SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 18
Baixar para ler offline
Melhoramento
genético
Produção de novas variedades de
plantas e animais
• Domesticação de animais, plantas e microrganismos
• Consiste em selecionar e aprimorar as qualidades das
espécies, tendo em vista sua utilização pelos seres humanos
• Quase todas as qualidades de valor econômico são condicionadas
por genes que interagem fortemente com fatores ambientais
Melhoramento animal
Heterose ou vigor híbrido
• George H. Shull -1909
• Cruzamento de duas variedades de milho
• Produziu Híbridas mais resistentes do que as parentais
(linhagens puras)
• Grande parte dos genes estavam em condições
heterozigóticas
• Duplos-híbridos
• Cruzamento de 4 linhagens homozigotas
• (A x B) x (C x D)
Propagação de variedades
úteis
• Obtenção de determinado genótipo
• Propagação do genótipo
• Processos naturais complicam a propagação das variedades
melhoradas
• Segregação e recombinação genética  produzem novas
misturas de alelos
• Solução: enxertia, cultura de tecidos, autofecundação e
endogamia
Enxertia
• Técnica de melhoramento genético
• Implantar parte de uma planta viva em outra planta de igual
ou diferente espécie
• Propagar determinadas variedades.
• A planta introduzida (enxerto) tem a função de fornecer as
melhores características aos frutos
• Planta receptora (porta-enxerto) é responsável pelo suporte e
pelo abastecimento de água e nutrientes essenciais.
Cultura de tecidos
• Retirar tecido vivo de uma planta e cultivar em meio de
cultura
• Certas células vegetais retomam a capacidade de se dividir e
diferenciar
• A partir de uma única planta podem ser produzidas milhares
de clones
Autofecundação e endogamia
• Manter grande número de genes na condição homozigótica
• Autofecundação
• Próximas gerações não recebam alelos estranhos
• Entretanto a recombinação gênica leva a descendência variável
• Mistura dos genes em heterozigose que a variedade
naturalmente apresenta
• Endogamia
• Cruzamento preferencial entre poucos indivíduos escolhidos por
várias gerações
• Resulta em descendência mais homogênea do que os
cruzamentos livres
• Mais semelhantes aos mais e maior número de genes em
homozigose
• Raças puras
Problemas decorrentes do
melhoramento
• Pouca variabilidade genética
• Reduz a capacidade da população de se adaptar a alterações
ambientais
• Hoje predominam lavouras de monocultura
• Pragas dizimam plantações inteiras
Aconselhamento Genético
• Estudo dos genótipos de um casal permite e de seus parentes
• Estimar as chances de uma criança ser afetada por uma
doença
• Alelos deletérios
• Causam doenças ou diminuem a taxa de sobrevivência
• Surgem por mutações e comportam-se como recessivos
Casamentos consanguíneos
• Entre parentes próximos
• Maior probabilidade de alelos deletérios recessivos se
encontrarem  homozigótico recessivo
Diagnóstico pré-natal
• Aborto terapêutico não é permitido no Brasil
• Aminiocentese
• Fetos entre a 15º e 18º semana
• Retira líquido amniótico
• Amostragem vilo-coriônica
• 8º e 11º semana
• Retira porção do cório
Transgênicos
• Organismos transgênicos
• Recebem e incorporam em seu genoma genes de outras espécies
• Animais transgênicos
• Produzidos pela injeção de DNA previamente clonado de outra
espécie
• Frango
• Um tipo de frango transgênico que não transmite o vírus da gripe
• Mosquito da Dengue
• quando o mosquito macho transgênico criado em laboratório
cruza com fêmeas do Aedes Aegypti na natureza, os filhotes
resultantes não sobrevivem até a vida adulta.
Atividades
1. O que é o melhoramento genético?
2. Explique a heterose ou vigor híbrido
3. Como pode ser feita a propagação de variedades úteis?
4. Qual o problema em casar com parentes próximos?
5. Qual o problema decorrente do melhoramento genético?
6. O que são alelos deletérios?
7. Quais as formas de diagnóstico pré-natal?
8. O que são os transgênicos?
Exercícios
1. A “superioridade” da descendência sobre as linhagens
parentais, observada em certos tipos de cruzamentos
genéticos, é conhecida como:
• a. Clonagem.
• b. Heterose, ou vigor híbrido.
• c. Homozigose.
• d. Recombinação genética.
• e. Hibridação
2. A existência de diferenças genéticas entre indivíduos de uma
população é chamada de:
a. Heterose, ou vigor híbrido.
b. Mutação genética.
c. Recombinação genética.
d. Variabilidade genética.
e. Erosão gênica
3. As diferentes variedades de plantas e de animais que a
humanidade utiliza como fonte de alimento foram produzidas
por
a) Clonagem molecular
b) Engenharia genética
c) Melhoramento genético
d) Reprodução assexuada
4. Na atual avicultura industrial, aproximadamente 80% da
evolução no desempenho do frango são atribuídos ao
melhoramento genético. O esquema de cruzamento
utilizado pelas empresas de melhoramento de aves para
obtenção do frango de corte, também chamado de híbrido
duplo, permite que ele apresente alto desempenho
produtivo.
O frango comercializado é chamado de híbrido duplo, por
quê?
A) Os indivíduos híbridos produzidos são duplamente inférteis, tanto
os machos quanto as fêmeas.
b) É obtido pelo cruzamento de 4 linhagens, sendo duas linhagens
machos e duas fêmeas.
c) É obtido pelo cruzamento de 2 linhagens, sendo uma macho e uma
fêmea.
D) É obtido por duas espécies de aves diferentes, por isso chamado de
híbrido duplo.
• 5. Questão de Genética no Enem de 2013:
Cinco casais alegavam ser os pais de um bebê. A confirmação
da paternidade foi obtida pelo exame de DNA. O resultado do
teste está esquematizado na figura, em que cada casal
apresenta um padrão com duas bandas de DNA (faixas, uma
para o suposto pai e outra para suposta mãe), comparadas à
do bebê.
Que casal pode ser considerado como pais biológicos do bebê?
a) 1
b) 2
c) 3
d) 4
e) 5

