SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 19
Professores de 3º ano
Encontro
pedagógico
10 de março de 2016.
Ninguém caminha sem aprender a
caminhar, sem aprender a fazer o
caminho caminhando, refazendo e
retocando o sonho pelo qual se
pôs a caminhar.
Paulo Freire
A prática de pensar a prática
é a melhor maneira de
aprender a pensar certo. O
pensamento que ilumina a
prática é por ela iluminada tal
como a prática que ilumina o
pesnsamento é por ele
iluminado.
Paulo Freire
Reflexão docente
O professor é alguém em contínuo aprendizado e
deve ter a dimensão de que aprender significa
interrogar-se sempre sobre o que pensa, o que
planeja e o que faz em sala“. Cleide do Amaral Terzi
"Não é a prática por si mesma que gera
conhecimento. No máximo, permite estabilizar e fixar
certas rotinas. A boa prática, aquela que permite
avançar para estágios cada vez mais elevados no
desenvolvimento profissional, é a prática reflexiva“.
livro Diários de Aula: um Instrumento de Pesquisa e Desenvolvimento Profissional .
Organização do ambiente
Ao entrarmos em uma sala de aula, podemos
perceber qual a dinâmica que a envolve, que tipos de
atividades se desenvolvem, como interagem os
diferentes alunos, como se relacionam entre pares e
com os adultos.
A flexibilidade na colocação das carteiras e das
mesas e no agrupamento dos alunos assume um
papel muito importante quando se considera o uso do
espaço na sala de aula.
A forma como o mobiliário está disposto pode ter
influência no tempo de aprendizagem escolar e,
consequentemente, na aprendizagem dos alunos.
Podemos considerar a sala de aula em quatro
dimensões:
Ambiente
Dimensão
temporal
Como e quando
é utilizada?
Dimensão
funcional
Como se utiliza e
para quê?
Dimensão
relacional
Quem e em que
circunstância?
Dimensão física
O que há e como
se organiza?
Como dispor as carteiras na sala de aula
Carteiras dispostas em filas - os alunos sentam-se, uns
atrás dos outros, voltados para o quadro. Se imaginarmos
o primeiro dia de aula de um grupo nesta sala,
poderemos deduzir que eles irão encontrar algumas
dificuldades para conseguirem ver, olhar, reconhecer uns
aos outros. A sala está voltada para o quadro, para o (a)
professor (a), possivelmente, mas não para o grupo.
Mesas agrupadas - os elementos de cada grupo olham-
se, falam diretamente uns com os outros e podem ver os
outros grupos. O quadro não é o centro e o (a) professor
(a) pode estar em diferentes lugares, acompanhando os
diálogos e os trabalhos de cada grupo. Este tipo de
organização deve ser utilizado sempre que desejarmos
propor produções escritas, conversas e discussões em
pequenos grupos.
Disposição das cadeiras em círculo - Não é possível
indicar o lugar do (a) professor (a), já que cada lugar está
igualmente disposto em relação ao outro: as pessoas
estão num mesmo patamar, voltadas para o centro do
círculo, podendo olhar e dirigir-se a qualquer outra, sem
qualquer dificuldade. O quadro está fora do círculo.
De que outras formas
podemos dispor as
carteiras em sala de
aula?
Quais os benefícios
dessas disposições?
Qual a importância do reforço escolar?
É importante planejar este momento?
Para uma criança que faz uso do reforço escolar, uma das
melhores coisas é o acesso a uma outra forma de linguagem,
diferenciada e mais facilitada se comparada à da sala de aula. Daí a
importância de planejar esse momento, repensando as atividades, para
que as mesmas atendam às necessidades específicas do aluno com
dificuldade.
Se a linguagem e as atividades devem ser diferenciadas, de
nada adiantará refazer atividades que já foram vistas em sala. É preciso
variar as estratégias e materiais. Fazer uso de jogos, brincadeiras e
atividades lúdicas, faz do reforço um momento de aprendizagem
significativa.
Orientações para incentivar a leitura
• Crie um clima favorável à leitura que será feita;
• Varie os gêneros;
• Estimule a participação dos alunos. Por exemplo: nas histórias de
repetição, de acumulação, que saibam de cor, dentre outras;
• Utilize acessórios variados para quebrar a rotina: fantoches,
dedoches, palitoches, etc.;
• Faça diversas formas de leitura;
• Utilize perguntas guia;
• Convide as crianças para ajudarem a escolher o livro;
• Convide outras pessoas para fazer a leitura;
• Varie os suportes.
Incentivando a escrita
• Procure utilizar a escrita em todas as situações;
• Faça uso das construções coletivas;
• Proponha ditado onde as crianças ditam e o professor registra,
dizendo cada uma das partes que está sendo escrita;
• Proponha escritas com letras e sílabas móveis, seguido de registro;
• Propor várias formas de produção: em grupo, duplas, coletivo,
individual;
• Jamais esquecer a revisão, fazendo desse, um momento de
reflexão sobre a escrita;
• Completar textos com palavras e frases faltosas, bem como, partes
do texto.
IN
Como evitar?
Todo professor sabe que uma das suas tarefas mais
difíceis é manter a disciplina da sala. Cada aluno tem um
interesse diferente e nem todos desejam realmente entrar
em contato com o conteúdo, perturbando os demais que
querem aprender. Mas, nem tudo está perdido: existem
formas de manter a disciplina, desde que isso seja feito
com cuidado e atenção por parte do docente.
Fazer o quê?
Através do trabalho com o aluno, o professor vai percebendo quais
ações dele, ajudam a manter a disciplina em sala. Mas podemos
pontuar algumas:
• Use sua voz normal e natural, mantendo um tom mais imperativo ao
dar um comando e um tom mais convidativo para envolver o aluno
nas atividades;
• Fale apenas quando houver silêncio;
• Use comunicação não verbal;
• Pontue problemas de forma rápida e sábia, utilizando sempre uma
postura positiva e em caso de conflito entre alunos, uma postura
neutra;
• Estabeleça juntamente com os alunos, regras claras, lembrando-as
diariamente, bem como, mantendo exposta em sala de aula;
• Demonstre respeito e dê atenção a todos da mesma forma;
• Cumpra sempre o que combinar;
• Estabeleça consequências de regras não cumpridas.
Organização do trabalho
pedagógico
Atividade prática
Bibliografia:
• VERDINI, A. de S. A sala de aula como espaço de leitura
significativa. Rio de Janeiro: ONG Leia Brasil, [2006?].
Disponível em: <
http://www.leiabrasil.org.br/old/material_apoio/formacao_leitur
asignificativa.htm>. Acesso em: 21 jul. 2012.
• ZABALZA, M. A. Didáctica da educação infantil. Rio Tinto:
Edições ASA, 2001.
Beijos e até a próxima!
Foi muito bom estar com vocês.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Plano intervenção
Plano intervençãoPlano intervenção
Plano intervençãojosihy
 
