SlideShare uma empresa Scribd logo
Disciplina: Perícia Ambiental
Judicial e Securitária
Aula 2
Prof. Vitor Vieira Vasconcelos
CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA
DIRETORIA DE EDUCAÇÃO CONTINUADA,
PESQUISA E EXTENSÃO
CURSO
Pós-Graduação em Perícia, Auditoria e Análise Ambiental
DISCIPLINA (20 h/a )
ESCOPO DA PERÍCIA
AMBIENTAL
Conceito de Meio Ambiente
Interpretação
Imanente
Transcendente
Conferência de
Estocolmo, de 1972
meio ambiente como “o conjunto de
componentes físicos, químicos,
biológicos e sociais capazes de causar
efeitos diretos ou indiretos, em um
prazo curto ou longo, sobre os seres
vivos e as atividades humanas”
Édis Milaré
Meio ambiente:
“o conjunto de elementos físico-químicos,
ecossistemas naturais e sociais em que se
insere o homem, individual e socialmente,
num processo de interação que atenda ao
desenvolvimento das atividades humanas, à
preservação dos recursos naturais e das
características essenciais do entorno,
dentro de padrões de qualidade definidos”
Constituição Federal
Art. 225
• “todos têm direito ao meio ambiente
ecologicamente equilibrado, bem de uso
comum do povo e essencial à sadia
qualidade de vida, impondo-se ao Poder
Público e à coletividade o dever de
defendê-lo e preservá-lo para às
presentes e futuras gerações.”
• Indivisibilidade
• Inalienabilidade
• Transindividualidade
• Transgeracionalidade
Constituição Federal
Política Nacional de
Meio Ambiente
Lei 6.938/1981:
“Art. 3º - Para os fins previstos nesta Lei, entende-se por:
I - meio ambiente, o conjunto de condições, leis,
influências e interações de ordem física, química e
biológica, que permite, abriga e rege a vida em todas as
suas formas; [...]
V - recursos ambientais: a atmosfera, as águas interiores,
superficiais e subterrâneas, os estuários, o mar territorial, o
solo, o subsolo, os elementos da biosfera, a fauna e a
flora.”
Lei Estadual de
Meio Ambiente
Lei Estadual nº 7.772, de 1980:
Art. 1º - (...)
Parágrafo único - Para os fins desta
Lei, entende-se por meio ambiente o espaço
onde se desenvolvem as atividades
humanas e a vida dos animais e vegetais.
Meio Ambiente em
acepção ampla ou
estrita
• Teoria Restrita
• Teoria Ampla
1) natural;
2) cultural;
3) artificial e
4) do trabalho.
Conceitos
Auxiliares
Desenvolvimento
Sustentável
• “o atendimento das necessidades
do presente sem comprometer a
possibilidade de as gerações
futuras atenderem as suas
próprias necessidades” (Relatório
da ONU “Nosso Futuro Comum”,
1987)
• ECO-92 e RIO+10 (em 2002):
o Desenvolvimento Sustentável
deve ser ecologicamente
equilibrado, socialmente justo e
economicamente viável.
“O Futuro que
Queremos”,Rio+20 em
2012:
• Afirmamos, portanto, a necessidade de
uma melhor integração dos aspectos
econômicos, sociais e ambientais do
desenvolvimento sustentável em todos os
níveis, e reconhecemos as relações
existentes entre esses diversos aspectos
para se alcançar o desenvolvimento
sustentável em todas as suas dimensões.
Poluição
• Lei 6.938/1981:
“Art. 3º - Para os fins previstos nesta Lei, entende-se por:
II - degradação da qualidade ambiental, a alteração adversa das
características do meio ambiente;
III - poluição, a degradação da qualidade ambiental resultante de atividades
que direta ou indiretamente:
a) prejudiquem a saúde, a segurança e o bem-estar da população;
b) criem condições adversas às atividades sociais e econômicas;
c) afetem desfavoravelmente a biota;
d) afetem as condições estéticas ou sanitárias do meio ambiente;
e) lancem matérias ou energia em desacordo com os padrões ambientais
estabelecidos;
IV - poluidor, a pessoa física ou jurídica, de direito público ou privado,
responsável, direta ou indiretamente, por atividade causadora de degradação
ambiental;”
Impacto
socioambiental
• Artigo 1º - Para efeito desta Resolução, considera-se
impacto ambiental qualquer alteração das propriedades
físicas, químicas e biológicas do meio ambiente,
causada por qualquer forma de matéria ou energia
resultante das atividades humanas que, direta ou
indiretamente, afetam:
• I - a saúde, a segurança e o bem-estar da população;
• II - as atividades sociais e econômicas;
• III - a biota;
• IV - as condições estéticas e sanitárias do meio
ambiente;
• V - a qualidade dos recursos ambientais.
• (…)
Resolução nº 1, de 1986, do Conselho Nacional de Meio
Ambiente – Conama –, a qual dispõe sobre as diretrizes gerais
para o Estudo e o Relatório de Impacto Ambiental, no âmbito do
licenciamento ambiental
Resolução Conama nº 1, de
1986
Art. 6o O estudo de impacto ambiental desenvolverá, no mínimo, as
seguintes atividades técnicas:
I - Diagnóstico ambiental da área de influência do projeto completa descrição e
análise dos recursos ambientais e suas interações, tal como existem, de modo
a caracterizar a situação ambiental da área, antes da implantação do projeto,
considerando:
(...)
c) o meio sócio-econômico - o uso e ocupação do solo, os usos da água
e a socioeconomia, destacando os sítios e monumentos arqueológicos,
históricos e culturais da comunidade, as relações de dependência entre a
sociedade local, os recursos ambientais e a potencial utilização futura
desses recursos.
II - Análise dos impactos ambientais do projeto e de suas alternativas, através
de identificação, previsão da magnitude e interpretação da importância dos
prováveis impactos relevantes, discriminando: os impactos positivos e
negativos (benéficos e adversos), diretos e indiretos, imediatos e a médio e
longo prazos, temporários e permanentes; seu grau de reversibilidade; suas
propriedades cumulativas e sinérgicas; a distribuição dos ônus e benefícios
sociais.
• O princípio do “reconhecimento da relação
entre os direitos humanos e meio
ambiente”, constante na “Declaração
Rio+20 sobre Justiça, Governança e
Direito para o Desenvolvimento
Sustentável”
Código Civil
Art. 98. São públicos os bens do domínio nacional
pertencentes às pessoas jurídicas de direito público interno;