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 1 panorama_geral_da_suinocultura_brasileira
Aula 1 panorama_geral_da_suinocultura_brasileiraAula 1 panorama_geral_da_suinocultura_brasileira
Aula 1 panorama_geral_da_suinocultura_brasileira
Hugomar Elicker
 
1 introdução à zootecnia
1 introdução à zootecnia1 introdução à zootecnia
1 introdução à zootecnia
gepaunipampa
 
Origem, evolução e domesticação das plantas
Origem, evolução e domesticação das plantasOrigem, evolução e domesticação das plantas
Origem, evolução e domesticação das plantas
UERGS
 
Tipos de ovos e clivagem. pptx
Tipos de ovos e clivagem. pptxTipos de ovos e clivagem. pptx
Tipos de ovos e clivagem. pptx
Domenica Palomaris
 
Ciclo celular e mitose
Ciclo celular e mitoseCiclo celular e mitose
Ciclo celular e mitose
emanuel
 

Mais procurados (20)

Evidências da evolução
Evidências da evoluçãoEvidências da evolução
Evidências da evolução
 
Noções de Melhoramento Animal de Bovinos de Corte
Noções de Melhoramento Animal de Bovinos de CorteNoções de Melhoramento Animal de Bovinos de Corte
Noções de Melhoramento Animal de Bovinos de Corte
 
Manejo De Pastagens
Manejo De PastagensManejo De Pastagens
Manejo De Pastagens
 
Aula 1 Zootecnia Geral.ppt
Aula 1 Zootecnia Geral.pptAula 1 Zootecnia Geral.ppt
Aula 1 Zootecnia Geral.ppt
 
Aula 1 panorama_geral_da_suinocultura_brasileira
Aula 1 panorama_geral_da_suinocultura_brasileiraAula 1 panorama_geral_da_suinocultura_brasileira
Aula 1 panorama_geral_da_suinocultura_brasileira
 
1 introdução à zootecnia
1 introdução à zootecnia1 introdução à zootecnia
1 introdução à zootecnia
 
