SlideShare uma empresa Scribd logo
FUNÇÕES DA LINGUAGEM
01. (FEI) Assinale a alternativa em que a função apelativa da linguagem é a que prevalece:
a) Trago no meu peito um sentimento de solidão sem fim… sem fim…
b) “Não discuto com o destino o que pintar eu assino.”
c) Machado de Assis é um dos maiores escritores brasileiros.
d) Conheça você também a obra desse grande mestre.
e) Semântica é o estudo da significação das palavras.
02. (PUC) Identifique a frase em que a função predominante da linguagem é a REFERENCIAL:
a) Dona Casemira vivia sozinha com seu cachorrinho.
b) ¾ Vem, Dudu!
c) ¾ Pobre Dona Casemira…
d) ¾ O que … O que foi que você disse?
e) Um cachorro falando?
03 (Vunesp) Capítulo LX / Manhã de 15
Quando lhe acontecia o que ficou contado, era costume de Aires sair cedo, a espairecer. Nem sempre
acertava. Desta vez foi ao passeio público. Chegou às sete horas e meia, entrou, subiu ao terraço e
olhou para o mar. O mar estava crespo. Aires começou a passear ao longo do terraço, ouvindo as ondas,
e chegando-se à borda, de quando em quando, para vê-las bater e recuar. Gostava delas assim; achava-
lhes uma espécie de alma forte, que as movia para meter medo à terra. A água, enroscando-se em si
mesma, dava-lhe uma sensação, mais que de vida, de pessoa também, a que não faltavam nervos nem
músculos, nem a voz que bradava as suas cóleras. (Assis, Machado de. Esaú e Jacó – fragmento)
No primeiro parágrafo, o termo sublinhado estabelece uma relação entre MAR e POVO que visa
a um efeito de sentido. Que figura de linguagem constrói essa associação?
04. Identifique as funções de linguagem:
a) “Lambetelho frúturo orgasmaravalha-se logum
homenina nel paraís de felicidadania:
outras palavras.” (Caetano Veloso)
b) Mico Branco
. A turma do Casseta & Planeta está em Vale Nevado no Chile.
. Grava um programa sobre as desventuras dos turistas brasileiros que saem daqui para esquiar e, sem
sabê-lo, passam as férias aos trambolhões. (O Globo)
c) “Eu levo a sério, mas você disfarça;
insiste em zero a zero e eu quero um a um…” (Djavan)
d) “Compre Batom!”
Aluno(a):
Professor(a): Bomfilho
N.º
Data:
Série: 3ª E.M.
Disciplina: Gramática
LISTA DE EXERCÍCIOS - ENEM Nota:
Instituto Santos DumontCOLÉGIO E CURSO
05. (Fuvest) Um dos traços marcantes do atual período histórico é (…) o papel verdadeiramente
despótico da informação. (…) As novas condições técnicas deveriam permitir a ampliação do
conhecimento do planeta, dos objetos que o formam, das sociedades que o habitam e dos homens
em sua realidade intrínseca. Todavia, nas condições atuais, as técnicas da informação são
principalmente utilizadas por um punhado de atores em função de seus objetivos particulares. Essas
técnicas da informação (por enquanto) são apropriadas por alguns Estados e por algumas empresas,
aprofundando assim os processos de criação de desigualdades. É desse modo que a periferia do
sistema capitalista acaba se tornando ainda mais periférica, seja porque não dispõe totalmente dos
novos meios de produção, seja porque lhe escapa a possibilidade de controle.
O que é transmitido à maioria da humanidade é, de fato, uma informação manipulada que, em lugar
de esclarecer, confunde. (Milton Santos, Por uma outra globalização) transcritos em:
No contexto em que ocorrem, estão em relação de oposição os segmentos
a) novas condições técnicas/ técnicas da informação.
b) punhados de atores/ objetivos particulares.
c) ampliação do conhecimento/ informação manipulada.
d) apropriadas por alguns Estados/ criação de desigualdades.
e) atual período histórico/ periferia do sistema capitalista.
06. (UFVI) Quando uma linguagem trata de si própria – por exemplo, um filme falando sobre os
processos de filmagem, um poema desvendando o ato de criação poética, um romance questionando
o ato de narrar – temos a metalinguagem.
Esta forma de linguagem predomina em todos os fragmentos, exceto
a) “Amo-te como um bicho simplesmente
de um amor sem mistério e sem virtude
com um desejo maciço e permanente.”
(Vinicius de Morais)
b) “Proponho-me a que não seja complexo o que escreverei, embora obrigada a usar as palavras que
vos sustentam.” (Clarice Lispector)
c) “Não narro mais pelo prazer de saber. Narro pelo gosto de narrar, sopro palavras e mais palavras,
componho frases e mais frases.” (Silviano Santiago)
d) “Agarro o azul do poema pelo fio mais delgado de lã de seu discurso e vou traçando as linhas do
relâmpago no vidro opaco da janela.” (Gilberto Mendonça Teles)
e) Que é Poesia? Uma ilha cercada de palavras por todos os lados.” (Cassiano Ricardo)
Texto para a questão 7
“O estoicismo fundado por Zenão de Cipre (336 – 264) teve também Atenas como centro irradiador.
Partiu da oposição matéria-forma feita por Aristóteles. Radicalmente materialista, interpretou a forma
como matéria ativa e declarou o seu oposto matéria passiva. Não há entre os seres diferenças de
natureza, apenas de grau. Desde a pedra até o homem, passando pelas plantas e os animais, a matéria
passiva e a ativa distribuem-se em proporção ínfima nos seres brutos. A razão é, portanto, a centelha
divina em nós.Desde que o universo é governado pela razão e não está entregue ao acaso como
pensavam os epicureus, todos os atos, até os mais insignificantes, estão rigorosamente determinados.
A liberdade estóica consiste em submeter-se voluntariamente às imperativas leis que agem no todo, já
que a resistência determina a execução involuntária dos atos previstos pelo mesmo determinismo
imanente. A ética consiste na leitura e na correta observação da ordem universal.
O estoicismo deixou marcas no direito romano. Levou os legisladores a subordinar as leis do estado às
leis da natureza, melhorou a situação da mulher e dos escravos, visto que os estóicos criam na
igualdade de todos os homens.” (SCHÜLER, Donald, Literatura Grega.)
07. No texto predomina a linguagem com função:
a) emotiva; b) referencial; c) fática; d) conativa; e) metalinguística.
08. Segundo o lingüista Roman Jakobson, ‘dificilmente lograríamos (…) encontrar mensagens verbais
que preenchessem uma única função… A estrutura verbal de uma mensagem depende basicamente
da função predominante’
“Meu canto de morte,
Guerreiros, ouvi:
Sou filho das selvas
Nas selvas cresci:
Guerreiros, descendo
Da tribo tupi.
Da tribo pujante,
Que agora anda errante
Por fado inconstante,
Guerreiro, nasci:
Sou bravo, sou forte,
Sou filho do Norte
Meu canto de morte,
Guerreiros,
ouvi.” (Gonçalves Dias)
Indique a função predominante no fragmento acima transcrito, justificando a indicação:
09. (UFGO) - Texto A
Pausa poética
Sujeito sem predicados
Abjeto
Sem voz
Passivo
Já meio pretérito
Vendedor de artigos
indefinidos
Procura por subordinada
Que possua alguns adjetivos
Nem precisam ser
superlativos
Desde que não venha
precedida
De relativos e transitivos
Para um encontro vocálico
Com vistas a uma
conjugação mais que
Perfeita
E possível caso genitivo.
(Paulo César de Souza)
Texto B
“Sou divorciado – 56 anos, desejo conhecer uma mulher desimpedida, que viva só, que precise de
alguém muito sério para juntos sermos felizes. 800-0031 (discretamente falar c/ Astrogildo)”
Os textos A e B, apesar de se estruturarem sob perspectivas funcionais diferentes, exploram
temáticas semelhantes. Assinale a incorreta:
a) no texto A, o autor usa de metalinguagem para caracterizar o sujeito e o objeto de sua procura, ao
passo que no texto B, o locutor emprega uma linguagem com predominância da função referencial.
b) a expressão ‘meio pretérito’, do texto A, fica explicitada cronologicamente na linguagem referencial
do texto B.
c) a expressão ‘Desde que não venha precedida de relativos e transitivos’, no texto A, tem seu correlato
em ‘mulher desimpedida que vive só’, do texto B.
d) comparando os dois textos, pode-se afirmar que ambos expressam a mesma visão idealizada e
poética do amor.
e) no texto A, as palavras extraídas de seu contexto de origem (categorias gramaticais e funções
sintáticas) e ajustadas a um novo contexto criam uma duplicidade de sentido, produzindo efeitos, ao
mesmo tempo lúdicos e poéticos.
10. (Mackenzie)
Irmão das coisas fugidias,
não sinto gozo nem tormento.
Atravesso noites e dias
no vento. (Cecília Meireles, OBRA POÉTICA)
Assinale a alternativa INCORRETA sobre a estrofe anterior.
a) Vento é um termo metafórico, sem correspondente expresso e pode ter várias interpretações.
b) O verso 2 expressa uma antítese.
c) O interlocutor tem o papel de depositário de uma confidência lírica.
d) Os versos 1 e 3 confluem na rima e no significado dinâmico de tudo que passa.
e) A apóstrofe expressa no verso 4 confirma o vazio emocional, já anunciado no verso 2.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Prova aberta de literatura brasileira ufmg 2012-1
Prova aberta de literatura brasileira ufmg 2012-1Prova aberta de literatura brasileira ufmg 2012-1
Prova aberta de literatura brasileira ufmg 2012-1
ma.no.el.ne.ves
 