todos os outros são particulares, seja qual for a pessoa a
que pertencerem.
Art. 99. São bens públicos:
I - os de uso comum do povo, tais como rios, mares,
estradas, ruas e praças;
II - os de uso especial, tais como edifícios ou terrenos
destinados a serviço ou estabelecimento da administração
federal, estadual, territorial ou municipal, inclusive os de suas
autarquias;
III - os dominicais, que constituem o patrimônio das pessoas
jurídicas de direito público, como objeto de direito pessoal,
ou real, de cada uma dessas entidades.
Constituição Federal
Art. 20. São bens da União:
(...)
III - os lagos, rios e quaisquer correntes de água em terrenos de seu domínio, ou
que banhem mais de um Estado, sirvam de limites com outros países, ou se
estendam a território estrangeiro ou dele provenham, bem como os terrenos
marginais e as praias fluviais;
(...)
V - os recursos naturais da plataforma continental e da zona econômica exclusiva;
VI - o mar territorial;
(...)
VIII - os potenciais de energia hidráulica;
(...)
X - as cavidades naturais subterrâneas e os sítios arqueológicos e pré-históricos;
(...)
Art. 26. Incluem-se entre os bens dos Estados:
I - as águas superficiais ou subterrâneas, fluentes, emergentes e em depósito,
ressalvadas, neste caso, na forma da lei, as decorrentes de obras da União;
Constituição Federal
• Art. 225
“todos têm direito ao meio ambiente
ecologicamente equilibrado, bem de uso
comum do povo e essencial à sadia
qualidade de vida, impondo-se ao Poder
Público e à coletividade o dever de defendê-
lo e preservá-lo para às presentes e futuras
gerações.”
Lei nº 12,651, de 2012
Art. 2o As florestas existentes no território
nacional e as demais formas de vegetação
nativa, reconhecidas de utilidade às terras
que revestem, são bens de interesse
comum a todos os habitantes do País,
exercendo-se os direitos de propriedade
com as limitações que a legislação em geral
e especialmente esta Lei estabelecem.
Função Social da
Propriedade
Art. 170. A ordem econômica, fundada na valorização do
trabalho humano e na livre iniciativa, tem por fim assegurar a
todos existência digna, conforme os ditames da justiça social,
observados os seguintes princípios:
(...)
III - função social da propriedade;
(...)
VI - defesa do meio ambiente, inclusive mediante tratamento
diferenciado conforme o impacto ambiental dos produtos e
serviços e de seus processos de elaboração e prestação;
• Art. 182. (…)
§ 2º - A propriedade urbana cumpre sua
função social quando atende às exigências
fundamentais de ordenação da cidade
expressas no plano diretor.
Art. 186. A função social é cumprida quando a
propriedade rural atende, simultaneamente,
segundo critérios e graus de exigência
estabelecidos em lei, aos seguintes requisitos:
I - aproveitamento racional e adequado;
II - utilização adequada dos recursos naturais
disponíveis e preservação do meio ambiente;
III - observância das disposições que regulam as
relações de trabalho;
IV - exploração que favoreça o bem-estar dos
proprietários e dos trabalhadores.
Responsabilidade
• Capacidade e dever de responder por
seus próprios atos
• Responsabilidade
– Justiça
– Compaixão
Risco
• Perigo é uma circunstância
potencialmente capaz de acarretar algum
tipo de perda, dano ou prejuízo ambiental,
material ou humano.
• O Risco é uma medida do dano à vida
humana ou ao meio ambiente, resultante
da combinação da probabilidade de
ocorrer um acidente e da magnitude do
mesmo.
• RISCO = FREQUÊNCIA X CONSEQUÊNCIA
RISCO = FREQUÊNCIA
X CONSEQUÊNCIA
X VULNERABILIDADE
RISCO = FREQUÊNCIA
X CONSEQUÊNCIA
X VULNERABILIDADE
_________
RESILIÊNCIA
Aula 2 - Perícia Ambiental Judicial e Securitária
Aula 2 - Perícia Ambiental Judicial e Securitária
Aula 2 - Perícia Ambiental Judicial e Securitária
Aula 2 - Perícia Ambiental Judicial e Securitária
Aula 2 - Perícia Ambiental Judicial e Securitária
Aula 2 - Perícia Ambiental Judicial e Securitária
Aula 2 - Perícia Ambiental Judicial e Securitária
Aula 2 - Perícia Ambiental Judicial e Securitária
Princípio da Precaução
• Princípio 15 da Declaração do Rio de
Janeiro sobre Meio Ambiente e
Desenvolvimento, de 1992:
“Com o fim de proteger o meio ambiente, o
princípio da precaução deverá ser amplamente
observado pelos Estados, de acordo com suas
capacidades. Quando houver ameaça de danos
graves ou irreversíveis, a ausência de certeza
científica absoluta não será utilizada como razão
para o adiamento de medidas economicamente
viáveis para prevenir a degradação ambiental”.
• Princípio da Precaução
– Risco desconhecido
• Princípio da Prevenção
– Conhecer os riscos para planejar
Constituição Federal
Art. 225. (...)
§ 1º - Para assegurar a efetividade desse
direito, incumbe ao Poder Público:
(...)
V - controlar a produção, a comercialização
e o emprego de técnicas, métodos e
substâncias que comportem risco para a
vida, a qualidade de vida e o meio
ambiente;
Lei nº 9.605, de 1998
Art. 54. Causar poluição de qualquer natureza em
níveis tais que resultem ou possam resultar em
danos à saúde humana, ou que provoquem a
mortandade de animais ou a destruição significativa
da flora:
(...)
§ 3º Incorre nas mesmas penas previstas no
parágrafo anterior quem deixar de adotar, quando
assim o exigir a autoridade competente, medidas de
precaução em caso de risco de dano ambiental
grave ou irreversível.
Riscos Ambientais no
Ambiente de Trabalho
• Programa de Prevenção de Riscos
Ambientais – PPRA (NR 9)
– Identificação, mitigação e controle dos riscos
– Metas e cronograma de ações
• Comissão Interna de Prevenção de
Acidentes – CIPA (NR 5)
– Elaboração do Mapa de Riscos Ambientais
Obrigado
Vitor Vieira Vasconcelos
vitor.v.v@gmail.com
http://br.linkedin.com/pub/vitor-vieira-vasconcelos/29/338/574
http://lattes.cnpq.br/8151243279050980
http://ufop.academia.edu/VitorVasconcelos
http://pt.scribd.com/amfeadan
http://scholar.google.com.br/citations?user=k8Y-3xYAAAAJ&hl=pt-BR