Produçao animal
Produçao animalProduçao animal
Produçao animal
 
III. 1 Histórico Biotecnologia
III. 1 Histórico BiotecnologiaIII. 1 Histórico Biotecnologia
III. 1 Histórico Biotecnologia
 
Origem, evolução e domesticação das plantas
Origem, evolução e domesticação das plantasOrigem, evolução e domesticação das plantas
Origem, evolução e domesticação das plantas
 
Instalações e construções para suinocultura
Instalações e construções para suinoculturaInstalações e construções para suinocultura
Instalações e construções para suinocultura
 
Introdução a genetica
Introdução a geneticaIntrodução a genetica
Introdução a genetica
 
Caprinos e Ovinos
Caprinos e OvinosCaprinos e Ovinos
Caprinos e Ovinos
 
Germinação
GerminaçãoGerminação
Germinação
 
Genética de populações - genética animal básica
Genética de populações - genética animal básicaGenética de populações - genética animal básica
Genética de populações - genética animal básica
 
Melhoramento genético e produção de semente para a cultura do Milho
Melhoramento genético e produção de semente para a cultura do MilhoMelhoramento genético e produção de semente para a cultura do Milho
Melhoramento genético e produção de semente para a cultura do Milho
 
Bovinocultura
BovinoculturaBovinocultura
Bovinocultura
 
Tipos de ovos e clivagem. pptx
Tipos de ovos e clivagem. pptxTipos de ovos e clivagem. pptx
Tipos de ovos e clivagem. pptx
 
Ciclo celular e mitose
Ciclo celular e mitoseCiclo celular e mitose
Ciclo celular e mitose
 
Aula extensão rural planejamento
Aula extensão rural planejamentoAula extensão rural planejamento
Aula extensão rural planejamento
 
Manejo de pastagem
Manejo de pastagemManejo de pastagem
Manejo de pastagem
 

Destaque

Melhoramento Genético
Melhoramento GenéticoMelhoramento Genético
Melhoramento Genético
Thiago Moura
 
Manual de adubacao_2004_versao_internet
Manual de adubacao_2004_versao_internetManual de adubacao_2004_versao_internet
Manual de adubacao_2004_versao_internet
Rogger Wins
 
Unesco Agua Vegetacao E Solo Pdf
Unesco Agua Vegetacao E Solo PdfUnesco Agua Vegetacao E Solo Pdf
Unesco Agua Vegetacao E Solo Pdf
Wanessa de Castro
 
Inov transftecn siteinovisa_20120521
Inov transftecn siteinovisa_20120521Inov transftecn siteinovisa_20120521
Inov transftecn siteinovisa_20120521
INOVISA
 
Biotecnologia
BiotecnologiaBiotecnologia
Biotecnologia
letyap
 
Utilizando o DRIA-0111: Agrometeorologia dos Cultivares:
Utilizando o DRIA-0111: Agrometeorologia dos Cultivares: Utilizando o DRIA-0111: Agrometeorologia dos Cultivares:
Utilizando o DRIA-0111: Agrometeorologia dos Cultivares:
Luis Andia
 
Recomendação de calagem e adubação mineral
Recomendação de calagem e adubação mineralRecomendação de calagem e adubação mineral
Recomendação de calagem e adubação mineral
Leidiane Fernandes
 
Biotecnologia no melhoramento animal
Biotecnologia no melhoramento animalBiotecnologia no melhoramento animal
Biotecnologia no melhoramento animal
marcus92
 
CQA slide Frutas
CQA slide FrutasCQA slide Frutas
CQA slide Frutas
Rafaramires
 

Destaque (20)

Melhoramento Genético
Melhoramento GenéticoMelhoramento Genético
Melhoramento Genético
 
Melhoramento genético
Melhoramento  genéticoMelhoramento  genético
Melhoramento genético
 
Aula melhoramento (2)
Aula melhoramento (2)Aula melhoramento (2)
Aula melhoramento (2)
 
