SlideShare uma empresa Scribd logo
Didáctica nach Comenius
Comenius:
o Pai da Didáctica
Moderna
Comenius:
• Comenius, uma voz quase solitária em seu
tempo, defendia a escola como o "locus"
fundamental da educação do homem,
sintetizando seus ideais educativos
• "Ensinar tudo a todos", e que para ele
significava os fundamentos,
• os princípios que permitiriam ao homem se
colocar no mundo não apenas como
espectador, mas, acima de tudo, como
actor.
Comenius:
• O objectivo central da educação comeniana era
• formar o bom cristão, o que deveria ser sábio nos pensamentos,
• dotado de verdadeira fé em Deus e
• capaz de praticar acções virtuosas,
• estendendo-se à todos:
– os pobres,
– os portadores de deficiências,
– os ricos, às mulheres.
• Suas concepções teóricas apresentavam consistência na articulação
entre suas diversas facetas:
• do filosófico ao religioso, passando  pela organização e divulgação do
saber,
• pelo processo educativo de todos, e pela reforma da sociedade;
• mas, nem por isso podia garantir que fossem postas em prática de uma
maneira mais ampla ou que obtivessem à sua época  um maior
reconhecimento de seus pressupostos inovadores;
• logicamente no contexto histórico da época e também da trajectória de
vida do autor
Comenius:
• Não podemos desvincular o que uma pessoa faz, da
sua filosofia de vida, seus ideais, sonhos,
frustrações e experiências.
• Sua obra deve ser analisada no contexto em que
surgiu: o Renascimento e a Reforma religiosa.
• No que diz respeito à Educação o ideal pansófico
evidencia-se no desejo e possibilidades de ensinar
tudo e todos.
• Esta necessidade se forjava e se sustentava na
crença de que Deus, em sua infinita bondade,
colocara a redenção ao alcance da maioria dos
seres humanos, mas para tanto era necessário
educá-los convenientemente.
Comenius:
• . Dizendo em outras palavras, para o autor,
negar oportunidades educacionais era antes
ofender a Deus do que aos homens.
• A Pansophia constitui uma forma de
organização do saber, um projecto educativo
e um ideal de vida
• Para que se obtenha esse ideal o processo a
ser desenvolvido é a Pampaedia, ou
educação universal
• através da qual se conseguirá a reforma
global das "coisas humanas" e um mundo
perfeito ou Panorthosia.
Comenius:
• Comenius aponta como necessária a
constante busca do desenvolvimento do
indivíduo e
• do grupo, pois um melhor conhecimento de si
mesmo e uma melhor capacidade de
autocrítica levam a uma melhor vida social,
• assim como deve haver a solidez moral que
pode ser conseguida por meio da educação.
• Para ele, didáctica é ao mesmo tempo
processo e tratado. É tanto o acto de ensinar
como a arte de ensinar.
Comenius:
• A arte de ensinar é sublime pois destina-se a
formar o homem, é uma acção do professor no
aluno,
• tornando-o diferente do que era antes. Ensinar
pressupõe conteúdo a ser transmitido, e eles
são postos pela própria natureza:
• são a instrução, a moral e a religião.
• O conhecimento que temos da natureza serve
de modelo para a exploração e conhecimento
de nós próprios.
• Mas não é a natureza "natural" o exemplo a ser
imitado, mas a natureza "social".
Comenius:
• Sua proposta pedagógica dirige-se sobretudo à
razão humana, convocando-a a assumir uma
atitude de pesquisa diante do universo e de visão
integrada das coisas.
• Pretendia que o homem deve ser educado com
vistas à eternidade, pois, sendo Espírito imortal,
sua educação deveria transcender a mera
realização terrena.
• Salientava a importância da  educação formal de
crianças pequenas e preconizou a criação de
escolas maternais por toda parte,
• pois deste modo as crianças teriam oportunidades
de adquirir desde cedo as noções elementares das
ciências que estudariam mais tarde.
Comenius:
• Comenius defendia a idéia de que a
