SlideShare uma empresa Scribd logo
Consultor(a):
Gestão de Pessoas
Oficina
Equipe Motivada
Maria Jose Caixeta de Oliveira
Oficina Equipe Motivadav. Jan | 2016 2
O Sebrae e o que ele
pode fazer pelo seu negócio
Oficina Equipe Motivadav. Jan | 2016 3
Trilha de
aprendizagem
empresarial
EAD
SEI
SEBRAE Mais
Cursos
Programas
setoriaisConsultorias
Palestras
Na Medida
E muito mais...
www.sebraesp.com.br
Oficina Equipe Motivadav. Jan | 2016 4
Cognitiva
• Conhecer os benefícios do constante desenvolvimento das equipes.
• Compreender o papel do empresário na condução dos processos de
fortalecimento das equipes.
Atitudinal
• Refletir sobre a melhoria comportamental objetivando a criação e
fortalecimento dos colaboradores da empresa.
Operacional
• Incorporar conhecimentos básicos sobre comportamento para
trabalhar com pessoas, visando atingir os objetivos.
Competências
Oficina Equipe Motivadav. Jan | 2016 5
 Entendendo a motivação
 O ciclo motivacional e seus fatores de influência
 Entendendo as necessidades humanas
 Etapas de um processo que ativam a motivação
 Reconhecimento
 A manutenção da Equipe Motivada
Roteiro da oficina
Oficina Equipe Motivadav. Jan | 2016 7
Equipe Motivada, Empresa Competitiva.
EMPRESA
Boas
Instalações
Equipe
Competente
Boa Imagem
no Mercado
Clientes
Fiéis
Parcerias
Estratégicas
Finanças
Saudáveis
Oficina Equipe Motivadav. Jan | 2016 8
Motivação
Qual é o significado
da palavra motivação?
A palavra motivação
vem do latim moveres,
que significa mover.
O que promove
a motivação?
“Motivação refere-se as forças dentro de cada pessoa que a
conduzem a um determinado comportamento”. Chiavenato (2006)
Oficina Equipe Motivadav. Jan | 2016 9
Vocação* – inclinação, propensão, tendência para qualquer
estado, ofício, profissão, inclinação para o sacerdócio ou para a
vida religiosa.
Talento* – antigo peso e moeda dos gregos e romanos, grande e
brilhante inteligência, agudeza de espírito, disposição natural ou
qualidade superior, espírito ilustrado e inteligente (grande
capacidade), pessoa possuidora de inteligência invulgar.
*(Novo Dicionário Michaelis – Melhoramentos)
Motivação tem a ver com vocação ou talento?
Oficina Equipe Motivadav. Jan | 2016 10
Todos nós temos talento?
Talento
Como o talento é manifestado?
Pelo comportamento. As pessoas manifestam suas
caracterísiticas com suas atitudes no dia a dia.
Sim. Acompanhando a trajetória da ciência, os antigos
gregos já demonstravam preocupação nesse sentido.
Diziam que o corpo humano continha quatro
elementos fundamentais na definição dos
temperamentos das pessoas: terra, fogo, água e ar.
Oficina Equipe Motivadav. Jan | 2016 11
 É possivel promover a motivação apenas amparado
no comportamento?
 Quais são as necessidades humanas?
 Elas podem influenciar diretamente na motivação?
Na opinião de vocês, quais seriam as
Necessidades Humanas?
A Motivação, o Comportamento
e as Necessidades Humanas
Oficina Equipe Motivadav. Jan | 2016 12
Fatores que influenciam na motivação
Realização
Pessoal
Criatividade,
solução de problemas
Estima
Autoestima, confiança,
conquista, respeito dos
outros, respeito aos outros
Necessidades Sociais
Amizade, família, relacionamentos
Necessidades de Segurança
Segurança do corpo, do emprego, de
recursos, da moralidade, da família, da saúde,
da propriedade
Necessidades Fisiológicas Básicas
Alimento, roupa, moradia, repouso
Desafios pessoais e profissionais
Reconhecimento
Relacionamento
Estabilidade
Comer, dormir
e vestir-se
Maslow e a Pirâmide
das Necessidades
Humanas
Oficina Equipe Motivadav. Jan | 2016 13
Ciclo Motivacional
Equilíbrio
interno
Desequilíbrio
NecessidadeComportamento
Satisfação
Estímulo
A motivação promove um ciclo.
O ciclo motivacional é o processo desencadeado por uma necessidade,
que gera um impulso que orienta e organiza a ação em direção ao
objetivo, e que faz desaparecer a necessidade inicial.
Oficina Equipe Motivadav. Jan | 2016 14
Fatores que interferem a motivação
Crescimento
Desenvolvimento
Responsabilidade
Reconhecimento
Realização
Ambiente
Políticas da empresa
Relacionamento
Segurança
Salário
Desmotivação
Motivação
Pessoal Empresa
Oficina Equipe Motivadav. Jan | 2016 15
Elaborar e desenvolver um Programa de Integração e Reciclagem
para que o novo colaborador e os atuais possam conhecer a
empresa e seus objetivos:
Como fazer para ter uma equipe motivada?
 O perfil adequado
para cada cargo
 Plano de carreira
e benefícios
 O Plano de Negócio ou o
Planejamento Estratégico
 A empresa
 Sua missão
 Valores
 Objetivos
 Organograma (seus espaços
ocupacionais, atribuições de
cada cargo e o que se espera
de cada colaborador)
Oficina Equipe Motivadav. Jan | 2016 16
 Estabelecer metas e planejar em
conjunto com a equipe
