SlideShare uma empresa Scribd logo
PRINCIPIOS CONTABEIS APLICADOS A CUSTOS


- Principio do reconhecimento contábil apenas quando a realização da receita:
A realização da receita, em regra, quando da transferência do bem ou do serviço para terceiros. Do
ponto de vista econômico, o lucro surge durante a elaboração do produto, pois há agregação de
valor. Este princípio se responsabiliza pela grande diferença entre conceito de lucro na economia x
contabilidade. Existem exceções como no caso de construção onde a receita e gastos são
reconhecidos antes.
- Principio da competência ou da confrontação entre despesas e receitas:
Como em algumas situações se torna difícil a identificação de despesa com a receita,
exemplificando: despesa de marketing se refere a qual receita do ano? Desta maneira a
contabilidade reconhece estas despesas imediatamente ao período em que foi incorrido.
- Principio do custo histórico como base de valor:
Nas regras contábeis em vigência no país o valor utilizado deve ser sempre o custo histórico,
indiferente de inflação ou alteração do valor.
- Princípio da Consistência e uniformidade:
Quando a contabilidade adota algum critério para apuração de resultados, deve sempre manter o
mesmo critério. Exemplo: Custo de manutenção em função de horas- maquina, media passada,
valor do equipamento.
- Conservadorismo e prudência:
Quando o contador tiver dúvida fundamentada sobre tratar determinado gasto como ativo ou
redução do PL (básica e normalmente despesa), deve optar pela de maior precaução, ou seja, neste
caso pela segunda. Neste principio se faz necessário o uso do bom senso. Na duvida deve prevalecer
a hipótese mais pessimista, para não provocar estoque do valor, e sim sua imediata transformação
em despesa.
-Materialidade ou relevância:
Principio que desobriga o tratamento mais rigoroso para aqueles itens cujo valor monetário não seja
relevante dentro dos gastos totais. Pequenos materiais de consumo industrial precisariam ser
tratados como custo na proporção da utilização mas por serem de valores irrisórios, ao englobados
totalmente como custos no período da aquisição.


Fonte: Eliseu Martins
Assinalar Falso (F) ou Verdadeiro (V), à luz dos Princípios Fundamentais de Contabilidade:
     ( ) Normalmente, as indústrias só reconhecem o resultado obtido na venda no momento em que há
     transferência do bem ou serviço ao adquirente.
     ( ) O Princípio da Realização da Receita aproxima os conceitos de lucro em Economia e
     em Contabilidade.
     ( ) Após o reconhecimento da receita, deduzem-se dela todos os custos representativos dos esforços
     realizados para sua consecução.
     ( ) Os ativos, contabilmente, devem ser registrados sempre por seu valor corrente de mercado.
     ( ) O uso de custos históricos, quando a taxa de inflação é alta, deixa muito a desejar, em termos de
     acurácia das informações contábeis.


      Exercício N º3.1
         Assinalar a alternativa correta:
1.   Segundo o Princípio da Realização, considera-se realizada a receita quando:
a)   Do pagamento por terceiros pelo bem ou serviço.
b)   Da transferência do bem ou serviço a terceiros
c)   Há aumento do caixa em decorrência da venda
d)   Da diminuição da conta do cliente comprador.
e)   Da apuração do resultado do período da venda.

2.   O Princípio envolvido para o correto reconhecimento das despesas é:
a)   Custo Histórico como Base de Valor.
b)   Competência ou Confrontação.
c)   Conservadorismo ou Prudência.
d)   Materialidade ou Relevância.
e)   Consistência ou Uniformidade.

3. A regra contábil que desobriga de um tratamento mais rigoroso aqueles itens cujo valor
   monetário é pequeno, dentro dos gastos totais, é conhecida como Princípio:
a) Da Materialidade ou Relevância.
b) Do Conservadorismo ou Prudência.
c) Do Custo Histórico como Base no Valor.
d) Da Consistência ou Uniformidade.
e) Da Realização da Receita.

4.

5.   Do ponto de vista econômico, o lucro surge durante:
a)   O pagamento por terceiros pelo bem ou serviço.
b)   A transferência do bem ou serviço a terceiros.
c)   O aumento do caixa em decorrência da venda.
d)   A apuração do resultado do período da venda.
e)   A elaboração do bem ou serviço pela empresa.
Exercício N º3.2
        Assinalar a alternativa correta ou explique:
1. Princípio do Custo Histórico:



2. Se uma empresa usar diferentes bases e critérios de rateio de custos indiretos ao longo do
   tempo, ela estará ferindo o Princípio:
a) Do conservadorismo.
b) Da Materialidade.
c) Da Consistência.
d) Da Relevância.
e) Da Prudência.

3.   No Custeio por Absorção, apropriam-se aos produtos apenas os custos:
a)   Indiretos.
b)   Fixos.
c)   Diretos.
d)   De produção.
e)   Variáveis.

4.   Para fins fiscais, os estoques são avaliados em função do custo:
a)   De mercado.
b)   De reposição.
c)   Histórico.
d)   De revenda.
e)   Variáveis.