aprendizagem se iniciava pelos sentidos pois
as  impressões sensoriais obtidas através  da
experiência com objectos seriam internalizadas
e,
• mais tarde, interpretadas pela razão. Seu
método didáctico constituiu-se basicamente de
três elementos: compreensão, retenção e
práticas.
• Através delas se pode chegar a três qualidades
fundamentais: erudição, virtude e religião,
• as quais correspondem três faculdades que é
preciso adquirir: intelecto, vontade e memória.
Comenius:
• O método deve seguir os seguintes momentos:
• tudo o que se deve saber deve ser ensinado;
• qualquer coisa que se ensine deverá ser ensinada
em sua aplicação prática, no seu uso definido;
• deve ensinar-se de maneira directa e clara;
• ensinar a verdadeira natureza das coisas, partindo
de suas causas;
• explicar primeiro os princípios gerais;
• ensinar as coisas em seu devido tempo;
• não abandonar nenhum assunto até sua perfeita
compreensão;
• dar a devida importância às diferenças que existem
entre as coisas.
Comenius:
• A obra de Comenius constitui-se num paradigma do saber
sobre a educação da infância e da juventude, através de
uma "nova tecnologia social": a escola.
• A Didáctica Magna apresenta as características
fundamentais da instituição escolar moderna.
• Entre elas podemos apontar: a construção da infância
moderna já como forma da uma pedagogização dessa
infância por meio da escolaridade formal;
• uma aliança entre a família e a escola por meio da qual a
criança vai se soltando a influência da órbita familiar para
a órbita escolar; uma forma  de organização da
transmissão dos saberes baseada no método de instrução
simultânea,
• agrupando-se os alunos e, não menos importante, a
construção de um lugar de educador, de mestre,
reservado para o adulto portador de um saber legítimo.
Comenius:
• Tal plano se desenvolve tendo em vista a
evolução do homem
• da infância à juventude já
• antecipando ROUSSEAU.
• O método único e seus fundamentos naturais
• "não se consegue de uma só semente produzir
a mesma árvore?
• De um só método farei alunos capazes!"
• Eis as razões pelas quais para o autor, o uso
de um só método se justifica:
Comenius:
• o fim é o mesmo: sabedoria, moral e perfeição;
• todos são dotados da mesma natureza
humana, apesar de terem inteligências
diversas;
• a diversidade das inteligências é tão somente
um excesso ou deficiência da harmonia
natural;
• o melhor momento para remediar excessos e
deficiências acontece quando as inteligências
são novas.
• Fonte: Didática Magna, Iohannis Amos Comenius
Comenius:
• Comenius foi o criador da Didáctica Moderna e um dos
maiores educadores do século XVII; já no século 17, ele
concebeu uma teoria humanista e espiritualista da
formação do homem que resultou em propostas
pedagógicas hoje consagradas ou tidas como muito
avançadas.
• Entre essas idéias estavam : o respeito ao estágio de
desenvolvimento da criança no processo de
aprendizagem, a construção do conhecimento através da
experiência, da observação e da acção e uma educação
sem punição mas com diálogo, exemplo e ambiente
adequado.
•
Comenius
• Comenius pregava ainda a necessidade da
interdisciplinaridade, da afectividade do
educador e
• de um ambiente escolar arejado, bonito, com
espaço livre e ecológico.
• Estão ainda entre as acções propostas pelo
educador checo: coerência de propósitos
educacionais entre família e escola,
• desenvolvimento do raciocínio lógico e do
espírito científico e a formação do homem
religioso, social, político, racional, afectivo e
moral.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Power point da filosofia da educaçao
Power point da filosofia da educaçaoPower point da filosofia da educaçao
Power point da filosofia da educaçao
Gisele Boucherville
 
