SlideShare uma empresa Scribd logo
NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE 
Altair Marta 
Direcção Nacional de Impostos 
Ministério das Finanças de Angola 
2014
NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE 
1.Noção : Contabilidade é a ciência que estuda, registra, controla e interpreta os factos ocorridos no património das entidades com fins lucrativos ou não. 
2.Campo de Aplicação : Entidades económico-administrativas, sejam de fins lucrativos ou não. 
3.Objecto de estudo : O património das entidades. 
4.Património : Conjunto de bens, direitos e obrigações vinculados à entidade económico administrativa.
NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE 
5.Finalidades da Contabilidade : 
I.Assegurar o controle do património administrado; 
II.Fornecer informações sobre a composição e as variações patrimoniais, bem como o resultado das actividades económicas desenvolvidas pela entidade para alcançar seus fins, que podem ser lucrativos ou meramente ideais.
NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE 
•6. Técnicas utilizadas : 
I.Escrituração: É o registro de todos os fatos que ocorrem no património; 
II.Demonstrações Financeiras: São demonstrativos expositivos dos fatos ocorridos num determinado período. Representam a exposição gráfica dos fatos. São elas: o Balanço Patrimonial , a Demonstração do Resultado do Exercício, a Demonstração dos Lucros ou Prejuízos Acumulados , a Demonstração das Mutações do património Líquido e a Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos ; 
III.Auditoria: É o exame e a verificação da exactidão ou não dos procedimentos contábeis; 
IV.Análise das Demonstrações Financeiras: Analisa e interpreta as demonstrações financeiras;
NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE 
7.Grupos de interesse na informação contábil: 
Administradores do património(administradores, diretores, executivos); Titulares do património( sócios, acionistas, quotistas); Financiadores da entidade ( bancos, capitalistas, financiadores, etc.), Governos (Federal, Estadual e Municipal ); todos aqueles que directa ou indirectamente estão vinculados à entidade (empregados, clientes, fornecedores, etc.) 
8. Pessoa Física : Uma pessoa qualquer, uma pessoa natural; 
9.Pessoa Jurídica : 
9.1 – Sociedade: Reunião de duas ou mais pessoas ligadas por um contrato, visando objetivo comum; 
9.2 – Empresário: É aquela constituída por uma única pessoa, responsável ilimitada e individualmente pela Empresa (ou pelos seus atos), onde o nome da firma será o do titular;
NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE 
10.Princípios Fundamentais da Contabilidade: 
– Entidade 
– Continuidade 
– Oportunidade 
– Registro pelo Valor Original 
– Actualização Monetária 
– Prudência 
– Competência
NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE 
11.Função Administrativa da Contabilidade : Controlar o património. 
Património : Conjunto dos bens, direitos e obrigações susceptíveis de avaliação económica, vinculados a uma entidade ou pessoa física; 
Bens : Tudo aquilo que satisfaz as necessidades humanas e pode ser avaliado economicamente; Os bens se classificam em tangíveis (que tem existência física. Ex. Automóvel, imóvel, dinheiro, etc.) e intangível (Considerados os bens abstratos ou imateriais. Ex. Marcas e patentes, direito autoral, etc.) ou seja, não têm existência física, porém representam uma aplicação de capital indispensável aos objectivos da empresa e cujo valor reside em direitos de propriedade que são legalmente coferidos aos seus possuidores;
NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE 
DIREITOS: São bens sobre os quais exercemos um domínio, mas que estão sob a posse de terceiros. Aparecem no património como valores a receber. Ex. Clientes, Duplicatas a receber, Títulos a receber, dinheiro depositado num banco ou bens de terceiros que se encontram em nossa posse (uso); 
OBRIGAÇÕES: São bens quem se encontram sob nossa posse, mas o domínio sobre eles é exercido por terceiros. Aparecem no património como valores a pagar. Ex. Fornecedores, Duplicatas a pagar, Títulos a pagar, Impostos a pagar, etc. 
•Activo de uma empresa : É a parte positiva do património. É a fonte de investimentos; São os bens e os direitos; 
•Passivo de uma empresa : É a parte positiva do património. É a fonte de financiamentos; São as obrigações;
NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE 
Aspectos Patrimoniais : 
Jurídico : Bens/ Direitos e Obrigações. É condição essencial para que exista um património; 
Qualitativo : É a determinação do que forma o património; 
Económico : É a avaliação em dinheiro dos componentes patrimoniais;
NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE 
Composição Patrimonial: o património é dividido em três partes. 
Activo (A) - parte positiva, composta de bens e direitos. 
Passivo Exigível (PE) - parte negativa, composta das obrigações com terceiros. 
Património Líquido (PL) ou Situação Líquida (SL) – parte diferencial entre o activo e o passivo exigível. O património líquido representa as obrigações da entidade para com os sócios ou accionistas (proprietários) e indica a diferença entre o valor dos bens e direitos ( activos) e o valor das obrigações com terceiros ( passivo exigível) 
•Obs. Essa parte diferencial ( PL/SL) é que vai medir ou avaliar a situação ou condição da entidade sendo, portanto considerado como passivo não exigível;
NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE 
Equação fundamental do património : 
PL/SL = A – PE 
PL : Património Líquido; 
SL : Situação Líquida; 
A : Activo 
PE : Passivo Exigível
NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE 
Representação Gráfica do Património 
Activo 
Passivo 
Bens 
Exigível - Obrigações 
Direitos 
PL/SL 
Total 
Total
NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE 
Situações ou Estados Patrimoniais 
Situação favorável: ocorre quando A > PE, determinando PL > 0. Assim, A = PE + PL. 
Situação plena ou propriedade total dos activos: ocorre quando A > PE e PE = 0, determinando PL > 0. Assim, A = PL. ! 
Situação nula /equilíbrio aparente: ocorre quando A = PE, determinando PL =0. Assim, A = PE. 
Inexistência de activos: ocorre quando PE > A e A = 0, determinando PL < 0. Assim, PE = (PL). 
Situação desfavorável: ocorre quando A < PE, determinando PL < 0.
NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE 
12. FUNÇÃO ECONÔMICA DA CONTABILIDADE: apurar o resultado (rédito) 
Resultado : 
Noção : Diferença entre o valor das Receitas e o valor das Despesas (D) . 
O resultado pode ser: 
•Positivo ou Lucro - Quando o valor das receitas é superior ao das despesas; 
•Negativo ou prejuízo – quando o valor das receitas é inferior ao das despesas; 
•Nulo – quando o valor das receitas é igual ao valor das despesas.
NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE 
Receitas : 
•Noção : São entradas de elementos para o activo da empresa, na forma de bens ou direitos que sempre provocam aumento da situação líquida; 
Despesas: 
•Noção : É o gasto incorrido para, directa ou indirectamente, gerar receitas. As despesas podem diminuir o activo ou aumentar o passivo, mas sempre provocam diminuições na situação líquida ou património líquido;
NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE 
13.Conta : 
Noção : É o título que qualifica um componente do patrimônio ou uma variação patrimonial; 
Utilidade : Utilizam-se contas separadas para representar cada tipo de elemento do ativo, do passivo e do patrimônio líquido; 
Distinção : Cada uma dessas contas será distinguida das demais pela sua denominação. Sua função é acumular de forma ordenada, os débitos e créditos da mesma natureza, de maneira que seu saldo represente, no momento considerado, a situação do elemento patrimonial ou da variação patrimonial a que se refere;
NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE 
Dividem-se em: 
Contas Patrimoniais (Activo, Passivo e Património Líquido) 
Contas de Resultado (Receitas e Despesas) 
Composição : O plano de Contas é composto de quatro grupos: 
ACTIVO - CONTAS DEVEDORAS. Divide-se em : 
CIRCULANTE ( bens e direitos realizáveis num prazo inferior a 365 dias); 
REALIZÁVEL A LONGO PRAZO (idem, num prazo superior a 365 dias); 
PERMANENTE (investimentos e bens destinados à produção); 
PASSIVO - CONTAS CREDORAS. Divide-se em : 
CIRCULANTE (Obrigações exigíveis num prazo inferior a 365 dias); 
EXIGÍVEL A LONGO PRAZO (Idem, num prazo superior a365 dias); 
RESULTADO DE EXERCÍCIOS FUTUROS (Receitas recebidas antecipadamente); 
PATRIMÔNIO LÍQUIDO (Capitais próprios);
NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE 
DESPESAS - CONTAS DEVEDORAS. 
São todos os gastos empregados na actividade da empresa; 
RECEITAS - CONTAS CREDORAS (Receitas: Todo valor obtido decorrente da venda dos produtos e serviços da sua actividade); Divide-se em : 
