SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 35
Baixar para ler offline
APOIO
PEDAGÓGICO
1° CICLO
25 de abril de 2019
Pontos a
serem
discutidos:
2
▫ Alfabetização x letramento
▫ Ambiente alfabetizador;
▫ Psicogênese da língua escrita.
Por trás da mão que pega o lápis, dos olhos que olham,
dos ouvidos que escutam, há uma criança que pensa.
Emília Ferreiro
3
Qual a diferença entre alfabetizar e letrar?
Alfabetização: Processo de apropriação
do sistema de escrita.
Letramento: Processo de inserção nas
práticas sociais e uso da leitura e da
escrita.
Qual método utilizar para ter
sucesso no processo de
alfabetização?
4
• O que defendem os especialistas?
• O que trazem os documentos oficiais?
• O que vemos na prática?
5
AMBIENTE ALFABETIZADOR
O que entendemos por ambiente alfabetizador?
6
Chamamos de “ambiente alfabetizador” a sala de aula que serve de
estímulo ao aluno, aguçando seus sentidos, tornando-se propícia à
aprendizagem.
Para tanto, o professor deve estar atento a certos materiais que
essencialmente, devem ser expostos, e principalmente, explorados
diariamente.
O alfabeto é um material imprescindível na sala de aula, ele constitui
um material de apoio e consulta. A grafia das letras e a sequência são
elementos de percepção, comparação e elaboração de hipóteses.
7
Os alunos devem manusear revistas, jornais, livros, a fim de ter
contato com as diversas formas de escrita.
Tudo que for afixado nas paredes deve ter ordem e clareza.
Cartazes superados, há muito tempo em exposição ou cujos
objetivos já foram alcançados, devem ser retirados.
É importante, ainda, elaborar e manter juntamente com os alunos,
uma rotina de trabalho.
Para ter sentido e ser eficiente, é preciso que a rotina seja
organizada de acordo com os objetivos do professor e necessidade
cognitiva dos alunos.
8
Como identificar
a necessidade
cognitiva dos
alunos e traçar
objetivos
claros?
Através do diagnóstico
feito com base na
Psicogênese da Língua
Escrita.
O que é a psicogênese da língua escrita?
9
O termo psicogênese pode ser compreendido
como origem, gênese ou história da aquisição
de conhecimentos e funções psicológicas de
cada pessoa, processo que ocorre ao longo
de todo o desenvolvimento.
De acordo com este referencial, a
apropriação da escrita se apoia em
hipóteses do aprendiz, baseadas em
conhecimentos prévios, assimilações e
generalizações, dependendo de suas
interações sociais e dos usos e funções da
escrita e da leitura em seu contexto cultural.
Tais hipóteses oferecem informações
relevantes sobre níveis ou etapas
psicogenéticas no processo de alfabetização
10
A sondagem das hipóteses de escrita é um dos recursos de que o professor
dispõe para conhecer as idéias que os alunos ainda não alfabetizados já
construíram sobre o sistema de escrita, para planejar as atividades didáticas
essenciais.
Quando a criança escreve tal como acredita, está nos oferecendo um
valiosíssimo documento que necessita ser interpretado para poder ser
avaliado.
O professor deve realizar a primeira sondagem no início do período letivo e,
depois, ao fim de cada bimestre, mantendo um registro criterioso do
processo de evolução das hipóteses de escrita das crianças. Ao mesmo
tempo, é fundamental uma observação cotidiana e atenta do percurso dos
alunos. "A atividade de sondagem representa uma espécie de retrato do
processo naquele momento.
11
E como esse processo é dinâmico e na maioria das vezes evolui muito
rapidamente, pode acontecer de, em apenas alguns dias depois da
sondagem, um ou vários alunos terem dado um salto. As sondagens
bimestrais são importantes também por representarem dispositivos de
acompanhamento das aprendizagens para os pais, bem como um retrato
da qualidade do ensino para as redes, que podem ajustar seus programas
de formação continuada de professores em regiões onde os resultados
mostram que os estudantes não estão evoluindo da maneira desejada.
▫ Escolher 4
palavras:
▫ 1 Polissílaba;
▫ 1 Trissílaba;
▫ 1 Dissílaba e;
▫ 1 Monossílaba.
Como
realizar a
sondagem?
As palavras devem
pertencer ao mesmo
campo semântico.
Ex.: Apontador;
Borracha;
Lápis;
Giz.
12
Escolher uma das palavras pertencentes ao rol e elaborar uma frase para
observar a estabilidade na escrita.
Ex.: Meu lápis é azul.
Qual é a
hipótese?
13
14
Qual é a
hipótese?
15
• Escrever e desenhar
têm o mesmo
significado;
• Não relaciona a escrita
com a fala;
• Não diferencia letras
de números;
• Reproduz traços
típicos da escrita de
forma desordenada
• Leitura global: Lê a
palavra como um todo.
• Acredita que coisas
grandes têm um nome
grande e coisas pequenas
têm nome um nome
pequeno (realismo nominal);
• Usa as letras do nome para
escrever tudo;
• Não aceita que seja
possível escrever e ler com
menos de três letras;
Conflitos
vividos pela
criança
nesta etapa:
16
Que sinais usar para escrever palavras.
Conhecer o significado dos sinais escritos.
Avanços
Diferenciar o desenho da escrita;
Perceber as letras e seus sons;
Identificar e escrever o próprio nome;
Identificar o nome dos colegas;
Perceber que usamos letras em diferentes
posições.
Atividades
