SlideShare uma empresa Scribd logo
M a i s c o n t e ú d o s : s l i d e s h a r e . n e t / e s t u d e m a i s | P á g i n a 1 | 9
A ERA VARGAS
DÉCADA DE 1920
 Crise do café e aumento da vida urbana.
 O operário e o Partido Comunista Brasileiro (PCB)
 Tenentismo
- Revolta Paulista de 24.
 Semana de Arte Moderna.
 Eleições de 1930, Aliança Liberal.
 “Movimento de 30” ou “Revolução de 30”.
ERA VARGAS
 Surgiu de uma aglutinação de diversas forças.
- Nomeou os Tenentes como interventores.
- Falta de uma ideologia levou o esvaziamento do tenentismo.
 Vargas fez apelo aos trabalhadores (Populismo)
 Programa de ajuda aos cafeicultores, comprando toda a produção do café.
- Sustentando as atividades comerciais e bancarias.
- Aumento da industrialização do país.
 Após 1930, marca a inauguração de um novo modelo. Industrialização para
substituição das importações.
 Revolução Constitucional de 1932.
- SP queria novas eleições e uma nova constituição
- SP perdeu militarmente, mas ganhou politicamente.
 Após 1932, Vargas tentou um entendimento. Realizando eleições para Assembléia
Constituinte.
 Em 1934, foi feita a Constituição.
- Vargas foi eleito de forma indireta.
- Eleições diretas, voto universal e secreto masculino e feminino.
 Ação Integralista Brasileira (1932).
- Plínio Salgado era o líder e era influenciado pelos ideais nazi-fascista.
 Aliança Nacional Libertadora (1935).
- Tinha a frente o PCB. Pregava reformas de base.
- Com o apoio do exercito, tentaram tomar o poder Intentona Comunista (1935).
 O movimento foi derrotado, e Vargas decretou Estado de Guerra.
 Contando com o apoio do exercito, burguesia e dos políticos Vargas inventou o Plano
Cohen.
 Em 10/11/1937, foi fechado o congresso e instalou-se a Ditadura do Estado Novo.
M a i s c o n t e ú d o s : s l i d e s h a r e . n e t / e s t u d e m a i s | P á g i n a 2 | 9
ESTADO NOVO (1937-1945)
 Foi instalada uma nova Constituição, inspirada na da Itália e da Polônia (POLACA)
- Dava todo poder ao Poder executivo, fechando o poder Legislativo.
 O golpe foi recebido com tranqüilidade, por causa, do medo comunista.
 Para se consolidar no poder, Vargas criou o Departamento de Imprensa e Propaganda
(DIP).
- Censura dos meios de comunicação e propaganda do governo.
 Aproximação com os operários (CLT), consolidação das leis trabalhistas.
- Salário mínimo, 44 Hs por semana, férias remuneradas e carteira de trabalho.
 Intervenção do estado na economia e um projeto nacionalista.
- Com as empresas estatais (Companhia Siderúrgica Nacional, Companhia Vale do Rio
Doce, etc).
 Brasil e a II Guerra Mundial (Participou ao lado dos aliados e mandou tropas FAB e FEB
para a Itália)
- Movimento queremismo.
- PCB apóia Vargas.
 Góis Monteiro e Dutra desencadearam um golpe, derrubando o presidente e
garantindo as eleições. Encerrando o Estado Novo.
QUESTÕES
1) Na história da República brasileira, a expressão "Estado Novo" identifica:
a) o período de 1930 a 1945, em que Getúlio Vargas governou o país de forma ditatorial, só com
o apoio dos militares, sem a interferência de outros poderes.
b) O período de 1950 a 1954, em que Getúlio Vargas governou com poderes ditatoriais, sem
garantia dos direitos constitucionais.
c) o período de 1937 a 1945, em que Getúlio Vargas fechou o Poder Legislativo, suspendeu as
liberdades civis e governou por meio de decretos-leis.
d) o período de 1945 a 1964, conhecido como a da democratização, quando foi restabelecida a
plenitude dos poderes da República e das liberdades civis.
e) o período de 1930 a 1934, quando se afirmou o respeito aos princípios democráticos, graças
à Revolução Constitucionalista de São Paulo.
2) Decretada a extinção da Aliança Nacional Libertadora em 1935, seus membros, os não
moderados, organizaram a insurreição comunista que foi abafada pelo Governo Vargas.
Assinale a alternativa que apresenta a ação política subseqüente e relacionada com a
referida insurreição.
a) A proposta anti-imperialista e antilatifundiária, contida no programa da ANL, foi
completamente abandonada.
M a i s c o n t e ú d o s : s l i d e s h a r e . n e t / e s t u d e m a i s | P á g i n a 3 | 9
b) Vargas, em proveito de seus planos ditatoriais, explorou o temor que havia ao comunismo.
c) Dois meses após a Intentona, todos os presos políticos que aguardavam julgamento, foram
colocados em liberdade.
d) A campanha anticomunista das classes dominantes contribuiu para que Vargas abandonasse
seus planos continuístas.
e) Os revoltosos só se renderam depois de proclamada a suspensão definitiva do pagamento
da dívida externa.
3) A Revolução de 1932 pode ser explicada pela:
a) tentativa de recuperação do poder pela oligarquia paulista.
b) frustração dos tenentes que foram afastados do poder.
c) manipulação política das oligarquias nordestinas.
d) luta exclusiva em torno de uma nova Constituição.
e) insatisfação contra a ditadura de Getúlio Vargas.
4) Entre as alternativas a seguir apenas uma não se relaciona com a Era Vargas. Assinale-
a:
a) Censura à imprensa e violenta repressão política durante o Estado Novo.
b) Construção da Companhia Siderúrgica Nacional em Volta Redonda e fundação da Petrobrás.
c) Centralização de poderes e Revolução Constitucionalista de 1932.
d) Atendimento aos interesses das elites agrárias e industrial e às reivindicações dos
trabalhadores, atenuando o conflito entre o capital e o trabalho.
e) Alinhamento aos EUA/OTAN no contexto da Guerra Fria e abertura às multinacionais.
5) Getúlio Vargas demorou para definir a sua posição em relação a II Guerra Mundial, mas
soube tirar proveito da situação. O seu apoio aos Aliados rendeu ao Brasil:
a) as honras prestadas à F.E.B. (Força Expedicionária Brasileira);
b) a construção da Petrobrás;
c) a perseguição dos submarinos alemães que comprovadamente, afundaram cinco navios
brasileiros;
d) o financiamento para a construção da Usina Siderúrgica de Volta Redonda;
e) o retorno imediato à democracia.
6) O segundo governo de Getúlio Vargas (1951-1954) terminou com o suicídio do
presidente. Contribuiu para a crise política desse governo
a) o fechamento do Congresso, que acabou por unir, numa frente ampla, os defensores dos
ideais democráticos.
b) o apoio do presidente aos políticos da UDN (União Democrática Nacional), favoráveis à
organização de um golpe para mantê-lo no poder.
c) a política econômica adotada, de cunho nacionalista, da qual um dos marcos foi a criação da
Petrobrás, em 1953.
M a i s c o n t e ú d o s : s l i d e s h a r e . n e t / e s t u d e m a i s | P á g i n a 4 | 9
d) a série de convulsões sociais provocadas pela inflação, com movimentos grevistas
organizados pelo Partido Comunista, então na legalidade.
e) a ruptura entre civis e militares, que culminou com o assassinato do político e jornalista
Carlos Lacerda.
7) A partir da Segunda Guerra Mundial e até 1960, o Brasil, a exemplo de outros países do
denominado "Cone Sul", teve sua história marcada por um processo de modernização
caracterizado
a) pela criação de uma política desenvolvimentista baseada em um processo de industrialização
associado aos capitais estrangeiros.
b) pela organização de políticas de moldes socialistas que ocasionaram a fuga de capitais
estrangeiros.
c) pela elaboração de uma política populista, caracterizada por uma intensa reforma agrária,
levando a um processo de crescimento do mercado interno.
d) pelo surgimento de governos militares de regime ditatorial instalados para frear a expansão
de movimentos socialistas.
e) pela preservação de uma política oligárquica e de caráter nacionalista, responsável por um
desenvolvimento industrial contrário aos interesses norte-americanos.
8) O período de João Goulart (1961-1964) foi marcado por grande instabilidade. Pode-se
dizer que esse governo viveu sobre o signo do golpe de Estado. Sobre o referido período,
é correto afirmar que
a) a emenda parlamentarista de 1961 aumentou o poder do presidente da república.
b) o sucesso do Plano Trienal no combate à inflação e na retomada do crescimento econômico
estabilizou a economia.
c) a constante maioria do governo no Congresso era garantida pela aliança entre o PTB e a UDN.
d) os grandes empresários liberaram recursos para a execução das reformas de base.
e) a proposta de reforma agrária, com emenda constitucional, provocou uma forte oposição
dos proprietários rurais ao governo.
9) O colapso do populismo no Brasil se deveu a vários fatores:
I - O vertiginoso crescimento das forças populares e o radicalismo de seus movimentos não
se deixavam controlar como antes.
II - As classes trabalhadoras rurais saíam da sua secular letargia e se organizavam para lutar
por reforma agrária e pela posse da terra.
III - As classes empresariais sentiam que o Estado populista perdera a eficácia e a autoridade.
IV - O capital internacional se indispôs com Jango devido à restrição da remessa de lucros.
V - A continuidade do ritmo de industrialização dependia de mais empréstimos externos e de
uma política de controle da natalidade.
a) As afirmações I, II e III estão corretas.
M a i s c o n t e ú d o s : s l i d e s h a r e . n e t / e s t u d e m a i s | P á g i n a 5 | 9
b) As afirmações I, III e V estão corretas.
c) As afirmações II e V estão erradas.
d) A afirmação V está errada.
e) Todas as afirmações estão corretas.
10) O desenvolvimento do governo de Juscelino Kubitschek, se traduziu no Plano de
Metas, foi realizado com:
a) imensas dificuldades porque não previa a utilização de investimentos estatais.
b) consideráveis investimentos da Comunidade Européia c dos países asiáticos.
c) grandes investimentos do Estado e entrada maciça de capital estrangeiro.