Plano de ação coordenação pedagógica 2013 ec10
Plano de ação coordenação pedagógica 2013 ec10Plano de ação coordenação pedagógica 2013 ec10
Plano de ação coordenação pedagógica 2013 ec10QUEDMA SILVA
 
Reunião pedagógica rosane gorges
Reunião pedagógica   rosane gorgesReunião pedagógica   rosane gorges
Reunião pedagógica rosane gorgesluannagorges
 
PLANO DE AÇÃO 2023 cei.docx
PLANO DE AÇÃO 2023 cei.docxPLANO DE AÇÃO 2023 cei.docx
PLANO DE AÇÃO 2023 cei.docxssuser6c03a6
 
Slides planejamento escolar
Slides planejamento escolarSlides planejamento escolar
Slides planejamento escolarAnanda Lima
 
Conselho de Classe - Participativo
Conselho de Classe  - ParticipativoConselho de Classe  - Participativo
Conselho de Classe - ParticipativoCÉSAR TAVARES
 
Textos reflexivos trabalho em equipe
Textos reflexivos   trabalho em equipeTextos reflexivos   trabalho em equipe
Textos reflexivos trabalho em equipeAlekson Morais
 
Plano de trabalho para Gestão Escolar
Plano de trabalho para Gestão EscolarPlano de trabalho para Gestão Escolar
Plano de trabalho para Gestão EscolarBelister Paulino
 
Gestão de sala de aula
Gestão de sala de aula Gestão de sala de aula
Gestão de sala de aula mtolentino1507
 
DINAMICAS PARA REUNIÕES PEDAGÓGICAS.pdf
DINAMICAS PARA REUNIÕES PEDAGÓGICAS.pdfDINAMICAS PARA REUNIÕES PEDAGÓGICAS.pdf
DINAMICAS PARA REUNIÕES PEDAGÓGICAS.pdfKarinaReimberg2
 
Planejamento Educacional
Planejamento EducacionalPlanejamento Educacional
Planejamento EducacionalSimone Lucas
 

Mais procurados (20)

Plano intervenção
Plano intervençãoPlano intervenção
Plano intervenção
 
Plano de ação coordenação pedagógica 2013 ec10
Plano de ação coordenação pedagógica 2013 ec10Plano de ação coordenação pedagógica 2013 ec10
Plano de ação coordenação pedagógica 2013 ec10
 
modelo-de-projeto-politico-pedagogico
modelo-de-projeto-politico-pedagogicomodelo-de-projeto-politico-pedagogico
modelo-de-projeto-politico-pedagogico
 