favoráveis:
17
• Desenhar e escrever o que desenhou;
• Usar, reconhecer e ler o nome em situações
significativas: chamada, marcar atividades, objetos, utilizá-
lo em jogos, bilhetes, etc;
• Ter contato com diferentes portadores de textos;
• Frequentar a biblioteca, banca de jornais, etc;
• Conversar sobre a função da escrita;
• Utilizar letras móveis para pesquisar nomes, reproduzir o
próprio nome ou dos amigos;
• Bingo de letras;
• Produção oral de histórias;
18
• Escrita espontânea;
• Textos coletivos tendo o
professor como escriba;
• Aumentar o repertório de
letras;
• Leitura dos nomes das
crianças da classe, quando isto
for significativo;
• Comparar e relacionar
palavras;
• Produzir textos de forma não
convencional;
• Identificar personagens
conhecidos a partir de seus
nomes, ou escrever seus nomes
de acordo com sua
possibilidade;
• Recitar textos memorizados:
parlendas, poemas, músicas, etc;
• Atividades em que seja preciso
reconhecer e completar a letra
inicial e a letra final;
• Escrita de listas em que isto
tenha significado: listar o que
usamos na hora do lanche, o que
tem em uma festa de aniversário,
etc.
Qual
hípótese?
19
Qual
hipótese?
20
21
HIPÓTESE SILÁBICA SEM VALOR SONORO
HIPÓTESE SILÁBICA COM VALOR SONORO
Características:
• Para cada fonema, usa uma letra para representá-lo;
• Pode, ou não, atribuir valor sonoro à letra;
• Pode usar muitas letras para escrever e ao fazer a leitura,
apontar uma letra para cada fonema;
• Ao escrever frases, pode usar uma letra para cada palavra.
22
• A escrita está vinculada à pronúncia das partes da palavra?
• Como ajustar a escrita à fala?
• Qual a quantidade mínima de letras necessárias para se escrever?
Avanços:
Atribuir valor sonoro às letras;
Aceitar que não é preciso muitas letras para se escrever, apenas o necessário
para representar a fala.
23
• Todas as atividades do nível
anterior;
• Comparar e relacionar escritas
de palavras diversas;
• Escrever pequenos textos
memorizados (parlendas, poemas,
músicas, trava-línguas...);
• Completar palavras com letras
para evidenciar seu som:
camelo = c__m__l__ ou
__a__e__o.
• Relacionar personagens a partir
do nome escrito;
• Relacionar figura às palavras,
através do reconhecimento da
letra inicial;
• Ter contato com a escrita
convencional em atividades
significativas: reconhecer letras
em um pequeno texto conhecido;
• Leitura de textos conhecidos;
Atividades favoráveis
24
• Relacionar textos
memorizados com sua grafia;
• Cruzadinha;
• Caça-palavras;
• Completar lacunas em
textos e palavras;
• Construir um dicionário
ilustrado, desde que o tema
seja significativo;
• Evidenciar rimas entre as
palavras;
• Usar o alfabeto móvel para
escritas significativas;
• Jogos variados para associar o
desenho e seu nome;
• Colocar letras em ordem alfabética;
• Contar a quantidade de palavras de
uma frase.
25
Qual
hipótese?
26
SILÁBICO-
ALFABÉTICO
Características:
• Compreende que a escrita representa os sons da fala;
• Percebe a necessidade de mais de uma letra para a
maioria das sílabas;
• Reconhece o som das letras;
• Pode dar ênfase a escrita do som só das vogais ou só
das consoantes bola= AO ou BL;
• Atribui o valor do fonema em algumas letras: cabelo= kblo
• Como fazer a escrita dela ser lida por outras pessoas?
• Como separar as palavras na escrita se isto não acontece
na fala?
• Como adequar a escrita à quantidade mínima de
caracteres?
27
Avanços
Usar mais de uma letra
quando necessário;
Atribuir o valor sonoro das
letras;
28
Atividades favoráveis:
• Separar as palavras de um texto memorizado;
• Generalizar os conhecimentos para escrever palavras que
não conhece: associar o GA do nome de GABRIELA para
escrever garota, gaveta...;
• Ditado de palavras conhecidas;
• Produzir pequenos textos;
• Reescrever histórias.
Qual a
hipótese?
29
Características
do alfabético
30
Compreende a função social da escrita;
• Conhece o valor sonoro de todas ou quase todas as
letras;
• Apresenta estabilidade na escrita das palavras;
• Compreende que cada letra corresponde aos menores
valores sonoros da sílaba;
• Procura adequar a escrita à fala;
• Faz leitura com ou sem imagem;
• Inicia preocupação com as questões ortográficas;
• Separa as palavras quando escreve frases;
• Produz textos de forma convencional.
Conflitos
vividos pelo
aluno
31
• Por que escrevemos de uma forma e falamos de
outra?
• Como distinguir letras, sílabas e frases?
• Como aprender as convenções da língua escrita?
Avanços:
• Preocupação com as questões ortográficas e
textuais (parágrafo e pontuação);
• Usar a letra cursiva.
Atividades
favoráveis:
32
• Todas as anteriores;
• Leituras diversas;
• Escrita de listas de palavras que apresentem as mesmas
regularidades ortográficas em momentos em que isto seja
significativo;
• Atividades a partir de um texto: leitura, localização de
palavras ou frases, ordenar o texto;
• Jogos diversos com bingo de letras e palavras, forca...
33
Sem a curiosidade que me move, que
me inquieta, que me insere na busca,
não aprendo nem ensino.
Paulo Freire
34
Atividade em grupo
Want big impact?
Use big image.
35