A Escola Nova
A Escola Nova A Escola Nova
A Escola Nova
Hudson Frota
 
Fundamentos da filosofia da educação
Fundamentos da filosofia da educação  Fundamentos da filosofia da educação
Fundamentos da filosofia da educação
Keila Cuzzuol Pimentel
 
Slide tendências pedagógicas
Slide   tendências pedagógicasSlide   tendências pedagógicas
Slide tendências pedagógicas
Prof. Antônio Martins de Almeida Filho
 
História da educação no Brasil
História da educação no BrasilHistória da educação no Brasil
História da educação no Brasil
Gisele Finatti Baraglio
 
Linha do Tempo Educação no Brasil / LDB do Título I ao III
 Linha do Tempo Educação no Brasil / LDB do Título I ao III Linha do Tempo Educação no Brasil / LDB do Título I ao III
Linha do Tempo Educação no Brasil / LDB do Título I ao III
Danilo Ladeia
 
Eja metodologia políticas públicas de eja
Eja   metodologia políticas públicas de ejaEja   metodologia políticas públicas de eja
Eja metodologia políticas públicas de eja
Paulo Sérgio
 
Slide sobre Didática.
Slide sobre Didática.Slide sobre Didática.
Slide sobre Didática.
Thaís Boch
 
A pedagogia do século XIX (Pestalozzi, Frobel, Humboldt, Hegel e Hebart).
A pedagogia do século XIX (Pestalozzi, Frobel, Humboldt, Hegel e Hebart).A pedagogia do século XIX (Pestalozzi, Frobel, Humboldt, Hegel e Hebart).
A pedagogia do século XIX (Pestalozzi, Frobel, Humboldt, Hegel e Hebart).
Eros Deyvison
 
1.9 quadro sintese das tendências pedagógicas (1)
1.9 quadro sintese das tendências pedagógicas (1)1.9 quadro sintese das tendências pedagógicas (1)
1.9 quadro sintese das tendências pedagógicas (1)
Eduardo Lopes
 
Planejamento pedagógico
Planejamento pedagógicoPlanejamento pedagógico
Planejamento pedagógico
SMEdeItabaianinha
 
Educação, o que é?
Educação, o que é?Educação, o que é?
Educação, o que é?
Edson Guedes
 
Quadro comparativo das concepções de aprendizagem entre os teóricos piaget, v...
Quadro comparativo das concepções de aprendizagem entre os teóricos piaget, v...Quadro comparativo das concepções de aprendizagem entre os teóricos piaget, v...
Quadro comparativo das concepções de aprendizagem entre os teóricos piaget, v...
LD35
 
"Tendências pedagógicas"
"Tendências pedagógicas""Tendências pedagógicas"
"Tendências pedagógicas"
Cléo Lima
 
Slide hist. educação no brasil
Slide hist. educação no brasilSlide hist. educação no brasil
Slide hist. educação no brasil
Silvana Tenfen
 
Estrutura e funcionamento do ensino
Estrutura e funcionamento do ensino Estrutura e funcionamento do ensino
Estrutura e funcionamento do ensino
Darlan Campos
 
Biografia - Paulo Freire
Biografia - Paulo FreireBiografia - Paulo Freire
Biografia - Paulo Freire
Camila Silva
 
Gestão democrática
Gestão democráticaGestão democrática
Gestão democrática
guestba32bfa
 
A ESCOLA MATERNA
A ESCOLA MATERNA A ESCOLA MATERNA
A ESCOLA MATERNA
Liliane Machado
 
Evolução da educação no brasil
Evolução da educação no brasilEvolução da educação no brasil
Evolução da educação no brasil
Patricia Nunes
 

Mais procurados (20)

Power point da filosofia da educaçao
Power point da filosofia da educaçaoPower point da filosofia da educaçao
Power point da filosofia da educaçao
 
A Escola Nova
A Escola Nova A Escola Nova
A Escola Nova
 
Fundamentos da filosofia da educação
Fundamentos da filosofia da educação  Fundamentos da filosofia da educação
Fundamentos da filosofia da educação
 
Slide tendências pedagógicas
Slide   tendências pedagógicasSlide   tendências pedagógicas
Slide tendências pedagógicas
 
História da educação no Brasil
História da educação no BrasilHistória da educação no Brasil
História da educação no Brasil
 
Linha do Tempo Educação no Brasil / LDB do Título I ao III
 Linha do Tempo Educação no Brasil / LDB do Título I ao III Linha do Tempo Educação no Brasil / LDB do Título I ao III
Linha do Tempo Educação no Brasil / LDB do Título I ao III
 
Eja metodologia políticas públicas de eja
Eja   metodologia políticas públicas de ejaEja   metodologia políticas públicas de eja
Eja metodologia políticas públicas de eja
 
Slide sobre Didática.
Slide sobre Didática.Slide sobre Didática.
Slide sobre Didática.
 