5.   O Conservadorismo traz à Contabilidade uma visão mais:
a)   Precavida.
b)   Agressiva
c)   Arrojada
d)   Arriscada
e)   Otimista.

     Exercício N º3.3


        Assinalar a alternativa correta:
1. Os recursos relativos ao processo produtivo são denominados, na terminologia contábil
   de:
a) Despesas.
b) Perdas
c) Investimentos
d) Custos
e) Desembolsos.
2. Os recursos relativos à administração geral, às vendas e aos financiamentos são
          denominados, na terminologia contábil, de:
       a) Custos
       b) Despesas
       c) Desembolsos.
       d) Investimentos.
       e) Perdas.

       3.   A Auditoria Externa deve verificar a correta utilização do Custeio:
       a)   Direto
       b)   Variável
       c)   Absorção
       d)   ABC
       e)   Pleno.

       4. O tratamento, do ponto de vista contábil, mais indicado para gastos com pesquisas em
          desenvolvimento é:
       a) Despesas.
       b) Perdas.
       c) Investimentos.
       d) Custos.
       e) Desembolso.

       5. Observar as sentenças a seguir:
             I - juros, variações cambiais e correções monetárias decorrentes do financiamento da
compra de matéria-prima devem ser consideradas como parte do custo do produto elaborado com
ela.
                II - Ao fazer uso de seus equipamentos fabris para a construção de um cofre de uso
próprio na adm, uma empresa deve tratá-lo como despesa.
                III - Quando se acumulam custos de vários períodos contábeis, o correto é
transformar esses diversos custos, incorridos em períodos diferentes, em quantidade de moeda de
capacidade aquisitiva constante.
                IV – Valores irrelevantes dentro dos gastos totais da empresa não precisam
necessariamente ser segregados em custo e despesa.
                As sentenças corretas são:
       a)   I e IV.
       b)   I, II e IV.
       c)   I, III e IV.
       d)   I, II e III.
       e)   III e IV
Exercício N º3.4


        Assinalar Falso (F) ou Verdadeiro (V):
        ( ) Na prática , não há problemas para segregar custos e despesas de forma
clara, direta e objetiva.
        (   ) Recursos gastos que não são relevantes, porém repetitivos a cada período, que
numa eventual divisão teriam sua parte maior considerada como despesa, devem ser custos.
        ( ) Valores, cujo rateio é extremamente arbitrário, devem ser evitados para
apropriação de custos.
        (    ) Gastos com Pesquisa e Desenvolvimento de novos produtos ou processos
devem ser considerados sempre como custos dos produtos, nunca despesas do
período.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Sebenta contabilidade analitica i 2014 2015 (1)
Sebenta contabilidade analitica i  2014 2015 (1)Sebenta contabilidade analitica i  2014 2015 (1)
Sebenta contabilidade analitica i 2014 2015 (1)
Brígida Oliveira
 
Material aula contabilidade de custos
Material aula contabilidade de custosMaterial aula contabilidade de custos
Material aula contabilidade de custos
Rafhael Sena
 
Administração finaceira e orçamentária estrutura de capital
Administração finaceira e orçamentária  estrutura de capitalAdministração finaceira e orçamentária  estrutura de capital
Administração finaceira e orçamentária estrutura de capital
Luciana Roncarati
 
Caderno analitica
Caderno analiticaCaderno analitica
Caderno analitica
carneiro62
 
Tipologia dos processos de produção
Tipologia dos processos de produçãoTipologia dos processos de produção
Tipologia dos processos de produção
Paulo Gomes
 
Auditoria Contábil
Auditoria ContábilAuditoria Contábil
Auditoria Contábil
Antonio Quirino
 
Fisiologia Humana 7 - Sistema Respiratório
Fisiologia Humana 7 - Sistema RespiratórioFisiologia Humana 7 - Sistema Respiratório
Fisiologia Humana 7 - Sistema Respiratório
Herbert Santana
 
Tecido Cartilaginoso
Tecido CartilaginosoTecido Cartilaginoso
Tecido Cartilaginoso
Natalianeto
 
Custo de stocks
Custo de stocksCusto de stocks
Custo de stocks
Sabertoth613
 
Administração financeira
Administração financeiraAdministração financeira
Administração financeira
Francine Manhabosco
 
Capitulo 3 sistemas de custos
Capitulo 3   sistemas de custosCapitulo 3   sistemas de custos
Capitulo 3 sistemas de custos
Daniel Moura
 
Gestão financeira
Gestão financeiraGestão financeira
Gestão financeira
Studiesfree
 
1. a função financeira da empresa
1. a função financeira da empresa1. a função financeira da empresa
1. a função financeira da empresa
valeriolero
 
Ppt aprovisionamento -_custos_associados_aos_stocks
Ppt aprovisionamento -_custos_associados_aos_stocksPpt aprovisionamento -_custos_associados_aos_stocks
Ppt aprovisionamento -_custos_associados_aos_stocks
Jorge Oliveira
 
