UNIOESTE – UNIVERSIDADE
ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ
CCHEL – CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS EDUCAÇÃO E LETRAS
LITERATURA BRASIL...
Dom
CasmurroMachado de Assis
BIOGRAFIA
Joaquim Maria Machado
de Assis, foi cronista, contista,
dramaturgo, jornalista, poeta,
novelista, romancista, cr...
Em sua fase Realista, Machado abriu
espaços para as questões psicológicas
dos personagens.
Ele fez uma análise profunda e
...
A OBRA
• Capítulos curtos;
• Ironia;
• Pessimismo;
• Uso de técnicas narrativas renovadoras:
- digressões
- metalinguagem
...
Dom Casmurro é um dos maiores
clássicos da literatura brasileira. Sua
capacidade de confundir e de nos fazer
pensar faz co...
A HISTÓRIA
Bentinho e Capitu são criados juntos e se
apaixonam na adolescência. Mas a mãe dele, por
força de uma promessa,...
O romance é narrado em primeira pessoa por
Bento Santiago, que escreve a história de sua
vida. Dessa forma o romance funci...
BENTINHO: Um anti-herói. É o narrador e
pseudo-autor da obra. Na velhice, momento da
narração, era um homem fechado, solit...
CAPITU: Personagem que tem o poder de
surpreender, tinha um olhar de cigana obliqua e
dissimulada, era fingida, traquina, ...
EZEQUIEL ESCOBAR: Amigo de Bentinho.
Esbelto, de olhos claros um pouco fugitivos assim
como as mãos. Melhor amigo de Benti...
O narrador tanto fornece indícios da
existência do adultério quanto da pureza do
comportamento da esposa. Entretanto, ele
...
CAPÍTULO XXXII / OLHOS
DE RESSACA
“Tinha-me lembrado a definição que José Dias dera
deles, "olhos de cigana oblíqua e diss...
CAPÍTULO LIX / CONVIVAS DE
BOA MEMÓRIA
“Não, não, a minha memória não é boa. Ao contrário, é
comparável a alguém que tives...
CAPÍTULO XCVIII / CINCO
ANOS
“A separação não nos esfriou. Ele [Escobar] foi o
terceiro na troca das cartas entre mim e Ca...
CAPÍTULO CXXIII / OLHOS
DE RESSACA
“As minhas [lágrimas] cessaram logo. Fiquei a ver
as dela; Capitu enxugou-as depressa, ...
CAPITU TRAIU OU NÃO
TRAIU?
O enigma sobre a possível traição de Capitu
nunca será resolvido. Ao escrever o romance, o
prot...
CAPITU AOS OLHOS DOS
LEITORES:
TRAIU OU NÃO TRAIU?
“Como tanta gente pôde ler esse livro tão
errado tanto tempo? É óbvio q...
“Começa que enigma não há: o livro,
de 1900, foi publicado em vida do autor e
até sua morte, oito anos depois, um único
le...
“Dom Casmurro é exemplo desta sua superior
faculdade de romancista, comprovada aliás em toda a sua
obra. É o caso de um ho...
“Capitu mente como transpira, por
necessidade orgânica. (...) fêmea feita de
desejo e de volúpia, de energia livre, sem
de...
“Essa infidelidade (de Capitu) excede o conflito
moral que os romances exploram no adultério. O
livro não tem semelhante v...
“Eu, porém, ao contrário dos eruditos, não tenho
hipótese. Capitu deu pra Escobar. O narrador da
história, Bentinho/Machad...
BIBLIOGRAFIA
http://www.papodehomem.com.br/dom-casmurro/ acessado em
10.10.2015
http://www.passeiweb.com/estudos/livros/do...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Machado de Assis - Dom Casmurro

589 visualizações

Publicada em

Trabalho realizado na disciplina de Literatura Brasileira com o Professor Paulo Konzen

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
589
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Machado de Assis - Dom Casmurro

