SlideShare uma empresa Scribd logo
OPERAÇÕES E ROTINAS DE TRABALHO DO ALMOXARIFADO
@BenjamimNetto | Facebook.com/benjamimnetto | benjamimnetto.com
O que estoque?
Stock (europeu) ou estoque (português), ou existências (em
logística) são designações usadas para definir quantidades
armazenadas ou em processo de produção de quaisquer
recursos necessários para dar origem a um bem ou Serviço
(Filho, 2006, p. 62) com a função principal de criar uma
independência entre os vários estágios da cadeia produtiva.
O que almoxarifado/deposito?
Almoxarifado/Depósito é o local destinado à guarda e
conservação de materiais, em recinto coberto ou não, adequado
à sua natureza, tendo a função de destinar espaços onde
permanecerá cada item aguardando a necessidade do seu uso,
ficando sua localização, equipamentos e disposição interna
acondicionados à política geral de estoques da empresa.
O que o faz o Responsável pelo estoque?
ARMAZENA OS MATERIAISRECEBE OS MATERIAIS
ORGANIZA O ALMOXARIFADO DISTRIBUIÇÃO
O que o faz o Responsável pelo estoque?
C.H.A. – Conhecimento, Habilidades e Atitudes
CONHECIMENTO
HABILIDADES
ATITUDES
C.H.A.
# Informática
# Matemática
# Administração
# Materiais
# Planejamento
# Organização
# Escutar / saber ouvir
# Relacionamento Interpessoal
# Atenção em Detalhes
# Trabalhar em Equipe
# Energia
# Dinamismo
RECEBIMENTO E ORGANIZAÇÃO DOS MATERIAIS
RECEBER
MATERIAIS
VERIFICAR A
QUANTIDADE
VERIFICAR A
QUALIDADE
(AMOSTRAGEM)
RELAÇÃO DO QUE
FOI RECEBIDO
COMPARAR O QUE FOI
RECEBIDO COM O QUE TEM
NA NOTA DE COMPRA
ETIQUETA COM INFORMAÇÕES
FABRICANTE;LOTE;LOCAL DO
ESTOQUE;DATA DO
RECEBIMENTO; QUANTIDADE
ARMAZENAR NO
LOCAL CORRETO
REGISTRAR NO
SISTEMA /
PLANILHA
As atividades de recebimento abrangem desde a recepção do
material na entrega pelo fornecedor até a entrada nos estoques.
A função de recebimento de materiais é módulo de um sistema
global integrado com as áreas de contabilidade, compras e
transportes e é caracterizada como uma interface entre o
atendimento do pedido pelo fornecedor e os estoques físico e
contábil. O recebimento compreende quatro fases :
1ª fase : Entrada de materiais;
2ª fase : Conferência quantitativa;
3ª fase : Conferência qualitativa;
4ª fase : Regularização
RECEBIMENTO DE MERCADORIAS
As atribuições básicas do Recebimento são :
1.coordenar e controlar as atividades de recebimento e devolução de
materiais;
2.analisar a documentação recebida, verificando se a compra está
autorizada;
3.controlar os volumes declarados na Nota Fiscal e no Manifesto de
Transporte com os volumes a serem efetivamente recebidos;
4.proceder a conferência visual, verificando as condições de
embalagem quanto a possíveis avarias na carga transportada e, se for
o caso, apontando as ressalvas de praxe nos respectivos documentos;
5.proceder a conferência quantitativa e qualitativa dos materiais
recebidos;
6.decidir pela recusa, aceite ou devolução, conforme o caso;
7.providenciar a regularização da recusa, devolução ou da liberação
de pagamento ao fornecedor;
8.liberar o material desembaraçado para estoque no almoxarifado;
RECEBIMENTO DE MERCADORIAS
Conferência Quantitativa;
É a atividade que verifica se a quantidade declarada pelo
fornecedor na Nota Fiscal corresponde efetivamente à recebida.
A conferência por acusação também conhecida como "
contagem cega " é aquela no qual o conferente aponta a
quantidade recebida, desconhecendo a quantidade faturada pelo
fornecedor. A confrontação do recebido versus faturado é
efetuada a posteriori por meio do Regularizador que analisa as
distorções e providencia a recontagem.
CONFÊRENCIA QUANTITATIVA
Visa garantir a adequação do material ao fim que se destina. A
análise de qualidade efetuada pela inspeção técnica, por meio
da confrontação das condições contratadas na Autorização de
Fornecimento com as consignadas na Nota Fiscal pelo
Fornecedor, visa garantir o recebimento adequado do material
contratado pelo exame dos seguintes itens:
1.Características dimensionais;
2.Características específicas;
3.Restrições de especificação;
CONFÊRENCIA QUALITATIVA
Na definição do local adequado para o armazenamento
devemos considerar:
-Volume das mercadorias / espaço disponível;
-Resistência / tipo das mercadorias (itens de fino acabamento);
- Número de itens;
-Temperatura, umidade, incidência de sol, chuva, etc;
- Manutenção das embalagens originais / tipos de embalagens;
- Velocidade necessária no atendimento;
ARMAZENAR OS MATERIAIS
1.1 Primeiro que Entra, Primeiro que Sai – PEPS ou FIFO.
Nesse critério, a empresa dá saída nos estoques dos produtos
mais antigos, ou seja, adquiridos primeiro, permanecendo
estocados os produtos de aquisição mais recente.
1.2 Último que Entra, Primeiro que Sai – UEPS
Adotando esse critério, a empresa dará baixa em primeiro lugar
nos estoques mais recentes ficando estocado sempre os
produtos mais antigos.
SISTEMAS PEPS/UEPS
Exemplo Prático:
O CEP recebe 25 tintas de cabelo com 4 lotes diferentes,
como armazenar os produtos de forma organizada
respeitando o sistema PEPS?
SISTEMAS PEPS/UEPS
Primeiro Passo:
Analisar os materiais e separá-los por Lotes.
4 itens
L- XV 00114
V- 08/2013
6 itens
L- WE 00254
V- 10/2014
7 itens
L- TR 452
V- 05/2013
8 itens
L- RE 147
V- 02/2014
SISTEMAS PEPS/UEPS
Segundo Passo:
Armazenar os materiais, usando a metodologia PEPS,
identificando os lotes, a validade e o quantitativo dos
materiais.
4 itens
L- XV 00114
V- 08/2013
6 itens
