SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 27
QUINCAS
BORB
“Ao vencedor, as batatas”
AMachado de Assis
Quem é Quincas Borba?
Quincas Borba é uma personagem criada por Machado de Assis em
Memórias póstumas de Brás Cubas
(romance que inaugura o Realismo no Brasil).
“Quincas era um filósofo e enriqueceu
após receber uma herança. Ele criou a
filosofia do Humanitismo, que afirma
que a vida é uma disputa em que
quem vence é sempre o mais forte.
Quincas faz uma
crítica ao Darwinismo
“Este Quincas Borba, se acaso me fizeste o
favor de ler as Memórias póstumas de Brás
Cubas, é aquele mesmo náufrago da existência,
que ali aparece, mendigo, herdeiro inopinado, e
inventor de uma filosofia. Aqui o tens
agora em Barbacena.
(...) Quincas Borba tivera ali alguns parentes,
mortos já agora em 1867; o último foi o tio que
o deixou por herdeiro de seus bens. ”
(cap IV)
Oenredo
“Quincas Borba, que na época vivia em Barbacena,
morre e deixa sua herança para seu amigo e
enfermeiro particular, Rubião, com a condição de
sempre cuidar de seu cachorro, também chamado
Quincas Borba. Animado com anova condição
financeira, Rubião parte para o Rio de Janeiro.
Conhece durante a viagem o casal Palha e Sofia;
atraído por Sofia, ele passa a frequentar a casa dos
dois. Palha passa a administrar a fortuna de Rubião,
tirando parte dos lucros. Rubião continua interessado
em Sofia, mas nada consegue com ela - que lhe
encoraja, mas mantém distância. Torna-se alvo fácil
para diversos oportunistas, que tiram vantagem de sua
ingenuidade. Aos poucos, Rubião começa a ficar louco
- como acontecera com Quincas Borba. Tem um final
trágico, maluco e explorado até ficar na miséria,
enquanto Palha e Sofia continuam ricos - confirmando
a teoria do Humanitismo”. (fonte: passeidireto.com)
Assuntos abordados no enredo
“A temática da traição, sempre presente nas obras do autor, é insinuada no interesse que Sofia manifesta pelos homens que a
cortejam [Sofia]– como Rubião e Carlos Maria. Não chega a perpetrar-se, contudo, talvez porque a moça encontre no marido
o seu melhor parceiro no ludibrio e no engodo – esta sim, a temática central da obra”. (Prof. Fernando Marcíio, em UOL educação )
“é preciso, contudo, notar ainda que em Quincas Borba, como no Quixote, lucidez e loucura ocupam
lugar central. Bastaria isto para causar a impressão de que Quincas Borba, dentro da produção
machadiana, revela (...) raízes cervantinas. Impressão que se consolida se, recordando algumas páginas
do romance, observarmos que o processo de enlouquecimento de seus protagonistas se revela
marcadamente quixotesco”. (VALVERDE, Maria de la Conception Piñero)
Rubião acaba por confiar ao Palha o total controle e administração de sua fortuna. Assim como este, outros
contatos que travará irão expor Rubião às manobras de oportunistas que se aproximarão dele como aves de
rapina, dispostos a tomar proveito para si. Um jogo de interesses irá orientar todas as ações das personagens,
independentemente de sua posição social ou econômica.
(https://biblioteca.pucrs.br/curiosidades-literarias/voce-sabe-o-que-significa-a-expressao-ao-vencedor-as-batatas/)
Adultério
Loucura
quixotesca
Jogo de
interesses
sociais
umanitismoH
É uma filosofia pessimista que diz que o homem está
fadado ao fracasso, mesmo que tenha todos
os elementos para ser feliz.
Rubião herda uma fortuna mas morre pobre e pedindo dinheiro nas ruas de Barbacena.
“- Humanitas é o princípio. Há nas cousas todas certa substância recôndita e idêntica, um princípio
único, universal, eterno, comum, indivisível e indestrutível (...) Não há morte (...), há vida, porque a
supressão de uma é princípio universal e comum. Daí o caráter conservador e benéfico da guerra.
Supõe tu um campo de batatas e duas tribos famintas. As batatas apenas chegam para alimentar
uma das tribos, que assim adquire forças para transpor a montanha e ir à outra vertente, onde há
batatas em abundância; mas, se as duas tribos dividirem em paz as batatas do campo, não chegam a
nutrir-se suficientemente e morrem de inanição. A paz nesse caso, é a destruição; a guerra é a
conservação. Uma das tribos extermina a outra e recolhe os despojos (...). Ao vencido, ódio ou
compaixão; ao vencedor, as batatas”.
(Quincas Borba, cap VI)
Videoaula indicada
https://www.youtube.com/watch?v=7-RpgIjsr78
