SlideShare uma empresa Scribd logo
CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS
CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS
             SÓLIDOS


 Os resíduos sólidos industriais e
  urbanos merecem cada vez mais
  atenção de especialistas e do
  poder publico dos países que se
  dedicam ao trabalho de melhoria
  da qualidade ambiental.
                     Nascimento et al. (2007)
CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS
              SÓLIDOS

Todos os países, não importando sua localização ou seu status
internacional, produzem milhões de toneladas por dia de resíduos,
então se justifica a obrigatoriedade da criação de:


 Mecanismos que produzam a conscientização,
CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS
              SÓLIDOS

Todos os países, não importando sua localização ou seu status
internacional, produzem milhões de toneladas por dia de resíduos,
então se justifica a obrigatoriedade da criação de:

 Desenvolvimento e a implantação de
  novas    tecnologias    apropriadas    e
  ecológicas, com a redução da utilização
  de recursos naturais, de desperdício,
  da geração de resíduos e poluição, é
  uma ação de prioridade mundial.
CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS
              SÓLIDOS

De acordo com a Associação Brasileiras de Normas Técnicas (ABNT NBR
10004:2004), os resíduos são classificados como:
 Resíduo classe I: Perigosos;


 Resíduo classe II: Não perigosos;


 Classe II A: Não inerte;


 Classe II B: Inerte.
CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS
              SÓLIDOS

Resíduo classe I: Perigosos

 são aqueles que apresentam periculosidade
  em função de suas propriedades físicas e
  químicas ou infecto-contagiosa podendo
  apresentar    riscos   a    saúde   publica,
  provocando, mortalidade, incidência de
  doenças ou acentuando seus índices e riscos
  ao meio ambiente, quando o resíduo for
  gerenciado de forma inadequada.
CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS
             SÓLIDOS

Resíduo classe II: Não perigosos

 Possuem características de se
  decomporem com o tempo
  sem comprometer o meio e as
  pessoas em seu entorno.
CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS
              SÓLIDOS

Resíduos Classe II A: Não inerte

 Estes resíduos podem
  ter propriedades, tais
  como:
  biodegradabilidade,
  combustibilidade      ou
  solubilidade em água.
CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS
              SÓLIDOS

Resíduos Classe II B: Inerte

 Quando amostrados de             forma   representativa,
  segundo a ABNT NBR 10007, submetidos a um
  contato dinâmico e estático com água destilada ou
  deionizada a temperatura ambiente, conforme a
  ABNT NBR 10006, apresentam resultados de seus
  constituintes    solubilizados      a    concentrações
  superiores aos padrões de potabilidade da água,
  executando-se aspectos, cor, turbidez, dureza e cor.
CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS
              SÓLIDOS

Resíduos comuns:

 São os restos de alimentos, papéis, invólucros, etc. Resíduos sépticos:
  constituídos de restos de salas de cirurgia, áreas de isolamento,
  centros de hemodiálise. O seu manuseio exige atenção especial,
  devido ao potencial risco à saúde pública que podem oferecer.
CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS
             SÓLIDOS

Resíduos de portos, aeroportos, terminais rodoviários e ferroviários:

 Os   constituem         os     resíduos
  sépticos,    que       podem     conter
  organismos        patogênicos,       tais
  como: materiais de higiene e de
  asseio      pessoal,        restos    de
  alimentos,     etc.,    e       veicular
  doenças      de    outras       cidades,
  estados e países.
CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS
             SÓLIDOS

Resíduos agrícolas:

 Correspondem aos resíduos das atividades da
  agricultura e da pecuária, como embalagens
  de    adubos, defensivos         agrícolas, ração,
  restos de colheita, esterco animal. A maior
  preocupação, no momento, está voltada para
  as embalagens de agroquímicos, pelo alto
  grau de toxicidade que apresentam, sendo
  alvo de legislação específica.
CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS
             SÓLIDOS

Entulho:

 constitui-se de resíduos da
  construção civil: demolições,
  restos de obras, solos de
  escavações etc.
CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS
             SÓLIDOS