L- WE 00254
V- 10/2014
7 itens
L- TR 452
V- 05/2013
8 itens
L- RE 147
V- 02/2014
Ordem de Saída
MAT.
NOVOS
MAT.
VELHOS
SISTEMAS PEPS/UEPS
4 itens
L- XV 00114
V- 08/2013
6 itens
L- WE 00254
V- 10/2014
7 itens
L- TR 452
V- 05/2013
8 itens
L- RE 147
V- 02/2014
Novo recebimento:
O CEP recebeu mais 10 unidades do mesmo material, em um
único Lote.
Qual o procedimento para o armazenamento dos produtos?
ESTOQUE ATUAL DOS PRODUTOS
SISTEMAS PEPS/UEPS
Arrumação correta seguindo o modelo PEPS/UEPS.
4 itens
L- XV 00114
V- 08/2013
6 itens
L- WE 00254
V- 10/2014
7 itens
L- TR 452
V- 05/2013
8 itens
L- RE 147
V- 02/2014
10 itens
L- FR 455
V- 10/2013
Deve estar sempre limpo;
Isolado de agentes físicos e químicos, que possam prejudicar
os produtos armazenados;
Isolado de locais onde se conservem ou consumam alimentos,
bebidas, medicamentos, etc;
Organização do Armazenagem
Deve estar sempre limpo;
Isolado de agentes físicos e químicos, que possam prejudicar
os produtos armazenados;
Isolado de locais onde se conservem ou consumam alimentos,
bebidas, medicamentos, etc;
Evitar que pessoas não autorizadas, e especialmente crianças,
tenham acesso. Para entrar no armazém, toda e qualquer
pessoa, funcionário ou visitante, deve estar devidamente
identificada.
Os materiais devem estar sempre organizados por grupo;
Estabelecer um esquema de armazenamento:
Os Materiais mais pesados devem ser acomodados na parte
inferior da prateleira;
Os Materiais em pó devem ser acomodados em cima dos
materiais em líquido;
Os materiais não podem ficar em contato direto com o chão;
 Proteger os materiais do calor excessivo e da luz do sol;
EXEMPLO: Água Oxigenada,
Técnicas de Armazenagem
Promover o manuseio seguro dos produtos, atuando da
entrada e saída destes do armazém;
Manter uma área de circulação. Esta deve, pelo menos, ter um
corredor central orientado para a porta principal do armazém, e
corredores secundários, separando as diversas áreas;
Manter um afastamento de, entre 30 e 50 cm, entre as paredes
laterais e as pilhas de produtos (além de funcionar como área de
ventilação, permite localizar e identificar vazamentos);
Manter os rótulos existentes nas embalagens sempre voltados
para o lado de fora da pilha (fácil identificação);
Deveres do responsável
Suspender todas as operações;
Não utilizar água para lavagem e/ou limpeza;
Isolar a área contaminada;
Absorver o produto derramado ou que tenha vazado, com
material absorvente, adsorvente e neutralizante, conforme
conste da ficha de segurança. Em caso de dúvida, contatar o
fabricante do produto;
No caso de produto sólido, varrer com cuidado, procurando
gerar o mínimo possível de poeira;
Em caso de Derrames ou vazamentos
ESTANTES| Há materiais que podem ser armazenados em
estantes (móveis ou fixas); Estas servem para armazenar
materiais soltos ou em caixas normalizadas; Estruturalmente são
compostas por pilares e prateleiras que podem ou não ser
ajustáveis em altura permitindo adaptar-se a diferentes
dimensões dos materiais;
As estantes são concebidas usualmente com uma altura máxima
de 2.00m; Agrupam-se por vezes 2 ou 3 alturas de estantes,
criando-se assim pisos intermédios com acessos diretos por
escadas feitas do mesmo material.
O material mais utilizado é a cantoneira perfurada; As dimensões
são determinadas pelo tamanho e peso dos materiais bem como
por considerações ergonômicas. PRODUTOS
SÓLIDOS/LÍQUIDOS.
ARMAZENAR OS MATERIAIS
Identificação Visual dos materiaisMateriais organizados por grupo
BONS EXEMPLOS DE ARMAZENAGEM
BONS EXEMPOS DE ARMAZENAGEM
Controle de Entrada e Saída
Segurança
Identificação Visual
MAUS EXEMPLOS DE ARMAZENAGEM
Dá-se o nome de movimentação de materiais a todo o fluxo de
materiais dentro da empresa. A movimentação de materiais é
uma atividade indispensável a qualquer sistema de produção e
visa não somente o abastecimento das seções produtivas, mas
também a garantia da sequencia do processo de produção entre
as seções envolvidas.
A movimentação de materiais quando bem administrada pode
trazer grandes economias para a empresa e um excelente
resultado para a produção.
MOVIMENTAÇÃO DE MATERIAIS
Cuidados que precisam ser tomados:
Movimentar os materiais com cuidado,
respeitando a fragilidade de alguns itens;
Evitar paradas bruscas durante a
movimentação;
Em caso transportar os produtos para longas
distâncias, amarrar os produtos;
Evitar jogar caixas;
Evitar pisar em cima das caixas;
MOVIMENTAÇÃO DE MATERIAIS
Cuidados que precisam ser tomados:
Separar os matérias por tipo;
Embalar os materiais separadamente por tipo
em caixas;
Usar alguns produtos (jornais, plástico bolha)
para embalar e proteger os materiais mais
sensíveis;
 Evitar embalar produtos e deixá-los soltos
dentro das caixas, procurar encaixar todos os
materiais dentro das caixas;
ORGANIZAR / EMBALAR MATERIAIS
Tarefas e Responsabilidades
ARMAZENAR itens de produtos de
maneira ordenada e acessível em
almoxarifados, depósitos de
ferramentas, depósitos se
suprimentos ou outros tipos de
estoque.
Tarefas e Responsabilidades
Verificar inventários comparando
as contagens físicas com os
números existentes no sistema de
controle do almoxarifado
Verificar as divergências ou
ajustar.
@BenjamimNetto | Facebook.com/benjamimnetto | benjamimnetto.com
Benjamim Garcia Cruz Netto
Coordenador do Eixo de
Gestão e Negócios do SENAC/
RN
benjamimg@rn.senac.br
benjamimnetto@hotmail.com
Contatos:
(84) 9423 – 1417
(84) 8708 – 0283