Enem aulao
Enem aulaoEnem aulao
Enem aulao
Rita Jussara
 
Prova: funçoes da linguagem
Prova: funçoes da linguagemProva: funçoes da linguagem
Prova: funçoes da linguagem
Marilza Fuentes
 
SEMANA DO FERA 2014 - SEGUNDO ANO
SEMANA DO FERA 2014 - SEGUNDO ANOSEMANA DO FERA 2014 - SEGUNDO ANO
SEMANA DO FERA 2014 - SEGUNDO ANO
Paulo Alexandre
 
Interpretação textual 2
Interpretação textual 2Interpretação textual 2
Interpretação textual 2
Fabricio Souza
 
PEB II - PORTUGUÊS - SIMULADO DIGITAL PARA CONCURSOS PÚBLICOS
PEB II - PORTUGUÊS  -  SIMULADO DIGITAL PARA CONCURSOS PÚBLICOSPEB II - PORTUGUÊS  -  SIMULADO DIGITAL PARA CONCURSOS PÚBLICOS
PEB II - PORTUGUÊS - SIMULADO DIGITAL PARA CONCURSOS PÚBLICOS
Valdeci Correia
 
Aspectos gramaticais no enem 2010
Aspectos gramaticais no enem 2010Aspectos gramaticais no enem 2010
Aspectos gramaticais no enem 2010
ma.no.el.ne.ves
 
AULÃO - SEGUNDO ANO
AULÃO - SEGUNDO ANOAULÃO - SEGUNDO ANO
AULÃO - SEGUNDO ANO
Paulo Alexandre
 
PEB II - LITERATURA - SIMULADO DIGITAL PARA CONCURSOS PÚBLICOS
PEB II - LITERATURA - SIMULADO DIGITAL PARA CONCURSOS PÚBLICOSPEB II - LITERATURA - SIMULADO DIGITAL PARA CONCURSOS PÚBLICOS
PEB II - LITERATURA - SIMULADO DIGITAL PARA CONCURSOS PÚBLICOS
Valdeci Correia
 