https://www.youtube.com/watch?v=8McbkqDtiDc
Videoaula indicada
Personagens
“O Realismo encara a vida objetivamente. Não há
intromissão do autor, que deixa as personagens e os
circunstantes atuarem uns sobre os outros, na
busca da solução. O autor não confunde seus
sentimentos e pontos de vista com as emoções e
motivos das personagens.” Embora não se aplique,
cabalmente, esta característica na ficção de
Machado de Assis, é possível entrever este espírito
de precisão e de objetividade, de frieza e
impessoalidade em “Quincas Borba”.
(citado em Travessia Poética)
Quincas
Borba
(o filósofo)
Personagem surgida
em outro livro, muito
rico (por herança) e
que morre louco
tentando afirmar sua
filosofia de Humanitas.
Deixa tudo para
Rubião, inclusive seu
cão, de mesmo nome:
Quincas Borba
Quincas
Borba
(o cão)
Recebe o mesmo
nome do dono e
funciona como uma
ALERTA???
Rubião
Professor primário,
ingênuo que herdou
a fortuna de
Quincas Borba, o
filósofo.
Apaixona-se por
Sofia e é levado à
ruína por ela e
Palha.
Morre louco.
Palha
(Cristiano)
Trapaceiro que se
aproveita da
ingenuidade de
Rubião e se apropria
da fortuna herdada
por ele.
Sofia
Casada com Palha, é
jovem (28 anos) e
sedutora. Ela o
auxilia em suas
tramoias e golpes.
Manipula Rubião ao
perceber que ele é
apaixonado por ela.
As imagens não fazem parte da obra. São meramente ilustrativas.
Personagens primárias (protagonista e antagonistas)
Maria
Benedita
Tinha vergonha do
próprio nome por
ser um nome de
velha. Prendada, de
bons costumes.
Prima de Sofia.
Casa-se com Carlos
Maria.
D. Fernanda
Casada com um
deputado.
Pouco mais de trinta
anos, era jovial,
expansiva, corada e
robusta; nascera em
Porto Alegre.
Dr. Camacho
Advogado de
formação, político
medíocre e pretenso
jornalista ; deseja
eleger Rubião
deputado.
D. Tonica
Figura caricata
"solteirona
quarentona" .
Tenta conquistar
Rubião.
Revela-se invejosa,
revoltada, infeliz e
frustrada.
Carlos Maria
Galanteador, que
desperta o interesse
de Sofia.
Expansivo e
prepotente
Casa-se com Maria
Benedita (prima de
Sofia).
As imagens não fazem parte da obra. São meramente ilustrativas.
Personagens secundárias (deuteragonistas)
Rubião
“o ingênuo professor Rubião descobre a
maldade humana ao se mudar para a
corte. As manifestações de amizade que
recebe por parte do casal Palha só são
verdadeiras para sua credulidade
provinciana. Mas Rubião não é uma
caricatura do caipira enganado na
cidade grande. Convém recordar, nesse
sentido, que sua própria relação com o
filósofo Quincas Borba tinha algo de
interesse e que ele só resgatou o animal
de estimação do amigo morto depois de
conhecer a determinação do inventário.
Tais circunstâncias mostram que Rubião
não era assim tão inocente”.
(Prof. Fernando Marcílio, UOL)
Pedro Rubião de Alvarenga
“Rubião era um desenganado da
política. Vivia de ser professor,
ofício em que ia já cansado; mas
de todas as ambições antigas
ficara-lhe uma: a do dinheiro.
Antes de ser professor, meteu-se
em três empresas, que
naufragaram todas; não podendo
ser nada, nem ter nada, destinou-
se ao ensino, para comer alguma
cousa, e morrer em alguma
parte”.
(Quincas Borba,cap 3)
Palha
Cristiano de Almeida Palha
“Rotulado por um nome que já lhe traduz o caráter e a
personalidade, também se atira ao dinheiro e à posição social
como se estivesse no caminho certo".
ambicioso, egocêntrico, vaidoso (cap. XXXV), bajulador,
interesseiro, parasita, desonesto, astuto, torpe, aproveitador.
“Embora o cerne da narrativa permaneça o mesmo em ambas as versões, há entre elas significativas
diferenças estruturais, com inversões, capítulos inteiros existentes em folhetim e suprimidos no livro e
mudanças de nomes de personagens. O romance, por exemplo, inicia-se com Rubião - aí Pedro Rubião de
Alvarenga e no folhetim Rubião José de Castro - vislumbrando a enseada de Botafogo de seu palacete na
Corte, "coteja[ndo] o passado com o presente", preparando o leitor para a analepse que revelaria seu trajeto
até ali e, mais tarde, encontraria novo sentido em sua loucura. O folhetim, ao contrário, se desenrola
cronologicamente, abusando dos "ganchos" característicos do gênero, estendendo situações e cenas que
parecem ter pouca função na trama principal. Durante os cinco anos em que foi escrito, é possível que