VENDAS 
PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS 
FINANCEIRAS 
RECEITAS NÃO OPERACIONAIS
NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE 
14. Lançamentos Contábeis : 
O registro de uma operação no livro diário, denomina-se Partida de Diário ou Lançamento contábil. Ao conjunto dos lançamentos denominamos Escrituração contábil; 
•ELEMENTOS ESSENCIAIS DO LANÇAMENTO: 
–Local e data; Conta devedora; Conta credora, precedida da preposição “a”; Histórico;Valor; 
• FÓRMULAS DE LANÇAMENTOS: 
–Uma conta devedora e uma credora; Uma conta devedora e mais de uma credora; Mais de uma devedora e uma credora; Mais de uma devedora e mais de uma credora.
NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE 
15.NOÇÕES DE DÉBITO E CRÉDITO 
Alertamos os alunos iniciantes, para não confundir termos da linguagem comum, quando usados na terminologia contábil. 
Débito na linguagem popular, significa dívida,situação negativa, alguém devendo para alguém, etc. 
Quando falarmos na palavra débito procure não ligar o seu significado do ponto de vista técnico com o que ela representa na linguagem comum.Na terminologia contábil, essa palavra tem significado antagônico. Quando o aluno principiante não se conscientiza disso, dificilmente aceita que débito pode representar elementos positivos, o que prejudica sensivelmente a aprendizagem. Portanto, muito cuidado com a terminologia. 
Crédito na linguagem coloquial, significa situação positiva, possuir crédito na praça, poder comprar a prazo, etc.Na terminologia contábil, a palavra crédito também possui significado oposto. As mesmas observações que fizemos para a palavra débito aplicam-se à palavra crédito.
NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE 
16. MÉTODO DAS PARTIDAS DOBRADAS 
FREI LUCA PACIOLI (1494 - VENEZA )– ITÁLIA 
POSTULADO : 
“Não poder haver um devedor sem um credor”. 
“A cada débito contrapõem-se um crédito”. 
“Sempre que surgir um devedor surgirá um credor”. 
O princípio é de fácil compreensão; imaginemos que João deve Akz 1.000 a alguém que é o credor; assim temos que: João deve Akz 1.000 a Pedro. Como se vê, o princípio sobre o qual se assenta o método da Partidas dobradas é de fácil compreensão, de comprovação simples e ao alcance de todos.
NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE 
•Toda vez que debitarmos uma conta, estará ocorrendo uma das seguintes situações (Porque pagou ou vai pagar) 
Aquisição de direitos; 
Cessação de obrigações; 
Registro de uma despesa; 
Entrada de bens materiais. 
•Toda vez que creditarmos uma conta, estará ocorrendo uma das seguintes situações ( adquiriu bens ou obrigações, já não paga direitos , logo são créditos obtidos) 
Aquisição de obrigações; 
Cessação de direitos; 
Registro de uma receita; 
Saída de bens materiais
NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE 
•EXEMPLOS: Pela constituição de uma empresa = capital $100.000,00 
Entrada de dinheiro = Caixa = Debitada 
Aquisição de Obrigação = Capital = Creditado 
•Venda de mercadorias a prazo: $50.000,00 
Aquisição de direitos - Duplicatas a Receber - Debitada 
Saída de mercadorias - Vendas - Creditada 
•Pagamento da Duplicata 001 - $20.000,00 
Cessação de Obrigação - Fornecedores - Debitada 
Saída de dinheiro - Caixa – Creditada 
•Folha de Pagamento - $020.000,00 
Despesa - Salário e Ordenados - Debitada 
Aquisição de Obrigação - Salários a Pagar - Creditada
NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE 
17.LIVRO RAZÃO 
No passado as contas eram registradas nas páginas de um livro chamado razão. Hoje são registradas em fichas ou folhas soltas ou em registros especiais, pelo sistema de processamento eletrônico de dados; mas o seu conjunto, mantidas em arquivo, continuam com a mesma denominação razão. Para cada conta deve existir pelo menos uma ficha de razão.
NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE 
Para simplificar, iremos usar uma representação gráfica de conta denominada razonete em “T” ou simplesmente razonete. 
O lado esquerdo de uma conta é chamado lado do débito e o lado direito lado do crédito. 
A diferença entre o total de débitos e o total de créditos feitos em uma mesma conta em determinado período é denominado Saldo. 
Se o valor dos débitos for maior que o valor dos créditos, a conta terá saldo DEVEDOR, caso ocorrer o contrário, a conta terá saldo CREDOR. 
Título da conta 
Débito 
Crédito
NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE 
Convencionou-se, desde o inicio da contabilidade como nós a conhecemos hoje, que todos os itens do lado esquerdo terão saldo denominado devedor e todos os itens do lado direito terão saldo denominado credor. É importante que em termos didáticos, ninguém se prenda a essa nomenclaturas. O que vale é saber que item patrimonial está sendo alterado, e se esse item está sendo aumentado ou diminuído. 
Dessa forma, é fácil concluir que débito é um lançamento que aumenta um saldo devedor e crédito é um lançamento que aumenta um saldo credor. Assim, podemos agora colocar as regras básicas para lançamentos de débitos e créditos:
NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE 
Devedor é inverso de credor 
Tudo o que aumenta um saldo devedor é um débito 
Tudo o que diminui um saldo DEVEDOR é um crédito 
Tudo o que aumenta um saldo credor é um crédito 
Tudo que diminui um saldo CREDOR é um débito 
DEVEDOR = DÉBITO 
CREDOR = CRÉDITO 
Débito é inverso de crédito 
A escrituração do livro razão não oferece nenhuma dificuldade. É um trabalho mecânico, de simples transcrição dos dados do Diário. Exige, apenas, um pouco de atenção.
NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE 
A pessoa que se dedica à escrituração contábil deve possuir, ou desenvolver, espírito de ordem; ser metódica e disciplinada na execução dos trabalhos, para não ter aborrecimento na hora de apurar os resultados. Transcrever no livro Razão um lançamento por vez e na ordem em que estão no diário. Nunca pular um lançamento. 
Registra-se no Razão, primeiro, a conta que, no Diário, foi debitada; depois, a que foi creditada; repete-se o mesmo com o lançamento seguinte e assim sucessivamente.
NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE 
18.Balancete de verificação 
Vimos que cada operação envolve, geralmente, duas contas: uma será debitada e a outra creditada sempre pelo mesmo valor; daí se conclui que, somando os débitos de todas as contas, teremos um total que será igual à soma dos créditos de todas as contas. Essa comprovação se faz com o uso do balancete de verificação, se a soma dos débitos se igualar à soma dos créditos, significará que os registros feitos no Diário e transcritos para o Razão estão corretos. 
Na coluna Contas serão relacionadas todas as contas do livro Razão movimentadas ou não no período que se deseja verificar. 
Na coluna Débito o total debitado em cada conta. Na coluna Crédito o total creditado em cada conta, durante o período. 
Na secção de colunas Saldos, será colocado o saldo correspondente a cada conta; conforme a natureza do saldo (devedor ou credor), seu valor será registrado na coluna adequada.
NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE 
19.BALANÇO PATRIMONIAL 
É à vista das informações constantes do balancete de verificação que se levanta o Balanço Patrimonial. As contas patrimoniais com saldos devedores representam os componentes patrimoniais ativos e as contas com saldos credores representam os componentes patrimoniais passivos. 
A soma do Balanço será sempre igual à soma das colunas Saldos do Balancete de Verificação, pois os elementos são tirados dessas colunas. Se a soma do Balanço não coincidir com as somas das colunas Saldos do Balancete as causas poderão ser as seguintes: 
Erro nas somas parciais dos grupos; 
Erro nas somas gerais; 
Erro na transcrição de importâncias do Balancete para o Balanço;
NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE 
20.CONSIDERAÇÕES SOBRE O BALANÇO 
O Balanço consiste em se verificar o equilíbrio existente entre o Activo e o Passivo de um determinado patrimônio. 
O patrimônio pode apresentar-se sobre dois aspectos: 
Aspecto Dinâmico: quando se acha em movimento durante a gestão do exercício. 
Aspecto Estático: quando se encontra parado para fins de verificação.
NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE 
A Leitura desta apresentação em POWERPOINT, não dispensa a leitura de outro material ligado à contabilidade, uma vez que o estudo ou qualquer análise efectuada através deste trabalho estará incompleta. Solicito um estudo mais aprofundado desta matérias uma vez que estes apontamentos têm um carácter bastante ´´superficial´´. 
Espero porém, que apesar das limitações que este trabalho apresenta, possa ser de alguma forma útil. 
Obrigado! 
Altair Marta 
Direcção Nacional de Imposto 
Ministério das Finanças Da República de Angola