Aula ocaderno2ano
Aula ocaderno2anoAula ocaderno2ano
Aula ocaderno2ano
Paulo Alexandre
 
Segunda aplicação do enem 2009, literatura
Segunda aplicação do enem 2009, literaturaSegunda aplicação do enem 2009, literatura
Segunda aplicação do enem 2009, literatura
ma.no.el.ne.ves
 
Intertextualidade: paródia e paráfrase
Intertextualidade:   paródia e paráfraseIntertextualidade:   paródia e paráfrase
Intertextualidade: paródia e paráfrase
Marcia Facelli
 
Intertextualidade
IntertextualidadeIntertextualidade
Intertextualidade
Francis Paula
 
Lingua Portuguesa
Lingua PortuguesaLingua Portuguesa
Lingua Portuguesa
otsciepalexandrecarvalho
 
Literatura no enem 2010
Literatura no enem 2010Literatura no enem 2010
Literatura no enem 2010
ma.no.el.ne.ves
 
Aula intertextualidade
Aula intertextualidadeAula intertextualidade
Aula intertextualidade
Abrahão Costa de Freitas
 
Gabarito 1o. bim português i
Gabarito 1o. bim   português iGabarito 1o. bim   português i
Gabarito 1o. bim português i
Ligia Amaral
 
Simulado do INEP de Linguagens Códigos e suas Tecnologias de 2009
Simulado do INEP de Linguagens Códigos e suas Tecnologias de 2009Simulado do INEP de Linguagens Códigos e suas Tecnologias de 2009
Simulado do INEP de Linguagens Códigos e suas Tecnologias de 2009
ma.no.el.ne.ves
 
A intertextualidade: micro-aula
A intertextualidade: micro-aulaA intertextualidade: micro-aula
A intertextualidade: micro-aula
Miquéias Vitorino
 
Enem 2012, literatura
Enem 2012, literaturaEnem 2012, literatura
Enem 2012, literatura
ma.no.el.ne.ves
 

Mais procurados (20)

Prova aberta de literatura brasileira ufmg 2012-1
Prova aberta de literatura brasileira ufmg 2012-1Prova aberta de literatura brasileira ufmg 2012-1
Prova aberta de literatura brasileira ufmg 2012-1
 
Enem aulao
Enem aulaoEnem aulao
Enem aulao
 
Prova: funçoes da linguagem
Prova: funçoes da linguagemProva: funçoes da linguagem
Prova: funçoes da linguagem
 
SEMANA DO FERA 2014 - SEGUNDO ANO
SEMANA DO FERA 2014 - SEGUNDO ANOSEMANA DO FERA 2014 - SEGUNDO ANO
SEMANA DO FERA 2014 - SEGUNDO ANO
 
Interpretação textual 2
Interpretação textual 2Interpretação textual 2
Interpretação textual 2
 
PEB II - PORTUGUÊS - SIMULADO DIGITAL PARA CONCURSOS PÚBLICOS
PEB II - PORTUGUÊS  -  SIMULADO DIGITAL PARA CONCURSOS PÚBLICOSPEB II - PORTUGUÊS  -  SIMULADO DIGITAL PARA CONCURSOS PÚBLICOS
PEB II - PORTUGUÊS - SIMULADO DIGITAL PARA CONCURSOS PÚBLICOS
 
Aspectos gramaticais no enem 2010
Aspectos gramaticais no enem 2010Aspectos gramaticais no enem 2010
Aspectos gramaticais no enem 2010
 
AULÃO - SEGUNDO ANO
AULÃO - SEGUNDO ANOAULÃO - SEGUNDO ANO
AULÃO - SEGUNDO ANO
 
PEB II - LITERATURA - SIMULADO DIGITAL PARA CONCURSOS PÚBLICOS
PEB II - LITERATURA - SIMULADO DIGITAL PARA CONCURSOS PÚBLICOSPEB II - LITERATURA - SIMULADO DIGITAL PARA CONCURSOS PÚBLICOS
PEB II - LITERATURA - SIMULADO DIGITAL PARA CONCURSOS PÚBLICOS
 
Aula ocaderno2ano
Aula ocaderno2anoAula ocaderno2ano
Aula ocaderno2ano
 
Segunda aplicação do enem 2009, literatura
Segunda aplicação do enem 2009, literaturaSegunda aplicação do enem 2009, literatura
Segunda aplicação do enem 2009, literatura
 
Intertextualidade: paródia e paráfrase
Intertextualidade:   paródia e paráfraseIntertextualidade:   paródia e paráfrase
Intertextualidade: paródia e paráfrase
 
Intertextualidade
IntertextualidadeIntertextualidade
Intertextualidade
 
Lingua Portuguesa
Lingua PortuguesaLingua Portuguesa
Lingua Portuguesa
 
Literatura no enem 2010
Literatura no enem 2010Literatura no enem 2010
Literatura no enem 2010
 
Aula intertextualidade
Aula intertextualidadeAula intertextualidade
Aula intertextualidade
 
Gabarito 1o. bim português i
Gabarito 1o. bim   português iGabarito 1o. bim   português i
Gabarito 1o. bim português i
 
Simulado do INEP de Linguagens Códigos e suas Tecnologias de 2009
Simulado do INEP de Linguagens Códigos e suas Tecnologias de 2009Simulado do INEP de Linguagens Códigos e suas Tecnologias de 2009
Simulado do INEP de Linguagens Códigos e suas Tecnologias de 2009
 
A intertextualidade: micro-aula
A intertextualidade: micro-aulaA intertextualidade: micro-aula
A intertextualidade: micro-aula
 
Enem 2012, literatura
Enem 2012, literaturaEnem 2012, literatura
Enem 2012, literatura
 