Resíduos Radioativos (lixo atômico):

 são resíduos provenientes
  dos combustíveis nucleares.
  Seu gerenciamento é de
  competência    exclusiva   da
  CNEN - Comissão Nacional
  de Energia Nuclear.
CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS
          SÓLIDOS
CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS
             SÓLIDOS
 A legislação estabelece que os geradores são responsáveis pela
  destinação e disposição final dos resíduos industriais;
 Portanto é importante que os
  geradores tenham caracterizações
  adequadas     de      seus   resíduos,
  selecionem tratamento e disposição
  final técnica e economicamente
  viáveis e aprovadas pelo órgão de
  controle ambiental.
CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS
             SÓLIDOS
O texto da Política Nacional de Resíduos Sólidos classifica os tipos de
resíduos de acordo com a origem e a periculosidade.
CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS
             SÓLIDOS
Resíduos Sólidos Urbanos – São originários de estabelecimentos
comerciais, domicílios e da limpeza urbana (varrição de logradouros e
vias públicas e outros serviços públicos de limpeza). Podem ser
divididos pela composição química em:
CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS
             SÓLIDOS
Resíduos Orgânicos :



 Compostos     por     alimentos   e
  outros    materiais      que      se
  decompõem na natureza, tais
  como cascas e bagaços de frutas,
  verduras, material de podas de
  jardins, entre outros;
CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS
             SÓLIDOS
Resíduos Inorgânicos :



 Compostos por produtos
  manufaturados,         tais
  como plásticos, cortiças,
  espumas,     metais      e
  tecidos;
CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS
              SÓLIDOS
Resíduos Sólidos Industriais :


 São    os   gerados    nos     processos
  produtivos e instalações industriais.
  Podem ser descartados em estado
  sólido ou semissólido, como lodos e
  alguns líquidos contaminantes, que
  não podem ser lançados na rede
  pública de esgotos ou corpos d’água;
CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS
             SÓLIDOS
Resíduos Especiais :


 Podem        ser     gerados      em
  atividades                industriais,
  hospitalares, agrícolas, entre
  outras,     e   exigem      cuidados
  especiais            no           seu
  acondicionamento, transporte,
  tratamento e destino final.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Lixo
LixoLixo
Educação ambiental
Educação ambientalEducação ambiental
Educação ambiental
lucasvinicius98
 
Poluição ambiental
Poluição ambientalPoluição ambiental
Poluição ambiental
fefemrc
 
Aula 5 res solidos
Aula 5 res solidosAula 5 res solidos
Aula 5 res solidos
Sidnei Ferreira
 
Aspectos e Impactos
Aspectos e Impactos  Aspectos e Impactos
Coleta seletiva
Coleta seletivaColeta seletiva
Destinação de Residuos Solidos
Destinação de Residuos SolidosDestinação de Residuos Solidos
Destinação de Residuos Solidos
Matheus Pereira
 
Aula 11 introdução tratamento de efluentes - prof. nelson (area 1) - 06.10
Aula 11   introdução tratamento de efluentes - prof. nelson (area 1) - 06.10Aula 11   introdução tratamento de efluentes - prof. nelson (area 1) - 06.10
Aula 11 introdução tratamento de efluentes - prof. nelson (area 1) - 06.10
Nelson Virgilio Carvalho Filho
 
Aula de Gestão Ambiental - UMC
Aula de Gestão Ambiental - UMCAula de Gestão Ambiental - UMC
Aula de Gestão Ambiental - UMC
proftstsergioetm
 
Tratamento dos esgotos
Tratamento dos esgotosTratamento dos esgotos
Tratamento dos esgotos
PAULO TAYLOR MACIEL DA SILVA
 
Tratamento de efluentes industriais
Tratamento de efluentes industriaisTratamento de efluentes industriais
Tratamento de efluentes industriais
Edir Leite Freire
 
Residuos industriais
Residuos industriaisResiduos industriais
Residuos industriais
Débora Neves
 
Tratamento e Disposição Final de Resíduos
Tratamento e Disposição Final de ResíduosTratamento e Disposição Final de Resíduos
Tratamento e Disposição Final de Resíduos
ONU Meio Ambiente e Ministério do Meio Ambiente
 
Coleta Seletiva de Resíduos Sólidos
Coleta Seletiva de Resíduos SólidosColeta Seletiva de Resíduos Sólidos
Coleta Seletiva de Resíduos Sólidos
Master Ambiental
 
Apresentação Sobre Lixo e Reciclagem
Apresentação Sobre Lixo e ReciclagemApresentação Sobre Lixo e Reciclagem
Apresentação Sobre Lixo e Reciclagem
Claudia Costa
 