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Análise das Demonstrações Financeiras
Análise das Demonstrações FinanceirasAnálise das Demonstrações Financeiras
Análise das Demonstrações Financeiras
Milton Henrique do Couto Neto
 
A ciência contabilística e a contabilidade de custos
A ciência contabilística e a contabilidade de custosA ciência contabilística e a contabilidade de custos
A ciência contabilística e a contabilidade de custos
Universidade Pedagogica
 
Lançamentos em razonetes resolvidos 00
Lançamentos em razonetes resolvidos 00Lançamentos em razonetes resolvidos 00
Lançamentos em razonetes resolvidos 00
capitulocontabil
 
Contabilidade Basica
Contabilidade BasicaContabilidade Basica
Contabilidade Basica
Cristiano Rodrigues Barcellos
 
DRE
DREDRE
Contabilidade Modulo 1
Contabilidade   Modulo 1Contabilidade   Modulo 1
Contabilidade Modulo 1
Hilda Pinto Gonçalves
 
Introdução à Contabilidade
Introdução à ContabilidadeIntrodução à Contabilidade
Introdução à Contabilidade
Eliseu Fortolan
 
CONTABILIDADE PARA NÃO CONTADORES
CONTABILIDADE PARA NÃO CONTADORESCONTABILIDADE PARA NÃO CONTADORES
CONTABILIDADE PARA NÃO CONTADORES
Cássio Lima
 
Balanço Patrimonial
Balanço PatrimonialBalanço Patrimonial
Balanço Patrimonial
William Rodrigues
 
Contabilidade basica
Contabilidade basicaContabilidade basica
Contabilidade basica
jfsead
 
Contabilidade de custos exercicios gabarito
Contabilidade de custos exercicios gabaritoContabilidade de custos exercicios gabarito
Contabilidade de custos exercicios gabarito
custos contabil
 
Analise das demonstrações financeiras
Analise das demonstrações financeirasAnalise das demonstrações financeiras
Analise das demonstrações financeiras
belyalmeida
 
Bp exercicios resolvidos
Bp exercicios resolvidosBp exercicios resolvidos
Bp exercicios resolvidos
razonetecontabil
 
DRE - Demonstração do Resultado do Exercício
DRE - Demonstração  do Resultado do ExercícioDRE - Demonstração  do Resultado do Exercício
DRE - Demonstração do Resultado do Exercício
Wandick Rocha de Aquino
 
Exercício contabilidade débito e crédito
Exercício contabilidade débito e créditoExercício contabilidade débito e crédito
Exercício contabilidade débito e crédito
Raimundo Filho
 
Plano de contas
Plano de contasPlano de contas
Plano de contas
Jesus Bandeira
 
Rácios financeiros e económicos
Rácios financeiros e económicosRácios financeiros e económicos
Rácios financeiros e económicos
Universidade Pedagogica
 
Conceitos básicos de contabilidade- Professor Danilo Pires
Conceitos básicos de contabilidade- Professor Danilo PiresConceitos básicos de contabilidade- Professor Danilo Pires
Conceitos básicos de contabilidade- Professor Danilo Pires
Danilo Pires
 
Acréscimos e Diferimentos
Acréscimos e DiferimentosAcréscimos e Diferimentos
Acréscimos e Diferimentos
Luís Bastos
 
Resumo Básico de Contabilidade Básica
Resumo Básico de Contabilidade BásicaResumo Básico de Contabilidade Básica
Resumo Básico de Contabilidade Básica
eadrede
 

Mais procurados (20)

Análise das Demonstrações Financeiras
Análise das Demonstrações FinanceirasAnálise das Demonstrações Financeiras
Análise das Demonstrações Financeiras
 