Melhoramento Genético e Transgênicos
Melhoramento Genético e TransgênicosMelhoramento Genético e Transgênicos
Melhoramento Genético e Transgênicos
 
1001 Biotecnologia
1001 Biotecnologia 1001 Biotecnologia
1001 Biotecnologia
 
Transgenicos
Transgenicos Transgenicos
Transgenicos
 
The future of plant breeding - I Simposium on Plant Breeding - UFRPE, Recife,...
The future of plant breeding - I Simposium on Plant Breeding - UFRPE, Recife,...The future of plant breeding - I Simposium on Plant Breeding - UFRPE, Recife,...
The future of plant breeding - I Simposium on Plant Breeding - UFRPE, Recife,...
 
Análise de solos
Análise de solosAnálise de solos
Análise de solos
 
Manual de adubacao_2004_versao_internet
Manual de adubacao_2004_versao_internetManual de adubacao_2004_versao_internet
Manual de adubacao_2004_versao_internet
 
Unesco Agua Vegetacao E Solo Pdf
Unesco Agua Vegetacao E Solo PdfUnesco Agua Vegetacao E Solo Pdf
Unesco Agua Vegetacao E Solo Pdf
 
Inov transftecn siteinovisa_20120521
Inov transftecn siteinovisa_20120521Inov transftecn siteinovisa_20120521
Inov transftecn siteinovisa_20120521
 
Biotecnologia
BiotecnologiaBiotecnologia
Biotecnologia
 
Citogenética vegetal
Citogenética vegetalCitogenética vegetal
Citogenética vegetal
 
Aula rec.gen.melhoramento de plantas2
Aula rec.gen.melhoramento de plantas2Aula rec.gen.melhoramento de plantas2
Aula rec.gen.melhoramento de plantas2
 
Utilizando o DRIA-0111: Agrometeorologia dos Cultivares:
Utilizando o DRIA-0111: Agrometeorologia dos Cultivares: Utilizando o DRIA-0111: Agrometeorologia dos Cultivares:
Utilizando o DRIA-0111: Agrometeorologia dos Cultivares:
 
Recomendação de calagem e adubação mineral
Recomendação de calagem e adubação mineralRecomendação de calagem e adubação mineral
Recomendação de calagem e adubação mineral
 
Biotecnologia no melhoramento animal
Biotecnologia no melhoramento animalBiotecnologia no melhoramento animal
Biotecnologia no melhoramento animal
 
Pedologia / solo - Professor Edu Gonzaga 2013
Pedologia / solo - Professor Edu Gonzaga 2013Pedologia / solo - Professor Edu Gonzaga 2013
Pedologia / solo - Professor Edu Gonzaga 2013
 
43.conservaçãoalimentos2013
43.conservaçãoalimentos201343.conservaçãoalimentos2013
43.conservaçãoalimentos2013
 
CQA slide Frutas
CQA slide FrutasCQA slide Frutas
CQA slide Frutas
 

Semelhante a Melhoramento genetico

Manipulação genética
Manipulação genéticaManipulação genética
Manipulação genética
gracalourenco
 
Revisão bimestral 7ª série - 4º bimestre 2012
Revisão bimestral   7ª série - 4º bimestre 2012Revisão bimestral   7ª série - 4º bimestre 2012
Revisão bimestral 7ª série - 4º bimestre 2012
Raphaell Garcia
 
Genética (1ª lei de Mendel e Noção de genética).ppt
Genética (1ª lei de Mendel e Noção de genética).pptGenética (1ª lei de Mendel e Noção de genética).ppt
Genética (1ª lei de Mendel e Noção de genética).ppt
MarceloColodeti
 
Aula 05 - Nutrição, metabolismo e reprodução bacteriana (1).pdf
Aula 05 - Nutrição, metabolismo e reprodução bacteriana (1).pdfAula 05 - Nutrição, metabolismo e reprodução bacteriana (1).pdf
Aula 05 - Nutrição, metabolismo e reprodução bacteriana (1).pdf
ProfYasminBlanco
 

Semelhante a Melhoramento genetico (20)

Manipulação genética
Manipulação genéticaManipulação genética
Manipulação genética
 