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Logística -Sistemas de armazenagem de material
Logística -Sistemas de armazenagem de materialLogística -Sistemas de armazenagem de material
Logística -Sistemas de armazenagem de material
Marcelo Aparecido Sampaio
 
Aula 1 conceitos básicos
Aula 1   conceitos básicosAula 1   conceitos básicos
Aula 1 conceitos básicos
Adilson Paradella
 
Armazenagem de materiais
Armazenagem de materiaisArmazenagem de materiais
Armazenagem de materiais
Jares Petros
 
07 aula armazenagem l
07 aula armazenagem l07 aula armazenagem l
07 aula armazenagem l
Homero Alves de Lima
 
recebimento-e-expedicao.ppt
recebimento-e-expedicao.pptrecebimento-e-expedicao.ppt
recebimento-e-expedicao.ppt
Marcelo370708
 
Conceito e principios do sistema de movimentação de materiais
Conceito e principios do sistema de movimentação de materiaisConceito e principios do sistema de movimentação de materiais
Conceito e principios do sistema de movimentação de materiais
DiegoIsraelSantos
 
Armazenagem e Estoque
Armazenagem e EstoqueArmazenagem e Estoque
Armazenagem e Estoque
TamiresSerafim
 
01 aula introdução a logística
01 aula introdução a logística01 aula introdução a logística
01 aula introdução a logística
Homero Alves de Lima
 
Sistema de estoque
Sistema de estoqueSistema de estoque
Sistema de estoque
Elvis Bruno
 
3. npc armaz. movim.entacao e_localizacao
3. npc armaz. movim.entacao e_localizacao3. npc armaz. movim.entacao e_localizacao
3. npc armaz. movim.entacao e_localizacao
lourinha321
 
Inventários
InventáriosInventários
Inventários
Jeverson Perin
 
Administração de Produção - Just in Time (JIT)
Administração de Produção - Just in Time (JIT)Administração de Produção - Just in Time (JIT)
Administração de Produção - Just in Time (JIT)
douglas
 
Apresentação Armazenagem e Controle de Estoque
Apresentação Armazenagem e Controle de EstoqueApresentação Armazenagem e Controle de Estoque
Apresentação Armazenagem e Controle de Estoque
Adélia Aparecida Da Silva Cossoniche
 
Recebimento Armazenamento e Movimentação de materiais
Recebimento Armazenamento e Movimentação de materiaisRecebimento Armazenamento e Movimentação de materiais
Recebimento Armazenamento e Movimentação de materiais
Gustavo Pessoa
 
Logística Operações de Armazenagem
Logística Operações de ArmazenagemLogística Operações de Armazenagem
Logística Operações de Armazenagem
Marcelo Aparecido Sampaio
 
Just in time (jit)
Just in time (jit)Just in time (jit)
Just in time (jit)
Robson Costa
 
Armazenamento, transporte e movimentação de cargas
Armazenamento, transporte  e movimentação de cargasArmazenamento, transporte  e movimentação de cargas
Armazenamento, transporte e movimentação de cargas
ProfessorRogerioSant
 
Movimentacao de Materiais
Movimentacao de MateriaisMovimentacao de Materiais
Movimentacao de Materiais
azevedoac
 
Calculo giro de estoque
Calculo giro de estoqueCalculo giro de estoque
Calculo giro de estoque
Marcelo Lieuthier
 
Layout de estoque
Layout de estoqueLayout de estoque

Mais procurados (20)

Logística -Sistemas de armazenagem de material
Logística -Sistemas de armazenagem de materialLogística -Sistemas de armazenagem de material
Logística -Sistemas de armazenagem de material
 
Aula 1 conceitos básicos
Aula 1   conceitos básicosAula 1   conceitos básicos
Aula 1 conceitos básicos
 
Armazenagem de materiais
Armazenagem de materiaisArmazenagem de materiais
Armazenagem de materiais
 
07 aula armazenagem l
07 aula armazenagem l07 aula armazenagem l
07 aula armazenagem l
 
recebimento-e-expedicao.ppt
recebimento-e-expedicao.pptrecebimento-e-expedicao.ppt
recebimento-e-expedicao.ppt
 
Conceito e principios do sistema de movimentação de materiais
Conceito e principios do sistema de movimentação de materiaisConceito e principios do sistema de movimentação de materiais
Conceito e principios do sistema de movimentação de materiais
 
Armazenagem e Estoque
Armazenagem e EstoqueArmazenagem e Estoque
Armazenagem e Estoque
 
01 aula introdução a logística
01 aula introdução a logística01 aula introdução a logística
01 aula introdução a logística
 
Sistema de estoque
Sistema de estoqueSistema de estoque
Sistema de estoque
 
3. npc armaz. movim.entacao e_localizacao
3. npc armaz. movim.entacao e_localizacao3. npc armaz. movim.entacao e_localizacao
3. npc armaz. movim.entacao e_localizacao
 
Inventários
InventáriosInventários
Inventários
 
Administração de Produção - Just in Time (JIT)
Administração de Produção - Just in Time (JIT)Administração de Produção - Just in Time (JIT)
Administração de Produção - Just in Time (JIT)
 
Apresentação Armazenagem e Controle de Estoque
Apresentação Armazenagem e Controle de EstoqueApresentação Armazenagem e Controle de Estoque
Apresentação Armazenagem e Controle de Estoque
 
Recebimento Armazenamento e Movimentação de materiais
Recebimento Armazenamento e Movimentação de materiaisRecebimento Armazenamento e Movimentação de materiais
Recebimento Armazenamento e Movimentação de materiais
 
Logística Operações de Armazenagem
Logística Operações de ArmazenagemLogística Operações de Armazenagem
Logística Operações de Armazenagem
 
Just in time (jit)
Just in time (jit)Just in time (jit)
Just in time (jit)
 
Armazenamento, transporte e movimentação de cargas
Armazenamento, transporte  e movimentação de cargasArmazenamento, transporte  e movimentação de cargas
Armazenamento, transporte e movimentação de cargas
 
Movimentacao de Materiais
Movimentacao de MateriaisMovimentacao de Materiais
Movimentacao de Materiais
 
Calculo giro de estoque
Calculo giro de estoqueCalculo giro de estoque
Calculo giro de estoque
 
Layout de estoque
Layout de estoqueLayout de estoque
Layout de estoque
 

Destaque

Departamento de Almoxarifado - Modelo básicas
Departamento de Almoxarifado - Modelo básicasDepartamento de Almoxarifado - Modelo básicas
Departamento de Almoxarifado - Modelo básicas
Francisco Oliveira
 
Gestao estoques apresentação
Gestao estoques apresentaçãoGestao estoques apresentação
Gestao estoques apresentação
Charles Rebouças
 
61321330 adm-estoque-e-almoxarifado
61321330 adm-estoque-e-almoxarifado61321330 adm-estoque-e-almoxarifado
61321330 adm-estoque-e-almoxarifado
Vera Gomes
 
Aula de controle de estoques
Aula de controle de estoquesAula de controle de estoques
Aula de controle de estoques
Moises Ribeiro
 
Apostila de recebimento_e_expedição
Apostila de recebimento_e_expediçãoApostila de recebimento_e_expedição
Apostila de recebimento_e_expedição
Claudio Santos
 
Apostila almoxarifado
Apostila almoxarifadoApostila almoxarifado
Apostila almoxarifado
Caroline Azeredo
 
gestão de estoques
gestão de estoquesgestão de estoques
gestão de estoques
Walter Moraes
 
Planejamento de Estoque
Planejamento de EstoquePlanejamento de Estoque
Planejamento de Estoque
Nyedson Barbosa
 
Armazenamento
ArmazenamentoArmazenamento
Armazenamento
Diogo Da Silva Maia
 
Projeto de Layout do almoxarifado
Projeto de Layout do almoxarifado Projeto de Layout do almoxarifado
Projeto de Layout do almoxarifado
Fabio da Silva Borges
 
Gestão de Armazens
Gestão de ArmazensGestão de Armazens
Gestão de Armazens
guestbdad729
 
Gestão de Compras e Compras no Serviço Público
Gestão de Compras e Compras no Serviço PúblicoGestão de Compras e Compras no Serviço Público
Gestão de Compras e Compras no Serviço Público
Antonio Marcos Montai Messias
 
Gestao De Estoques
Gestao De EstoquesGestao De Estoques
Gestao De Estoques
ogerente
 
Indicadores de Desempenho na Conferência de Recebimento e Expedição
Indicadores de Desempenho na Conferência de Recebimento e ExpediçãoIndicadores de Desempenho na Conferência de Recebimento e Expedição
Indicadores de Desempenho na Conferência de Recebimento e Expedição
Interlogis Planejamento das Operações Logísticas Ltda.
 
