SlideShare uma empresa Scribd logo
Relações ecológicas
Instituto Santos Dumont
Bio II (3º ano)
Prof. Rafael Menezes
 As relações ecológicas representam as diversas formas como
os seres vivos se interagem entre si;
 Relações ecológicas são cruciais a manutenção do equilíbrio
na natureza;
 Relações intraespecíficas / interespecíficas
Ecologia de comunidades
 Relações intraespecíficas
 Relações interespecíficas
Ecologia de comunidades
Colônia
Sociedade
Competição intraespecífica
Protocooperação
Inquilinismo
Herbivoria
Predação
Compet. Interespecífica
Comensalismo
Mutualismo
Parasitismo
Amensalismo
Relações intraespecíficas
Colônias
 Isomorfas: Formas semelhantes (funções)
 Heteromorfas: Formas diferentes
Ecologia de comunidades
Sociedade
 A sociedade das abelhas
 Castas sociais: operária (fêmea estéril), zangão (macho
haploide) e rainha (fêmea fértil);
Ecologia de comunidades
Geleia real
Sociedade das formigas
 Castas: rainhas/içás (fêmeas férteis), reis/bitus (machos
férteis), operárias (estéreis)
Ecologia de comunidades
Soldado
Cortadeira
Sociedade dos cupins
 Castas: rainha e rei (férteis), operária
(estéril), soldados e ninfa reprodutora
Ecologia de comunidades
 Competição intraespecífica: Indivíduos de mesma
espécie que competem por mesmos recursos (sobreposição
de nicho);
Ecologia de comunidades
Relações interespecíficas
Ecologia de comunidades
 Protocooperação (+/+): Relação benéfica entre duas
espécies, porém elas podem viver independentes
(mutualismo facultativo);
 Herbivoria (+/-):Animais se alimentam de partes vivas de
plantas;
Ecologia de comunidades
 Predação (+/-): Uma espécie se alimenta (predador) de outro
indivíduo (presa)
Ecologia de comunidades
Vídeo
 Competição interespecífica (-/-): Indivíduos de espécies
distintas competindo por mesmo tipo de recurso;
Ecologia de comunidades
 Amensalismo (-/0): Liberação de toxinas por algumas
plantas para inibir o crescimento de outras (alelopatia);
Ecologia de comunidades
 Simbiose: Relação próxima e interdependente de certas
espécies em uma comunidade (vantajosas e desvantajosas);
 Inquilinismo
 Comensalismo
 Mutualismo
 Parasitismo
Ecologia de comunidades
 Inquilinismo (+/0): Espécie “inquilina” vive sobre ou no
interior de uma espécie hospedeira, sem prejudicá-la.
Ecologia de comunidades
 Comensalismo (+/0): Uma espécie se aproveita do resto
alimentar de um predador (“comer no mesmo prato”);
Ecologia de comunidades
 Mutualismo (+/+): Ambas spp. se beneficiam de maneira
dependente (mutualismo obrigatório);
Ecologia de comunidades
 Parasitismo (+/-): Uma espécies se hospeda (parasita) em
outra (hospedeira) para se alimentar (parasita ñ mata o
hospedeiro, pois depende dele para sua sobrevivência);
Ecologia de comunidades
Ectoparasitas
Endoparasitas
 Parasitoidismo (+/-): Relação em que uma espécie
(parasitóide) parasita outro parasita (o parasitóide mata o
parasita);
 Controle biológico de pragas
Ecologia de comunidades
Trichogramma spp.
 (ENEM 2011) O controle biológico, técnica empregada no combate a espécies que
causam danos e prejuízos aos seres humanos, é utilizado no combate à lagarta que se
alimenta de folhas do algodoeiro. Algumas espécies de borboleta depositam seus ovos
nessa cultura. A microvespa Trichograma sp., introduz seus ovos nos ovos de outros
insetos, incluindo os das borboletas em questão. Os embriões da vespa se alimentam
do conteúdo desses ovos e impedem que as larvas de borboleta se desenvolvam.
Assim, é possível reduzir a densidade populacional das borboletas até níveis que não
prejudiquem a cultura. A técnica de controle biológico realizado pela
microvespa Trichograma sp consiste na
a) introdução de um parasita no ambiente da espécie que se deseja combater.
b) introdução de um gene letal nas borboletas, a fim de diminuir o número de
indivíduos.
c) competição entre a borboleta e a microvespa para obtenção de recursos.
d) modificação do ambiente para selecionar indivíduos melhor adaptados.
e) aplicação de inseticidas a fim de diminuir o número de indivíduos que se deseja
combater.
Ecologia de comunidades
Ecologia comunidades