A ciência contabilística e a contabilidade de custos
A ciência contabilística e a contabilidade de custosA ciência contabilística e a contabilidade de custos
A ciência contabilística e a contabilidade de custos
 
Lançamentos em razonetes resolvidos 00
Lançamentos em razonetes resolvidos 00Lançamentos em razonetes resolvidos 00
Lançamentos em razonetes resolvidos 00
 
Contabilidade Basica
Contabilidade BasicaContabilidade Basica
Contabilidade Basica
 
DRE
DREDRE
DRE
 
Contabilidade Modulo 1
Contabilidade   Modulo 1Contabilidade   Modulo 1
Contabilidade Modulo 1
 
Introdução à Contabilidade
Introdução à ContabilidadeIntrodução à Contabilidade
Introdução à Contabilidade
 
CONTABILIDADE PARA NÃO CONTADORES
CONTABILIDADE PARA NÃO CONTADORESCONTABILIDADE PARA NÃO CONTADORES
CONTABILIDADE PARA NÃO CONTADORES
 
Balanço Patrimonial
Balanço PatrimonialBalanço Patrimonial
Balanço Patrimonial
 
Contabilidade basica
Contabilidade basicaContabilidade basica
Contabilidade basica
 
Contabilidade de custos exercicios gabarito
Contabilidade de custos exercicios gabaritoContabilidade de custos exercicios gabarito
Contabilidade de custos exercicios gabarito
 
Analise das demonstrações financeiras
Analise das demonstrações financeirasAnalise das demonstrações financeiras
Analise das demonstrações financeiras
 
Bp exercicios resolvidos
Bp exercicios resolvidosBp exercicios resolvidos
Bp exercicios resolvidos
 
DRE - Demonstração do Resultado do Exercício
DRE - Demonstração  do Resultado do ExercícioDRE - Demonstração  do Resultado do Exercício
DRE - Demonstração do Resultado do Exercício
 
Exercício contabilidade débito e crédito
Exercício contabilidade débito e créditoExercício contabilidade débito e crédito
Exercício contabilidade débito e crédito
 
Plano de contas
Plano de contasPlano de contas
Plano de contas
 
Rácios financeiros e económicos
Rácios financeiros e económicosRácios financeiros e económicos
Rácios financeiros e económicos
 
Conceitos básicos de contabilidade- Professor Danilo Pires
Conceitos básicos de contabilidade- Professor Danilo PiresConceitos básicos de contabilidade- Professor Danilo Pires
Conceitos básicos de contabilidade- Professor Danilo Pires
 
Acréscimos e Diferimentos
Acréscimos e DiferimentosAcréscimos e Diferimentos
Acréscimos e Diferimentos
 
Resumo Básico de Contabilidade Básica
Resumo Básico de Contabilidade BásicaResumo Básico de Contabilidade Básica
Resumo Básico de Contabilidade Básica
 

Destaque

Curso de Finanças Publicas de Angola, Prof. Doutor Rui Teixeira Santos (ISCAD...
Curso de Finanças Publicas de Angola, Prof. Doutor Rui Teixeira Santos (ISCAD...Curso de Finanças Publicas de Angola, Prof. Doutor Rui Teixeira Santos (ISCAD...
Curso de Finanças Publicas de Angola, Prof. Doutor Rui Teixeira Santos (ISCAD...
A. Rui Teixeira Santos
 
Contabilidade básica resumão
Contabilidade básica resumãoContabilidade básica resumão
Contabilidade básica resumão
contacontabil
 
Apostila 01 nocoes de contabilidade
Apostila 01   nocoes de contabilidadeApostila 01   nocoes de contabilidade
Apostila 01 nocoes de contabilidade
zeramento contabil
 
Oferta e demanda agregadas modelo k - Economia
Oferta e demanda agregadas modelo k - EconomiaOferta e demanda agregadas modelo k - Economia
Oferta e demanda agregadas modelo k - Economia
RafaelYamaji
 
Aula 1
Aula 1Aula 1
Aula 1
Vania Guedes
 
O CIRCUITO ECONÔMICO DOS RESÍDUOS RECICLÁVEIS E A INSERÇÃO DAS ASSOCIAÇÕES DE...
O CIRCUITO ECONÔMICO DOS RESÍDUOS RECICLÁVEIS E A INSERÇÃO DAS ASSOCIAÇÕES DE...O CIRCUITO ECONÔMICO DOS RESÍDUOS RECICLÁVEIS E A INSERÇÃO DAS ASSOCIAÇÕES DE...
O CIRCUITO ECONÔMICO DOS RESÍDUOS RECICLÁVEIS E A INSERÇÃO DAS ASSOCIAÇÕES DE...
1sested
 
Apostila teoria contabil
Apostila teoria contabilApostila teoria contabil
Apostila teoria contabil
zeramento contabil
 
Economia paralela: O empoderamento da mulher rural para a redução da fome ...
Economia paralela: O empoderamento da mulher rural para a  redução da fome ...Economia paralela: O empoderamento da mulher rural para a  redução da fome ...
Economia paralela: O empoderamento da mulher rural para a redução da fome ...
Janísio Salomao
 
9.2. conceitos necessários à contabilidade nacional
9.2. conceitos necessários à contabilidade nacional9.2. conceitos necessários à contabilidade nacional
9.2. conceitos necessários à contabilidade nacional
David Ribeiro
 
Elementos de contabilidade
Elementos de contabilidadeElementos de contabilidade
Elementos de contabilidade
zeramento contabil
 
Modelo keynesiano - Economia
Modelo keynesiano - EconomiaModelo keynesiano - Economia
Modelo keynesiano - Economia
RafaelYamaji
 
01. contabilidade
01. contabilidade01. contabilidade
01. contabilidade
renata098
 
Código do Trabalho
Código do TrabalhoCódigo do Trabalho
Código do Trabalho
abarros
 
Contabilidade nacional
Contabilidade nacionalContabilidade nacional
Contabilidade nacional
Augusto Magalhães
 
Decreto-Legislativo nº2/2004, de 29 de Março
Decreto-Legislativo nº2/2004, de 29 de MarçoDecreto-Legislativo nº2/2004, de 29 de Março
Decreto-Legislativo nº2/2004, de 29 de Março
Ministerio_Educacao
 
Regulamento disciplinar da fpf 060409
Regulamento disciplinar da fpf 060409Regulamento disciplinar da fpf 060409
Regulamento disciplinar da fpf 060409
AlfaUmaro
 
Código do trabalho
Código do trabalhoCódigo do trabalho
Código do trabalho
Maria João Jorge
 
Deontologia farmacêutica
Deontologia farmacêuticaDeontologia farmacêutica
Deontologia farmacêutica
iolanda_goncalves
 
Contabilidade nocoes basicas
Contabilidade nocoes basicasContabilidade nocoes basicas
Contabilidade nocoes basicas
zeramento contabil
 
Estatuto disciplinar dos agentes da Função Pública
Estatuto disciplinar dos agentes da Função PúblicaEstatuto disciplinar dos agentes da Função Pública
Estatuto disciplinar dos agentes da Função Pública
Ministerio_Educacao
 

Destaque (20)

Curso de Finanças Publicas de Angola, Prof. Doutor Rui Teixeira Santos (ISCAD...
Curso de Finanças Publicas de Angola, Prof. Doutor Rui Teixeira Santos (ISCAD...Curso de Finanças Publicas de Angola, Prof. Doutor Rui Teixeira Santos (ISCAD...
Curso de Finanças Publicas de Angola, Prof. Doutor Rui Teixeira Santos (ISCAD...
 