A pedagogia do século XIX (Pestalozzi, Frobel, Humboldt, Hegel e Hebart).
A pedagogia do século XIX (Pestalozzi, Frobel, Humboldt, Hegel e Hebart).A pedagogia do século XIX (Pestalozzi, Frobel, Humboldt, Hegel e Hebart).
A pedagogia do século XIX (Pestalozzi, Frobel, Humboldt, Hegel e Hebart).
 
1.9 quadro sintese das tendências pedagógicas (1)
1.9 quadro sintese das tendências pedagógicas (1)1.9 quadro sintese das tendências pedagógicas (1)
1.9 quadro sintese das tendências pedagógicas (1)
 
Planejamento pedagógico
Planejamento pedagógicoPlanejamento pedagógico
Planejamento pedagógico
 
Educação, o que é?
Educação, o que é?Educação, o que é?
Educação, o que é?
 
Quadro comparativo das concepções de aprendizagem entre os teóricos piaget, v...
Quadro comparativo das concepções de aprendizagem entre os teóricos piaget, v...Quadro comparativo das concepções de aprendizagem entre os teóricos piaget, v...
Quadro comparativo das concepções de aprendizagem entre os teóricos piaget, v...
 
"Tendências pedagógicas"
"Tendências pedagógicas""Tendências pedagógicas"
"Tendências pedagógicas"
 
Slide hist. educação no brasil
Slide hist. educação no brasilSlide hist. educação no brasil
Slide hist. educação no brasil
 
Estrutura e funcionamento do ensino
Estrutura e funcionamento do ensino Estrutura e funcionamento do ensino
Estrutura e funcionamento do ensino
 
Biografia - Paulo Freire
Biografia - Paulo FreireBiografia - Paulo Freire
Biografia - Paulo Freire
 
Gestão democrática
Gestão democráticaGestão democrática
Gestão democrática
 
A ESCOLA MATERNA
A ESCOLA MATERNA A ESCOLA MATERNA
A ESCOLA MATERNA
 
Evolução da educação no brasil
Evolução da educação no brasilEvolução da educação no brasil
Evolução da educação no brasil
 

Semelhante a Comenius (aula)

Apresentação
ApresentaçãoApresentação
Apresentação
Priscila Aristimunha
 
Trabalho de didatica
Trabalho de didaticaTrabalho de didatica
Trabalho de didatica
MarianaBarbosaSantos
 
historico_da_Didatica_e_tendencias_pedagogicas.ppt
historico_da_Didatica_e_tendencias_pedagogicas.ppthistorico_da_Didatica_e_tendencias_pedagogicas.ppt
historico_da_Didatica_e_tendencias_pedagogicas.ppt
JooPedrodeOliveiraRo1
 
Como surgiu a didática
Como surgiu a didáticaComo surgiu a didática
Como surgiu a didática
Karina Mareci
 
Apostila de didatica
 Apostila de didatica Apostila de didatica
Apostila de didatica
Jocimary Josefa Gonçalves
 
Apostila de didatica
 Apostila de didatica Apostila de didatica
Apostila de didatica
Jocimary Josefa Gonçalves
 
Apostila aula didatica
Apostila aula didaticaApostila aula didatica
Apostila aula didatica
Cirlene Leite Pereira
 
Trabalho final de história leonardo rava
Trabalho final de história leonardo ravaTrabalho final de história leonardo rava
Trabalho final de história leonardo rava
Priscila Aristimunha
 
5 didatica
5 didatica5 didatica
5 didatica
anasibeledb
 
Aula dia 03 08-16
Aula dia 03 08-16Aula dia 03 08-16
Aula dia 03 08-16
Colégio Tiradentes III
 
Andragogia
AndragogiaAndragogia
Andragogia
Denyse França
 
PESTALOZZI
PESTALOZZI PESTALOZZI
PESTALOZZI
Flavia Carvalho
 
Tendencias pedagógicas 2013
Tendencias pedagógicas 2013Tendencias pedagógicas 2013
Tendencias pedagógicas 2013
Sa'ndro Soares
 