ICSC48 - Classificação dos animais de laboratório quanto ao status genético
ICSC48 - Classificação dos animais de laboratório quanto ao status genéticoICSC48 - Classificação dos animais de laboratório quanto ao status genético
ICSC48 - Classificação dos animais de laboratório quanto ao status genético
 
Aula 7- Domesticação, Genética, Sobrevivência na produção Zootécnica (2).pptx
Aula 7- Domesticação, Genética, Sobrevivência na produção Zootécnica (2).pptxAula 7- Domesticação, Genética, Sobrevivência na produção Zootécnica (2).pptx
Aula 7- Domesticação, Genética, Sobrevivência na produção Zootécnica (2).pptx
 
Aula Reproducao
Aula ReproducaoAula Reproducao
Aula Reproducao
 
Deriva Genetica
Deriva GeneticaDeriva Genetica
Deriva Genetica
 
Teoria sintética da evolução.ppt
Teoria sintética da evolução.pptTeoria sintética da evolução.ppt
Teoria sintética da evolução.ppt
 
ICSA06 - Biotecnologia e saúde animal
ICSA06 - Biotecnologia e saúde animalICSA06 - Biotecnologia e saúde animal
ICSA06 - Biotecnologia e saúde animal
 
Clonagem & OGM
Clonagem & OGMClonagem & OGM
Clonagem & OGM
 
05-ciencias-8o-ano-reproducao-2023-11-16-15-56-27.pdf
05-ciencias-8o-ano-reproducao-2023-11-16-15-56-27.pdf05-ciencias-8o-ano-reproducao-2023-11-16-15-56-27.pdf
05-ciencias-8o-ano-reproducao-2023-11-16-15-56-27.pdf
 
Riscos e benefícios das inovações científicas e tecnológicas
Riscos e benefícios das inovações científicas e tecnológicasRiscos e benefícios das inovações científicas e tecnológicas
Riscos e benefícios das inovações científicas e tecnológicas
 
Exploração das potencialidades da biosfera
Exploração das potencialidades da biosferaExploração das potencialidades da biosfera
Exploração das potencialidades da biosfera
 
Apresentação reprodução
Apresentação reproduçãoApresentação reprodução
Apresentação reprodução
 
Revisão bimestral 7ª série - 4º bimestre 2012
Revisão bimestral   7ª série - 4º bimestre 2012Revisão bimestral   7ª série - 4º bimestre 2012
Revisão bimestral 7ª série - 4º bimestre 2012
 
Capitulo202
Capitulo202Capitulo202
Capitulo202
 
Clonagem
ClonagemClonagem
Clonagem
 
Genética (1ª lei de Mendel e Noção de genética).ppt
Genética (1ª lei de Mendel e Noção de genética).pptGenética (1ª lei de Mendel e Noção de genética).ppt
Genética (1ª lei de Mendel e Noção de genética).ppt
 
Reprodução 7º ano
Reprodução 7º anoReprodução 7º ano
Reprodução 7º ano
 
Aula sexo
Aula sexoAula sexo
Aula sexo
 
Questao biotecnologia
Questao biotecnologiaQuestao biotecnologia
Questao biotecnologia
 
Aula 05 - Nutrição, metabolismo e reprodução bacteriana (1).pdf
Aula 05 - Nutrição, metabolismo e reprodução bacteriana (1).pdfAula 05 - Nutrição, metabolismo e reprodução bacteriana (1).pdf
Aula 05 - Nutrição, metabolismo e reprodução bacteriana (1).pdf
 

Mais de Estude Mais

Mais de Estude Mais (20)

Teoria da Evolução
Teoria da EvoluçãoTeoria da Evolução
Teoria da Evolução
 
Exercício sobre Evolução
Exercício sobre EvoluçãoExercício sobre Evolução
Exercício sobre Evolução
 
Exercicios de estatistica
Exercicios de estatisticaExercicios de estatistica
Exercicios de estatistica
 
O que é um seminario
O que é um seminarioO que é um seminario
O que é um seminario
 