Revisão para a prova de Logística 2013
Revisão para a prova de Logística 2013Revisão para a prova de Logística 2013
Revisão para a prova de Logística 2013
SOBRINHO, Samuel Rodrigues Lopes
 
Politica de estoque
Politica de estoquePolitica de estoque
Politica de estoque
Marcelo Aparecido Sampaio
 
Check list almoxarifado
Check list almoxarifadoCheck list almoxarifado
Check list almoxarifado
Fábio Gomes
 
almoxarifado
almoxarifadoalmoxarifado
almoxarifado
Jean Carlos
 
61321330 adm-estoque-e-almoxarifado-130612211743-phpapp02
61321330 adm-estoque-e-almoxarifado-130612211743-phpapp0261321330 adm-estoque-e-almoxarifado-130612211743-phpapp02
61321330 adm-estoque-e-almoxarifado-130612211743-phpapp02
Sheila Moreira Bezerra
 
ALMOXARIFADO: COMPARAÇÃO ENTRE A PRÁTICA APLICADA NA EMPRESA E A TEORIA EXIST...
ALMOXARIFADO: COMPARAÇÃO ENTRE A PRÁTICA APLICADA NA EMPRESA E A TEORIA EXIST...ALMOXARIFADO: COMPARAÇÃO ENTRE A PRÁTICA APLICADA NA EMPRESA E A TEORIA EXIST...
ALMOXARIFADO: COMPARAÇÃO ENTRE A PRÁTICA APLICADA NA EMPRESA E A TEORIA EXIST...
Hytalo Rafael
 

Destaque (20)

Departamento de Almoxarifado - Modelo básicas
Departamento de Almoxarifado - Modelo básicasDepartamento de Almoxarifado - Modelo básicas
Departamento de Almoxarifado - Modelo básicas
 
Gestao estoques apresentação
Gestao estoques apresentaçãoGestao estoques apresentação
Gestao estoques apresentação
 
61321330 adm-estoque-e-almoxarifado
61321330 adm-estoque-e-almoxarifado61321330 adm-estoque-e-almoxarifado
61321330 adm-estoque-e-almoxarifado
 
Aula de controle de estoques
Aula de controle de estoquesAula de controle de estoques
Aula de controle de estoques
 
Apostila de recebimento_e_expedição
Apostila de recebimento_e_expediçãoApostila de recebimento_e_expedição
Apostila de recebimento_e_expedição
 
Apostila almoxarifado
Apostila almoxarifadoApostila almoxarifado
Apostila almoxarifado
 
gestão de estoques
gestão de estoquesgestão de estoques
gestão de estoques
 
Planejamento de Estoque
Planejamento de EstoquePlanejamento de Estoque
Planejamento de Estoque
 
Armazenamento
ArmazenamentoArmazenamento
Armazenamento
 
Projeto de Layout do almoxarifado
Projeto de Layout do almoxarifado Projeto de Layout do almoxarifado
Projeto de Layout do almoxarifado
 
Gestão de Armazens
Gestão de ArmazensGestão de Armazens
Gestão de Armazens
 
Gestão de Compras e Compras no Serviço Público
Gestão de Compras e Compras no Serviço PúblicoGestão de Compras e Compras no Serviço Público
Gestão de Compras e Compras no Serviço Público
 
Gestao De Estoques
Gestao De EstoquesGestao De Estoques
Gestao De Estoques
 
Indicadores de Desempenho na Conferência de Recebimento e Expedição
Indicadores de Desempenho na Conferência de Recebimento e ExpediçãoIndicadores de Desempenho na Conferência de Recebimento e Expedição
Indicadores de Desempenho na Conferência de Recebimento e Expedição
 
Revisão para a prova de Logística 2013
Revisão para a prova de Logística 2013Revisão para a prova de Logística 2013
Revisão para a prova de Logística 2013
 
Politica de estoque
Politica de estoquePolitica de estoque
Politica de estoque
 
Check list almoxarifado
Check list almoxarifadoCheck list almoxarifado
Check list almoxarifado
 
almoxarifado
almoxarifadoalmoxarifado
almoxarifado
 
61321330 adm-estoque-e-almoxarifado-130612211743-phpapp02
61321330 adm-estoque-e-almoxarifado-130612211743-phpapp0261321330 adm-estoque-e-almoxarifado-130612211743-phpapp02
61321330 adm-estoque-e-almoxarifado-130612211743-phpapp02
 
ALMOXARIFADO: COMPARAÇÃO ENTRE A PRÁTICA APLICADA NA EMPRESA E A TEORIA EXIST...
ALMOXARIFADO: COMPARAÇÃO ENTRE A PRÁTICA APLICADA NA EMPRESA E A TEORIA EXIST...ALMOXARIFADO: COMPARAÇÃO ENTRE A PRÁTICA APLICADA NA EMPRESA E A TEORIA EXIST...
ALMOXARIFADO: COMPARAÇÃO ENTRE A PRÁTICA APLICADA NA EMPRESA E A TEORIA EXIST...
 

Semelhante a Operações e rotinas de trabalho do almoxarifado

Arrumação mercadoria armazém.pptx
Arrumação mercadoria armazém.pptxArrumação mercadoria armazém.pptx
Arrumação mercadoria armazém.pptx
9373
 
Respostas do livro Almoxarifado e Gestão de Estoques - Bruno Paoleshi.pdf
Respostas do livro Almoxarifado e Gestão de Estoques - Bruno Paoleshi.pdfRespostas do livro Almoxarifado e Gestão de Estoques - Bruno Paoleshi.pdf
Respostas do livro Almoxarifado e Gestão de Estoques - Bruno Paoleshi.pdf
LuizFelipe925640
 
Enegep1999 a0457
Enegep1999 a0457Enegep1999 a0457
Enegep1999 a0457
Eliane Santos
 
Stocks
StocksStocks
Stocks
Marina
 
Stocks
StocksStocks
Stocks
Marina
 
Treinamento de boas maneiras e praticas de higiene
Treinamento de boas maneiras e praticas de higieneTreinamento de boas maneiras e praticas de higiene
Treinamento de boas maneiras e praticas de higiene
Ubaldo Passos
 