Apresentação Meio Ambiente
Apresentação Meio AmbienteApresentação Meio Ambiente
Apresentação Meio Ambiente
Marilucia Santos
 
Curso de pgrs
Curso de pgrsCurso de pgrs
Meio ambiente
Meio ambienteMeio ambiente
Meio ambiente
JOSELENE XAVIER
 
Impactos ambientais intensivo
Impactos ambientais intensivoImpactos ambientais intensivo
Impactos ambientais intensivo
BIOLOGIA Associação Pré-FEDERAL
 
Aula 2 caracterização qualitativa esgoto
Aula 2   caracterização qualitativa esgotoAula 2   caracterização qualitativa esgoto
Aula 2 caracterização qualitativa esgoto
Giovanna Ortiz
 

Mais procurados (20)

Lixo
LixoLixo
Lixo
 
Educação ambiental
Educação ambientalEducação ambiental
Educação ambiental
 
Poluição ambiental
Poluição ambientalPoluição ambiental
Poluição ambiental
 
Aula 5 res solidos
Aula 5 res solidosAula 5 res solidos
Aula 5 res solidos
 
Aspectos e Impactos
Aspectos e Impactos  Aspectos e Impactos
Aspectos e Impactos
 
Coleta seletiva
Coleta seletivaColeta seletiva
Coleta seletiva
 
Destinação de Residuos Solidos
Destinação de Residuos SolidosDestinação de Residuos Solidos
Destinação de Residuos Solidos
 
Aula 11 introdução tratamento de efluentes - prof. nelson (area 1) - 06.10
Aula 11   introdução tratamento de efluentes - prof. nelson (area 1) - 06.10Aula 11   introdução tratamento de efluentes - prof. nelson (area 1) - 06.10
Aula 11 introdução tratamento de efluentes - prof. nelson (area 1) - 06.10
 
Aula de Gestão Ambiental - UMC
Aula de Gestão Ambiental - UMCAula de Gestão Ambiental - UMC
Aula de Gestão Ambiental - UMC
 
Tratamento dos esgotos
Tratamento dos esgotosTratamento dos esgotos
Tratamento dos esgotos
 
Tratamento de efluentes industriais
Tratamento de efluentes industriaisTratamento de efluentes industriais
Tratamento de efluentes industriais
 
Residuos industriais
Residuos industriaisResiduos industriais
Residuos industriais
 
Tratamento e Disposição Final de Resíduos
Tratamento e Disposição Final de ResíduosTratamento e Disposição Final de Resíduos
Tratamento e Disposição Final de Resíduos
 
Coleta Seletiva de Resíduos Sólidos
Coleta Seletiva de Resíduos SólidosColeta Seletiva de Resíduos Sólidos
Coleta Seletiva de Resíduos Sólidos
 
Apresentação Sobre Lixo e Reciclagem
Apresentação Sobre Lixo e ReciclagemApresentação Sobre Lixo e Reciclagem
Apresentação Sobre Lixo e Reciclagem
 
Apresentação Meio Ambiente
Apresentação Meio AmbienteApresentação Meio Ambiente
Apresentação Meio Ambiente
 
Curso de pgrs
Curso de pgrsCurso de pgrs
Curso de pgrs
 
Meio ambiente
Meio ambienteMeio ambiente
Meio ambiente
 
Impactos ambientais intensivo
Impactos ambientais intensivoImpactos ambientais intensivo
Impactos ambientais intensivo
 
Aula 2 caracterização qualitativa esgoto
Aula 2   caracterização qualitativa esgotoAula 2   caracterização qualitativa esgoto
Aula 2 caracterização qualitativa esgoto
 

Semelhante a CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS

Lixo Comum e Descarte do Lixo Hospitalar
Lixo Comum e Descarte do Lixo HospitalarLixo Comum e Descarte do Lixo Hospitalar
Lixo Comum e Descarte do Lixo Hospitalar
tammygerbasi
 
Apostila residuos sólidos 2 semestre atualizada
Apostila residuos sólidos   2 semestre atualizadaApostila residuos sólidos   2 semestre atualizada
Apostila residuos sólidos 2 semestre atualizada
Santos Raimundo
 
GRS - 2024- TEMA NR. 1.2. CONCEITOS -.ppt
GRS - 2024- TEMA NR. 1.2. CONCEITOS -.pptGRS - 2024- TEMA NR. 1.2. CONCEITOS -.ppt
GRS - 2024- TEMA NR. 1.2. CONCEITOS -.ppt
BrunoGonalves9235
 