Sistema cardiovascular e linfático - anatomia animal
Sistema cardiovascular e linfático - anatomia animalSistema cardiovascular e linfático - anatomia animal
Sistema cardiovascular e linfático - anatomia animal
Marília Gomes
 
A Importância da Gestão Financeira nas Empresas
A Importância da Gestão Financeira nas EmpresasA Importância da Gestão Financeira nas Empresas
A Importância da Gestão Financeira nas Empresas
Conselho Regional de Administração de São Paulo
 
Tecido epitelial nath (1)
Tecido epitelial nath (1)Tecido epitelial nath (1)
Tecido epitelial nath (1)
Faculdade Cathedral
 
OS 5 SENTIDOS DO CORPO HUMANO
OS 5 SENTIDOS  DO CORPO HUMANOOS 5 SENTIDOS  DO CORPO HUMANO
OS 5 SENTIDOS DO CORPO HUMANO
Grazi Grazi
 
DRE - Demonstração do Resultado do Exercício
DRE - Demonstração  do Resultado do ExercícioDRE - Demonstração  do Resultado do Exercício
DRE - Demonstração do Resultado do Exercício
Wandick Rocha de Aquino
 
Técnicas E Procedimentos De Auditoria
Técnicas E Procedimentos De AuditoriaTécnicas E Procedimentos De Auditoria
Técnicas E Procedimentos De Auditoria
Marlon de Freitas
 

Mais procurados (20)

Sebenta contabilidade analitica i 2014 2015 (1)
Sebenta contabilidade analitica i  2014 2015 (1)Sebenta contabilidade analitica i  2014 2015 (1)
Sebenta contabilidade analitica i 2014 2015 (1)
 
Material aula contabilidade de custos
Material aula contabilidade de custosMaterial aula contabilidade de custos
Material aula contabilidade de custos
 
Administração finaceira e orçamentária estrutura de capital
Administração finaceira e orçamentária  estrutura de capitalAdministração finaceira e orçamentária  estrutura de capital
Administração finaceira e orçamentária estrutura de capital
 
Caderno analitica
Caderno analiticaCaderno analitica
Caderno analitica
 
Tipologia dos processos de produção
Tipologia dos processos de produçãoTipologia dos processos de produção
Tipologia dos processos de produção
 
Auditoria Contábil
Auditoria ContábilAuditoria Contábil
Auditoria Contábil
 
Fisiologia Humana 7 - Sistema Respiratório
Fisiologia Humana 7 - Sistema RespiratórioFisiologia Humana 7 - Sistema Respiratório
Fisiologia Humana 7 - Sistema Respiratório
 
Tecido Cartilaginoso
Tecido CartilaginosoTecido Cartilaginoso
Tecido Cartilaginoso
 
Custo de stocks
Custo de stocksCusto de stocks
Custo de stocks
 
Administração financeira
Administração financeiraAdministração financeira
Administração financeira
 
Capitulo 3 sistemas de custos
Capitulo 3   sistemas de custosCapitulo 3   sistemas de custos
Capitulo 3 sistemas de custos
 
Gestão financeira
Gestão financeiraGestão financeira
Gestão financeira
 
1. a função financeira da empresa
1. a função financeira da empresa1. a função financeira da empresa
1. a função financeira da empresa
 
Ppt aprovisionamento -_custos_associados_aos_stocks
Ppt aprovisionamento -_custos_associados_aos_stocksPpt aprovisionamento -_custos_associados_aos_stocks
Ppt aprovisionamento -_custos_associados_aos_stocks
 
Sistema cardiovascular e linfático - anatomia animal
Sistema cardiovascular e linfático - anatomia animalSistema cardiovascular e linfático - anatomia animal
Sistema cardiovascular e linfático - anatomia animal
 
A Importância da Gestão Financeira nas Empresas
A Importância da Gestão Financeira nas EmpresasA Importância da Gestão Financeira nas Empresas
A Importância da Gestão Financeira nas Empresas
 
Tecido epitelial nath (1)
Tecido epitelial nath (1)Tecido epitelial nath (1)
Tecido epitelial nath (1)
 
OS 5 SENTIDOS DO CORPO HUMANO
OS 5 SENTIDOS  DO CORPO HUMANOOS 5 SENTIDOS  DO CORPO HUMANO
OS 5 SENTIDOS DO CORPO HUMANO
 
DRE - Demonstração do Resultado do Exercício
DRE - Demonstração  do Resultado do ExercícioDRE - Demonstração  do Resultado do Exercício
DRE - Demonstração do Resultado do Exercício
 
Técnicas E Procedimentos De Auditoria
Técnicas E Procedimentos De AuditoriaTécnicas E Procedimentos De Auditoria
Técnicas E Procedimentos De Auditoria
 

Destaque

Contabilidade custos gasto, investimento, custo, despesa, perda, desembolso
Contabilidade custos gasto, investimento, custo, despesa, perda, desembolsoContabilidade custos gasto, investimento, custo, despesa, perda, desembolso
Contabilidade custos gasto, investimento, custo, despesa, perda, desembolso
custos contabil
 