d) investimentos particulares nos serviços públicos e privatização das empresas estatais.
e) imposição de restrições nas atividades políticas e implantação da reserva de mercado para
as empresas nacionais.
11) O golpe que derrubou o Presidente João Goulart, em 1964, representou a culminância
de uma crise iniciada no final da década anterior. Assinale a opção que NÃO apresenta
um elemento dessa crise.
a) O apoio da maioria conservadora do Congresso Nacional ao programa de Reformas de Base.
b) As resistências à posse de João Goulart, quando da renúncia de Jânio Quadros.
c) O agravamento do quadro econômico com a ascensão da inflação.
d) A politização crescente de vários movimentos sociais, como as Ligas Camponesas.
e) Os movimentos de indisciplina militar de marinheiros e sargentos.
12) A base do programa administrativo do governo de Juscelino Kubitschek era
constituída pelo trinômio:
a) estradas, energia e transportes.
b) comércio, educação e privatização.
c) indústria, exportação e importação.
d) agricultura, pecuária e reforma agrária.
e) saúde, estabilidade monetária e habitação.
13) As Reformas de Base, propostas no Governo João Goulart, não tiveram um sentido
revolucionário, correspondendo, na verdade, às necessidades da consolidação do
capitalismo industrial. Todas as alternativas contêm objetivos das Reformas de Base,
EXCETO
a) A ampliação do mercado interno para os bens manufaturados.
b) A criação de novas condições institucionais.
c) A estatização do sistema bancário.
d) O aumento da produção agrícola.
e) O controle dos conflitos sociais através da redistribuição de terras.
14) O governo do presidente Juscelino Kubitschek de Oliveira, 1956-1960, responsável
pelo Plano de Metas e pela máxima "50 anos em cinco", deu ênfase a:
M a i s c o n t e ú d o s : s l i d e s h a r e . n e t / e s t u d e m a i s | P á g i n a 6 | 9
01) Expansão do setor de bens de consumo duráveis.
02) Combate à inflação, arrocho salarial.
04) Investimentos maciços no setor público, como a construção de estradas de rodagem e a
expansão energética.
08) Desnacionalização da economia brasileira, através da associação de empresários nacionais
com o capital estrangeiro.
16) Isenção de cobertura cambial para importação de máquinas e equipamentos.
soma = ( )
15) Em 1947, o Partido Comunista foi colocado na ilegalidade no Brasil. Esta decisão se
explica basicamente
a) pela bipartição do mundo em blocos antagônicos, conseqüência da guerra fria.
b) pela linha insurrecional dos comunistas que pretendiam iniciar uma revolução a curto prazo.
c) por ser o Partido Comunista frágil e destituído de expressão social.
d) por um acordo partidário firmado pela UDN, o PSD e o PTB.
e) pelo desejo de acalmar as Forças Armadas que ameaçavam interromper o jogo democrático.
16) Leia as afirmativas abaixo sobre o Regime Militar no Brasil (1964-1985).
I- Houve relação estreita entre a instauração da ditadura militar brasileira em 1964 e o processo
de militarização na América do Sul, configurando um período de fechamento político no
Uruguai, na Argentina, no Paraguai e no Chile, entre outros.
II- Há evidências do apoio, da simpatia, da aprovação e da atuação indireta e ostensiva do
governo norte-americano na preparação e organização do golpe de Estado que depôs o
governo de Jango em 1964.
III- O regime militar extinguiu os partidos políticos e instituiu duas novas agremiações: a Aliança
Renovadora Nacional - ARENA - e o Movimento Democrático Brasileiro - MDB. Com elas, tentou
legitimar o regime ditatorial com um bipartidarismo artificial e manter o Congresso Nacional
funcionando sob seu comando.
IV- O Governo do General Ernesto Geisel iniciou a distensão lenta, segura e gradual do regime
político e lançou o II Plano de Desenvolvimento Econômico, que estimulava e ampliava
significativamente os investimentos nas empresas estatais do país.
Quais estão corretas?
a) Apenas IV.
b) Apenas I, II e III.
c) Apenas I, II e IV.
d) Apenas II, III e IV.
e) I, II, III e IV.
17) Acerca do regime militar, que assumiu o poder em 1964, com o apoio de uma parcela
da classe política, de setores da sociedade e do governo dos Estados Unidos, é incorreto
afirmar que:
a) procurou reprimir as oposições, formadas por políticos, intelectuais, padres progressistas,
estudantes e líderes sindicais.
M a i s c o n t e ú d o s : s l i d e s h a r e . n e t / e s t u d e m a i s | P á g i n a 7 | 9
b) utilizou os chamados atos institucionais, que alteravam a Constituição, tornando legais as
medidas ditatoriais.
c) revogou a lei de remessa de lucros e o projeto de reforma agrária aprovados no governo do
presidente João Goulart.
d) reconduziu o País à prática democrática de eleições presidenciais diretas.
e) anunciou que a intervenção militar era por um curto período, necessária apenas para sanear
e salvar o país do comunismo, da corrupção e da inflação.
18) A campanha das "Diretas-já" (1984) é considerada um marco na história política do
Brasil, porque, EXCETO:
a) mobilizou milhares de cidadãos nos grandes comícios.
b) obteve ampla cobertura da imprensa, escrita e televisionada.
c) contou com o apoio das Forças Armadas e das elites conservadoras.
d) constituiu-se numa união suprapartidária.
e) representou uma etapa importante no processo de democratização.
19) O ano de 1968 foi crucial. O movimento estudantil se espalhou por todo o país,
sofrendo violenta repressão do governo. Diante das pressões da sociedade, o governo
militar reagiu, decretando:
a) a deposição do Presidente João Goulart, cujo modelo populista de governo dava sinais de
esgotamento.
b) o Ato Institucional n° 5, que conferia ao Presidente Costa e Silva poderes totais para reprimir
as oposições.
c) a Abertura Democrática, lenta e gradual, que reconduzia o país à democratização.
d) a Anistia, que embora não fosse irrestrita, permitiu o retorno de muitos exilados políticos.
d) a solução parlamentarista, que possibilitou controlar a grave crise institucional e que vivia o
país.
20) Nos últimos meses do governo do General João Figueiredo, a população saiu às ruas
para dar seu apoio e sensibilizar deputados e senadores a votarem uma emenda
constitucional, de autoria do deputado Dante de Oliveira. A campanha decorrente desse
movimento ficou conhecida por:
a) Movimento pela Anistia.
b) Campanha pelas Diretas Já.
c) Movimento pelos Direitos Humanos.
d) Campanha do Colégio Eleitoral.
e) Movimento da Frente Pró Tancredo.
21) Em 10 de novembro de 1937, Getúlio Vargas discursava à nação através do rádio:
"A disputa presidencial estava levando o país à desordem. Os comunistas infiltravam-se dia a dia
nas instituições nacionais. A Nação corria perigo de uma luta de classes e os partidos políticos
inquietavam o nosso povo."
a) Que argumentos Vargas usou para implantar o Estado Novo?
M a i s c o n t e ú d o s : s l i d e s h a r e . n e t / e s t u d e m a i s | P á g i n a 8 | 9
b) Cite duas características do Estado Novo.
22) Só uma destas datas não procede:
a) 1924 - Revolução que colocou Getúlio Vargas no poder
b) 1932 - Revolução Constitucionalista de São Paulo
c) 1934 - Promulgação da Segunda Constituição Republicana
d) 1937 - Golpe de Estado implantou o Estado Novo
e) 1945 - Deposição de Vargas
23) Inconformado com a dissolução de seu partido, inspirado nas idéias fascistas,
liderado por Belmiro Valverde e Severo Fournier, na madrugada de 11 de maio de 1938,
atacou o Palácio Guanabara sitiando o Presidente Vargas. Tratava-se de um grupo:
a) comunista.
b) aliancista.
c) integralista.
d) queremista.
e) tenentista.
24) Durante a Era Vargas (1930-1945), dois blocos políticos se destacaram, representando
de um lado, influências fascistas de outro, influências comunistas. Quais eram esses dois
blocos?
25) Na década de 50, o Brasil viveu os "Anos Dourados". Imerso na euforia da era do rádio
(e suas rainhas), na vitória da Copa de 58 e na eleição da baiana Marta Rocha como Miss
Universo, entrou numa política modernizante que modificou tanto o perfil do país
quanto o cotidiano das pessoas. Sobre esse período, é correto afirmar que
I. o governo JK implementou esse projeto de modernização com base exclusiva no capital
nacional.
II. o governo JK permitiu que grandes empresas estrangeiras instalassem suas filiais no país e
controlassem setores industriais, como eletrodomésticos, carros, tratores, farmácia, produtos
químicos.
III. a construção de Brasília, cidade moderna e arrojada para a época, e a abertura de
importantes rodovias fizeram parte desse projeto de modernização.
Está(ão) correta(s)
a) apenas I.
b) apenas II.
c) apenas I e III.
d) apenas II e III.
e) I, II e III.
26) O que foi a Marcha da Família com Deus pela Liberdade, ao final do governo João
Goulart?
M a i s c o n t e ú d o s : s l i d e s h a r e . n e t / e s t u d e m a i s | P á g i n a 9 | 9
27) Por que foi implantado o Parlamentarismo no Brasil em 1963 e quem foi o Primeiro
Ministro?
28) No processo de abertura política e redemocratização (1974-1985), a campanha das
"Diretas Já" foi seu momento mais empolgante. O que você sabe sobre ela?
29) Por que o AI-5 (Ato Institucional número 5), simbolizou o auge da repressão?
30) Como alguns setores da esquerda brasileira reagiram ao período em que vigorou o AI-
5?
31) Brasil ame-o ou deixe-o
Adesivos, slogans, intensa propaganda patriótica, uso de forte aparato repressor,
arbítrio e milagre econômico marcaram durante o ciclo militar o governo de:
a) Castelo Branco.
b) João Batista Figueiredo.
c) Floriano Peixoto.
d) Ernesto Geisel.
e) Emílio Garrastazu Médici.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