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Politicas Ambientais
Politicas AmbientaisPoliticas Ambientais
Politicas Ambientais
Ezequias Guimaraes
 
Saúde e meio ambiente
Saúde e meio ambienteSaúde e meio ambiente
Saúde e meio ambiente
MovSaúde Divinópolis
 
EIA - RIMA
EIA - RIMAEIA - RIMA
EIA - RIMA
Beatriz Henkels
 
Rl educação ambiental
Rl educação ambientalRl educação ambiental
Rl educação ambiental
GLEYDSON ROCHA
 
Aula lei pnma e sisnama
Aula lei pnma e sisnamaAula lei pnma e sisnama
Aula lei pnma e sisnama
João Alfredo Telles Melo
 
Agricultura sustentável
Agricultura sustentávelAgricultura sustentável
Agricultura sustentável
Kelwin Souza
 
Aula 6 legislação ambiental
Aula 6 legislação ambientalAula 6 legislação ambiental
Aula 6 legislação ambiental
sionara14
 
Política Nacional de Mudanças Climáticas: Metas e Planos Setoriais
Política Nacional de Mudanças Climáticas: Metas e Planos SetoriaisPolítica Nacional de Mudanças Climáticas: Metas e Planos Setoriais
Política Nacional de Mudanças Climáticas: Metas e Planos Setoriais
Fiesp Federação das Indústrias do Estado de SP
 
Exploração e conservação de recursos naturais
Exploração e conservação de recursos naturaisExploração e conservação de recursos naturais
Exploração e conservação de recursos naturais
Prof. Francesco Torres
 
Desenvolvimento Sustentavel
Desenvolvimento SustentavelDesenvolvimento Sustentavel
Desenvolvimento Sustentavel
Francisco de Assis da S Araujo
 
O que é plano de manejo?
O que é plano de manejo?O que é plano de manejo?
O que é plano de manejo?
Master Ambiental
 
Aula 10 ia
Aula 10   iaAula 10   ia
Aula 10 ia
Giovanna Ortiz
 
Educação ambiental
Educação ambientalEducação ambiental
Educação ambiental
Alex Santiago Nina
 
Linha de tempo sobre educação ambiental
Linha de tempo sobre educação ambientalLinha de tempo sobre educação ambiental
Linha de tempo sobre educação ambiental
Suzi DE Paula
 
Meio ambiente – as 17 leis ambientais do
Meio ambiente – as 17 leis ambientais doMeio ambiente – as 17 leis ambientais do
Meio ambiente – as 17 leis ambientais do
UERGS
 
Educação ambiental como um todo 2016
Educação ambiental como um todo 2016Educação ambiental como um todo 2016
Educação ambiental como um todo 2016
Thiago Frutuoso
 
Pericia Judicial Ambiental
Pericia Judicial AmbientalPericia Judicial Ambiental
Pericia Judicial Ambiental
nucleosul2svma
 
Educação ambiental versao-resumida
Educação ambiental  versao-resumidaEducação ambiental  versao-resumida
Educação ambiental versao-resumida
João Paulo M. Marinho
 
Aula lei de crimes ambientais atual
Aula lei de crimes ambientais atualAula lei de crimes ambientais atual
Aula lei de crimes ambientais atual
João Alfredo Telles Melo
 
Educação ambiental
Educação ambientalEducação ambiental
Educação ambiental
Jane Mary Lima Castro
 

Mais procurados (20)

Politicas Ambientais
Politicas AmbientaisPoliticas Ambientais
Politicas Ambientais
 
Saúde e meio ambiente
Saúde e meio ambienteSaúde e meio ambiente
Saúde e meio ambiente
 
EIA - RIMA
EIA - RIMAEIA - RIMA
EIA - RIMA
 
Rl educação ambiental
Rl educação ambientalRl educação ambiental
Rl educação ambiental
 
Aula lei pnma e sisnama
Aula lei pnma e sisnamaAula lei pnma e sisnama
Aula lei pnma e sisnama
 
Agricultura sustentável
Agricultura sustentávelAgricultura sustentável
Agricultura sustentável
 
Aula 6 legislação ambiental
Aula 6 legislação ambientalAula 6 legislação ambiental
Aula 6 legislação ambiental
 
Política Nacional de Mudanças Climáticas: Metas e Planos Setoriais
Política Nacional de Mudanças Climáticas: Metas e Planos SetoriaisPolítica Nacional de Mudanças Climáticas: Metas e Planos Setoriais
Política Nacional de Mudanças Climáticas: Metas e Planos Setoriais
 
Exploração e conservação de recursos naturais
Exploração e conservação de recursos naturaisExploração e conservação de recursos naturais
Exploração e conservação de recursos naturais
 
Desenvolvimento Sustentavel
Desenvolvimento SustentavelDesenvolvimento Sustentavel
Desenvolvimento Sustentavel
 
O que é plano de manejo?
O que é plano de manejo?O que é plano de manejo?
O que é plano de manejo?
 
Aula 10 ia
Aula 10   iaAula 10   ia
Aula 10 ia
 
Educação ambiental
Educação ambientalEducação ambiental
Educação ambiental
 
Linha de tempo sobre educação ambiental
Linha de tempo sobre educação ambientalLinha de tempo sobre educação ambiental
Linha de tempo sobre educação ambiental
 
Meio ambiente – as 17 leis ambientais do
Meio ambiente – as 17 leis ambientais doMeio ambiente – as 17 leis ambientais do
Meio ambiente – as 17 leis ambientais do
 
Educação ambiental como um todo 2016
Educação ambiental como um todo 2016Educação ambiental como um todo 2016
Educação ambiental como um todo 2016
 
Pericia Judicial Ambiental
Pericia Judicial AmbientalPericia Judicial Ambiental
Pericia Judicial Ambiental
 
Educação ambiental versao-resumida
Educação ambiental  versao-resumidaEducação ambiental  versao-resumida
Educação ambiental versao-resumida
 
Aula lei de crimes ambientais atual
Aula lei de crimes ambientais atualAula lei de crimes ambientais atual
Aula lei de crimes ambientais atual
 
Educação ambiental
Educação ambientalEducação ambiental
Educação ambiental
 

Destaque

Perícia Ambiental Judicial e Securitária - Aula 3 - Dano ambiental e reparação
Perícia Ambiental Judicial e Securitária - Aula 3 - Dano ambiental e reparaçãoPerícia Ambiental Judicial e Securitária - Aula 3 - Dano ambiental e reparação
Perícia Ambiental Judicial e Securitária - Aula 3 - Dano ambiental e reparação
Vitor Vieira Vasconcelos
 
Perícia Ambiental Judicial e Securitária - Aula 4 - Processo ambiental
Perícia Ambiental Judicial e Securitária - Aula 4 - Processo ambientalPerícia Ambiental Judicial e Securitária - Aula 4 - Processo ambiental
Perícia Ambiental Judicial e Securitária - Aula 4 - Processo ambiental
Vitor Vieira Vasconcelos
 
Aula 5 - Perícia Ambiental, Judicial e Securitária - Valoração de danos ambie...
Aula 5 - Perícia Ambiental, Judicial e Securitária - Valoração de danos ambie...Aula 5 - Perícia Ambiental, Judicial e Securitária - Valoração de danos ambie...
Aula 5 - Perícia Ambiental, Judicial e Securitária - Valoração de danos ambie...
Vitor Vieira Vasconcelos
 
Auditoria e Perícia ambiental
Auditoria e Perícia ambientalAuditoria e Perícia ambiental
Auditoria e Perícia ambiental
Jennefer Sousa
 
Apostila pericia ambiental
Apostila   pericia ambientalApostila   pericia ambiental
Apostila pericia ambiental
Angel Lopes Casa
 
7. gestão e auditoria ambiental
7. gestão e auditoria ambiental7. gestão e auditoria ambiental
7. gestão e auditoria ambiental
Virna Salgado Barra
 