Contabilidade
ContabilidadeContabilidade
Contabilidade
Neli Chastinet
 
Classifique os custos
Classifique os custosClassifique os custos
Classifique os custos
zeramento contabil
 
Terminologias contábeis exercicios custos
Terminologias contábeis exercicios custosTerminologias contábeis exercicios custos
Terminologias contábeis exercicios custos
simuladocontabil
 
Gabaritos exercicios aula_09
Gabaritos exercicios aula_09Gabaritos exercicios aula_09
Gabaritos exercicios aula_09
zeramento contabil
 
Questoes respondidas custos
Questoes respondidas custosQuestoes respondidas custos
Questoes respondidas custos
simuladocontabil
 
Contabilidade de Custos - Conceitos Básicos
Contabilidade de Custos - Conceitos BásicosContabilidade de Custos - Conceitos Básicos
Contabilidade de Custos - Conceitos Básicos
Diego Lopes
 
Teoria da contabilidade i exercicios contabilidade ativo gabarito 2
Teoria da contabilidade i exercicios contabilidade ativo gabarito 2Teoria da contabilidade i exercicios contabilidade ativo gabarito 2
Teoria da contabilidade i exercicios contabilidade ativo gabarito 2
gabaritocontabil
 
Contabilidade de custos material prova 01
Contabilidade de custos   material prova 01Contabilidade de custos   material prova 01
Contabilidade de custos material prova 01
simuladocontabil
 
Contabilidade de custos exercicios gabarito
Contabilidade de custos exercicios gabaritoContabilidade de custos exercicios gabarito
Contabilidade de custos exercicios gabarito
custos contabil
 
1000 exercicios de contabilidade com gabarito
1000 exercicios de contabilidade com gabarito1000 exercicios de contabilidade com gabarito
1000 exercicios de contabilidade com gabarito
Nelio019
 
Contabilidade de Custos - Classificação dos Custos - Parte 2
Contabilidade de Custos - Classificação dos Custos - Parte 2Contabilidade de Custos - Classificação dos Custos - Parte 2
Contabilidade de Custos - Classificação dos Custos - Parte 2
Diego Lopes
 
Contabilidade de Custos - Classificação dos Custos - Parte 1
Contabilidade de Custos - Classificação dos Custos - Parte 1Contabilidade de Custos - Classificação dos Custos - Parte 1
Contabilidade de Custos - Classificação dos Custos - Parte 1
Diego Lopes
 
Custos diretos indiretos
Custos diretos indiretosCustos diretos indiretos
Custos diretos indiretos
simuladocontabil
 
Apostila de contabilidade de custos
Apostila de contabilidade de custosApostila de contabilidade de custos
Apostila de contabilidade de custos
simuladocontabil
 
Caderno de-exercicios-contab-ii
Caderno de-exercicios-contab-iiCaderno de-exercicios-contab-ii
Caderno de-exercicios-contab-ii
Daniele Lopes de Souza
 
Exercicios resolvidos contabilidade esaf
Exercicios resolvidos contabilidade   esafExercicios resolvidos contabilidade   esaf
Exercicios resolvidos contabilidade esaf
contacontabil
 
Custos 00
Custos 00Custos 00
Custos 00
custos contabil
 
Reconhecimento de Receitas e Despesas (CPC 30 e CPC17)
Reconhecimento de Receitas e Despesas (CPC 30 e CPC17)Reconhecimento de Receitas e Despesas (CPC 30 e CPC17)
Reconhecimento de Receitas e Despesas (CPC 30 e CPC17)
Marcelo Linhares
 
4 métodos de avaliação de estoques
4 métodos de avaliação de estoques4 métodos de avaliação de estoques
4 métodos de avaliação de estoques
Adm Nadir Prado - Buscando Recolocação Profissional
 

Destaque (20)

Contabilidade custos gasto, investimento, custo, despesa, perda, desembolso
Contabilidade custos gasto, investimento, custo, despesa, perda, desembolsoContabilidade custos gasto, investimento, custo, despesa, perda, desembolso
Contabilidade custos gasto, investimento, custo, despesa, perda, desembolso
 
Contabilidade
ContabilidadeContabilidade
Contabilidade
 
Classifique os custos
Classifique os custosClassifique os custos
Classifique os custos
 
Terminologias contábeis exercicios custos
Terminologias contábeis exercicios custosTerminologias contábeis exercicios custos
Terminologias contábeis exercicios custos
 
Gabaritos exercicios aula_09
Gabaritos exercicios aula_09Gabaritos exercicios aula_09
Gabaritos exercicios aula_09
 
Questoes respondidas custos
Questoes respondidas custosQuestoes respondidas custos
Questoes respondidas custos
 
Contabilidade de Custos - Conceitos Básicos
Contabilidade de Custos - Conceitos BásicosContabilidade de Custos - Conceitos Básicos
Contabilidade de Custos - Conceitos Básicos
 