Reunião pedagógica rosane gorges
Reunião pedagógica   rosane gorgesReunião pedagógica   rosane gorges
Reunião pedagógica rosane gorges
 
PLANO DE AÇÃO 2023 cei.docx
PLANO DE AÇÃO 2023 cei.docxPLANO DE AÇÃO 2023 cei.docx
PLANO DE AÇÃO 2023 cei.docx
 
Slides planejamento escolar
Slides planejamento escolarSlides planejamento escolar
Slides planejamento escolar
 
Plano de ação para coordenação pedagógica
Plano de ação para coordenação pedagógicaPlano de ação para coordenação pedagógica
Plano de ação para coordenação pedagógica
 
Gestão de sala de aula
Gestão de sala de aulaGestão de sala de aula
Gestão de sala de aula
 
Conselho de Classe - Participativo
Conselho de Classe  - ParticipativoConselho de Classe  - Participativo
Conselho de Classe - Participativo
 
Plano de ação pedagógica 2009 anandreia
Plano de ação pedagógica 2009   anandreiaPlano de ação pedagógica 2009   anandreia
Plano de ação pedagógica 2009 anandreia
 
Textos reflexivos trabalho em equipe
Textos reflexivos   trabalho em equipeTextos reflexivos   trabalho em equipe
Textos reflexivos trabalho em equipe
 
Plano de trabalho para Gestão Escolar
Plano de trabalho para Gestão EscolarPlano de trabalho para Gestão Escolar
Plano de trabalho para Gestão Escolar
 
Conselho de classe para que
Conselho de classe para queConselho de classe para que
Conselho de classe para que
 
Gestão de sala de aula
Gestão de sala de aula Gestão de sala de aula
Gestão de sala de aula
 
DINAMICAS PARA REUNIÕES PEDAGÓGICAS.pdf
DINAMICAS PARA REUNIÕES PEDAGÓGICAS.pdfDINAMICAS PARA REUNIÕES PEDAGÓGICAS.pdf
DINAMICAS PARA REUNIÕES PEDAGÓGICAS.pdf
 
Plano de ação 2011
Plano de ação 2011Plano de ação 2011
Plano de ação 2011
 
Pauta
PautaPauta
Pauta
 
Rotina escolar
Rotina escolarRotina escolar
Rotina escolar
 
Resumo aula nota 10
Resumo   aula nota 10Resumo   aula nota 10
Resumo aula nota 10
 
Planejamento Educacional
Planejamento EducacionalPlanejamento Educacional
Planejamento Educacional
 

Destaque

Encontro Pedagógico 2014
Encontro Pedagógico 2014Encontro Pedagógico 2014
Encontro Pedagógico 2014QUEDMA SILVA
 
Ativ 3 1-socializa_pitec_simone
Ativ 3 1-socializa_pitec_simoneAtiv 3 1-socializa_pitec_simone
Ativ 3 1-socializa_pitec_simonesimonearp
 
2º encontro formação mesas pedagógicas
2º encontro formação mesas pedagógicas2º encontro formação mesas pedagógicas
2º encontro formação mesas pedagógicasdriminas
 
Semana Pedagógica. 13 dicas valiosas
Semana Pedagógica. 13 dicas valiosasSemana Pedagógica. 13 dicas valiosas
Semana Pedagógica. 13 dicas valiosasSeduc MT
 
Projeto ler por prazer 2
Projeto ler por prazer 2Projeto ler por prazer 2
Projeto ler por prazer 2Jorge Graciano
 
Encontro pedagógico avaliando a escola 2010
Encontro pedagógico avaliando a escola 2010Encontro pedagógico avaliando a escola 2010
Encontro pedagógico avaliando a escola 2010marcia cristina
 
O dia a dia de dadá - Marcelo Xavier
O dia a dia de dadá - Marcelo XavierO dia a dia de dadá - Marcelo Xavier
O dia a dia de dadá - Marcelo XavierClaudinéia Barbosa
 
Adolescência e sexualidade
Adolescência e sexualidadeAdolescência e sexualidade
Adolescência e sexualidadeBio Sem Limites
 
Considerações importantes sobre ensinar e aprender ciências
Considerações importantes sobre ensinar e aprender ciênciasConsiderações importantes sobre ensinar e aprender ciências
Considerações importantes sobre ensinar e aprender ciênciasMirtes Campos
 
A aprendizagem significativa e o ensino das ciências hoje
A aprendizagem significativa e o ensino das ciências hojeA aprendizagem significativa e o ensino das ciências hoje
A aprendizagem significativa e o ensino das ciências hojeEvelyn Fernandes
 
Tendências atuais para o ensino de ciências
Tendências atuais para o ensino de ciênciasTendências atuais para o ensino de ciências
Tendências atuais para o ensino de ciênciasBinatto
 
