SlideShare uma empresa Scribd logo
Simian Imonoficiency
Virus (SIV)
• A Epidemiologia é a ciência que estuda os padrões da
ocorrência de doenças em populações de
animais/humanas e os factores determinantes destes
padrões BONITA R.,et all, (2006).
Introdução
6/19/2017 2
Grupo 4: Virus da Imunodificiencia Simia
(SIV)
Pressuposto teórico
6/19/2017 3
Grupo 4: Virus da Imunodificiencia Simia
(SIV)
• O que é Simian
Imonoficiency Virus
(SIV)??????
6/19/2017 4
Grupo 4: Virus da Imunodificiencia Simia
(SIV)
• Vírus da imunodeficiência símia (SIV) são os lentivírus
de primatas que infectam nada menos que 36 espécies de
primatas não humanos diferentes na África subsaariana
GAMA (2011).
6/19/2017 5
Grupo 4: Virus da Imunodificiencia Simia
(SIV)
• Desses vírus, o SIVcpz dos chimpanzés (Pan
troglodytes) e SIVsmm de mangabeis (atys
Cercocebus), atravessaram as barreiras de espécies
em várias ocasiões e (HIV) 1 e 2 SIDA, uma das
doenças infecciosas mais devastadores que surgiram
na história recente, é, portanto, o resultado de
infecções entre espécies de humanos por lentivírus de
origem primata.
6/19/2017 6
Grupo 4: Virus da Imunodificiencia Simia
(SIV)
• O agente infeccioso do gênero Lentivirus na família
Retroviridae. Os vírus infecta primatas do infraordem
Simiiformes, que inclui o chamado anthropoids-
macacos e seres humanos (GAMA, 2011).
Etiologia
6/19/2017 7
Grupo 4: Virus da Imunodificiencia Simia
(SIV)
• De acordo com KLIMAS (2008),
• O (SIV) infecta naturalmente os primatas não
humanos em África sub Saariana.
• Somente primatas não humanos (PNH) espécies da
África estão infectados com SIV.
6/19/2017
Grupo 4: Virus da Imunodificiencia Simia
(SIV)
8
Epidemia
• Somente primatas não humanos (PNH) espécies da
África estão infectados com SIV.
Evidência serológica de positividade SIV tem sido
demonstrado por pelo menos 40 dos 69 primatas
espécies encontradas em África e isto foi confirmado
por análise da sequência de ADN em 32 espécies
(KLIMAS, 2008).
6/19/2017
Grupo 4: Virus da Imunodificiencia Simia
(SIV)
9
• Primatas naturalmente infectados com SIV, incluindo
chimpanzés infectados com SIVcpz, parecem não
desenvolver imunodeficiência ou AIDS MARCELO
(2006).
6/19/2017
Grupo 4: Virus da Imunodificiencia Simia
(SIV)
10
Patogénese
• Segundo GAMA (2011) o SIV apresenta tropismo por
diversas células, principalmente macrófagos
activados e as que expressam o receptor CD4 na
membrana celular. Assim, liga-se aos linfócito que
expressam o receptor CD4, que são, em sua maioria,
linfócito T de socorro ou auxiliares.
6/19/2017
Grupo 4: Virus da Imunodificiencia Simia
(SIV)
11
Patogénese. Cont
• Posteriormente, une-se ao correceptor de entrada (em
geral denominado CCR5) e, com menor frequência,
(CXCR4) para, em seguida, ocorrer a fusão de sua
membrana com a célula do hospedeiro, o que permite
a entrada do seu código genético no citoplasma do
linfócito T CD4+.
6/19/2017
Grupo 4: Virus da Imunodificiencia Simia
(SIV)
12
Patogénese. Cont
• Diversos estímulos, tais como multiplicação celular
ou infecções associadas, produz proteínas virais que
saem do genoma do hospedeiro. A seguir, ao serem
clivadas pela enzima protease, tais proteínas
virais organizam-se e amadurecem, podendo infectar
novas células (GAMA, 2011).
6/19/2017
Grupo 4: Virus da Imunodificiencia Simia
(SIV)
13
Patogénese. Cont
• O SIV é transmitido de animal a animal através de
partículas virais infectivas livres em fluidos ou
através de células infectadas contendo o genoma viral
integrado, portanto pode ser transmitido pelo sangue
MARCELO (2006).
• Há mais chance de transmissão em indivíduos que
apresentam elevada quantidade do vírus no sangue.
6/19/2017
Grupo 4: Virus da Imunodificiencia Simia