Logistica e armazenagem
Logistica e armazenagem  Logistica e armazenagem
Logistica e armazenagem
Sergio Gurgel
 
Ficha de trabalho nº7 mod2 - cv- os princípios da receção de mercadorias
Ficha de trabalho nº7   mod2 - cv- os princípios da receção de mercadoriasFicha de trabalho nº7   mod2 - cv- os princípios da receção de mercadorias
Ficha de trabalho nº7 mod2 - cv- os princípios da receção de mercadorias
Leonor Alves
 
Logística e cadeia de suprimento
Logística e cadeia de suprimentoLogística e cadeia de suprimento
Logística e cadeia de suprimento
Jader Windson
 
2 materia ( armazenagem e estocagem de materiais).ppt [modo de compatibilidade])
2 materia ( armazenagem e estocagem de materiais).ppt [modo de compatibilidade])2 materia ( armazenagem e estocagem de materiais).ppt [modo de compatibilidade])
2 materia ( armazenagem e estocagem de materiais).ppt [modo de compatibilidade])
carlosacunha
 
2 ais).ppt [modo de compatibilidade])
2 ais).ppt [modo de compatibilidade])2 ais).ppt [modo de compatibilidade])
2 ais).ppt [modo de compatibilidade])
carlosacunha
 
Aula 16 - Administração de Materiais
Aula 16 - Administração de MateriaisAula 16 - Administração de Materiais
Aula 16 - Administração de Materiais
pcm1nd
 
Armazenagem de mercadorias
Armazenagem de mercadoriasArmazenagem de mercadorias
Armazenagem de mercadorias
soraiafilipa17
 
Gestão de stocks
Gestão de stocksGestão de stocks
Gestão de stocks
telmag999
 
Teste de avaliação modulo 2 v14
Teste de avaliação modulo 2   v14Teste de avaliação modulo 2   v14
Teste de avaliação modulo 2 v14
Leonor Alves
 
132724191 sebenta-operador-de-armazem-parte-1
132724191 sebenta-operador-de-armazem-parte-1132724191 sebenta-operador-de-armazem-parte-1
132724191 sebenta-operador-de-armazem-parte-1
Maria Silva
 
Cargas Embalagens e Unitização Armazenagem
Cargas Embalagens e Unitização ArmazenagemCargas Embalagens e Unitização Armazenagem
Cargas Embalagens e Unitização Armazenagem
guest3bbc023
 
Cargas Embalagens e Unitização
Cargas Embalagens e UnitizaçãoCargas Embalagens e Unitização
Cargas Embalagens e Unitização
BRINKS SEGURANÇA E TRANSPORTE DE VALORES
 
Gestão Armazenagem Estruturas Físicas
Gestão Armazenagem Estruturas FísicasGestão Armazenagem Estruturas Físicas
Gestão Armazenagem Estruturas Físicas
BRINKS SEGURANÇA E TRANSPORTE DE VALORES
 
Aula 02 arranjo físico - parte I
Aula 02   arranjo físico - parte IAula 02   arranjo físico - parte I
Aula 02 arranjo físico - parte I
Adilson Paradella
 

Semelhante a Operações e rotinas de trabalho do almoxarifado (20)

Arrumação mercadoria armazém.pptx
Arrumação mercadoria armazém.pptxArrumação mercadoria armazém.pptx
Arrumação mercadoria armazém.pptx
 
Respostas do livro Almoxarifado e Gestão de Estoques - Bruno Paoleshi.pdf
Respostas do livro Almoxarifado e Gestão de Estoques - Bruno Paoleshi.pdfRespostas do livro Almoxarifado e Gestão de Estoques - Bruno Paoleshi.pdf
Respostas do livro Almoxarifado e Gestão de Estoques - Bruno Paoleshi.pdf
 
Enegep1999 a0457
Enegep1999 a0457Enegep1999 a0457
Enegep1999 a0457
 
Stocks
StocksStocks
Stocks
 
Stocks
StocksStocks
Stocks
 
Treinamento de boas maneiras e praticas de higiene
Treinamento de boas maneiras e praticas de higieneTreinamento de boas maneiras e praticas de higiene
Treinamento de boas maneiras e praticas de higiene
 
Logistica e armazenagem
Logistica e armazenagem  Logistica e armazenagem
Logistica e armazenagem
 
Ficha de trabalho nº7 mod2 - cv- os princípios da receção de mercadorias
Ficha de trabalho nº7   mod2 - cv- os princípios da receção de mercadoriasFicha de trabalho nº7   mod2 - cv- os princípios da receção de mercadorias
Ficha de trabalho nº7 mod2 - cv- os princípios da receção de mercadorias
 
Logística e cadeia de suprimento
Logística e cadeia de suprimentoLogística e cadeia de suprimento
Logística e cadeia de suprimento
 
2 materia ( armazenagem e estocagem de materiais).ppt [modo de compatibilidade])
2 materia ( armazenagem e estocagem de materiais).ppt [modo de compatibilidade])2 materia ( armazenagem e estocagem de materiais).ppt [modo de compatibilidade])
2 materia ( armazenagem e estocagem de materiais).ppt [modo de compatibilidade])
 
2 ais).ppt [modo de compatibilidade])
2 ais).ppt [modo de compatibilidade])2 ais).ppt [modo de compatibilidade])
2 ais).ppt [modo de compatibilidade])
 
Aula 16 - Administração de Materiais
Aula 16 - Administração de MateriaisAula 16 - Administração de Materiais
Aula 16 - Administração de Materiais
 
Armazenagem de mercadorias
Armazenagem de mercadoriasArmazenagem de mercadorias
Armazenagem de mercadorias
 
Gestão de stocks
Gestão de stocksGestão de stocks
Gestão de stocks
 
Teste de avaliação modulo 2 v14
Teste de avaliação modulo 2   v14Teste de avaliação modulo 2   v14
Teste de avaliação modulo 2 v14
 
132724191 sebenta-operador-de-armazem-parte-1
132724191 sebenta-operador-de-armazem-parte-1132724191 sebenta-operador-de-armazem-parte-1
132724191 sebenta-operador-de-armazem-parte-1
 
Cargas Embalagens e Unitização Armazenagem
Cargas Embalagens e Unitização ArmazenagemCargas Embalagens e Unitização Armazenagem
Cargas Embalagens e Unitização Armazenagem
 
Cargas Embalagens e Unitização
Cargas Embalagens e UnitizaçãoCargas Embalagens e Unitização
Cargas Embalagens e Unitização
 
Gestão Armazenagem Estruturas Físicas
Gestão Armazenagem Estruturas FísicasGestão Armazenagem Estruturas Físicas
Gestão Armazenagem Estruturas Físicas
 
Aula 02 arranjo físico - parte I
Aula 02   arranjo físico - parte IAula 02   arranjo físico - parte I
Aula 02 arranjo físico - parte I
 