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula de ecologia 01
Aula de ecologia 01Aula de ecologia 01
Aula de ecologia 01
Ilsoflavio
 
Classificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres VivosClassificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres Vivos
Juliana Mendes
 
Reino Animal
Reino AnimalReino Animal
Nicho Ecológico
Nicho EcológicoNicho Ecológico
Nicho Ecológico
unesp
 
Sucessão Ecológica
Sucessão EcológicaSucessão Ecológica
Sucessão Ecológica
Sérgio Luiz
 
Aula 04 ventilação e respiração
Aula 04   ventilação e respiraçãoAula 04   ventilação e respiração
Aula 04 ventilação e respiração
Felipe Beijamini
 
Ecologia
EcologiaEcologia
Ecologia
Bio Sem Limites
 
V.1 Introdução a ecologia
V.1 Introdução a ecologiaV.1 Introdução a ecologia
V.1 Introdução a ecologia
Rebeca Vale
 
III.2 Platelmintos e Nematelmintos
III.2 Platelmintos e NematelmintosIII.2 Platelmintos e Nematelmintos
III.2 Platelmintos e Nematelmintos
Rebeca Vale
 
Pirâmides ecológicas
Pirâmides ecológicasPirâmides ecológicas
Pirâmides ecológicas
URCA
 
Artrópodes
ArtrópodesArtrópodes
Artrópodes
Killer Max
 
Fluxo de energia e pirâmides ecológicas
Fluxo de energia e pirâmides ecológicasFluxo de energia e pirâmides ecológicas
Fluxo de energia e pirâmides ecológicas
Silvana Sanches
 
Fluxo de energia no ecossistema
Fluxo de energia no ecossistemaFluxo de energia no ecossistema
Fluxo de energia no ecossistema
Reinan Santos
 
Princípios de taxonomia
Princípios de taxonomiaPrincípios de taxonomia
Princípios de taxonomia
Universidade Federal do Oeste Pará
 
Plano de aula 5
Plano de aula 5Plano de aula 5
Plano de aula 5
familiaestagio
 
Cadeia e teias alimentares
Cadeia e teias alimentaresCadeia e teias alimentares
Cadeia e teias alimentares
Gabriela de Lima
 
Os cinco Grandes Reinos- classificação dos seres vivos.
Os cinco Grandes Reinos- classificação dos seres vivos. Os cinco Grandes Reinos- classificação dos seres vivos.
Os cinco Grandes Reinos- classificação dos seres vivos.
Silvana Sanches
 
Níveis de organização - 2014 - 1º ano
Níveis de organização - 2014 - 1º anoNíveis de organização - 2014 - 1º ano
Níveis de organização - 2014 - 1º ano
Marcia Bantim
 
Aulão a origem da vida
Aulão a origem da vidaAulão a origem da vida
Aulão a origem da vida
César Milani
 
Aula Classificação dos Seres Vivos
Aula Classificação dos Seres VivosAula Classificação dos Seres Vivos
Aula Classificação dos Seres Vivos
Plínio Gonçalves
 

Mais procurados (20)

Aula de ecologia 01
Aula de ecologia 01Aula de ecologia 01
Aula de ecologia 01
 
Classificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres VivosClassificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres Vivos
 
Reino Animal
Reino AnimalReino Animal
Reino Animal
 
Nicho Ecológico
Nicho EcológicoNicho Ecológico
Nicho Ecológico
 
Sucessão Ecológica
Sucessão EcológicaSucessão Ecológica
Sucessão Ecológica
 
Aula 04 ventilação e respiração
Aula 04   ventilação e respiraçãoAula 04   ventilação e respiração
Aula 04 ventilação e respiração
 