(SIV)
14
Transmissão
• Inicialmente, após 2 a 12 semanas da exposição, em
geral o indivíduo pode apresentar a síndrome
retroviral aguda, que varia desde um resfriado comum
até um quadro de virose grave e multissistêmica
GAMA (2011).
6/19/2017
Grupo 4: Virus da Imunodificiencia Simia
(SIV)
15
Sinais e Sintomas
Sinais e os sintomas mais comuns
Sinais e sintomas Frequência
Febre 94
Linfadenopatia 74
Faringite 70
Exantema 70
Mialgia/artralgia 54
Trombocitopenia 45
Diarreia 32
Cefaleia 43
6/19/2017
Grupo 4: Virus da Imunodificiencia Simia
(SIV)
16
Fonte: GAMA (2011)
• Segundo KLIMAS (2008) nenhum dos sinais e
sintomas da síndrome aguda são específicos, isto é, o
técnico deve elaborar hipótese diagnóstica com base
nos achados e na história recente de possível
exposição ao SIV.
6/19/2017
Grupo 4: Virus da Imunodificiencia Simia
(SIV)
17
Sinais e Sintomas. Cont
• Após a fase aguda, também conhecida como
soroconversão (quando o indivíduo desenvolve
anticorpos contra o SIV), que ocorre entre 2 a 10
semanas depois do contágio, inicia-se a fase de
latência clínica, geralmente assintomática, com
duração longa (KLIMAS, 2008, 44).
6/19/2017
Grupo 4: Virus da Imunodificiencia Simia
(SIV)
18
Sinais e Sintomas. Cont
• Nesse período, há destruição progressiva dos
linfócitos T CD4+, responsáveis pelas defesas do
organismo KLIMAS (2008, 47). A queda da
imunidade está associada a um aumento na chance de
desenvolvimento de doenças oportunistas, assim
denominadas por não ocorrerem em indivíduos com
imunidade preservada (KLIMAS, 2008).
6/19/2017
Grupo 4: Virus da Imunodificiencia Simia
(SIV)
19
Sinais e Sintomas. Cont
• GAMA (2011) afirma que o diagnóstico sorológico
do SIV pode ser realizado tanto por meio de teste-
padrão quanto de teste rápido, mas somente após
suspeitas.
• No que tange ao controle a vacinação é tida como
uma das mais eficazes formas.
6/19/2017
Grupo 4: Virus da Imunodificiencia Simia
(SIV)
20
Diagnostico e controle
• Feito o trabalho o grupo chegou a concluir que o (SIV)
Vírus da imunodeficiência símia são retroviros capazes de
infectar Macacos assim como humanos, com a rota mais
provável de transmissão o sangue contaminado e que ao
contrário do HIV em seres humanos, infecções SIV nos
seus hospedeiros naturais aparecem em muitos casos a ser
não-patogénica.
6/19/2017
Grupo 4: Virus da Imunodificiencia Simia
(SIV)
21
Constatações
• GAMA, L., Mudanças em subgrupos de monócitos durante infecção aguda pelo vírus da
imunodeficiência símia (SIV), São Paulo, 2011
• KLIMAS, N., Increased macrophage chemoattractant protein-1 in cerebrospinal fluid
precedes and predicts simian immunodeficiency virus encephalitis, S/ED, 2008.
• MARCELO, A., Influencia da imunização inicial com a vacina codificando epitopos
para linfócitos T CD4+ do HIV na resposta imune direccionada a proteína env, São
Paulo, 2006
• PISTELLO, M et al., Analysis of the genetic diversit and phylogenetic relashionship.
Itália, 1997
• SILVA, E, L & MENEZES, E, M., Metodologia da Pesquisa e Elaboração de
Dissertação, 3 edição, Florianópolis, 2001
6/19/2017
Grupo 4: Virus da Imunodificiencia Simia
(SIV)
22
Bibliografia consultada
Obrigado pela atenção
Fim
“Quanto mais um homem se aproxima das suas
metas, tanto mais crescem as dificuldades”
(Goethe)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Co infecção humana pelo plasmódio e o vírus da hepatite b - aspectos clínicos...
Co infecção humana pelo plasmódio e o vírus da hepatite b - aspectos clínicos...Co infecção humana pelo plasmódio e o vírus da hepatite b - aspectos clínicos...
Co infecção humana pelo plasmódio e o vírus da hepatite b - aspectos clínicos...
Nádia Elizabeth Barbosa Villas Bôas
 