Mais de Benjamim Garcia Netto

Palestra Gestão por Resultados
Palestra Gestão por Resultados Palestra Gestão por Resultados
Palestra Gestão por Resultados
Benjamim Garcia Netto
 
Planejamento e Organização no Ambiente de Trabalho
Planejamento e Organização no Ambiente de TrabalhoPlanejamento e Organização no Ambiente de Trabalho
Planejamento e Organização no Ambiente de Trabalho
Benjamim Garcia Netto
 
Mkt 3.0 - Causando experiência nos clientes com inovação e criatividade
Mkt 3.0 - Causando experiência nos clientes com inovação e criatividadeMkt 3.0 - Causando experiência nos clientes com inovação e criatividade
Mkt 3.0 - Causando experiência nos clientes com inovação e criatividade
Benjamim Garcia Netto
 
Educação Financeira
Educação FinanceiraEducação Financeira
Educação Financeira
Benjamim Garcia Netto
 
QUALIDADE NO ATENDIMENTO PARA ACADEMIAS
QUALIDADE NO ATENDIMENTO PARA ACADEMIAS QUALIDADE NO ATENDIMENTO PARA ACADEMIAS
QUALIDADE NO ATENDIMENTO PARA ACADEMIAS
Benjamim Garcia Netto
 
COMO ANALISAR SUA CONCORRÊNCIA
COMO ANALISAR SUA CONCORRÊNCIA COMO ANALISAR SUA CONCORRÊNCIA
COMO ANALISAR SUA CONCORRÊNCIA
Benjamim Garcia Netto
 
Palestra "Inovar para Crescer"
Palestra "Inovar para Crescer"Palestra "Inovar para Crescer"
Palestra "Inovar para Crescer"
Benjamim Garcia Netto
 
A Arte de Vender
A Arte de VenderA Arte de Vender
A Arte de Vender
Benjamim Garcia Netto
 
Inovação @benjamimNetto
Inovação @benjamimNettoInovação @benjamimNetto
Inovação @benjamimNetto
Benjamim Garcia Netto
 
A carreira profissional do auxiliar administrativo
A carreira profissional do auxiliar administrativoA carreira profissional do auxiliar administrativo
A carreira profissional do auxiliar administrativo
Benjamim Garcia Netto
 
A carreira profissional do operador de caixa
A carreira profissional do operador de caixaA carreira profissional do operador de caixa
A carreira profissional do operador de caixa
Benjamim Garcia Netto
 
Marketing pessoal 2.0
Marketing pessoal  2.0Marketing pessoal  2.0
Marketing pessoal 2.0
Benjamim Garcia Netto
 
Palestra " A Carreira Profissional do Recepcionista"
Palestra " A Carreira Profissional do Recepcionista"Palestra " A Carreira Profissional do Recepcionista"
Palestra " A Carreira Profissional do Recepcionista"
Benjamim Garcia Netto
 
Palestra "A carreira profissional do Vendedor"
Palestra "A carreira profissional do Vendedor"Palestra "A carreira profissional do Vendedor"
Palestra "A carreira profissional do Vendedor"
Benjamim Garcia Netto
 
Palestra Educação e Planejamento Financeiro Pessoal
Palestra Educação e Planejamento Financeiro PessoalPalestra Educação e Planejamento Financeiro Pessoal
Palestra Educação e Planejamento Financeiro Pessoal
Benjamim Garcia Netto
 
A Carreira do Almoxarife
A Carreira do Almoxarife A Carreira do Almoxarife
A Carreira do Almoxarife
Benjamim Garcia Netto
 
Oficina de Marketing de Serviços
Oficina de Marketing de ServiçosOficina de Marketing de Serviços
Oficina de Marketing de Serviços
Benjamim Garcia Netto
 
Gestão para empresas e profissionais de turismo
Gestão para empresas e profissionais de turismoGestão para empresas e profissionais de turismo
Gestão para empresas e profissionais de turismo
Benjamim Garcia Netto
 
Epregablidade desafios e oportunidades
Epregablidade desafios e oportunidadesEpregablidade desafios e oportunidades
Epregablidade desafios e oportunidades
Benjamim Garcia Netto
 
Palestra planejamento pessoal cuidado com suas finanças
Palestra planejamento pessoal cuidado com suas finançasPalestra planejamento pessoal cuidado com suas finanças
Palestra planejamento pessoal cuidado com suas finanças
Benjamim Garcia Netto
 

Mais de Benjamim Garcia Netto (20)

Palestra Gestão por Resultados
Palestra Gestão por Resultados Palestra Gestão por Resultados
Palestra Gestão por Resultados
 
Planejamento e Organização no Ambiente de Trabalho
Planejamento e Organização no Ambiente de TrabalhoPlanejamento e Organização no Ambiente de Trabalho
Planejamento e Organização no Ambiente de Trabalho
 
Mkt 3.0 - Causando experiência nos clientes com inovação e criatividade
Mkt 3.0 - Causando experiência nos clientes com inovação e criatividadeMkt 3.0 - Causando experiência nos clientes com inovação e criatividade
Mkt 3.0 - Causando experiência nos clientes com inovação e criatividade
 
Educação Financeira
Educação FinanceiraEducação Financeira
Educação Financeira
 
QUALIDADE NO ATENDIMENTO PARA ACADEMIAS
QUALIDADE NO ATENDIMENTO PARA ACADEMIAS QUALIDADE NO ATENDIMENTO PARA ACADEMIAS
QUALIDADE NO ATENDIMENTO PARA ACADEMIAS
 
COMO ANALISAR SUA CONCORRÊNCIA
COMO ANALISAR SUA CONCORRÊNCIA COMO ANALISAR SUA CONCORRÊNCIA
COMO ANALISAR SUA CONCORRÊNCIA
 
Palestra "Inovar para Crescer"
Palestra "Inovar para Crescer"Palestra "Inovar para Crescer"
Palestra "Inovar para Crescer"
 
A Arte de Vender
A Arte de VenderA Arte de Vender
A Arte de Vender
 
Inovação @benjamimNetto
Inovação @benjamimNettoInovação @benjamimNetto
Inovação @benjamimNetto
 
A carreira profissional do auxiliar administrativo
A carreira profissional do auxiliar administrativoA carreira profissional do auxiliar administrativo
A carreira profissional do auxiliar administrativo
 
A carreira profissional do operador de caixa
A carreira profissional do operador de caixaA carreira profissional do operador de caixa
A carreira profissional do operador de caixa
 
Marketing pessoal 2.0
Marketing pessoal  2.0Marketing pessoal  2.0
Marketing pessoal 2.0
 
Palestra " A Carreira Profissional do Recepcionista"
Palestra " A Carreira Profissional do Recepcionista"Palestra " A Carreira Profissional do Recepcionista"
Palestra " A Carreira Profissional do Recepcionista"
 