Ecologia
EcologiaEcologia
Ecologia
 
V.1 Introdução a ecologia
V.1 Introdução a ecologiaV.1 Introdução a ecologia
V.1 Introdução a ecologia
 
III.2 Platelmintos e Nematelmintos
III.2 Platelmintos e NematelmintosIII.2 Platelmintos e Nematelmintos
III.2 Platelmintos e Nematelmintos
 
Pirâmides ecológicas
Pirâmides ecológicasPirâmides ecológicas
Pirâmides ecológicas
 
Artrópodes
ArtrópodesArtrópodes
Artrópodes
 
Fluxo de energia e pirâmides ecológicas
Fluxo de energia e pirâmides ecológicasFluxo de energia e pirâmides ecológicas
Fluxo de energia e pirâmides ecológicas
 
Fluxo de energia no ecossistema
Fluxo de energia no ecossistemaFluxo de energia no ecossistema
Fluxo de energia no ecossistema
 
Princípios de taxonomia
Princípios de taxonomiaPrincípios de taxonomia
Princípios de taxonomia
 
Plano de aula 5
Plano de aula 5Plano de aula 5
Plano de aula 5
 
Cadeia e teias alimentares
Cadeia e teias alimentaresCadeia e teias alimentares
Cadeia e teias alimentares
 
Os cinco Grandes Reinos- classificação dos seres vivos.
Os cinco Grandes Reinos- classificação dos seres vivos. Os cinco Grandes Reinos- classificação dos seres vivos.
Os cinco Grandes Reinos- classificação dos seres vivos.
 
Níveis de organização - 2014 - 1º ano
Níveis de organização - 2014 - 1º anoNíveis de organização - 2014 - 1º ano
Níveis de organização - 2014 - 1º ano
 
Aulão a origem da vida
Aulão a origem da vidaAulão a origem da vida
Aulão a origem da vida
 
Aula Classificação dos Seres Vivos
Aula Classificação dos Seres VivosAula Classificação dos Seres Vivos
Aula Classificação dos Seres Vivos
 

Destaque

Teoria da Evolução
Teoria da EvoluçãoTeoria da Evolução
Teoria da Evolução
Estude Mais
 
Sucessao ecologica e biomas
Sucessao ecologica e biomasSucessao ecologica e biomas
Sucessao ecologica e biomas
Estude Mais
 
Comunidades aula 1
Comunidades aula 1Comunidades aula 1
Comunidades aula 1
marcielcarvalho24
 
Populacoes Biologicas
Populacoes BiologicasPopulacoes Biologicas
Populacoes Biologicas
Estude Mais
 
Fundamentos em Ecologia
Fundamentos em EcologiaFundamentos em Ecologia
Fundamentos em Ecologia
Estude Mais
 
Ecologia de comunidades
Ecologia de comunidadesEcologia de comunidades
Ecologia de comunidades
Lenin Caceres
 
Modelos atômicos ( 9 ano)
Modelos atômicos ( 9 ano)Modelos atômicos ( 9 ano)
Modelos atômicos ( 9 ano)
Karol Maia
 
Átomos
ÁtomosÁtomos
Átomos
Estude Mais
 
5 formação das assembleias
5 formação das assembleias5 formação das assembleias
5 formação das assembleias
Yang Araújo Neiva
 
Analise ecocomunidades
Analise ecocomunidadesAnalise ecocomunidades
Analise ecocomunidades
Érique Castro
 
Evidencias da competição
Evidencias da competiçãoEvidencias da competição
Evidencias da competição
unesp
 
6 persistência comunidades
6 persistência comunidades6 persistência comunidades
6 persistência comunidades
Yang Araújo Neiva
 
Distribuição e abundância de populações
Distribuição e abundância de populações Distribuição e abundância de populações
Distribuição e abundância de populações
João Paulo S. Spindola
 