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Hipóteses da Psicogêse da Língua Escríta
Hipóteses da Psicogêse da Língua EscrítaHipóteses da Psicogêse da Língua Escríta
Hipóteses da Psicogêse da Língua EscrítaAnne Cunha Silveira
 
Sea sistema de escrita alfabética slide
Sea   sistema de escrita alfabética  slideSea   sistema de escrita alfabética  slide
Sea sistema de escrita alfabética slidetlfleite
 
INSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
INSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃOINSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
INSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃOEdlauva Santos
 
O processo de alfabetização
O processo de alfabetizaçãoO processo de alfabetização
O processo de alfabetizaçãoRosemary Batista
 
AlfabetizaçãO E Letramento
AlfabetizaçãO E LetramentoAlfabetizaçãO E Letramento
AlfabetizaçãO E Letramentohenriqueocarvalho
 
Alfabetização e letramento
Alfabetização e letramentoAlfabetização e letramento
Alfabetização e letramentoNaysa Taboada
 
Modelo relatório pedagogico aluno especial
Modelo relatório pedagogico aluno especialModelo relatório pedagogico aluno especial
Modelo relatório pedagogico aluno especialstraraposa
 
Alfabetização e letramento (slide)
Alfabetização e letramento (slide)Alfabetização e letramento (slide)
Alfabetização e letramento (slide)PamelaAschoff
 
Apresentação fluência revisado
Apresentação fluência revisadoApresentação fluência revisado
Apresentação fluência revisadoangelafreire
 
Alfabetização e Letramento
Alfabetização e Letramento Alfabetização e Letramento
Alfabetização e Letramento Adriana Pereira
 
Unidade 3 - PNAIC - Sistema de Escrita Alfabética
Unidade 3 - PNAIC - Sistema de Escrita AlfabéticaUnidade 3 - PNAIC - Sistema de Escrita Alfabética
Unidade 3 - PNAIC - Sistema de Escrita AlfabéticaElaine Cruz
 
A importancia do brincar
A importancia do brincarA importancia do brincar
A importancia do brincarJakeline Lemos
 
Análise da escrita alfabética
Análise da escrita alfabéticaAnálise da escrita alfabética
Análise da escrita alfabéticaAnanda Lima
 
Práticas de Leitura e Práticas de Produção de texto
Práticas de Leitura e Práticas de Produção de textoPráticas de Leitura e Práticas de Produção de texto
Práticas de Leitura e Práticas de Produção de textoFernanda Tulio
 
Plano de ensino ciências
Plano de ensino   ciênciasPlano de ensino   ciências
Plano de ensino ciênciassimonclark
 
Descritores e distratores
Descritores e distratoresDescritores e distratores
Descritores e distratoreslouisacarla
 
Como fazer o teste das quatro palavras e uma frase de emilia ferreiro
Como fazer o teste das quatro palavras e uma frase de emilia ferreiroComo fazer o teste das quatro palavras e uma frase de emilia ferreiro
Como fazer o teste das quatro palavras e uma frase de emilia ferreiroCarilusa Branchi
 

Mais procurados (20)

Hipóteses da Psicogêse da Língua Escríta
Hipóteses da Psicogêse da Língua EscrítaHipóteses da Psicogêse da Língua Escríta
Hipóteses da Psicogêse da Língua Escríta
 
Sea sistema de escrita alfabética slide
Sea   sistema de escrita alfabética  slideSea   sistema de escrita alfabética  slide
Sea sistema de escrita alfabética slide
 
INSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
INSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃOINSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
INSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
 
O processo de alfabetização
O processo de alfabetizaçãoO processo de alfabetização
O processo de alfabetização
 
AlfabetizaçãO E Letramento
AlfabetizaçãO E LetramentoAlfabetizaçãO E Letramento
AlfabetizaçãO E Letramento
 
Alfabetização e letramento
Alfabetização e letramentoAlfabetização e letramento
Alfabetização e letramento
 
Modelo relatório pedagogico aluno especial
Modelo relatório pedagogico aluno especialModelo relatório pedagogico aluno especial
Modelo relatório pedagogico aluno especial
 
Alfabetização e letramento (slide)
Alfabetização e letramento (slide)Alfabetização e letramento (slide)
Alfabetização e letramento (slide)
 