Palestra "A carreira profissional do Vendedor"
Palestra "A carreira profissional do Vendedor"Palestra "A carreira profissional do Vendedor"
Palestra "A carreira profissional do Vendedor"
 
Palestra Educação e Planejamento Financeiro Pessoal
Palestra Educação e Planejamento Financeiro PessoalPalestra Educação e Planejamento Financeiro Pessoal
Palestra Educação e Planejamento Financeiro Pessoal
 
A Carreira do Almoxarife
A Carreira do Almoxarife A Carreira do Almoxarife
A Carreira do Almoxarife
 
Oficina de Marketing de Serviços
Oficina de Marketing de ServiçosOficina de Marketing de Serviços
Oficina de Marketing de Serviços
 
Gestão para empresas e profissionais de turismo
Gestão para empresas e profissionais de turismoGestão para empresas e profissionais de turismo
Gestão para empresas e profissionais de turismo
 
Epregablidade desafios e oportunidades
Epregablidade desafios e oportunidadesEpregablidade desafios e oportunidades
Epregablidade desafios e oportunidades
 
Palestra planejamento pessoal cuidado com suas finanças
Palestra planejamento pessoal cuidado com suas finançasPalestra planejamento pessoal cuidado com suas finanças
Palestra planejamento pessoal cuidado com suas finanças
 