Teoria da contabilidade i exercicios contabilidade ativo gabarito 2
Teoria da contabilidade i exercicios contabilidade ativo gabarito 2Teoria da contabilidade i exercicios contabilidade ativo gabarito 2
Teoria da contabilidade i exercicios contabilidade ativo gabarito 2
 
Contabilidade de custos material prova 01
Contabilidade de custos   material prova 01Contabilidade de custos   material prova 01
Contabilidade de custos material prova 01
 
Contabilidade de custos exercicios gabarito
Contabilidade de custos exercicios gabaritoContabilidade de custos exercicios gabarito
Contabilidade de custos exercicios gabarito
 
1000 exercicios de contabilidade com gabarito
1000 exercicios de contabilidade com gabarito1000 exercicios de contabilidade com gabarito
1000 exercicios de contabilidade com gabarito
 
Contabilidade de Custos - Classificação dos Custos - Parte 2
Contabilidade de Custos - Classificação dos Custos - Parte 2Contabilidade de Custos - Classificação dos Custos - Parte 2
Contabilidade de Custos - Classificação dos Custos - Parte 2
 
Contabilidade de Custos - Classificação dos Custos - Parte 1
Contabilidade de Custos - Classificação dos Custos - Parte 1Contabilidade de Custos - Classificação dos Custos - Parte 1
Contabilidade de Custos - Classificação dos Custos - Parte 1
 
Custos diretos indiretos
Custos diretos indiretosCustos diretos indiretos
Custos diretos indiretos
 
Apostila de contabilidade de custos
Apostila de contabilidade de custosApostila de contabilidade de custos
Apostila de contabilidade de custos
 
Caderno de-exercicios-contab-ii
Caderno de-exercicios-contab-iiCaderno de-exercicios-contab-ii
Caderno de-exercicios-contab-ii
 
Exercicios resolvidos contabilidade esaf
Exercicios resolvidos contabilidade   esafExercicios resolvidos contabilidade   esaf
Exercicios resolvidos contabilidade esaf
 
Custos 00
Custos 00Custos 00
Custos 00
 
Reconhecimento de Receitas e Despesas (CPC 30 e CPC17)
Reconhecimento de Receitas e Despesas (CPC 30 e CPC17)Reconhecimento de Receitas e Despesas (CPC 30 e CPC17)
Reconhecimento de Receitas e Despesas (CPC 30 e CPC17)
 
4 métodos de avaliação de estoques
4 métodos de avaliação de estoques4 métodos de avaliação de estoques
4 métodos de avaliação de estoques
 

Semelhante a Exercicios principios contabeis aplicados custos

Apostila contabilidade de custos
Apostila contabilidade de custosApostila contabilidade de custos
Apostila contabilidade de custos
Néia Salomão
 
Custos
CustosCustos
Contabilidade gerencial
Contabilidade gerencialContabilidade gerencial
Contabilidade gerencial
simuladocontabil
 
Cco aula03 custos
Cco aula03 custosCco aula03 custos
Cco aula03 custos
albumina
 
Cco aula03 custos
Cco aula03 custosCco aula03 custos
Cco aula03 custos
contacontabil
 
Custos industriais conceitos
Custos industriais conceitosCustos industriais conceitos
Custos industriais conceitos
zeramento contabil
 
Custos
CustosCustos
Ifb custos
Ifb custosIfb custos
Custos_05a09_1.pdf
Custos_05a09_1.pdfCustos_05a09_1.pdf
Custos_05a09_1.pdf
FrancilaniaFontes1
 
Contabilidade de Custos.pdf
Contabilidade de Custos.pdfContabilidade de Custos.pdf
Contabilidade de Custos.pdf
leonardo795094
 
Gestão e Gerenciamento de Custos na Formação de Preços.ppt
Gestão e Gerenciamento de Custos na Formação de Preços.pptGestão e Gerenciamento de Custos na Formação de Preços.ppt
Gestão e Gerenciamento de Custos na Formação de Preços.ppt
ZanardLuciano
 
Custos aulas
Custos aulasCustos aulas
Custos aulas
razonetecontabil
 
Contabilidade gerencial
Contabilidade gerencialContabilidade gerencial
Contabilidade gerencial
zeramento contabil
 
Custos completo
Custos completoCustos completo
Custos completo
Leonardo Poth
 
Palestra Pricing - Formação do Preço de Venda
Palestra Pricing - Formação do Preço de VendaPalestra Pricing - Formação do Preço de Venda
Palestra Pricing - Formação do Preço de Venda
ADVB
 
A postila contabilidade de custos
A postila contabilidade de custosA postila contabilidade de custos
A postila contabilidade de custos
simuladocontabil
 
QUALIPOLO PRECIFICAÇÃO.pptx
QUALIPOLO PRECIFICAÇÃO.pptxQUALIPOLO PRECIFICAÇÃO.pptx
QUALIPOLO PRECIFICAÇÃO.pptx
HellitonRikson1
 
Apostila custos
Apostila custosApostila custos
Apostila custos
custos contabil
 
Apostila custos conceitos financeiros
Apostila custos conceitos financeirosApostila custos conceitos financeiros
Apostila custos conceitos financeiros
zeramento contabil
 