Destaque

I unidade teste de redação - 8º 01 e 02
I unidade   teste de redação - 8º 01 e 02I unidade   teste de redação - 8º 01 e 02
I unidade teste de redação - 8º 01 e 02
dpport
 
Filo nematodea nematelmintos
Filo nematodea nematelmintosFilo nematodea nematelmintos
Filo nematodea nematelmintos
Estude Mais
 
Tipos de argumentacao
Tipos de argumentacaoTipos de argumentacao
Tipos de argumentacao
Estude Mais
 
Filo mollusca moluscos
Filo mollusca moluscosFilo mollusca moluscos
Filo mollusca moluscos
Estude Mais
 
Exercicios de estatistica
Exercicios de estatisticaExercicios de estatistica
Exercicios de estatistica
Estude Mais
 
Exercicio de eletroquimica
Exercicio de eletroquimicaExercicio de eletroquimica
Exercicio de eletroquimica
Estude Mais
 
A era vargas
A era vargasA era vargas
A era vargas
Estude Mais
 
Quimica solucoes
Quimica solucoesQuimica solucoes
Quimica solucoes
Estude Mais
 
Exercício sobre Evolução
Exercício sobre EvoluçãoExercício sobre Evolução
Exercício sobre Evolução
Estude Mais
 
Cilindros e prisma e geometria plana no enem
Cilindros e prisma e geometria plana no enemCilindros e prisma e geometria plana no enem
Cilindros e prisma e geometria plana no enem
Estude Mais
 
Questoes do enem de portugues
Questoes do enem de portuguesQuestoes do enem de portugues
Questoes do enem de portugues
Estude Mais
 
Respostas funcionais
Respostas funcionaisRespostas funcionais
Respostas funcionais
unesp
 
Biologia anelideos
Biologia anelideosBiologia anelideos
Biologia anelideos
Estude Mais
 
Função Metalinguistica
Função MetalinguisticaFunção Metalinguistica
Função Metalinguistica
Jonathan Oliveira
 
Introdução
IntroduçãoIntrodução
Introdução
unesp
 
Exercicios de estatistica no enem
Exercicios de estatistica no enemExercicios de estatistica no enem
Exercicios de estatistica no enem
Estude Mais
 
Funções da linguagem
Funções da linguagemFunções da linguagem
Funções da linguagem
Maria De Lourdes Ramos
 
Exercicios de Matematica
Exercicios de MatematicaExercicios de Matematica
Exercicios de Matematica
Estude Mais
 
Padrões de Abundância e Distribuição espacial numa metacomunidade de girinos...
Padrões de Abundância e Distribuição espacial numa  metacomunidade de girinos...Padrões de Abundância e Distribuição espacial numa  metacomunidade de girinos...
Padrões de Abundância e Distribuição espacial numa metacomunidade de girinos...
Diogo Provete
 
Moluscos - Biologia
Moluscos - BiologiaMoluscos - Biologia
Moluscos - Biologia
Bruna M
 

Destaque (20)

I unidade teste de redação - 8º 01 e 02
I unidade   teste de redação - 8º 01 e 02I unidade   teste de redação - 8º 01 e 02
I unidade teste de redação - 8º 01 e 02
 
Filo nematodea nematelmintos
Filo nematodea nematelmintosFilo nematodea nematelmintos
Filo nematodea nematelmintos
 
Tipos de argumentacao
Tipos de argumentacaoTipos de argumentacao
Tipos de argumentacao
 
Filo mollusca moluscos
Filo mollusca moluscosFilo mollusca moluscos
Filo mollusca moluscos
 
Exercicios de estatistica
Exercicios de estatisticaExercicios de estatistica
Exercicios de estatistica
 
Exercicio de eletroquimica
Exercicio de eletroquimicaExercicio de eletroquimica
Exercicio de eletroquimica
 
A era vargas
A era vargasA era vargas
A era vargas
 
Quimica solucoes
Quimica solucoesQuimica solucoes
Quimica solucoes
 
Exercício sobre Evolução
Exercício sobre EvoluçãoExercício sobre Evolução
Exercício sobre Evolução
 
Cilindros e prisma e geometria plana no enem
Cilindros e prisma e geometria plana no enemCilindros e prisma e geometria plana no enem
Cilindros e prisma e geometria plana no enem
 
Questoes do enem de portugues
Questoes do enem de portuguesQuestoes do enem de portugues
Questoes do enem de portugues
 
Respostas funcionais
Respostas funcionaisRespostas funcionais
Respostas funcionais
 
Biologia anelideos
Biologia anelideosBiologia anelideos
Biologia anelideos
 
Função Metalinguistica
Função MetalinguisticaFunção Metalinguistica
Função Metalinguistica
 
Introdução
IntroduçãoIntrodução
Introdução
 
Exercicios de estatistica no enem
Exercicios de estatistica no enemExercicios de estatistica no enem
Exercicios de estatistica no enem
 
Funções da linguagem
Funções da linguagemFunções da linguagem
Funções da linguagem
 
Exercicios de Matematica
Exercicios de MatematicaExercicios de Matematica
Exercicios de Matematica
 
Padrões de Abundância e Distribuição espacial numa metacomunidade de girinos...
Padrões de Abundância e Distribuição espacial numa  metacomunidade de girinos...Padrões de Abundância e Distribuição espacial numa  metacomunidade de girinos...
Padrões de Abundância e Distribuição espacial numa metacomunidade de girinos...
 
