de-Eça-de-Queirós
Claudia Lazarini
 
Vanguardas Europeias
Vanguardas EuropeiasVanguardas Europeias
Vanguardas Europeias
martinsramon
 
Vanguardas europeias
Vanguardas europeiasVanguardas europeias
Vanguardas europeias
Andrezza Cameski
 
Vanguardas européias
Vanguardas européiasVanguardas européias
Vanguardas européias
ISJ
 

Destaque (20)

Morangos mofados
Morangos mofadosMorangos mofados
Morangos mofados
 
Capitães da Areia
Capitães da AreiaCapitães da Areia
Capitães da Areia
 
Barroco I guia
Barroco I guiaBarroco I guia
Barroco I guia
 
Memorias postumas de bras cubas
Memorias postumas de bras cubasMemorias postumas de bras cubas
Memorias postumas de bras cubas
 
Memórias Postumas de Brás Cubas
Memórias Postumas de Brás CubasMemórias Postumas de Brás Cubas
Memórias Postumas de Brás Cubas
 
Memorias postumas de_bras_cubas - ok
Memorias postumas de_bras_cubas - okMemorias postumas de_bras_cubas - ok
Memorias postumas de_bras_cubas - ok
 
O romantismo na literatura brasileira
O romantismo na literatura brasileiraO romantismo na literatura brasileira
O romantismo na literatura brasileira
 
Seminário memórias póstumas brás cubas
Seminário memórias póstumas brás cubasSeminário memórias póstumas brás cubas
Seminário memórias póstumas brás cubas
 
Arcadismo a moreninha
Arcadismo a moreninhaArcadismo a moreninha
Arcadismo a moreninha
 
Literatura
LiteraturaLiteratura
Literatura
 
3 renascimento cultural-e_cientifico
3 renascimento cultural-e_cientifico3 renascimento cultural-e_cientifico
3 renascimento cultural-e_cientifico
 
Memórias póstumas de brás cubas (machado de
Memórias póstumas de brás cubas (machado deMemórias póstumas de brás cubas (machado de
Memórias póstumas de brás cubas (machado de
 
Memórias póstumas de brás cubas
Memórias póstumas de brás cubasMemórias póstumas de brás cubas
Memórias póstumas de brás cubas
 
Memórias póstumas
Memórias póstumasMemórias póstumas
Memórias póstumas
 
Vanguardas Européias
Vanguardas EuropéiasVanguardas Européias
Vanguardas Européias
 
Vanguardas Europeias
Vanguardas  EuropeiasVanguardas  Europeias
Vanguardas Europeias
 
Jose Maria-de-Eça-de-Queirós
Jose Maria-de-Eça-de-QueirósJose Maria-de-Eça-de-Queirós
Jose Maria-de-Eça-de-Queirós
 
Vanguardas Europeias
Vanguardas EuropeiasVanguardas Europeias
Vanguardas Europeias
 
Vanguardas europeias
Vanguardas europeiasVanguardas europeias
Vanguardas europeias
 
Vanguardas européias
Vanguardas européiasVanguardas européias
Vanguardas européias
 

Semelhante a Memórias póstumas de Brás Cubas

Aula 16 machado de assis
Aula 16   machado de assisAula 16   machado de assis
Aula 16 machado de assis
Jonatas Carlos
 
Literatura aula 16 - machado de assis
Literatura   aula 16 - machado de assisLiteratura   aula 16 - machado de assis
Literatura aula 16 - machado de assis
mfmpafatima
 
Memórias póstumas de brás cubas
Memórias póstumas de brás cubasMemórias póstumas de brás cubas
Memórias póstumas de brás cubas
rafabebum
 
Machado de Assis - Dom Casmurro
Machado de Assis - Dom CasmurroMachado de Assis - Dom Casmurro
Machado de Assis - Dom Casmurro
Larissa Mascarello
 
Memórias póstumas de Brás Cubas
Memórias póstumas de Brás CubasMemórias póstumas de Brás Cubas
Memórias póstumas de Brás Cubas
Gabriela Rovani
 
língua portuguesa ficha literaria memórias póstumas de brás cubas
língua portuguesa ficha literaria memórias póstumas de brás cubaslíngua portuguesa ficha literaria memórias póstumas de brás cubas
língua portuguesa ficha literaria memórias póstumas de brás cubas
Wesley Germano Otávio
 
realismo-e-naturalismo-resumoparaaprovax
realismo-e-naturalismo-resumoparaaprovaxrealismo-e-naturalismo-resumoparaaprovax
realismo-e-naturalismo-resumoparaaprovax
FernandaRibeiro419723
 