Guia de apresentação de seminários
Guia de apresentação de semináriosGuia de apresentação de seminários
Guia de apresentação de seminários
 
Revisao de ecologia para o enem
Revisao de ecologia para o enemRevisao de ecologia para o enem
Revisao de ecologia para o enem
 
Cilindros e prisma e geometria plana no enem
Cilindros e prisma e geometria plana no enemCilindros e prisma e geometria plana no enem
Cilindros e prisma e geometria plana no enem
 
Exercicios de estatistica no enem
Exercicios de estatistica no enemExercicios de estatistica no enem
Exercicios de estatistica no enem
 
Funcoes da linguagem enem
Funcoes da linguagem   enemFuncoes da linguagem   enem
Funcoes da linguagem enem
 
Ecologia comunidades
Ecologia comunidadesEcologia comunidades
Ecologia comunidades
 
Sucessao ecologica e biomas
Sucessao ecologica e biomasSucessao ecologica e biomas
Sucessao ecologica e biomas
 
Questoes do enem de portugues
Questoes do enem de portuguesQuestoes do enem de portugues
Questoes do enem de portugues
 
Populacoes Biologicas
Populacoes BiologicasPopulacoes Biologicas
Populacoes Biologicas
 
Exercicio de eletroquimica
Exercicio de eletroquimicaExercicio de eletroquimica
Exercicio de eletroquimica
 
Regime liberal populista
Regime liberal populistaRegime liberal populista
Regime liberal populista
 
A era vargas
A era vargasA era vargas
A era vargas
 
Exercicios de Matematica
Exercicios de MatematicaExercicios de Matematica
Exercicios de Matematica
 
Revisao do 3 bimestre de biologia 2
Revisao do 3 bimestre de biologia 2Revisao do 3 bimestre de biologia 2
Revisao do 3 bimestre de biologia 2
 
Energia e materia nos ecossistemas
Energia e materia nos ecossistemasEnergia e materia nos ecossistemas
Energia e materia nos ecossistemas
 
Exercicio de polinomios
Exercicio de polinomiosExercicio de polinomios
Exercicio de polinomios
 

Último

Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Pastor Robson Colaço
 

Último (20)

CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptxCONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfRespostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
 