Projeto da sala de leitura para turmas de 4º ano
Projeto da sala de leitura para turmas de 4º anoProjeto da sala de leitura para turmas de 4º ano
Projeto da sala de leitura para turmas de 4º anoChristiane Queiroz
 
Atividade FÁBULA A GALINHA RUIVA
Atividade FÁBULA A GALINHA RUIVAAtividade FÁBULA A GALINHA RUIVA
Atividade FÁBULA A GALINHA RUIVA59rosi
 
Sexualidade Na Adolescência
Sexualidade Na AdolescênciaSexualidade Na Adolescência
Sexualidade Na AdolescênciaPedui
 
O professor e a semente da educação
O professor e a semente da educaçãoO professor e a semente da educação
O professor e a semente da educaçãoHELIO MARINHO
 
Adolescência - Mudanças que ocorrem em nosso corpo
Adolescência - Mudanças que ocorrem em nosso corpoAdolescência - Mudanças que ocorrem em nosso corpo
Adolescência - Mudanças que ocorrem em nosso corpolucols
 
Estratégias de leitura e escrita
Estratégias de leitura e escritaEstratégias de leitura e escrita
Estratégias de leitura e escritaAdriana Melo
 

Destaque (20)

Encontro Pedagógico 2014
Encontro Pedagógico 2014Encontro Pedagógico 2014
Encontro Pedagógico 2014
 
Ativ 3 1-socializa_pitec_simone
Ativ 3 1-socializa_pitec_simoneAtiv 3 1-socializa_pitec_simone
Ativ 3 1-socializa_pitec_simone
 
2º encontro formação mesas pedagógicas
2º encontro formação mesas pedagógicas2º encontro formação mesas pedagógicas
2º encontro formação mesas pedagógicas
 
Slides semana pedagógica
Slides  semana pedagógicaSlides  semana pedagógica
Slides semana pedagógica
 
Semana Pedagógica. 13 dicas valiosas
Semana Pedagógica. 13 dicas valiosasSemana Pedagógica. 13 dicas valiosas
Semana Pedagógica. 13 dicas valiosas
 
Projeto ler por prazer 2
Projeto ler por prazer 2Projeto ler por prazer 2
Projeto ler por prazer 2
 
Encontro pedagógico avaliando a escola 2010
Encontro pedagógico avaliando a escola 2010Encontro pedagógico avaliando a escola 2010
Encontro pedagógico avaliando a escola 2010
 
O dia a dia de dadá - Marcelo Xavier
O dia a dia de dadá - Marcelo XavierO dia a dia de dadá - Marcelo Xavier
O dia a dia de dadá - Marcelo Xavier
 
Transversalidade
TransversalidadeTransversalidade
Transversalidade
 
Prazer em Ler vol.1
Prazer em Ler vol.1Prazer em Ler vol.1
Prazer em Ler vol.1
 
Adolescência e sexualidade
Adolescência e sexualidadeAdolescência e sexualidade
Adolescência e sexualidade
 
Considerações importantes sobre ensinar e aprender ciências
Considerações importantes sobre ensinar e aprender ciênciasConsiderações importantes sobre ensinar e aprender ciências
Considerações importantes sobre ensinar e aprender ciências
 
A aprendizagem significativa e o ensino das ciências hoje
A aprendizagem significativa e o ensino das ciências hojeA aprendizagem significativa e o ensino das ciências hoje
A aprendizagem significativa e o ensino das ciências hoje
 
Tendências atuais para o ensino de ciências
Tendências atuais para o ensino de ciênciasTendências atuais para o ensino de ciências
Tendências atuais para o ensino de ciências
 
Projeto da sala de leitura para turmas de 4º ano
Projeto da sala de leitura para turmas de 4º anoProjeto da sala de leitura para turmas de 4º ano
Projeto da sala de leitura para turmas de 4º ano
 
Atividade FÁBULA A GALINHA RUIVA
Atividade FÁBULA A GALINHA RUIVAAtividade FÁBULA A GALINHA RUIVA
Atividade FÁBULA A GALINHA RUIVA
 
Sexualidade Na Adolescência
Sexualidade Na AdolescênciaSexualidade Na Adolescência
Sexualidade Na Adolescência
 
O professor e a semente da educação
O professor e a semente da educaçãoO professor e a semente da educação
O professor e a semente da educação
 
Adolescência - Mudanças que ocorrem em nosso corpo
Adolescência - Mudanças que ocorrem em nosso corpoAdolescência - Mudanças que ocorrem em nosso corpo
Adolescência - Mudanças que ocorrem em nosso corpo
 
Estratégias de leitura e escrita
Estratégias de leitura e escritaEstratégias de leitura e escrita
Estratégias de leitura e escrita
 