Gerenciamento dos Resíduos de Serviços de Saúde e Incinerador Hospitalar
Gerenciamento dos Resíduos de Serviços de Saúde e Incinerador HospitalarGerenciamento dos Resíduos de Serviços de Saúde e Incinerador Hospitalar
Gerenciamento dos Resíduos de Serviços de Saúde e Incinerador Hospitalar
Fernanda Cabral
 
A POLÍTICA EMPRESARIAL E A RESPONSABILIDADE COM SEUS RESÍDUOS SÓLIDOS
A POLÍTICA EMPRESARIAL E A RESPONSABILIDADE COM SEUS RESÍDUOS SÓLIDOSA POLÍTICA EMPRESARIAL E A RESPONSABILIDADE COM SEUS RESÍDUOS SÓLIDOS
A POLÍTICA EMPRESARIAL E A RESPONSABILIDADE COM SEUS RESÍDUOS SÓLIDOS
Instituto de Cidadania Empresarial do Maranhão
 
Gereciamento de residuos na area de saude grupo ii
Gereciamento de residuos na area de saude grupo iiGereciamento de residuos na area de saude grupo ii
Gereciamento de residuos na area de saude grupo ii
Tatiane Silva
 
Política Nacional de Resíduos Sólidos: Desafios e Oportunidades para as Empresas
Política Nacional de Resíduos Sólidos: Desafios e Oportunidades para as EmpresasPolítica Nacional de Resíduos Sólidos: Desafios e Oportunidades para as Empresas
Política Nacional de Resíduos Sólidos: Desafios e Oportunidades para as Empresas
Instituto de Cidadania Empresarial do Maranhão
 
Aula 3 RS - Características e Classificações.pdf
Aula 3  RS - Características e Classificações.pdfAula 3  RS - Características e Classificações.pdf
Aula 3 RS - Características e Classificações.pdf
LilianeLili11
 
Gestão residuos na constr civil e pnrs apostilha1
Gestão residuos na constr civil e pnrs   apostilha1Gestão residuos na constr civil e pnrs   apostilha1
Gestão residuos na constr civil e pnrs apostilha1
cmoitinho
 
Material 17cb2650d9
Material 17cb2650d9Material 17cb2650d9
Material 17cb2650d9
Maria Adelaide Vasconcelos
 
Gestão de resíduos e da água
Gestão de resíduos e da águaGestão de resíduos e da água
Gestão de resíduos e da água
Leonardo Alves
 
Resíduos Industriais
Resíduos IndustriaisResíduos Industriais
Resíduos Industriais
ミゲル ソレッス
 
Aula 02 - Classificação dos Resíduos Sólidos.pptx
Aula 02 - Classificação dos Resíduos Sólidos.pptxAula 02 - Classificação dos Resíduos Sólidos.pptx
Aula 02 - Classificação dos Resíduos Sólidos.pptx
MarcusPaulo56
 
Gestão de resíduos sólidos unidade 1
Gestão de resíduos sólidos   unidade 1Gestão de resíduos sólidos   unidade 1
Gestão de resíduos sólidos unidade 1
Francinalva Cordeiro
 
Lixo5
Lixo5Lixo5
Lixo5
Lixo5Lixo5
Lixo
LixoLixo
Compostagem e resíduos
Compostagem e resíduosCompostagem e resíduos
Compostagem e resíduos
MarisaInesCatarinaInes
 
Resíduos sólidos
Resíduos sólidosResíduos sólidos
Resíduos sólidos
Maria Teixiera
 
Resíduos Sólidos
 Resíduos Sólidos Resíduos Sólidos
Resíduos Sólidos
Thamyris Carvalho
 

Semelhante a CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS (20)

Lixo Comum e Descarte do Lixo Hospitalar
Lixo Comum e Descarte do Lixo HospitalarLixo Comum e Descarte do Lixo Hospitalar
Lixo Comum e Descarte do Lixo Hospitalar
 
Apostila residuos sólidos 2 semestre atualizada
Apostila residuos sólidos   2 semestre atualizadaApostila residuos sólidos   2 semestre atualizada
Apostila residuos sólidos 2 semestre atualizada
 