Realismo
RealismoRealismo
Realismo
Silvia Fontoura
 
Memórias póstumas de Brás Cubas
Memórias póstumas de Brás CubasMemórias póstumas de Brás Cubas
Memórias póstumas de Brás Cubas
Octávio Da Matta
 
Memórias póstumas de brás cubas (1)hugo
Memórias póstumas de brás cubas (1)hugoMemórias póstumas de brás cubas (1)hugo
Memórias póstumas de brás cubas (1)hugo
teresakashino
 
Dissertação de mestrado, UnB: "Restauração de uma menina morta: Da ausência à...
Dissertação de mestrado, UnB: "Restauração de uma menina morta: Da ausência à...Dissertação de mestrado, UnB: "Restauração de uma menina morta: Da ausência à...
Dissertação de mestrado, UnB: "Restauração de uma menina morta: Da ausência à...
Ana Vilela
 
Lacos de-familia
Lacos de-familiaLacos de-familia
Lacos de-familia
Manami Fukace Ferreira
 
O cemitério dos vivos (2).pptx Lima barreto
O cemitério dos vivos (2).pptx Lima barretoO cemitério dos vivos (2).pptx Lima barreto
O cemitério dos vivos (2).pptx Lima barreto
PabloGabrielKdabra
 
O cemitério dos vivos. Obra do grande escritor pré modernista Lima Barretopptx
O cemitério dos vivos. Obra do grande escritor pré modernista Lima BarretopptxO cemitério dos vivos. Obra do grande escritor pré modernista Lima Barretopptx
O cemitério dos vivos. Obra do grande escritor pré modernista Lima Barretopptx
PabloGabrielKdabra
 
Realismo/Naturalismo
Realismo/NaturalismoRealismo/Naturalismo
Realismo/Naturalismo
João Mendonça
 
Realismo Dom Casmurro
Realismo Dom CasmurroRealismo Dom Casmurro
Realismo Dom Casmurro
clemildapetrolina
 
Resumo lacos-de-familia
Resumo lacos-de-familiaResumo lacos-de-familia
Resumo lacos-de-familia
Edjeynne Velez
 
1º resumo lp
1º resumo lp1º resumo lp
1º resumo lp
Ana Borges
 
Prova 3º ano
Prova 3º anoProva 3º ano
Prova 3º ano
Wanda Mello
 
Análise literária - Clarice Lispector
Análise literária - Clarice LispectorAnálise literária - Clarice Lispector
Análise literária - Clarice Lispector
Regina Gabriela
 

Semelhante a Memórias póstumas de Brás Cubas (20)

Aula 16 machado de assis
Aula 16   machado de assisAula 16   machado de assis
Aula 16 machado de assis
 
Literatura aula 16 - machado de assis
Literatura   aula 16 - machado de assisLiteratura   aula 16 - machado de assis
Literatura aula 16 - machado de assis
 
Memórias póstumas de brás cubas
Memórias póstumas de brás cubasMemórias póstumas de brás cubas
Memórias póstumas de brás cubas
 
Machado de Assis - Dom Casmurro
Machado de Assis - Dom CasmurroMachado de Assis - Dom Casmurro
Machado de Assis - Dom Casmurro
 
Memórias póstumas de Brás Cubas
Memórias póstumas de Brás CubasMemórias póstumas de Brás Cubas
Memórias póstumas de Brás Cubas
 
língua portuguesa ficha literaria memórias póstumas de brás cubas
língua portuguesa ficha literaria memórias póstumas de brás cubaslíngua portuguesa ficha literaria memórias póstumas de brás cubas
língua portuguesa ficha literaria memórias póstumas de brás cubas
 
realismo-e-naturalismo-resumoparaaprovax
realismo-e-naturalismo-resumoparaaprovaxrealismo-e-naturalismo-resumoparaaprovax
realismo-e-naturalismo-resumoparaaprovax
 
Realismo
RealismoRealismo
Realismo
 
Memórias póstumas de Brás Cubas
Memórias póstumas de Brás CubasMemórias póstumas de Brás Cubas
Memórias póstumas de Brás Cubas
 
Memórias póstumas de brás cubas (1)hugo
Memórias póstumas de brás cubas (1)hugoMemórias póstumas de brás cubas (1)hugo
Memórias póstumas de brás cubas (1)hugo
 
Dissertação de mestrado, UnB: "Restauração de uma menina morta: Da ausência à...
Dissertação de mestrado, UnB: "Restauração de uma menina morta: Da ausência à...Dissertação de mestrado, UnB: "Restauração de uma menina morta: Da ausência à...
Dissertação de mestrado, UnB: "Restauração de uma menina morta: Da ausência à...
 