  1. 1. UNIOESTE – UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ CCHEL – CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS EDUCAÇÃO E LETRAS LITERATURA BRASILEIRA I PROFESSOR PAULO KONZEN ANA CLAUDIA RIBEIRO EDUARDA MULLER LARISSA MASCARELLO MARA LUTZ
  2. 2. Dom CasmurroMachado de Assis
  3. 3. BIOGRAFIA Joaquim Maria Machado de Assis, foi cronista, contista, dramaturgo, jornalista, poeta, novelista, romancista, crítico e ensaísta, nasceu na cidade do Rio de Janeiro em 21 de junho de 1839.
  4. 4. Em sua fase Realista, Machado abriu espaços para as questões psicológicas dos personagens. Ele fez uma análise profunda e realista do ser humano, destacando suas vontades, necessidades, defeitos e qualidades. Machado morreu de câncer, em sua cidade natal, no ano de 1908.
  5. 5. A OBRA • Capítulos curtos; • Ironia; • Pessimismo; • Uso de técnicas narrativas renovadoras: - digressões - metalinguagem - intertextualidade • O narrador afirma que foi traído, mas o leitor não consegue decidir-se se ele está mentindo ou não.
  6. 6. Dom Casmurro é um dos maiores clássicos da literatura brasileira. Sua capacidade de confundir e de nos fazer pensar faz com que o romance seja reconhecido internacionalmente e Machado seja considerado pelos críticos literários um grande gênio.
  7. 7. A HISTÓRIA Bentinho e Capitu são criados juntos e se apaixonam na adolescência. Mas a mãe dele, por força de uma promessa, decide enviá-lo ao seminário para que se torne padre. Lá o garoto conhece Escobar, de quem fica amigo íntimo. Algum tempo depois, tanto um como outro deixam a vida eclesiástica e se casam. Escobar com Sancha, e Bentinho com Capitu. Os dois casais vivem tranquilamente até a morte de Escobar, quando Bentinho começa a desconfiar da fidelidade de sua esposa e percebe a assombrosa semelhança do filho Ezequiel com o ex-companheiro de seminário.
  8. 8. O romance é narrado em primeira pessoa por Bento Santiago, que escreve a história de sua vida. Dessa forma o romance funciona como uma autobiografia, todo texto narrado em primeira pessoa sofre a influência do narrador, que conta os fato de acordo com o seu ponto de vista.
  9. 9. BENTINHO: Um anti-herói. É o narrador e pseudo-autor da obra. Na velhice, momento da narração, era um homem fechado, solitário e triste. As lembranças de um passado triste e doloroso, tornaram-no um indivíduo de poucos amigos. Desde menino, foi sempre mimado pela mãe, pelo tio Cosme, por prima Justina e pelo agregado José Dias. Essa superproteção tornou-o um indivíduo inseguro e dependente, incapaz de tomar decisões por conta própria e resolver seus próprios problemas. OS PERSONAGENS
  10. 10. CAPITU: Personagem que tem o poder de surpreender, tinha um olhar de cigana obliqua e dissimulada, era fingida, traquina, misteriosa e energética. A personagem nos é pintada leviana, fútil, a que desde pequena só pensa em vestidos e penteados, a que tinha ambições de grandeza e luxo. É acusada por Bento de traição. OS PERSONAGENS
  11. 11. EZEQUIEL ESCOBAR: Amigo de Bentinho. Esbelto, de olhos claros um pouco fugitivos assim como as mãos. Melhor amigo de Bentinho. Gostava de matemática e do comércio. Casou-se com Sancha, melhor amiga de Capitu. EZEQUIEL: filho de Capitu e Bentinho. Tem o primeiro nome de Escobar e é muito parecido com ele. Quando pequeno, imitava as pessoas. Bento o aponta como filho da relação entre Capitu e Escobar. OS PERSONAGENS
  12. 12. O narrador tanto fornece indícios da existência do adultério quanto da pureza do comportamento da esposa. Entretanto, ele procura de todo modo, através de sua narrativa, convencer-nos da culpa de Capitu. O próprio narrador é o protagonista, sendo assim não devemos confiar nele de forma absoluta. DOM CASMURRO: UM ENIGMA A SER DECIFRADO
  13. 13. CAPÍTULO XXXII / OLHOS DE RESSACA “Tinha-me lembrado a definição que José Dias dera deles, "olhos de cigana oblíqua e dissimulada." Eu não sabia o que era obliqua, mas dissimulada sabia, e queria ver se podiam chamar assim. Capitu deixou-se fitar e examinar. Só me perguntava o que era, se nunca os vira, eu nada achei extraordinário; a cor e a doçura eram minhas conhecidas. A demora da contemplação creio que lhe deu outra idéia do meu intento; imaginou que era um pretexto para mirá-los mais de perto, com os meus olhos longos, constantes, enfiados neles, e a isto atribuo que entrassem a ficar crescidos, crescidos e sombrios, com tal expressão que..”