Machado tenha repensado algumas vezes o enredo, o que talvez possa ter-se refletido na numeração dos
capítulos, que várias vezes aparece errada, ora saltando números, ora repetindo-os”.
(SENNA, Marta de.)
Diferenças entre as duas publicações: folhetim e livro
analepse: flashback
Quincas Borba no cinema
https://www.youtube.com/watch?v=wlQz0hWsSdk
Quincas Borba (1988)
duração:1h 56min
Direção: Roberto Santos
Filme baseado no romance de Machado de Assis
OBSERVAÇÃO:
O filme é uma releitura do livro e tem seu
contexto histórico transportado para os anos
70 ( na história original ela se passa no século
XIX). A personalidade das personagens e o
enredo sofrem leves alterações.
Fontes de pesquisa
https://meuartigo.brasilescola.uol.com.br/literatura/filosofia-das-batatas.htm
https://www.passeiweb.com/estudos/livros/quincas_borba
http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1677-03582007000200010
http://www.nilc.icmc.usp.br/nilc/literatura/quincasborba1.htm
BIBLIOTECA CENTRAL JOSÉ OTÃO https://biblioteca.pucrs.br/curiosidades-literarias/voce-sabe-o-que-significa-a-expressao-ao-vencedor-as-batatas/
BRASIL, Bruno A ESTAÇÃO - JORNAL ILLUSTRADO PARA A FAMÍLIA. disponível em: https://bndigital.bn.gov.br/artigos/a-estacao-jornal-illustrado-para-a-familia/
TRAVESSIA POÉTICA http://valiteratura.blogspot.com/2011/04/quincas-borba-e-o-humanitismo-de.html
VALVERDE, Maria de la Conceptión Piñero. Notas sobre a Loucura Quixotesca em Quincas Borba Disponível em http://www.hottopos.com/harvard2/notas_sobre_a_loucura_quixotesca.htm
SARAIVA, Juracy Assmann.
http://www.periodicos.letras.ufmg.br/index.php/o_eixo_ea_roda/article/view/5365
SENNA, Marta de. Quincas Borba- A estação. Programa de Incentivo à Produção do Conhecimento. Fundação Casa de Rui Barbosa, julho de 2014. Disponível em: http://www.machadodeassis.net/hiperTx_romances/obras/quincasborbaaestacao.htm
UOL Educação. Quincas Borba - Romance ironiza a luta pela sobrevivência na sociedade. Disponível em: https://educacao.uol.com.br/disciplinas/portugues/quincas-borba-romance-ironiza-a-luta-pela-sobrevivencia-na-sociedade.htm
UOL Educação. Quincas Borba. Disponível em: http://educacao.globo.com/literatura/assunto/resumos-de-livros/quincas-borba.html
MEGID, Daniele. Disponível em http://www.snh2011.anpuh.org/resources/anais/14/1300797894_ARQUIVO_Artigo_DanieleMegid.pdf
Fotos capturadas no google imagens:
https://ensinarhistoriajoelza.com.br/caricaturas-do-segundo-reinado-critica-com-humor-e-ironia/ Blog: Ensinar História - Joelza Ester Domingues charge
https://i.pinimg.com/474x/85/6c/09/856c0997e8dc0f1efbf0992261a5350f--silent-film-stars-movie-stars.jpg sofia 1
https://i.pinimg.com/originals/87/8e/27/878e2779e90f632fd7f55e51b055d1bd.jpg sofia 2
https://i.pinimg.com/236x/68/84/f9/6884f90635edba3c531556bdf2e1bfc2--vintage-ladies-la-belle.jpg d. tonica
https://i.pinimg.com/originals/97/e9/2d/97e92daafc11110f7a198aca949b8ae4.jpg palha
http://www.luminous-lint.com/imagevault/html_65501_66000/65957_std.jpg quincas homem
https://i.pinimg.com/originals/ec/22/16/ec2216b8befd7149c15d259ab45838cf.jpg o cão
https://i.pinimg.com/originals/b9/ec/2b/b9ec2b257e0fb91732ef24dc13f9a3c0.jpg rubião
https://i.pinimg.com/originals/83/6e/81/836e816d8c39a0497bb78b2bef4f6b25.jpg carlos maria
https://i.pinimg.com/236x/44/8a/f6/448af63a1d2bac4d6849d3c0fbe447a9--edwardian-dress-edwardian-era.jpg d. Fernanda e maria benedita
https://roguesandvagabonds.files.wordpress.com/2016/08/morrell1.jpeg?w=644&h=959 d. Fernanda
http://img.imagesia.com/fichiers/xz/paris-fashion-1900s-25-_imagesia-com_xzwg_large.jpg Maria Benedita
https://i.pinimg.com/736x/a5/f3/50/a5f3509c427ba19b484a317e03c26023--english-men-english-gentleman.jpg dr. camacho
https://3.bp.blogspot.com/-fTdawhxwePw/VWIafWiFE5I/AAAAAAAAO70/awgvxGE--mI/s1600/Highgate-Cemetery.jpg túmulo quincas cão
Pesquisa, organização e layout
Profa. Cláudia Heloísa Cunha Andria
Graduação (Letras) –Unisantos; pós-graduação Universidade de São Paulo
contato: clauheloisa@yahoo,com.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Memórias Póstumas de Brás Cubas - Machado de Assis (slides)
Memórias Póstumas de Brás Cubas - Machado de Assis (slides)Memórias Póstumas de Brás Cubas - Machado de Assis (slides)
Memórias Póstumas de Brás Cubas - Machado de Assis (slides)
 