As ditaduras militares na américa latina
As ditaduras militares na américa latinaAs ditaduras militares na américa latina
As ditaduras militares na américa latina
Wilton Moretto
 
Segundo Reinado (1840-1889)
Segundo Reinado (1840-1889)Segundo Reinado (1840-1889)
Segundo Reinado (1840-1889)
Edenilson Morais
 
Prova revoluçao russa
Prova revoluçao russaProva revoluçao russa
Prova revoluçao russa
Atividades Diversas Cláudia
 
3º ano - Era Vargas 1930-1945
3º ano  - Era Vargas 1930-19453º ano  - Era Vargas 1930-1945
3º ano - Era Vargas 1930-1945
Daniel Alves Bronstrup
 
PLANO DE AULA – JOGANDO COM A REVOLUÇÃO RUSSA.
PLANO DE AULA – JOGANDO COM A REVOLUÇÃO RUSSA.PLANO DE AULA – JOGANDO COM A REVOLUÇÃO RUSSA.
PLANO DE AULA – JOGANDO COM A REVOLUÇÃO RUSSA.
Tissiane Gomes
 
A Redemocratização do Brasil
A Redemocratização do BrasilA Redemocratização do Brasil
A Redemocratização do Brasil
Alex Ferreira dos Santos
 
O brasil na primeira republica
O brasil na primeira republicaO brasil na primeira republica
O brasil na primeira republica
Simone P Baldissera
 