Quimica
QuimicaQuimica
Educação e Capitalismo uma Certa Economia Política
Educação e Capitalismo uma Certa Economia PolíticaEducação e Capitalismo uma Certa Economia Política
Educação e Capitalismo uma Certa Economia Política
Ajudar Pessoas
 
Sistema urinario
Sistema urinarioSistema urinario
Sistema urinario
Estude Mais
 
Apres filosofias africanas ubuntu e a globalização
Apres    filosofias africanas ubuntu e a globalizaçãoApres    filosofias africanas ubuntu e a globalização
Apres filosofias africanas ubuntu e a globalização
Zara Hoffmann
 
Presentación1plantas adaptacion
Presentación1plantas  adaptacionPresentación1plantas  adaptacion
Presentación1plantas adaptacion
nokia530
 
2 intro abordagens e questões
2 intro   abordagens e questões2 intro   abordagens e questões
2 intro abordagens e questões
Yang Araújo Neiva
 
Família Formicidae
Família FormicidaeFamília Formicidae
Família Formicidae
Monick Ramos
 

Destaque (20)

Teoria da Evolução
Teoria da EvoluçãoTeoria da Evolução
Teoria da Evolução
 
Sucessao ecologica e biomas
Sucessao ecologica e biomasSucessao ecologica e biomas
Sucessao ecologica e biomas
 
Comunidades aula 1
Comunidades aula 1Comunidades aula 1
Comunidades aula 1
 
Populacoes Biologicas
Populacoes BiologicasPopulacoes Biologicas
Populacoes Biologicas
 
Fundamentos em Ecologia
Fundamentos em EcologiaFundamentos em Ecologia
Fundamentos em Ecologia
 
Ecologia de comunidades
Ecologia de comunidadesEcologia de comunidades
Ecologia de comunidades
 
Modelos atômicos ( 9 ano)
Modelos atômicos ( 9 ano)Modelos atômicos ( 9 ano)
Modelos atômicos ( 9 ano)
 
Átomos
ÁtomosÁtomos
Átomos
 
5 formação das assembleias
5 formação das assembleias5 formação das assembleias
5 formação das assembleias
 
Analise ecocomunidades
Analise ecocomunidadesAnalise ecocomunidades
Analise ecocomunidades
 
Evidencias da competição
Evidencias da competiçãoEvidencias da competição
Evidencias da competição
 
6 persistência comunidades
6 persistência comunidades6 persistência comunidades
6 persistência comunidades
 
Distribuição e abundância de populações
Distribuição e abundância de populações Distribuição e abundância de populações
Distribuição e abundância de populações
 
Quimica
QuimicaQuimica
Quimica
 
Educação e Capitalismo uma Certa Economia Política
Educação e Capitalismo uma Certa Economia PolíticaEducação e Capitalismo uma Certa Economia Política
Educação e Capitalismo uma Certa Economia Política
 
Sistema urinario
Sistema urinarioSistema urinario
Sistema urinario
 
Apres filosofias africanas ubuntu e a globalização
Apres    filosofias africanas ubuntu e a globalizaçãoApres    filosofias africanas ubuntu e a globalização
Apres filosofias africanas ubuntu e a globalização
 
Presentación1plantas adaptacion
Presentación1plantas  adaptacionPresentación1plantas  adaptacion
Presentación1plantas adaptacion
 
2 intro abordagens e questões
2 intro   abordagens e questões2 intro   abordagens e questões
2 intro abordagens e questões
 
Família Formicidae
Família FormicidaeFamília Formicidae
Família Formicidae
 

Semelhante a Ecologia comunidades

Relações ecológicas 2
Relações ecológicas 2Relações ecológicas 2
Relações ecológicas 2
hugocampos2
 
Relações ecológicas
Relações ecológicas Relações ecológicas
Relações ecológicas
3a-manha
 
Relações ecológicas 2
Relações ecológicas 2Relações ecológicas 2
Relações ecológicas 2
XPaulinhaSilva
 
Interação entre os seres vivos
Interação entre os seres vivosInteração entre os seres vivos
Interação entre os seres vivos
vvanessa
 