O Cortiço - Aluísio Azevedo
O Cortiço - Aluísio AzevedoO Cortiço - Aluísio Azevedo
O Cortiço - Aluísio Azevedo
 
Capitães da Areia - JORGE AMADO
Capitães da Areia - JORGE AMADOCapitães da Areia - JORGE AMADO
Capitães da Areia - JORGE AMADO
 
Conto social 9º
Conto social 9ºConto social 9º
Conto social 9º
 
Literatura de autoria feminina
Literatura de autoria feminina Literatura de autoria feminina
Literatura de autoria feminina
 
Vidas secas
Vidas secas Vidas secas
Vidas secas
 
Realismo no brasil
Realismo no brasilRealismo no brasil
Realismo no brasil
 
Realismo e naturalismo
Realismo e naturalismoRealismo e naturalismo
Realismo e naturalismo
 
Olhos d'água autora-resumo-análise
Olhos d'água   autora-resumo-análiseOlhos d'água   autora-resumo-análise
Olhos d'água autora-resumo-análise
 
Dom Casmurro
Dom CasmurroDom Casmurro
Dom Casmurro
 
Rachel de Queiroz - O Quinze
Rachel de Queiroz - O QuinzeRachel de Queiroz - O Quinze
Rachel de Queiroz - O Quinze
 
Dom Casmurro
Dom CasmurroDom Casmurro
Dom Casmurro
 
Conto
ContoConto
Conto
 
Romantismo - As 3 gerações - Resumo Completo
Romantismo - As 3 gerações - Resumo CompletoRomantismo - As 3 gerações - Resumo Completo
Romantismo - As 3 gerações - Resumo Completo
 
Gênero épico
Gênero épicoGênero épico
Gênero épico
 
Machado de Assis
Machado de AssisMachado de Assis
Machado de Assis
 
A crônica
A crônicaA crônica
A crônica
 
Quincas Borba
Quincas BorbaQuincas Borba
Quincas Borba
 
O que é Literatura?
O que é Literatura?O que é Literatura?
O que é Literatura?
 
Arcadismo no Brasil
Arcadismo no BrasilArcadismo no Brasil
Arcadismo no Brasil
 

Semelhante a O ingênuo Rubião e a maldade humana

Atividades quincas borba
Atividades quincas borbaAtividades quincas borba
Atividades quincas borbacatlp
 
Quincas Borba - estudo.pdf
Quincas Borba - estudo.pdfQuincas Borba - estudo.pdf
Quincas Borba - estudo.pdfrafabebum
 
Memórias póstumas de brás cubas
Memórias póstumas de brás cubasMemórias póstumas de brás cubas
Memórias póstumas de brás cubasSeduc/AM
 
Memorias postumas de_bras_cubas - ok
Memorias postumas de_bras_cubas - okMemorias postumas de_bras_cubas - ok
Memorias postumas de_bras_cubas - okClaudia Lazarini
 
Do legado de nossa miséria ao espólio de depurada ironia bruna - professora...
Do legado de nossa miséria ao espólio de depurada ironia   bruna - professora...Do legado de nossa miséria ao espólio de depurada ironia   bruna - professora...
Do legado de nossa miséria ao espólio de depurada ironia bruna - professora...Isabella Silva
 
Memórias póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis
Memórias póstumas de Brás Cubas, de Machado de AssisMemórias póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis
Memórias póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assisjasonrplima
 
Livros fuvest 2013apresentação memórias póstumas de brás cubas
Livros fuvest 2013apresentação memórias póstumas de brás cubasLivros fuvest 2013apresentação memórias póstumas de brás cubas
Livros fuvest 2013apresentação memórias póstumas de brás cubasAnna Vaz Boechat
 
Slides Seminário de Literatura Brasileira_ Memorias Póstumas de Brás Cubas
Slides Seminário de Literatura Brasileira_ Memorias Póstumas de Brás CubasSlides Seminário de Literatura Brasileira_ Memorias Póstumas de Brás Cubas
Slides Seminário de Literatura Brasileira_ Memorias Póstumas de Brás CubasKalyne Saadh
 
Aula 16 machado de assis
Aula 16   machado de assisAula 16   machado de assis
Aula 16 machado de assisJonatas Carlos
 
realismo-e-naturalismo-resumoparaaprovax
realismo-e-naturalismo-resumoparaaprovaxrealismo-e-naturalismo-resumoparaaprovax
realismo-e-naturalismo-resumoparaaprovaxFernandaRibeiro419723
 
língua portuguesa ficha literaria memórias póstumas de brás cubas
língua portuguesa ficha literaria memórias póstumas de brás cubaslíngua portuguesa ficha literaria memórias póstumas de brás cubas
língua portuguesa ficha literaria memórias póstumas de brás cubasWesley Germano Otávio
 
10 livros para se ler
10 livros para se ler10 livros para se ler
10 livros para se lerDavid Souza
 
Realismo e Naturalismo - Literatura
Realismo e Naturalismo - LiteraturaRealismo e Naturalismo - Literatura
Realismo e Naturalismo - LiteraturaCynthia Funchal
 
Literatura aula 16 - machado de assis
Literatura   aula 16 - machado de assisLiteratura   aula 16 - machado de assis
Literatura aula 16 - machado de assismfmpafatima
 
seminário de literatura sobre o livro Machado de Assis
seminário de literatura sobre o livro Machado de Assisseminário de literatura sobre o livro Machado de Assis
seminário de literatura sobre o livro Machado de AssisDhiulianaMorais
 
Memórias Póstumas de Brás Cubas
Memórias Póstumas de Brás CubasMemórias Póstumas de Brás Cubas
Memórias Póstumas de Brás CubasRita Ribeiro
 

Semelhante a O ingênuo Rubião e a maldade humana (20)

Atividades quincas borba
Atividades quincas borbaAtividades quincas borba
Atividades quincas borba
 