GRS - 2024- TEMA NR. 1.2. CONCEITOS -.ppt
GRS - 2024- TEMA NR. 1.2. CONCEITOS -.pptGRS - 2024- TEMA NR. 1.2. CONCEITOS -.ppt
GRS - 2024- TEMA NR. 1.2. CONCEITOS -.ppt
 
Gerenciamento dos Resíduos de Serviços de Saúde e Incinerador Hospitalar
Gerenciamento dos Resíduos de Serviços de Saúde e Incinerador HospitalarGerenciamento dos Resíduos de Serviços de Saúde e Incinerador Hospitalar
Gerenciamento dos Resíduos de Serviços de Saúde e Incinerador Hospitalar
 
A POLÍTICA EMPRESARIAL E A RESPONSABILIDADE COM SEUS RESÍDUOS SÓLIDOS
A POLÍTICA EMPRESARIAL E A RESPONSABILIDADE COM SEUS RESÍDUOS SÓLIDOSA POLÍTICA EMPRESARIAL E A RESPONSABILIDADE COM SEUS RESÍDUOS SÓLIDOS
A POLÍTICA EMPRESARIAL E A RESPONSABILIDADE COM SEUS RESÍDUOS SÓLIDOS
 
Gereciamento de residuos na area de saude grupo ii
Gereciamento de residuos na area de saude grupo iiGereciamento de residuos na area de saude grupo ii
Gereciamento de residuos na area de saude grupo ii
 
Política Nacional de Resíduos Sólidos: Desafios e Oportunidades para as Empresas
Política Nacional de Resíduos Sólidos: Desafios e Oportunidades para as EmpresasPolítica Nacional de Resíduos Sólidos: Desafios e Oportunidades para as Empresas
Política Nacional de Resíduos Sólidos: Desafios e Oportunidades para as Empresas
 
Aula 3 RS - Características e Classificações.pdf
Aula 3  RS - Características e Classificações.pdfAula 3  RS - Características e Classificações.pdf
Aula 3 RS - Características e Classificações.pdf
 
Gestão residuos na constr civil e pnrs apostilha1
Gestão residuos na constr civil e pnrs   apostilha1Gestão residuos na constr civil e pnrs   apostilha1
Gestão residuos na constr civil e pnrs apostilha1
 
Material 17cb2650d9
Material 17cb2650d9Material 17cb2650d9
Material 17cb2650d9
 
Gestão de resíduos e da água
Gestão de resíduos e da águaGestão de resíduos e da água
Gestão de resíduos e da água
 
Resíduos Industriais
Resíduos IndustriaisResíduos Industriais
Resíduos Industriais
 
Aula 02 - Classificação dos Resíduos Sólidos.pptx
Aula 02 - Classificação dos Resíduos Sólidos.pptxAula 02 - Classificação dos Resíduos Sólidos.pptx
Aula 02 - Classificação dos Resíduos Sólidos.pptx
 
Gestão de resíduos sólidos unidade 1
Gestão de resíduos sólidos   unidade 1Gestão de resíduos sólidos   unidade 1
Gestão de resíduos sólidos unidade 1
 
Lixo5
Lixo5Lixo5
Lixo5
 
Lixo5
Lixo5Lixo5
Lixo5
 
Lixo
LixoLixo
Lixo
 
Compostagem e resíduos
Compostagem e resíduosCompostagem e resíduos
Compostagem e resíduos
 