Cadastro de Peritos – perguntas e respostas
Cadastro de Peritos – perguntas e respostasCadastro de Peritos – perguntas e respostas
Cadastro de Peritos – perguntas e respostas
Rui Juliano
 
Rio + 20 -Bryan e Maria augusta
Rio + 20 -Bryan e Maria augusta Rio + 20 -Bryan e Maria augusta
Rio + 20 -Bryan e Maria augusta
maguebryan
 
Estudo Oficial Hello Research Rio+20 e Você
Estudo Oficial Hello Research Rio+20 e VocêEstudo Oficial Hello Research Rio+20 e Você
Estudo Oficial Hello Research Rio+20 e Você
HelloResearch
 
Cartilha de meio ambiente procedimentos AEA SUL
Cartilha de meio ambiente procedimentos AEA SUL Cartilha de meio ambiente procedimentos AEA SUL
Cartilha de meio ambiente procedimentos AEA SUL
Luciano Silveira
 
Guia de boas práticas ambientais
Guia de boas práticas ambientaisGuia de boas práticas ambientais
Guia de boas práticas ambientais
Robson Peixoto
 
Linha do tempo
Linha do tempoLinha do tempo
Recarga de Aquíferos: subsídios à gestão hídrica e ambietnal
Recarga de Aquíferos: subsídios à gestão hídrica e ambietnalRecarga de Aquíferos: subsídios à gestão hídrica e ambietnal
Recarga de Aquíferos: subsídios à gestão hídrica e ambietnal
Vitor Vieira Vasconcelos
 
Manual de Boas Práticas em Eco-eficiência para Famílias
Manual de Boas Práticas em Eco-eficiência para FamíliasManual de Boas Práticas em Eco-eficiência para Famílias
Manual de Boas Práticas em Eco-eficiência para Famílias
Romeu Gaspar
 
Trabalho do rio+20 2012
Trabalho do rio+20  2012Trabalho do rio+20  2012
Trabalho do rio+20 2012
thiagoo122
 
Auditoria ambiental
Auditoria ambientalAuditoria ambiental
Auditoria ambiental
Bianca Goldoni
 
Fauna - Aspectos Legais - Tráfico - Maus Tratos
Fauna - Aspectos Legais  - Tráfico - Maus TratosFauna - Aspectos Legais  - Tráfico - Maus Tratos
Fauna - Aspectos Legais - Tráfico - Maus Tratos
Vitor Vieira Vasconcelos
 
Rio+20
Rio+20Rio+20
ျမစ၀္၀္၀ွမွမွမ္း္း္းေဒသ အဖဲြ႔အဲြ႔အ႔ စည္း္းမ်ား (River Basin Organizations) ဘရ...
ျမစ၀္၀္၀ွမွမွမ္း္း္းေဒသ အဖဲြ႔အဲြ႔အ႔ စည္း္းမ်ား (River Basin Organizations) ဘရ...ျမစ၀္၀္၀ွမွမွမ္း္း္းေဒသ အဖဲြ႔အဲြ႔အ႔ စည္း္းမ်ား (River Basin Organizations) ဘရ...
ျမစ၀္၀္၀ွမွမွမ္း္း္းေဒသ အဖဲြ႔အဲြ႔အ႔ စည္း္းမ်ား (River Basin Organizations) ဘရ...
Vitor Vieira Vasconcelos
 
Cartilha meio ambiente
Cartilha meio ambienteCartilha meio ambiente
Cartilha meio ambiente
feaacri
 

Destaque (20)

Perícia Ambiental Judicial e Securitária - Aula 3 - Dano ambiental e reparação
Perícia Ambiental Judicial e Securitária - Aula 3 - Dano ambiental e reparaçãoPerícia Ambiental Judicial e Securitária - Aula 3 - Dano ambiental e reparação
Perícia Ambiental Judicial e Securitária - Aula 3 - Dano ambiental e reparação
 
Perícia Ambiental Judicial e Securitária - Aula 4 - Processo ambiental
Perícia Ambiental Judicial e Securitária - Aula 4 - Processo ambientalPerícia Ambiental Judicial e Securitária - Aula 4 - Processo ambiental
Perícia Ambiental Judicial e Securitária - Aula 4 - Processo ambiental
 
Aula 5 - Perícia Ambiental, Judicial e Securitária - Valoração de danos ambie...
Aula 5 - Perícia Ambiental, Judicial e Securitária - Valoração de danos ambie...Aula 5 - Perícia Ambiental, Judicial e Securitária - Valoração de danos ambie...
Aula 5 - Perícia Ambiental, Judicial e Securitária - Valoração de danos ambie...
 
Auditoria e Perícia ambiental
Auditoria e Perícia ambientalAuditoria e Perícia ambiental
Auditoria e Perícia ambiental
 
Apostila pericia ambiental
Apostila   pericia ambientalApostila   pericia ambiental
Apostila pericia ambiental
 
7. gestão e auditoria ambiental
7. gestão e auditoria ambiental7. gestão e auditoria ambiental
7. gestão e auditoria ambiental
 
Cadastro de Peritos – perguntas e respostas
Cadastro de Peritos – perguntas e respostasCadastro de Peritos – perguntas e respostas
Cadastro de Peritos – perguntas e respostas
 
Rio + 20 -Bryan e Maria augusta
Rio + 20 -Bryan e Maria augusta Rio + 20 -Bryan e Maria augusta
Rio + 20 -Bryan e Maria augusta
 
Estudo Oficial Hello Research Rio+20 e Você
Estudo Oficial Hello Research Rio+20 e VocêEstudo Oficial Hello Research Rio+20 e Você
Estudo Oficial Hello Research Rio+20 e Você
 
Cartilha de meio ambiente procedimentos AEA SUL
Cartilha de meio ambiente procedimentos AEA SUL Cartilha de meio ambiente procedimentos AEA SUL
Cartilha de meio ambiente procedimentos AEA SUL
 
Guia de boas práticas ambientais
Guia de boas práticas ambientaisGuia de boas práticas ambientais
Guia de boas práticas ambientais
 
Linha do tempo
Linha do tempoLinha do tempo
Linha do tempo
 
Recarga de Aquíferos: subsídios à gestão hídrica e ambietnal
Recarga de Aquíferos: subsídios à gestão hídrica e ambietnalRecarga de Aquíferos: subsídios à gestão hídrica e ambietnal
Recarga de Aquíferos: subsídios à gestão hídrica e ambietnal
 
Manual de Boas Práticas em Eco-eficiência para Famílias
Manual de Boas Práticas em Eco-eficiência para FamíliasManual de Boas Práticas em Eco-eficiência para Famílias
Manual de Boas Práticas em Eco-eficiência para Famílias
 
Trabalho do rio+20 2012
Trabalho do rio+20  2012Trabalho do rio+20  2012
Trabalho do rio+20 2012
 