Custos i 2016-1_aluno-material_apoio
Custos i 2016-1_aluno-material_apoioCustos i 2016-1_aluno-material_apoio
Custos i 2016-1_aluno-material_apoio
FabricioVasconcelos2016
 

Semelhante a Exercicios principios contabeis aplicados custos (20)

Apostila contabilidade de custos
Apostila contabilidade de custosApostila contabilidade de custos
Apostila contabilidade de custos
 
Custos
CustosCustos
Custos
 
Contabilidade gerencial
Contabilidade gerencialContabilidade gerencial
Contabilidade gerencial
 
Cco aula03 custos
Cco aula03 custosCco aula03 custos
Cco aula03 custos
 
Cco aula03 custos
Cco aula03 custosCco aula03 custos
Cco aula03 custos
 
Custos industriais conceitos
Custos industriais conceitosCustos industriais conceitos
Custos industriais conceitos
 
Custos
CustosCustos
Custos
 
Ifb custos
Ifb custosIfb custos
Ifb custos
 
Custos_05a09_1.pdf
Custos_05a09_1.pdfCustos_05a09_1.pdf
Custos_05a09_1.pdf
 
Contabilidade de Custos.pdf
Contabilidade de Custos.pdfContabilidade de Custos.pdf
Contabilidade de Custos.pdf
 
Gestão e Gerenciamento de Custos na Formação de Preços.ppt
Gestão e Gerenciamento de Custos na Formação de Preços.pptGestão e Gerenciamento de Custos na Formação de Preços.ppt
Gestão e Gerenciamento de Custos na Formação de Preços.ppt
 
Custos aulas
Custos aulasCustos aulas
Custos aulas
 
Contabilidade gerencial
Contabilidade gerencialContabilidade gerencial
Contabilidade gerencial
 
Custos completo
Custos completoCustos completo
Custos completo
 
Palestra Pricing - Formação do Preço de Venda
Palestra Pricing - Formação do Preço de VendaPalestra Pricing - Formação do Preço de Venda
Palestra Pricing - Formação do Preço de Venda
 
A postila contabilidade de custos
A postila contabilidade de custosA postila contabilidade de custos
A postila contabilidade de custos
 
QUALIPOLO PRECIFICAÇÃO.pptx
QUALIPOLO PRECIFICAÇÃO.pptxQUALIPOLO PRECIFICAÇÃO.pptx
QUALIPOLO PRECIFICAÇÃO.pptx
 
Apostila custos
Apostila custosApostila custos
Apostila custos
 
Apostila custos conceitos financeiros
Apostila custos conceitos financeirosApostila custos conceitos financeiros
Apostila custos conceitos financeiros
 
Custos i 2016-1_aluno-material_apoio
Custos i 2016-1_aluno-material_apoioCustos i 2016-1_aluno-material_apoio
Custos i 2016-1_aluno-material_apoio
 

Mais de simuladocontabil

Contabilidade decifrada 10
Contabilidade decifrada 10Contabilidade decifrada 10
Contabilidade decifrada 10
simuladocontabil
 
Cb atividade1
Cb atividade1Cb atividade1
Cb atividade1
simuladocontabil
 
Dos produtos vendidos (cpv)
Dos produtos vendidos (cpv)Dos produtos vendidos (cpv)
Dos produtos vendidos (cpv)
simuladocontabil
 
Matematica rm triangulo retangulo
Matematica rm triangulo retanguloMatematica rm triangulo retangulo
Matematica rm triangulo retangulo
simuladocontabil
 
Gp impactos
Gp impactosGp impactos
Gp impactos
simuladocontabil
 
Contabilidade decifrada 05
Contabilidade decifrada 05Contabilidade decifrada 05
Contabilidade decifrada 05
simuladocontabil
 
Contabilidade basica peps ueps
Contabilidade basica peps uepsContabilidade basica peps ueps
Contabilidade basica peps ueps
simuladocontabil
 
Cetec ensino médio
Cetec ensino médioCetec ensino médio
Cetec ensino médio
simuladocontabil
 
Pfc tabela comparativa
Pfc tabela comparativaPfc tabela comparativa
Pfc tabela comparativa
simuladocontabil
 
Avaliação do ativo e passivo estoques
Avaliação do ativo e passivo estoquesAvaliação do ativo e passivo estoques
Avaliação do ativo e passivo estoques
simuladocontabil
 
Indices
IndicesIndices
Resumo ativo
Resumo ativoResumo ativo
Resumo ativo
simuladocontabil
 
Principios de contabilidade
Principios de contabilidadePrincipios de contabilidade
Principios de contabilidade
simuladocontabil
 
Patrimonio
PatrimonioPatrimonio
Patrimonio
simuladocontabil
 
Contabilidade decifrada 15
Contabilidade decifrada 15Contabilidade decifrada 15
Contabilidade decifrada 15
simuladocontabil
 