Semelhante a Encontro pedagógico

SLIDES SUGESTÃO TRAB COLETIVO.pptx
SLIDES SUGESTÃO TRAB COLETIVO.pptxSLIDES SUGESTÃO TRAB COLETIVO.pptx
SLIDES SUGESTÃO TRAB COLETIVO.pptxMnicaSantos995245
 
50 dicas para professores começarem bem o ano letivo
50 dicas para professores começarem bem o ano letivo50 dicas para professores começarem bem o ano letivo
50 dicas para professores começarem bem o ano letivoViotto advocacia
 
Didática professores trânsito fácil1
Didática professores trânsito fácil1Didática professores trânsito fácil1
Didática professores trânsito fácil1Priscilla Binotto
 
Pesquisador e liberdade
Pesquisador e liberdadePesquisador e liberdade
Pesquisador e liberdadeJoão Alberto
 
Professor, o que fazer quando a sala está uma bagunça?
Professor, o que fazer quando a sala está uma bagunça?Professor, o que fazer quando a sala está uma bagunça?
Professor, o que fazer quando a sala está uma bagunça?Juliana Soares
 
50 dicas para 2014
50 dicas para 201450 dicas para 2014
50 dicas para 2014CRIS TORRES
 
50 ideias para começar o ano
50 ideias para começar o ano50 ideias para começar o ano
50 ideias para começar o anoeliasdemoch
 
Aula 01 - Comport. Humano nas Organizações.
Aula 01 - Comport. Humano nas Organizações.Aula 01 - Comport. Humano nas Organizações.
Aula 01 - Comport. Humano nas Organizações.Josephcaio
 
Alfabetização não tem receita, mas tem princípios (patrícia corsino)
Alfabetização não tem receita, mas tem princípios (patrícia corsino)Alfabetização não tem receita, mas tem princípios (patrícia corsino)
Alfabetização não tem receita, mas tem princípios (patrícia corsino)Terc Cre
 
DIDATICA Didática i aula
DIDATICA Didática i   aulaDIDATICA Didática i   aula
DIDATICA Didática i aulaLeandro Pereira
 
Incentivar~... doc mt import.doc
Incentivar~... doc mt import.docIncentivar~... doc mt import.doc
Incentivar~... doc mt import.docAna Esteves
 
Ensinando com Eficácia. aula sobre como ensinar os DBV.pptx
Ensinando com Eficácia. aula sobre como ensinar os DBV.pptxEnsinando com Eficácia. aula sobre como ensinar os DBV.pptx
Ensinando com Eficácia. aula sobre como ensinar os DBV.pptxTullyEhlers1
 
50 ideias para coordenação
50 ideias para coordenação50 ideias para coordenação
50 ideias para coordenaçãoClaudia Ramos
 
Motivação em sala de aula
Motivação em sala de aulaMotivação em sala de aula
Motivação em sala de aulaRoselene Rocha
 
Cantos de atividades
Cantos de atividades Cantos de atividades
Cantos de atividades vivianelima
 
Indisciplina escolar
Indisciplina escolarIndisciplina escolar
Indisciplina escolarCarla Choffe
 
Concepções Teóricas de Aprendizagem Paulo Freire
Concepções Teóricas de Aprendizagem  Paulo FreireConcepções Teóricas de Aprendizagem  Paulo Freire
Concepções Teóricas de Aprendizagem Paulo FreireTatiane Ferreira
 

Semelhante a Encontro pedagógico (20)

SLIDES SUGESTÃO TRAB COLETIVO.pptx
SLIDES SUGESTÃO TRAB COLETIVO.pptxSLIDES SUGESTÃO TRAB COLETIVO.pptx
SLIDES SUGESTÃO TRAB COLETIVO.pptx
 
50 dicas para professores começarem bem o ano letivo
50 dicas para professores começarem bem o ano letivo50 dicas para professores começarem bem o ano letivo
50 dicas para professores começarem bem o ano letivo
 
Didática professores trânsito fácil1
Didática professores trânsito fácil1Didática professores trânsito fácil1
Didática professores trânsito fácil1
 
Pesquisador e liberdade
Pesquisador e liberdadePesquisador e liberdade
Pesquisador e liberdade
 
Professor, o que fazer quando a sala está uma bagunça?
Professor, o que fazer quando a sala está uma bagunça?Professor, o que fazer quando a sala está uma bagunça?
Professor, o que fazer quando a sala está uma bagunça?
 