Relacoes ecológicas
Relacoes ecológicasRelacoes ecológicas
Relacoes ecológicas
Estude Mais
 
Relações Ecológicas
Relações EcológicasRelações Ecológicas
Relações Ecológicas
Evandro Batista
 
Aula relações ecológicas
Aula relações ecológicasAula relações ecológicas
Aula relações ecológicas
Marcia Bantim
 
Ecologia com exercícios
Ecologia com exercíciosEcologia com exercícios
Ecologia com exercícios
helder raposo
 
Rel ec
Rel ecRel ec
Rel ec
Rel ecRel ec
Aularelaesecolgicas 120313120118 phpapp01 (1)
Aularelaesecolgicas 120313120118 phpapp01 (1)Aularelaesecolgicas 120313120118 phpapp01 (1)
Aularelaesecolgicas 120313120118 phpapp01 (1)
MARISTA , UVA, FIC, FAINTER, GÊNESIS
 
Aularelaesecolgicas 120313120118-phpapp01
Aularelaesecolgicas 120313120118-phpapp01Aularelaesecolgicas 120313120118-phpapp01
Aularelaesecolgicas 120313120118-phpapp01
MARISTA , UVA, FIC, FAINTER, GÊNESIS
 
população, Biologia, 4° Bimestre Professora Raquel
 população, Biologia,  4° Bimestre Professora Raquel população, Biologia,  4° Bimestre Professora Raquel
população, Biologia, 4° Bimestre Professora Raquel
Raquel Alves
 
Ecologia-Relações Ecológicas
Ecologia-Relações Ecológicas Ecologia-Relações Ecológicas
Ecologia-Relações Ecológicas
Antonio Fernandes
 
Aula Relações Ecológicas
Aula Relações EcológicasAula Relações Ecológicas
Aula Relações Ecológicas
Rosalia Azambuja
 
129876887788470 relacoes ecologicas
129876887788470 relacoes ecologicas129876887788470 relacoes ecologicas
129876887788470 relacoes ecologicas
Viviane Godoi
 
Rel ec
Rel ecRel ec
Relacoes ecologicas
Relacoes ecologicasRelacoes ecologicas
Relacoes ecologicas
sabrina lima
 
3 ano relações ecológicas
3 ano relações ecológicas3 ano relações ecológicas
3 ano relações ecológicas
crisbassanimedeiros
 
Aula Ecologia introdução para o setimo ano
Aula Ecologia introdução para o setimo anoAula Ecologia introdução para o setimo ano
Aula Ecologia introdução para o setimo ano
PatriciaZanoli
 

Semelhante a Ecologia comunidades (20)

Relações ecológicas 2
Relações ecológicas 2Relações ecológicas 2
Relações ecológicas 2
 
Relações ecológicas
Relações ecológicas Relações ecológicas
Relações ecológicas
 
Relações ecológicas 2
Relações ecológicas 2Relações ecológicas 2
Relações ecológicas 2
 
Interação entre os seres vivos
Interação entre os seres vivosInteração entre os seres vivos
Interação entre os seres vivos
 
Relacoes ecológicas
Relacoes ecológicasRelacoes ecológicas
Relacoes ecológicas
 
Relações Ecológicas
Relações EcológicasRelações Ecológicas
Relações Ecológicas
 
Aula relações ecológicas
Aula relações ecológicasAula relações ecológicas
Aula relações ecológicas
 
Ecologia com exercícios
Ecologia com exercíciosEcologia com exercícios
Ecologia com exercícios
 
Rel ec
Rel ecRel ec
Rel ec
 
Rel ec
Rel ecRel ec
Rel ec
 
Aularelaesecolgicas 120313120118 phpapp01 (1)
Aularelaesecolgicas 120313120118 phpapp01 (1)Aularelaesecolgicas 120313120118 phpapp01 (1)
Aularelaesecolgicas 120313120118 phpapp01 (1)
 