Moluscos - Biologia
Moluscos - BiologiaMoluscos - Biologia
Moluscos - Biologia
 

Semelhante a Funcoes da linguagem enem

ATIVIDADE REVISE.docx
ATIVIDADE REVISE.docxATIVIDADE REVISE.docx
ATIVIDADE REVISE.docx
KniaMachado
 
Live broo
Live brooLive broo
Live broo
Gilbert Patsayev
 
Literatura 1º-ano
Literatura 1º-anoLiteratura 1º-ano
Literatura 1º-ano
moisaniel furtado
 
funcoes-da-linguagem.ppt
funcoes-da-linguagem.pptfuncoes-da-linguagem.ppt
funcoes-da-linguagem.ppt
LuizGustavoTMLopes
 
Aula 1
Aula 1Aula 1
Aula 1
gsbq
 
Figuras de linguagem
Figuras de linguagemFiguras de linguagem
Figuras de linguagem
Lenielcio Andrade
 
SIMULADO UNIFICADO ESCOLA CORNÉLIA. 1º ANO ENSINO MÉDIO. DOCUMENTO PÚBLICO.
SIMULADO UNIFICADO ESCOLA CORNÉLIA. 1º ANO ENSINO MÉDIO. DOCUMENTO PÚBLICO.SIMULADO UNIFICADO ESCOLA CORNÉLIA. 1º ANO ENSINO MÉDIO. DOCUMENTO PÚBLICO.
SIMULADO UNIFICADO ESCOLA CORNÉLIA. 1º ANO ENSINO MÉDIO. DOCUMENTO PÚBLICO.
Antônio Fernandes
 
01_SAS_ENEM_2021.pdf
01_SAS_ENEM_2021.pdf01_SAS_ENEM_2021.pdf
01_SAS_ENEM_2021.pdf
KATIANEREGINADOSSSIL
 
Banco de questões e soluções de língua portuguesa
Banco de questões e soluções de língua portuguesaBanco de questões e soluções de língua portuguesa
Banco de questões e soluções de língua portuguesa
otsciepalexandrecarvalho
 
Caderno de ecercícios de redação
Caderno de ecercícios de redaçãoCaderno de ecercícios de redação
Caderno de ecercícios de redação
Homero Alves de Lima
 
Um estudo breve sobre as questões avaliadas no Enem na área de Linguagens e c...
Um estudo breve sobre as questões avaliadas no Enem na área de Linguagens e c...Um estudo breve sobre as questões avaliadas no Enem na área de Linguagens e c...
Um estudo breve sobre as questões avaliadas no Enem na área de Linguagens e c...
jupaulino
 
Simulado de literatura brasileira
Simulado de literatura brasileiraSimulado de literatura brasileira
Simulado de literatura brasileira
Jesrayne Nascimento
 
FICHA - FUNÇÕES DA LINGUAGEM - Gabarito.pdf
FICHA - FUNÇÕES DA LINGUAGEM - Gabarito.pdfFICHA - FUNÇÕES DA LINGUAGEM - Gabarito.pdf
FICHA - FUNÇÕES DA LINGUAGEM - Gabarito.pdf
Natália Moura
 
Avaliação 1 - formatada para o aluno.docx
Avaliação 1 - formatada para o aluno.docxAvaliação 1 - formatada para o aluno.docx
Avaliação 1 - formatada para o aluno.docx
SAMARASILVANOGUEIRAP
 
questoes-romantismo-enem.pdf
questoes-romantismo-enem.pdfquestoes-romantismo-enem.pdf
questoes-romantismo-enem.pdf
BiancaBatista53
 
linguagens para o enem n 3
   linguagens para o  enem n  3   linguagens para o  enem n  3
linguagens para o enem n 3
PATRICIA VIANA
 
Prova: funções da linguagem
Prova: funções da linguagemProva: funções da linguagem
Prova: funções da linguagem
Marilza Fuentes
 
Prova de arte
Prova de arteProva de arte
Prova de arte
ninguemsabenada
 
Simulado assistente-em-administr aca-o-ufpe
Simulado assistente-em-administr aca-o-ufpeSimulado assistente-em-administr aca-o-ufpe
Simulado assistente-em-administr aca-o-ufpe
Marly Lima
 
Questões sobre figuras
Questões sobre figurasQuestões sobre figuras
Questões sobre figuras
Daniel Vitor de Almeida
 

Semelhante a Funcoes da linguagem enem (20)

ATIVIDADE REVISE.docx
ATIVIDADE REVISE.docxATIVIDADE REVISE.docx
ATIVIDADE REVISE.docx
 
Live broo
Live brooLive broo
Live broo
 
Literatura 1º-ano
Literatura 1º-anoLiteratura 1º-ano
Literatura 1º-ano
 
funcoes-da-linguagem.ppt
funcoes-da-linguagem.pptfuncoes-da-linguagem.ppt
funcoes-da-linguagem.ppt
 
Aula 1
Aula 1Aula 1
Aula 1
 
Figuras de linguagem
Figuras de linguagemFiguras de linguagem
Figuras de linguagem
 
SIMULADO UNIFICADO ESCOLA CORNÉLIA. 1º ANO ENSINO MÉDIO. DOCUMENTO PÚBLICO.
SIMULADO UNIFICADO ESCOLA CORNÉLIA. 1º ANO ENSINO MÉDIO. DOCUMENTO PÚBLICO.SIMULADO UNIFICADO ESCOLA CORNÉLIA. 1º ANO ENSINO MÉDIO. DOCUMENTO PÚBLICO.
SIMULADO UNIFICADO ESCOLA CORNÉLIA. 1º ANO ENSINO MÉDIO. DOCUMENTO PÚBLICO.
 
01_SAS_ENEM_2021.pdf
01_SAS_ENEM_2021.pdf01_SAS_ENEM_2021.pdf
01_SAS_ENEM_2021.pdf
 
Banco de questões e soluções de língua portuguesa
Banco de questões e soluções de língua portuguesaBanco de questões e soluções de língua portuguesa
Banco de questões e soluções de língua portuguesa
 
Caderno de ecercícios de redação
Caderno de ecercícios de redaçãoCaderno de ecercícios de redação
Caderno de ecercícios de redação
 
Um estudo breve sobre as questões avaliadas no Enem na área de Linguagens e c...
Um estudo breve sobre as questões avaliadas no Enem na área de Linguagens e c...Um estudo breve sobre as questões avaliadas no Enem na área de Linguagens e c...
Um estudo breve sobre as questões avaliadas no Enem na área de Linguagens e c...
 
