Viva Mariana

471 visualizações

Publicada em

Titulo: Viva Mariana
Alunos:Germano Saldanha ,Rodinei Rodrigues dos Santos,Sandra aparecida Diniz pires correa,Wander Seleghini,
Cidade: Paulista
Disciplina: Fundamentos
Turma: GEMP32
Data:28-02-2016
Hora:17:12
Comentarios:
Publico até ápos a correção

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
471
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
53
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
31
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Viva Mariana

  1. 1. ViVaMariana PROJETO
  2. 2. ViVaMariana Viva Mariana é um braço de uma ONG com experiência em atuar em grandes tragédias ambientais, com o trabalho focado em quatro pilares, 1º é a preservação do meio ambiente e da vida humana, 2º é a responsabilização dos envolvidos e o 3º garantir ações preventivas que mitiguem ou evitem desastres futuros, para isso contamos com outras ONGs de mesmo propósito e contamos com a ajuda de investidores externos (empresas e pessoas doadores de mão de obra e verbas) e investidores internos (pessoas, empresas e governos diretamente envolvidas com cada tragédia).
  3. 3. Diretores Germano Rosas de Oliveira Saldanha Rodinei Santos Sandra Aparecida Diniz Pires Correa Wander Seleghini
  4. 4. PortfóliodaEmpresa Programa SOS Global Projeto Viva Mariana Projeto Super Ação Projeto Reviva Projeto Vida Programa Dignidade Projeto Criança Feliz Projeto A Melhor Idade é Agora Projeto Educando para o futuro Projeto Brincando e Criando
  5. 5. PROJETO: JUSTIFICATIVA DO PROJETO: Resgatar a cidade de Mariana (MG) e a dignidade humana de seus munícipes, reconstruindo a infraestrutura da cidade a fim de garantir o retorno das atividades básicas do comercio, educação, saúde, meio ambiente e da economia ligada ao turismo para a manutenção do emprego e do bens estar das pessoas . Mariana DIGNA
  6. 6. S M A R T Nos próximos 18 meses resgatar a cidade de Mariana e a dignidade humana de seus moradores, fornecendo moradias dignas para 100% dos moradores desalojados com a tragédia reconstruindo moradias e instalações de uso público, fornecendo alimentação e abrigos temporários, garantindo a distribuição de doações e administrando a frente de trabalho de voluntários, fiscalizando a empresa Samarco, além de atuar em conjunto com os órgãos públicos, comunidades vizinhas e mídia para encorajar investidores interessados direta ou indiretamente na recuperação da sociedade de Mariana, e ao final de 3 anos ter recuperado 70% da infraestrutura e da atividade econômica da cidade, Com o intuito de evitar maiores danos ao meio ambiente, danos a sociedade e danos as atividades comerciais e turísticas da cidade, garantindo o emprego para 80% da população economicamente ativa, 70% das unidades hospitalares e de saúde funcionando e 65% das atividades ligadas ao turismo recuperadas. Objetivo
  7. 7. 1 Prefeitura de Mariana 2 Governo de MG 3 Samarco 4 Mídia 5 ONGs parceiras 6 Transporte água 7 Fornecedor de colchões 8 Fornecedor de barracas 9 Transportadoras 10 População 11 Comercio local 12 Associações locais 13 Municípios vizinhos 14 Hospitais 15 Escolas, Clubes, Igrejas 16 Voluntários 17 Investidores 18 Turismo 19 Atacadistas de alimentos Stakeholders-MAPEAR mapear
  8. 8. PODER INTERESSE altobaixo baixo alto 1 3 2 4 5 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 Stakeholders-CLASSIFICAR
  9. 9. Stakeholders-REQUISITOS STAKEHOLDER REQUISITOS CUSTO TEMPO RISCO Midia Cobertura completa a todos os acontecimentos e status report continuo x ONGs parceiras Exigência de total apuração dos fatos e responsabilização juridica dos responvaveis dentro de 3 meses x x Transportadoras Garantir limpeza das vias de acesso a cidade x x x População Garantir realocação de todas as familias atingidas em 24h x x x Hospitais Elevar em 35% o número de profissionais da saúde dispoveis nos hospitais dentro 36 horas x x x População Garantir junto a SAMARCO reparação financeira dentro de 30 dias para todas as familias ribeirinhas que vivem da pesca, para as pessoas que vivem do turismo e para todas as pessoas que tiveram perdas materiais e perdas por morte de parentes x x x Fornecedor Barracas Disponibilizou 120 barracas com a condição de que o tranporte seja custeado pela nossa ONG Viva Mariana x x