Slides leitura
Slides leituraSlides leitura
Slides leitura
 
Apresentação fluência revisado
Apresentação fluência revisadoApresentação fluência revisado
Apresentação fluência revisado
 
Alfabetização e Letramento
Alfabetização e Letramento Alfabetização e Letramento
Alfabetização e Letramento
 
Unidade 3 - PNAIC - Sistema de Escrita Alfabética
Unidade 3 - PNAIC - Sistema de Escrita AlfabéticaUnidade 3 - PNAIC - Sistema de Escrita Alfabética
Unidade 3 - PNAIC - Sistema de Escrita Alfabética
 
A importancia do brincar
A importancia do brincarA importancia do brincar
A importancia do brincar
 
Níveis de escrita (1)pnaic
Níveis de escrita (1)pnaicNíveis de escrita (1)pnaic
Níveis de escrita (1)pnaic
 
Análise da escrita alfabética
Análise da escrita alfabéticaAnálise da escrita alfabética
Análise da escrita alfabética
 
Práticas de Leitura e Práticas de Produção de texto
Práticas de Leitura e Práticas de Produção de textoPráticas de Leitura e Práticas de Produção de texto
Práticas de Leitura e Práticas de Produção de texto
 
Alfabetização e letramento
Alfabetização e letramentoAlfabetização e letramento
Alfabetização e letramento
 
Plano de ensino ciências
Plano de ensino   ciênciasPlano de ensino   ciências
Plano de ensino ciências
 
Descritores e distratores
Descritores e distratoresDescritores e distratores
Descritores e distratores
 
Como fazer o teste das quatro palavras e uma frase de emilia ferreiro
Como fazer o teste das quatro palavras e uma frase de emilia ferreiroComo fazer o teste das quatro palavras e uma frase de emilia ferreiro
Como fazer o teste das quatro palavras e uma frase de emilia ferreiro
 

Semelhante a Apoio pedagógico para alfabetização

Concepção de alfabetizaação Hipotese alfabetica
 Concepção de alfabetizaação Hipotese alfabetica Concepção de alfabetizaação Hipotese alfabetica
Concepção de alfabetizaação Hipotese alfabetica♥Marcinhatinelli♥
 
Peb i hipóteses de escrita texto
Peb i hipóteses de  escrita  textoPeb i hipóteses de  escrita  texto
Peb i hipóteses de escrita textomarcaocampos
 
Alfabetização e letramento psicogenese
Alfabetização e letramento   psicogeneseAlfabetização e letramento   psicogenese
Alfabetização e letramento psicogeneseAnanda Lima
 
Processo e objetivos da alfabetizacao
Processo e objetivos da alfabetizacaoProcesso e objetivos da alfabetizacao
Processo e objetivos da alfabetizacaoJean Carvalho
 
Slides unidade 3 texto 1
Slides unidade 3   texto 1Slides unidade 3   texto 1
Slides unidade 3 texto 1Lais Renata
 
Alfabetização e letramento
Alfabetização e letramentoAlfabetização e letramento
Alfabetização e letramentoMagda Marques
 
Hipóteses de Escrita: como fazer a sondagem inicial
Hipóteses de Escrita: como fazer a sondagem inicial Hipóteses de Escrita: como fazer a sondagem inicial
Hipóteses de Escrita: como fazer a sondagem inicial Alexsandro Menezes da Silva
 
Apresentação psicogênese da língua escrita
Apresentação psicogênese da língua escritaApresentação psicogênese da língua escrita
Apresentação psicogênese da língua escritaAna Paula Epifanio
 
Formação EPF 3o ano - 03 maio 2016suam
Formação EPF 3o ano - 03 maio 2016suamFormação EPF 3o ano - 03 maio 2016suam
Formação EPF 3o ano - 03 maio 2016suamDyone Andrade
 
Alfabetização e letramento
Alfabetização e letramentoAlfabetização e letramento
Alfabetização e letramentoLianeMagnolia
 
Hipóteses da escrita
Hipóteses da escritaHipóteses da escrita
Hipóteses da escritachagasl
 
Hipóteses da escrita
Hipóteses da escritaHipóteses da escrita
Hipóteses da escritachagasl
 
Cdocumentsandsettingsglauciaaparecidadesktopparalelacicloiiport 100706111554-...
Cdocumentsandsettingsglauciaaparecidadesktopparalelacicloiiport 100706111554-...Cdocumentsandsettingsglauciaaparecidadesktopparalelacicloiiport 100706111554-...
Cdocumentsandsettingsglauciaaparecidadesktopparalelacicloiiport 100706111554-...Lakalondres
 
Unidade 3 ano 2 A compreensão do Sistema de Escrita Alfabética e a consolidaç...
Unidade 3 ano 2 A compreensão do Sistema de Escrita Alfabética e a consolidaç...Unidade 3 ano 2 A compreensão do Sistema de Escrita Alfabética e a consolidaç...
Unidade 3 ano 2 A compreensão do Sistema de Escrita Alfabética e a consolidaç...Bete Feliciano
 
Processo E Objetivos Da Alfabetização
Processo E Objetivos Da AlfabetizaçãoProcesso E Objetivos Da Alfabetização
Processo E Objetivos Da AlfabetizaçãoJ. C.
 