Simulado de literatura brasileira
Simulado de literatura brasileiraSimulado de literatura brasileira
Simulado de literatura brasileira
 
FICHA - FUNÇÕES DA LINGUAGEM - Gabarito.pdf
FICHA - FUNÇÕES DA LINGUAGEM - Gabarito.pdfFICHA - FUNÇÕES DA LINGUAGEM - Gabarito.pdf
FICHA - FUNÇÕES DA LINGUAGEM - Gabarito.pdf
 
Avaliação 1 - formatada para o aluno.docx
Avaliação 1 - formatada para o aluno.docxAvaliação 1 - formatada para o aluno.docx
Avaliação 1 - formatada para o aluno.docx
 
questoes-romantismo-enem.pdf
questoes-romantismo-enem.pdfquestoes-romantismo-enem.pdf
questoes-romantismo-enem.pdf
 
linguagens para o enem n 3
   linguagens para o  enem n  3   linguagens para o  enem n  3
linguagens para o enem n 3
 
Prova: funções da linguagem
Prova: funções da linguagemProva: funções da linguagem
Prova: funções da linguagem
 
Prova de arte
Prova de arteProva de arte
Prova de arte
 
Simulado assistente-em-administr aca-o-ufpe
Simulado assistente-em-administr aca-o-ufpeSimulado assistente-em-administr aca-o-ufpe
Simulado assistente-em-administr aca-o-ufpe
 
Questões sobre figuras
Questões sobre figurasQuestões sobre figuras
Questões sobre figuras
 

Mais de Estude Mais

Teoria da Evolução
Teoria da EvoluçãoTeoria da Evolução
Teoria da Evolução
Estude Mais
 
O que é um seminario
O que é um seminarioO que é um seminario
O que é um seminario
Estude Mais
 
Guia de apresentação de seminários
Guia de apresentação de semináriosGuia de apresentação de seminários
Guia de apresentação de seminários
Estude Mais
 
Revisao de ecologia para o enem
Revisao de ecologia para o enemRevisao de ecologia para o enem
Revisao de ecologia para o enem
Estude Mais
 
Ecologia comunidades
Ecologia comunidadesEcologia comunidades
Ecologia comunidades
Estude Mais
 
Sucessao ecologica e biomas
Sucessao ecologica e biomasSucessao ecologica e biomas
Sucessao ecologica e biomas
Estude Mais
 
Melhoramento genetico
Melhoramento geneticoMelhoramento genetico
Melhoramento genetico
Estude Mais
 
Populacoes Biologicas
Populacoes BiologicasPopulacoes Biologicas
Populacoes Biologicas
Estude Mais
 
Regime liberal populista
Regime liberal populistaRegime liberal populista
Regime liberal populista
Estude Mais
 
Revisao do 3 bimestre de biologia 2
Revisao do 3 bimestre de biologia 2Revisao do 3 bimestre de biologia 2
Revisao do 3 bimestre de biologia 2
Estude Mais
 
Energia e materia nos ecossistemas
Energia e materia nos ecossistemasEnergia e materia nos ecossistemas
Energia e materia nos ecossistemas
Estude Mais
 
Exercicio de polinomios
Exercicio de polinomiosExercicio de polinomios
Exercicio de polinomios
Estude Mais
 
Exercicio de condutores em equilibro eletrostatico
Exercicio de condutores em equilibro eletrostaticoExercicio de condutores em equilibro eletrostatico
Exercicio de condutores em equilibro eletrostatico
Estude Mais
 
Exercicios de matematica financeira
Exercicios de matematica financeiraExercicios de matematica financeira
Exercicios de matematica financeira
Estude Mais
 
Fundamentos em Ecologia
Fundamentos em EcologiaFundamentos em Ecologia
Fundamentos em Ecologia
Estude Mais
 
Exercicios de isomeria
Exercicios de isomeriaExercicios de isomeria
Exercicios de isomeria
Estude Mais
 
Exercicio sobre mapeamento cromossomico
Exercicio sobre mapeamento cromossomicoExercicio sobre mapeamento cromossomico
Exercicio sobre mapeamento cromossomico
Estude Mais
 
Questoes do enem sobre porcentagem
Questoes do enem sobre porcentagemQuestoes do enem sobre porcentagem
Questoes do enem sobre porcentagem
Estude Mais
 
Estequiometria
EstequiometriaEstequiometria
Estequiometria
Estude Mais
 
Exercicio de estequiometria
Exercicio de estequiometriaExercicio de estequiometria
Exercicio de estequiometria
Estude Mais
 

Mais de Estude Mais (20)

Teoria da Evolução
Teoria da EvoluçãoTeoria da Evolução
Teoria da Evolução
 
O que é um seminario
O que é um seminarioO que é um seminario
O que é um seminario
 
Guia de apresentação de seminários
Guia de apresentação de semináriosGuia de apresentação de seminários
Guia de apresentação de seminários
 
Revisao de ecologia para o enem
Revisao de ecologia para o enemRevisao de ecologia para o enem
Revisao de ecologia para o enem
 
Ecologia comunidades
Ecologia comunidadesEcologia comunidades
Ecologia comunidades
 
Sucessao ecologica e biomas
Sucessao ecologica e biomasSucessao ecologica e biomas
Sucessao ecologica e biomas
 
Melhoramento genetico
Melhoramento geneticoMelhoramento genetico
Melhoramento genetico
 
Populacoes Biologicas
Populacoes BiologicasPopulacoes Biologicas
Populacoes Biologicas
 
Regime liberal populista
Regime liberal populistaRegime liberal populista
Regime liberal populista
 
