Memórias póstumas de Brás Cubas

408 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
408
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Memórias póstumas de Brás Cubas

  1. 1. Memó rias Pó stumas de Brás Cubas Machado de Assis
  2. 2. O AUTOR Psicologismo Pessimismo Ironia Crítica dos costumes Ruptura com a narrativa linear Leitor incluso
  3. 3. "Vó s, que o conhecestes, meus senhores, vó s podeis dizer comigo que a natureza parece estar chorando a perda irreparável de um dos mais belos caracteres que tem honrado a humanidade. (...) Bom e fiel amigo! Não, não me arrependo das vinte apó lices que lhe deixei.”
  4. 4. Senão do livro Começ o a arrepender-me deste livro. Não que ele me canse; eu não tenho que fazer; e, realmente, expedir alguns magros capítulos para esse mundo sempre é tarefa que distrai um pouco da eternidade. Mas o livro é enfadonho, cheira a sepulcro, traz certa contraç ão cadavérica; vício grave, e aliás ínfimo, porque o maior defeito deste livro és tu, leitor.
  5. 5. • A descriç ões dos objetos se limitam ao funcional. • O estilo culto > exige a compreensão do leitor. • A interpolaç ão de episó dio > afasta-se do tema central. • A metalinguagem.
  6. 6. Ao verme que primeiro roeu as frias carnes do meu cadáver dedico como saudosa lembranç a estas MEMÓRIAS PÓSTUMAS
  7. 7. Foco narrativo: 1ª pessoa > defunto-autor. • O romance tradicional é posto em elipse. “A pena da galhofa e a tinta da melancolia” A proposta da obra: a vida igual a zero. Obs: A narrativa obedece aos vaivéns da memó ria do narrador.
  8. 8. “Machado de Assis inventou o narrador que, estando morto, ironiza a si mesmo enquanto conta a sua histó ria.” Daniel Piza
  9. 9. Óbito do autor: o início pela morte. • Veló rio • Discurso • Virgília • A ideia fixa: o emplasto • Curar a melancolia do mundo. • vaidade – fama.
  10. 10. “Agora, porém, que estou cá do outro lado da vida, posso confessar tudo: o que me influiu principalmente foi o gosto de ver impressas nos jornais, mostradores, folhetos, esquinas, e enfim nas caixinhas do remédio, estas três palavras: Emplasto Brás Cubas. Para que negá-lo?”
  11. 11. O delírio: encontro com Pandora. • A origem dos séculos. • A caixa com os bens e os males do mundo. • O Menino é pai do homem • A infância: menino diabo. • O retrato da mãe e do pai. • Dr. Vilaç a e Dona Eusébia.
  12. 12. A crítica ao Romantismo Ao cabo, era um lindo garç ão, lindo e audaz, que entrava na vida de botas e esporas, chicote na mão e sangue nas veias, cavalgando um corcel nervoso, rijo, veloz, como o corcel das antigas baladas, que o romantismo foi buscar ao castelo medieval, para dar com eles nas ruas do nosso século. O pior é que o estafaram a tal ponto, que foi preciso deitá-lo à margem, onde o realismo o veio achar, comido de lazeira e vermes, e, por compaixão, o transportou para os seus livros.
  13. 13. Marcela “De todas porém a que me cativou logo foi uma... uma... não sei se diga; este livro é casto, ao menos na intenç ão; na intenç ão é castíssimo.” “Era boa moç a, lépida, sem escrúpulos, um pouco tolhida pela austeridade do tempo, que lhe não permitia arrastar pelas ruas os seus estouvamentos e berlindas; luxuosa, impaciente, amiga de dinheiro e de rapazes. Naquele ano, ela morria de amores por um certo Xavier, sujeito abastado e tísico, - uma pérola.”
  14. 14. “Via-a sair de uma cadeirinha, airosa e vistosa, um corpo esbelto, ondulante, um desgarre, alguma coisa que nunca achara nas mulheres puras.” Uma reflexão imoral “Bons joalheiros, que seria do amor se não fossem os vossos dixes e fiados? Um terç o ou um quinto do universal comércio dos coraç ões.” “...Marcela amou-me durante quinze meses e onze contos réis; nada menos.”
  15. 15. A viagem à Europa •Faculdade de Direito. •Passeios. •A volta ao Brasil •A morte da mãe. •Reflexões sobre a vida e a morte. “Talvez espante ao leitor a franqueza com que lhe exponho e realç o a minha mediocridade; advirta que a franqueza é a primeira virtude de um defunto.
  16. 16. O Período na Tijuca • O encontro com Dona Eusébia: conhece Eugênia. • O passeio na chácara e a descoberta. • A borboleta preta > associaç ão com o estado físico de Eugênia. • A reflexão sobre as botas apertadas.
  17. 17. O pior é que era coxa. Uns olhos tão lúcidos, uma boca tão fresca, uma compostura tão senhoril; e coxa! Esse contraste faria suspeitar que a natureza é às vezes um imenso escárnio. Por que bonita, se coxa? por que coxa, se bonita? Tal era a pergunta que eu vinha fazendo a mim mesmo ao voltar para casa, de noite, e não atinava com a soluç ão do enigma.
  18. 18. “ Olha que os homens valem por diferentes modos, e que o mais seguro de todos é valer pela opinião dos outros homens. Não estragues as vantagens da tua posiç ão, os teus meios...” Virgília e Lobo Neves > a promessa do título. • O desgosto e a morte do pai.
  19. 19. •Virgília Casada. •O reencontro no baile (valsa –olhares). •O pensamento de posse (É minha!) •A moeda e o embrulho com 5 contos de réis.
  20. 20. O encontro com Quincas Borba • A teoria do Humanitismo. • Uma filosofia que se adapta a todas as filosofias. “A transformaç ão do homem em objeto do homem, que é uma das maldiç ões ligadas à falta de liberdade verdadeira, econômica e espiritual.“ (Antô nio Cândido)
  21. 21. Das negativas Este último capítulo é todo de negativas. Não alcancei a celebridade do emplasto, não fui ministro, não fui califa, não conheci o casamento. Verdade é que, ao lado dessas faltas, coube-me a boa fortuna de não comprar o pão com o suor do meu rosto. Mais; não padeci a morte de Dona Plácida, nem a semidemência do Quincas Borba.
  22. 22. Somadas umas coisas e outras, qualquer pessoa imaginará que não houve míngua nem sobra, e conseguintemente que sai quite com a vida. E imaginará mal; porque ao chegar a este outro lado do mistério, achei-me com um pequeno saldo, que é a derradeira negativa deste capítulo de negativas: - Não tive filhos, não transmiti a nenhuma criatura o legado da nossa miséria.

×