FGV MBA GEEP T40 Implantacao de PMO em LISARB

277 visualizações

Publicada em

Titulo: FGV MBA GEEP T40 Implantacao de PMO em LISARB
Alunos:Catharina Minozzo,Felipe R. Martins,Roberto Yatabe,Sandra Santos,Tamar Raad,Viviane Aljonas Vechiato,
Cidade: Paulista
Disciplina: PMO
Turma: GEEP40
Data:24-08-2015
Hora:21:51
Comentarios:
Publico até ápos a correção

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
277
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

FGV MBA GEEP T40 Implantacao de PMO em LISARB

  1. 1. 1 Consultoria em Projetos IMPLANTAÇÃO DE PMO EM LISARB Gerenciamento de Portfólio e PMO Paulista – GEEP 40 Grupo: • Catharina Minozzo • Felipe Martins • Roberto Teruo Yatabe • Sandra Rodrigues Santos • Tamar L.Cavalcante Raad • Viviane Aljonas Vechiato
  2. 2. 2 APRESENTAÇÃO EMPRESA: NEXUS Consultoria em Projetos Há mais de 10 anos no mercado de gestão de projetos e PMO, a Nexus é uma empresa nacional que oferece soluções integradas em diversos segmentos, entre eles, indústria, serviços em geral, gestão governamental e institucional. A Nexus detém uma equipe multidisciplinar de consultores altamente qualificados, certificados PMI, que utiliza as boas práticas para implantação de PMO em cenários diversos. Através do alto índice de satisfação na entrega dos seus serviços, sua atuação se solidificou em diversos estados, contando com uma equipe de mais de 500 colaboradores, presente em todas as regiões de Lisarb.
  3. 3. 3 OBJETIVOS ESTRATÉGICOS DE LISARB Nexus 1. Aliança por um Lisarb mais justo 2. Política cidadã baseada em princípios e valores 3. Educação para a sociedade do conhecimento 4. Economia para uma sociedade sustentável 5. Proteção social 6. Qualidade de vida e segurança para todos os Lisarbeanos 7. Cultura e fortalecimento da diversidade 8. Política externa para o século 21 9. Combate a corrupção
  4. 4. 4 NÍVEL DE MATURIDADE Após análise do questionário de maturidade aplicado para identificação do nível de maturidade de Lisarb, conforme dados fornecidos pelo Presidente, foram verificados os seguintes resultados: Total de pontos: 69 De acordo com a classificação de pontos, Lisarb apresenta atualmente: o Nível 2 de maturidade em gestão de projetos
  5. 5. 5 BENEFÍCIOS Serão alcançados os seguintes benefícios após a implantação de um PMO em Lisarb. Estes benefícios estão diretamente associados aos pontos de menor maturidade apresentados no diagnóstico: • Desenvolvimento e disseminação de práticas / métodos de Gestão de Projetos • Integração dos projetos nos diversos Ministérios. Centro de suporte a projetos (unificação de esforços) • Administração das ferramentas de suporte de GP • Melhorar a gestão da propriedade intelectual • Guardião do histórico dos projetos • Diminuir a vulnerabilidade em relação a riscos com gerenciamento mais efetivo e eficaz • Antecipar problemas nos projetos – análise de riscos • Maior racionalidade na alocação de recursos.
  6. 6. 6 NÍVEL HIERÁRQUICO Após a análise do questionário de maturidade, a Nexus indica um PMO de nível 3, PMO estratégico visando a organização como um todo. Um PMO de nível 3 possui as seguintes atribuições principais: • Identificação, priorização e seleção de projetos • Implantação e manutenção de um sistema de informações de gerenciamento de projetos • Alinhamento dos projetos à estratégia corporativa • Desenvolvimento profissional e dos planos de carreira dos profissionais de gerenciamento de projetos da organização • Determinar e publicar toda a metodologia e processos de gerenciamento de projetos a serem seguidos • Determinar e disponibilizar as ferramentas de gerenciamento de projetos a serem utilizadas • Assegurar o alinhamento dos projetos e programas às estratégias do negócio • Processos de gestão de conhecimento.