Ganhos e perdas
Ganhos e perdasGanhos e perdas
Ganhos e perdas
simuladocontabil
 
Apostila etec pfo
Apostila etec   pfoApostila etec   pfo
Apostila etec pfo
simuladocontabil
 
Contabilidade decifrada 09
Contabilidade decifrada 09Contabilidade decifrada 09
Contabilidade decifrada 09
simuladocontabil
 
Custo das mercadoria vendidas
Custo das mercadoria vendidasCusto das mercadoria vendidas
Custo das mercadoria vendidas
simuladocontabil
 
Encerramento do exercicio
Encerramento do exercicioEncerramento do exercicio
Encerramento do exercicio
simuladocontabil
 

Mais de simuladocontabil (20)

Contabilidade decifrada 10
Contabilidade decifrada 10Contabilidade decifrada 10
Contabilidade decifrada 10
 
Cb atividade1
Cb atividade1Cb atividade1
Cb atividade1
 
Dos produtos vendidos (cpv)
Dos produtos vendidos (cpv)Dos produtos vendidos (cpv)
Dos produtos vendidos (cpv)
 
Matematica rm triangulo retangulo
Matematica rm triangulo retanguloMatematica rm triangulo retangulo
Matematica rm triangulo retangulo
 
Gp impactos
Gp impactosGp impactos
Gp impactos
 
Contabilidade decifrada 05
Contabilidade decifrada 05Contabilidade decifrada 05
Contabilidade decifrada 05
 
Contabilidade basica peps ueps
Contabilidade basica peps uepsContabilidade basica peps ueps
Contabilidade basica peps ueps
 
Cetec ensino médio
Cetec ensino médioCetec ensino médio
Cetec ensino médio
 
Pfc tabela comparativa
Pfc tabela comparativaPfc tabela comparativa
Pfc tabela comparativa
 
Avaliação do ativo e passivo estoques
Avaliação do ativo e passivo estoquesAvaliação do ativo e passivo estoques
Avaliação do ativo e passivo estoques
 
Indices
IndicesIndices
Indices
 
Resumo ativo
Resumo ativoResumo ativo
Resumo ativo
 
Principios de contabilidade
Principios de contabilidadePrincipios de contabilidade
Principios de contabilidade
 
Patrimonio
PatrimonioPatrimonio
Patrimonio
 
Contabilidade decifrada 15
Contabilidade decifrada 15Contabilidade decifrada 15
Contabilidade decifrada 15
 
Ganhos e perdas
Ganhos e perdasGanhos e perdas
Ganhos e perdas
 
Apostila etec pfo
Apostila etec   pfoApostila etec   pfo
Apostila etec pfo
 
Contabilidade decifrada 09
Contabilidade decifrada 09Contabilidade decifrada 09
Contabilidade decifrada 09
 
Custo das mercadoria vendidas
Custo das mercadoria vendidasCusto das mercadoria vendidas
Custo das mercadoria vendidas
 
Encerramento do exercicio
Encerramento do exercicioEncerramento do exercicio
Encerramento do exercicio
 