 Celebrar as conquistas
 Buscar parcerias que beneficiem
os colaboradores e seus familiares
 Pedir sugestões e recompensar as
melhores pelos resultados obtidos
 Estimular a participação do
colaboradorna busca de soluções
para outras áreas da empresa
No dia a dia...
Oficina Equipe Motivadav. Jan | 2016 17
O comportamento do empresário/gestor
será referência para os colaboradores?
Qual é o papel do empresário/gestor
na empresa?
Sua motivação será importante para a
obtenção de resultados?
O papel do empresário
no processo motivacional
Oficina Equipe Motivadav. Jan | 2016 18
Como implantar um processo
para ter uma equipe motivada
e a empresa competitiva?
Oficina Equipe Motivadav. Jan | 2016 19
 Definir a estrutura de decisão da empresa de modo claro e
objetivo.
 Estabelecer os objetivos organizacionais, bem como que
competências e recursos serão necessários para alcançá-los.
 Estabelecer planos de ação.
 Criar indicadores.
Planejar
Etapas de um processo que ativam a motivação
Oficina Equipe Motivadav. Jan | 2016 20
Etapas de um processo que ativam a motivação
Planejar Comunicar
 Definir a estrutura de decisão da empresa de modo claro e
objetivo.
 Estabelecer os objetivos organizacionais, bem como que
competências e recursos serão necessários para alcançá-los.
 Estabelecer planos de ação.
 Criar indicadores.
 Manter todos os envolvidos claramente
informados sobre as metas, os planos de
ação, as responsabilidades e os indicadores.
 Comunicar a todos qualquer alteração que
possa ocorrer durante os trabalhos.
Oficina Equipe Motivadav. Jan | 2016 21
Planejar Comunicar Monitorar
Etapas de um processo que ativam a motivação
 Manter todos os envolvidos claramente
informados sobre as metas, os planos de
ação, as responsabilidades e os indicadores.
 Comunicar a todos qualquer alteração que
possa ocorrer durante os trabalhos.
 Acompanhar os indicadores para
verificar o status da realização.
 Solucionar conflitos.
 Prover agilidade de aprendizado.
Oficina Equipe Motivadav. Jan | 2016 22
Planejar Comunicar Monitorar Avaliar
Etapas de um processo que ativam a motivação
 Acompanhar os indicadores para
verificar o status da realização.
 Solucionar conflitos.
 Prover agilidade de aprendizado.
 Medir o desempenho individual/equipe,
permitindo correção de rotas.
 Decidir como a empresa mantém e amplia suas
capacidades de realização.
 Avaliar se os indicadores selecionados refletem
de fato o status da realização das atividades.
Oficina Equipe Motivadav. Jan | 2016 23
Planejar Comunicar Monitorar
Etapas de um processo que ativam a motivação
Avaliar Reconhecer
 Medir o desempenho individual/equipe,
permitindo correção de rotas.
 Decidir como a empresa mantém e amplia suas
capacidades de realização.
 Avaliar se os indicadores selecionados refletem
de fato o status da realização das atividades.
 Definir como a empresa reconhece o bom desempenho e
o alcance dos objetivos traçados.
 Decidir como a empresa consolida o aprendizado e cria
novas oportunidades e desafios.
 Estabelecer clima amistoso entre os integrantes da equipe.
Oficina Equipe Motivadav. Jan | 2016 24
Reconhecimento
O que é reconhecimento?
O que vocês pensam sobre reconhecimento
como fator de estímulo?
No ambiente de trabalho, quais poderiam
ser os mecanismos de defesa na falta do
reconhecimento?
Como poderiam influenciar a equipe e
levando-os a um baixo desempenho?
Oficina Equipe Motivadav. Jan | 2016 25
Alguns mecanismos de defesa
acionados na falta do reconhecimento
Os colaboradores investem tempo e dedicação e não
são reconhecidos. No início, isso desmotiva e, a longo
prazo, gera estresse, baixa autoestima e até depressão.
O medo de perder o emprego é um dos principais
motivos e pode agravar essas consequências movidas
pela falta de motivação.
Reconhecimento
Oficina Equipe Motivadav. Jan | 2016 26
Reconhecimento
Por que
reconhecer?
Quando um colaborador ou a equipe é reconhecida pelo
seu desempenho, ele contagia os demais.
Logo, toda a equipe responderá com:
 Compromisso pessoal para o crescimento de cada um
 Maior produtividade com qualidade
 Menor índice de refação
 Melhor posicionamento da empresa no mercado
 Melhoria na imagem da empresa para o público
interno e externo entre outros
Oficina Equipe Motivadav. Jan | 2016 28
 Reuniões periódicas para avaliar resultados obtidos
 Conversar individualmente com colaboradores que
apresentem problemas ou dificuldades no dia a dia
 Traçar novas metas em conjunto com a equipe
 Periodicamente aplicar uma pesquisa de satisfação
ou uma Pesquisa de Clima Organizacional
Práticas para a manutenção da Equipe Motivada
Oficina Equipe Motivadav. Jan | 2016 29
 Equipe Motivada - Palestra em parceria com SEBRAE-SP

