CONSULISARB

190 visualizações

Publicada em

Titulo: CONSULISARB
Alunos:Leonardo de Andrade Ribeiro,Cleiber Moreira Rezende,Honeila Angélica de Oliveira Rezende,Lucas Stofel Gonzaga,Marlon Odilon Xavier Silva,Rafael Pascoal Barbuto,
Cidade: Ipatinga
Disciplina: PMO
Turma: GP04
Data:14-05-2013
Hora:23:14
Comentarios:
Publico até ápos a correção

1 comentário
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Comentários
    Introdução: ok;
    Objetivo do trabalho: ok;
    Identificação: ok;
    Categorização: ok;
    Avaliação: ok;
    Seleção: sugere-se selecionar os projetos e não o programa;
    Priorização: ok; sugere-se priorizar os projetos selecionados;
    Balanceamento: sugere-se balancear os projetos no gráfico de bolhas;
    Rebalanceamento: sugere-se apresentar o novo balanceamento;
    Nível de maturidade: ok;
    Benefícios do PMO: ok;
    Nível hierárquico: ok;
    Função do PMO: ok;
    Modelo de PMO: ok;
    Etapas de implementação: ok;
    Métricas: ok;
    Fatores críticos de sucesso: sugere-se justificar.
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
190
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
30
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
1
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