Aularelaesecolgicas 120313120118-phpapp01
Aularelaesecolgicas 120313120118-phpapp01Aularelaesecolgicas 120313120118-phpapp01
Aularelaesecolgicas 120313120118-phpapp01
 
população, Biologia, 4° Bimestre Professora Raquel
 população, Biologia,  4° Bimestre Professora Raquel população, Biologia,  4° Bimestre Professora Raquel
população, Biologia, 4° Bimestre Professora Raquel
 
Ecologia-Relações Ecológicas
Ecologia-Relações Ecológicas Ecologia-Relações Ecológicas
Ecologia-Relações Ecológicas
 
Aula Relações Ecológicas
Aula Relações EcológicasAula Relações Ecológicas
Aula Relações Ecológicas
 
129876887788470 relacoes ecologicas
129876887788470 relacoes ecologicas129876887788470 relacoes ecologicas
129876887788470 relacoes ecologicas
 
Rel ec
Rel ecRel ec
Rel ec
 
Relacoes ecologicas
Relacoes ecologicasRelacoes ecologicas
Relacoes ecologicas
 
3 ano relações ecológicas
3 ano relações ecológicas3 ano relações ecológicas
3 ano relações ecológicas
 
Aula Ecologia introdução para o setimo ano
Aula Ecologia introdução para o setimo anoAula Ecologia introdução para o setimo ano
Aula Ecologia introdução para o setimo ano
 

Mais de Estude Mais

Exercício sobre Evolução
Exercício sobre EvoluçãoExercício sobre Evolução
Exercício sobre Evolução
Estude Mais
 
Exercicios de estatistica
Exercicios de estatisticaExercicios de estatistica
Exercicios de estatistica
Estude Mais
 
O que é um seminario
O que é um seminarioO que é um seminario
O que é um seminario
Estude Mais
 
Guia de apresentação de seminários
Guia de apresentação de semináriosGuia de apresentação de seminários
Guia de apresentação de seminários
Estude Mais
 
Revisao de ecologia para o enem
Revisao de ecologia para o enemRevisao de ecologia para o enem
Revisao de ecologia para o enem
Estude Mais
 
Cilindros e prisma e geometria plana no enem
Cilindros e prisma e geometria plana no enemCilindros e prisma e geometria plana no enem
Cilindros e prisma e geometria plana no enem
Estude Mais
 
Exercicios de estatistica no enem
Exercicios de estatistica no enemExercicios de estatistica no enem
Exercicios de estatistica no enem
Estude Mais
 
Funcoes da linguagem enem
Funcoes da linguagem   enemFuncoes da linguagem   enem
Funcoes da linguagem enem
Estude Mais
 
Melhoramento genetico
Melhoramento geneticoMelhoramento genetico
Melhoramento genetico
Estude Mais
 
Questoes do enem de portugues
Questoes do enem de portuguesQuestoes do enem de portugues
Questoes do enem de portugues
Estude Mais
 
Exercicio de eletroquimica
Exercicio de eletroquimicaExercicio de eletroquimica
Exercicio de eletroquimica
Estude Mais
 
Regime liberal populista
Regime liberal populistaRegime liberal populista
Regime liberal populista
Estude Mais
 
A era vargas
A era vargasA era vargas
A era vargas
Estude Mais
 
Exercicios de Matematica
Exercicios de MatematicaExercicios de Matematica
Exercicios de Matematica
Estude Mais
 
Revisao do 3 bimestre de biologia 2
Revisao do 3 bimestre de biologia 2Revisao do 3 bimestre de biologia 2
Revisao do 3 bimestre de biologia 2
Estude Mais
 
Energia e materia nos ecossistemas
Energia e materia nos ecossistemasEnergia e materia nos ecossistemas
Energia e materia nos ecossistemas
Estude Mais
 
Exercicio de polinomios
Exercicio de polinomiosExercicio de polinomios
Exercicio de polinomios
Estude Mais
 
Exercicio de condutores em equilibro eletrostatico
Exercicio de condutores em equilibro eletrostaticoExercicio de condutores em equilibro eletrostatico
Exercicio de condutores em equilibro eletrostatico
Estude Mais
 