Hiv/AIDS
Hiv/AIDSHiv/AIDS
Biologia
BiologiaBiologia
Aids nos dias de hoje
Aids nos dias de hojeAids nos dias de hoje
Aids nos dias de hoje
Rodrigo Juliano Molina
 
Aids ane (2)
Aids ane (2)Aids ane (2)
Aids ane (2)
Altair Hoepers
 
Resposta Imune & Hiv - Imunologia
Resposta Imune & Hiv - ImunologiaResposta Imune & Hiv - Imunologia
Resposta Imune & Hiv - Imunologia
Fisio Unipampa
 
13 aulamedicinadenguechikzika (1)
13 aulamedicinadenguechikzika (1)13 aulamedicinadenguechikzika (1)
13 aulamedicinadenguechikzika (1)
andrime tapajós tapajós
 
Aids texto e exercicio dim
Aids texto e exercicio   dimAids texto e exercicio   dim
Aids texto e exercicio dim
Suzy De Abreu Santana
 
Leucemia felina
Leucemia felinaLeucemia felina
Leucemia felina
Tina Silva
 
13 aulamedicinadenguechikzika
13 aulamedicinadenguechikzika13 aulamedicinadenguechikzika
13 aulamedicinadenguechikzika
Roberto de Paula Souza
 
Aids
AidsAids
Aids
ecsette
 
Influenza A H1N1
Influenza A H1N1Influenza A H1N1
Doenlas Infecciosas
Doenlas InfecciosasDoenlas Infecciosas
Doenlas Infecciosas
unesp
 
Aula os virus parte ii
Aula os virus parte iiAula os virus parte ii
Aula os virus parte ii
Lucas Roberto
 
Diferença entre HIV-1 e HIV-2
Diferença entre HIV-1 e HIV-2Diferença entre HIV-1 e HIV-2
Diferença entre HIV-1 e HIV-2
Cinthyan Santos
 
Febre amarela
Febre amarelaFebre amarela
Febre amarela
Jayranne Mara Santana
 
Felv ou vírus da leucose felina
Felv ou vírus da leucose felinaFelv ou vírus da leucose felina
Felv ou vírus da leucose felina
Luiz Fonseca
 
Jornal francine, isadora e maria eduarda.
Jornal  francine, isadora e maria eduarda.Jornal  francine, isadora e maria eduarda.
Jornal francine, isadora e maria eduarda.
Isadora
 

Mais procurados (18)

Co infecção humana pelo plasmódio e o vírus da hepatite b - aspectos clínicos...
Co infecção humana pelo plasmódio e o vírus da hepatite b - aspectos clínicos...Co infecção humana pelo plasmódio e o vírus da hepatite b - aspectos clínicos...
Co infecção humana pelo plasmódio e o vírus da hepatite b - aspectos clínicos...
 
Hiv/AIDS
Hiv/AIDSHiv/AIDS
Hiv/AIDS
 
Biologia
BiologiaBiologia
Biologia
 
Aids nos dias de hoje
Aids nos dias de hojeAids nos dias de hoje
Aids nos dias de hoje
 
Aids ane (2)
Aids ane (2)Aids ane (2)
Aids ane (2)
 
Resposta Imune & Hiv - Imunologia
Resposta Imune & Hiv - ImunologiaResposta Imune & Hiv - Imunologia
Resposta Imune & Hiv - Imunologia
 
13 aulamedicinadenguechikzika (1)
13 aulamedicinadenguechikzika (1)13 aulamedicinadenguechikzika (1)
13 aulamedicinadenguechikzika (1)
 
Aids texto e exercicio dim
Aids texto e exercicio   dimAids texto e exercicio   dim
Aids texto e exercicio dim
 
Leucemia felina
Leucemia felinaLeucemia felina
Leucemia felina
 
13 aulamedicinadenguechikzika
13 aulamedicinadenguechikzika13 aulamedicinadenguechikzika
13 aulamedicinadenguechikzika
 
Aids
AidsAids
Aids
 
Influenza A H1N1
Influenza A H1N1Influenza A H1N1
Influenza A H1N1
 
Doenlas Infecciosas
Doenlas InfecciosasDoenlas Infecciosas
Doenlas Infecciosas
 
Aula os virus parte ii
Aula os virus parte iiAula os virus parte ii
Aula os virus parte ii
 
Diferença entre HIV-1 e HIV-2
Diferença entre HIV-1 e HIV-2Diferença entre HIV-1 e HIV-2
Diferença entre HIV-1 e HIV-2
 
Febre amarela
Febre amarelaFebre amarela
Febre amarela
 
Felv ou vírus da leucose felina
Felv ou vírus da leucose felinaFelv ou vírus da leucose felina
Felv ou vírus da leucose felina
 
Jornal francine, isadora e maria eduarda.
Jornal  francine, isadora e maria eduarda.Jornal  francine, isadora e maria eduarda.
Jornal francine, isadora e maria eduarda.
 

Semelhante a Nossos slides de epidemiologia

HIV.pdf
HIV.pdfHIV.pdf
HIV/AIDS - Temas Atuais em Saúde
HIV/AIDS - Temas Atuais em SaúdeHIV/AIDS - Temas Atuais em Saúde
HIV/AIDS - Temas Atuais em Saúde
Carlos Fernando Apoliano
 
Resumo tudo sobre AIDS
Resumo tudo sobre AIDSResumo tudo sobre AIDS
Resumo tudo sobre AIDS
Natacha Ágata
 
HIV
HIVHIV
Apres. dengue zica, chikungunya
Apres. dengue zica, chikungunyaApres. dengue zica, chikungunya
Apres. dengue zica, chikungunya
Maria Tereza Neves
 
Exercícios+de+vírus
Exercícios+de+vírusExercícios+de+vírus
Exercícios+de+vírus
caetanofabio
 