  14. 14. CAPÍTULO LIX / CONVIVAS DE BOA MEMÓRIA “Não, não, a minha memória não é boa. Ao contrário, é comparável a alguém que tivesse vivido por hospedarias, sem guardar delas nem caras nem nomes, e somente raras circunstancias. (...) Nada se emenda bem nos livros confusos, mas tudo se pode meter nos livros omissos. Eu, quando leio algum desta outra casta, não me aflijo nunca. O que faço, em chegando ao fim, é cerrar os olhos e evocar todas as cousas que não achei nele. (...) Assim preencho as lacunas alheias; assim podes também preencher as minhas.”
  15. 15. CAPÍTULO XCVIII / CINCO ANOS “A separação não nos esfriou. Ele [Escobar] foi o terceiro na troca das cartas entre mim e Capitu. Desde que a viu animou-me muito no nosso amor. As relações que travou com o pai de Sancha estreitaram as que já trazia com Capitu, e fê-lo servir a ambos nós, como amigo. A princípio, custou-lhe a ela aceitá-lo, preferia José Dias, mas José Dias repugnava- me por um resto de respeito de criança. Venceu Escobar posto que vexada, Capitu entregou-lhe a primeira carta, que foi mãe e avó das outras. Nem depois de casado suspendeu ele o obséquio... Que ele casou,—adivinha com quem,—casou com a boa Sancha a amiga de Capitu, quase irmã dela, tanto que alguma vez, escrevendo-me, chamava a esta a "sua cunhadinha." Assim se formam as afeições e os parentescos, as aventuras e os livros.”
  16. 16. CAPÍTULO CXXIII / OLHOS DE RESSACA “As minhas [lágrimas] cessaram logo. Fiquei a ver as dela; Capitu enxugou-as depressa, olhando a furto para a gente que estava na sala. Redobrou de carícias para a amiga, e quis levá-la; mas o cadáver parece que a retinha também. Momento houve em que os olhos de Capitu fitaram o defunto, quais os da viúva, sem o pranto nem palavras desta, mas grandes e abertos, como a vaga do mar lá fora, como se quisesse tragar também o nadador da manhã.”
  17. 17. CAPITU TRAIU OU NÃO TRAIU? O enigma sobre a possível traição de Capitu nunca será resolvido. Ao escrever o romance, o protagonista se mostra um homem ciumento e teimoso que possivelmente tira conclusões precipitadas. Ele acusa Capitu de ser fingida e dissimulada, porém não se sabe se todos os indícios que levaram-no a tirar essas conclusões são reais ou não.
  18. 18. CAPITU AOS OLHOS DOS LEITORES: TRAIU OU NÃO TRAIU? “Como tanta gente pôde ler esse livro tão errado tanto tempo? É óbvio que o livro é sobre o ciúme louco e obsessivo de Bentinho, não sobre uma traição (que nunca existiu) da pobre Capitu! É tão óbvia a reticência do autor quanto à traição de Capitu que é simplesmente impossível ler o romance como um simples livro sobre adultério!” Alex Castro
  19. 19. “Começa que enigma não há: o livro, de 1900, foi publicado em vida do autor e até sua morte, oito anos depois, um único leitor ou critico negou o adultério?” Dalton Trevisan CAPITU AOS OLHOS DOS LEITORES: TRAIU OU NÃO TRAIU?
  20. 20. “Dom Casmurro é exemplo desta sua superior faculdade de romancista, comprovada aliás em toda a sua obra. É o caso de um homem inteligente, sem dúvida, mas simples, que desde rapazinho se deixa iludir pela moça que ainda menina amara, que o enfeitiçara com a sua faceirice calculada, com a sua profunda ciência congênita de dissimulação, a quem ele se dera com todo ardor compatível com o seu temperamento pacato. Ela o enganara com o seu melhor amigo, também um velho amigo de infância, também um dissimulado, sem que ele jamais o percebesse ou desconfiasse.” José Veríssimo CAPITU AOS OLHOS DOS LEITORES: TRAIU OU NÃO TRAIU?
  21. 21. “Capitu mente como transpira, por necessidade orgânica. (...) fêmea feita de desejo e de volúpia, de energia livre, sem desfalecimentos morais (que) não sabe o que seja o senso de culpa e do pecado.” Augusto Meyer CAPITU AOS OLHOS DOS LEITORES: TRAIU OU NÃO TRAIU?
  22. 22. “Essa infidelidade (de Capitu) excede o conflito moral que os romances exploram no adultério. O livro não tem semelhante vulgaridade. É uma falha mais radical, uma traição à infância, uma negação da poesia da vida, tanto mais dura, quanto se tem a impressão de que tinha de ser assim. Infiel é a vida. Capitu é a imagem da vida.” Barreto Filho CAPITU AOS OLHOS DOS LEITORES: TRAIU OU NÃO TRAIU?
  23. 23. “Eu, porém, ao contrário dos eruditos, não tenho hipótese. Capitu deu pra Escobar. O narrador da história, Bentinho/Machado, só não coloca até o DNA de seu (do Escobar, claro) filho porque ainda não havia DNA, que atualmente está acabando com o romance “policial” e a novela passional.” Millôr Fernandes CAPITU AOS OLHOS DOS LEITORES: TRAIU OU NÃO TRAIU?
  24. 24. BIBLIOGRAFIA http://www.papodehomem.com.br/dom-casmurro/ acessado em 10.10.2015 http://www.passeiweb.com/estudos/livros/dom_casmurro acessado em 15.10.2015 http://guiadoestudante.abril.com.br/estudar/literatura/dom- casmurro-analise-obra-machado-assis-698986.shtml acessado em 15.10.2015 http://literatura2pontos.blogspot.com.br/2006/12/trechos- selecionados-de-dom-casmurro.html acessado em 10.10.2015

×