Lacos de-familia
Lacos de-familiaLacos de-familia
Lacos de-familia
 
O cemitério dos vivos (2).pptx Lima barreto
O cemitério dos vivos (2).pptx Lima barretoO cemitério dos vivos (2).pptx Lima barreto
O cemitério dos vivos (2).pptx Lima barreto
 
O cemitério dos vivos. Obra do grande escritor pré modernista Lima Barretopptx
O cemitério dos vivos. Obra do grande escritor pré modernista Lima BarretopptxO cemitério dos vivos. Obra do grande escritor pré modernista Lima Barretopptx
O cemitério dos vivos. Obra do grande escritor pré modernista Lima Barretopptx
 
Realismo/Naturalismo
Realismo/NaturalismoRealismo/Naturalismo
Realismo/Naturalismo
 
Realismo Dom Casmurro
Realismo Dom CasmurroRealismo Dom Casmurro
Realismo Dom Casmurro
 
Resumo lacos-de-familia
Resumo lacos-de-familiaResumo lacos-de-familia
Resumo lacos-de-familia
 
1º resumo lp
1º resumo lp1º resumo lp
1º resumo lp
 
Prova 3º ano
Prova 3º anoProva 3º ano
Prova 3º ano
 
Análise literária - Clarice Lispector
Análise literária - Clarice LispectorAnálise literária - Clarice Lispector
Análise literária - Clarice Lispector
 

Mais de Andre Guerra

Quinhentismo no brasil
Quinhentismo no brasilQuinhentismo no brasil
Quinhentismo no brasil
Andre Guerra
 
Modernismo de 45
Modernismo de 45Modernismo de 45
Modernismo de 45
Andre Guerra
 
Naturalismo
NaturalismoNaturalismo
Naturalismo
Andre Guerra
 
Modernismo de 30
Modernismo de 30Modernismo de 30
Modernismo de 30
Andre Guerra
 
Invenção de orfeu
Invenção de orfeuInvenção de orfeu
Invenção de orfeu
Andre Guerra
 
As vítimas algozes
As vítimas algozesAs vítimas algozes
As vítimas algozes
Andre Guerra
 
Cadernos negros
Cadernos negrosCadernos negros
Cadernos negros
Andre Guerra
 
Vidas secas
Vidas secasVidas secas
Vidas secas
Andre Guerra
 
História da arte 1
História da arte 1História da arte 1
História da arte 1
Andre Guerra
 
Modernismo de 30
Modernismo de 30Modernismo de 30
Modernismo de 30
Andre Guerra
 
Modernismo de 30
Modernismo de 30Modernismo de 30
Modernismo de 30
Andre Guerra
 
Modernismo 1922
Modernismo   1922Modernismo   1922
Modernismo 1922
Andre Guerra
 
Senhora
SenhoraSenhora
Senhora
Andre Guerra
 
Gerações poéticas
Gerações poéticasGerações poéticas
Gerações poéticas
Andre Guerra
 
Trovadorismo
TrovadorismoTrovadorismo
Trovadorismo
Andre Guerra
 
Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
Andre Guerra
 
Leitura 2011
Leitura 2011Leitura 2011
Leitura 2011
Andre Guerra
 
Gêneros literários 3o
Gêneros literários 3oGêneros literários 3o
Gêneros literários 3o
Andre Guerra
 

Mais de Andre Guerra (18)

Quinhentismo no brasil
Quinhentismo no brasilQuinhentismo no brasil
Quinhentismo no brasil
 