Revisao do 3 bimestre de biologia 2
Revisao do 3 bimestre de biologia 2Revisao do 3 bimestre de biologia 2
Revisao do 3 bimestre de biologia 2
 
Energia e materia nos ecossistemas
Energia e materia nos ecossistemasEnergia e materia nos ecossistemas
Energia e materia nos ecossistemas
 
Exercicio de polinomios
Exercicio de polinomiosExercicio de polinomios
Exercicio de polinomios
 
Exercicio de condutores em equilibro eletrostatico
Exercicio de condutores em equilibro eletrostaticoExercicio de condutores em equilibro eletrostatico
Exercicio de condutores em equilibro eletrostatico
 
Exercicios de matematica financeira
Exercicios de matematica financeiraExercicios de matematica financeira
Exercicios de matematica financeira
 
Fundamentos em Ecologia
Fundamentos em EcologiaFundamentos em Ecologia
Fundamentos em Ecologia
 
Exercicios de isomeria
Exercicios de isomeriaExercicios de isomeria
Exercicios de isomeria
 
Exercicio sobre mapeamento cromossomico
Exercicio sobre mapeamento cromossomicoExercicio sobre mapeamento cromossomico
Exercicio sobre mapeamento cromossomico
 
Questoes do enem sobre porcentagem
Questoes do enem sobre porcentagemQuestoes do enem sobre porcentagem
Questoes do enem sobre porcentagem
 
Estequiometria
EstequiometriaEstequiometria
Estequiometria
 
Exercicio de estequiometria
Exercicio de estequiometriaExercicio de estequiometria
Exercicio de estequiometria
 

Último

PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
ARIADNEMARTINSDACRUZ
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicosDNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
jonny615148
 
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
FredFringeFringeDola
 
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdfPrimeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Maurício Bratz
 
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdfAula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
vitorreissouzasilva
 
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdfRazonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Demetrio Ccesa Rayme
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
pamellaaraujo10
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
Crisnaiara
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
Manuais Formação
 
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
WELTONROBERTOFREITAS
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
AntonioAngeloNeves
 
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptxDEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
ConservoConstrues
 
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Centro Jacques Delors
 
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento EuropeuEurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Centro Jacques Delors
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
AdrianoMontagna1
 
SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...
SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...
SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...
y6zh7bvphf
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 

Último (20)

PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
 
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicosDNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
 
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
 
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdfPrimeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
 
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdfAula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
 
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdfRazonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
 
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
 
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptxDEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
 
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
 
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento EuropeuEurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
 
SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...
SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...
SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 