Contabilidade básica resumão
Contabilidade básica resumãoContabilidade básica resumão
Contabilidade básica resumão
 
Apostila 01 nocoes de contabilidade
Apostila 01   nocoes de contabilidadeApostila 01   nocoes de contabilidade
Apostila 01 nocoes de contabilidade
 
Oferta e demanda agregadas modelo k - Economia
Oferta e demanda agregadas modelo k - EconomiaOferta e demanda agregadas modelo k - Economia
Oferta e demanda agregadas modelo k - Economia
 
Aula 1
Aula 1Aula 1
Aula 1
 
O CIRCUITO ECONÔMICO DOS RESÍDUOS RECICLÁVEIS E A INSERÇÃO DAS ASSOCIAÇÕES DE...
O CIRCUITO ECONÔMICO DOS RESÍDUOS RECICLÁVEIS E A INSERÇÃO DAS ASSOCIAÇÕES DE...O CIRCUITO ECONÔMICO DOS RESÍDUOS RECICLÁVEIS E A INSERÇÃO DAS ASSOCIAÇÕES DE...
O CIRCUITO ECONÔMICO DOS RESÍDUOS RECICLÁVEIS E A INSERÇÃO DAS ASSOCIAÇÕES DE...
 
Apostila teoria contabil
Apostila teoria contabilApostila teoria contabil
Apostila teoria contabil
 
Economia paralela: O empoderamento da mulher rural para a redução da fome ...
Economia paralela: O empoderamento da mulher rural para a  redução da fome ...Economia paralela: O empoderamento da mulher rural para a  redução da fome ...
Economia paralela: O empoderamento da mulher rural para a redução da fome ...
 
9.2. conceitos necessários à contabilidade nacional
9.2. conceitos necessários à contabilidade nacional9.2. conceitos necessários à contabilidade nacional
9.2. conceitos necessários à contabilidade nacional
 
Elementos de contabilidade
Elementos de contabilidadeElementos de contabilidade
Elementos de contabilidade
 
Modelo keynesiano - Economia
Modelo keynesiano - EconomiaModelo keynesiano - Economia
Modelo keynesiano - Economia
 
01. contabilidade
01. contabilidade01. contabilidade
01. contabilidade
 
Código do Trabalho
Código do TrabalhoCódigo do Trabalho
Código do Trabalho
 
Contabilidade nacional
Contabilidade nacionalContabilidade nacional
Contabilidade nacional
 
Decreto-Legislativo nº2/2004, de 29 de Março
Decreto-Legislativo nº2/2004, de 29 de MarçoDecreto-Legislativo nº2/2004, de 29 de Março
Decreto-Legislativo nº2/2004, de 29 de Março
 
Regulamento disciplinar da fpf 060409
Regulamento disciplinar da fpf 060409Regulamento disciplinar da fpf 060409
Regulamento disciplinar da fpf 060409
 
Código do trabalho
Código do trabalhoCódigo do trabalho
Código do trabalho
 
Deontologia farmacêutica
Deontologia farmacêuticaDeontologia farmacêutica
Deontologia farmacêutica
 
Contabilidade nocoes basicas
Contabilidade nocoes basicasContabilidade nocoes basicas
Contabilidade nocoes basicas
 
Estatuto disciplinar dos agentes da Função Pública
Estatuto disciplinar dos agentes da Função PúblicaEstatuto disciplinar dos agentes da Função Pública
Estatuto disciplinar dos agentes da Função Pública
 

Semelhante a Noções básicas de contabilidade por altair marta

Apostila de Contabilidade básica para concurso
Apostila de Contabilidade básica para concursoApostila de Contabilidade básica para concurso
Apostila de Contabilidade básica para concurso
Bruna Pedroso
 
Custos processosoperaçõescontabeiscpoc
Custos processosoperaçõescontabeiscpocCustos processosoperaçõescontabeiscpoc
Custos processosoperaçõescontabeiscpoc
Geraldo Luis Araujo
 
Apostila contabiliadade concursos
Apostila contabiliadade concursosApostila contabiliadade concursos
Apostila contabiliadade concursos
simuladocontabil
 
Apostila contabilidade g concursos
Apostila contabilidade g concursosApostila contabilidade g concursos
Apostila contabilidade g concursos
simuladocontabil
 
Teoria concursos
Teoria concursosTeoria concursos
Teoria concursos
albumina
 
Principios contabeis
Principios contabeisPrincipios contabeis
Principios contabeis
Ernani Nascimento
 
Apostila contabilidade-nocoes-basicas-e-exercicios-conc-ursos
Apostila contabilidade-nocoes-basicas-e-exercicios-conc-ursosApostila contabilidade-nocoes-basicas-e-exercicios-conc-ursos
Apostila contabilidade-nocoes-basicas-e-exercicios-conc-ursos
Andréia Ribeiro
 
Contabilidade conceitos básicos
Contabilidade   conceitos básicosContabilidade   conceitos básicos
Contabilidade conceitos básicos
Celso Frederico Lago
 
Apostila contabilidade - contabiliadade para concursos - prof. andré
Apostila   contabilidade - contabiliadade para concursos - prof. andréApostila   contabilidade - contabiliadade para concursos - prof. andré
Apostila contabilidade - contabiliadade para concursos - prof. andré
Douglas Ribeiro
 
Slidesintroducaoacontabilidade 140827102848-phpapp02
Slidesintroducaoacontabilidade 140827102848-phpapp02Slidesintroducaoacontabilidade 140827102848-phpapp02
Slidesintroducaoacontabilidade 140827102848-phpapp02
Nailson Moreira
 
Apostila contabilidade - contabiliadade para concursos
Apostila   contabilidade - contabiliadade para concursosApostila   contabilidade - contabiliadade para concursos
Apostila contabilidade - contabiliadade para concursos
J M
 
Curso de contabilidade geral para concursos públicos
Curso de contabilidade geral para concursos públicosCurso de contabilidade geral para concursos públicos
Curso de contabilidade geral para concursos públicos
J M
 
Módulo 1 Contabilidade Gerencial
 Módulo 1   Contabilidade Gerencial Módulo 1   Contabilidade Gerencial
Módulo 1 Contabilidade Gerencial
PUC Minas
 
Contabiliadade para concursos
Contabiliadade para concursosContabiliadade para concursos
Contabiliadade para concursos
zeramento contabil
 
Contabilidade i equacao patrimonial
Contabilidade i equacao patrimonialContabilidade i equacao patrimonial
Contabilidade i equacao patrimonial
zeramento contabil
 