Auditoria ambiental
Auditoria ambientalAuditoria ambiental
Auditoria ambiental
 
Fauna - Aspectos Legais - Tráfico - Maus Tratos
Fauna - Aspectos Legais  - Tráfico - Maus TratosFauna - Aspectos Legais  - Tráfico - Maus Tratos
Fauna - Aspectos Legais - Tráfico - Maus Tratos
 
Rio+20
Rio+20Rio+20
Rio+20
 
ျမစ၀္၀္၀ွမွမွမ္း္း္းေဒသ အဖဲြ႔အဲြ႔အ႔ စည္း္းမ်ား (River Basin Organizations) ဘရ...
ျမစ၀္၀္၀ွမွမွမ္း္း္းေဒသ အဖဲြ႔အဲြ႔အ႔ စည္း္းမ်ား (River Basin Organizations) ဘရ...ျမစ၀္၀္၀ွမွမွမ္း္း္းေဒသ အဖဲြ႔အဲြ႔အ႔ စည္း္းမ်ား (River Basin Organizations) ဘရ...
ျမစ၀္၀္၀ွမွမွမ္း္း္းေဒသ အဖဲြ႔အဲြ႔အ႔ စည္း္းမ်ား (River Basin Organizations) ဘရ...
 
Cartilha meio ambiente
Cartilha meio ambienteCartilha meio ambiente
Cartilha meio ambiente
 

Semelhante a Aula 2 - Perícia Ambiental Judicial e Securitária

Direito ambiental reta final
Direito ambiental   reta finalDireito ambiental   reta final
Direito ambiental reta final
edgardrey
 
Reta final direito ambiental
Reta final direito ambientalReta final direito ambiental
Reta final direito ambiental
Antonio Moreira
 
Direito ambiental dr. fabrício - esquema
Direito ambiental   dr. fabrício - esquemaDireito ambiental   dr. fabrício - esquema
Direito ambiental dr. fabrício - esquema
João Paulo Costa Melo
 
Legislação municipal de meio ambiente
Legislação municipal de meio ambienteLegislação municipal de meio ambiente
Legislação municipal de meio ambiente
CMMASLZ
 
Avaliacao de impactos ambientais resolucao
Avaliacao de impactos ambientais resolucaoAvaliacao de impactos ambientais resolucao
Avaliacao de impactos ambientais resolucao
mauricio_campos
 
Cartilha sobre o Código Ambiental do Município de São Paulo
Cartilha sobre o Código Ambiental do Município de São PauloCartilha sobre o Código Ambiental do Município de São Paulo
Cartilha sobre o Código Ambiental do Município de São Paulo
Chico Macena
 
aulaiambiental-190625003455.pptx
aulaiambiental-190625003455.pptxaulaiambiental-190625003455.pptx
aulaiambiental-190625003455.pptx
Ícaro Argolo
 
Direito Ambiental aula 1
Direito Ambiental aula 1Direito Ambiental aula 1
Direito Ambiental aula 1
Jordano Santos Cerqueira
 
Aula 01 - Introdução ao Direito Ambiental (parte 02).pptx
Aula 01 - Introdução ao Direito Ambiental (parte 02).pptxAula 01 - Introdução ao Direito Ambiental (parte 02).pptx
Aula 01 - Introdução ao Direito Ambiental (parte 02).pptx
PabloCavalcanteCosta1
 
3. desenvolvimento sustentável lei 6938
3. desenvolvimento sustentável lei 69383. desenvolvimento sustentável lei 6938
3. desenvolvimento sustentável lei 6938
Virna Salgado Barra
 
Politica nacional do_meio_ambiente
Politica nacional do_meio_ambientePolitica nacional do_meio_ambiente
Politica nacional do_meio_ambiente
danielesa
 
Direito de Energia e dos Recursos Hídricos
Direito de Energia e dos Recursos HídricosDireito de Energia e dos Recursos Hídricos
Direito de Energia e dos Recursos Hídricos
Franklin_Sisti
 
Projeto de Lei Complementar 005/2013 de 13/06/2013
Projeto de Lei Complementar 005/2013 de 13/06/2013Projeto de Lei Complementar 005/2013 de 13/06/2013
Projeto de Lei Complementar 005/2013 de 13/06/2013
Prefeitura Municipal de Sebastião Laranjeiras
 
Aula lei pnma e sisnama
Aula lei pnma e sisnamaAula lei pnma e sisnama
Aula lei pnma e sisnama
João Alfredo Telles Melo
 
Aula lei pnma e sisnama
Aula lei pnma e sisnamaAula lei pnma e sisnama
Aula lei pnma e sisnama
João Alfredo Telles Melo
 
Dicionário ambiental em direito
Dicionário ambiental em direitoDicionário ambiental em direito
Dicionário ambiental em direito
cfrancisca
 
Novo Código florestal brasileiro
Novo Código florestal brasileiroNovo Código florestal brasileiro
Novo Código florestal brasileiro
Franklin_Sisti
 
Substitutivo código ambiental_pl_252-07
Substitutivo código ambiental_pl_252-07Substitutivo código ambiental_pl_252-07
Substitutivo código ambiental_pl_252-07
Chico Macena
 
Aula lei pnma e sisnama
Aula lei pnma e sisnamaAula lei pnma e sisnama
Aula lei pnma e sisnama
João Alfredo Telles Melo
 
Política Ambiental - Arroio dos Ratos
Política Ambiental - Arroio dos RatosPolítica Ambiental - Arroio dos Ratos
Política Ambiental - Arroio dos Ratos
Sâmara Gomes
 

Semelhante a Aula 2 - Perícia Ambiental Judicial e Securitária (20)

Direito ambiental reta final
Direito ambiental   reta finalDireito ambiental   reta final
Direito ambiental reta final
 
Reta final direito ambiental
Reta final direito ambientalReta final direito ambiental
Reta final direito ambiental
 
Direito ambiental dr. fabrício - esquema
Direito ambiental   dr. fabrício - esquemaDireito ambiental   dr. fabrício - esquema
Direito ambiental dr. fabrício - esquema
 
Legislação municipal de meio ambiente
Legislação municipal de meio ambienteLegislação municipal de meio ambiente
Legislação municipal de meio ambiente
 
Avaliacao de impactos ambientais resolucao
Avaliacao de impactos ambientais resolucaoAvaliacao de impactos ambientais resolucao
Avaliacao de impactos ambientais resolucao
 
Cartilha sobre o Código Ambiental do Município de São Paulo
Cartilha sobre o Código Ambiental do Município de São PauloCartilha sobre o Código Ambiental do Município de São Paulo
Cartilha sobre o Código Ambiental do Município de São Paulo
 
aulaiambiental-190625003455.pptx
aulaiambiental-190625003455.pptxaulaiambiental-190625003455.pptx
aulaiambiental-190625003455.pptx
 
Direito Ambiental aula 1
Direito Ambiental aula 1Direito Ambiental aula 1
Direito Ambiental aula 1
 