Funcoes da linguagem enem

  • 1. FUNÇÕES DA LINGUAGEM 01. (FEI) Assinale a alternativa em que a função apelativa da linguagem é a que prevalece: a) Trago no meu peito um sentimento de solidão sem fim… sem fim… b) “Não discuto com o destino o que pintar eu assino.” c) Machado de Assis é um dos maiores escritores brasileiros. d) Conheça você também a obra desse grande mestre. e) Semântica é o estudo da significação das palavras. 02. (PUC) Identifique a frase em que a função predominante da linguagem é a REFERENCIAL: a) Dona Casemira vivia sozinha com seu cachorrinho. b) ¾ Vem, Dudu! c) ¾ Pobre Dona Casemira… d) ¾ O que … O que foi que você disse? e) Um cachorro falando? 03 (Vunesp) Capítulo LX / Manhã de 15 Quando lhe acontecia o que ficou contado, era costume de Aires sair cedo, a espairecer. Nem sempre acertava. Desta vez foi ao passeio público. Chegou às sete horas e meia, entrou, subiu ao terraço e olhou para o mar. O mar estava crespo. Aires começou a passear ao longo do terraço, ouvindo as ondas, e chegando-se à borda, de quando em quando, para vê-las bater e recuar. Gostava delas assim; achava- lhes uma espécie de alma forte, que as movia para meter medo à terra. A água, enroscando-se em si mesma, dava-lhe uma sensação, mais que de vida, de pessoa também, a que não faltavam nervos nem músculos, nem a voz que bradava as suas cóleras. (Assis, Machado de. Esaú e Jacó – fragmento) No primeiro parágrafo, o termo sublinhado estabelece uma relação entre MAR e POVO que visa a um efeito de sentido. Que figura de linguagem constrói essa associação? 04. Identifique as funções de linguagem: a) “Lambetelho frúturo orgasmaravalha-se logum homenina nel paraís de felicidadania: outras palavras.” (Caetano Veloso) b) Mico Branco . A turma do Casseta & Planeta está em Vale Nevado no Chile. . Grava um programa sobre as desventuras dos turistas brasileiros que saem daqui para esquiar e, sem sabê-lo, passam as férias aos trambolhões. (O Globo) c) “Eu levo a sério, mas você disfarça; insiste em zero a zero e eu quero um a um…” (Djavan) d) “Compre Batom!” Aluno(a): Professor(a): Bomfilho N.º Data: Série: 3ª E.M. Disciplina: Gramática LISTA DE EXERCÍCIOS - ENEM Nota: Instituto Santos DumontCOLÉGIO E CURSO
  • 2. 05. (Fuvest) Um dos traços marcantes do atual período histórico é (…) o papel verdadeiramente despótico da informação. (…) As novas condições técnicas deveriam permitir a ampliação do conhecimento do planeta, dos objetos que o formam, das sociedades que o habitam e dos homens em sua realidade intrínseca. Todavia, nas condições atuais, as técnicas da informação são principalmente utilizadas por um punhado de atores em função de seus objetivos particulares. Essas técnicas da informação (por enquanto) são apropriadas por alguns Estados e por algumas empresas, aprofundando assim os processos de criação de desigualdades. É desse modo que a periferia do sistema capitalista acaba se tornando ainda mais periférica, seja porque não dispõe totalmente dos novos meios de produção, seja porque lhe escapa a possibilidade de controle. O que é transmitido à maioria da humanidade é, de fato, uma informação manipulada que, em lugar de esclarecer, confunde. (Milton Santos, Por uma outra globalização) transcritos em: No contexto em que ocorrem, estão em relação de oposição os segmentos a) novas condições técnicas/ técnicas da informação. b) punhados de atores/ objetivos particulares. c) ampliação do conhecimento/ informação manipulada. d) apropriadas por alguns Estados/ criação de desigualdades. e) atual período histórico/ periferia do sistema capitalista. 06. (UFVI) Quando uma linguagem trata de si própria – por exemplo, um filme falando sobre os processos de filmagem, um poema desvendando o ato de criação poética, um romance questionando o ato de narrar – temos a metalinguagem. Esta forma de linguagem predomina em todos os fragmentos, exceto a) “Amo-te como um bicho simplesmente de um amor sem mistério e sem virtude com um desejo maciço e permanente.” (Vinicius de Morais) b) “Proponho-me a que não seja complexo o que escreverei, embora obrigada a usar as palavras que vos sustentam.” (Clarice Lispector) c) “Não narro mais pelo prazer de saber. Narro pelo gosto de narrar, sopro palavras e mais palavras, componho frases e mais frases.” (Silviano Santiago) d) “Agarro o azul do poema pelo fio mais delgado de lã de seu discurso e vou traçando as linhas do relâmpago no vidro opaco da janela.” (Gilberto Mendonça Teles) e) Que é Poesia? Uma ilha cercada de palavras por todos os lados.” (Cassiano Ricardo) Texto para a questão 7 “O estoicismo fundado por Zenão de Cipre (336 – 264) teve também Atenas como centro irradiador. Partiu da oposição matéria-forma feita por Aristóteles. Radicalmente materialista, interpretou a forma como matéria ativa e declarou o seu oposto matéria passiva. Não há entre os seres diferenças de natureza, apenas de grau. Desde a pedra até o homem, passando pelas plantas e os animais, a matéria passiva e a ativa distribuem-se em proporção ínfima nos seres brutos. A razão é, portanto, a centelha divina em nós.Desde que o universo é governado pela razão e não está entregue ao acaso como pensavam os epicureus, todos os atos, até os mais insignificantes, estão rigorosamente determinados. A liberdade estóica consiste em submeter-se voluntariamente às imperativas leis que agem no todo, já que a resistência determina a execução involuntária dos atos previstos pelo mesmo determinismo imanente. A ética consiste na leitura e na correta observação da ordem universal. O estoicismo deixou marcas no direito romano. Levou os legisladores a subordinar as leis do estado às leis da natureza, melhorou a situação da mulher e dos escravos, visto que os estóicos criam na igualdade de todos os homens.” (SCHÜLER, Donald, Literatura Grega.)
  • 3. 07. No texto predomina a linguagem com função: a) emotiva; b) referencial; c) fática; d) conativa; e) metalinguística. 08. Segundo o lingüista Roman Jakobson, ‘dificilmente lograríamos (…) encontrar mensagens verbais que preenchessem uma única função… A estrutura verbal de uma mensagem depende basicamente da função predominante’ “Meu canto de morte, Guerreiros, ouvi: Sou filho das selvas Nas selvas cresci: Guerreiros, descendo Da tribo tupi. Da tribo pujante, Que agora anda errante Por fado inconstante, Guerreiro, nasci: Sou bravo, sou forte, Sou filho do Norte Meu canto de morte, Guerreiros, ouvi.” (Gonçalves Dias) Indique a função predominante no fragmento acima transcrito, justificando a indicação: 09. (UFGO) - Texto A Pausa poética Sujeito sem predicados Abjeto Sem voz Passivo Já meio pretérito Vendedor de artigos indefinidos Procura por subordinada Que possua alguns adjetivos Nem precisam ser superlativos Desde que não venha precedida De relativos e transitivos Para um encontro vocálico Com vistas a uma conjugação mais que Perfeita E possível caso genitivo. (Paulo César de Souza) Texto B “Sou divorciado – 56 anos, desejo conhecer uma mulher desimpedida, que viva só, que precise de alguém muito sério para juntos sermos felizes. 800-0031 (discretamente falar c/ Astrogildo)” Os textos A e B, apesar de se estruturarem sob perspectivas funcionais diferentes, exploram temáticas semelhantes. Assinale a incorreta: a) no texto A, o autor usa de metalinguagem para caracterizar o sujeito e o objeto de sua procura, ao passo que no texto B, o locutor emprega uma linguagem com predominância da função referencial. b) a expressão ‘meio pretérito’, do texto A, fica explicitada cronologicamente na linguagem referencial do texto B. c) a expressão ‘Desde que não venha precedida de relativos e transitivos’, no texto A, tem seu correlato em ‘mulher desimpedida que vive só’, do texto B. d) comparando os dois textos, pode-se afirmar que ambos expressam a mesma visão idealizada e poética do amor. e) no texto A, as palavras extraídas de seu contexto de origem (categorias gramaticais e funções sintáticas) e ajustadas a um novo contexto criam uma duplicidade de sentido, produzindo efeitos, ao mesmo tempo lúdicos e poéticos. 10. (Mackenzie) Irmão das coisas fugidias, não sinto gozo nem tormento. Atravesso noites e dias no vento. (Cecília Meireles, OBRA POÉTICA) Assinale a alternativa INCORRETA sobre a estrofe anterior. a) Vento é um termo metafórico, sem correspondente expresso e pode ter várias interpretações. b) O verso 2 expressa uma antítese. c) O interlocutor tem o papel de depositário de uma confidência lírica. d) Os versos 1 e 3 confluem na rima e no significado dinâmico de tudo que passa. e) A apóstrofe expressa no verso 4 confirma o vazio emocional, já anunciado no verso 2.