SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 14
REALISMO NO BRASIL
COMPONENTES
• Bianca Albuquerque
• Gislaine Antoniolli
• Júlia Moraes
• Thaís Oliveira
OBJETIVOS
• Iremos destacar a Definição da Escola
Literária “Realismo”, aprofundando mais o
Realismo no Brasil, abordando o contexto
histórico durante o período de surgimento,
suas características, grandes nomes de
autores e obras, principalmente Machado
de Assis e o livro “Memórias Póstumas de
Brás Cubas” , que está na lista do
vestibular!
O REALISMO
• Movimento artístico e cultural
• Se desenvolveu na segunda metade do
século XIX.
• A característica principal deste movimento foi
a abordagem de temas sociais e um
tratamento objetivo da realidade do ser
humano
• Forte caráter ideológico, marcado por uma linguagem política e de
denúncia dos problemas sociais como, por exemplo, miséria,
pobreza, exploração, corrupção entre outros.
• Com uma linguagem clara, os artistas e escritores realistas iam
diretamente ao foco da questão, reagindo, desta forma, ao
subjetivismo do romantismo.
O REALISMO NO BRASIL
• O Brasil, durante o período de passagem do
Romantismo para o Realismo, sofreu inúmeras
mudanças na história econômica, política e social.
• A literatura reagia contra as propostas românticas
com o surgimento do Realismo sob influência do
positivismo.
• No Brasil, o símbolo máximo
do positivismo foi a lei “Ordem
e Progresso” na bandeira
brasileira.
• O positivismo, chegado da França, era uma corrente filosófica
que tinha como fundamento analisar a realidade. Logo, as
produções literárias do Realismo no Brasil, como o próprio nome
já diz, estão voltadas à realidade brasileira.
• O positivismo, atribuiu valores humanos na explicação de diversos
assuntos. Os positivistas abandonaram a busca de explicação de
fenômenos externos, e sim buscar explicar coisas mais práticas e
presentes na vida do homem.
ALGUMAS CARACTERÍSTICAS DA LITERATURA
REALISTA EM OPOSIÇÃO À ROMÂNTICA:
• Os cenários (focados em centros urbanos);
• a natureza não mais vista como reflexo dos sentimentos, mas dando
vazão ao ambiente social;
REALIS
MO
ROMANTIS
MO• o amor visto de maneira irônica,
sem exaltações, o casamento
realizado para fins de ascensão
social;
• o trabalho como parte da vida
cotidiana das personagens.
REALISMO NO BRASIL
• O Realismo no Brasil pode ser dividido entre as produções em
prosa e poesia, nas quais se destacam os autores:
• Prosa - Machado de Assis ( representante máximo do
nosso Realismo), Aluísio Azevedo, Raul Pompéia, Adolfo
Caminha, Domingos Olímpio, Inglês de Sousa;
• Poesia - Alberto de Oliveira, Raimundo Correia, Olavo Bilac,
Vicente de Carvalho, Amadeu Amaral, Hermes Fontes,
Francisca Júlia e Teófilo Dias.
Machado de Assis Domingos Olímpio
Raul
Pompéia
Adolfo
Caminha
Inglês de
Souza
D
E
S
T
A
Q
U
E
S
• Aluísio Azevedo: “O cortiço”, ”O
Mulato”, “Casa de pensão”
• Adolfo Caminha: “A normalista”,
“Bom-Crioulo”
• Domingos Olímpio: “Luzia-Homem”
• Inglês de Souza: “O missionário”
• Machado de Assis: “ Memórias
Póstumas de Brás Cubas”
• Raul Pompéia: “O Ateneu”
Aluísio
Azevedo
Machado de Assis
• A literatura realista surge na França em 1857 com a
publicação de Madame Bovary de Gustave Flaubert, e no
Brasil com Memórias póstumas de Brás Cubas de Machado
de Assis, em 1881.
• Nasceu no Rio de Janeiro em 1839 e morreu em 1908. Foi
tipógrafo e revisor tornando-se colaborador da imprensa da
época.
• Sua infância foi muito pobre e a sua ascensão artística se
deve a muito trabalho e dedicação. Sua esposa, Carolina
Xavier, o incentivou muito na carreira literária, tanto que foi o
primeiro presidente da Academia Brasileira de Letras.
• A obra literária de Machado era marcadamente romântica,
mas na década de 1880 ela sofre uma grande mudança
estilística e temática, vindo a inaugurar o Realismo no Brasil
com a publicação de Memórias Póstumas de Brás Cubas
(1881).
• Considerado o maior escritor do século XIX
• Escreveu romances e contos, poesia, teatro, crônica e
critica literária.
MEMÓRIAS PÓSTUMAS DE BRÁS
CUBAS
• A obra literária de Machado era marcadamente romântica, mas na
década de 1880 ela sofre uma grande mudança estilística e temática,
vindo a inaugurar o Realismo no Brasil com a publicação de Memórias
Póstumas de Brás Cubas (1881).
• O livro aborda as experiências de um filho abastado da elite
brasileira do século XIX, Brás Cubas.
• Ao criar um narrador que resolve contar sua vida depois de
morto, Machado de Assis muda radicalmente o panorama da
literatura brasileira, além de expor de forma irônica os
privilégios da elite da época.
• Os leitores da época sofrem um choque aqui, pois estavam
acostumados com a linearidade das obras (início, meio e
fim), veem-se obrigados a situar-se nessa incomum situação.
A infância de Brás Cubas é marcada por privilégios e caprichos
patrocinados pelos pais (tinha como “brinquedo” um escravo). Na
Juventude se apaixona por Marcela, gasta enormes recursos da família
com festas, presentes e toda sorte de frivolidades com essa mulher.
Seu pai para dar um fim à situação manda o filho para a Europa
estudar leis e garantir o título de bacharel em Coimbra. Com o diploma
em mãos volta ao Brasil. Se apaixona por Virgília e vê no casamento
com ela um futuro político, mas ela acaba se casando com Lobo Neves,
que arrebata do protagonista não apenas a noiva como também a
candidatura a deputado que o pai preparava. A obra termina, nas
palavras do narrador com um capítulo só de negativas. Brás Cubas não
se casa; acaba se tornando deputado, mas seu desempenho é
medíocre; e não tem filhos
“MATAMOS O TEMPO, O TEMPO NOS
ENTERRA.”