Aula 01 - Introdução ao Direito Ambiental (parte 02).pptx
Aula 01 - Introdução ao Direito Ambiental (parte 02).pptxAula 01 - Introdução ao Direito Ambiental (parte 02).pptx
Aula 01 - Introdução ao Direito Ambiental (parte 02).pptx
 
3. desenvolvimento sustentável lei 6938
3. desenvolvimento sustentável lei 69383. desenvolvimento sustentável lei 6938
3. desenvolvimento sustentável lei 6938
 
Politica nacional do_meio_ambiente
Politica nacional do_meio_ambientePolitica nacional do_meio_ambiente
Politica nacional do_meio_ambiente
 
Direito de Energia e dos Recursos Hídricos
Direito de Energia e dos Recursos HídricosDireito de Energia e dos Recursos Hídricos
Direito de Energia e dos Recursos Hídricos
 
Projeto de Lei Complementar 005/2013 de 13/06/2013
Projeto de Lei Complementar 005/2013 de 13/06/2013Projeto de Lei Complementar 005/2013 de 13/06/2013
Projeto de Lei Complementar 005/2013 de 13/06/2013
 
Aula lei pnma e sisnama
Aula lei pnma e sisnamaAula lei pnma e sisnama
Aula lei pnma e sisnama
 
Aula lei pnma e sisnama
Aula lei pnma e sisnamaAula lei pnma e sisnama
Aula lei pnma e sisnama
 
Dicionário ambiental em direito
Dicionário ambiental em direitoDicionário ambiental em direito
Dicionário ambiental em direito
 
Novo Código florestal brasileiro
Novo Código florestal brasileiroNovo Código florestal brasileiro
Novo Código florestal brasileiro
 
Substitutivo código ambiental_pl_252-07
Substitutivo código ambiental_pl_252-07Substitutivo código ambiental_pl_252-07
Substitutivo código ambiental_pl_252-07
 
Aula lei pnma e sisnama
Aula lei pnma e sisnamaAula lei pnma e sisnama
Aula lei pnma e sisnama
 
Política Ambiental - Arroio dos Ratos
Política Ambiental - Arroio dos RatosPolítica Ambiental - Arroio dos Ratos
Política Ambiental - Arroio dos Ratos
 

Mais de Vitor Vieira Vasconcelos

Relationships among socioeconomic affluence, yard management, and biodiversity
Relationships among socioeconomic affluence, yard management, and biodiversityRelationships among socioeconomic affluence, yard management, and biodiversity
Relationships among socioeconomic affluence, yard management, and biodiversity
Vitor Vieira Vasconcelos
 
Análise espacial de doenças transmissíveis
Análise espacial de doenças transmissíveisAnálise espacial de doenças transmissíveis
Análise espacial de doenças transmissíveis
Vitor Vieira Vasconcelos
 
Fishbanks! Jogo de simulação de gestão de recursos renováveis
Fishbanks! Jogo de simulação de gestão de recursos renováveisFishbanks! Jogo de simulação de gestão de recursos renováveis
Fishbanks! Jogo de simulação de gestão de recursos renováveis
Vitor Vieira Vasconcelos
 
Regimes de Apropriação de Recursos Naturais
Regimes de Apropriação de Recursos NaturaisRegimes de Apropriação de Recursos Naturais
Regimes de Apropriação de Recursos Naturais
Vitor Vieira Vasconcelos
 
Recursos Comuns e Tragédia dos Comuns
Recursos Comuns e Tragédia dos ComunsRecursos Comuns e Tragédia dos Comuns
Recursos Comuns e Tragédia dos Comuns
Vitor Vieira Vasconcelos
 
Relações entre sistemas naturais e sociais
Relações entre sistemas naturais e sociaisRelações entre sistemas naturais e sociais
Relações entre sistemas naturais e sociais
Vitor Vieira Vasconcelos
 
Valoração de Serviços Ecossistêmicos
Valoração de Serviços EcossistêmicosValoração de Serviços Ecossistêmicos
Valoração de Serviços Ecossistêmicos
Vitor Vieira Vasconcelos
 
Recursos Naturais e Serviços Ecossistêmicos
Recursos Naturais e Serviços EcossistêmicosRecursos Naturais e Serviços Ecossistêmicos
Recursos Naturais e Serviços Ecossistêmicos
Vitor Vieira Vasconcelos
 
Bases teóricas e conceituais do Planejamento e da Política Ambiental
Bases teóricas e conceituais do Planejamento e da Política AmbientalBases teóricas e conceituais do Planejamento e da Política Ambiental
Bases teóricas e conceituais do Planejamento e da Política Ambiental
Vitor Vieira Vasconcelos
 
Planejamento territorial
Planejamento territorialPlanejamento territorial
Planejamento territorial
Vitor Vieira Vasconcelos
 
Coremática e Mapeamento Participativo
Coremática e Mapeamento ParticipativoCoremática e Mapeamento Participativo
Coremática e Mapeamento Participativo
Vitor Vieira Vasconcelos
 
Cartografia Social
Cartografia SocialCartografia Social
Cartografia Social
Vitor Vieira Vasconcelos
 
MIgrações
MIgraçõesMIgrações
Conflitos fundiários
Conflitos fundiáriosConflitos fundiários
Conflitos fundiários
Vitor Vieira Vasconcelos
 
Conflitos Territoriais
Conflitos TerritoriaisConflitos Territoriais
Conflitos Territoriais
Vitor Vieira Vasconcelos
 
Chácara Baronesa - Haras São Bernardo
Chácara Baronesa - Haras São BernardoChácara Baronesa - Haras São Bernardo
Chácara Baronesa - Haras São Bernardo
Vitor Vieira Vasconcelos
 
Governo e Território
Governo e TerritórioGoverno e Território
Governo e Território
Vitor Vieira Vasconcelos
 
Segregação e Interação Territorial
Segregação e Interação TerritorialSegregação e Interação Territorial
Segregação e Interação Territorial
Vitor Vieira Vasconcelos
 
Território e Poder
Território e PoderTerritório e Poder
Território e Poder
Vitor Vieira Vasconcelos
 
Operações com dados espaciais (Vetor) em R
Operações com dados espaciais (Vetor) em ROperações com dados espaciais (Vetor) em R
Operações com dados espaciais (Vetor) em R
Vitor Vieira Vasconcelos
 

Mais de Vitor Vieira Vasconcelos (20)

Relationships among socioeconomic affluence, yard management, and biodiversity
Relationships among socioeconomic affluence, yard management, and biodiversityRelationships among socioeconomic affluence, yard management, and biodiversity
Relationships among socioeconomic affluence, yard management, and biodiversity
 
Análise espacial de doenças transmissíveis
Análise espacial de doenças transmissíveisAnálise espacial de doenças transmissíveis
Análise espacial de doenças transmissíveis
 
Fishbanks! Jogo de simulação de gestão de recursos renováveis
Fishbanks! Jogo de simulação de gestão de recursos renováveisFishbanks! Jogo de simulação de gestão de recursos renováveis
Fishbanks! Jogo de simulação de gestão de recursos renováveis
 