Melhoramento genetico

  • 2. Produção de novas variedades de plantas e animais • Domesticação de animais, plantas e microrganismos • Consiste em selecionar e aprimorar as qualidades das espécies, tendo em vista sua utilização pelos seres humanos • Quase todas as qualidades de valor econômico são condicionadas por genes que interagem fortemente com fatores ambientais
  • 4. Heterose ou vigor híbrido • George H. Shull -1909 • Cruzamento de duas variedades de milho • Produziu Híbridas mais resistentes do que as parentais (linhagens puras) • Grande parte dos genes estavam em condições heterozigóticas • Duplos-híbridos • Cruzamento de 4 linhagens homozigotas • (A x B) x (C x D)
  • 5. Propagação de variedades úteis • Obtenção de determinado genótipo • Propagação do genótipo • Processos naturais complicam a propagação das variedades melhoradas • Segregação e recombinação genética  produzem novas misturas de alelos • Solução: enxertia, cultura de tecidos, autofecundação e endogamia
  • 6. Enxertia • Técnica de melhoramento genético • Implantar parte de uma planta viva em outra planta de igual ou diferente espécie • Propagar determinadas variedades. • A planta introduzida (enxerto) tem a função de fornecer as melhores características aos frutos • Planta receptora (porta-enxerto) é responsável pelo suporte e pelo abastecimento de água e nutrientes essenciais.
  • 7. Cultura de tecidos • Retirar tecido vivo de uma planta e cultivar em meio de cultura • Certas células vegetais retomam a capacidade de se dividir e diferenciar • A partir de uma única planta podem ser produzidas milhares de clones
  • 8. Autofecundação e endogamia • Manter grande número de genes na condição homozigótica • Autofecundação • Próximas gerações não recebam alelos estranhos • Entretanto a recombinação gênica leva a descendência variável • Mistura dos genes em heterozigose que a variedade naturalmente apresenta • Endogamia • Cruzamento preferencial entre poucos indivíduos escolhidos por várias gerações • Resulta em descendência mais homogênea do que os cruzamentos livres • Mais semelhantes aos mais e maior número de genes em homozigose • Raças puras
  • 9. Problemas decorrentes do melhoramento • Pouca variabilidade genética • Reduz a capacidade da população de se adaptar a alterações ambientais • Hoje predominam lavouras de monocultura • Pragas dizimam plantações inteiras
  • 10. Aconselhamento Genético • Estudo dos genótipos de um casal permite e de seus parentes • Estimar as chances de uma criança ser afetada por uma doença • Alelos deletérios • Causam doenças ou diminuem a taxa de sobrevivência • Surgem por mutações e comportam-se como recessivos
  • 11. Casamentos consanguíneos • Entre parentes próximos • Maior probabilidade de alelos deletérios recessivos se encontrarem  homozigótico recessivo Diagnóstico pré-natal • Aborto terapêutico não é permitido no Brasil • Aminiocentese • Fetos entre a 15º e 18º semana • Retira líquido amniótico • Amostragem vilo-coriônica • 8º e 11º semana • Retira porção do cório
  • 12. Transgênicos • Organismos transgênicos • Recebem e incorporam em seu genoma genes de outras espécies • Animais transgênicos • Produzidos pela injeção de DNA previamente clonado de outra espécie • Frango • Um tipo de frango transgênico que não transmite o vírus da gripe • Mosquito da Dengue • quando o mosquito macho transgênico criado em laboratório cruza com fêmeas do Aedes Aegypti na natureza, os filhotes resultantes não sobrevivem até a vida adulta.
  • 13. Atividades 1. O que é o melhoramento genético? 2. Explique a heterose ou vigor híbrido 3. Como pode ser feita a propagação de variedades úteis? 4. Qual o problema em casar com parentes próximos? 5. Qual o problema decorrente do melhoramento genético? 6. O que são alelos deletérios? 7. Quais as formas de diagnóstico pré-natal? 8. O que são os transgênicos?
  • 14. Exercícios 1. A “superioridade” da descendência sobre as linhagens parentais, observada em certos tipos de cruzamentos genéticos, é conhecida como: • a. Clonagem. • b. Heterose, ou vigor híbrido. • c. Homozigose. • d. Recombinação genética. • e. Hibridação
  • 15. 2. A existência de diferenças genéticas entre indivíduos de uma população é chamada de: a. Heterose, ou vigor híbrido. b. Mutação genética. c. Recombinação genética. d. Variabilidade genética. e. Erosão gênica
  • 16. 3. As diferentes variedades de plantas e de animais que a humanidade utiliza como fonte de alimento foram produzidas por a) Clonagem molecular b) Engenharia genética c) Melhoramento genético d) Reprodução assexuada
  • 17. 4. Na atual avicultura industrial, aproximadamente 80% da evolução no desempenho do frango são atribuídos ao melhoramento genético. O esquema de cruzamento utilizado pelas empresas de melhoramento de aves para obtenção do frango de corte, também chamado de híbrido duplo, permite que ele apresente alto desempenho produtivo. O frango comercializado é chamado de híbrido duplo, por quê? A) Os indivíduos híbridos produzidos são duplamente inférteis, tanto os machos quanto as fêmeas. b) É obtido pelo cruzamento de 4 linhagens, sendo duas linhagens machos e duas fêmeas. c) É obtido pelo cruzamento de 2 linhagens, sendo uma macho e uma fêmea. D) É obtido por duas espécies de aves diferentes, por isso chamado de híbrido duplo.
  • 18. • 5. Questão de Genética no Enem de 2013: Cinco casais alegavam ser os pais de um bebê. A confirmação da paternidade foi obtida pelo exame de DNA. O resultado do teste está esquematizado na figura, em que cada casal apresenta um padrão com duas bandas de DNA (faixas, uma para o suposto pai e outra para suposta mãe), comparadas à do bebê. Que casal pode ser considerado como pais biológicos do bebê? a) 1 b) 2 c) 3 d) 4 e) 5