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
 
Parnasianismo'
Parnasianismo'Parnasianismo'
Parnasianismo'
 
Aula sobre o arcadismo
Aula sobre o arcadismoAula sobre o arcadismo
Aula sobre o arcadismo
 
Parnasianismo brasileiro
Parnasianismo brasileiroParnasianismo brasileiro
Parnasianismo brasileiro
 
Machado de Assis
Machado de AssisMachado de Assis
Machado de Assis
 
LITERATURA: ESCOLAS LITERÁRIAS
LITERATURA: ESCOLAS LITERÁRIASLITERATURA: ESCOLAS LITERÁRIAS
LITERATURA: ESCOLAS LITERÁRIAS
 
Simbolismo
SimbolismoSimbolismo
Simbolismo
 
Arcadismo no Brasil
Arcadismo no BrasilArcadismo no Brasil
Arcadismo no Brasil
 
O Realismo
O RealismoO Realismo
O Realismo
 
1ª fase do modernismo
1ª fase do modernismo1ª fase do modernismo
1ª fase do modernismo
 
Ppt realismo (1)
Ppt realismo (1)Ppt realismo (1)
Ppt realismo (1)
 
O cortiço
O cortiçoO cortiço
O cortiço
 
Toda a Literatura
Toda a LiteraturaToda a Literatura
Toda a Literatura
 
O pré modernismo
O pré modernismoO pré modernismo
O pré modernismo
 
ROMANTISMO
ROMANTISMOROMANTISMO
ROMANTISMO
 
Romantismo no Brasil
Romantismo no BrasilRomantismo no Brasil
Romantismo no Brasil
 
Literatura brasileira
Literatura brasileiraLiteratura brasileira
Literatura brasileira
 
Literatura - Realismo
Literatura - RealismoLiteratura - Realismo
Literatura - Realismo
 
Realismo em portugal
Realismo em portugalRealismo em portugal
Realismo em portugal
 
Texto literário e não literário
Texto literário e não literárioTexto literário e não literário
Texto literário e não literário
 

Destaque

Movimento Literário Realismo no Brasil
Movimento Literário Realismo no BrasilMovimento Literário Realismo no Brasil
Movimento Literário Realismo no BrasilRuanGBA
 
Realismo no brasil 3
Realismo no brasil 3Realismo no brasil 3
Realismo no brasil 3kingkaya
 
Literatura medieval prof katty
Literatura medieval    prof kattyLiteratura medieval    prof katty
Literatura medieval prof kattyKatty Rasga
 
Versificação - Noções básicas
Versificação - Noções básicasVersificação - Noções básicas
Versificação - Noções básicasCynthia Funchal
 
Terceira geração romântica
Terceira geração românticaTerceira geração romântica
Terceira geração românticaViviane Gomes
 