  10. 10. - Total apoio da Prefeitura de Mariana para uso das instalações não atingidas da cidade - Cobertura da midia com talejornais locais e nacionais para sensibilização da pupulação - Recrutamento de 40% da mão de obra voluntaria em 15 dias (moredores locais, Ongs parceiras e Viva Mariana) e os outro 60% em 30 dias (moradores cidades adjacentes e voluntarios atingidos pela midia) - Recretamento de mão de obra espacializada (medicos, engenheiros civis e ambientais, assistentes sociais, advogados, operadores de maquinas pesadas, veterinarios, etc) com ONGs parceiras em até 20 dias - Mapear toda a are atingida em um prazo maximo de 3 dias - Realocação IMEDIATA para estruturas publicas de todas as familias desabrigadas - Prazo de 10 dias para cadastramento e realocação de todos os desabrigados para hoteis - Atuar juto a prefeitura para a liberação em 10 dias de aluguel social - Temos 5 dias para criar uma comissão para acompanhar e fiscalizar as atividades da SAMARCO, neste comissão deveremos contar com 1 engenheiro, 1 advogado, 1 secretário, o presendente da associação de moradores e 1 representente do municipio de Mariana - 15 dias após o mapeamento inicial será o prazo para um levantamento secundário e mais minucioso de causa e efeito, para podermos atuar junto ao ministério público na busca de penalizações aos responsaveis através do recolhimento de multas e atuação imediata destes para o resarcimento das familias e reconstrução das cidades - Em 5 dias devemos criar uma comissão administrativa com nossos profissionais, esta comissão atuará na busca de investidores autonomos do projeto, fornecendo serviços ou verba, empresas que pretendem se valer do marketing solidário vinculando a sua marca a ajuda ao municipio de Mariana, como redes de supermercado atuando na doação de mantimentos, radios e emisspras locais doando espaço na midia, transportadoras doando parte de sua frota consforme necessiade, empresarios locais doando verba em troca de melhores condiçoes fiscais em um prazo de 10 anos apartir de dois anos da tragedia quando a cideade estara revitalizada, enfim, esta comissão formada por profissionais da Ong tem uma grande expertisse na negociação de contrapartidas a investidores autonomos para a arrecadação de doações (serviço ou produto) - Entregaremos alimentos não pereciveis nas escolas e igrejas, onde serão triados e redistribuidos de forma organizada e controlada para a população - Após mapeamento, identificar quais estruturas publicas poderão atender as criancas e adolescentes do municipio mantendo a grade escolar - Realizar a limpeza higienização de toda a area atingida em um prazo de 60 dias - Nagociar contratos emergenciais com tranpostadoras que atuarão transportando mantimentos, água e doações - Atuar com profissionais da Ong Viva Mariana dentro da prefeitura, fiscalizando e auxiliando na aplicação dos recursos entregues pela entresa SAMARCO - Reconstruir e entregar novas residencias no prazo de 1 ano - Em 2 anos entregar uma cidade 75% recuperada e com com 65% de recuperação da sua atividade economica voltada para o turismo. premissas
  11. 11. Premissa é tudo aquilo que assumimos como verdade para gerar valor PERGUNTA: Consigo contingenciar? Consigo: Premissa Não consigo: Restrição Não permissão para o uso de instalações publicas Baixa cobertura da mídia Baixa adesão de voluntarios (free) aumentando o custo com contratação de mão de obra paga Auto custo da mão de obra especializada e dificuldade de encontrar os profissionais que precisamos Dificuldades de acesso nas areas atingidas Baixo valor do aluguel social e a pouca disponibilidade de casas para locação e de quartos de hotel Indisponibilidade por parte de SAMARCO para atuar de forma compartilhada Baixa aderência de investidores externos no projeto Manter a captação de doações mesmo após meses da trágedia quando a papulação costuma esquecer o problema Danos ambientais que irão retardar a recuperação do eco sistema da região, prejudicando consideravelmente o turismo Restrições