Educação e a reforma protestante
Educação e a reforma protestanteEducação e a reforma protestante
Educação e a reforma protestante
MiltonCesarAquino
 
Cultura humanística do estudante universitário
Cultura humanística do estudante universitárioCultura humanística do estudante universitário
Cultura humanística do estudante universitário
Caio Maximino
 
Historico da didatica e suas fases
Historico da didatica e suas fases Historico da didatica e suas fases
Historico da didatica e suas fases
Maria Patricia O. Monteiro e P. de Almeida
 
Didatica i u1
Didatica i u1Didatica i u1
Didatica i u1
Cida Cerqueira
 
02 FUNDAMENTOS DE PEDAGOGIA 1 aulas.ppt
02 FUNDAMENTOS DE PEDAGOGIA 1 aulas.ppt02 FUNDAMENTOS DE PEDAGOGIA 1 aulas.ppt
02 FUNDAMENTOS DE PEDAGOGIA 1 aulas.ppt
AlbertoMatavele
 
1ªaula história educ.brasil
1ªaula história educ.brasil1ªaula história educ.brasil
1ªaula história educ.brasil
Marcilio Sampaio
 
1ªaula história educ.brasil
1ªaula história educ.brasil1ªaula história educ.brasil
1ªaula história educ.brasil
Marcilio Sampaio
 

Semelhante a Comenius (aula) (20)

Apresentação
ApresentaçãoApresentação
Apresentação
 
Trabalho de didatica
Trabalho de didaticaTrabalho de didatica
Trabalho de didatica
 
historico_da_Didatica_e_tendencias_pedagogicas.ppt
historico_da_Didatica_e_tendencias_pedagogicas.ppthistorico_da_Didatica_e_tendencias_pedagogicas.ppt
historico_da_Didatica_e_tendencias_pedagogicas.ppt
 
Como surgiu a didática
Como surgiu a didáticaComo surgiu a didática
Como surgiu a didática
 
Apostila de didatica
 Apostila de didatica Apostila de didatica
Apostila de didatica
 
Apostila de didatica
 Apostila de didatica Apostila de didatica
Apostila de didatica
 
Apostila aula didatica
Apostila aula didaticaApostila aula didatica
Apostila aula didatica
 
Trabalho final de história leonardo rava
Trabalho final de história leonardo ravaTrabalho final de história leonardo rava
Trabalho final de história leonardo rava
 
5 didatica
5 didatica5 didatica
5 didatica
 
Aula dia 03 08-16
Aula dia 03 08-16Aula dia 03 08-16
Aula dia 03 08-16
 
Andragogia
AndragogiaAndragogia
Andragogia
 
PESTALOZZI
PESTALOZZI PESTALOZZI
PESTALOZZI
 
Tendencias pedagógicas 2013
Tendencias pedagógicas 2013Tendencias pedagógicas 2013
Tendencias pedagógicas 2013
 
Educação e a reforma protestante
Educação e a reforma protestanteEducação e a reforma protestante
Educação e a reforma protestante
 
Cultura humanística do estudante universitário
Cultura humanística do estudante universitárioCultura humanística do estudante universitário
Cultura humanística do estudante universitário
 
Historico da didatica e suas fases
Historico da didatica e suas fases Historico da didatica e suas fases
Historico da didatica e suas fases
 
Didatica i u1
Didatica i u1Didatica i u1
Didatica i u1
 
02 FUNDAMENTOS DE PEDAGOGIA 1 aulas.ppt
02 FUNDAMENTOS DE PEDAGOGIA 1 aulas.ppt02 FUNDAMENTOS DE PEDAGOGIA 1 aulas.ppt
02 FUNDAMENTOS DE PEDAGOGIA 1 aulas.ppt
 
1ªaula história educ.brasil
1ªaula história educ.brasil1ªaula história educ.brasil
1ªaula história educ.brasil
 
1ªaula história educ.brasil
1ªaula história educ.brasil1ªaula história educ.brasil
1ªaula história educ.brasil
 