BRASIL 1945 a 64 - Republica populista - democratica
BRASIL 1945 a 64 - Republica populista - democraticaBRASIL 1945 a 64 - Republica populista - democratica
BRASIL 1945 a 64 - Republica populista - democratica
Gisele Finatti Baraglio
 
3º ano era vargas
3º ano   era vargas3º ano   era vargas
3º ano era vargas
Daniel Alves Bronstrup
 
Cuzadinha sobre a era vargas
Cuzadinha sobre a era vargasCuzadinha sobre a era vargas
Cuzadinha sobre a era vargas
Atividades Diversas Cláudia
 
Movimento Tenentista.
Movimento Tenentista.Movimento Tenentista.
Movimento Tenentista.
BiaHonorato
 
Neocolonialismo e Primeira Guerra Mundial.
 Neocolonialismo e Primeira Guerra Mundial. Neocolonialismo e Primeira Guerra Mundial.
Neocolonialismo e Primeira Guerra Mundial.
Luis Silva
 
Atividades de revisão: a Era Vargas
Atividades de revisão: a Era VargasAtividades de revisão: a Era Vargas
Atividades de revisão: a Era Vargas
Rodrigo Luiz
 
Segundo reinado slide
Segundo reinado slideSegundo reinado slide
Segundo reinado slide
professordehistoria
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
eiprofessor
 
3º ano - Guerra do Contestado
3º ano - Guerra do Contestado3º ano - Guerra do Contestado
3º ano - Guerra do Contestado
Daniel Alves Bronstrup
 
O Governo JK
O Governo JKO Governo JK
O Governo JK
liveofwarrior
 
O governo Jânio Quadros (1961)
O governo Jânio Quadros (1961)O governo Jânio Quadros (1961)
O governo Jânio Quadros (1961)
Edenilson Morais
 
Tenentismo 3º. ano
Tenentismo   3º. anoTenentismo   3º. ano
Tenentismo 3º. ano
Fatima Freitas
 
O golpe de 1964
O golpe de 1964O golpe de 1964
O golpe de 1964
Edenilson Morais
 

Mais procurados (20)

As ditaduras militares na américa latina
As ditaduras militares na américa latinaAs ditaduras militares na américa latina
As ditaduras militares na américa latina
 
Segundo Reinado (1840-1889)
Segundo Reinado (1840-1889)Segundo Reinado (1840-1889)
Segundo Reinado (1840-1889)
 
Prova revoluçao russa
Prova revoluçao russaProva revoluçao russa
Prova revoluçao russa
 
3º ano - Era Vargas 1930-1945
3º ano  - Era Vargas 1930-19453º ano  - Era Vargas 1930-1945
3º ano - Era Vargas 1930-1945
 
PLANO DE AULA – JOGANDO COM A REVOLUÇÃO RUSSA.
PLANO DE AULA – JOGANDO COM A REVOLUÇÃO RUSSA.PLANO DE AULA – JOGANDO COM A REVOLUÇÃO RUSSA.
PLANO DE AULA – JOGANDO COM A REVOLUÇÃO RUSSA.
 
A Redemocratização do Brasil
A Redemocratização do BrasilA Redemocratização do Brasil
A Redemocratização do Brasil
 
O brasil na primeira republica
O brasil na primeira republicaO brasil na primeira republica
O brasil na primeira republica
 
BRASIL 1945 a 64 - Republica populista - democratica
BRASIL 1945 a 64 - Republica populista - democraticaBRASIL 1945 a 64 - Republica populista - democratica
BRASIL 1945 a 64 - Republica populista - democratica
 
3º ano era vargas
3º ano   era vargas3º ano   era vargas
3º ano era vargas
 
Cuzadinha sobre a era vargas
Cuzadinha sobre a era vargasCuzadinha sobre a era vargas
Cuzadinha sobre a era vargas
 
Movimento Tenentista.
Movimento Tenentista.Movimento Tenentista.
Movimento Tenentista.
 
Neocolonialismo e Primeira Guerra Mundial.
 Neocolonialismo e Primeira Guerra Mundial. Neocolonialismo e Primeira Guerra Mundial.
Neocolonialismo e Primeira Guerra Mundial.
 
Atividades de revisão: a Era Vargas
Atividades de revisão: a Era VargasAtividades de revisão: a Era Vargas
Atividades de revisão: a Era Vargas
 
Segundo reinado slide
Segundo reinado slideSegundo reinado slide
Segundo reinado slide
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
 
3º ano - Guerra do Contestado
3º ano - Guerra do Contestado3º ano - Guerra do Contestado
3º ano - Guerra do Contestado
 
O Governo JK
O Governo JKO Governo JK
O Governo JK
 
O governo Jânio Quadros (1961)
O governo Jânio Quadros (1961)O governo Jânio Quadros (1961)
O governo Jânio Quadros (1961)
 
Tenentismo 3º. ano
Tenentismo   3º. anoTenentismo   3º. ano
Tenentismo 3º. ano
 
O golpe de 1964
O golpe de 1964O golpe de 1964
O golpe de 1964
 

Semelhante a A era vargas

22032114 lista-de-exericio-ii-com-gabarito
22032114 lista-de-exericio-ii-com-gabarito22032114 lista-de-exericio-ii-com-gabarito
22032114 lista-de-exericio-ii-com-gabarito
Nádia Preciso
 
Era Vargas (1930-1945) apresentação de história
Era Vargas (1930-1945) apresentação de  históriaEra Vargas (1930-1945) apresentação de  história
Era Vargas (1930-1945) apresentação de história
FabrcioMesquita4
 
Atividade era vargas
Atividade era vargasAtividade era vargas
Atividade era vargas
Gabriel Domingues
 
Atividade populismo 01
Atividade populismo 01Atividade populismo 01
Atividade populismo 01
historiaensinoedu
 
Era vargas1
Era vargas1Era vargas1
Era vargas1
harlissoncarvalho
 
Era vargas1
Era vargas1Era vargas1
Era vargas1
harlissoncarvalho
 
Revisão história
Revisão    história Revisão    história
Avaliação República Democrática (1946-1964)
Avaliação República Democrática (1946-1964)Avaliação República Democrática (1946-1964)
Avaliação República Democrática (1946-1964)
Acrópole - História & Educação
 
Brasil Finaleira
Brasil  FinaleiraBrasil  Finaleira
Brasil Finaleira
Carlos Glufke
 
Ditadura militar
Ditadura militarDitadura militar
Ditadura militar
Fabiana Tonsis
 
2014 era vargas
2014  era vargas2014  era vargas
2014 era vargas
MARIANO C7S
 
WORD: AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 4º B...
WORD: AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 4º B...WORD: AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 4º B...
WORD: AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 4º B...
Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino
 
Era Vargas e segundo governo.pdf
Era Vargas e segundo governo.pdfEra Vargas e segundo governo.pdf
Era Vargas e segundo governo.pdf
camilacavalcantehist
 
QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA  9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptxQUIZ - HISTÓRIA  9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
AntonioVieira539017
 
Questões de História - Enem 2017- Treino 1
Questões de História - Enem 2017- Treino 1Questões de História - Enem 2017- Treino 1
Questões de História - Enem 2017- Treino 1
Gilbert Patsayev
 