Regimes de Apropriação de Recursos Naturais
Regimes de Apropriação de Recursos NaturaisRegimes de Apropriação de Recursos Naturais
Regimes de Apropriação de Recursos Naturais
 
Recursos Comuns e Tragédia dos Comuns
Recursos Comuns e Tragédia dos ComunsRecursos Comuns e Tragédia dos Comuns
Recursos Comuns e Tragédia dos Comuns
 
Relações entre sistemas naturais e sociais
Relações entre sistemas naturais e sociaisRelações entre sistemas naturais e sociais
Relações entre sistemas naturais e sociais
 
Valoração de Serviços Ecossistêmicos
Valoração de Serviços EcossistêmicosValoração de Serviços Ecossistêmicos
Valoração de Serviços Ecossistêmicos
 
Recursos Naturais e Serviços Ecossistêmicos
Recursos Naturais e Serviços EcossistêmicosRecursos Naturais e Serviços Ecossistêmicos
Recursos Naturais e Serviços Ecossistêmicos
 
Bases teóricas e conceituais do Planejamento e da Política Ambiental
Bases teóricas e conceituais do Planejamento e da Política AmbientalBases teóricas e conceituais do Planejamento e da Política Ambiental
Bases teóricas e conceituais do Planejamento e da Política Ambiental
 
Planejamento territorial
Planejamento territorialPlanejamento territorial
Planejamento territorial
 
Coremática e Mapeamento Participativo
Coremática e Mapeamento ParticipativoCoremática e Mapeamento Participativo
Coremática e Mapeamento Participativo
 
Cartografia Social
Cartografia SocialCartografia Social
Cartografia Social
 
MIgrações
MIgraçõesMIgrações
MIgrações
 
Conflitos fundiários
Conflitos fundiáriosConflitos fundiários
Conflitos fundiários
 
Conflitos Territoriais
Conflitos TerritoriaisConflitos Territoriais
Conflitos Territoriais
 
Chácara Baronesa - Haras São Bernardo
Chácara Baronesa - Haras São BernardoChácara Baronesa - Haras São Bernardo
Chácara Baronesa - Haras São Bernardo
 
Governo e Território
Governo e TerritórioGoverno e Território
Governo e Território
 
Segregação e Interação Territorial
Segregação e Interação TerritorialSegregação e Interação Territorial
Segregação e Interação Territorial
 
Território e Poder
Território e PoderTerritório e Poder
Território e Poder
 
Operações com dados espaciais (Vetor) em R
Operações com dados espaciais (Vetor) em ROperações com dados espaciais (Vetor) em R
Operações com dados espaciais (Vetor) em R
 