  12. 12. Comoiniciar
  13. 13. B M Tarefas BUY (comprar) Tarefas MAKE (realizar com mão de obra própria) WBSdoprojeto
  14. 14. W B S Pacote (contrato) Projeto/ Produto (entregão) Fases (entregas) Pacotes (entreguinhas)
  15. 15. FASE PACOTE ENTREGA CRITÉRIOS DE VALIDAÇÃO Mapeamento Mapear areas atingidas Entregar preenchido checklist (doc. GUAR) Gestão de Urgências e Areas de Risco Detalhamento Detalhar pontos amergênciais de atuação Com base nas realidades definidas no GUAR, elencar e apresentar relatório de prioridades Recursos Realizar coleta preliminar de recursos (maquinas, pessoas e verba) Com base nas prioridades, elencar necessidades de recursos. Definir documento MP36 Documentação Coletar documentação necessária junto a prefeitura e SAMARCO Entregar relatório com levantamentos de inpacto social (prefeitura) e hambiental (SAMARCO) Reunião Reunião para alinhamento de todos os pontos da coleta Criar DI (documento de intervenção) onde são compilados todas as areas/setores atingidos e recursos necessários Coleta FASE PACOTE ENTREGA CRITÉRIOS DE VALIDAÇÃO Identificação Identificar as prioridades da coleta Com base no DI, identificar as prioridades dentro de cada braço de atuação do projeto Organização Organizar cada prioridade dentro da area de atuação de cada gestor Desenvolver novo DI especifico de cada area Estudo Desenvolver a melhor forma de abordagem para o problema Desenvolver com o GO de cada área a melhor maneira de iniciar a prática do trabalho Apresentação Apresentar o resultado do trabalho ao GO responsavel GP e GO apresentam para as equipes de campo o RCA (Ralatório de Causa e Ação) Documentação Gerar documentação com análise completa Finalizar documentação com as maneiras de iniciar a abordagem em campo Análise Entregáveisecritérios
  16. 16. entregáveisecritérios FASE PACOTE ENTREGA CRITÉRIOS DE VALIDAÇÃO Seleção Seleção dos SH make e buy Relacionar os níves de valuntarios: Atuais, Situacionais, Locais e contratados Briefing Briefar todos os stakeholders sobre detalhes da execução Ata da 1ª reunião com SH, introduzi-los nas fases de coleta e análise, levantamento dos requisitos Especificação Reunião de retorno com SH para especificar forma de atuação Ata da 2ª reuniao com SH, tratativa dos requisitos Pré Operação Validar Inicio das operações mais urgentes com SH make DOE (Doc. De Operação Emergencial) com SH make Pré Operação Validar Inicio das operações mais urgentes com SH buy DOE (Doc. De Operação Emergencial) com SH buy Desenvolvimento FASE PACOTE ENTREGA CRITÉRIOS DE VALIDAÇÃO Testes Rodar e validar os testes da fase de pré operação Analisar eficiêcnia da pré operação com base nas tarefas descritas no DOE Distribuição Iniciar as distribuição de mantimentos e recursos Checklist se todos os pontos de distribuição estao operando dentro do esperado Engenharia iniciar o report das tarefas de engenharia civil, ambiental e saúde Utilizar WBS dos contratos para avaliar evolução das atividades pré descritas conforme cronograma Desocupação Garantir 100% da desocupação das áreas atingidas e areas de risco Aplicar checklist para medir a qualidade e se todos as desocupações previstas foram realizadas Construção Costrução de pontos de apoio a comunidade Acompanhar pelo cronograma se os pontos de apoio já estão em operação Implementação
  17. 17. Riscosidentificados
  18. 18. Comoplanejar
  19. 19. makecomumbuy RGQ GCo MEP DEP GEP CdA GESH WBS Lista de atividades Comoexecutar
  20. 20. Comomonitorarecontrolar
  21. 21. PDCA
  22. 22. Comoencerrar

×