BRASIL - O GOLPE E A DITADURA MILITAR.pptx
BRASIL - O GOLPE E A DITADURA MILITAR.pptxBRASIL - O GOLPE E A DITADURA MILITAR.pptx
BRASIL - O GOLPE E A DITADURA MILITAR.pptx
juliocesardiasolivei
 
Intervalo democrático
Intervalo democráticoIntervalo democrático
Intervalo democrático
historiamurialdo
 
A Era Vargas (1930-1945)
A Era Vargas (1930-1945)A Era Vargas (1930-1945)
A Era Vargas (1930-1945)
Jorge Miklos
 
ERA VARGAS
ERA VARGASERA VARGAS
ERA VARGAS
Jorge Miklos
 
Ppt a
Ppt aPpt a

Semelhante a A era vargas (20)

22032114 lista-de-exericio-ii-com-gabarito
22032114 lista-de-exericio-ii-com-gabarito22032114 lista-de-exericio-ii-com-gabarito
22032114 lista-de-exericio-ii-com-gabarito
 
Era Vargas (1930-1945) apresentação de história
Era Vargas (1930-1945) apresentação de  históriaEra Vargas (1930-1945) apresentação de  história
Era Vargas (1930-1945) apresentação de história
 
Atividade era vargas
Atividade era vargasAtividade era vargas
Atividade era vargas
 
Atividade populismo 01
Atividade populismo 01Atividade populismo 01
Atividade populismo 01
 
Era vargas1
Era vargas1Era vargas1
Era vargas1
 
Era vargas1
Era vargas1Era vargas1
Era vargas1
 
Revisão história
Revisão    história Revisão    história
Revisão história
 
Avaliação República Democrática (1946-1964)
Avaliação República Democrática (1946-1964)Avaliação República Democrática (1946-1964)
Avaliação República Democrática (1946-1964)
 
Brasil Finaleira
Brasil  FinaleiraBrasil  Finaleira
Brasil Finaleira
 
Ditadura militar
Ditadura militarDitadura militar
Ditadura militar
 
2014 era vargas
2014  era vargas2014  era vargas
2014 era vargas
 
WORD: AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 4º B...
WORD: AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 4º B...WORD: AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 4º B...
WORD: AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 4º B...
 
Era Vargas e segundo governo.pdf
Era Vargas e segundo governo.pdfEra Vargas e segundo governo.pdf
Era Vargas e segundo governo.pdf
 
QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA  9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptxQUIZ - HISTÓRIA  9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
 
Questões de História - Enem 2017- Treino 1
Questões de História - Enem 2017- Treino 1Questões de História - Enem 2017- Treino 1
Questões de História - Enem 2017- Treino 1
 
BRASIL - O GOLPE E A DITADURA MILITAR.pptx
BRASIL - O GOLPE E A DITADURA MILITAR.pptxBRASIL - O GOLPE E A DITADURA MILITAR.pptx
BRASIL - O GOLPE E A DITADURA MILITAR.pptx
 
Intervalo democrático
Intervalo democráticoIntervalo democrático
Intervalo democrático
 
A Era Vargas (1930-1945)
A Era Vargas (1930-1945)A Era Vargas (1930-1945)
A Era Vargas (1930-1945)
 
ERA VARGAS
ERA VARGASERA VARGAS
ERA VARGAS
 
Ppt a
Ppt aPpt a
Ppt a
 

Mais de Estude Mais

Teoria da Evolução
Teoria da EvoluçãoTeoria da Evolução
Teoria da Evolução
Estude Mais
 
Exercício sobre Evolução
Exercício sobre EvoluçãoExercício sobre Evolução
Exercício sobre Evolução
Estude Mais
 
Exercicios de estatistica
Exercicios de estatisticaExercicios de estatistica
Exercicios de estatistica
Estude Mais
 
O que é um seminario
O que é um seminarioO que é um seminario
O que é um seminario
Estude Mais
 
Guia de apresentação de seminários
Guia de apresentação de semináriosGuia de apresentação de seminários
Guia de apresentação de seminários
Estude Mais
 
Revisao de ecologia para o enem
Revisao de ecologia para o enemRevisao de ecologia para o enem
Revisao de ecologia para o enem
Estude Mais
 
Cilindros e prisma e geometria plana no enem
Cilindros e prisma e geometria plana no enemCilindros e prisma e geometria plana no enem
Cilindros e prisma e geometria plana no enem
Estude Mais
 
Exercicios de estatistica no enem
Exercicios de estatistica no enemExercicios de estatistica no enem
Exercicios de estatistica no enem
Estude Mais
 
Funcoes da linguagem enem
Funcoes da linguagem   enemFuncoes da linguagem   enem
Funcoes da linguagem enem
Estude Mais
 
Ecologia comunidades
Ecologia comunidadesEcologia comunidades
Ecologia comunidades
Estude Mais
 
Sucessao ecologica e biomas
Sucessao ecologica e biomasSucessao ecologica e biomas
Sucessao ecologica e biomas
Estude Mais
 
Melhoramento genetico
Melhoramento geneticoMelhoramento genetico
Melhoramento genetico
Estude Mais
 
Questoes do enem de portugues
Questoes do enem de portuguesQuestoes do enem de portugues
Questoes do enem de portugues
Estude Mais
 
Populacoes Biologicas
Populacoes BiologicasPopulacoes Biologicas
Populacoes Biologicas
Estude Mais
 
Exercicio de eletroquimica
Exercicio de eletroquimicaExercicio de eletroquimica
Exercicio de eletroquimica
Estude Mais
 
Regime liberal populista
Regime liberal populistaRegime liberal populista
Regime liberal populista
Estude Mais
 
Exercicios de Matematica
Exercicios de MatematicaExercicios de Matematica
Exercicios de Matematica
Estude Mais
 
Revisao do 3 bimestre de biologia 2
Revisao do 3 bimestre de biologia 2Revisao do 3 bimestre de biologia 2
Revisao do 3 bimestre de biologia 2
Estude Mais
 
Energia e materia nos ecossistemas
Energia e materia nos ecossistemasEnergia e materia nos ecossistemas
Energia e materia nos ecossistemas
Estude Mais
 
Exercicio de polinomios
Exercicio de polinomiosExercicio de polinomios
Exercicio de polinomios
Estude Mais
 

Mais de Estude Mais (20)

Teoria da Evolução
Teoria da EvoluçãoTeoria da Evolução
Teoria da Evolução
 
Exercício sobre Evolução
Exercício sobre EvoluçãoExercício sobre Evolução
Exercício sobre Evolução
 
Exercicios de estatistica
Exercicios de estatisticaExercicios de estatistica
Exercicios de estatistica
 
O que é um seminario
O que é um seminarioO que é um seminario
O que é um seminario
 
Guia de apresentação de seminários
Guia de apresentação de semináriosGuia de apresentação de seminários
Guia de apresentação de seminários
 
Revisao de ecologia para o enem
Revisao de ecologia para o enemRevisao de ecologia para o enem
Revisao de ecologia para o enem
 
Cilindros e prisma e geometria plana no enem
Cilindros e prisma e geometria plana no enemCilindros e prisma e geometria plana no enem
Cilindros e prisma e geometria plana no enem
 