Contabilidade Pública
Contabilidade PúblicaContabilidade Pública
Contabilidade Pública
Biosfera MS
 
Introdução a disciplina de contabilidade
Introdução a disciplina de contabilidade Introdução a disciplina de contabilidade
Introdução a disciplina de contabilidade
Icaro Mendes
 
Contabilidade geral concursos
Contabilidade geral concursosContabilidade geral concursos
Contabilidade geral concursos
J M
 
1 o per_o
1 o per_o1 o per_o
primeiro período do curso de administração - contabilidade
primeiro período do curso de administração - contabilidadeprimeiro período do curso de administração - contabilidade
primeiro período do curso de administração - contabilidade
Maurício José Tavares
 

Semelhante a Noções básicas de contabilidade por altair marta (20)

Apostila de Contabilidade básica para concurso
Apostila de Contabilidade básica para concursoApostila de Contabilidade básica para concurso
Apostila de Contabilidade básica para concurso
 
Custos processosoperaçõescontabeiscpoc
Custos processosoperaçõescontabeiscpocCustos processosoperaçõescontabeiscpoc
Custos processosoperaçõescontabeiscpoc
 
Apostila contabiliadade concursos
Apostila contabiliadade concursosApostila contabiliadade concursos
Apostila contabiliadade concursos
 
Apostila contabilidade g concursos
Apostila contabilidade g concursosApostila contabilidade g concursos
Apostila contabilidade g concursos
 
Teoria concursos
Teoria concursosTeoria concursos
Teoria concursos
 
Principios contabeis
Principios contabeisPrincipios contabeis
Principios contabeis
 
Apostila contabilidade-nocoes-basicas-e-exercicios-conc-ursos
Apostila contabilidade-nocoes-basicas-e-exercicios-conc-ursosApostila contabilidade-nocoes-basicas-e-exercicios-conc-ursos
Apostila contabilidade-nocoes-basicas-e-exercicios-conc-ursos
 
Contabilidade conceitos básicos
Contabilidade   conceitos básicosContabilidade   conceitos básicos
Contabilidade conceitos básicos
 
Apostila contabilidade - contabiliadade para concursos - prof. andré
Apostila   contabilidade - contabiliadade para concursos - prof. andréApostila   contabilidade - contabiliadade para concursos - prof. andré
Apostila contabilidade - contabiliadade para concursos - prof. andré
 
Slidesintroducaoacontabilidade 140827102848-phpapp02
Slidesintroducaoacontabilidade 140827102848-phpapp02Slidesintroducaoacontabilidade 140827102848-phpapp02
Slidesintroducaoacontabilidade 140827102848-phpapp02
 
Apostila contabilidade - contabiliadade para concursos
Apostila   contabilidade - contabiliadade para concursosApostila   contabilidade - contabiliadade para concursos
Apostila contabilidade - contabiliadade para concursos
 
Curso de contabilidade geral para concursos públicos
Curso de contabilidade geral para concursos públicosCurso de contabilidade geral para concursos públicos
Curso de contabilidade geral para concursos públicos
 
Módulo 1 Contabilidade Gerencial
 Módulo 1   Contabilidade Gerencial Módulo 1   Contabilidade Gerencial
Módulo 1 Contabilidade Gerencial
 
Contabiliadade para concursos
Contabiliadade para concursosContabiliadade para concursos
Contabiliadade para concursos
 
Contabilidade i equacao patrimonial
Contabilidade i equacao patrimonialContabilidade i equacao patrimonial
Contabilidade i equacao patrimonial
 
Contabilidade Pública
Contabilidade PúblicaContabilidade Pública
Contabilidade Pública
 
Introdução a disciplina de contabilidade
Introdução a disciplina de contabilidade Introdução a disciplina de contabilidade
Introdução a disciplina de contabilidade
 
Contabilidade geral concursos
Contabilidade geral concursosContabilidade geral concursos
Contabilidade geral concursos
 
1 o per_o
1 o per_o1 o per_o
1 o per_o
 
primeiro período do curso de administração - contabilidade
primeiro período do curso de administração - contabilidadeprimeiro período do curso de administração - contabilidade
primeiro período do curso de administração - contabilidade
 