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Sucessao kienbaum recife julho 2013
Sucessao kienbaum  recife julho 2013Sucessao kienbaum  recife julho 2013
Sucessao kienbaum recife julho 2013
Sistema CNC
 
Líder Coach Presencial em Goiânia
Líder Coach Presencial em GoiâniaLíder Coach Presencial em Goiânia
Líder Coach Presencial em Goiânia
Fernando Soares
 
Desenvolvimento em gestão de liderança por competência (1)
Desenvolvimento em gestão de liderança por competência (1)Desenvolvimento em gestão de liderança por competência (1)
Desenvolvimento em gestão de liderança por competência (1)
NATANAEL NEVES
 
O desenvolvimento pessoal e profissional com coaching
O desenvolvimento pessoal e profissional com coachingO desenvolvimento pessoal e profissional com coaching
O desenvolvimento pessoal e profissional com coaching
luizadell
 

Mais procurados (20)

Palestra - Liderança e Valores
Palestra - Liderança e ValoresPalestra - Liderança e Valores
Palestra - Liderança e Valores
 
Gestão de talentos
Gestão de talentosGestão de talentos
Gestão de talentos
 
Sucessao kienbaum recife julho 2013
Sucessao kienbaum  recife julho 2013Sucessao kienbaum  recife julho 2013
Sucessao kienbaum recife julho 2013
 
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 9 e 10
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 9 e 10Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 9 e 10
Gestão e Liderança de Pessoas - Aulas 9 e 10
 
O papel estratégico de rh aprh
O papel estratégico de rh   aprhO papel estratégico de rh   aprh
O papel estratégico de rh aprh
 
Coching para RH e Gestão de Pessoas
Coching para RH e Gestão de PessoasCoching para RH e Gestão de Pessoas
Coching para RH e Gestão de Pessoas
 
6 coaching
6 coaching6 coaching
6 coaching
 
Sustentabilidade da Liderança
Sustentabilidade da Liderança Sustentabilidade da Liderança
Sustentabilidade da Liderança
 
O papel estratégico de rh cópia (nx power-lite)
O papel estratégico de rh   cópia (nx power-lite)O papel estratégico de rh   cópia (nx power-lite)
O papel estratégico de rh cópia (nx power-lite)
 
Liderança no cargo
Liderança no cargoLiderança no cargo
Liderança no cargo
 
Portfólio Gente em Movimento
Portfólio Gente em MovimentoPortfólio Gente em Movimento
Portfólio Gente em Movimento
 
Líder Coach Presencial em Goiânia
Líder Coach Presencial em GoiâniaLíder Coach Presencial em Goiânia
Líder Coach Presencial em Goiânia
 
Team Building Palestra
Team Building PalestraTeam Building Palestra
Team Building Palestra
 
Noções de Cultura Organizacional
Noções de Cultura OrganizacionalNoções de Cultura Organizacional
Noções de Cultura Organizacional
 