JOGOS PARA TRABALHAR OS NÍVEIS DE LEITURA E ESCRITA
JOGOS PARA TRABALHAR OS NÍVEIS DE LEITURA E ESCRITAJOGOS PARA TRABALHAR OS NÍVEIS DE LEITURA E ESCRITA
JOGOS PARA TRABALHAR OS NÍVEIS DE LEITURA E ESCRITAFabiana Lopes
 

Semelhante a Apoio pedagógico para alfabetização (20)

Concepção de alfabetizaação Hipotese alfabetica
 Concepção de alfabetizaação Hipotese alfabetica Concepção de alfabetizaação Hipotese alfabetica
Concepção de alfabetizaação Hipotese alfabetica
 
Alfabetização
AlfabetizaçãoAlfabetização
Alfabetização
 
Peb i hipóteses de escrita texto
Peb i hipóteses de  escrita  textoPeb i hipóteses de  escrita  texto
Peb i hipóteses de escrita texto
 
Alfabetização e letramento psicogenese
Alfabetização e letramento   psicogeneseAlfabetização e letramento   psicogenese
Alfabetização e letramento psicogenese
 
Processo e objetivos da alfabetizacao
Processo e objetivos da alfabetizacaoProcesso e objetivos da alfabetizacao
Processo e objetivos da alfabetizacao
 
unidade 1
unidade 1unidade 1
unidade 1
 
Slides unidade 3 texto 1
Slides unidade 3   texto 1Slides unidade 3   texto 1
Slides unidade 3 texto 1
 
Pacto nacional unidade 3 ano 1
Pacto nacional unidade 3 ano 1Pacto nacional unidade 3 ano 1
Pacto nacional unidade 3 ano 1
 
Alfabetização e letramento
Alfabetização e letramentoAlfabetização e letramento
Alfabetização e letramento
 
Hipóteses de Escrita: como fazer a sondagem inicial
Hipóteses de Escrita: como fazer a sondagem inicial Hipóteses de Escrita: como fazer a sondagem inicial
Hipóteses de Escrita: como fazer a sondagem inicial
 
Apresentação psicogênese da língua escrita
Apresentação psicogênese da língua escritaApresentação psicogênese da língua escrita
Apresentação psicogênese da língua escrita
 
Formação EPF 3o ano - 03 maio 2016suam
Formação EPF 3o ano - 03 maio 2016suamFormação EPF 3o ano - 03 maio 2016suam
Formação EPF 3o ano - 03 maio 2016suam
 
Alfabetização e letramento
Alfabetização e letramentoAlfabetização e letramento
Alfabetização e letramento
 
Hipóteses da escrita
Hipóteses da escritaHipóteses da escrita
Hipóteses da escrita
 
Hipóteses da escrita
Hipóteses da escritaHipóteses da escrita
Hipóteses da escrita
 
Cdocumentsandsettingsglauciaaparecidadesktopparalelacicloiiport 100706111554-...
Cdocumentsandsettingsglauciaaparecidadesktopparalelacicloiiport 100706111554-...Cdocumentsandsettingsglauciaaparecidadesktopparalelacicloiiport 100706111554-...
Cdocumentsandsettingsglauciaaparecidadesktopparalelacicloiiport 100706111554-...
 
Unidade 3 ano 2 A compreensão do Sistema de Escrita Alfabética e a consolidaç...
Unidade 3 ano 2 A compreensão do Sistema de Escrita Alfabética e a consolidaç...Unidade 3 ano 2 A compreensão do Sistema de Escrita Alfabética e a consolidaç...
Unidade 3 ano 2 A compreensão do Sistema de Escrita Alfabética e a consolidaç...
 
Processo E Objetivos Da Alfabetização
Processo E Objetivos Da AlfabetizaçãoProcesso E Objetivos Da Alfabetização
Processo E Objetivos Da Alfabetização
 
JOGOS PARA TRABALHAR OS NÍVEIS DE LEITURA E ESCRITA
JOGOS PARA TRABALHAR OS NÍVEIS DE LEITURA E ESCRITAJOGOS PARA TRABALHAR OS NÍVEIS DE LEITURA E ESCRITA
JOGOS PARA TRABALHAR OS NÍVEIS DE LEITURA E ESCRITA
 
Planejamento anual 1
Planejamento anual 1Planejamento anual 1
Planejamento anual 1
 

Mais de Magda Marques

Formação continuada de professores.
Formação continuada de professores.Formação continuada de professores.
Formação continuada de professores.Magda Marques
 
Sequência didática chocolate
Sequência didática chocolateSequência didática chocolate
Sequência didática chocolateMagda Marques
 
Cartilha de Santa Luzia a Luziânia- A História de todos nós.
Cartilha de Santa Luzia a Luziânia- A História de todos nós.Cartilha de Santa Luzia a Luziânia- A História de todos nós.
Cartilha de Santa Luzia a Luziânia- A História de todos nós.Magda Marques
 
