Projeto LISARB-pmglobal

347 visualizações

Publicada em

Titulo: Projeto LISARB-pmglobal
Alunos:ANTONIO CARLOS BRASILEIRO,Bruno,Camila Leite Cancio,Christiano Várady,Luana ,Martha C. Santos ,Niedson Vasconcelos,
Cidade: Maceió
Disciplina: PMO
Turma: GP07
Data:16-07-2014
Hora:11:05
Comentarios:
Publico até ápos a correção

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
347
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
33
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Projeto LISARB-pmglobal

  1. 1. Turma: GP7- Maceió Maceió-AL 2014
  2. 2.  EMPRESA: • PMO Global  EQUIPE: • Antônio Carlos Brasileiro • Bruno Bezerra Pimentel • Camila Leite Cancio • Christiano Várady Filho • Luana Sá Borges • Martha Clécia S. de Santana • Niedson de Albuquerque Vasconcelos
  3. 3. Empresa de abrangência nacional. Conhecimentos em Metodologias de Gerenciamento de Projetos.  Implementação de Escritórios de Gerenciamento de Projetos.
  4. 4. Implantar uma estrutura nacional de Escritórios de Gerenciamento de Projetos em LISARB. Aumentar o desempenho e sucesso dos projetos definidos pelos gestores.
  5. 5. Dificuldades em atingir objetivos estratégicos. Utilização errática de procedimentos e ferramentas em Gerenciamento de Projetos. Baixo índice de êxito nos projetos aprovados.
  6. 6.  Planejamento estratégico resultando nos seguintes objetivos: • Aliança por um Lisarb mais justo • Política cidadã baseada em princípios e valores • Educação para a sociedade do conhecimento • Economia para uma sociedade sustentável • Proteção social • Qualidade de vida e segurança para todos os Lisarbeanos • Cultura e fortalecimento da diversidade • Política externa para o século 21 • Combate a corrupção
  7. 7.  Corrupção Zero  Orçamento Participativo  Educação para Todos  O Amanhã com Qualidade  Lisarb Seguro  Justiça Rápida  Videomonitoramento  Lisarb Transparente  QuaLisarb  Lisarb Lifestyle  Creches Populares  Cultura para Todos  Festival de Música  Educação Integral  Vale Cultura
  8. 8. Categoria Descrição Entretenimento •Cultura e fortalecimento da diversidade Aprendizagem •Educação para a sociedade do conhecimento Justiça e Segurança •Combate a corrupção •Aliança por um Lisarb mais justo Gestão Pública •Política cidadã baseada em princípios e valores •Política externa para o século 21 Bem Estar •Qualidade de vida e segurança para todos os Lisarbeanos •Proteção social •Economia para uma sociedade sustentável A categorização dos projetos candidatos foi baseada em uma sessão de brainstorming, levando-se em consideração os objetivos estratégicos da LISARB e das similaridades dos projetos.
  9. 9. ENTRETENIM ENTO APRENDIZAG EM JUSTIÇA E SEGURANÇA GESTÃO PÚBLICA BEM ESTAR CULTURA PARA TODOS EDUCAÇÃO PARA TODOS LISARB SEGURO CORRUPÇÃO ZERO QUALISARB FESTIVAL DE MÚSICA CRECHES POPULARES JUSTIÇA RÁPIDA LISARB TRANSPARENTE O AMANHÃ COM QUALIDAD E VALE CULTURA EDUCAÇÃO INTEGRAL VIDEO- MONITORAME NTO ORÇAMENTO PARTICIPATIVO LISARB LIFESTYLE
  10. 10. CRITÉRIO PESO LEGENDA P/ AS NOTAS 0 5 10 CUSTO 9 > R$100 MILHÕES < R$ 100 MILHÕES E > R$ 50 MILHÕES < R$ 50 MILHÕES AMPLITUDE SOCIAL 10 < 20% POPULAÇÃO > 20% POPULAÇÃO E < 50% POPULAÇÃO > 50 % POPULAÇÃO PRAZO 8 >4 ANOS 1 A 4 ANOS < 12 MESES RISCO 8 VE>50% CP 10% CP > VE <50 % CP VE < 10%CP BUROCRACIA 3 >5 LICENÇAS 1 A 4 LICENÇAS NENHUMA LICENÇA RECURSOS HUMANOS 5 >1000 100 A 1000 < 100
  11. 11. CRITÉRIO PESO FESTIVAL DE MÚSICA VALE CULTURA EDUCAÇÃO PARA TODOS EDUCAÇÃO INTEGRAL LISARB SEGURO JUSTIÇA RÁPIDA LISARB TRANSPAREN TE ORÇAMENTO PARTICIPATIVO QUALISARB LISARB LIFESTYLE N=NOTA M=MÉDIA N M N M N M N M N M N M N M N M N M N M CUSTO 9 10 90 5 45 5 45 5 45 5 45 5 45 10 90 10 90 5 45 5 45 AMPLITUDE SOCIAL 10 5 50 5 50 10 100 5 50 10 100 5 50 10 100 5 50 5 50 5 50 PRAZO 8 10 80 5 40 5 40 5 40 5 40 5 40 5 40 10 80 5 40 5 40 RISCO 8 10 80 10 80 5 40 5 40 5 40 5 40 10 80 10 80 5 40 5 40 BUROCRACIA 3 10 30 10 30 10 30 10 30 10 30 10 30 10 30 10 30 5 15 5 15 RECURSOS HUMANOS 5 5 25 5 25 5 25 5 25 5 25 5 25 10 50 5 50 5 50 5 50 TOTAL 355 270 280 230 280 230 390 380 240 240 PRIORIZAÇÃO 3 6 4 10 5 9 1 2 7 8
  12. 12. Ordem de priorização Projetos Pontuação 1 LISARB TRANSPARENTE 390 2 ORÇAMENTO PARTICIPATIVO 380 3 FESTIVAL DE MÚSICA 355 4 EDUCAÇÃO PARA TODOS 280 5 LISARB SEGURO 280 6 VALE CULTURA 270 7 QUALISARB 240 8 LISARB LIFESTYLE 240 9 JUSTIÇA RÁPIDA 230 10 EDUCAÇÃO INTEGRAL 230
  13. 13. Consiste em uma representação gráfica dos projetos priorizados. Agrega uma série de informações dentro de um gráfico em bolhas: • Categorização dos projetos; • Relação com objetivos estratégicos de Lisarb; • Custo dos Projetos; • Duração dos Projetos;