50 dicas para 2014
50 dicas para 201450 dicas para 2014
50 dicas para 2014
 
50 ideias para começar o ano
50 ideias para começar o ano50 ideias para começar o ano
50 ideias para começar o ano
 
Estudo Orientado
Estudo OrientadoEstudo Orientado
Estudo Orientado
 
Aula 01 - Comport. Humano nas Organizações.
Aula 01 - Comport. Humano nas Organizações.Aula 01 - Comport. Humano nas Organizações.
Aula 01 - Comport. Humano nas Organizações.
 
Heterogeneidade
HeterogeneidadeHeterogeneidade
Heterogeneidade
 
Alfabetização não tem receita, mas tem princípios (patrícia corsino)
Alfabetização não tem receita, mas tem princípios (patrícia corsino)Alfabetização não tem receita, mas tem princípios (patrícia corsino)
Alfabetização não tem receita, mas tem princípios (patrícia corsino)
 
DIDATICA Didática i aula
DIDATICA Didática i   aulaDIDATICA Didática i   aula
DIDATICA Didática i aula
 
Incentivar~... doc mt import.doc
Incentivar~... doc mt import.docIncentivar~... doc mt import.doc
Incentivar~... doc mt import.doc
 
Ensinando com Eficácia. aula sobre como ensinar os DBV.pptx
Ensinando com Eficácia. aula sobre como ensinar os DBV.pptxEnsinando com Eficácia. aula sobre como ensinar os DBV.pptx
Ensinando com Eficácia. aula sobre como ensinar os DBV.pptx
 
50 ideias para coordenação
50 ideias para coordenação50 ideias para coordenação
50 ideias para coordenação
 
Motivação em sala de aula
Motivação em sala de aulaMotivação em sala de aula
Motivação em sala de aula
 
Cantos de atividades
Cantos de atividades Cantos de atividades
Cantos de atividades
 
TCC - Estilos de Aprendizagem
TCC - Estilos de AprendizagemTCC - Estilos de Aprendizagem
TCC - Estilos de Aprendizagem
 
Indisciplina escolar
Indisciplina escolarIndisciplina escolar
Indisciplina escolar
 
Concepções Teóricas de Aprendizagem Paulo Freire
Concepções Teóricas de Aprendizagem  Paulo FreireConcepções Teóricas de Aprendizagem  Paulo Freire
Concepções Teóricas de Aprendizagem Paulo Freire
 

Mais de Magda Marques

Formação continuada de professores.
Formação continuada de professores.Formação continuada de professores.
Formação continuada de professores.Magda Marques
 
Sequência didática chocolate
Sequência didática chocolateSequência didática chocolate
Sequência didática chocolateMagda Marques
 
Cartilha de Santa Luzia a Luziânia- A História de todos nós.
Cartilha de Santa Luzia a Luziânia- A História de todos nós.Cartilha de Santa Luzia a Luziânia- A História de todos nós.
Cartilha de Santa Luzia a Luziânia- A História de todos nós.Magda Marques
 
Alfabetização-Psicogênese da Língua escrita
Alfabetização-Psicogênese da Língua escritaAlfabetização-Psicogênese da Língua escrita
Alfabetização-Psicogênese da Língua escritaMagda Marques
 
Alfabetização e letramento matemático pnaic
Alfabetização e letramento matemático pnaicAlfabetização e letramento matemático pnaic
Alfabetização e letramento matemático pnaicMagda Marques
 
Encontro sobre alfabetização
Encontro sobre alfabetizaçãoEncontro sobre alfabetização
Encontro sobre alfabetizaçãoMagda Marques
 
Alfabetização e letramento
Alfabetização e letramentoAlfabetização e letramento
Alfabetização e letramentoMagda Marques
 
Apropiação do sistema de escrita alfabética
Apropiação do sistema de escrita alfabéticaApropiação do sistema de escrita alfabética
Apropiação do sistema de escrita alfabéticaMagda Marques
 
Ii encontro de supervisores escolares
Ii encontro de supervisores escolaresIi encontro de supervisores escolares
Ii encontro de supervisores escolaresMagda Marques
 
Educação infantil, para quê?
Educação infantil, para quê?Educação infantil, para quê?
Educação infantil, para quê?Magda Marques
 
Sequência Didática
Sequência DidáticaSequência Didática
Sequência DidáticaMagda Marques
 
Organização do trabalho pedagógico
Organização do trabalho pedagógicoOrganização do trabalho pedagógico
Organização do trabalho pedagógicoMagda Marques
 
Avaliação no ciclo
Avaliação no cicloAvaliação no ciclo
Avaliação no cicloMagda Marques
 
Formação historia2
Formação historia2Formação historia2
Formação historia2Magda Marques
 
Formação história
Formação históriaFormação história
Formação históriaMagda Marques
 
Apresentação pnaic1
Apresentação pnaic1Apresentação pnaic1
Apresentação pnaic1Magda Marques
 

Mais de Magda Marques (19)

Formação continuada de professores.
Formação continuada de professores.Formação continuada de professores.
Formação continuada de professores.
 