Alfabetização e letramento matemático pnaic
Alfabetização e letramento matemático pnaicAlfabetização e letramento matemático pnaic
Alfabetização e letramento matemático pnaicMagda Marques
 
Encontro sobre alfabetização
Encontro sobre alfabetizaçãoEncontro sobre alfabetização
Encontro sobre alfabetizaçãoMagda Marques
 
Apropiação do sistema de escrita alfabética
Apropiação do sistema de escrita alfabéticaApropiação do sistema de escrita alfabética
Apropiação do sistema de escrita alfabéticaMagda Marques
 
Ii encontro de supervisores escolares
Ii encontro de supervisores escolaresIi encontro de supervisores escolares
Ii encontro de supervisores escolaresMagda Marques
 
Educação infantil, para quê?
Educação infantil, para quê?Educação infantil, para quê?
Educação infantil, para quê?Magda Marques
 
Sequência Didática
Sequência DidáticaSequência Didática
Sequência DidáticaMagda Marques
 
Encontro pedagógico
Encontro pedagógicoEncontro pedagógico
Encontro pedagógicoMagda Marques
 
Organização do trabalho pedagógico
Organização do trabalho pedagógicoOrganização do trabalho pedagógico
Organização do trabalho pedagógicoMagda Marques
 
Avaliação no ciclo
Avaliação no cicloAvaliação no ciclo
Avaliação no cicloMagda Marques
 
Formação historia2
Formação historia2Formação historia2
Formação historia2Magda Marques
 
Formação história
Formação históriaFormação história
Formação históriaMagda Marques
 
Apresentação pnaic1
Apresentação pnaic1Apresentação pnaic1
Apresentação pnaic1Magda Marques
 

Mais de Magda Marques (18)

Formação continuada de professores.
Formação continuada de professores.Formação continuada de professores.
Formação continuada de professores.
 
Sequência didática chocolate
Sequência didática chocolateSequência didática chocolate
Sequência didática chocolate
 
Cartilha de Santa Luzia a Luziânia- A História de todos nós.
Cartilha de Santa Luzia a Luziânia- A História de todos nós.Cartilha de Santa Luzia a Luziânia- A História de todos nós.
Cartilha de Santa Luzia a Luziânia- A História de todos nós.
 
Alfabetização e letramento matemático pnaic
Alfabetização e letramento matemático pnaicAlfabetização e letramento matemático pnaic
Alfabetização e letramento matemático pnaic
 
Encontro sobre alfabetização
Encontro sobre alfabetizaçãoEncontro sobre alfabetização
Encontro sobre alfabetização
 
Apropiação do sistema de escrita alfabética
Apropiação do sistema de escrita alfabéticaApropiação do sistema de escrita alfabética
Apropiação do sistema de escrita alfabética
 
Ii encontro de supervisores escolares
Ii encontro de supervisores escolaresIi encontro de supervisores escolares
Ii encontro de supervisores escolares
 
Educação infantil, para quê?
Educação infantil, para quê?Educação infantil, para quê?
Educação infantil, para quê?
 
Arte na escola
Arte na escolaArte na escola
Arte na escola
 
Sequência Didática
Sequência DidáticaSequência Didática
Sequência Didática
 
Encontro pedagógico
Encontro pedagógicoEncontro pedagógico
Encontro pedagógico
 
Sequencia didática
Sequencia didáticaSequencia didática
Sequencia didática
 
Organização do trabalho pedagógico
Organização do trabalho pedagógicoOrganização do trabalho pedagógico
Organização do trabalho pedagógico
 
Avaliação no ciclo
Avaliação no cicloAvaliação no ciclo
Avaliação no ciclo
 
Formação projovem
Formação projovemFormação projovem
Formação projovem
 
Formação historia2
Formação historia2Formação historia2
Formação historia2
 
Formação história
Formação históriaFormação história
Formação história
 
Apresentação pnaic1
Apresentação pnaic1Apresentação pnaic1
Apresentação pnaic1
 

Último

Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLaseVasconcelos1
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptAlineSilvaPotuk
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
As variações do uso da palavra "como" no texto
As variações do uso da palavra "como" no  textoAs variações do uso da palavra "como" no  texto
As variações do uso da palavra "como" no textoMariaPauladeSouzaTur
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxHenriqueLuciano2
 
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxRevolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxHlioMachado1
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.HildegardeAngel
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxJMTCS
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfQueleLiberato
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxProva de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxJosAurelioGoesChaves
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 

Último (20)

Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
 
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
As variações do uso da palavra "como" no texto
As variações do uso da palavra "como" no  textoAs variações do uso da palavra "como" no  texto
As variações do uso da palavra "como" no texto
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
 
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxRevolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxProva de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 