Introdução à literatura
Introdução à literaturaIntrodução à literatura
Introdução à literaturaAndriane Cursino
 
Introdução à literatura
Introdução à literaturaIntrodução à literatura
Introdução à literaturajaquemarcondes
 
Romantismo brasileiro 3a_geracao
Romantismo brasileiro 3a_geracaoRomantismo brasileiro 3a_geracao
Romantismo brasileiro 3a_geracaocaioalbarello
 
Introdução a Literatura
Introdução a LiteraturaIntrodução a Literatura
Introdução a LiteraturaGlauco Duarte
 
3ª geração do romantismo no brasil
3ª geração do romantismo no brasil3ª geração do romantismo no brasil
3ª geração do romantismo no brasilGabrielaLimaPereira
 
Literatura Trovadorismo Humanismo by Trabalho da hora
Literatura Trovadorismo Humanismo by Trabalho da horaLiteratura Trovadorismo Humanismo by Trabalho da hora
Literatura Trovadorismo Humanismo by Trabalho da horaDouglas Maga
 
Literatura é uma linguagem - 1° ano ensino médio
Literatura é uma linguagem -  1° ano ensino médioLiteratura é uma linguagem -  1° ano ensino médio
Literatura é uma linguagem - 1° ano ensino médioDaniel Vitor de Almeida
 

Destaque (20)

O Realismo no Brasil
O Realismo no BrasilO Realismo no Brasil
O Realismo no Brasil
 
Realismo no Brasil
Realismo no BrasilRealismo no Brasil
Realismo no Brasil
 
Movimento Literário Realismo no Brasil
Movimento Literário Realismo no BrasilMovimento Literário Realismo no Brasil
Movimento Literário Realismo no Brasil
 
Realismo no brasil 3
Realismo no brasil 3Realismo no brasil 3
Realismo no brasil 3
 
Literatura medieval prof katty
Literatura medieval    prof kattyLiteratura medieval    prof katty
Literatura medieval prof katty
 
Versificação - Noções básicas
Versificação - Noções básicasVersificação - Noções básicas
Versificação - Noções básicas
 
O Realismo no Brasil
O Realismo no BrasilO Realismo no Brasil
O Realismo no Brasil
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 
Terceira geração romântica
Terceira geração românticaTerceira geração romântica
Terceira geração romântica
 
Introdução à literatura
Introdução à literaturaIntrodução à literatura
Introdução à literatura
 
Trovadorismo II Prosa
Trovadorismo II ProsaTrovadorismo II Prosa
Trovadorismo II Prosa
 
O contexto do Realismo
O contexto do Realismo O contexto do Realismo
O contexto do Realismo
 
Introdução à literatura
Introdução à literaturaIntrodução à literatura
Introdução à literatura
 
Romantismo brasileiro 3a_geracao
Romantismo brasileiro 3a_geracaoRomantismo brasileiro 3a_geracao
Romantismo brasileiro 3a_geracao
 
Romantismo 2a geracao
Romantismo 2a geracaoRomantismo 2a geracao
Romantismo 2a geracao
 
Introdução a Literatura
Introdução a LiteraturaIntrodução a Literatura
Introdução a Literatura
 
Gil Vicente
Gil VicenteGil Vicente
Gil Vicente
 
3ª geração do romantismo no brasil
3ª geração do romantismo no brasil3ª geração do romantismo no brasil
3ª geração do romantismo no brasil
 
Literatura Trovadorismo Humanismo by Trabalho da hora
Literatura Trovadorismo Humanismo by Trabalho da horaLiteratura Trovadorismo Humanismo by Trabalho da hora
Literatura Trovadorismo Humanismo by Trabalho da hora
 
Literatura é uma linguagem - 1° ano ensino médio
Literatura é uma linguagem -  1° ano ensino médioLiteratura é uma linguagem -  1° ano ensino médio
Literatura é uma linguagem - 1° ano ensino médio
 

Semelhante a Realismo no Brasil e Machado de Assis

Semelhante a Realismo no Brasil e Machado de Assis (20)

O REALISMO NO BRASIL
 O REALISMO NO BRASIL O REALISMO NO BRASIL
O REALISMO NO BRASIL
 
Realismo no brasil
Realismo no brasil  Realismo no brasil
Realismo no brasil
 
Realismo
Realismo Realismo
Realismo
 
Realismonobrasil 111217111252-phpapp01
Realismonobrasil 111217111252-phpapp01Realismonobrasil 111217111252-phpapp01
Realismonobrasil 111217111252-phpapp01
 