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Vírus e a Saúde Humana
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Vírus e a Saúde HumanaSlides da aula de Biologia (Renato) sobre Vírus e a Saúde Humana
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Vírus e a Saúde Humana
Turma Olímpica
 
Virologia Clínica Parte 3 Viroses Humanas [Profa.Zilka]
Virologia Clínica Parte 3  Viroses Humanas [Profa.Zilka]Virologia Clínica Parte 3  Viroses Humanas [Profa.Zilka]
Virologia Clínica Parte 3 Viroses Humanas [Profa.Zilka]
Profª. Zilka Nanes Lima - UEPB - Microbiologia e Imunologia
 
Viroses x antivirais
Viroses x antiviraisViroses x antivirais
Viroses x antivirais
Patricia Do Vale
 
O que é HIV ? Como se contrai o vírus? O que é AIDS?
O que é HIV ? Como se contrai o vírus?  O que é AIDS?O que é HIV ? Como se contrai o vírus?  O que é AIDS?
O que é HIV ? Como se contrai o vírus? O que é AIDS?
Berenice Damasceno
 
seminariohivslides-161017165137 (1).pdf
seminariohivslides-161017165137 (1).pdfseminariohivslides-161017165137 (1).pdf
seminariohivslides-161017165137 (1).pdf
TiagoSantos74563
 
MANEJO LABORATORIAL - TR COVID-19.pptx
MANEJO LABORATORIAL - TR COVID-19.pptxMANEJO LABORATORIAL - TR COVID-19.pptx
MANEJO LABORATORIAL - TR COVID-19.pptx
AdilelsonJnior
 
IST INFECÇÕES SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS
IST INFECÇÕES SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEISIST INFECÇÕES SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS
IST INFECÇÕES SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS
Ramon Loreno
 
Virus e viroses
Virus e virosesVirus e viroses
Virus e viroses
Elizabete Costa
 
MICROBIOLOGIA aula curso tecnico em enfermagem.pdf
MICROBIOLOGIA  aula  curso tecnico em enfermagem.pdfMICROBIOLOGIA  aula  curso tecnico em enfermagem.pdf
MICROBIOLOGIA aula curso tecnico em enfermagem.pdf
kathleenrichardanton
 
Gripe comum, suina e aviaria
Gripe comum, suina e aviariaGripe comum, suina e aviaria
Gripe comum, suina e aviaria
Guilherme Gehlen
 
Arboviroses e Influenza Desmistificando e Esclarecendo
Arboviroses e Influenza  Desmistificando e EsclarecendoArboviroses e Influenza  Desmistificando e Esclarecendo
Arboviroses e Influenza Desmistificando e Esclarecendo
Alexandre Naime Barbosa
 
IST-HIV e HPV Estratégia (1).pptx
IST-HIV e HPV Estratégia (1).pptxIST-HIV e HPV Estratégia (1).pptx
IST-HIV e HPV Estratégia (1).pptx
Felipe Ribeiro
 
13 aulamedicinadenguechikzika
13 aulamedicinadenguechikzika13 aulamedicinadenguechikzika
13 aulamedicinadenguechikzika
Damblya Vilas Boas
 
Virologia geral - Prof Jean Santos - Odontologia UENP
Virologia geral - Prof Jean Santos - Odontologia UENPVirologia geral - Prof Jean Santos - Odontologia UENP
Virologia geral - Prof Jean Santos - Odontologia UENP
Jean Santos
 

Semelhante a Nossos slides de epidemiologia (20)

HIV.pdf
HIV.pdfHIV.pdf
HIV.pdf
 
HIV/AIDS - Temas Atuais em Saúde
HIV/AIDS - Temas Atuais em SaúdeHIV/AIDS - Temas Atuais em Saúde
HIV/AIDS - Temas Atuais em Saúde
 
Resumo tudo sobre AIDS
Resumo tudo sobre AIDSResumo tudo sobre AIDS
Resumo tudo sobre AIDS
 
HIV
HIVHIV
HIV
 
Apres. dengue zica, chikungunya
Apres. dengue zica, chikungunyaApres. dengue zica, chikungunya
Apres. dengue zica, chikungunya
 
Exercícios+de+vírus
Exercícios+de+vírusExercícios+de+vírus
Exercícios+de+vírus
 
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Vírus e a Saúde Humana
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Vírus e a Saúde HumanaSlides da aula de Biologia (Renato) sobre Vírus e a Saúde Humana
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Vírus e a Saúde Humana
 
Virologia Clínica Parte 3 Viroses Humanas [Profa.Zilka]
Virologia Clínica Parte 3  Viroses Humanas [Profa.Zilka]Virologia Clínica Parte 3  Viroses Humanas [Profa.Zilka]
Virologia Clínica Parte 3 Viroses Humanas [Profa.Zilka]
 
Viroses x antivirais
Viroses x antiviraisViroses x antivirais
Viroses x antivirais
 