Apoio pedagógico para alfabetização

  • 2. Pontos a serem discutidos: 2 ▫ Alfabetização x letramento ▫ Ambiente alfabetizador; ▫ Psicogênese da língua escrita. Por trás da mão que pega o lápis, dos olhos que olham, dos ouvidos que escutam, há uma criança que pensa. Emília Ferreiro
  • 3. 3 Qual a diferença entre alfabetizar e letrar? Alfabetização: Processo de apropriação do sistema de escrita. Letramento: Processo de inserção nas práticas sociais e uso da leitura e da escrita.
  • 4. Qual método utilizar para ter sucesso no processo de alfabetização? 4 • O que defendem os especialistas? • O que trazem os documentos oficiais? • O que vemos na prática?
  • 5. 5 AMBIENTE ALFABETIZADOR O que entendemos por ambiente alfabetizador?
  • 6. 6 Chamamos de “ambiente alfabetizador” a sala de aula que serve de estímulo ao aluno, aguçando seus sentidos, tornando-se propícia à aprendizagem. Para tanto, o professor deve estar atento a certos materiais que essencialmente, devem ser expostos, e principalmente, explorados diariamente. O alfabeto é um material imprescindível na sala de aula, ele constitui um material de apoio e consulta. A grafia das letras e a sequência são elementos de percepção, comparação e elaboração de hipóteses.
  • 7. 7 Os alunos devem manusear revistas, jornais, livros, a fim de ter contato com as diversas formas de escrita. Tudo que for afixado nas paredes deve ter ordem e clareza. Cartazes superados, há muito tempo em exposição ou cujos objetivos já foram alcançados, devem ser retirados. É importante, ainda, elaborar e manter juntamente com os alunos, uma rotina de trabalho. Para ter sentido e ser eficiente, é preciso que a rotina seja organizada de acordo com os objetivos do professor e necessidade cognitiva dos alunos.
  • 8. 8 Como identificar a necessidade cognitiva dos alunos e traçar objetivos claros? Através do diagnóstico feito com base na Psicogênese da Língua Escrita. O que é a psicogênese da língua escrita?
  • 9. 9 O termo psicogênese pode ser compreendido como origem, gênese ou história da aquisição de conhecimentos e funções psicológicas de cada pessoa, processo que ocorre ao longo de todo o desenvolvimento. De acordo com este referencial, a apropriação da escrita se apoia em hipóteses do aprendiz, baseadas em conhecimentos prévios, assimilações e generalizações, dependendo de suas interações sociais e dos usos e funções da escrita e da leitura em seu contexto cultural. Tais hipóteses oferecem informações relevantes sobre níveis ou etapas psicogenéticas no processo de alfabetização
  • 10. 10 A sondagem das hipóteses de escrita é um dos recursos de que o professor dispõe para conhecer as idéias que os alunos ainda não alfabetizados já construíram sobre o sistema de escrita, para planejar as atividades didáticas essenciais. Quando a criança escreve tal como acredita, está nos oferecendo um valiosíssimo documento que necessita ser interpretado para poder ser avaliado. O professor deve realizar a primeira sondagem no início do período letivo e, depois, ao fim de cada bimestre, mantendo um registro criterioso do processo de evolução das hipóteses de escrita das crianças. Ao mesmo tempo, é fundamental uma observação cotidiana e atenta do percurso dos alunos. "A atividade de sondagem representa uma espécie de retrato do processo naquele momento.
  • 11. 11 E como esse processo é dinâmico e na maioria das vezes evolui muito rapidamente, pode acontecer de, em apenas alguns dias depois da sondagem, um ou vários alunos terem dado um salto. As sondagens bimestrais são importantes também por representarem dispositivos de acompanhamento das aprendizagens para os pais, bem como um retrato da qualidade do ensino para as redes, que podem ajustar seus programas de formação continuada de professores em regiões onde os resultados mostram que os estudantes não estão evoluindo da maneira desejada.
  • 12. ▫ Escolher 4 palavras: ▫ 1 Polissílaba; ▫ 1 Trissílaba; ▫ 1 Dissílaba e; ▫ 1 Monossílaba. Como realizar a sondagem? As palavras devem pertencer ao mesmo campo semântico. Ex.: Apontador; Borracha; Lápis; Giz. 12 Escolher uma das palavras pertencentes ao rol e elaborar uma frase para observar a estabilidade na escrita. Ex.: Meu lápis é azul.
  • 15. 15 • Escrever e desenhar têm o mesmo significado; • Não relaciona a escrita com a fala; • Não diferencia letras de números; • Reproduz traços típicos da escrita de forma desordenada • Leitura global: Lê a palavra como um todo. • Acredita que coisas grandes têm um nome grande e coisas pequenas têm nome um nome pequeno (realismo nominal); • Usa as letras do nome para escrever tudo; • Não aceita que seja possível escrever e ler com menos de três letras;
  • 16. Conflitos vividos pela criança nesta etapa: 16 Que sinais usar para escrever palavras. Conhecer o significado dos sinais escritos. Avanços Diferenciar o desenho da escrita; Perceber as letras e seus sons; Identificar e escrever o próprio nome; Identificar o nome dos colegas; Perceber que usamos letras em diferentes posições.