Mais de Ivaristo Americo

Gmzr aula 7
Gmzr   aula 7Gmzr   aula 7
Gmzr aula 7
Ivaristo Americo
 
Gmzr aula 6
Gmzr   aula 6Gmzr   aula 6
Gmzr aula 6
Ivaristo Americo
 
Gmzr aula 5
Gmzr   aula 5Gmzr   aula 5
Gmzr aula 5
Ivaristo Americo
 
Gmzr aula 3
Gmzr   aula 3Gmzr   aula 3
Gmzr aula 3
Ivaristo Americo
 
Gmr aula 1
Gmr  aula 1Gmr  aula 1
Gmr aula 1
Ivaristo Americo
 
Gmzr aula 4
Gmzr   aula 4Gmzr   aula 4
Gmzr aula 4
Ivaristo Americo
 
Slaide vaca louca
Slaide vaca loucaSlaide vaca louca
Slaide vaca louca
Ivaristo Americo
 
Nossos slides de epidemiologia
Nossos slides de epidemiologiaNossos slides de epidemiologia
Nossos slides de epidemiologia
Ivaristo Americo
 
Iv doencas das aves
Iv doencas das avesIv doencas das aves
Iv doencas das aves
Ivaristo Americo
 
Iii doenca dos suinos
Iii doenca dos suinosIii doenca dos suinos
Iii doenca dos suinos
Ivaristo Americo
 
Febre aftose
Febre aftoseFebre aftose
Febre aftose
Ivaristo Americo
 
Coccidiose aviaria
Coccidiose aviariaCoccidiose aviaria
Coccidiose aviaria
Ivaristo Americo
 
Iii doenca dos suinos
Iii doenca dos suinosIii doenca dos suinos
Iii doenca dos suinos
Ivaristo Americo
 
Brucelose 01
Brucelose 01Brucelose 01
Brucelose 01
Ivaristo Americo
 
Aula 1-epidemiologia
Aula 1-epidemiologiaAula 1-epidemiologia
Aula 1-epidemiologia
Ivaristo Americo
 
Aula 1 tipos de epidemiologia
Aula 1 tipos de epidemiologiaAula 1 tipos de epidemiologia
Aula 1 tipos de epidemiologia
Ivaristo Americo
 
Aula 2 brucelose doencas em bovinos
Aula 2  brucelose doencas em bovinosAula 2  brucelose doencas em bovinos
Aula 2 brucelose doencas em bovinos
Ivaristo Americo
 
Meios didacticos iv
Meios didacticos   ivMeios didacticos   iv
Meios didacticos iv
Ivaristo Americo
 
Formadores
FormadoresFormadores
Formadores
Ivaristo Americo
 
Estratégia de aprendizagem
Estratégia de aprendizagemEstratégia de aprendizagem
Estratégia de aprendizagem
Ivaristo Americo
 

Mais de Ivaristo Americo (20)

Gmzr aula 7
Gmzr   aula 7Gmzr   aula 7
Gmzr aula 7
 
Gmzr aula 6
Gmzr   aula 6Gmzr   aula 6
Gmzr aula 6
 
Gmzr aula 5
Gmzr   aula 5Gmzr   aula 5
Gmzr aula 5
 
Gmzr aula 3
Gmzr   aula 3Gmzr   aula 3
Gmzr aula 3
 
Gmr aula 1
Gmr  aula 1Gmr  aula 1
Gmr aula 1
 
Gmzr aula 4
Gmzr   aula 4Gmzr   aula 4
Gmzr aula 4
 
Slaide vaca louca
Slaide vaca loucaSlaide vaca louca
Slaide vaca louca
 
Nossos slides de epidemiologia
Nossos slides de epidemiologiaNossos slides de epidemiologia
Nossos slides de epidemiologia
 
Iv doencas das aves
Iv doencas das avesIv doencas das aves
Iv doencas das aves
 
Iii doenca dos suinos
Iii doenca dos suinosIii doenca dos suinos
Iii doenca dos suinos
 
Febre aftose
Febre aftoseFebre aftose
Febre aftose
 
Coccidiose aviaria
Coccidiose aviariaCoccidiose aviaria
Coccidiose aviaria
 
Iii doenca dos suinos
Iii doenca dos suinosIii doenca dos suinos
Iii doenca dos suinos
 