Desenvolvimento em gestão de liderança por competência (1)
Desenvolvimento em gestão de liderança por competência (1)Desenvolvimento em gestão de liderança por competência (1)
Desenvolvimento em gestão de liderança por competência (1)
 
Treinamento & Desenvolvimento de Equipes: Modelos, Feramentas e estratégias
Treinamento & Desenvolvimento de Equipes: Modelos, Feramentas e estratégiasTreinamento & Desenvolvimento de Equipes: Modelos, Feramentas e estratégias
Treinamento & Desenvolvimento de Equipes: Modelos, Feramentas e estratégias
 
20 competências para transformar sua performance
20 competências para transformar sua performance20 competências para transformar sua performance
20 competências para transformar sua performance
 
O desenvolvimento pessoal e profissional com coaching
O desenvolvimento pessoal e profissional com coachingO desenvolvimento pessoal e profissional com coaching
O desenvolvimento pessoal e profissional com coaching
 
3. liderança, atitude e comportamento gerencial
3. liderança, atitude e comportamento gerencial3. liderança, atitude e comportamento gerencial
3. liderança, atitude e comportamento gerencial
 
Como fazer o RH Ser Valorizado em sua Empresa?
Como fazer o RH Ser Valorizado em sua Empresa?Como fazer o RH Ser Valorizado em sua Empresa?
Como fazer o RH Ser Valorizado em sua Empresa?
 

Semelhante a Equipe Motivada - Palestra em parceria com SEBRAE-SP

Formação de coordenador flávio lima
Formação de coordenador   flávio limaFormação de coordenador   flávio lima
Formação de coordenador flávio lima
Christian Munaier
 
TRABALHO GRUPO ANHANGUERA LUIS HEIDT.pptx
TRABALHO GRUPO ANHANGUERA LUIS HEIDT.pptxTRABALHO GRUPO ANHANGUERA LUIS HEIDT.pptx
TRABALHO GRUPO ANHANGUERA LUIS HEIDT.pptx
carolcambraia1
 

Semelhante a Equipe Motivada - Palestra em parceria com SEBRAE-SP (20)

Motivação de Equipes
Motivação de EquipesMotivação de Equipes
Motivação de Equipes
 
Processo A+
Processo A+Processo A+
Processo A+
 
Workshop - Construindo parcerias de sucesso - Treinamento
Workshop - Construindo parcerias de sucesso - TreinamentoWorkshop - Construindo parcerias de sucesso - Treinamento
Workshop - Construindo parcerias de sucesso - Treinamento
 
Treinamento e desenvolvimento
Treinamento e desenvolvimentoTreinamento e desenvolvimento
Treinamento e desenvolvimento
 
Atenção, coordenador técnico de academias: você pode mais!
Atenção, coordenador técnico de academias: você pode mais!Atenção, coordenador técnico de academias: você pode mais!
Atenção, coordenador técnico de academias: você pode mais!
 
Formação de coordenador flávio lima
Formação de coordenador   flávio limaFormação de coordenador   flávio lima
Formação de coordenador flávio lima
 
Coaching para retenção de talentos_v1.pptx
Coaching para retenção de talentos_v1.pptxCoaching para retenção de talentos_v1.pptx
Coaching para retenção de talentos_v1.pptx
 
Aula 03, 04, 05 e 06 gestao pessoas e liderança lider coach, feedback, des ...
Aula 03, 04, 05 e 06 gestao pessoas e liderança   lider coach, feedback, des ...Aula 03, 04, 05 e 06 gestao pessoas e liderança   lider coach, feedback, des ...
Aula 03, 04, 05 e 06 gestao pessoas e liderança lider coach, feedback, des ...
 
Coaching
CoachingCoaching
Coaching
 
6 Coaching
6   Coaching6   Coaching
6 Coaching
 
DISC
DISCDISC
DISC
 
Programa gestão comportamental primeiro semestre 2018
Programa gestão comportamental   primeiro semestre 2018Programa gestão comportamental   primeiro semestre 2018
Programa gestão comportamental primeiro semestre 2018
 
S100 Institucional 4 pilares S100
S100 Institucional 4 pilares S100S100 Institucional 4 pilares S100
S100 Institucional 4 pilares S100
 
Treinamento & Desenvolvimento
Treinamento & DesenvolvimentoTreinamento & Desenvolvimento
Treinamento & Desenvolvimento
 
TRABALHO GRUPO ANHANGUERA LUIS HEIDT.pptx
TRABALHO GRUPO ANHANGUERA LUIS HEIDT.pptxTRABALHO GRUPO ANHANGUERA LUIS HEIDT.pptx
TRABALHO GRUPO ANHANGUERA LUIS HEIDT.pptx
 
TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO ANHANGUERA
TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO ANHANGUERATREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO ANHANGUERA
TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO ANHANGUERA
 
Mapa de Talentos
Mapa de TalentosMapa de Talentos
Mapa de Talentos
 
Soluções Mapa de Talentos
Soluções  Mapa de TalentosSoluções  Mapa de Talentos
Soluções Mapa de Talentos
 
E book-guia-da-motivacao
E book-guia-da-motivacaoE book-guia-da-motivacao
E book-guia-da-motivacao
 
Recursos Humanos
Recursos Humanos Recursos Humanos
Recursos Humanos
 

Mais de Maria Betania Alves

Mais de Maria Betania Alves (20)

Diagnóstico Empresarial Como Diagnosticar a Performance de seu “Negócio”
  Diagnóstico Empresarial Como Diagnosticar a Performance de seu “Negócio”  Diagnóstico Empresarial Como Diagnosticar a Performance de seu “Negócio”
Diagnóstico Empresarial Como Diagnosticar a Performance de seu “Negócio”
 
Empreendedorismo
EmpreendedorismoEmpreendedorismo
Empreendedorismo
 
Palestra fazer mais com menos
Palestra fazer mais com menos  Palestra fazer mais com menos
Palestra fazer mais com menos
 
WORKSHOP " Pequenas Empresas – Riscos e Cuidados Tributários, Contábeis e a R...
WORKSHOP " Pequenas Empresas – Riscos e Cuidados Tributários, Contábeis e a R...WORKSHOP " Pequenas Empresas – Riscos e Cuidados Tributários, Contábeis e a R...
WORKSHOP " Pequenas Empresas – Riscos e Cuidados Tributários, Contábeis e a R...
 
Virei empresário, e agora?
 Virei empresário, e agora? Virei empresário, e agora?
Virei empresário, e agora?
 
VENDA 40% A MAIS EM 07 DIAS
VENDA 40% A MAIS EM 07 DIASVENDA 40% A MAIS EM 07 DIAS
VENDA 40% A MAIS EM 07 DIAS
 
Palestra: Projeto Abundância e Prosperidade 2018
Palestra: Projeto Abundância e Prosperidade 2018Palestra: Projeto Abundância e Prosperidade 2018
Palestra: Projeto Abundância e Prosperidade 2018
 
Palestra: Projeto Abundância e Prosperidade 2018
Palestra: Projeto Abundância e Prosperidade 2018Palestra: Projeto Abundância e Prosperidade 2018
Palestra: Projeto Abundância e Prosperidade 2018
 
Palestra: Projeto Abundância e Prosperidade 2018
Palestra: Projeto Abundância e Prosperidade 2018Palestra: Projeto Abundância e Prosperidade 2018
Palestra: Projeto Abundância e Prosperidade 2018
 
Palestra: "Terceirização e Reforma Trabalhista"Slides reforma trabalhista e...
Palestra: "Terceirização e Reforma Trabalhista"Slides   reforma trabalhista e...Palestra: "Terceirização e Reforma Trabalhista"Slides   reforma trabalhista e...
Palestra: "Terceirização e Reforma Trabalhista"Slides reforma trabalhista e...
 
Palestra aposentadoria imobiliária apresentação
Palestra aposentadoria imobiliária apresentaçãoPalestra aposentadoria imobiliária apresentação
Palestra aposentadoria imobiliária apresentação
 
Palestra: "Vender 50% a mais hoje. Como?"
Palestra: "Vender 50% a mais hoje. Como?"Palestra: "Vender 50% a mais hoje. Como?"
Palestra: "Vender 50% a mais hoje. Como?"
 
Incontinência Urinária: O que devo saber?
Incontinência Urinária: O que devo saber?Incontinência Urinária: O que devo saber?
Incontinência Urinária: O que devo saber?
 
Oficina fluxo de caixa apresentação
Oficina fluxo de caixa   apresentaçãoOficina fluxo de caixa   apresentação
Oficina fluxo de caixa apresentação
 
Apresentação Matemática Financeira com Excel
Apresentação  Matemática Financeira com ExcelApresentação  Matemática Financeira com Excel
Apresentação Matemática Financeira com Excel
 
Como Superar a Crise "Inovação e Valor"
Como Superar a Crise "Inovação e Valor"Como Superar a Crise "Inovação e Valor"
Como Superar a Crise "Inovação e Valor"
 
Aprenda a Explorar os Diferencias de seus Produtos e Liberte-se da Gerra de P...
Aprenda a Explorar os Diferencias de seus Produtos e Liberte-se da Gerra de P...Aprenda a Explorar os Diferencias de seus Produtos e Liberte-se da Gerra de P...
Aprenda a Explorar os Diferencias de seus Produtos e Liberte-se da Gerra de P...
 