Exercicios de estatistica no enem
Exercicios de estatistica no enemExercicios de estatistica no enem
Exercicios de estatistica no enem
 
Funcoes da linguagem enem
Funcoes da linguagem   enemFuncoes da linguagem   enem
Funcoes da linguagem enem
 
Ecologia comunidades
Ecologia comunidadesEcologia comunidades
Ecologia comunidades
 
Sucessao ecologica e biomas
Sucessao ecologica e biomasSucessao ecologica e biomas
Sucessao ecologica e biomas
 
Melhoramento genetico
Melhoramento geneticoMelhoramento genetico
Melhoramento genetico
 
Questoes do enem de portugues
Questoes do enem de portuguesQuestoes do enem de portugues
Questoes do enem de portugues
 
Populacoes Biologicas
Populacoes BiologicasPopulacoes Biologicas
Populacoes Biologicas
 
Exercicio de eletroquimica
Exercicio de eletroquimicaExercicio de eletroquimica
Exercicio de eletroquimica
 
Regime liberal populista
Regime liberal populistaRegime liberal populista
Regime liberal populista
 
Exercicios de Matematica
Exercicios de MatematicaExercicios de Matematica
Exercicios de Matematica
 
Revisao do 3 bimestre de biologia 2
Revisao do 3 bimestre de biologia 2Revisao do 3 bimestre de biologia 2
Revisao do 3 bimestre de biologia 2
 
Energia e materia nos ecossistemas
Energia e materia nos ecossistemasEnergia e materia nos ecossistemas
Energia e materia nos ecossistemas
 
Exercicio de polinomios
Exercicio de polinomiosExercicio de polinomios
Exercicio de polinomios
 

Último

A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
Ceiça Martins Vital
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Falcão Brasil
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
Falcão Brasil
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
valdeci17
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
ArapiracaNoticiasFat
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Luzia Gabriele
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
ProfessoraSilmaraArg
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Falcão Brasil
 
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdfSistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
 
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdfSistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
 