Quincas Borba - estudo.pdf
Quincas Borba - estudo.pdfQuincas Borba - estudo.pdf
Quincas Borba - estudo.pdf
 
Memórias póstumas de brás cubas
Memórias póstumas de brás cubasMemórias póstumas de brás cubas
Memórias póstumas de brás cubas
 
Memorias postumas de_bras_cubas - ok
Memorias postumas de_bras_cubas - okMemorias postumas de_bras_cubas - ok
Memorias postumas de_bras_cubas - ok
 
Do legado de nossa miséria ao espólio de depurada ironia bruna - professora...
Do legado de nossa miséria ao espólio de depurada ironia   bruna - professora...Do legado de nossa miséria ao espólio de depurada ironia   bruna - professora...
Do legado de nossa miséria ao espólio de depurada ironia bruna - professora...
 
Memórias póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis
Memórias póstumas de Brás Cubas, de Machado de AssisMemórias póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis
Memórias póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis
 
Bernardo guimarães
Bernardo guimarãesBernardo guimarães
Bernardo guimarães
 
Livros fuvest 2013apresentação memórias póstumas de brás cubas
Livros fuvest 2013apresentação memórias póstumas de brás cubasLivros fuvest 2013apresentação memórias póstumas de brás cubas
Livros fuvest 2013apresentação memórias póstumas de brás cubas
 
Slides Seminário de Literatura Brasileira_ Memorias Póstumas de Brás Cubas
Slides Seminário de Literatura Brasileira_ Memorias Póstumas de Brás CubasSlides Seminário de Literatura Brasileira_ Memorias Póstumas de Brás Cubas
Slides Seminário de Literatura Brasileira_ Memorias Póstumas de Brás Cubas
 
Aula 16 machado de assis
Aula 16   machado de assisAula 16   machado de assis
Aula 16 machado de assis
 
Memórias Póstumas de Brás Cubas 2ª A - 2011
Memórias Póstumas de Brás Cubas   2ª A - 2011Memórias Póstumas de Brás Cubas   2ª A - 2011
Memórias Póstumas de Brás Cubas 2ª A - 2011
 
realismo-e-naturalismo-resumoparaaprovax
realismo-e-naturalismo-resumoparaaprovaxrealismo-e-naturalismo-resumoparaaprovax
realismo-e-naturalismo-resumoparaaprovax
 
língua portuguesa ficha literaria memórias póstumas de brás cubas
língua portuguesa ficha literaria memórias póstumas de brás cubaslíngua portuguesa ficha literaria memórias póstumas de brás cubas
língua portuguesa ficha literaria memórias póstumas de brás cubas
 
10 livros para se ler
10 livros para se ler10 livros para se ler
10 livros para se ler
 
Realismo e Naturalismo - Literatura
Realismo e Naturalismo - LiteraturaRealismo e Naturalismo - Literatura
Realismo e Naturalismo - Literatura
 
Literatura aula 16 - machado de assis
Literatura   aula 16 - machado de assisLiteratura   aula 16 - machado de assis
Literatura aula 16 - machado de assis
 
Realismo
RealismoRealismo
Realismo
 
seminário de literatura sobre o livro Machado de Assis
seminário de literatura sobre o livro Machado de Assisseminário de literatura sobre o livro Machado de Assis
seminário de literatura sobre o livro Machado de Assis
 
Memórias Póstumas de Brás Cubas
Memórias Póstumas de Brás CubasMemórias Póstumas de Brás Cubas
Memórias Póstumas de Brás Cubas
 
Lima Barreto
Lima BarretoLima Barreto
Lima Barreto
 

Mais de Cláudia Heloísa (20)

Angústia, de Graciliano Ramos
Angústia, de Graciliano RamosAngústia, de Graciliano Ramos
Angústia, de Graciliano Ramos
 
A relíquia - Eça de Queirós
A relíquia - Eça de QueirósA relíquia - Eça de Queirós
A relíquia - Eça de Queirós
 
Enem 2018 informações
Enem 2018 informaçõesEnem 2018 informações
Enem 2018 informações
 
Mayombe
MayombeMayombe
Mayombe
 
Minha vida de menina - Helena Morley
Minha vida de menina - Helena MorleyMinha vida de menina - Helena Morley
Minha vida de menina - Helena Morley
 
Iracema - José de Alencar
Iracema - José de AlencarIracema - José de Alencar
Iracema - José de Alencar
 
Aula 1 P.I.V.A
Aula 1 P.I.V.AAula 1 P.I.V.A
Aula 1 P.I.V.A
 
Variedades linguísticas- exercício
Variedades linguísticas-  exercícioVariedades linguísticas-  exercício
Variedades linguísticas- exercício
 
Aula 11 2016 problemas notacionais
Aula 11 2016 problemas notacionaisAula 11 2016 problemas notacionais
Aula 11 2016 problemas notacionais
 
Aula 8 texto e discurso
Aula 8 texto e discursoAula 8 texto e discurso
Aula 8 texto e discurso
 