Noções básicas de contabilidade por altair marta

  • 1. NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE Altair Marta Direcção Nacional de Impostos Ministério das Finanças de Angola 2014
  • 2. NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE 1.Noção : Contabilidade é a ciência que estuda, registra, controla e interpreta os factos ocorridos no património das entidades com fins lucrativos ou não. 2.Campo de Aplicação : Entidades económico-administrativas, sejam de fins lucrativos ou não. 3.Objecto de estudo : O património das entidades. 4.Património : Conjunto de bens, direitos e obrigações vinculados à entidade económico administrativa.
  • 3. NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE 5.Finalidades da Contabilidade : I.Assegurar o controle do património administrado; II.Fornecer informações sobre a composição e as variações patrimoniais, bem como o resultado das actividades económicas desenvolvidas pela entidade para alcançar seus fins, que podem ser lucrativos ou meramente ideais.
  • 4. NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE •6. Técnicas utilizadas : I.Escrituração: É o registro de todos os fatos que ocorrem no património; II.Demonstrações Financeiras: São demonstrativos expositivos dos fatos ocorridos num determinado período. Representam a exposição gráfica dos fatos. São elas: o Balanço Patrimonial , a Demonstração do Resultado do Exercício, a Demonstração dos Lucros ou Prejuízos Acumulados , a Demonstração das Mutações do património Líquido e a Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos ; III.Auditoria: É o exame e a verificação da exactidão ou não dos procedimentos contábeis; IV.Análise das Demonstrações Financeiras: Analisa e interpreta as demonstrações financeiras;
  • 5. NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE 7.Grupos de interesse na informação contábil: Administradores do património(administradores, diretores, executivos); Titulares do património( sócios, acionistas, quotistas); Financiadores da entidade ( bancos, capitalistas, financiadores, etc.), Governos (Federal, Estadual e Municipal ); todos aqueles que directa ou indirectamente estão vinculados à entidade (empregados, clientes, fornecedores, etc.) 8. Pessoa Física : Uma pessoa qualquer, uma pessoa natural; 9.Pessoa Jurídica : 9.1 – Sociedade: Reunião de duas ou mais pessoas ligadas por um contrato, visando objetivo comum; 9.2 – Empresário: É aquela constituída por uma única pessoa, responsável ilimitada e individualmente pela Empresa (ou pelos seus atos), onde o nome da firma será o do titular;
  • 6. NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE 10.Princípios Fundamentais da Contabilidade: – Entidade – Continuidade – Oportunidade – Registro pelo Valor Original – Actualização Monetária – Prudência – Competência
  • 7. NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE 11.Função Administrativa da Contabilidade : Controlar o património. Património : Conjunto dos bens, direitos e obrigações susceptíveis de avaliação económica, vinculados a uma entidade ou pessoa física; Bens : Tudo aquilo que satisfaz as necessidades humanas e pode ser avaliado economicamente; Os bens se classificam em tangíveis (que tem existência física. Ex. Automóvel, imóvel, dinheiro, etc.) e intangível (Considerados os bens abstratos ou imateriais. Ex. Marcas e patentes, direito autoral, etc.) ou seja, não têm existência física, porém representam uma aplicação de capital indispensável aos objectivos da empresa e cujo valor reside em direitos de propriedade que são legalmente coferidos aos seus possuidores;
  • 8. NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE DIREITOS: São bens sobre os quais exercemos um domínio, mas que estão sob a posse de terceiros. Aparecem no património como valores a receber. Ex. Clientes, Duplicatas a receber, Títulos a receber, dinheiro depositado num banco ou bens de terceiros que se encontram em nossa posse (uso); OBRIGAÇÕES: São bens quem se encontram sob nossa posse, mas o domínio sobre eles é exercido por terceiros. Aparecem no património como valores a pagar. Ex. Fornecedores, Duplicatas a pagar, Títulos a pagar, Impostos a pagar, etc. •Activo de uma empresa : É a parte positiva do património. É a fonte de investimentos; São os bens e os direitos; •Passivo de uma empresa : É a parte positiva do património. É a fonte de financiamentos; São as obrigações;
  • 9. NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE Aspectos Patrimoniais : Jurídico : Bens/ Direitos e Obrigações. É condição essencial para que exista um património; Qualitativo : É a determinação do que forma o património; Económico : É a avaliação em dinheiro dos componentes patrimoniais;
  • 10. NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE Composição Patrimonial: o património é dividido em três partes. Activo (A) - parte positiva, composta de bens e direitos. Passivo Exigível (PE) - parte negativa, composta das obrigações com terceiros. Património Líquido (PL) ou Situação Líquida (SL) – parte diferencial entre o activo e o passivo exigível. O património líquido representa as obrigações da entidade para com os sócios ou accionistas (proprietários) e indica a diferença entre o valor dos bens e direitos ( activos) e o valor das obrigações com terceiros ( passivo exigível) •Obs. Essa parte diferencial ( PL/SL) é que vai medir ou avaliar a situação ou condição da entidade sendo, portanto considerado como passivo não exigível;
  • 11. NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE Equação fundamental do património : PL/SL = A – PE PL : Património Líquido; SL : Situação Líquida; A : Activo PE : Passivo Exigível
  • 12. NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE Representação Gráfica do Património Activo Passivo Bens Exigível - Obrigações Direitos PL/SL Total Total
  • 13. NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE Situações ou Estados Patrimoniais Situação favorável: ocorre quando A > PE, determinando PL > 0. Assim, A = PE + PL. Situação plena ou propriedade total dos activos: ocorre quando A > PE e PE = 0, determinando PL > 0. Assim, A = PL. ! Situação nula /equilíbrio aparente: ocorre quando A = PE, determinando PL =0. Assim, A = PE. Inexistência de activos: ocorre quando PE > A e A = 0, determinando PL < 0. Assim, PE = (PL). Situação desfavorável: ocorre quando A < PE, determinando PL < 0.
  • 14. NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE 12. FUNÇÃO ECONÔMICA DA CONTABILIDADE: apurar o resultado (rédito) Resultado : Noção : Diferença entre o valor das Receitas e o valor das Despesas (D) . O resultado pode ser: •Positivo ou Lucro - Quando o valor das receitas é superior ao das despesas; •Negativo ou prejuízo – quando o valor das receitas é inferior ao das despesas; •Nulo – quando o valor das receitas é igual ao valor das despesas.
  • 15. NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE Receitas : •Noção : São entradas de elementos para o activo da empresa, na forma de bens ou direitos que sempre provocam aumento da situação líquida; Despesas: •Noção : É o gasto incorrido para, directa ou indirectamente, gerar receitas. As despesas podem diminuir o activo ou aumentar o passivo, mas sempre provocam diminuições na situação líquida ou património líquido;
  • 16. NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE 13.Conta : Noção : É o título que qualifica um componente do patrimônio ou uma variação patrimonial; Utilidade : Utilizam-se contas separadas para representar cada tipo de elemento do ativo, do passivo e do patrimônio líquido; Distinção : Cada uma dessas contas será distinguida das demais pela sua denominação. Sua função é acumular de forma ordenada, os débitos e créditos da mesma natureza, de maneira que seu saldo represente, no momento considerado, a situação do elemento patrimonial ou da variação patrimonial a que se refere;
  • 17. NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE Dividem-se em: Contas Patrimoniais (Activo, Passivo e Património Líquido) Contas de Resultado (Receitas e Despesas) Composição : O plano de Contas é composto de quatro grupos: ACTIVO - CONTAS DEVEDORAS. Divide-se em : CIRCULANTE ( bens e direitos realizáveis num prazo inferior a 365 dias); REALIZÁVEL A LONGO PRAZO (idem, num prazo superior a 365 dias); PERMANENTE (investimentos e bens destinados à produção); PASSIVO - CONTAS CREDORAS. Divide-se em : CIRCULANTE (Obrigações exigíveis num prazo inferior a 365 dias); EXIGÍVEL A LONGO PRAZO (Idem, num prazo superior a365 dias); RESULTADO DE EXERCÍCIOS FUTUROS (Receitas recebidas antecipadamente); PATRIMÔNIO LÍQUIDO (Capitais próprios);
  • 18. NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE DESPESAS - CONTAS DEVEDORAS. São todos os gastos empregados na actividade da empresa; RECEITAS - CONTAS CREDORAS (Receitas: Todo valor obtido decorrente da venda dos produtos e serviços da sua actividade); Divide-se em : VENDAS PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS FINANCEIRAS RECEITAS NÃO OPERACIONAIS