Empreender com E maiúsculo! Serviços e oportunidades para as empresas do Gove...
Empreender com E maiúsculo! Serviços e oportunidades para as empresas do Gove...Empreender com E maiúsculo! Serviços e oportunidades para as empresas do Gove...
Empreender com E maiúsculo! Serviços e oportunidades para as empresas do Gove...
 
Economias compartilhadas- O impacto da virtualização dos negócios na sociedad...
Economias compartilhadas- O impacto da virtualização dos negócios na sociedad...Economias compartilhadas- O impacto da virtualização dos negócios na sociedad...
Economias compartilhadas- O impacto da virtualização dos negócios na sociedad...
 
Economias compartilhadas - O impacto da virtualização dos negócios na socieda...
Economias compartilhadas - O impacto da virtualização dos negócios na socieda...Economias compartilhadas - O impacto da virtualização dos negócios na socieda...
Economias compartilhadas - O impacto da virtualização dos negócios na socieda...
 

Último

CRC e CRM - A Dupla Perfeita Para Atrair e Fidelizar Pacientes.pdf
CRC e CRM - A Dupla Perfeita Para Atrair e Fidelizar Pacientes.pdfCRC e CRM - A Dupla Perfeita Para Atrair e Fidelizar Pacientes.pdf
CRC e CRM - A Dupla Perfeita Para Atrair e Fidelizar Pacientes.pdf
Senior Consultoria em Gestão e Marketing
 
018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd
018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd
018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd
Renandantas16
 

Último (6)

GLP ou GPT? A revolução Ozempic - O Impacto Economico
GLP ou GPT? A revolução Ozempic - O Impacto EconomicoGLP ou GPT? A revolução Ozempic - O Impacto Economico
GLP ou GPT? A revolução Ozempic - O Impacto Economico
 
7 hábitos das pessoas altamente eficazes EMERSON EDUARDO RODRIGUES.pdf
7 hábitos das pessoas altamente eficazes EMERSON EDUARDO RODRIGUES.pdf7 hábitos das pessoas altamente eficazes EMERSON EDUARDO RODRIGUES.pdf
7 hábitos das pessoas altamente eficazes EMERSON EDUARDO RODRIGUES.pdf
 
CRC e CRM - A Dupla Perfeita Para Atrair e Fidelizar Pacientes.pdf
CRC e CRM - A Dupla Perfeita Para Atrair e Fidelizar Pacientes.pdfCRC e CRM - A Dupla Perfeita Para Atrair e Fidelizar Pacientes.pdf
CRC e CRM - A Dupla Perfeita Para Atrair e Fidelizar Pacientes.pdf
 
Profissional de Vendas - Funcao e Competencias.pptx
Profissional de Vendas - Funcao e Competencias.pptxProfissional de Vendas - Funcao e Competencias.pptx
Profissional de Vendas - Funcao e Competencias.pptx
 
018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd
018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd
018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd
 
Opções estratégicas de competitividade.pdf
Opções estratégicas de competitividade.pdfOpções estratégicas de competitividade.pdf
Opções estratégicas de competitividade.pdf
 