Piva aula 7 2016
Piva aula 7  2016Piva aula 7  2016
Piva aula 7 2016
 
Aula 4
Aula 4 Aula 4
Aula 4
 
Aula 5 2016
Aula 5 2016Aula 5 2016
Aula 5 2016
 
PIVA- Aula 3 lógica
PIVA- Aula 3 lógicaPIVA- Aula 3 lógica
PIVA- Aula 3 lógica
 
PIVA -Aula2 2016
PIVA -Aula2 2016 PIVA -Aula2 2016
PIVA -Aula2 2016
 
PIVA - Aula 1 2016
PIVA - Aula 1 2016PIVA - Aula 1 2016
PIVA - Aula 1 2016
 
Revisao enem carmo 2015_aula 7
Revisao enem carmo 2015_aula 7Revisao enem carmo 2015_aula 7
Revisao enem carmo 2015_aula 7
 
Funções de linguagem exercicios
Funções de linguagem exercicios Funções de linguagem exercicios
Funções de linguagem exercicios
 
Álvares de Azevedo
Álvares de AzevedoÁlvares de Azevedo
Álvares de Azevedo
 
Romantismo 2a geracao
Romantismo 2a geracaoRomantismo 2a geracao
Romantismo 2a geracao
 

Último

O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfPastor Robson Colaço
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasRicardo Diniz campos
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxIsabelaRafael2
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalJacqueline Cerqueira
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfEyshilaKelly1
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxBiancaNogueira42
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPanandatss1
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduraAdryan Luiz
 
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...LizanSantos1
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoMary Alvarenga
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundonialb
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 

Último (20)

O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SP
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditadura
 
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppttreinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
 