  • 19. NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE 14. Lançamentos Contábeis : O registro de uma operação no livro diário, denomina-se Partida de Diário ou Lançamento contábil. Ao conjunto dos lançamentos denominamos Escrituração contábil; •ELEMENTOS ESSENCIAIS DO LANÇAMENTO: –Local e data; Conta devedora; Conta credora, precedida da preposição “a”; Histórico;Valor; • FÓRMULAS DE LANÇAMENTOS: –Uma conta devedora e uma credora; Uma conta devedora e mais de uma credora; Mais de uma devedora e uma credora; Mais de uma devedora e mais de uma credora.
  • 20. NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE 15.NOÇÕES DE DÉBITO E CRÉDITO Alertamos os alunos iniciantes, para não confundir termos da linguagem comum, quando usados na terminologia contábil. Débito na linguagem popular, significa dívida,situação negativa, alguém devendo para alguém, etc. Quando falarmos na palavra débito procure não ligar o seu significado do ponto de vista técnico com o que ela representa na linguagem comum.Na terminologia contábil, essa palavra tem significado antagônico. Quando o aluno principiante não se conscientiza disso, dificilmente aceita que débito pode representar elementos positivos, o que prejudica sensivelmente a aprendizagem. Portanto, muito cuidado com a terminologia. Crédito na linguagem coloquial, significa situação positiva, possuir crédito na praça, poder comprar a prazo, etc.Na terminologia contábil, a palavra crédito também possui significado oposto. As mesmas observações que fizemos para a palavra débito aplicam-se à palavra crédito.
  • 21. NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE 16. MÉTODO DAS PARTIDAS DOBRADAS FREI LUCA PACIOLI (1494 - VENEZA )– ITÁLIA POSTULADO : “Não poder haver um devedor sem um credor”. “A cada débito contrapõem-se um crédito”. “Sempre que surgir um devedor surgirá um credor”. O princípio é de fácil compreensão; imaginemos que João deve Akz 1.000 a alguém que é o credor; assim temos que: João deve Akz 1.000 a Pedro. Como se vê, o princípio sobre o qual se assenta o método da Partidas dobradas é de fácil compreensão, de comprovação simples e ao alcance de todos.
  • 22. NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE •Toda vez que debitarmos uma conta, estará ocorrendo uma das seguintes situações (Porque pagou ou vai pagar) Aquisição de direitos; Cessação de obrigações; Registro de uma despesa; Entrada de bens materiais. •Toda vez que creditarmos uma conta, estará ocorrendo uma das seguintes situações ( adquiriu bens ou obrigações, já não paga direitos , logo são créditos obtidos) Aquisição de obrigações; Cessação de direitos; Registro de uma receita; Saída de bens materiais
  • 23. NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE •EXEMPLOS: Pela constituição de uma empresa = capital $100.000,00 Entrada de dinheiro = Caixa = Debitada Aquisição de Obrigação = Capital = Creditado •Venda de mercadorias a prazo: $50.000,00 Aquisição de direitos - Duplicatas a Receber - Debitada Saída de mercadorias - Vendas - Creditada •Pagamento da Duplicata 001 - $20.000,00 Cessação de Obrigação - Fornecedores - Debitada Saída de dinheiro - Caixa – Creditada •Folha de Pagamento - $020.000,00 Despesa - Salário e Ordenados - Debitada Aquisição de Obrigação - Salários a Pagar - Creditada
  • 24. NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE 17.LIVRO RAZÃO No passado as contas eram registradas nas páginas de um livro chamado razão. Hoje são registradas em fichas ou folhas soltas ou em registros especiais, pelo sistema de processamento eletrônico de dados; mas o seu conjunto, mantidas em arquivo, continuam com a mesma denominação razão. Para cada conta deve existir pelo menos uma ficha de razão.
  • 25. NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE Para simplificar, iremos usar uma representação gráfica de conta denominada razonete em “T” ou simplesmente razonete. O lado esquerdo de uma conta é chamado lado do débito e o lado direito lado do crédito. A diferença entre o total de débitos e o total de créditos feitos em uma mesma conta em determinado período é denominado Saldo. Se o valor dos débitos for maior que o valor dos créditos, a conta terá saldo DEVEDOR, caso ocorrer o contrário, a conta terá saldo CREDOR. Título da conta Débito Crédito
  • 26. NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE Convencionou-se, desde o inicio da contabilidade como nós a conhecemos hoje, que todos os itens do lado esquerdo terão saldo denominado devedor e todos os itens do lado direito terão saldo denominado credor. É importante que em termos didáticos, ninguém se prenda a essa nomenclaturas. O que vale é saber que item patrimonial está sendo alterado, e se esse item está sendo aumentado ou diminuído. Dessa forma, é fácil concluir que débito é um lançamento que aumenta um saldo devedor e crédito é um lançamento que aumenta um saldo credor. Assim, podemos agora colocar as regras básicas para lançamentos de débitos e créditos:
  • 27. NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE Devedor é inverso de credor Tudo o que aumenta um saldo devedor é um débito Tudo o que diminui um saldo DEVEDOR é um crédito Tudo o que aumenta um saldo credor é um crédito Tudo que diminui um saldo CREDOR é um débito DEVEDOR = DÉBITO CREDOR = CRÉDITO Débito é inverso de crédito A escrituração do livro razão não oferece nenhuma dificuldade. É um trabalho mecânico, de simples transcrição dos dados do Diário. Exige, apenas, um pouco de atenção.
  • 28. NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE A pessoa que se dedica à escrituração contábil deve possuir, ou desenvolver, espírito de ordem; ser metódica e disciplinada na execução dos trabalhos, para não ter aborrecimento na hora de apurar os resultados. Transcrever no livro Razão um lançamento por vez e na ordem em que estão no diário. Nunca pular um lançamento. Registra-se no Razão, primeiro, a conta que, no Diário, foi debitada; depois, a que foi creditada; repete-se o mesmo com o lançamento seguinte e assim sucessivamente.
  • 29. NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE 18.Balancete de verificação Vimos que cada operação envolve, geralmente, duas contas: uma será debitada e a outra creditada sempre pelo mesmo valor; daí se conclui que, somando os débitos de todas as contas, teremos um total que será igual à soma dos créditos de todas as contas. Essa comprovação se faz com o uso do balancete de verificação, se a soma dos débitos se igualar à soma dos créditos, significará que os registros feitos no Diário e transcritos para o Razão estão corretos. Na coluna Contas serão relacionadas todas as contas do livro Razão movimentadas ou não no período que se deseja verificar. Na coluna Débito o total debitado em cada conta. Na coluna Crédito o total creditado em cada conta, durante o período. Na secção de colunas Saldos, será colocado o saldo correspondente a cada conta; conforme a natureza do saldo (devedor ou credor), seu valor será registrado na coluna adequada.
  • 30. NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE 19.BALANÇO PATRIMONIAL É à vista das informações constantes do balancete de verificação que se levanta o Balanço Patrimonial. As contas patrimoniais com saldos devedores representam os componentes patrimoniais ativos e as contas com saldos credores representam os componentes patrimoniais passivos. A soma do Balanço será sempre igual à soma das colunas Saldos do Balancete de Verificação, pois os elementos são tirados dessas colunas. Se a soma do Balanço não coincidir com as somas das colunas Saldos do Balancete as causas poderão ser as seguintes: Erro nas somas parciais dos grupos; Erro nas somas gerais; Erro na transcrição de importâncias do Balancete para o Balanço;
  • 31. NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE 20.CONSIDERAÇÕES SOBRE O BALANÇO O Balanço consiste em se verificar o equilíbrio existente entre o Activo e o Passivo de um determinado patrimônio. O patrimônio pode apresentar-se sobre dois aspectos: Aspecto Dinâmico: quando se acha em movimento durante a gestão do exercício. Aspecto Estático: quando se encontra parado para fins de verificação.
  • 32. NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE A Leitura desta apresentação em POWERPOINT, não dispensa a leitura de outro material ligado à contabilidade, uma vez que o estudo ou qualquer análise efectuada através deste trabalho estará incompleta. Solicito um estudo mais aprofundado desta matérias uma vez que estes apontamentos têm um carácter bastante ´´superficial´´. Espero porém, que apesar das limitações que este trabalho apresenta, possa ser de alguma forma útil. Obrigado! Altair Marta Direcção Nacional de Imposto Ministério das Finanças Da República de Angola