  14. 14.  Analisando o gráfico de bolhas, fica claro o desbalanceamento do mesmo. Existem objetivos sem projetos e categorias com mais projetos que outras.  Para balancear, se faz necessário rever os critérios de seleção dos projetos e talvez os objetivos estratégicos.  Em suma, é necessário retomar a discussão para perceber onde está o desequilíbrio e adotar as mudanças necessárias.
  15. 15.  Maturidade Nível 2 – 69 pontos no questionário  Avaliação de maturidade em Gerenciamento de Projetos através de questionário aplicado em conjunto com os gestores dos principais projetos  Pontos Medianos:  Planejamento do relacionamento com Empresas Terceirizadas – Plano de Contratação e Qualidade do Produto Solicitado – realizado em 50% dos projetos executados;  Avaliação de Qualidade dos Gerentes de Projeto realizada em 50% dos projetos executados
  16. 16. • Pontos Fracos: • Equipes inexperientes, iniciando a utilização dos processos de GP há pouco tempo, sem nenhuma assistência profissional; • Baixíssima aplicação de processos da metodologia do PMI – menos de 10% dos projetos aprovados; • Poucos artefatos de GP são criados, sem manter nenhuma relação entre si; • Falta de Processos de Comunicação entre o Gerente e seu Sponsor, entre o Gerente e os Fornecedores – Definições incompletas de atribuições de cargos; • Aplicação de partes dos processos do PMI em menos de 50% dos projetos aprovados; • Falhas no monitoramento periódico da execução do projeto, com baixo gerenciamento de mudanças e configurações; • Baixa aplicação de ferramentas para auxílio: • Análise do Valor Agregado; • SIGPs
  17. 17.  Padronização de Metodologia em Gerenciamento de Projetos  Nivelamento de Conhecimento  Melhoria Contínua dos Processos  Monitoramento dos Projetos  Atendimento de Metas de Prazo e Custos  Produtos e Serviços com Melhor Qualidade  Otimização dos Processos de Comunicação  Suporte aos Gerentes do Projeto  Mapeamento dos Riscos  Diminuição dos índices de Retrabalho  Suporte a Ferramentas de Gerenciamento de Projeto
  18. 18.  PMOs de níveis 01 e 02  Aplicação parcial de processos e ferramentas de Gerenciamento de Projetos indica busca processos e linguagem comum:  Implantação de PMOs nível 01 garantem treinamento e aplicação direta dos processos básicos de Gerenciamento de Projetos:  Atenção ao planejamento seguindo os processos das 10 áreas de atuação dos processos do PMI  Inserção de ferramentas permite aumento da produtividade da equipe;  Processos de Melhoria Contínua;  PMO nível 02 otimiza utilização de processos e recursos dentro dos diversos projetos:  Logística para alocação eficaz de recursos.
  19. 19.  Métodos e Procedimentos  Para esta função adotada pelo PMO, é necessário criar, implementar, manter e difundir uma metodologia de gerência de projetos.  Avaliar o uso da metodologia criada e verificar a sua performance.  Realizar a gerência dos stakeholders.  Rastrear e gerar informações sobre o progresso dos projetos.  Elaborar e desenvolver a comunicação dos projetos.  Realizar o gerenciamento de mudanças, identificando e implementando as ações corretivas quando necessárias.  Incorporar as melhores práticas.
  20. 20.  Torre de Controle: O modelo adotado prevê guiar, instruir e verificar se os métodos e processos estão sendo aplicados de forma correta para que haja o mínimo de retrabalho e outras implicações negativas que venham a prejudicar a execução dos projetos. Este modelo possui 4 funções básicas:  Estabelecer os padrões para gerência de projetos;  Suporte de como seguir estes padrões;  Reforçar os padrões definidos;  Promover melhoria contínua.
  21. 21.  Para definição das métricas, é sugerida a utilização de indicadores que tenham como características a facilidade de quantificação e do realismo a partir da coleta de dados.  Realizamos um brainstorming para avaliar e selecionar estes indicadores.  Consideramos que será possível dessa forma apresentar as informações e controlar os processos a partir da análise das métricas aqui adotadas. Foram selecionados: • Índice de projetos entregues dentro do custo previsto; • Índice do numero de entregas dentro do prazo; • Índice de conformidade no gerenciamento da qualidade; • Índice de satisfação dos colaboradores alocados nos projetos; • Índice de retrabalho;
  22. 22. O planejamento não é uma tentativa de predizer o que vai acontecer. O planejamento é um instrumento para raciocinar agora, sobre que trabalhos e ações serão necessários hoje, para merecermos um futuro!!!

×