O que é HIV ? Como se contrai o vírus? O que é AIDS?
O que é HIV ? Como se contrai o vírus?  O que é AIDS?O que é HIV ? Como se contrai o vírus?  O que é AIDS?
O que é HIV ? Como se contrai o vírus? O que é AIDS?
 
seminariohivslides-161017165137 (1).pdf
seminariohivslides-161017165137 (1).pdfseminariohivslides-161017165137 (1).pdf
seminariohivslides-161017165137 (1).pdf
 
MANEJO LABORATORIAL - TR COVID-19.pptx
MANEJO LABORATORIAL - TR COVID-19.pptxMANEJO LABORATORIAL - TR COVID-19.pptx
MANEJO LABORATORIAL - TR COVID-19.pptx
 
IST INFECÇÕES SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS
IST INFECÇÕES SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEISIST INFECÇÕES SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS
IST INFECÇÕES SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS
 
Virus e viroses
Virus e virosesVirus e viroses
Virus e viroses
 
MICROBIOLOGIA aula curso tecnico em enfermagem.pdf
MICROBIOLOGIA  aula  curso tecnico em enfermagem.pdfMICROBIOLOGIA  aula  curso tecnico em enfermagem.pdf
MICROBIOLOGIA aula curso tecnico em enfermagem.pdf
 
Gripe comum, suina e aviaria
Gripe comum, suina e aviariaGripe comum, suina e aviaria
Gripe comum, suina e aviaria
 
Arboviroses e Influenza Desmistificando e Esclarecendo
Arboviroses e Influenza  Desmistificando e EsclarecendoArboviroses e Influenza  Desmistificando e Esclarecendo
Arboviroses e Influenza Desmistificando e Esclarecendo
 
IST-HIV e HPV Estratégia (1).pptx
IST-HIV e HPV Estratégia (1).pptxIST-HIV e HPV Estratégia (1).pptx
IST-HIV e HPV Estratégia (1).pptx
 
13 aulamedicinadenguechikzika
13 aulamedicinadenguechikzika13 aulamedicinadenguechikzika
13 aulamedicinadenguechikzika
 
Virologia geral - Prof Jean Santos - Odontologia UENP
Virologia geral - Prof Jean Santos - Odontologia UENPVirologia geral - Prof Jean Santos - Odontologia UENP
Virologia geral - Prof Jean Santos - Odontologia UENP
 

Mais de Ivaristo Americo

Gmzr aula 7
Gmzr   aula 7Gmzr   aula 7
Gmzr aula 7
Ivaristo Americo
 
Gmzr aula 6
Gmzr   aula 6Gmzr   aula 6
Gmzr aula 6
Ivaristo Americo
 
Gmzr aula 5
Gmzr   aula 5Gmzr   aula 5
Gmzr aula 5
Ivaristo Americo
 
Gmzr aula 3
Gmzr   aula 3Gmzr   aula 3
Gmzr aula 3
Ivaristo Americo
 
Gmr aula 1
Gmr  aula 1Gmr  aula 1
Gmr aula 1
Ivaristo Americo
 
Gmzr aula 4
Gmzr   aula 4Gmzr   aula 4
Gmzr aula 4
Ivaristo Americo
 
Slaide vaca louca
Slaide vaca loucaSlaide vaca louca
Slaide vaca louca
Ivaristo Americo
 
Iv doencas das aves
Iv doencas das avesIv doencas das aves
Iv doencas das aves
Ivaristo Americo
 
Iii doenca dos suinos
Iii doenca dos suinosIii doenca dos suinos
Iii doenca dos suinos
Ivaristo Americo
 
Febre aftose
Febre aftoseFebre aftose
Febre aftose
Ivaristo Americo
 
Coccidiose aviaria
Coccidiose aviariaCoccidiose aviaria
Coccidiose aviaria
Ivaristo Americo
 
Iii doenca dos suinos
Iii doenca dos suinosIii doenca dos suinos
Iii doenca dos suinos
Ivaristo Americo
 
Brucelose 01
Brucelose 01Brucelose 01
Brucelose 01
Ivaristo Americo
 
Aula 1-epidemiologia
Aula 1-epidemiologiaAula 1-epidemiologia
Aula 1-epidemiologia
Ivaristo Americo
 
Aula 1 tipos de epidemiologia
Aula 1 tipos de epidemiologiaAula 1 tipos de epidemiologia
Aula 1 tipos de epidemiologia
Ivaristo Americo
 
Aula 2 brucelose doencas em bovinos
Aula 2  brucelose doencas em bovinosAula 2  brucelose doencas em bovinos
Aula 2 brucelose doencas em bovinos
Ivaristo Americo
 
Meios didacticos iv
Meios didacticos   ivMeios didacticos   iv
Meios didacticos iv
Ivaristo Americo
 