Brucelose 01
Brucelose 01Brucelose 01
Brucelose 01
 
Aula 1-epidemiologia
Aula 1-epidemiologiaAula 1-epidemiologia
Aula 1-epidemiologia
 
Aula 1 tipos de epidemiologia
Aula 1 tipos de epidemiologiaAula 1 tipos de epidemiologia
Aula 1 tipos de epidemiologia
 
Aula 2 brucelose doencas em bovinos
Aula 2  brucelose doencas em bovinosAula 2  brucelose doencas em bovinos
Aula 2 brucelose doencas em bovinos
 
Meios didacticos iv
Meios didacticos   ivMeios didacticos   iv
Meios didacticos iv
 
Formadores
FormadoresFormadores
Formadores
 
Estratégia de aprendizagem
Estratégia de aprendizagemEstratégia de aprendizagem
Estratégia de aprendizagem
 

Último

EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
JocelynNavarroBonta
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
MariaJooSilva58
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
Sandra Pratas
 
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Falcão Brasil
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
felipescherner
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 

Comenius (aula)

  • 1. Didáctica nach Comenius Comenius: o Pai da Didáctica Moderna
  • 2. Comenius: • Comenius, uma voz quase solitária em seu tempo, defendia a escola como o "locus" fundamental da educação do homem, sintetizando seus ideais educativos • "Ensinar tudo a todos", e que para ele significava os fundamentos, • os princípios que permitiriam ao homem se colocar no mundo não apenas como espectador, mas, acima de tudo, como actor.
  • 3. Comenius: • O objectivo central da educação comeniana era • formar o bom cristão, o que deveria ser sábio nos pensamentos, • dotado de verdadeira fé em Deus e • capaz de praticar acções virtuosas, • estendendo-se à todos: – os pobres, – os portadores de deficiências, – os ricos, às mulheres. • Suas concepções teóricas apresentavam consistência na articulação entre suas diversas facetas: • do filosófico ao religioso, passando  pela organização e divulgação do saber, • pelo processo educativo de todos, e pela reforma da sociedade; • mas, nem por isso podia garantir que fossem postas em prática de uma maneira mais ampla ou que obtivessem à sua época  um maior reconhecimento de seus pressupostos inovadores; • logicamente no contexto histórico da época e também da trajectória de vida do autor
  • 4. Comenius: • Não podemos desvincular o que uma pessoa faz, da sua filosofia de vida, seus ideais, sonhos, frustrações e experiências. • Sua obra deve ser analisada no contexto em que surgiu: o Renascimento e a Reforma religiosa. • No que diz respeito à Educação o ideal pansófico evidencia-se no desejo e possibilidades de ensinar tudo e todos. • Esta necessidade se forjava e se sustentava na crença de que Deus, em sua infinita bondade, colocara a redenção ao alcance da maioria dos seres humanos, mas para tanto era necessário educá-los convenientemente.
  • 5. Comenius: • . Dizendo em outras palavras, para o autor, negar oportunidades educacionais era antes ofender a Deus do que aos homens. • A Pansophia constitui uma forma de organização do saber, um projecto educativo e um ideal de vida • Para que se obtenha esse ideal o processo a ser desenvolvido é a Pampaedia, ou educação universal • através da qual se conseguirá a reforma global das "coisas humanas" e um mundo perfeito ou Panorthosia.
  • 6. Comenius: • Comenius aponta como necessária a constante busca do desenvolvimento do indivíduo e • do grupo, pois um melhor conhecimento de si mesmo e uma melhor capacidade de autocrítica levam a uma melhor vida social, • assim como deve haver a solidez moral que pode ser conseguida por meio da educação. • Para ele, didáctica é ao mesmo tempo processo e tratado. É tanto o acto de ensinar como a arte de ensinar.
  • 7. Comenius: • A arte de ensinar é sublime pois destina-se a formar o homem, é uma acção do professor no aluno, • tornando-o diferente do que era antes. Ensinar pressupõe conteúdo a ser transmitido, e eles são postos pela própria natureza: • são a instrução, a moral e a religião. • O conhecimento que temos da natureza serve de modelo para a exploração e conhecimento de nós próprios. • Mas não é a natureza "natural" o exemplo a ser imitado, mas a natureza "social".