CONSULISARB

  1. 1. PROJECT OFFICE E NÍVEL DE MATURIDADEGP04 - IPATINGA
  2. 2. CONSULISARB é uma empresa de consultoria e gerenciamento profissional deportfólios e projetos e implantação de PMO. Com sólida experiência no mercado, aCONSULISARB se destaca com uma equipe multidisciplinar, trabalhando de formaintegrada e adotando as melhores práticas de Gestão de Projetos.Área de Atuação: Especializada em Gestão Pública.PMO em LISARB possui um Planejamento Estratégico voltado para: Aliança poruma Lisarb mais justo; Política cidadã baseada em princípios e valores; Educaçãopara a sociedade do conhecimento; Economia para uma sociedade sustentável;Proteção Social; Qualidade de vida e segurança para todos os Lisarbeanos; Cultura efortalecimento da diversidade; Política externa para o século 21; Combate acorrupção.
  3. 3. Equipe do Projeto:Cleiber Moreira RezendeÉrika Benevides Dutra MurtaFernanda Lima MarçalHoneila Angélica de Oliveira RezendeLeonardo de AndradeLeonardo Fagundes CoelhoLucas Stofel GonzagaMarlon Odilon Silva XavierRafael Pascoal Barbuto
  4. 4. OBJETIVO :Estabelecer um portfólio capaz de suportar as metas de crescimento de LISARB,sendo este pautado em ética, transparência e qualidade de vida para todos, comfoco no Plano Estratégico de LISARB.
  5. 5. IDENTIFICAÇÃO DOS PROJETOS:Abaixe essaarmaAdeussedentarismoImpunidadeZeroPapa tudoLisarb verdeRir é o melhorremédioProj. SemBarreirasPaz 21CidadeSaudávelFicha LimpaRestaurantedo povoLixo no lixoEducaçãopara todosCruzalisarbLisarb empazDrogas nemmortoJustiça VelozTelhadoverdeLisarb paratodosXô gorduraComunicaçãoabertaEndergialimpaSer diferenteé legalFree internetPlante suaarvoreObrigado pornão fumar
  6. 6. CATEGORIZAÇÃO DOS PROJETOS:SegurançaPúblicaSaúdePopulac.Politização AlimentaçãoSustentabili-dadeInclusãoSocialMob.UrbanaAbaixe essaarmaAdeussedentarismoImpunidadeZero Papa tudoLisarb verde Rir é o melhorremédioProj. SemBarreirasPaz 21 CidadeSaudável Ficha LimpaRestaurantedo povoLixo no lixo Educaçãopara todosCruzalisarbLisarb empazDrogas nemmorto Justiça VelozTelhadoverdeLisarb paratodosXô gordura ComunicaçãoabertaEndergialimpaSer diferenteé legalFree internetAs categorias foram adotadas com base no Planejamento Estratégico de LISARB.Plante suaarvoreObrigado pornão fumar
  7. 7. AVALIAÇÃO DOS PROGRAMAS:Critério PesoAbrangência 30% 8 3 5 9 4 5 10Custo /Investimento10% 1 9 8 2 5 5 1Risco 10% 9 9 2 3 5 7 5Marketing doPresidente30% 9 6 3 7 6 5 10Duração 20% 2 7 4 5 3 6 3TOTAL 100% 6,5 5,9 4,2 6,3 4,6 5,4 7,2MobilidadeUrbanaSaúdePopulacionalAlimentação PolitizaçãoSegurançaPúblicaSustentabilidade Inclusão SocialCritérios:Abrangência: quantitativo da população que será atendida pelo programa / projeto.Custo/Investimento: Valor para implementação do programa/projeto (quanto maior o valor, menor a nota dada);Risco: Ameaças e oportunidades (quanto maior a ameaça, menor a nota; quanto maior a oportunidade, maior a nota – nota5 implica oportunidades=ameaças).Marketing do Presidente: é observado impacto do projeto no aumento da popularidade do presidente.Duração: prazo para implantação do projeto.Pesos:De 0 à 10%: Menor relevânciaDe 11% à 20%: Média relevânciaDe 21 à 30%: Alta Relevância
  8. 8. SELEÇÃO:Conforme critérios avaliados, os projetos priorizados seguidos de seu alinhamentocom a estratégia da empresa são:1 Mobilidade Urbana: Projeto sem barreiras e Cruzalizarb – Estratégia de Cultura efortalecimento da diversidade.2 Saúde populacional: Drogas nem morto – Estratégia de Proteção social; e Adeussedentarismo – Estratégia de Qualidade de vida e segurança para todos osLisarbeanos.3 Segurança: Lisarb em paz – Estratégia de Política externa para o século 21; eAbaixe essa arma – Estratégia de Combate a corrupção.
  9. 9. PRIORIZAÇÃO:Projeto sembarreirasCruzalizarbDrogasnem mortoAdeussedentarismoLisarb empazAbaixeessa armaTotalProjeto sembarreiras– 1 1 1 1 15 – 1ªprior.Cruzalizarb 0 – 0 1 0 1 2Drogas nemmorto0 1 – 1 0 1 3Adeussedentarismo0 0 0 – 0 1 1Lisarb em paz 0 1 1 1 – 1 4Abaixe essaarma0 0 0 0 0 –0 –Últimaprior.
  10. 10. BALANCEAMENTO:PrazoComplexidadeSaúde populacional Mobilidade SegurançaTamanho da bolha = custo
  11. 11. BALANCEAMENTO:Com o objetivo de ter um portfólio mais balanceado, foi necessário reavaliar oplanejamento estratégico e os objetivos do mesmo. Após essa reavaliação novosprojetos foram identificados e categorizados. A avaliação foi feita considerandotodos os projetos novos em conjunto com os já identificados e por fim selecionadose priorizados, ao usar os mesmos critérios daqueles necessários para um bombalanceamento, tivemos por fim, um portfólio mais balanceado.
  12. 12. NÍVEL DE MATURIDADE:O questionário aplicado resultou em uma nota de 69 pontos, o que indica queLISARB encontra-se no nível 2 de maturidade, o que significa que a empresa jáadota uma formalização no gerenciamento de projetos com gerenciamento deescopo, prazo e custo, porém ainda não consegue repetir o sucesso alcançando emoutros projetos. É preciso desenvolver a cultura de GP tanto quantitativo quantocomportamental, trabalhar para que sejam reconhecidos os benefícios do GP,desenvolver metodologias para alcançar estes benefícios e criar programas detreinamentos contínuos em GP.
  13. 13. BENEFICIOS DA IMPLANTAÇÃO DE PMO EM LISARBPara a presidência e alta administração do país:- Suporta as tomadas de decisões e escolha do portfólio de projetos do país, visandoatender os objetivos estratégicos.- Permite maior racionalidade na alocação de recursos estratégicos.- Maior previsibilidade de resultados dos projetos e propostas mais realistas.Para os gerentes de projetos:- Desenvolvimento e disseminação de práticas / métodos de gerenciamento de projetos.- Compartilhamento de linguagem técnica.- Centralização de documentação dos projetos, como lições aprendidas.- Desenvolvimento da carreira de gerentes de projetos.- Melhora a análise de riscos e antecipação de problemas em projetos.