Formadores
FormadoresFormadores
Formadores
Ivaristo Americo
 
Estratégia de aprendizagem
Estratégia de aprendizagemEstratégia de aprendizagem
Estratégia de aprendizagem
Ivaristo Americo
 
Dpp1
Dpp1Dpp1

Mais de Ivaristo Americo (20)

Gmzr aula 7
Gmzr   aula 7Gmzr   aula 7
Gmzr aula 7
 
Gmzr aula 6
Gmzr   aula 6Gmzr   aula 6
Gmzr aula 6
 
Gmzr aula 5
Gmzr   aula 5Gmzr   aula 5
Gmzr aula 5
 
Gmzr aula 3
Gmzr   aula 3Gmzr   aula 3
Gmzr aula 3
 
Gmr aula 1
Gmr  aula 1Gmr  aula 1
Gmr aula 1
 
Gmzr aula 4
Gmzr   aula 4Gmzr   aula 4
Gmzr aula 4
 
Slaide vaca louca
Slaide vaca loucaSlaide vaca louca
Slaide vaca louca
 
Iv doencas das aves
Iv doencas das avesIv doencas das aves
Iv doencas das aves
 
Iii doenca dos suinos
Iii doenca dos suinosIii doenca dos suinos
Iii doenca dos suinos
 
Febre aftose
Febre aftoseFebre aftose
Febre aftose
 
Coccidiose aviaria
Coccidiose aviariaCoccidiose aviaria
Coccidiose aviaria
 
Iii doenca dos suinos
Iii doenca dos suinosIii doenca dos suinos
Iii doenca dos suinos
 
Brucelose 01
Brucelose 01Brucelose 01
Brucelose 01
 
Aula 1-epidemiologia
Aula 1-epidemiologiaAula 1-epidemiologia
Aula 1-epidemiologia
 
Aula 1 tipos de epidemiologia
Aula 1 tipos de epidemiologiaAula 1 tipos de epidemiologia
Aula 1 tipos de epidemiologia
 
Aula 2 brucelose doencas em bovinos
Aula 2  brucelose doencas em bovinosAula 2  brucelose doencas em bovinos
Aula 2 brucelose doencas em bovinos
 
Meios didacticos iv
Meios didacticos   ivMeios didacticos   iv
Meios didacticos iv
 
Formadores
FormadoresFormadores
Formadores
 
Estratégia de aprendizagem
Estratégia de aprendizagemEstratégia de aprendizagem
Estratégia de aprendizagem
 
Dpp1
Dpp1Dpp1
Dpp1
 

Último

Medicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdf
Medicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdfMedicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdf
Medicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdf
jhordana1
 
3° Aula.ppt historia do Sistema Unico de Saude
3° Aula.ppt historia do Sistema Unico de Saude3° Aula.ppt historia do Sistema Unico de Saude
3° Aula.ppt historia do Sistema Unico de Saude
WilberthLincoln1
 
8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf
8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf
8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf
jhordana1
 
Sistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagem
Sistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagemSistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagem
Sistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagem
BarbaraKelle
 
higienização de espaços e equipamentos
higienização de    espaços e equipamentoshigienização de    espaços e equipamentos
higienização de espaços e equipamentos
Manuel Pacheco Vieira
 
AULA 04.06. BOTOX.pdfHarmonizaçao Facia
AULA 04.06. BOTOX.pdfHarmonizaçao  FaciaAULA 04.06. BOTOX.pdfHarmonizaçao  Facia
AULA 04.06. BOTOX.pdfHarmonizaçao Facia
AntonioXavier35
 
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptxA-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
walterjose20
 
Bioquímica [Salvo automaticamente] [Salvo automaticamente].pptx
Bioquímica [Salvo automaticamente] [Salvo automaticamente].pptxBioquímica [Salvo automaticamente] [Salvo automaticamente].pptx
Bioquímica [Salvo automaticamente] [Salvo automaticamente].pptx
BeatrizLittig1
 
Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...
Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...
Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...
Lenilson Souza
 
saúde coletiva para tecnico em enfermagem
saúde coletiva para tecnico em enfermagemsaúde coletiva para tecnico em enfermagem
saúde coletiva para tecnico em enfermagem
DavyllaVerasMenezes
 
aula 06 - Distúrbios Hemodinâmicos ( circulatórios).pdf
aula 06 - Distúrbios Hemodinâmicos ( circulatórios).pdfaula 06 - Distúrbios Hemodinâmicos ( circulatórios).pdf
aula 06 - Distúrbios Hemodinâmicos ( circulatórios).pdf
ADRIANEGOMESDASILVA
 

Último (11)

Medicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdf
Medicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdfMedicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdf
Medicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdf
 
3° Aula.ppt historia do Sistema Unico de Saude
3° Aula.ppt historia do Sistema Unico de Saude3° Aula.ppt historia do Sistema Unico de Saude
3° Aula.ppt historia do Sistema Unico de Saude
 
8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf
8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf
8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf
 
Sistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagem
Sistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagemSistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagem
Sistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagem
 
higienização de espaços e equipamentos
higienização de    espaços e equipamentoshigienização de    espaços e equipamentos
higienização de espaços e equipamentos
 
AULA 04.06. BOTOX.pdfHarmonizaçao Facia
AULA 04.06. BOTOX.pdfHarmonizaçao  FaciaAULA 04.06. BOTOX.pdfHarmonizaçao  Facia
AULA 04.06. BOTOX.pdfHarmonizaçao Facia
 
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptxA-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
 
Bioquímica [Salvo automaticamente] [Salvo automaticamente].pptx
Bioquímica [Salvo automaticamente] [Salvo automaticamente].pptxBioquímica [Salvo automaticamente] [Salvo automaticamente].pptx
Bioquímica [Salvo automaticamente] [Salvo automaticamente].pptx
 
Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...
Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...
Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...
 
saúde coletiva para tecnico em enfermagem
saúde coletiva para tecnico em enfermagemsaúde coletiva para tecnico em enfermagem
saúde coletiva para tecnico em enfermagem
 
aula 06 - Distúrbios Hemodinâmicos ( circulatórios).pdf
aula 06 - Distúrbios Hemodinâmicos ( circulatórios).pdfaula 06 - Distúrbios Hemodinâmicos ( circulatórios).pdf
aula 06 - Distúrbios Hemodinâmicos ( circulatórios).pdf
 