A era vargas

  • 1. M a i s c o n t e ú d o s : s l i d e s h a r e . n e t / e s t u d e m a i s | P á g i n a 1 | 9 A ERA VARGAS DÉCADA DE 1920  Crise do café e aumento da vida urbana.  O operário e o Partido Comunista Brasileiro (PCB)  Tenentismo - Revolta Paulista de 24.  Semana de Arte Moderna.  Eleições de 1930, Aliança Liberal.  “Movimento de 30” ou “Revolução de 30”. ERA VARGAS  Surgiu de uma aglutinação de diversas forças. - Nomeou os Tenentes como interventores. - Falta de uma ideologia levou o esvaziamento do tenentismo.  Vargas fez apelo aos trabalhadores (Populismo)  Programa de ajuda aos cafeicultores, comprando toda a produção do café. - Sustentando as atividades comerciais e bancarias. - Aumento da industrialização do país.  Após 1930, marca a inauguração de um novo modelo. Industrialização para substituição das importações.  Revolução Constitucional de 1932. - SP queria novas eleições e uma nova constituição - SP perdeu militarmente, mas ganhou politicamente.  Após 1932, Vargas tentou um entendimento. Realizando eleições para Assembléia Constituinte.  Em 1934, foi feita a Constituição. - Vargas foi eleito de forma indireta. - Eleições diretas, voto universal e secreto masculino e feminino.  Ação Integralista Brasileira (1932). - Plínio Salgado era o líder e era influenciado pelos ideais nazi-fascista.  Aliança Nacional Libertadora (1935). - Tinha a frente o PCB. Pregava reformas de base. - Com o apoio do exercito, tentaram tomar o poder Intentona Comunista (1935).  O movimento foi derrotado, e Vargas decretou Estado de Guerra.  Contando com o apoio do exercito, burguesia e dos políticos Vargas inventou o Plano Cohen.  Em 10/11/1937, foi fechado o congresso e instalou-se a Ditadura do Estado Novo.
  • 2. M a i s c o n t e ú d o s : s l i d e s h a r e . n e t / e s t u d e m a i s | P á g i n a 2 | 9 ESTADO NOVO (1937-1945)  Foi instalada uma nova Constituição, inspirada na da Itália e da Polônia (POLACA) - Dava todo poder ao Poder executivo, fechando o poder Legislativo.  O golpe foi recebido com tranqüilidade, por causa, do medo comunista.  Para se consolidar no poder, Vargas criou o Departamento de Imprensa e Propaganda (DIP). - Censura dos meios de comunicação e propaganda do governo.  Aproximação com os operários (CLT), consolidação das leis trabalhistas. - Salário mínimo, 44 Hs por semana, férias remuneradas e carteira de trabalho.  Intervenção do estado na economia e um projeto nacionalista. - Com as empresas estatais (Companhia Siderúrgica Nacional, Companhia Vale do Rio Doce, etc).  Brasil e a II Guerra Mundial (Participou ao lado dos aliados e mandou tropas FAB e FEB para a Itália) - Movimento queremismo. - PCB apóia Vargas.  Góis Monteiro e Dutra desencadearam um golpe, derrubando o presidente e garantindo as eleições. Encerrando o Estado Novo. QUESTÕES 1) Na história da República brasileira, a expressão "Estado Novo" identifica: a) o período de 1930 a 1945, em que Getúlio Vargas governou o país de forma ditatorial, só com o apoio dos militares, sem a interferência de outros poderes. b) O período de 1950 a 1954, em que Getúlio Vargas governou com poderes ditatoriais, sem garantia dos direitos constitucionais. c) o período de 1937 a 1945, em que Getúlio Vargas fechou o Poder Legislativo, suspendeu as liberdades civis e governou por meio de decretos-leis. d) o período de 1945 a 1964, conhecido como a da democratização, quando foi restabelecida a plenitude dos poderes da República e das liberdades civis. e) o período de 1930 a 1934, quando se afirmou o respeito aos princípios democráticos, graças à Revolução Constitucionalista de São Paulo. 2) Decretada a extinção da Aliança Nacional Libertadora em 1935, seus membros, os não moderados, organizaram a insurreição comunista que foi abafada pelo Governo Vargas. Assinale a alternativa que apresenta a ação política subseqüente e relacionada com a referida insurreição. a) A proposta anti-imperialista e antilatifundiária, contida no programa da ANL, foi completamente abandonada.
  • 3. M a i s c o n t e ú d o s : s l i d e s h a r e . n e t / e s t u d e m a i s | P á g i n a 3 | 9 b) Vargas, em proveito de seus planos ditatoriais, explorou o temor que havia ao comunismo. c) Dois meses após a Intentona, todos os presos políticos que aguardavam julgamento, foram colocados em liberdade. d) A campanha anticomunista das classes dominantes contribuiu para que Vargas abandonasse seus planos continuístas. e) Os revoltosos só se renderam depois de proclamada a suspensão definitiva do pagamento da dívida externa. 3) A Revolução de 1932 pode ser explicada pela: a) tentativa de recuperação do poder pela oligarquia paulista. b) frustração dos tenentes que foram afastados do poder. c) manipulação política das oligarquias nordestinas. d) luta exclusiva em torno de uma nova Constituição. e) insatisfação contra a ditadura de Getúlio Vargas. 4) Entre as alternativas a seguir apenas uma não se relaciona com a Era Vargas. Assinale- a: a) Censura à imprensa e violenta repressão política durante o Estado Novo. b) Construção da Companhia Siderúrgica Nacional em Volta Redonda e fundação da Petrobrás. c) Centralização de poderes e Revolução Constitucionalista de 1932. d) Atendimento aos interesses das elites agrárias e industrial e às reivindicações dos trabalhadores, atenuando o conflito entre o capital e o trabalho. e) Alinhamento aos EUA/OTAN no contexto da Guerra Fria e abertura às multinacionais. 5) Getúlio Vargas demorou para definir a sua posição em relação a II Guerra Mundial, mas soube tirar proveito da situação. O seu apoio aos Aliados rendeu ao Brasil: a) as honras prestadas à F.E.B. (Força Expedicionária Brasileira); b) a construção da Petrobrás; c) a perseguição dos submarinos alemães que comprovadamente, afundaram cinco navios brasileiros; d) o financiamento para a construção da Usina Siderúrgica de Volta Redonda; e) o retorno imediato à democracia. 6) O segundo governo de Getúlio Vargas (1951-1954) terminou com o suicídio do presidente. Contribuiu para a crise política desse governo a) o fechamento do Congresso, que acabou por unir, numa frente ampla, os defensores dos ideais democráticos. b) o apoio do presidente aos políticos da UDN (União Democrática Nacional), favoráveis à organização de um golpe para mantê-lo no poder. c) a política econômica adotada, de cunho nacionalista, da qual um dos marcos foi a criação da Petrobrás, em 1953.
  • 4. M a i s c o n t e ú d o s : s l i d e s h a r e . n e t / e s t u d e m a i s | P á g i n a 4 | 9 d) a série de convulsões sociais provocadas pela inflação, com movimentos grevistas organizados pelo Partido Comunista, então na legalidade. e) a ruptura entre civis e militares, que culminou com o assassinato do político e jornalista Carlos Lacerda. 7) A partir da Segunda Guerra Mundial e até 1960, o Brasil, a exemplo de outros países do denominado "Cone Sul", teve sua história marcada por um processo de modernização caracterizado a) pela criação de uma política desenvolvimentista baseada em um processo de industrialização associado aos capitais estrangeiros. b) pela organização de políticas de moldes socialistas que ocasionaram a fuga de capitais estrangeiros. c) pela elaboração de uma política populista, caracterizada por uma intensa reforma agrária, levando a um processo de crescimento do mercado interno. d) pelo surgimento de governos militares de regime ditatorial instalados para frear a expansão de movimentos socialistas. e) pela preservação de uma política oligárquica e de caráter nacionalista, responsável por um desenvolvimento industrial contrário aos interesses norte-americanos. 8) O período de João Goulart (1961-1964) foi marcado por grande instabilidade. Pode-se dizer que esse governo viveu sobre o signo do golpe de Estado. Sobre o referido período, é correto afirmar que a) a emenda parlamentarista de 1961 aumentou o poder do presidente da república. b) o sucesso do Plano Trienal no combate à inflação e na retomada do crescimento econômico estabilizou a economia. c) a constante maioria do governo no Congresso era garantida pela aliança entre o PTB e a UDN. d) os grandes empresários liberaram recursos para a execução das reformas de base. e) a proposta de reforma agrária, com emenda constitucional, provocou uma forte oposição dos proprietários rurais ao governo. 9) O colapso do populismo no Brasil se deveu a vários fatores: I - O vertiginoso crescimento das forças populares e o radicalismo de seus movimentos não se deixavam controlar como antes. II - As classes trabalhadoras rurais saíam da sua secular letargia e se organizavam para lutar por reforma agrária e pela posse da terra. III - As classes empresariais sentiam que o Estado populista perdera a eficácia e a autoridade. IV - O capital internacional se indispôs com Jango devido à restrição da remessa de lucros. V - A continuidade do ritmo de industrialização dependia de mais empréstimos externos e de uma política de controle da natalidade. a) As afirmações I, II e III estão corretas.