  7. 7. Benefícios Esperados Processos do ciclo de vida e da empresa Metodologia Comunicação e Reporte Gerência de Stakeholders Gerência de Mudanças Função Sugerida Iremos adotar a função Métodos e Procedimentos, para que seja estabelecido a adoção de uma metodologia que torne claro para todos os colaboradores os padrões e procedimentos a serem seguidos nos projetos da empresa Cenário Atual Identificado uma grande deficiência no quesito processos e procedimentos, visto que não existe uma metodologia estabelecida na empresa. FUNÇÃO
  8. 8. ARQUITETURA ESTAÇÃO METEREOLÓGICA Os benefícios esperados com adoção deste modelo são: • Acompanhamento simples e reporte para a alta administração do andamento dos projetos; • Definição de parâmetros, frequência, formato e ferramentas para reporte; • Permite o acompanhamento detalhado da evolução do projeto, dos custos e riscos; • Permite a comparação e identificação de melhores práticas
  9. 9. 9 Defina as métricas certas para atingir seus objetivos. Não é possível alcançar a alta performance sem sabermos constantemente se estamos progredindo em direção aos nossos objetivos. Necessitamos de métricas claras e de feedback constante para ajustar nossa execução. Para isto, a Nexus criou sua oferta de Seleção e Gestão de Métricas para ajudar nossos clientes a selecionarem as métricas corretas para seus objetivos: Definição de métricas que representem o objetivo: garantir a escolha de indicadores que mensurem o progresso real em relação ao nosso objetivo final, separando indicadores intermediários dos indicadores que medem nosso objetivo. Seleção do conjunto de métricas: devemos medir múltiplos indicadores, mas sem nos perder em um mar de dados. Precisamos acompanhar um conjunto selecionado de Key Results ou Key Performance Indicators que sejam realmente chave (Key). Balanceamento das métricas: para garantir a sustentabilidade do negócio, precisamos utilizar métricas complementares. Não podemos ter resultados gerados a qualquer custo, inviabilizando o negócio. Por exemplo, precisamos balancear receita e margem ou número de novos clientes e custo de aquisição. MÉTRICAS DE SUCESSO
  10. 10. 10 Métricas que permitam ações diretas (Actionable): precisamos de métricas sobre as quais conseguimos atuar diretamente. Precisamos ter hipóteses sobre como melhorar o indicador ou não poderemos utilizá-lo. Definição da cadência de medição: os ciclos de medição precisam ser curtos o suficiente para que possamos receber feedback sobre as ações implementadas. Por exemplo, uma métrica medida a cada trimestre pode inviabilizar termos certeza sobre qual ação gerou a alteração no indicador. Criação de baseline: para poder melhorar uma métrica, precisamos de uma referência. Assim, caso não tenhamos o histórico de um indicador precisamos primeiro criar um baseline que possa ser comparado com os benchmarks do segmento. Alinhamento dos incentivos: garantir que as métricas escolhidas incentivam o comportamento correto do time. Métricas de sucesso do cliente: Medir o benefício gerado para o cliente final. Se o cliente está tendo sucesso em receber seu benefício, nós teremos sucesso. Ajustes nos indicadores: Durante o processo de follow-up contínuo, podem ser necessários ajustes nos indicadores ou na sua cadência de medição. MÉTRICAS DE SUCESSO