Resíduos sólidos
Resíduos sólidosResíduos sólidos
Resíduos sólidos
 
Resíduos Sólidos
 Resíduos Sólidos Resíduos Sólidos
Resíduos Sólidos
 

CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS

  • 2. CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS  Os resíduos sólidos industriais e urbanos merecem cada vez mais atenção de especialistas e do poder publico dos países que se dedicam ao trabalho de melhoria da qualidade ambiental. Nascimento et al. (2007)
  • 3. CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS Todos os países, não importando sua localização ou seu status internacional, produzem milhões de toneladas por dia de resíduos, então se justifica a obrigatoriedade da criação de:  Mecanismos que produzam a conscientização,
  • 4. CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS Todos os países, não importando sua localização ou seu status internacional, produzem milhões de toneladas por dia de resíduos, então se justifica a obrigatoriedade da criação de:  Desenvolvimento e a implantação de novas tecnologias apropriadas e ecológicas, com a redução da utilização de recursos naturais, de desperdício, da geração de resíduos e poluição, é uma ação de prioridade mundial.
  • 5. CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS De acordo com a Associação Brasileiras de Normas Técnicas (ABNT NBR 10004:2004), os resíduos são classificados como:  Resíduo classe I: Perigosos;  Resíduo classe II: Não perigosos;  Classe II A: Não inerte;  Classe II B: Inerte.
  • 6. CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS Resíduo classe I: Perigosos  são aqueles que apresentam periculosidade em função de suas propriedades físicas e químicas ou infecto-contagiosa podendo apresentar riscos a saúde publica, provocando, mortalidade, incidência de doenças ou acentuando seus índices e riscos ao meio ambiente, quando o resíduo for gerenciado de forma inadequada.
  • 7. CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS Resíduo classe II: Não perigosos  Possuem características de se decomporem com o tempo sem comprometer o meio e as pessoas em seu entorno.
  • 8. CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS Resíduos Classe II A: Não inerte  Estes resíduos podem ter propriedades, tais como: biodegradabilidade, combustibilidade ou solubilidade em água.
  • 9. CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS Resíduos Classe II B: Inerte  Quando amostrados de forma representativa, segundo a ABNT NBR 10007, submetidos a um contato dinâmico e estático com água destilada ou deionizada a temperatura ambiente, conforme a ABNT NBR 10006, apresentam resultados de seus constituintes solubilizados a concentrações superiores aos padrões de potabilidade da água, executando-se aspectos, cor, turbidez, dureza e cor.
  • 10. CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS Resíduos comuns:  São os restos de alimentos, papéis, invólucros, etc. Resíduos sépticos: constituídos de restos de salas de cirurgia, áreas de isolamento, centros de hemodiálise. O seu manuseio exige atenção especial, devido ao potencial risco à saúde pública que podem oferecer.
  • 11. CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS Resíduos de portos, aeroportos, terminais rodoviários e ferroviários:  Os constituem os resíduos sépticos, que podem conter organismos patogênicos, tais como: materiais de higiene e de asseio pessoal, restos de alimentos, etc., e veicular doenças de outras cidades, estados e países.
  • 12. CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS Resíduos agrícolas:  Correspondem aos resíduos das atividades da agricultura e da pecuária, como embalagens de adubos, defensivos agrícolas, ração, restos de colheita, esterco animal. A maior preocupação, no momento, está voltada para as embalagens de agroquímicos, pelo alto grau de toxicidade que apresentam, sendo alvo de legislação específica.
  • 13. CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS Entulho:  constitui-se de resíduos da construção civil: demolições, restos de obras, solos de escavações etc.
  • 14. CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS Resíduos Radioativos (lixo atômico):  são resíduos provenientes dos combustíveis nucleares. Seu gerenciamento é de competência exclusiva da CNEN - Comissão Nacional de Energia Nuclear.
  • 16. CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS  A legislação estabelece que os geradores são responsáveis pela destinação e disposição final dos resíduos industriais;  Portanto é importante que os geradores tenham caracterizações adequadas de seus resíduos, selecionem tratamento e disposição final técnica e economicamente viáveis e aprovadas pelo órgão de controle ambiental.
  • 17. CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS O texto da Política Nacional de Resíduos Sólidos classifica os tipos de resíduos de acordo com a origem e a periculosidade.
  • 18. CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS Resíduos Sólidos Urbanos – São originários de estabelecimentos comerciais, domicílios e da limpeza urbana (varrição de logradouros e vias públicas e outros serviços públicos de limpeza). Podem ser divididos pela composição química em:
  • 19. CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS Resíduos Orgânicos :  Compostos por alimentos e outros materiais que se decompõem na natureza, tais como cascas e bagaços de frutas, verduras, material de podas de jardins, entre outros;
  • 20. CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS Resíduos Inorgânicos :  Compostos por produtos manufaturados, tais como plásticos, cortiças, espumas, metais e tecidos;
  • 21. CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS Resíduos Sólidos Industriais :  São os gerados nos processos produtivos e instalações industriais. Podem ser descartados em estado sólido ou semissólido, como lodos e alguns líquidos contaminantes, que não podem ser lançados na rede pública de esgotos ou corpos d’água;
  • 22. CLASSIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS Resíduos Especiais :  Podem ser gerados em atividades industriais, hospitalares, agrícolas, entre outras, e exigem cuidados especiais no seu acondicionamento, transporte, tratamento e destino final.