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 

O ingênuo Rubião e a maldade humana

  • 1. QUINCAS BORB “Ao vencedor, as batatas” AMachado de Assis
  • 2.
  • 3.
  • 4.
  • 5.
  • 6. Quem é Quincas Borba? Quincas Borba é uma personagem criada por Machado de Assis em Memórias póstumas de Brás Cubas (romance que inaugura o Realismo no Brasil). “Quincas era um filósofo e enriqueceu após receber uma herança. Ele criou a filosofia do Humanitismo, que afirma que a vida é uma disputa em que quem vence é sempre o mais forte. Quincas faz uma crítica ao Darwinismo “Este Quincas Borba, se acaso me fizeste o favor de ler as Memórias póstumas de Brás Cubas, é aquele mesmo náufrago da existência, que ali aparece, mendigo, herdeiro inopinado, e inventor de uma filosofia. Aqui o tens agora em Barbacena. (...) Quincas Borba tivera ali alguns parentes, mortos já agora em 1867; o último foi o tio que o deixou por herdeiro de seus bens. ” (cap IV)
  • 7. Oenredo “Quincas Borba, que na época vivia em Barbacena, morre e deixa sua herança para seu amigo e enfermeiro particular, Rubião, com a condição de sempre cuidar de seu cachorro, também chamado Quincas Borba. Animado com anova condição financeira, Rubião parte para o Rio de Janeiro. Conhece durante a viagem o casal Palha e Sofia; atraído por Sofia, ele passa a frequentar a casa dos dois. Palha passa a administrar a fortuna de Rubião, tirando parte dos lucros. Rubião continua interessado em Sofia, mas nada consegue com ela - que lhe encoraja, mas mantém distância. Torna-se alvo fácil para diversos oportunistas, que tiram vantagem de sua ingenuidade. Aos poucos, Rubião começa a ficar louco - como acontecera com Quincas Borba. Tem um final trágico, maluco e explorado até ficar na miséria, enquanto Palha e Sofia continuam ricos - confirmando a teoria do Humanitismo”. (fonte: passeidireto.com)
  • 8. Assuntos abordados no enredo “A temática da traição, sempre presente nas obras do autor, é insinuada no interesse que Sofia manifesta pelos homens que a cortejam [Sofia]– como Rubião e Carlos Maria. Não chega a perpetrar-se, contudo, talvez porque a moça encontre no marido o seu melhor parceiro no ludibrio e no engodo – esta sim, a temática central da obra”. (Prof. Fernando Marcíio, em UOL educação ) “é preciso, contudo, notar ainda que em Quincas Borba, como no Quixote, lucidez e loucura ocupam lugar central. Bastaria isto para causar a impressão de que Quincas Borba, dentro da produção machadiana, revela (...) raízes cervantinas. Impressão que se consolida se, recordando algumas páginas do romance, observarmos que o processo de enlouquecimento de seus protagonistas se revela marcadamente quixotesco”. (VALVERDE, Maria de la Conception Piñero) Rubião acaba por confiar ao Palha o total controle e administração de sua fortuna. Assim como este, outros contatos que travará irão expor Rubião às manobras de oportunistas que se aproximarão dele como aves de rapina, dispostos a tomar proveito para si. Um jogo de interesses irá orientar todas as ações das personagens, independentemente de sua posição social ou econômica. (https://biblioteca.pucrs.br/curiosidades-literarias/voce-sabe-o-que-significa-a-expressao-ao-vencedor-as-batatas/) Adultério Loucura quixotesca Jogo de interesses sociais
  • 9.
  • 10. umanitismoH É uma filosofia pessimista que diz que o homem está fadado ao fracasso, mesmo que tenha todos os elementos para ser feliz. Rubião herda uma fortuna mas morre pobre e pedindo dinheiro nas ruas de Barbacena. “- Humanitas é o princípio. Há nas cousas todas certa substância recôndita e idêntica, um princípio único, universal, eterno, comum, indivisível e indestrutível (...) Não há morte (...), há vida, porque a supressão de uma é princípio universal e comum. Daí o caráter conservador e benéfico da guerra. Supõe tu um campo de batatas e duas tribos famintas. As batatas apenas chegam para alimentar uma das tribos, que assim adquire forças para transpor a montanha e ir à outra vertente, onde há batatas em abundância; mas, se as duas tribos dividirem em paz as batatas do campo, não chegam a nutrir-se suficientemente e morrem de inanição. A paz nesse caso, é a destruição; a guerra é a conservação. Uma das tribos extermina a outra e recolhe os despojos (...). Ao vencido, ódio ou compaixão; ao vencedor, as batatas”. (Quincas Borba, cap VI)
  • 11.
  • 14. Personagens “O Realismo encara a vida objetivamente. Não há intromissão do autor, que deixa as personagens e os circunstantes atuarem uns sobre os outros, na busca da solução. O autor não confunde seus sentimentos e pontos de vista com as emoções e motivos das personagens.” Embora não se aplique, cabalmente, esta característica na ficção de Machado de Assis, é possível entrever este espírito de precisão e de objetividade, de frieza e impessoalidade em “Quincas Borba”. (citado em Travessia Poética)
  • 15. Quincas Borba (o filósofo) Personagem surgida em outro livro, muito rico (por herança) e que morre louco tentando afirmar sua filosofia de Humanitas. Deixa tudo para Rubião, inclusive seu cão, de mesmo nome: Quincas Borba Quincas Borba (o cão) Recebe o mesmo nome do dono e funciona como uma ALERTA??? Rubião Professor primário, ingênuo que herdou a fortuna de Quincas Borba, o filósofo. Apaixona-se por Sofia e é levado à ruína por ela e Palha. Morre louco. Palha (Cristiano) Trapaceiro que se aproveita da ingenuidade de Rubião e se apropria da fortuna herdada por ele. Sofia Casada com Palha, é jovem (28 anos) e sedutora. Ela o auxilia em suas tramoias e golpes. Manipula Rubião ao perceber que ele é apaixonado por ela. As imagens não fazem parte da obra. São meramente ilustrativas. Personagens primárias (protagonista e antagonistas)
  • 16. Maria Benedita Tinha vergonha do próprio nome por ser um nome de velha. Prendada, de bons costumes. Prima de Sofia. Casa-se com Carlos Maria. D. Fernanda Casada com um deputado. Pouco mais de trinta anos, era jovial, expansiva, corada e robusta; nascera em Porto Alegre. Dr. Camacho Advogado de formação, político medíocre e pretenso jornalista ; deseja eleger Rubião deputado. D. Tonica Figura caricata "solteirona quarentona" . Tenta conquistar Rubião. Revela-se invejosa, revoltada, infeliz e frustrada. Carlos Maria Galanteador, que desperta o interesse de Sofia. Expansivo e prepotente Casa-se com Maria Benedita (prima de Sofia). As imagens não fazem parte da obra. São meramente ilustrativas. Personagens secundárias (deuteragonistas)