Equipe Motivada - Palestra em parceria com SEBRAE-SP

  • 1. Consultor(a): Gestão de Pessoas Oficina Equipe Motivada Maria Jose Caixeta de Oliveira
  • 2. Oficina Equipe Motivadav. Jan | 2016 2 O Sebrae e o que ele pode fazer pelo seu negócio
  • 3. Oficina Equipe Motivadav. Jan | 2016 3 Trilha de aprendizagem empresarial EAD SEI SEBRAE Mais Cursos Programas setoriaisConsultorias Palestras Na Medida E muito mais... www.sebraesp.com.br
  • 4. Oficina Equipe Motivadav. Jan | 2016 4 Cognitiva • Conhecer os benefícios do constante desenvolvimento das equipes. • Compreender o papel do empresário na condução dos processos de fortalecimento das equipes. Atitudinal • Refletir sobre a melhoria comportamental objetivando a criação e fortalecimento dos colaboradores da empresa. Operacional • Incorporar conhecimentos básicos sobre comportamento para trabalhar com pessoas, visando atingir os objetivos. Competências
  • 5. Oficina Equipe Motivadav. Jan | 2016 5  Entendendo a motivação  O ciclo motivacional e seus fatores de influência  Entendendo as necessidades humanas  Etapas de um processo que ativam a motivação  Reconhecimento  A manutenção da Equipe Motivada Roteiro da oficina
  • 6. Oficina Equipe Motivadav. Jan | 2016 7 Equipe Motivada, Empresa Competitiva. EMPRESA Boas Instalações Equipe Competente Boa Imagem no Mercado Clientes Fiéis Parcerias Estratégicas Finanças Saudáveis
  • 7. Oficina Equipe Motivadav. Jan | 2016 8 Motivação Qual é o significado da palavra motivação? A palavra motivação vem do latim moveres, que significa mover. O que promove a motivação? “Motivação refere-se as forças dentro de cada pessoa que a conduzem a um determinado comportamento”. Chiavenato (2006)
  • 8. Oficina Equipe Motivadav. Jan | 2016 9 Vocação* – inclinação, propensão, tendência para qualquer estado, ofício, profissão, inclinação para o sacerdócio ou para a vida religiosa. Talento* – antigo peso e moeda dos gregos e romanos, grande e brilhante inteligência, agudeza de espírito, disposição natural ou qualidade superior, espírito ilustrado e inteligente (grande capacidade), pessoa possuidora de inteligência invulgar. *(Novo Dicionário Michaelis – Melhoramentos) Motivação tem a ver com vocação ou talento?
  • 9. Oficina Equipe Motivadav. Jan | 2016 10 Todos nós temos talento? Talento Como o talento é manifestado? Pelo comportamento. As pessoas manifestam suas caracterísiticas com suas atitudes no dia a dia. Sim. Acompanhando a trajetória da ciência, os antigos gregos já demonstravam preocupação nesse sentido. Diziam que o corpo humano continha quatro elementos fundamentais na definição dos temperamentos das pessoas: terra, fogo, água e ar.
  • 10. Oficina Equipe Motivadav. Jan | 2016 11  É possivel promover a motivação apenas amparado no comportamento?  Quais são as necessidades humanas?  Elas podem influenciar diretamente na motivação? Na opinião de vocês, quais seriam as Necessidades Humanas? A Motivação, o Comportamento e as Necessidades Humanas
  • 11. Oficina Equipe Motivadav. Jan | 2016 12 Fatores que influenciam na motivação Realização Pessoal Criatividade, solução de problemas Estima Autoestima, confiança, conquista, respeito dos outros, respeito aos outros Necessidades Sociais Amizade, família, relacionamentos Necessidades de Segurança Segurança do corpo, do emprego, de recursos, da moralidade, da família, da saúde, da propriedade Necessidades Fisiológicas Básicas Alimento, roupa, moradia, repouso Desafios pessoais e profissionais Reconhecimento Relacionamento Estabilidade Comer, dormir e vestir-se Maslow e a Pirâmide das Necessidades Humanas
  • 12. Oficina Equipe Motivadav. Jan | 2016 13 Ciclo Motivacional Equilíbrio interno Desequilíbrio NecessidadeComportamento Satisfação Estímulo A motivação promove um ciclo. O ciclo motivacional é o processo desencadeado por uma necessidade, que gera um impulso que orienta e organiza a ação em direção ao objetivo, e que faz desaparecer a necessidade inicial.
  • 13. Oficina Equipe Motivadav. Jan | 2016 14 Fatores que interferem a motivação Crescimento Desenvolvimento Responsabilidade Reconhecimento Realização Ambiente Políticas da empresa Relacionamento Segurança Salário Desmotivação Motivação Pessoal Empresa
  • 14. Oficina Equipe Motivadav. Jan | 2016 15 Elaborar e desenvolver um Programa de Integração e Reciclagem para que o novo colaborador e os atuais possam conhecer a empresa e seus objetivos: Como fazer para ter uma equipe motivada?  O perfil adequado para cada cargo  Plano de carreira e benefícios  O Plano de Negócio ou o Planejamento Estratégico  A empresa  Sua missão  Valores  Objetivos  Organograma (seus espaços ocupacionais, atribuições de cada cargo e o que se espera de cada colaborador)