Modernismo de 45
Modernismo de 45Modernismo de 45
Modernismo de 45
 
Naturalismo
NaturalismoNaturalismo
Naturalismo
 
Modernismo de 30
Modernismo de 30Modernismo de 30
Modernismo de 30
 
Invenção de orfeu
Invenção de orfeuInvenção de orfeu
Invenção de orfeu
 
As vítimas algozes
As vítimas algozesAs vítimas algozes
As vítimas algozes
 
Cadernos negros
Cadernos negrosCadernos negros
Cadernos negros
 
Vidas secas
Vidas secasVidas secas
Vidas secas
 
História da arte 1
História da arte 1História da arte 1
História da arte 1
 
Modernismo de 30
Modernismo de 30Modernismo de 30
Modernismo de 30
 
Modernismo de 30
Modernismo de 30Modernismo de 30
Modernismo de 30
 
Modernismo 1922
Modernismo   1922Modernismo   1922
Modernismo 1922
 
Senhora
SenhoraSenhora
Senhora
 
Gerações poéticas
Gerações poéticasGerações poéticas
Gerações poéticas
 
Trovadorismo
TrovadorismoTrovadorismo
Trovadorismo
 
Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
 
Leitura 2011
Leitura 2011Leitura 2011
Leitura 2011
 
Gêneros literários 3o
Gêneros literários 3oGêneros literários 3o
Gêneros literários 3o
 

Memórias póstumas de Brás Cubas

  • 1. Memórias Póstumas de Brás Cubas Machado de Assis
  • 2. “ Ao verme que primeiro roeu as frias carnes do meu cadáver dedico com saudosa lembrança estas memórias póstumas.”
  • 3. Defunto Autor Descontinuidade narrativa Quebra do padrão clássico – Começo pelo fim  Franqueza da morte Sem o olhar das opiniões, a diferença de interesses, a luta das cobiças Consciência Irônica Olhar sem disfarces e rodeios
  • 4. IronIA MAchADIAnA  A ironia consiste na denúncia de uma falha, de uma deficiência; um olhar duro sobre a realidade.  Machado era mestre no assunto. Refinamento e cinismo são traços marcantes em sua obra
  • 6. A hipocrisia das relações sociais:  Jogos de interesse  Encontros às escondidas  Vida de aparências
  • 7. As relações amorosas  Brás X Marcela “Marcela amou-me durante quinze meses e onze contos de Réis.”  Brás X Eugênia Brás mostra-se pasmo diante da ironia da vida: “Por que coxa, se bonita?”  Brás X Virgília Amor eterno ou efêmero?  Brás x Nhá Loló A conveniência do casamento
  • 8. Amores de Brás Cubas Brás Cubas Marcela Virgília Eugênia Nhá Loló Febre adolescente Amor e decepção Cinismo cruel Comodidade
  • 9. Sentimentos Humanos  Efemeridade Ao ser afastado de Marcela, Brás precisou de apenas seis dias para esquecer sua musa e refazer seu mundo. Da mesma forma seu amor por Virgília “esfriou”.  Descaso pelo sentimento alheio Brás, cinicamente, brincou com os sentimentos da pobre Eugênia.
  • 10. Teorias e Pensamentos da Época  Cientificismo Quincas Borba é apresentado como um louco e sua teoria é ridicularizada.  Espiritualidade Segunda etapa do “Humanitismo”.  Teoria sobre o nariz.
  • 11. Aparência X Essência  Defeito de Eugênia As qualidades do ser humano são esquecidas devido a um defeito físico  Decadência de Marcela De “prostituta glamourosa” a “velha decadente”  Teoria sobre as roupas Brás questiona-se sobre a relação entre as roupas e a sexualidade humana
  • 12. Personagens Principais Secundários  Brás Cubas  Lobo Neves  O pai  D. Plácida  A mãe  D. Eusébia  Marcela  Eugênia  Virgília  Quincas Borba
  • 13. A Mediocridade Humana  O defunto autor possui consciência da própria mediocridade: Permanece incólume diante de um acontecimento histórico (independência) Torna-se bacharel concluindo que o Direito não pode ser sério Morre de uma idéia grandiosa Sabe-se um verdadeiro fracassado, contentando-se, no entanto, com a compensação material.
  • 14. Capítulo CLX do livro Este último capítulo é todo de negativas. Não alcancei a celebridade do emplastro, não fui ministro, não fui califa, não conheci o casamento. Verdade é que, ao lado destas faltas, coube-me a boa fortuna de não ganhar o pão com o suor do meu rosto. Mais: não padeci a morte de Dona Plácida, nem a semi-demência do Quincas Borba. Somadas umas coisas e outras, qualquer pessoa imaginará que não houve míngua nem sobra, e conseguintemente que saí quite com a vida. E imaginará mal; porque ao chegar a este outro lado do mistério, achei-me com um pequeno saldo, que é a derradeira negativa deste capítulo de negativas: - Não tive filhos, não transmiti a nenhuma criatura o legado da nossa miséria.