  • 17.
  • 18. Rubião “o ingênuo professor Rubião descobre a maldade humana ao se mudar para a corte. As manifestações de amizade que recebe por parte do casal Palha só são verdadeiras para sua credulidade provinciana. Mas Rubião não é uma caricatura do caipira enganado na cidade grande. Convém recordar, nesse sentido, que sua própria relação com o filósofo Quincas Borba tinha algo de interesse e que ele só resgatou o animal de estimação do amigo morto depois de conhecer a determinação do inventário. Tais circunstâncias mostram que Rubião não era assim tão inocente”. (Prof. Fernando Marcílio, UOL) Pedro Rubião de Alvarenga “Rubião era um desenganado da política. Vivia de ser professor, ofício em que ia já cansado; mas de todas as ambições antigas ficara-lhe uma: a do dinheiro. Antes de ser professor, meteu-se em três empresas, que naufragaram todas; não podendo ser nada, nem ter nada, destinou- se ao ensino, para comer alguma cousa, e morrer em alguma parte”. (Quincas Borba,cap 3)
  • 19. Palha Cristiano de Almeida Palha “Rotulado por um nome que já lhe traduz o caráter e a personalidade, também se atira ao dinheiro e à posição social como se estivesse no caminho certo". ambicioso, egocêntrico, vaidoso (cap. XXXV), bajulador, interesseiro, parasita, desonesto, astuto, torpe, aproveitador.
  • 20.
  • 21.
  • 22.
  • 23.
  • 24.
  • 25. “Embora o cerne da narrativa permaneça o mesmo em ambas as versões, há entre elas significativas diferenças estruturais, com inversões, capítulos inteiros existentes em folhetim e suprimidos no livro e mudanças de nomes de personagens. O romance, por exemplo, inicia-se com Rubião - aí Pedro Rubião de Alvarenga e no folhetim Rubião José de Castro - vislumbrando a enseada de Botafogo de seu palacete na Corte, "coteja[ndo] o passado com o presente", preparando o leitor para a analepse que revelaria seu trajeto até ali e, mais tarde, encontraria novo sentido em sua loucura. O folhetim, ao contrário, se desenrola cronologicamente, abusando dos "ganchos" característicos do gênero, estendendo situações e cenas que parecem ter pouca função na trama principal. Durante os cinco anos em que foi escrito, é possível que Machado tenha repensado algumas vezes o enredo, o que talvez possa ter-se refletido na numeração dos capítulos, que várias vezes aparece errada, ora saltando números, ora repetindo-os”. (SENNA, Marta de.) Diferenças entre as duas publicações: folhetim e livro analepse: flashback
  • 26. Quincas Borba no cinema https://www.youtube.com/watch?v=wlQz0hWsSdk Quincas Borba (1988) duração:1h 56min Direção: Roberto Santos Filme baseado no romance de Machado de Assis OBSERVAÇÃO: O filme é uma releitura do livro e tem seu contexto histórico transportado para os anos 70 ( na história original ela se passa no século XIX). A personalidade das personagens e o enredo sofrem leves alterações.
  • 27. Fontes de pesquisa https://meuartigo.brasilescola.uol.com.br/literatura/filosofia-das-batatas.htm https://www.passeiweb.com/estudos/livros/quincas_borba http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1677-03582007000200010 http://www.nilc.icmc.usp.br/nilc/literatura/quincasborba1.htm BIBLIOTECA CENTRAL JOSÉ OTÃO https://biblioteca.pucrs.br/curiosidades-literarias/voce-sabe-o-que-significa-a-expressao-ao-vencedor-as-batatas/ BRASIL, Bruno A ESTAÇÃO - JORNAL ILLUSTRADO PARA A FAMÍLIA. disponível em: https://bndigital.bn.gov.br/artigos/a-estacao-jornal-illustrado-para-a-familia/ TRAVESSIA POÉTICA http://valiteratura.blogspot.com/2011/04/quincas-borba-e-o-humanitismo-de.html VALVERDE, Maria de la Conceptión Piñero. Notas sobre a Loucura Quixotesca em Quincas Borba Disponível em http://www.hottopos.com/harvard2/notas_sobre_a_loucura_quixotesca.htm SARAIVA, Juracy Assmann. http://www.periodicos.letras.ufmg.br/index.php/o_eixo_ea_roda/article/view/5365 SENNA, Marta de. Quincas Borba- A estação. Programa de Incentivo à Produção do Conhecimento. Fundação Casa de Rui Barbosa, julho de 2014. Disponível em: http://www.machadodeassis.net/hiperTx_romances/obras/quincasborbaaestacao.htm UOL Educação. Quincas Borba - Romance ironiza a luta pela sobrevivência na sociedade. Disponível em: https://educacao.uol.com.br/disciplinas/portugues/quincas-borba-romance-ironiza-a-luta-pela-sobrevivencia-na-sociedade.htm UOL Educação. Quincas Borba. Disponível em: http://educacao.globo.com/literatura/assunto/resumos-de-livros/quincas-borba.html MEGID, Daniele. Disponível em http://www.snh2011.anpuh.org/resources/anais/14/1300797894_ARQUIVO_Artigo_DanieleMegid.pdf Fotos capturadas no google imagens: https://ensinarhistoriajoelza.com.br/caricaturas-do-segundo-reinado-critica-com-humor-e-ironia/ Blog: Ensinar História - Joelza Ester Domingues charge https://i.pinimg.com/474x/85/6c/09/856c0997e8dc0f1efbf0992261a5350f--silent-film-stars-movie-stars.jpg sofia 1 https://i.pinimg.com/originals/87/8e/27/878e2779e90f632fd7f55e51b055d1bd.jpg sofia 2 https://i.pinimg.com/236x/68/84/f9/6884f90635edba3c531556bdf2e1bfc2--vintage-ladies-la-belle.jpg d. tonica https://i.pinimg.com/originals/97/e9/2d/97e92daafc11110f7a198aca949b8ae4.jpg palha http://www.luminous-lint.com/imagevault/html_65501_66000/65957_std.jpg quincas homem https://i.pinimg.com/originals/ec/22/16/ec2216b8befd7149c15d259ab45838cf.jpg o cão https://i.pinimg.com/originals/b9/ec/2b/b9ec2b257e0fb91732ef24dc13f9a3c0.jpg rubião https://i.pinimg.com/originals/83/6e/81/836e816d8c39a0497bb78b2bef4f6b25.jpg carlos maria https://i.pinimg.com/236x/44/8a/f6/448af63a1d2bac4d6849d3c0fbe447a9--edwardian-dress-edwardian-era.jpg d. Fernanda e maria benedita https://roguesandvagabonds.files.wordpress.com/2016/08/morrell1.jpeg?w=644&h=959 d. Fernanda http://img.imagesia.com/fichiers/xz/paris-fashion-1900s-25-_imagesia-com_xzwg_large.jpg Maria Benedita https://i.pinimg.com/736x/a5/f3/50/a5f3509c427ba19b484a317e03c26023--english-men-english-gentleman.jpg dr. camacho https://3.bp.blogspot.com/-fTdawhxwePw/VWIafWiFE5I/AAAAAAAAO70/awgvxGE--mI/s1600/Highgate-Cemetery.jpg túmulo quincas cão Pesquisa, organização e layout Profa. Cláudia Heloísa Cunha Andria Graduação (Letras) –Unisantos; pós-graduação Universidade de São Paulo contato: clauheloisa@yahoo,com.br