Exercicios de matematica financeira
Exercicios de matematica financeiraExercicios de matematica financeira
Exercicios de matematica financeira
Estude Mais
 
Exercicios de isomeria
Exercicios de isomeriaExercicios de isomeria
Exercicios de isomeria
Estude Mais
 

Mais de Estude Mais (20)

Exercício sobre Evolução
Exercício sobre EvoluçãoExercício sobre Evolução
Exercício sobre Evolução
 
Exercicios de estatistica
Exercicios de estatisticaExercicios de estatistica
Exercicios de estatistica
 
O que é um seminario
O que é um seminarioO que é um seminario
O que é um seminario
 
Guia de apresentação de seminários
Guia de apresentação de semináriosGuia de apresentação de seminários
Guia de apresentação de seminários
 
Revisao de ecologia para o enem
Revisao de ecologia para o enemRevisao de ecologia para o enem
Revisao de ecologia para o enem
 
Cilindros e prisma e geometria plana no enem
Cilindros e prisma e geometria plana no enemCilindros e prisma e geometria plana no enem
Cilindros e prisma e geometria plana no enem
 
Exercicios de estatistica no enem
Exercicios de estatistica no enemExercicios de estatistica no enem
Exercicios de estatistica no enem
 
Funcoes da linguagem enem
Funcoes da linguagem   enemFuncoes da linguagem   enem
Funcoes da linguagem enem
 
Melhoramento genetico
Melhoramento geneticoMelhoramento genetico
Melhoramento genetico
 
Questoes do enem de portugues
Questoes do enem de portuguesQuestoes do enem de portugues
Questoes do enem de portugues
 
Exercicio de eletroquimica
Exercicio de eletroquimicaExercicio de eletroquimica
Exercicio de eletroquimica
 
Regime liberal populista
Regime liberal populistaRegime liberal populista
Regime liberal populista
 
A era vargas
A era vargasA era vargas
A era vargas
 
Exercicios de Matematica
Exercicios de MatematicaExercicios de Matematica
Exercicios de Matematica
 
Revisao do 3 bimestre de biologia 2
Revisao do 3 bimestre de biologia 2Revisao do 3 bimestre de biologia 2
Revisao do 3 bimestre de biologia 2
 
Energia e materia nos ecossistemas
Energia e materia nos ecossistemasEnergia e materia nos ecossistemas
Energia e materia nos ecossistemas
 
Exercicio de polinomios
Exercicio de polinomiosExercicio de polinomios
Exercicio de polinomios
 
Exercicio de condutores em equilibro eletrostatico
Exercicio de condutores em equilibro eletrostaticoExercicio de condutores em equilibro eletrostatico
Exercicio de condutores em equilibro eletrostatico
 
Exercicios de matematica financeira
Exercicios de matematica financeiraExercicios de matematica financeira
Exercicios de matematica financeira
 
Exercicios de isomeria
Exercicios de isomeriaExercicios de isomeria
Exercicios de isomeria
 

Último

Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
enpfilosofiaufu
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
sthefanydesr
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
djincognito
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Centro Jacques Delors
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
apresentação sobre Clarice Lispector .pptx
apresentação sobre Clarice Lispector .pptxapresentação sobre Clarice Lispector .pptx
apresentação sobre Clarice Lispector .pptx
JuliaMachado73
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
NatySousa3
 

Último (20)

Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
apresentação sobre Clarice Lispector .pptx
apresentação sobre Clarice Lispector .pptxapresentação sobre Clarice Lispector .pptx
apresentação sobre Clarice Lispector .pptx
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
 