  • 5. M a i s c o n t e ú d o s : s l i d e s h a r e . n e t / e s t u d e m a i s | P á g i n a 5 | 9 b) As afirmações I, III e V estão corretas. c) As afirmações II e V estão erradas. d) A afirmação V está errada. e) Todas as afirmações estão corretas. 10) O desenvolvimento do governo de Juscelino Kubitschek, se traduziu no Plano de Metas, foi realizado com: a) imensas dificuldades porque não previa a utilização de investimentos estatais. b) consideráveis investimentos da Comunidade Européia c dos países asiáticos. c) grandes investimentos do Estado e entrada maciça de capital estrangeiro. d) investimentos particulares nos serviços públicos e privatização das empresas estatais. e) imposição de restrições nas atividades políticas e implantação da reserva de mercado para as empresas nacionais. 11) O golpe que derrubou o Presidente João Goulart, em 1964, representou a culminância de uma crise iniciada no final da década anterior. Assinale a opção que NÃO apresenta um elemento dessa crise. a) O apoio da maioria conservadora do Congresso Nacional ao programa de Reformas de Base. b) As resistências à posse de João Goulart, quando da renúncia de Jânio Quadros. c) O agravamento do quadro econômico com a ascensão da inflação. d) A politização crescente de vários movimentos sociais, como as Ligas Camponesas. e) Os movimentos de indisciplina militar de marinheiros e sargentos. 12) A base do programa administrativo do governo de Juscelino Kubitschek era constituída pelo trinômio: a) estradas, energia e transportes. b) comércio, educação e privatização. c) indústria, exportação e importação. d) agricultura, pecuária e reforma agrária. e) saúde, estabilidade monetária e habitação. 13) As Reformas de Base, propostas no Governo João Goulart, não tiveram um sentido revolucionário, correspondendo, na verdade, às necessidades da consolidação do capitalismo industrial. Todas as alternativas contêm objetivos das Reformas de Base, EXCETO a) A ampliação do mercado interno para os bens manufaturados. b) A criação de novas condições institucionais. c) A estatização do sistema bancário. d) O aumento da produção agrícola. e) O controle dos conflitos sociais através da redistribuição de terras. 14) O governo do presidente Juscelino Kubitschek de Oliveira, 1956-1960, responsável pelo Plano de Metas e pela máxima "50 anos em cinco", deu ênfase a:
  • 6. M a i s c o n t e ú d o s : s l i d e s h a r e . n e t / e s t u d e m a i s | P á g i n a 6 | 9 01) Expansão do setor de bens de consumo duráveis. 02) Combate à inflação, arrocho salarial. 04) Investimentos maciços no setor público, como a construção de estradas de rodagem e a expansão energética. 08) Desnacionalização da economia brasileira, através da associação de empresários nacionais com o capital estrangeiro. 16) Isenção de cobertura cambial para importação de máquinas e equipamentos. soma = ( ) 15) Em 1947, o Partido Comunista foi colocado na ilegalidade no Brasil. Esta decisão se explica basicamente a) pela bipartição do mundo em blocos antagônicos, conseqüência da guerra fria. b) pela linha insurrecional dos comunistas que pretendiam iniciar uma revolução a curto prazo. c) por ser o Partido Comunista frágil e destituído de expressão social. d) por um acordo partidário firmado pela UDN, o PSD e o PTB. e) pelo desejo de acalmar as Forças Armadas que ameaçavam interromper o jogo democrático. 16) Leia as afirmativas abaixo sobre o Regime Militar no Brasil (1964-1985). I- Houve relação estreita entre a instauração da ditadura militar brasileira em 1964 e o processo de militarização na América do Sul, configurando um período de fechamento político no Uruguai, na Argentina, no Paraguai e no Chile, entre outros. II- Há evidências do apoio, da simpatia, da aprovação e da atuação indireta e ostensiva do governo norte-americano na preparação e organização do golpe de Estado que depôs o governo de Jango em 1964. III- O regime militar extinguiu os partidos políticos e instituiu duas novas agremiações: a Aliança Renovadora Nacional - ARENA - e o Movimento Democrático Brasileiro - MDB. Com elas, tentou legitimar o regime ditatorial com um bipartidarismo artificial e manter o Congresso Nacional funcionando sob seu comando. IV- O Governo do General Ernesto Geisel iniciou a distensão lenta, segura e gradual do regime político e lançou o II Plano de Desenvolvimento Econômico, que estimulava e ampliava significativamente os investimentos nas empresas estatais do país. Quais estão corretas? a) Apenas IV. b) Apenas I, II e III. c) Apenas I, II e IV. d) Apenas II, III e IV. e) I, II, III e IV. 17) Acerca do regime militar, que assumiu o poder em 1964, com o apoio de uma parcela da classe política, de setores da sociedade e do governo dos Estados Unidos, é incorreto afirmar que: a) procurou reprimir as oposições, formadas por políticos, intelectuais, padres progressistas, estudantes e líderes sindicais.
  • 7. M a i s c o n t e ú d o s : s l i d e s h a r e . n e t / e s t u d e m a i s | P á g i n a 7 | 9 b) utilizou os chamados atos institucionais, que alteravam a Constituição, tornando legais as medidas ditatoriais. c) revogou a lei de remessa de lucros e o projeto de reforma agrária aprovados no governo do presidente João Goulart. d) reconduziu o País à prática democrática de eleições presidenciais diretas. e) anunciou que a intervenção militar era por um curto período, necessária apenas para sanear e salvar o país do comunismo, da corrupção e da inflação. 18) A campanha das "Diretas-já" (1984) é considerada um marco na história política do Brasil, porque, EXCETO: a) mobilizou milhares de cidadãos nos grandes comícios. b) obteve ampla cobertura da imprensa, escrita e televisionada. c) contou com o apoio das Forças Armadas e das elites conservadoras. d) constituiu-se numa união suprapartidária. e) representou uma etapa importante no processo de democratização. 19) O ano de 1968 foi crucial. O movimento estudantil se espalhou por todo o país, sofrendo violenta repressão do governo. Diante das pressões da sociedade, o governo militar reagiu, decretando: a) a deposição do Presidente João Goulart, cujo modelo populista de governo dava sinais de esgotamento. b) o Ato Institucional n° 5, que conferia ao Presidente Costa e Silva poderes totais para reprimir as oposições. c) a Abertura Democrática, lenta e gradual, que reconduzia o país à democratização. d) a Anistia, que embora não fosse irrestrita, permitiu o retorno de muitos exilados políticos. d) a solução parlamentarista, que possibilitou controlar a grave crise institucional e que vivia o país. 20) Nos últimos meses do governo do General João Figueiredo, a população saiu às ruas para dar seu apoio e sensibilizar deputados e senadores a votarem uma emenda constitucional, de autoria do deputado Dante de Oliveira. A campanha decorrente desse movimento ficou conhecida por: a) Movimento pela Anistia. b) Campanha pelas Diretas Já. c) Movimento pelos Direitos Humanos. d) Campanha do Colégio Eleitoral. e) Movimento da Frente Pró Tancredo. 21) Em 10 de novembro de 1937, Getúlio Vargas discursava à nação através do rádio: "A disputa presidencial estava levando o país à desordem. Os comunistas infiltravam-se dia a dia nas instituições nacionais. A Nação corria perigo de uma luta de classes e os partidos políticos inquietavam o nosso povo." a) Que argumentos Vargas usou para implantar o Estado Novo?
  • 8. M a i s c o n t e ú d o s : s l i d e s h a r e . n e t / e s t u d e m a i s | P á g i n a 8 | 9 b) Cite duas características do Estado Novo. 22) Só uma destas datas não procede: a) 1924 - Revolução que colocou Getúlio Vargas no poder b) 1932 - Revolução Constitucionalista de São Paulo c) 1934 - Promulgação da Segunda Constituição Republicana d) 1937 - Golpe de Estado implantou o Estado Novo e) 1945 - Deposição de Vargas 23) Inconformado com a dissolução de seu partido, inspirado nas idéias fascistas, liderado por Belmiro Valverde e Severo Fournier, na madrugada de 11 de maio de 1938, atacou o Palácio Guanabara sitiando o Presidente Vargas. Tratava-se de um grupo: a) comunista. b) aliancista. c) integralista. d) queremista. e) tenentista. 24) Durante a Era Vargas (1930-1945), dois blocos políticos se destacaram, representando de um lado, influências fascistas de outro, influências comunistas. Quais eram esses dois blocos? 25) Na década de 50, o Brasil viveu os "Anos Dourados". Imerso na euforia da era do rádio (e suas rainhas), na vitória da Copa de 58 e na eleição da baiana Marta Rocha como Miss Universo, entrou numa política modernizante que modificou tanto o perfil do país quanto o cotidiano das pessoas. Sobre esse período, é correto afirmar que I. o governo JK implementou esse projeto de modernização com base exclusiva no capital nacional. II. o governo JK permitiu que grandes empresas estrangeiras instalassem suas filiais no país e controlassem setores industriais, como eletrodomésticos, carros, tratores, farmácia, produtos químicos. III. a construção de Brasília, cidade moderna e arrojada para a época, e a abertura de importantes rodovias fizeram parte desse projeto de modernização. Está(ão) correta(s) a) apenas I. b) apenas II. c) apenas I e III. d) apenas II e III. e) I, II e III. 26) O que foi a Marcha da Família com Deus pela Liberdade, ao final do governo João Goulart?
  • 9. M a i s c o n t e ú d o s : s l i d e s h a r e . n e t / e s t u d e m a i s | P á g i n a 9 | 9 27) Por que foi implantado o Parlamentarismo no Brasil em 1963 e quem foi o Primeiro Ministro? 28) No processo de abertura política e redemocratização (1974-1985), a campanha das "Diretas Já" foi seu momento mais empolgante. O que você sabe sobre ela? 29) Por que o AI-5 (Ato Institucional número 5), simbolizou o auge da repressão? 30) Como alguns setores da esquerda brasileira reagiram ao período em que vigorou o AI- 5? 31) Brasil ame-o ou deixe-o Adesivos, slogans, intensa propaganda patriótica, uso de forte aparato repressor, arbítrio e milagre econômico marcaram durante o ciclo militar o governo de: a) Castelo Branco. b) João Batista Figueiredo. c) Floriano Peixoto. d) Ernesto Geisel. e) Emílio Garrastazu Médici.