  11. 11. Mais Escolas Menos Drogas Sociedade Literal Fique em Paz Justiça para Todos Corrupção = Cadeia Política Cidadã Ser diferente é Legal IDENTIFICAÇÃO DE PROJETOS
  12. 12. 12 CATEGORIAS Educação Educ@r Segurança Corrupção Cidadania Sustentabilidade Aprendizagem Cidadã Mais escolas Menos drogas Sociedade Literal Fique em Paz Segurança Já Sociedade Segura Afaste o Mal Justiça para todos Corrupção = Cadeia Chega de Gasparzinho Tolerância Zero Genética Políticos vamos trabalhar Política cidadã Ser diferente é legal Integração da população Tenho o meu valor Cuidar para mudar Sustentabili- dade cidadã Zero carbono Vida sustentável Revitalização das Industrias Ficou definido em apresentar os projetos por categorias:
  13. 13. 13 AVALIAÇÃO Para que seja possível uma avaliação adequada dos projetos identificados, foram definidos os seguintes critérios: 1. AUMENTO DE INVESTIMENTOS INTERNACIONAIS 2. PRAZO PARA IMPLANTAÇÃO 3. ALFABETIZAÇÃO 4. REDUÇÃO DE I.P.C.(INDICE DE PERCEPÇÃO DE CORRUPÇÃO) 5. POPULARIDADE
  14. 14. 14 AVALIAÇÃO Com base nos critérios definidos, foram atribuídas as seguintes notas para as faixas de resultados:
  15. 15. 15 SELEÇÃO DE PROJETOS Devido ao grande número de projetos identificados, ficou definido 4 critérios de exclusão direta dos projetos que não atendessem estes quesitos mínimos, o resultado desta seleção são os projetos que seguirão diretamente para o processo de priorização. Sendo eles: a) Prazo de implantação dos projetos em até 18 meses b) Índice de alfabetização se superior a 5 milhões de crianças entre 6 e 10 anos c) Redução do I.P.C. se aumentar 5 pontos no relatório anual da T.I. d) Popularidade se aumentar em até 8% na pesquisa de aprovação do governo
  16. 16. 16 PRIORIZAÇÃO CRITÉRIO PESO EDUCAÇÃO SEGURANÇA CORRUPÇÃO CIDADANIA SUSTENTABILIDADE P1 P2 P5 P6 P8 P9 P10 P11 P13 P14 nota média nota média nota média nota média nota média nota média nota média nota médi a nota média nota média 1 AUMENTO DE INVESTIMENTOS INTERNACIONAIS 2 5 10 5 10 5 10 5 10 5 10 10 20 5 10 5 10 5 10 0 0 2 PRAZO PARA IMPLANTAÇÃO 2 10 20 5 10 10 20 5 10 5 10 5 10 5 10 10 20 5 12,5 0 0 3 ALFABETIZAÇÃO 2,5 5 12,5 5 12,5 5 12,5 10 25 10 25 10 25 10 25 10 25 5 5 5 5 4 REDUÇÃO DO I.P.C. (INDICE DE PERCEPÇÃO DE CORRUPÇÃO) 2,5 5 12,5 5 12,5 5 12,5 10 25 10 25 10 25 5 12,5 5 12,5 0 0 0 0 5 POPULARIZAÇÃO 1 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 5 5 5 5 5 0 10 0 TOTAL 65 55 65 80 80 90 62,5 72,5 27,5 5 P1 - projeto "educ@ar" educação P2 - projeto "aprednizagem cidadã" P5 - projeto "sociedade seguras" segurança P6- projeto "Justiça para todos" P8 - projeto "genética" corrupção P9 - projeto "políticos vamos trabalhar" P10 - projeto "cuidar para mudar" cidadania P11 - projeto "integração da população" P13 - projeto "sustentabilidade cidadã" sustentabilidade P14 - projeto "zero carbono"
  17. 17. 17 BALANCEAMENTO Conforme o Planejamento Estratégico da empresa Nexus, realizamos a distribuição dos projetos conforme o orçamento disponível de cada área e o prazo da implantação.
  18. 18. AUTORIZAÇÃO Após a realização do processo de balanceamento e posterior análise do Presidente em conjunto com o ministros da LISARB, foi autorizado os projetos apresentados, visto que os mesmos atendem as expectativas estratégicas estabelecidas.

×