  • 15. Oficina Equipe Motivadav. Jan | 2016 16  Estabelecer metas e planejar em conjunto com a equipe  Celebrar as conquistas  Buscar parcerias que beneficiem os colaboradores e seus familiares  Pedir sugestões e recompensar as melhores pelos resultados obtidos  Estimular a participação do colaboradorna busca de soluções para outras áreas da empresa No dia a dia...
  • 16. Oficina Equipe Motivadav. Jan | 2016 17 O comportamento do empresário/gestor será referência para os colaboradores? Qual é o papel do empresário/gestor na empresa? Sua motivação será importante para a obtenção de resultados? O papel do empresário no processo motivacional
  • 17. Oficina Equipe Motivadav. Jan | 2016 18 Como implantar um processo para ter uma equipe motivada e a empresa competitiva?
  • 18. Oficina Equipe Motivadav. Jan | 2016 19  Definir a estrutura de decisão da empresa de modo claro e objetivo.  Estabelecer os objetivos organizacionais, bem como que competências e recursos serão necessários para alcançá-los.  Estabelecer planos de ação.  Criar indicadores. Planejar Etapas de um processo que ativam a motivação
  • 19. Oficina Equipe Motivadav. Jan | 2016 20 Etapas de um processo que ativam a motivação Planejar Comunicar  Definir a estrutura de decisão da empresa de modo claro e objetivo.  Estabelecer os objetivos organizacionais, bem como que competências e recursos serão necessários para alcançá-los.  Estabelecer planos de ação.  Criar indicadores.  Manter todos os envolvidos claramente informados sobre as metas, os planos de ação, as responsabilidades e os indicadores.  Comunicar a todos qualquer alteração que possa ocorrer durante os trabalhos.
  • 20. Oficina Equipe Motivadav. Jan | 2016 21 Planejar Comunicar Monitorar Etapas de um processo que ativam a motivação  Manter todos os envolvidos claramente informados sobre as metas, os planos de ação, as responsabilidades e os indicadores.  Comunicar a todos qualquer alteração que possa ocorrer durante os trabalhos.  Acompanhar os indicadores para verificar o status da realização.  Solucionar conflitos.  Prover agilidade de aprendizado.
  • 21. Oficina Equipe Motivadav. Jan | 2016 22 Planejar Comunicar Monitorar Avaliar Etapas de um processo que ativam a motivação  Acompanhar os indicadores para verificar o status da realização.  Solucionar conflitos.  Prover agilidade de aprendizado.  Medir o desempenho individual/equipe, permitindo correção de rotas.  Decidir como a empresa mantém e amplia suas capacidades de realização.  Avaliar se os indicadores selecionados refletem de fato o status da realização das atividades.
  • 22. Oficina Equipe Motivadav. Jan | 2016 23 Planejar Comunicar Monitorar Etapas de um processo que ativam a motivação Avaliar Reconhecer  Medir o desempenho individual/equipe, permitindo correção de rotas.  Decidir como a empresa mantém e amplia suas capacidades de realização.  Avaliar se os indicadores selecionados refletem de fato o status da realização das atividades.  Definir como a empresa reconhece o bom desempenho e o alcance dos objetivos traçados.  Decidir como a empresa consolida o aprendizado e cria novas oportunidades e desafios.  Estabelecer clima amistoso entre os integrantes da equipe.
  • 23. Oficina Equipe Motivadav. Jan | 2016 24 Reconhecimento O que é reconhecimento? O que vocês pensam sobre reconhecimento como fator de estímulo? No ambiente de trabalho, quais poderiam ser os mecanismos de defesa na falta do reconhecimento? Como poderiam influenciar a equipe e levando-os a um baixo desempenho?
  • 24. Oficina Equipe Motivadav. Jan | 2016 25 Alguns mecanismos de defesa acionados na falta do reconhecimento Os colaboradores investem tempo e dedicação e não são reconhecidos. No início, isso desmotiva e, a longo prazo, gera estresse, baixa autoestima e até depressão. O medo de perder o emprego é um dos principais motivos e pode agravar essas consequências movidas pela falta de motivação. Reconhecimento
  • 25. Oficina Equipe Motivadav. Jan | 2016 26 Reconhecimento Por que reconhecer? Quando um colaborador ou a equipe é reconhecida pelo seu desempenho, ele contagia os demais. Logo, toda a equipe responderá com:  Compromisso pessoal para o crescimento de cada um  Maior produtividade com qualidade  Menor índice de refação  Melhor posicionamento da empresa no mercado  Melhoria na imagem da empresa para o público interno e externo entre outros
  • 26. Oficina Equipe Motivadav. Jan | 2016 28  Reuniões periódicas para avaliar resultados obtidos  Conversar individualmente com colaboradores que apresentem problemas ou dificuldades no dia a dia  Traçar novas metas em conjunto com a equipe  Periodicamente aplicar uma pesquisa de satisfação ou uma Pesquisa de Clima Organizacional Práticas para a manutenção da Equipe Motivada
  • 27. Oficina Equipe Motivadav. Jan | 2016 29