Nossos slides de epidemiologia

  • 2. • A Epidemiologia é a ciência que estuda os padrões da ocorrência de doenças em populações de animais/humanas e os factores determinantes destes padrões BONITA R.,et all, (2006). Introdução 6/19/2017 2 Grupo 4: Virus da Imunodificiencia Simia (SIV)
  • 3. Pressuposto teórico 6/19/2017 3 Grupo 4: Virus da Imunodificiencia Simia (SIV)
  • 4. • O que é Simian Imonoficiency Virus (SIV)?????? 6/19/2017 4 Grupo 4: Virus da Imunodificiencia Simia (SIV)
  • 5. • Vírus da imunodeficiência símia (SIV) são os lentivírus de primatas que infectam nada menos que 36 espécies de primatas não humanos diferentes na África subsaariana GAMA (2011). 6/19/2017 5 Grupo 4: Virus da Imunodificiencia Simia (SIV)
  • 6. • Desses vírus, o SIVcpz dos chimpanzés (Pan troglodytes) e SIVsmm de mangabeis (atys Cercocebus), atravessaram as barreiras de espécies em várias ocasiões e (HIV) 1 e 2 SIDA, uma das doenças infecciosas mais devastadores que surgiram na história recente, é, portanto, o resultado de infecções entre espécies de humanos por lentivírus de origem primata. 6/19/2017 6 Grupo 4: Virus da Imunodificiencia Simia (SIV)
  • 7. • O agente infeccioso do gênero Lentivirus na família Retroviridae. Os vírus infecta primatas do infraordem Simiiformes, que inclui o chamado anthropoids- macacos e seres humanos (GAMA, 2011). Etiologia 6/19/2017 7 Grupo 4: Virus da Imunodificiencia Simia (SIV)
  • 8. • De acordo com KLIMAS (2008), • O (SIV) infecta naturalmente os primatas não humanos em África sub Saariana. • Somente primatas não humanos (PNH) espécies da África estão infectados com SIV. 6/19/2017 Grupo 4: Virus da Imunodificiencia Simia (SIV) 8 Epidemia
  • 9. • Somente primatas não humanos (PNH) espécies da África estão infectados com SIV. Evidência serológica de positividade SIV tem sido demonstrado por pelo menos 40 dos 69 primatas espécies encontradas em África e isto foi confirmado por análise da sequência de ADN em 32 espécies (KLIMAS, 2008). 6/19/2017 Grupo 4: Virus da Imunodificiencia Simia (SIV) 9
  • 10. • Primatas naturalmente infectados com SIV, incluindo chimpanzés infectados com SIVcpz, parecem não desenvolver imunodeficiência ou AIDS MARCELO (2006). 6/19/2017 Grupo 4: Virus da Imunodificiencia Simia (SIV) 10 Patogénese
  • 11. • Segundo GAMA (2011) o SIV apresenta tropismo por diversas células, principalmente macrófagos activados e as que expressam o receptor CD4 na membrana celular. Assim, liga-se aos linfócito que expressam o receptor CD4, que são, em sua maioria, linfócito T de socorro ou auxiliares. 6/19/2017 Grupo 4: Virus da Imunodificiencia Simia (SIV) 11 Patogénese. Cont
  • 12. • Posteriormente, une-se ao correceptor de entrada (em geral denominado CCR5) e, com menor frequência, (CXCR4) para, em seguida, ocorrer a fusão de sua membrana com a célula do hospedeiro, o que permite a entrada do seu código genético no citoplasma do linfócito T CD4+. 6/19/2017 Grupo 4: Virus da Imunodificiencia Simia (SIV) 12 Patogénese. Cont
  • 13. • Diversos estímulos, tais como multiplicação celular ou infecções associadas, produz proteínas virais que saem do genoma do hospedeiro. A seguir, ao serem clivadas pela enzima protease, tais proteínas virais organizam-se e amadurecem, podendo infectar novas células (GAMA, 2011). 6/19/2017 Grupo 4: Virus da Imunodificiencia Simia (SIV) 13 Patogénese. Cont
  • 14. • O SIV é transmitido de animal a animal através de partículas virais infectivas livres em fluidos ou através de células infectadas contendo o genoma viral integrado, portanto pode ser transmitido pelo sangue MARCELO (2006). • Há mais chance de transmissão em indivíduos que apresentam elevada quantidade do vírus no sangue. 6/19/2017 Grupo 4: Virus da Imunodificiencia Simia (SIV) 14 Transmissão
  • 15. • Inicialmente, após 2 a 12 semanas da exposição, em geral o indivíduo pode apresentar a síndrome retroviral aguda, que varia desde um resfriado comum até um quadro de virose grave e multissistêmica GAMA (2011). 6/19/2017 Grupo 4: Virus da Imunodificiencia Simia (SIV) 15 Sinais e Sintomas
  • 16. Sinais e os sintomas mais comuns Sinais e sintomas Frequência Febre 94 Linfadenopatia 74 Faringite 70 Exantema 70 Mialgia/artralgia 54 Trombocitopenia 45 Diarreia 32 Cefaleia 43 6/19/2017 Grupo 4: Virus da Imunodificiencia Simia (SIV) 16 Fonte: GAMA (2011)
  • 17. • Segundo KLIMAS (2008) nenhum dos sinais e sintomas da síndrome aguda são específicos, isto é, o técnico deve elaborar hipótese diagnóstica com base nos achados e na história recente de possível exposição ao SIV. 6/19/2017 Grupo 4: Virus da Imunodificiencia Simia (SIV) 17 Sinais e Sintomas. Cont
  • 18. • Após a fase aguda, também conhecida como soroconversão (quando o indivíduo desenvolve anticorpos contra o SIV), que ocorre entre 2 a 10 semanas depois do contágio, inicia-se a fase de latência clínica, geralmente assintomática, com duração longa (KLIMAS, 2008, 44). 6/19/2017 Grupo 4: Virus da Imunodificiencia Simia (SIV) 18 Sinais e Sintomas. Cont
  • 19. • Nesse período, há destruição progressiva dos linfócitos T CD4+, responsáveis pelas defesas do organismo KLIMAS (2008, 47). A queda da imunidade está associada a um aumento na chance de desenvolvimento de doenças oportunistas, assim denominadas por não ocorrerem em indivíduos com imunidade preservada (KLIMAS, 2008). 6/19/2017 Grupo 4: Virus da Imunodificiencia Simia (SIV) 19 Sinais e Sintomas. Cont
  • 20. • GAMA (2011) afirma que o diagnóstico sorológico do SIV pode ser realizado tanto por meio de teste- padrão quanto de teste rápido, mas somente após suspeitas. • No que tange ao controle a vacinação é tida como uma das mais eficazes formas. 6/19/2017 Grupo 4: Virus da Imunodificiencia Simia (SIV) 20 Diagnostico e controle
  • 21. • Feito o trabalho o grupo chegou a concluir que o (SIV) Vírus da imunodeficiência símia são retroviros capazes de infectar Macacos assim como humanos, com a rota mais provável de transmissão o sangue contaminado e que ao contrário do HIV em seres humanos, infecções SIV nos seus hospedeiros naturais aparecem em muitos casos a ser não-patogénica. 6/19/2017 Grupo 4: Virus da Imunodificiencia Simia (SIV) 21 Constatações
  • 22. • GAMA, L., Mudanças em subgrupos de monócitos durante infecção aguda pelo vírus da imunodeficiência símia (SIV), São Paulo, 2011 • KLIMAS, N., Increased macrophage chemoattractant protein-1 in cerebrospinal fluid precedes and predicts simian immunodeficiency virus encephalitis, S/ED, 2008. • MARCELO, A., Influencia da imunização inicial com a vacina codificando epitopos para linfócitos T CD4+ do HIV na resposta imune direccionada a proteína env, São Paulo, 2006 • PISTELLO, M et al., Analysis of the genetic diversit and phylogenetic relashionship. Itália, 1997 • SILVA, E, L & MENEZES, E, M., Metodologia da Pesquisa e Elaboração de Dissertação, 3 edição, Florianópolis, 2001 6/19/2017 Grupo 4: Virus da Imunodificiencia Simia (SIV) 22 Bibliografia consultada
  • 23. Obrigado pela atenção Fim “Quanto mais um homem se aproxima das suas metas, tanto mais crescem as dificuldades” (Goethe)