Exercicios principios contabeis aplicados custos

  • 1. PRINCIPIOS CONTABEIS APLICADOS A CUSTOS - Principio do reconhecimento contábil apenas quando a realização da receita: A realização da receita, em regra, quando da transferência do bem ou do serviço para terceiros. Do ponto de vista econômico, o lucro surge durante a elaboração do produto, pois há agregação de valor. Este princípio se responsabiliza pela grande diferença entre conceito de lucro na economia x contabilidade. Existem exceções como no caso de construção onde a receita e gastos são reconhecidos antes. - Principio da competência ou da confrontação entre despesas e receitas: Como em algumas situações se torna difícil a identificação de despesa com a receita, exemplificando: despesa de marketing se refere a qual receita do ano? Desta maneira a contabilidade reconhece estas despesas imediatamente ao período em que foi incorrido. - Principio do custo histórico como base de valor: Nas regras contábeis em vigência no país o valor utilizado deve ser sempre o custo histórico, indiferente de inflação ou alteração do valor. - Princípio da Consistência e uniformidade: Quando a contabilidade adota algum critério para apuração de resultados, deve sempre manter o mesmo critério. Exemplo: Custo de manutenção em função de horas- maquina, media passada, valor do equipamento. - Conservadorismo e prudência: Quando o contador tiver dúvida fundamentada sobre tratar determinado gasto como ativo ou redução do PL (básica e normalmente despesa), deve optar pela de maior precaução, ou seja, neste caso pela segunda. Neste principio se faz necessário o uso do bom senso. Na duvida deve prevalecer a hipótese mais pessimista, para não provocar estoque do valor, e sim sua imediata transformação em despesa. -Materialidade ou relevância: Principio que desobriga o tratamento mais rigoroso para aqueles itens cujo valor monetário não seja relevante dentro dos gastos totais. Pequenos materiais de consumo industrial precisariam ser tratados como custo na proporção da utilização mas por serem de valores irrisórios, ao englobados totalmente como custos no período da aquisição. Fonte: Eliseu Martins
  • 2. Assinalar Falso (F) ou Verdadeiro (V), à luz dos Princípios Fundamentais de Contabilidade: ( ) Normalmente, as indústrias só reconhecem o resultado obtido na venda no momento em que há transferência do bem ou serviço ao adquirente. ( ) O Princípio da Realização da Receita aproxima os conceitos de lucro em Economia e em Contabilidade. ( ) Após o reconhecimento da receita, deduzem-se dela todos os custos representativos dos esforços realizados para sua consecução. ( ) Os ativos, contabilmente, devem ser registrados sempre por seu valor corrente de mercado. ( ) O uso de custos históricos, quando a taxa de inflação é alta, deixa muito a desejar, em termos de acurácia das informações contábeis. Exercício N º3.1 Assinalar a alternativa correta: 1. Segundo o Princípio da Realização, considera-se realizada a receita quando: a) Do pagamento por terceiros pelo bem ou serviço. b) Da transferência do bem ou serviço a terceiros c) Há aumento do caixa em decorrência da venda d) Da diminuição da conta do cliente comprador. e) Da apuração do resultado do período da venda. 2. O Princípio envolvido para o correto reconhecimento das despesas é: a) Custo Histórico como Base de Valor. b) Competência ou Confrontação. c) Conservadorismo ou Prudência. d) Materialidade ou Relevância. e) Consistência ou Uniformidade. 3. A regra contábil que desobriga de um tratamento mais rigoroso aqueles itens cujo valor monetário é pequeno, dentro dos gastos totais, é conhecida como Princípio: a) Da Materialidade ou Relevância. b) Do Conservadorismo ou Prudência. c) Do Custo Histórico como Base no Valor. d) Da Consistência ou Uniformidade. e) Da Realização da Receita. 4. 5. Do ponto de vista econômico, o lucro surge durante: a) O pagamento por terceiros pelo bem ou serviço. b) A transferência do bem ou serviço a terceiros. c) O aumento do caixa em decorrência da venda. d) A apuração do resultado do período da venda. e) A elaboração do bem ou serviço pela empresa.
  • 3. Exercício N º3.2 Assinalar a alternativa correta ou explique: 1. Princípio do Custo Histórico: 2. Se uma empresa usar diferentes bases e critérios de rateio de custos indiretos ao longo do tempo, ela estará ferindo o Princípio: a) Do conservadorismo. b) Da Materialidade. c) Da Consistência. d) Da Relevância. e) Da Prudência. 3. No Custeio por Absorção, apropriam-se aos produtos apenas os custos: a) Indiretos. b) Fixos. c) Diretos. d) De produção. e) Variáveis. 4. Para fins fiscais, os estoques são avaliados em função do custo: a) De mercado. b) De reposição. c) Histórico. d) De revenda. e) Variáveis. 5. O Conservadorismo traz à Contabilidade uma visão mais: a) Precavida. b) Agressiva c) Arrojada d) Arriscada e) Otimista. Exercício N º3.3 Assinalar a alternativa correta: 1. Os recursos relativos ao processo produtivo são denominados, na terminologia contábil de: a) Despesas. b) Perdas c) Investimentos d) Custos e) Desembolsos.
  • 4. 2. Os recursos relativos à administração geral, às vendas e aos financiamentos são denominados, na terminologia contábil, de: a) Custos b) Despesas c) Desembolsos. d) Investimentos. e) Perdas. 3. A Auditoria Externa deve verificar a correta utilização do Custeio: a) Direto b) Variável c) Absorção d) ABC e) Pleno. 4. O tratamento, do ponto de vista contábil, mais indicado para gastos com pesquisas em desenvolvimento é: a) Despesas. b) Perdas. c) Investimentos. d) Custos. e) Desembolso. 5. Observar as sentenças a seguir: I - juros, variações cambiais e correções monetárias decorrentes do financiamento da compra de matéria-prima devem ser consideradas como parte do custo do produto elaborado com ela. II - Ao fazer uso de seus equipamentos fabris para a construção de um cofre de uso próprio na adm, uma empresa deve tratá-lo como despesa. III - Quando se acumulam custos de vários períodos contábeis, o correto é transformar esses diversos custos, incorridos em períodos diferentes, em quantidade de moeda de capacidade aquisitiva constante. IV – Valores irrelevantes dentro dos gastos totais da empresa não precisam necessariamente ser segregados em custo e despesa. As sentenças corretas são: a) I e IV. b) I, II e IV. c) I, III e IV. d) I, II e III. e) III e IV
  • 5. Exercício N º3.4 Assinalar Falso (F) ou Verdadeiro (V): ( ) Na prática , não há problemas para segregar custos e despesas de forma clara, direta e objetiva. ( ) Recursos gastos que não são relevantes, porém repetitivos a cada período, que numa eventual divisão teriam sua parte maior considerada como despesa, devem ser custos. ( ) Valores, cujo rateio é extremamente arbitrário, devem ser evitados para apropriação de custos. ( ) Gastos com Pesquisa e Desenvolvimento de novos produtos ou processos devem ser considerados sempre como custos dos produtos, nunca despesas do período.