Aula 2 - Perícia Ambiental Judicial e Securitária

  • 1. Disciplina: Perícia Ambiental Judicial e Securitária Aula 2 Prof. Vitor Vieira Vasconcelos CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA DIRETORIA DE EDUCAÇÃO CONTINUADA, PESQUISA E EXTENSÃO CURSO Pós-Graduação em Perícia, Auditoria e Análise Ambiental DISCIPLINA (20 h/a )
  • 3. Conceito de Meio Ambiente Interpretação Imanente Transcendente
  • 4. Conferência de Estocolmo, de 1972 meio ambiente como “o conjunto de componentes físicos, químicos, biológicos e sociais capazes de causar efeitos diretos ou indiretos, em um prazo curto ou longo, sobre os seres vivos e as atividades humanas”
  • 5. Édis Milaré Meio ambiente: “o conjunto de elementos físico-químicos, ecossistemas naturais e sociais em que se insere o homem, individual e socialmente, num processo de interação que atenda ao desenvolvimento das atividades humanas, à preservação dos recursos naturais e das características essenciais do entorno, dentro de padrões de qualidade definidos”
  • 6. Constituição Federal Art. 225 • “todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público e à coletividade o dever de defendê-lo e preservá-lo para às presentes e futuras gerações.”
  • 7. • Indivisibilidade • Inalienabilidade • Transindividualidade • Transgeracionalidade Constituição Federal
  • 8. Política Nacional de Meio Ambiente Lei 6.938/1981: “Art. 3º - Para os fins previstos nesta Lei, entende-se por: I - meio ambiente, o conjunto de condições, leis, influências e interações de ordem física, química e biológica, que permite, abriga e rege a vida em todas as suas formas; [...] V - recursos ambientais: a atmosfera, as águas interiores, superficiais e subterrâneas, os estuários, o mar territorial, o solo, o subsolo, os elementos da biosfera, a fauna e a flora.”
  • 9. Lei Estadual de Meio Ambiente Lei Estadual nº 7.772, de 1980: Art. 1º - (...) Parágrafo único - Para os fins desta Lei, entende-se por meio ambiente o espaço onde se desenvolvem as atividades humanas e a vida dos animais e vegetais.
  • 10. Meio Ambiente em acepção ampla ou estrita • Teoria Restrita • Teoria Ampla 1) natural; 2) cultural; 3) artificial e 4) do trabalho.
  • 12. Desenvolvimento Sustentável • “o atendimento das necessidades do presente sem comprometer a possibilidade de as gerações futuras atenderem as suas próprias necessidades” (Relatório da ONU “Nosso Futuro Comum”, 1987)
  • 13. • ECO-92 e RIO+10 (em 2002): o Desenvolvimento Sustentável deve ser ecologicamente equilibrado, socialmente justo e economicamente viável.
  • 14. “O Futuro que Queremos”,Rio+20 em 2012: • Afirmamos, portanto, a necessidade de uma melhor integração dos aspectos econômicos, sociais e ambientais do desenvolvimento sustentável em todos os níveis, e reconhecemos as relações existentes entre esses diversos aspectos para se alcançar o desenvolvimento sustentável em todas as suas dimensões.
  • 15. Poluição • Lei 6.938/1981: “Art. 3º - Para os fins previstos nesta Lei, entende-se por: II - degradação da qualidade ambiental, a alteração adversa das características do meio ambiente; III - poluição, a degradação da qualidade ambiental resultante de atividades que direta ou indiretamente: a) prejudiquem a saúde, a segurança e o bem-estar da população; b) criem condições adversas às atividades sociais e econômicas; c) afetem desfavoravelmente a biota; d) afetem as condições estéticas ou sanitárias do meio ambiente; e) lancem matérias ou energia em desacordo com os padrões ambientais estabelecidos; IV - poluidor, a pessoa física ou jurídica, de direito público ou privado, responsável, direta ou indiretamente, por atividade causadora de degradação ambiental;”
  • 17. • Artigo 1º - Para efeito desta Resolução, considera-se impacto ambiental qualquer alteração das propriedades físicas, químicas e biológicas do meio ambiente, causada por qualquer forma de matéria ou energia resultante das atividades humanas que, direta ou indiretamente, afetam: • I - a saúde, a segurança e o bem-estar da população; • II - as atividades sociais e econômicas; • III - a biota; • IV - as condições estéticas e sanitárias do meio ambiente; • V - a qualidade dos recursos ambientais. • (…) Resolução nº 1, de 1986, do Conselho Nacional de Meio Ambiente – Conama –, a qual dispõe sobre as diretrizes gerais para o Estudo e o Relatório de Impacto Ambiental, no âmbito do licenciamento ambiental
  • 18. Resolução Conama nº 1, de 1986 Art. 6o O estudo de impacto ambiental desenvolverá, no mínimo, as seguintes atividades técnicas: I - Diagnóstico ambiental da área de influência do projeto completa descrição e análise dos recursos ambientais e suas interações, tal como existem, de modo a caracterizar a situação ambiental da área, antes da implantação do projeto, considerando: (...) c) o meio sócio-econômico - o uso e ocupação do solo, os usos da água e a socioeconomia, destacando os sítios e monumentos arqueológicos, históricos e culturais da comunidade, as relações de dependência entre a sociedade local, os recursos ambientais e a potencial utilização futura desses recursos. II - Análise dos impactos ambientais do projeto e de suas alternativas, através de identificação, previsão da magnitude e interpretação da importância dos prováveis impactos relevantes, discriminando: os impactos positivos e negativos (benéficos e adversos), diretos e indiretos, imediatos e a médio e longo prazos, temporários e permanentes; seu grau de reversibilidade; suas propriedades cumulativas e sinérgicas; a distribuição dos ônus e benefícios sociais.
  • 19. • O princípio do “reconhecimento da relação entre os direitos humanos e meio ambiente”, constante na “Declaração Rio+20 sobre Justiça, Governança e Direito para o Desenvolvimento Sustentável”
  • 20. Código Civil Art. 98. São públicos os bens do domínio nacional pertencentes às pessoas jurídicas de direito público interno; todos os outros são particulares, seja qual for a pessoa a que pertencerem. Art. 99. São bens públicos: I - os de uso comum do povo, tais como rios, mares, estradas, ruas e praças; II - os de uso especial, tais como edifícios ou terrenos destinados a serviço ou estabelecimento da administração federal, estadual, territorial ou municipal, inclusive os de suas autarquias; III - os dominicais, que constituem o patrimônio das pessoas jurídicas de direito público, como objeto de direito pessoal, ou real, de cada uma dessas entidades.
  • 21. Constituição Federal Art. 20. São bens da União: (...) III - os lagos, rios e quaisquer correntes de água em terrenos de seu domínio, ou que banhem mais de um Estado, sirvam de limites com outros países, ou se estendam a território estrangeiro ou dele provenham, bem como os terrenos marginais e as praias fluviais; (...) V - os recursos naturais da plataforma continental e da zona econômica exclusiva; VI - o mar territorial; (...) VIII - os potenciais de energia hidráulica; (...) X - as cavidades naturais subterrâneas e os sítios arqueológicos e pré-históricos; (...) Art. 26. Incluem-se entre os bens dos Estados: I - as águas superficiais ou subterrâneas, fluentes, emergentes e em depósito, ressalvadas, neste caso, na forma da lei, as decorrentes de obras da União;
  • 22. Constituição Federal • Art. 225 “todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público e à coletividade o dever de defendê- lo e preservá-lo para às presentes e futuras gerações.”
  • 23. Lei nº 12,651, de 2012 Art. 2o As florestas existentes no território nacional e as demais formas de vegetação nativa, reconhecidas de utilidade às terras que revestem, são bens de interesse comum a todos os habitantes do País, exercendo-se os direitos de propriedade com as limitações que a legislação em geral e especialmente esta Lei estabelecem.
  • 24. Função Social da Propriedade Art. 170. A ordem econômica, fundada na valorização do trabalho humano e na livre iniciativa, tem por fim assegurar a todos existência digna, conforme os ditames da justiça social, observados os seguintes princípios: (...) III - função social da propriedade; (...) VI - defesa do meio ambiente, inclusive mediante tratamento diferenciado conforme o impacto ambiental dos produtos e serviços e de seus processos de elaboração e prestação;
  • 25. • Art. 182. (…) § 2º - A propriedade urbana cumpre sua função social quando atende às exigências fundamentais de ordenação da cidade expressas no plano diretor.
  • 26. Art. 186. A função social é cumprida quando a propriedade rural atende, simultaneamente, segundo critérios e graus de exigência estabelecidos em lei, aos seguintes requisitos: I - aproveitamento racional e adequado; II - utilização adequada dos recursos naturais disponíveis e preservação do meio ambiente; III - observância das disposições que regulam as relações de trabalho; IV - exploração que favoreça o bem-estar dos proprietários e dos trabalhadores.
  • 27. Responsabilidade • Capacidade e dever de responder por seus próprios atos • Responsabilidade – Justiça – Compaixão
  • 28. Risco • Perigo é uma circunstância potencialmente capaz de acarretar algum tipo de perda, dano ou prejuízo ambiental, material ou humano. • O Risco é uma medida do dano à vida humana ou ao meio ambiente, resultante da combinação da probabilidade de ocorrer um acidente e da magnitude do mesmo.
  • 29. • RISCO = FREQUÊNCIA X CONSEQUÊNCIA
  • 30. RISCO = FREQUÊNCIA X CONSEQUÊNCIA X VULNERABILIDADE
  • 31. RISCO = FREQUÊNCIA X CONSEQUÊNCIA X VULNERABILIDADE _________ RESILIÊNCIA
  • 40. Princípio da Precaução • Princípio 15 da Declaração do Rio de Janeiro sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, de 1992: “Com o fim de proteger o meio ambiente, o princípio da precaução deverá ser amplamente observado pelos Estados, de acordo com suas capacidades. Quando houver ameaça de danos graves ou irreversíveis, a ausência de certeza científica absoluta não será utilizada como razão para o adiamento de medidas economicamente viáveis para prevenir a degradação ambiental”.
  • 41. • Princípio da Precaução – Risco desconhecido • Princípio da Prevenção – Conhecer os riscos para planejar
  • 42. Constituição Federal Art. 225. (...) § 1º - Para assegurar a efetividade desse direito, incumbe ao Poder Público: (...) V - controlar a produção, a comercialização e o emprego de técnicas, métodos e substâncias que comportem risco para a vida, a qualidade de vida e o meio ambiente;
  • 43. Lei nº 9.605, de 1998 Art. 54. Causar poluição de qualquer natureza em níveis tais que resultem ou possam resultar em danos à saúde humana, ou que provoquem a mortandade de animais ou a destruição significativa da flora: (...) § 3º Incorre nas mesmas penas previstas no parágrafo anterior quem deixar de adotar, quando assim o exigir a autoridade competente, medidas de precaução em caso de risco de dano ambiental grave ou irreversível.
  • 44. Riscos Ambientais no Ambiente de Trabalho • Programa de Prevenção de Riscos Ambientais – PPRA (NR 9) – Identificação, mitigação e controle dos riscos – Metas e cronograma de ações • Comissão Interna de Prevenção de Acidentes – CIPA (NR 5) – Elaboração do Mapa de Riscos Ambientais