Ideologia mais escolas literarias
Ideologia mais  escolas literariasIdeologia mais  escolas literarias
Ideologia mais escolas literarias
 
Realismo
RealismoRealismo
Realismo
 
Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
 
Literatura do pré modernismo
Literatura do pré modernismoLiteratura do pré modernismo
Literatura do pré modernismo
 
Realismo
RealismoRealismo
Realismo
 
Pré-modernismo
Pré-modernismoPré-modernismo
Pré-modernismo
 
A escrava isaura (Pituka)
A escrava isaura (Pituka)A escrava isaura (Pituka)
A escrava isaura (Pituka)
 
A escrava isaura03
A escrava isaura03A escrava isaura03
A escrava isaura03
 
O ROMANTISMO BRASILEIRO - MOVIMENTO LITERARIO
O ROMANTISMO BRASILEIRO - MOVIMENTO LITERARIOO ROMANTISMO BRASILEIRO - MOVIMENTO LITERARIO
O ROMANTISMO BRASILEIRO - MOVIMENTO LITERARIO
 
Realismo e naturalismo flavia
Realismo e naturalismo flaviaRealismo e naturalismo flavia
Realismo e naturalismo flavia
 
Naturalismo
NaturalismoNaturalismo
Naturalismo
 
Naturalismo
NaturalismoNaturalismo
Naturalismo
 
Memorias Bras Cubas
Memorias Bras Cubas Memorias Bras Cubas
Memorias Bras Cubas
 
Jorge Amado doo Brasil
Jorge Amado doo BrasilJorge Amado doo Brasil
Jorge Amado doo Brasil
 
Biografias Monteiro Lobato e Machado De Assis - Projeto Livro Aberto
Biografias Monteiro Lobato e Machado De Assis - Projeto Livro AbertoBiografias Monteiro Lobato e Machado De Assis - Projeto Livro Aberto
Biografias Monteiro Lobato e Machado De Assis - Projeto Livro Aberto
 
Literatura%20Brasileira-Artes[1].pptx
Literatura%20Brasileira-Artes[1].pptxLiteratura%20Brasileira-Artes[1].pptx
Literatura%20Brasileira-Artes[1].pptx
 

Último

O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfPastor Robson Colaço
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxIsabelaRafael2
 
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e TaniModelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e TaniCassio Meira Jr.
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 anoandrealeitetorres
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPanandatss1
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024Jeanoliveira597523
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Centro Jacques Delors
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalJacqueline Cerqueira
 
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.Susana Stoffel
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasCassio Meira Jr.
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOColégio Santa Teresinha
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasCassio Meira Jr.
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfEditoraEnovus
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 

Último (20)

O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
 
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e TaniModelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
 
Em tempo de Quaresma .
Em tempo de Quaresma                            .Em tempo de Quaresma                            .
Em tempo de Quaresma .
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SP
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
 