Ecologia comunidades

  • 1. Relações ecológicas Instituto Santos Dumont Bio II (3º ano) Prof. Rafael Menezes
  • 2.  As relações ecológicas representam as diversas formas como os seres vivos se interagem entre si;  Relações ecológicas são cruciais a manutenção do equilíbrio na natureza;  Relações intraespecíficas / interespecíficas Ecologia de comunidades
  • 3.  Relações intraespecíficas  Relações interespecíficas Ecologia de comunidades Colônia Sociedade Competição intraespecífica Protocooperação Inquilinismo Herbivoria Predação Compet. Interespecífica Comensalismo Mutualismo Parasitismo Amensalismo
  • 5. Colônias  Isomorfas: Formas semelhantes (funções)  Heteromorfas: Formas diferentes Ecologia de comunidades
  • 6. Sociedade  A sociedade das abelhas  Castas sociais: operária (fêmea estéril), zangão (macho haploide) e rainha (fêmea fértil); Ecologia de comunidades Geleia real
  • 7. Sociedade das formigas  Castas: rainhas/içás (fêmeas férteis), reis/bitus (machos férteis), operárias (estéreis) Ecologia de comunidades Soldado Cortadeira
  • 8. Sociedade dos cupins  Castas: rainha e rei (férteis), operária (estéril), soldados e ninfa reprodutora Ecologia de comunidades
  • 9.  Competição intraespecífica: Indivíduos de mesma espécie que competem por mesmos recursos (sobreposição de nicho); Ecologia de comunidades
  • 11. Ecologia de comunidades  Protocooperação (+/+): Relação benéfica entre duas espécies, porém elas podem viver independentes (mutualismo facultativo);
  • 12.  Herbivoria (+/-):Animais se alimentam de partes vivas de plantas; Ecologia de comunidades
  • 13.  Predação (+/-): Uma espécie se alimenta (predador) de outro indivíduo (presa) Ecologia de comunidades Vídeo
  • 14.  Competição interespecífica (-/-): Indivíduos de espécies distintas competindo por mesmo tipo de recurso; Ecologia de comunidades
  • 15.  Amensalismo (-/0): Liberação de toxinas por algumas plantas para inibir o crescimento de outras (alelopatia); Ecologia de comunidades
  • 16.  Simbiose: Relação próxima e interdependente de certas espécies em uma comunidade (vantajosas e desvantajosas);  Inquilinismo  Comensalismo  Mutualismo  Parasitismo Ecologia de comunidades
  • 17.  Inquilinismo (+/0): Espécie “inquilina” vive sobre ou no interior de uma espécie hospedeira, sem prejudicá-la. Ecologia de comunidades
  • 18.  Comensalismo (+/0): Uma espécie se aproveita do resto alimentar de um predador (“comer no mesmo prato”); Ecologia de comunidades
  • 19.  Mutualismo (+/+): Ambas spp. se beneficiam de maneira dependente (mutualismo obrigatório); Ecologia de comunidades
  • 20.  Parasitismo (+/-): Uma espécies se hospeda (parasita) em outra (hospedeira) para se alimentar (parasita ñ mata o hospedeiro, pois depende dele para sua sobrevivência); Ecologia de comunidades Ectoparasitas Endoparasitas
  • 21.  Parasitoidismo (+/-): Relação em que uma espécie (parasitóide) parasita outro parasita (o parasitóide mata o parasita);  Controle biológico de pragas Ecologia de comunidades Trichogramma spp.
  • 22.  (ENEM 2011) O controle biológico, técnica empregada no combate a espécies que causam danos e prejuízos aos seres humanos, é utilizado no combate à lagarta que se alimenta de folhas do algodoeiro. Algumas espécies de borboleta depositam seus ovos nessa cultura. A microvespa Trichograma sp., introduz seus ovos nos ovos de outros insetos, incluindo os das borboletas em questão. Os embriões da vespa se alimentam do conteúdo desses ovos e impedem que as larvas de borboleta se desenvolvam. Assim, é possível reduzir a densidade populacional das borboletas até níveis que não prejudiquem a cultura. A técnica de controle biológico realizado pela microvespa Trichograma sp consiste na a) introdução de um parasita no ambiente da espécie que se deseja combater. b) introdução de um gene letal nas borboletas, a fim de diminuir o número de indivíduos. c) competição entre a borboleta e a microvespa para obtenção de recursos. d) modificação do ambiente para selecionar indivíduos melhor adaptados. e) aplicação de inseticidas a fim de diminuir o número de indivíduos que se deseja combater. Ecologia de comunidades