  • 17. Atividades favoráveis: 17 • Desenhar e escrever o que desenhou; • Usar, reconhecer e ler o nome em situações significativas: chamada, marcar atividades, objetos, utilizá- lo em jogos, bilhetes, etc; • Ter contato com diferentes portadores de textos; • Frequentar a biblioteca, banca de jornais, etc; • Conversar sobre a função da escrita; • Utilizar letras móveis para pesquisar nomes, reproduzir o próprio nome ou dos amigos; • Bingo de letras; • Produção oral de histórias;
  • 18. 18 • Escrita espontânea; • Textos coletivos tendo o professor como escriba; • Aumentar o repertório de letras; • Leitura dos nomes das crianças da classe, quando isto for significativo; • Comparar e relacionar palavras; • Produzir textos de forma não convencional; • Identificar personagens conhecidos a partir de seus nomes, ou escrever seus nomes de acordo com sua possibilidade; • Recitar textos memorizados: parlendas, poemas, músicas, etc; • Atividades em que seja preciso reconhecer e completar a letra inicial e a letra final; • Escrita de listas em que isto tenha significado: listar o que usamos na hora do lanche, o que tem em uma festa de aniversário, etc.
  • 21. 21 HIPÓTESE SILÁBICA SEM VALOR SONORO HIPÓTESE SILÁBICA COM VALOR SONORO Características: • Para cada fonema, usa uma letra para representá-lo; • Pode, ou não, atribuir valor sonoro à letra; • Pode usar muitas letras para escrever e ao fazer a leitura, apontar uma letra para cada fonema; • Ao escrever frases, pode usar uma letra para cada palavra.
  • 22. 22 • A escrita está vinculada à pronúncia das partes da palavra? • Como ajustar a escrita à fala? • Qual a quantidade mínima de letras necessárias para se escrever? Avanços: Atribuir valor sonoro às letras; Aceitar que não é preciso muitas letras para se escrever, apenas o necessário para representar a fala.
  • 23. 23 • Todas as atividades do nível anterior; • Comparar e relacionar escritas de palavras diversas; • Escrever pequenos textos memorizados (parlendas, poemas, músicas, trava-línguas...); • Completar palavras com letras para evidenciar seu som: camelo = c__m__l__ ou __a__e__o. • Relacionar personagens a partir do nome escrito; • Relacionar figura às palavras, através do reconhecimento da letra inicial; • Ter contato com a escrita convencional em atividades significativas: reconhecer letras em um pequeno texto conhecido; • Leitura de textos conhecidos; Atividades favoráveis
  • 24. 24 • Relacionar textos memorizados com sua grafia; • Cruzadinha; • Caça-palavras; • Completar lacunas em textos e palavras; • Construir um dicionário ilustrado, desde que o tema seja significativo; • Evidenciar rimas entre as palavras; • Usar o alfabeto móvel para escritas significativas; • Jogos variados para associar o desenho e seu nome; • Colocar letras em ordem alfabética; • Contar a quantidade de palavras de uma frase.
  • 26. 26 SILÁBICO- ALFABÉTICO Características: • Compreende que a escrita representa os sons da fala; • Percebe a necessidade de mais de uma letra para a maioria das sílabas; • Reconhece o som das letras; • Pode dar ênfase a escrita do som só das vogais ou só das consoantes bola= AO ou BL; • Atribui o valor do fonema em algumas letras: cabelo= kblo • Como fazer a escrita dela ser lida por outras pessoas? • Como separar as palavras na escrita se isto não acontece na fala? • Como adequar a escrita à quantidade mínima de caracteres?
  • 27. 27 Avanços Usar mais de uma letra quando necessário; Atribuir o valor sonoro das letras;
  • 28. 28 Atividades favoráveis: • Separar as palavras de um texto memorizado; • Generalizar os conhecimentos para escrever palavras que não conhece: associar o GA do nome de GABRIELA para escrever garota, gaveta...; • Ditado de palavras conhecidas; • Produzir pequenos textos; • Reescrever histórias.
  • 30. Características do alfabético 30 Compreende a função social da escrita; • Conhece o valor sonoro de todas ou quase todas as letras; • Apresenta estabilidade na escrita das palavras; • Compreende que cada letra corresponde aos menores valores sonoros da sílaba; • Procura adequar a escrita à fala; • Faz leitura com ou sem imagem; • Inicia preocupação com as questões ortográficas; • Separa as palavras quando escreve frases; • Produz textos de forma convencional.
  • 31. Conflitos vividos pelo aluno 31 • Por que escrevemos de uma forma e falamos de outra? • Como distinguir letras, sílabas e frases? • Como aprender as convenções da língua escrita? Avanços: • Preocupação com as questões ortográficas e textuais (parágrafo e pontuação); • Usar a letra cursiva.
  • 32. Atividades favoráveis: 32 • Todas as anteriores; • Leituras diversas; • Escrita de listas de palavras que apresentem as mesmas regularidades ortográficas em momentos em que isto seja significativo; • Atividades a partir de um texto: leitura, localização de palavras ou frases, ordenar o texto; • Jogos diversos com bingo de letras e palavras, forca...
  • 33. 33 Sem a curiosidade que me move, que me inquieta, que me insere na busca, não aprendo nem ensino. Paulo Freire
  • 35. Want big impact? Use big image. 35