Sequência didática chocolate
Sequência didática chocolateSequência didática chocolate
Sequência didática chocolate
 
Cartilha de Santa Luzia a Luziânia- A História de todos nós.
Cartilha de Santa Luzia a Luziânia- A História de todos nós.Cartilha de Santa Luzia a Luziânia- A História de todos nós.
Cartilha de Santa Luzia a Luziânia- A História de todos nós.
 
Alfabetização-Psicogênese da Língua escrita
Alfabetização-Psicogênese da Língua escritaAlfabetização-Psicogênese da Língua escrita
Alfabetização-Psicogênese da Língua escrita
 
Alfabetização e letramento matemático pnaic
Alfabetização e letramento matemático pnaicAlfabetização e letramento matemático pnaic
Alfabetização e letramento matemático pnaic
 
Encontro sobre alfabetização
Encontro sobre alfabetizaçãoEncontro sobre alfabetização
Encontro sobre alfabetização
 
Alfabetização e letramento
Alfabetização e letramentoAlfabetização e letramento
Alfabetização e letramento
 
Apropiação do sistema de escrita alfabética
Apropiação do sistema de escrita alfabéticaApropiação do sistema de escrita alfabética
Apropiação do sistema de escrita alfabética
 
Ii encontro de supervisores escolares
Ii encontro de supervisores escolaresIi encontro de supervisores escolares
Ii encontro de supervisores escolares
 
Educação infantil, para quê?
Educação infantil, para quê?Educação infantil, para quê?
Educação infantil, para quê?
 
Arte na escola
Arte na escolaArte na escola
Arte na escola
 
Sequência Didática
Sequência DidáticaSequência Didática
Sequência Didática
 
Sequencia didática
Sequencia didáticaSequencia didática
Sequencia didática
 
Organização do trabalho pedagógico
Organização do trabalho pedagógicoOrganização do trabalho pedagógico
Organização do trabalho pedagógico
 
Avaliação no ciclo
Avaliação no cicloAvaliação no ciclo
Avaliação no ciclo
 
Formação projovem
Formação projovemFormação projovem
Formação projovem
 
Formação historia2
Formação historia2Formação historia2
Formação historia2
 
Formação história
Formação históriaFormação história
Formação história
 
Apresentação pnaic1
Apresentação pnaic1Apresentação pnaic1
Apresentação pnaic1
 

Último

VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOBiatrizGomes1
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfPastor Robson Colaço
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasRicardo Diniz campos
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOMarcosViniciusLemesL
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASEdinardo Aguiar
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfEyshilaKelly1
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfIedaGoethe
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 anoandrealeitetorres
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfEditoraEnovus
 
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESPRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESpatriciasofiacunha18
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 

Último (20)

VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
 
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
 
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESPRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 