  14. 14. BENEFICIOS DA IMPLANTAÇÃO DE PMO EM LISARB:Para o cliente:- Aumenta o nível de satisfação do cliente com os resultados dos projetos.- O PMO se torna um novo ponto de suporte, além do Gerente de Projetos.Em geral o PMO é o ponto focal da articulação dos esforços de gerenciamento deprojetos, e para a melhoria contínua dos projetos do país é necessário sua implantação.
  15. 15. NÍVEIS HIERÁRQUICOS:PMO Nível 3 – PresidenteO PMO implantado para dar suporte ao presidente para definição dos projetosalinhados com a estratégia de LISARB, segurança na tomada de decisão, dandomaior visibilidade dos resultados dos projetos tendo uma influência maior de poderpara o que o restante do país obtenha os resultados dos projetos implantados.
  16. 16. NÍVEIS HIERÁRQUICOS:PMO Nível 2 – MinistériosO PMO implantado para dar suporte aos ministros para melhor condução egerenciamento dos projetos por categorias visando otimização dos recursos.
  17. 17. NÍVEIS HIERÁRQUICOS:PMO Nível 1 – EstadosO PMO implantado para dar suportes aos estados e os projetos a eles destinados.Facilita o controle e aumenta a eficiência e performance dos projetos e programasdos estados de forma individual de cada projeto/programa.
  18. 18. INTEGRAÇÃO COM O NEGÓCIO:A função Integração com o Negócio é a que mais se adéqua com os nossosinteresses no país Lisarb. Como temos uma gama de projetos que necessitam serimplantados temos que gerenciar portfólios. Um item importante desse tipo defunção adotada é Gerência de cliente, que no nosso caso consideramos ser osestados que estão interessados em executar o projeto para a sua localidade.Melhoria contínua, pois a intenção é aperfeiçoar a execução dos projetos à medidaque vai executando-os.MODELO TORRE DE CONTROLEO Gerenciamento de projetos deve ser acompanhado de perto. O país Lisarb nãopossui ainda uma metodologia de trabalho, necessita de catalogar as liçõesaprendidas para poder fazer utilização deles posteriormente, necessita detreinamento de pessoal e neste caso esse tipo de controle é o indicado.Neste modelo o gerente do escritório vai dar a direção para os gerentes deprojetos, estabelecendo os padrões para o gerenciamento dos projetos, passando-os e aplicando aos envolvidos no projeto.
  19. 19. ETAPAS DE IMPLANTAÇÃO:
  20. 20. ETAPAS DE IMPLANTAÇÃO:1.0 Determinação do SponsorUnidade organizacional que centraliza e coordena o gerenciamento de projetos sobseu domínio; responsável por apoiar todo processo de implementação.2.0 DiagnósticoIdentificar a maturidade da organização, coleta de dados e entendimento da culturade gerenciamento de projetos da organização.2.1 Determinação de InfraestruturaDefinir toda infraestrutura necessária para melhor acomodação do escritório deprojetos; salas, estações de trabalho, softwares, redes, banco de dados, projetorese telas de projeção, etc.2.2 Determinação de EscopoDefinir dos perfis, cargos e funções de cada pessoa necessária para condução dasatividades no escritório de projetos.
  21. 21. ETAPAS DE IMPLANTAÇÃO:2.3 Determinação de OrçamentoEfetuar estudos de viabilidade financeira para implementação do escritório deprojetos, a determinação do orçamento do projeto irá abordar processos adicionaise diversas técnicas de gerenciamento geral, como retorno sobre o investimento,fluxo de caixa descontado e análise de retorno de capital investido.2.4 Plano de ComunicaçãoDeterminar os meios para comunicação sobre as decisões do PMO para satisfazeros requisitos das partes interessadas no projeto e resolução de problemas.
  22. 22. ETAPAS DE IMPLANTAÇÃO:3.0 Recrutamento e SeleçãoDefinir: Fonte dos recursos (interno ou externos); Localização da atuação dosrecursos; Custos associados a cada nível de especialização para o projeto; Grau deassistência à equipe de projetos.3.1 TreinamentoFornecer funções de apoio ao gerenciamento de projetos desde software, políticaspadronizadas e procedimentos, até o gerenciamento direto real e aresponsabilidade pela realização dos objetivos do projeto.4.0 Estruturação e AcomodaçãoDefinir localização física e estrutural para instalação do escritório de projetos.5.0 Roll OutInicia-se o enquadramento dos demais projetos a partir da realização da avaliaçãodos projetos pilotos (processos, os meios materiais e equipe) e refinos realizadosnos processos de gerenciamento, tendo todos os seus passos acompanhados eavaliados.
  23. 23. ETAPAS DE IMPLANTAÇÃO:4.0 Estruturação e AcomodaçãoDefinir localização física e estrutural para instalação do escritório de projetos.5.0 Roll OutInicia-se o enquadramento dos demais projetos a partir da realização da avaliaçãodos projetos pilotos (processos, os meios materiais e equipe) e refinos realizadosnos processos de gerenciamento, tendo todos os seus passos acompanhados eavaliados.
  24. 24. MÉTRICAS DE SUCESSO ADOTADAS :•Custo- Porcentagem de projetos entregues com orçamento previsto.•Tempo- Duração média dos projetos.•Comunicação- Quantidade de problemas decorrentes da falta de comunicação.•Pesquisa de satisfação•Qualidade- Porcentagem dos itens satisfatórios em relação aos itens verificados
  25. 25. FATORES CRÍTICOS DE SUCESSO :•Definir papéis e responsabilidades da equipe de projeto de forma clara•Apoio dos sponsors de grande influência•Recursos à disposição dos projetos•Objetivo do projeto bem definido•Disseminação de resultados e lições aprendidas
  26. 26. APENDICE

×