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
 
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 

Realismo no Brasil e Machado de Assis

  • 2. COMPONENTES • Bianca Albuquerque • Gislaine Antoniolli • Júlia Moraes • Thaís Oliveira
  • 3. OBJETIVOS • Iremos destacar a Definição da Escola Literária “Realismo”, aprofundando mais o Realismo no Brasil, abordando o contexto histórico durante o período de surgimento, suas características, grandes nomes de autores e obras, principalmente Machado de Assis e o livro “Memórias Póstumas de Brás Cubas” , que está na lista do vestibular!
  • 4. O REALISMO • Movimento artístico e cultural • Se desenvolveu na segunda metade do século XIX. • A característica principal deste movimento foi a abordagem de temas sociais e um tratamento objetivo da realidade do ser humano
  • 5. • Forte caráter ideológico, marcado por uma linguagem política e de denúncia dos problemas sociais como, por exemplo, miséria, pobreza, exploração, corrupção entre outros. • Com uma linguagem clara, os artistas e escritores realistas iam diretamente ao foco da questão, reagindo, desta forma, ao subjetivismo do romantismo.
  • 6. O REALISMO NO BRASIL • O Brasil, durante o período de passagem do Romantismo para o Realismo, sofreu inúmeras mudanças na história econômica, política e social. • A literatura reagia contra as propostas românticas com o surgimento do Realismo sob influência do positivismo.
  • 7. • No Brasil, o símbolo máximo do positivismo foi a lei “Ordem e Progresso” na bandeira brasileira. • O positivismo, chegado da França, era uma corrente filosófica que tinha como fundamento analisar a realidade. Logo, as produções literárias do Realismo no Brasil, como o próprio nome já diz, estão voltadas à realidade brasileira. • O positivismo, atribuiu valores humanos na explicação de diversos assuntos. Os positivistas abandonaram a busca de explicação de fenômenos externos, e sim buscar explicar coisas mais práticas e presentes na vida do homem.
  • 8. ALGUMAS CARACTERÍSTICAS DA LITERATURA REALISTA EM OPOSIÇÃO À ROMÂNTICA: • Os cenários (focados em centros urbanos); • a natureza não mais vista como reflexo dos sentimentos, mas dando vazão ao ambiente social; REALIS MO ROMANTIS MO• o amor visto de maneira irônica, sem exaltações, o casamento realizado para fins de ascensão social; • o trabalho como parte da vida cotidiana das personagens.
  • 9. REALISMO NO BRASIL • O Realismo no Brasil pode ser dividido entre as produções em prosa e poesia, nas quais se destacam os autores: • Prosa - Machado de Assis ( representante máximo do nosso Realismo), Aluísio Azevedo, Raul Pompéia, Adolfo Caminha, Domingos Olímpio, Inglês de Sousa; • Poesia - Alberto de Oliveira, Raimundo Correia, Olavo Bilac, Vicente de Carvalho, Amadeu Amaral, Hermes Fontes, Francisca Júlia e Teófilo Dias.
  • 10. Machado de Assis Domingos Olímpio Raul Pompéia Adolfo Caminha Inglês de Souza D E S T A Q U E S • Aluísio Azevedo: “O cortiço”, ”O Mulato”, “Casa de pensão” • Adolfo Caminha: “A normalista”, “Bom-Crioulo” • Domingos Olímpio: “Luzia-Homem” • Inglês de Souza: “O missionário” • Machado de Assis: “ Memórias Póstumas de Brás Cubas” • Raul Pompéia: “O Ateneu” Aluísio Azevedo
  • 11. Machado de Assis • A literatura realista surge na França em 1857 com a publicação de Madame Bovary de Gustave Flaubert, e no Brasil com Memórias póstumas de Brás Cubas de Machado de Assis, em 1881. • Nasceu no Rio de Janeiro em 1839 e morreu em 1908. Foi tipógrafo e revisor tornando-se colaborador da imprensa da época. • Sua infância foi muito pobre e a sua ascensão artística se deve a muito trabalho e dedicação. Sua esposa, Carolina Xavier, o incentivou muito na carreira literária, tanto que foi o primeiro presidente da Academia Brasileira de Letras. • A obra literária de Machado era marcadamente romântica, mas na década de 1880 ela sofre uma grande mudança estilística e temática, vindo a inaugurar o Realismo no Brasil com a publicação de Memórias Póstumas de Brás Cubas (1881). • Considerado o maior escritor do século XIX • Escreveu romances e contos, poesia, teatro, crônica e critica literária.
  • 12. MEMÓRIAS PÓSTUMAS DE BRÁS CUBAS • A obra literária de Machado era marcadamente romântica, mas na década de 1880 ela sofre uma grande mudança estilística e temática, vindo a inaugurar o Realismo no Brasil com a publicação de Memórias Póstumas de Brás Cubas (1881). • O livro aborda as experiências de um filho abastado da elite brasileira do século XIX, Brás Cubas. • Ao criar um narrador que resolve contar sua vida depois de morto, Machado de Assis muda radicalmente o panorama da literatura brasileira, além de expor de forma irônica os privilégios da elite da época. • Os leitores da época sofrem um choque aqui, pois estavam acostumados com a linearidade das obras (início, meio e fim), veem-se obrigados a situar-se nessa incomum situação.
  • 13. A infância de Brás Cubas é marcada por privilégios e caprichos patrocinados pelos pais (tinha como “brinquedo” um escravo). Na Juventude se apaixona por Marcela, gasta enormes recursos da família com festas, presentes e toda sorte de frivolidades com essa mulher. Seu pai para dar um fim à situação manda o filho para a Europa estudar leis e garantir o título de bacharel em Coimbra. Com o diploma em mãos volta ao Brasil. Se apaixona por Virgília e vê no casamento com ela um futuro político, mas ela acaba se casando com Lobo Neves, que arrebata do protagonista não apenas a noiva como também a candidatura a deputado que o pai preparava. A obra termina, nas palavras do narrador com um capítulo só de negativas. Brás Cubas não se casa; acaba se tornando deputado, mas seu desempenho é medíocre; e não tem filhos
  • 14. “MATAMOS O TEMPO, O TEMPO NOS ENTERRA.”