  • 8. Comenius: • Sua proposta pedagógica dirige-se sobretudo à razão humana, convocando-a a assumir uma atitude de pesquisa diante do universo e de visão integrada das coisas. • Pretendia que o homem deve ser educado com vistas à eternidade, pois, sendo Espírito imortal, sua educação deveria transcender a mera realização terrena. • Salientava a importância da  educação formal de crianças pequenas e preconizou a criação de escolas maternais por toda parte, • pois deste modo as crianças teriam oportunidades de adquirir desde cedo as noções elementares das ciências que estudariam mais tarde.
  • 9. Comenius: • Comenius defendia a idéia de que a aprendizagem se iniciava pelos sentidos pois as  impressões sensoriais obtidas através  da experiência com objectos seriam internalizadas e, • mais tarde, interpretadas pela razão. Seu método didáctico constituiu-se basicamente de três elementos: compreensão, retenção e práticas. • Através delas se pode chegar a três qualidades fundamentais: erudição, virtude e religião, • as quais correspondem três faculdades que é preciso adquirir: intelecto, vontade e memória.
  • 10. Comenius: • O método deve seguir os seguintes momentos: • tudo o que se deve saber deve ser ensinado; • qualquer coisa que se ensine deverá ser ensinada em sua aplicação prática, no seu uso definido; • deve ensinar-se de maneira directa e clara; • ensinar a verdadeira natureza das coisas, partindo de suas causas; • explicar primeiro os princípios gerais; • ensinar as coisas em seu devido tempo; • não abandonar nenhum assunto até sua perfeita compreensão; • dar a devida importância às diferenças que existem entre as coisas.
  • 11. Comenius: • A obra de Comenius constitui-se num paradigma do saber sobre a educação da infância e da juventude, através de uma "nova tecnologia social": a escola. • A Didáctica Magna apresenta as características fundamentais da instituição escolar moderna. • Entre elas podemos apontar: a construção da infância moderna já como forma da uma pedagogização dessa infância por meio da escolaridade formal; • uma aliança entre a família e a escola por meio da qual a criança vai se soltando a influência da órbita familiar para a órbita escolar; uma forma  de organização da transmissão dos saberes baseada no método de instrução simultânea, • agrupando-se os alunos e, não menos importante, a construção de um lugar de educador, de mestre, reservado para o adulto portador de um saber legítimo.
  • 12. Comenius: • Tal plano se desenvolve tendo em vista a evolução do homem • da infância à juventude já • antecipando ROUSSEAU. • O método único e seus fundamentos naturais • "não se consegue de uma só semente produzir a mesma árvore? • De um só método farei alunos capazes!" • Eis as razões pelas quais para o autor, o uso de um só método se justifica:
  • 13. Comenius: • o fim é o mesmo: sabedoria, moral e perfeição; • todos são dotados da mesma natureza humana, apesar de terem inteligências diversas; • a diversidade das inteligências é tão somente um excesso ou deficiência da harmonia natural; • o melhor momento para remediar excessos e deficiências acontece quando as inteligências são novas. • Fonte: Didática Magna, Iohannis Amos Comenius
  • 14. Comenius: • Comenius foi o criador da Didáctica Moderna e um dos maiores educadores do século XVII; já no século 17, ele concebeu uma teoria humanista e espiritualista da formação do homem que resultou em propostas pedagógicas hoje consagradas ou tidas como muito avançadas. • Entre essas idéias estavam : o respeito ao estágio de desenvolvimento da criança no processo de aprendizagem, a construção do conhecimento através da experiência, da observação e da acção e uma educação sem punição mas com diálogo, exemplo e ambiente adequado. •
  • 15. Comenius • Comenius pregava ainda a necessidade da interdisciplinaridade, da afectividade do educador e • de um ambiente escolar arejado, bonito, com espaço livre e ecológico. • Estão ainda entre as acções propostas pelo educador checo: coerência de propósitos educacionais entre família e escola, • desenvolvimento do raciocínio lógico e do espírito científico e a formação do homem religioso, social, político, racional, afectivo e moral.