Operações e rotinas de trabalho do almoxarifado

  • 1. OPERAÇÕES E ROTINAS DE TRABALHO DO ALMOXARIFADO @BenjamimNetto | Facebook.com/benjamimnetto | benjamimnetto.com
  • 2. O que estoque? Stock (europeu) ou estoque (português), ou existências (em logística) são designações usadas para definir quantidades armazenadas ou em processo de produção de quaisquer recursos necessários para dar origem a um bem ou Serviço (Filho, 2006, p. 62) com a função principal de criar uma independência entre os vários estágios da cadeia produtiva.
  • 3. O que almoxarifado/deposito? Almoxarifado/Depósito é o local destinado à guarda e conservação de materiais, em recinto coberto ou não, adequado à sua natureza, tendo a função de destinar espaços onde permanecerá cada item aguardando a necessidade do seu uso, ficando sua localização, equipamentos e disposição interna acondicionados à política geral de estoques da empresa.
  • 4. O que o faz o Responsável pelo estoque? ARMAZENA OS MATERIAISRECEBE OS MATERIAIS
  • 5. ORGANIZA O ALMOXARIFADO DISTRIBUIÇÃO O que o faz o Responsável pelo estoque?
  • 6. C.H.A. – Conhecimento, Habilidades e Atitudes CONHECIMENTO HABILIDADES ATITUDES C.H.A. # Informática # Matemática # Administração # Materiais # Planejamento # Organização # Escutar / saber ouvir # Relacionamento Interpessoal # Atenção em Detalhes # Trabalhar em Equipe # Energia # Dinamismo
  • 7. RECEBIMENTO E ORGANIZAÇÃO DOS MATERIAIS RECEBER MATERIAIS VERIFICAR A QUANTIDADE VERIFICAR A QUALIDADE (AMOSTRAGEM) RELAÇÃO DO QUE FOI RECEBIDO COMPARAR O QUE FOI RECEBIDO COM O QUE TEM NA NOTA DE COMPRA ETIQUETA COM INFORMAÇÕES FABRICANTE;LOTE;LOCAL DO ESTOQUE;DATA DO RECEBIMENTO; QUANTIDADE ARMAZENAR NO LOCAL CORRETO REGISTRAR NO SISTEMA / PLANILHA
  • 8. As atividades de recebimento abrangem desde a recepção do material na entrega pelo fornecedor até a entrada nos estoques. A função de recebimento de materiais é módulo de um sistema global integrado com as áreas de contabilidade, compras e transportes e é caracterizada como uma interface entre o atendimento do pedido pelo fornecedor e os estoques físico e contábil. O recebimento compreende quatro fases : 1ª fase : Entrada de materiais; 2ª fase : Conferência quantitativa; 3ª fase : Conferência qualitativa; 4ª fase : Regularização RECEBIMENTO DE MERCADORIAS
  • 9. As atribuições básicas do Recebimento são : 1.coordenar e controlar as atividades de recebimento e devolução de materiais; 2.analisar a documentação recebida, verificando se a compra está autorizada; 3.controlar os volumes declarados na Nota Fiscal e no Manifesto de Transporte com os volumes a serem efetivamente recebidos; 4.proceder a conferência visual, verificando as condições de embalagem quanto a possíveis avarias na carga transportada e, se for o caso, apontando as ressalvas de praxe nos respectivos documentos; 5.proceder a conferência quantitativa e qualitativa dos materiais recebidos; 6.decidir pela recusa, aceite ou devolução, conforme o caso; 7.providenciar a regularização da recusa, devolução ou da liberação de pagamento ao fornecedor; 8.liberar o material desembaraçado para estoque no almoxarifado; RECEBIMENTO DE MERCADORIAS
  • 10. Conferência Quantitativa; É a atividade que verifica se a quantidade declarada pelo fornecedor na Nota Fiscal corresponde efetivamente à recebida. A conferência por acusação também conhecida como " contagem cega " é aquela no qual o conferente aponta a quantidade recebida, desconhecendo a quantidade faturada pelo fornecedor. A confrontação do recebido versus faturado é efetuada a posteriori por meio do Regularizador que analisa as distorções e providencia a recontagem. CONFÊRENCIA QUANTITATIVA
  • 11. Visa garantir a adequação do material ao fim que se destina. A análise de qualidade efetuada pela inspeção técnica, por meio da confrontação das condições contratadas na Autorização de Fornecimento com as consignadas na Nota Fiscal pelo Fornecedor, visa garantir o recebimento adequado do material contratado pelo exame dos seguintes itens: 1.Características dimensionais; 2.Características específicas; 3.Restrições de especificação; CONFÊRENCIA QUALITATIVA
  • 12. Na definição do local adequado para o armazenamento devemos considerar: -Volume das mercadorias / espaço disponível; -Resistência / tipo das mercadorias (itens de fino acabamento); - Número de itens; -Temperatura, umidade, incidência de sol, chuva, etc; - Manutenção das embalagens originais / tipos de embalagens; - Velocidade necessária no atendimento; ARMAZENAR OS MATERIAIS
  • 13. 1.1 Primeiro que Entra, Primeiro que Sai – PEPS ou FIFO. Nesse critério, a empresa dá saída nos estoques dos produtos mais antigos, ou seja, adquiridos primeiro, permanecendo estocados os produtos de aquisição mais recente. 1.2 Último que Entra, Primeiro que Sai – UEPS Adotando esse critério, a empresa dará baixa em primeiro lugar nos estoques mais recentes ficando estocado sempre os produtos mais antigos. SISTEMAS PEPS/UEPS
  • 14. Exemplo Prático: O CEP recebe 25 tintas de cabelo com 4 lotes diferentes, como armazenar os produtos de forma organizada respeitando o sistema PEPS? SISTEMAS PEPS/UEPS Primeiro Passo: Analisar os materiais e separá-los por Lotes. 4 itens L- XV 00114 V- 08/2013 6 itens L- WE 00254 V- 10/2014 7 itens L- TR 452 V- 05/2013 8 itens L- RE 147 V- 02/2014
  • 15. SISTEMAS PEPS/UEPS Segundo Passo: Armazenar os materiais, usando a metodologia PEPS, identificando os lotes, a validade e o quantitativo dos materiais. 4 itens L- XV 00114 V- 08/2013 6 itens L- WE 00254 V- 10/2014 7 itens L- TR 452 V- 05/2013 8 itens L- RE 147 V- 02/2014 Ordem de Saída MAT. NOVOS MAT. VELHOS
  • 16. SISTEMAS PEPS/UEPS 4 itens L- XV 00114 V- 08/2013 6 itens L- WE 00254 V- 10/2014 7 itens L- TR 452 V- 05/2013 8 itens L- RE 147 V- 02/2014 Novo recebimento: O CEP recebeu mais 10 unidades do mesmo material, em um único Lote. Qual o procedimento para o armazenamento dos produtos? ESTOQUE ATUAL DOS PRODUTOS
  • 17. SISTEMAS PEPS/UEPS Arrumação correta seguindo o modelo PEPS/UEPS. 4 itens L- XV 00114 V- 08/2013 6 itens L- WE 00254 V- 10/2014 7 itens L- TR 452 V- 05/2013 8 itens L- RE 147 V- 02/2014 10 itens L- FR 455 V- 10/2013
  • 18. Deve estar sempre limpo; Isolado de agentes físicos e químicos, que possam prejudicar os produtos armazenados; Isolado de locais onde se conservem ou consumam alimentos, bebidas, medicamentos, etc; Organização do Armazenagem
  • 19. Deve estar sempre limpo; Isolado de agentes físicos e químicos, que possam prejudicar os produtos armazenados; Isolado de locais onde se conservem ou consumam alimentos, bebidas, medicamentos, etc; Evitar que pessoas não autorizadas, e especialmente crianças, tenham acesso. Para entrar no armazém, toda e qualquer pessoa, funcionário ou visitante, deve estar devidamente identificada. Os materiais devem estar sempre organizados por grupo; Estabelecer um esquema de armazenamento:
  • 20. Os Materiais mais pesados devem ser acomodados na parte inferior da prateleira; Os Materiais em pó devem ser acomodados em cima dos materiais em líquido; Os materiais não podem ficar em contato direto com o chão;  Proteger os materiais do calor excessivo e da luz do sol; EXEMPLO: Água Oxigenada, Técnicas de Armazenagem
  • 21. Promover o manuseio seguro dos produtos, atuando da entrada e saída destes do armazém; Manter uma área de circulação. Esta deve, pelo menos, ter um corredor central orientado para a porta principal do armazém, e corredores secundários, separando as diversas áreas; Manter um afastamento de, entre 30 e 50 cm, entre as paredes laterais e as pilhas de produtos (além de funcionar como área de ventilação, permite localizar e identificar vazamentos); Manter os rótulos existentes nas embalagens sempre voltados para o lado de fora da pilha (fácil identificação); Deveres do responsável
  • 22. Suspender todas as operações; Não utilizar água para lavagem e/ou limpeza; Isolar a área contaminada; Absorver o produto derramado ou que tenha vazado, com material absorvente, adsorvente e neutralizante, conforme conste da ficha de segurança. Em caso de dúvida, contatar o fabricante do produto; No caso de produto sólido, varrer com cuidado, procurando gerar o mínimo possível de poeira; Em caso de Derrames ou vazamentos
  • 23. ESTANTES| Há materiais que podem ser armazenados em estantes (móveis ou fixas); Estas servem para armazenar materiais soltos ou em caixas normalizadas; Estruturalmente são compostas por pilares e prateleiras que podem ou não ser ajustáveis em altura permitindo adaptar-se a diferentes dimensões dos materiais; As estantes são concebidas usualmente com uma altura máxima de 2.00m; Agrupam-se por vezes 2 ou 3 alturas de estantes, criando-se assim pisos intermédios com acessos diretos por escadas feitas do mesmo material. O material mais utilizado é a cantoneira perfurada; As dimensões são determinadas pelo tamanho e peso dos materiais bem como por considerações ergonômicas. PRODUTOS SÓLIDOS/LÍQUIDOS. ARMAZENAR OS MATERIAIS
  • 24.
  • 25.
  • 26. Identificação Visual dos materiaisMateriais organizados por grupo BONS EXEMPLOS DE ARMAZENAGEM
  • 27. BONS EXEMPOS DE ARMAZENAGEM Controle de Entrada e Saída Segurança Identificação Visual
  • 28. MAUS EXEMPLOS DE ARMAZENAGEM
  • 29. Dá-se o nome de movimentação de materiais a todo o fluxo de materiais dentro da empresa. A movimentação de materiais é uma atividade indispensável a qualquer sistema de produção e visa não somente o abastecimento das seções produtivas, mas também a garantia da sequencia do processo de produção entre as seções envolvidas. A movimentação de materiais quando bem administrada pode trazer grandes economias para a empresa e um excelente resultado para a produção. MOVIMENTAÇÃO DE MATERIAIS
  • 30. Cuidados que precisam ser tomados: Movimentar os materiais com cuidado, respeitando a fragilidade de alguns itens; Evitar paradas bruscas durante a movimentação; Em caso transportar os produtos para longas distâncias, amarrar os produtos; Evitar jogar caixas; Evitar pisar em cima das caixas; MOVIMENTAÇÃO DE MATERIAIS
  • 31. Cuidados que precisam ser tomados: Separar os matérias por tipo; Embalar os materiais separadamente por tipo em caixas; Usar alguns produtos (jornais, plástico bolha) para embalar e proteger os materiais mais sensíveis;  Evitar embalar produtos e deixá-los soltos dentro das caixas, procurar encaixar todos os materiais dentro das caixas; ORGANIZAR / EMBALAR MATERIAIS
  • 32. Tarefas e Responsabilidades ARMAZENAR itens de produtos de maneira ordenada e acessível em almoxarifados, depósitos de ferramentas, depósitos se suprimentos ou outros tipos de estoque.
  • 33. Tarefas e Responsabilidades Verificar inventários comparando as contagens físicas com os números existentes no sistema de controle do almoxarifado Verificar as divergências ou ajustar.
  • 34.
  • 36. Benjamim Garcia Cruz Netto Coordenador do Eixo de Gestão e Negócios do SENAC/ RN benjamimg@rn.senac.br benjamimnetto@hotmail.com Contatos: (84) 9423 – 1417 (84) 8708 – 0283