Encontro pedagógico

  • 1. Professores de 3º ano Encontro pedagógico 10 de março de 2016.
  • 2. Ninguém caminha sem aprender a caminhar, sem aprender a fazer o caminho caminhando, refazendo e retocando o sonho pelo qual se pôs a caminhar. Paulo Freire
  • 3. A prática de pensar a prática é a melhor maneira de aprender a pensar certo. O pensamento que ilumina a prática é por ela iluminada tal como a prática que ilumina o pesnsamento é por ele iluminado. Paulo Freire
  • 4. Reflexão docente O professor é alguém em contínuo aprendizado e deve ter a dimensão de que aprender significa interrogar-se sempre sobre o que pensa, o que planeja e o que faz em sala“. Cleide do Amaral Terzi "Não é a prática por si mesma que gera conhecimento. No máximo, permite estabilizar e fixar certas rotinas. A boa prática, aquela que permite avançar para estágios cada vez mais elevados no desenvolvimento profissional, é a prática reflexiva“. livro Diários de Aula: um Instrumento de Pesquisa e Desenvolvimento Profissional .
  • 5. Organização do ambiente Ao entrarmos em uma sala de aula, podemos perceber qual a dinâmica que a envolve, que tipos de atividades se desenvolvem, como interagem os diferentes alunos, como se relacionam entre pares e com os adultos. A flexibilidade na colocação das carteiras e das mesas e no agrupamento dos alunos assume um papel muito importante quando se considera o uso do espaço na sala de aula.
  • 6. A forma como o mobiliário está disposto pode ter influência no tempo de aprendizagem escolar e, consequentemente, na aprendizagem dos alunos. Podemos considerar a sala de aula em quatro dimensões: Ambiente Dimensão temporal Como e quando é utilizada? Dimensão funcional Como se utiliza e para quê? Dimensão relacional Quem e em que circunstância? Dimensão física O que há e como se organiza?
  • 7. Como dispor as carteiras na sala de aula Carteiras dispostas em filas - os alunos sentam-se, uns atrás dos outros, voltados para o quadro. Se imaginarmos o primeiro dia de aula de um grupo nesta sala, poderemos deduzir que eles irão encontrar algumas dificuldades para conseguirem ver, olhar, reconhecer uns aos outros. A sala está voltada para o quadro, para o (a) professor (a), possivelmente, mas não para o grupo.
  • 8. Mesas agrupadas - os elementos de cada grupo olham- se, falam diretamente uns com os outros e podem ver os outros grupos. O quadro não é o centro e o (a) professor (a) pode estar em diferentes lugares, acompanhando os diálogos e os trabalhos de cada grupo. Este tipo de organização deve ser utilizado sempre que desejarmos propor produções escritas, conversas e discussões em pequenos grupos.
  • 9. Disposição das cadeiras em círculo - Não é possível indicar o lugar do (a) professor (a), já que cada lugar está igualmente disposto em relação ao outro: as pessoas estão num mesmo patamar, voltadas para o centro do círculo, podendo olhar e dirigir-se a qualquer outra, sem qualquer dificuldade. O quadro está fora do círculo.
  • 10. De que outras formas podemos dispor as carteiras em sala de aula? Quais os benefícios dessas disposições?
  • 11. Qual a importância do reforço escolar? É importante planejar este momento? Para uma criança que faz uso do reforço escolar, uma das melhores coisas é o acesso a uma outra forma de linguagem, diferenciada e mais facilitada se comparada à da sala de aula. Daí a importância de planejar esse momento, repensando as atividades, para que as mesmas atendam às necessidades específicas do aluno com dificuldade. Se a linguagem e as atividades devem ser diferenciadas, de nada adiantará refazer atividades que já foram vistas em sala. É preciso variar as estratégias e materiais. Fazer uso de jogos, brincadeiras e atividades lúdicas, faz do reforço um momento de aprendizagem significativa.
  • 12. Orientações para incentivar a leitura • Crie um clima favorável à leitura que será feita; • Varie os gêneros; • Estimule a participação dos alunos. Por exemplo: nas histórias de repetição, de acumulação, que saibam de cor, dentre outras; • Utilize acessórios variados para quebrar a rotina: fantoches, dedoches, palitoches, etc.; • Faça diversas formas de leitura; • Utilize perguntas guia; • Convide as crianças para ajudarem a escolher o livro; • Convide outras pessoas para fazer a leitura; • Varie os suportes.
  • 13. Incentivando a escrita • Procure utilizar a escrita em todas as situações; • Faça uso das construções coletivas; • Proponha ditado onde as crianças ditam e o professor registra, dizendo cada uma das partes que está sendo escrita; • Proponha escritas com letras e sílabas móveis, seguido de registro; • Propor várias formas de produção: em grupo, duplas, coletivo, individual; • Jamais esquecer a revisão, fazendo desse, um momento de reflexão sobre a escrita; • Completar textos com palavras e frases faltosas, bem como, partes do texto.
  • 15. Todo professor sabe que uma das suas tarefas mais difíceis é manter a disciplina da sala. Cada aluno tem um interesse diferente e nem todos desejam realmente entrar em contato com o conteúdo, perturbando os demais que querem aprender. Mas, nem tudo está perdido: existem formas de manter a disciplina, desde que isso seja feito com cuidado e atenção por parte do docente. Fazer o quê?
  • 16. Através do trabalho com o aluno, o professor vai percebendo quais ações dele, ajudam a manter a disciplina em sala. Mas podemos pontuar algumas: • Use sua voz normal e natural, mantendo um tom mais imperativo ao dar um comando e um tom mais convidativo para envolver o aluno nas atividades; • Fale apenas quando houver silêncio; • Use comunicação não verbal; • Pontue problemas de forma rápida e sábia, utilizando sempre uma postura positiva e em caso de conflito entre alunos, uma postura neutra; • Estabeleça juntamente com os alunos, regras claras, lembrando-as diariamente, bem como, mantendo exposta em sala de aula; • Demonstre respeito e dê atenção a todos da mesma forma; • Cumpra sempre o que combinar; • Estabeleça consequências de regras não cumpridas.
  • 18. Bibliografia: • VERDINI, A. de S. A sala de aula como espaço de leitura significativa. Rio de Janeiro: ONG Leia Brasil, [2006?]. Disponível em: < http://www.leiabrasil.org.br/old/material_apoio/formacao_leitur asignificativa.htm>. Acesso em: 21 jul. 2012. • ZABALZA, M. A. Didáctica da educação infantil. Rio Tinto: Edições ASA, 2001.
  • 19. Beijos e até a próxima! Foi muito bom estar com vocês.