Jund Consult

233 visualizações

Publicada em

Titulo: Jund Consult
Alunos:Alex Borges da Silva,Carlos Vilares,Eduardo Lima,Samuel Colucci,
Cidade: Jundiaí
Disciplina: PMO
Turma: GP21
Data:02-05-2015
Hora:10:48
Comentarios:
Publico até ápos a correção

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
233
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Jund Consult

  1. 1. J U N D CONSULT
  2. 2. J U N D CONSULT • Apresentação da JUND CONSULT • Propostas para Implementação do Project Management Office – PMO • Proposta para gestão do Portfólio de LISARB AGENDA
  3. 3. J U N D CONSULT A empresa JUND CONSULT é uma empresa com larga experiência em implantação de PMOs em empresas dos mais diversos ramos, com cases de sucesso na implantação deste importante recurso junto a administração pública, como a prefeitura da cidade do Rio de Janeiro e o Governo do estado de São Paulo. Tambem atua na capacitação profissional e consultoria na área de gerenciamento de processos, projetos, portfólio e programas. A JUND CONSULT está presente no mercado desde 2000. BREVE HISTÓRICO DA JUND CONSULT
  4. 4. J U N D CONSULT ESTRUTURA – JUND CONSULT Alex Borges – Pós Graduação em MBA e Gerenciamento de Projeto FGV – Bacharel em Ciência da Computação – 8 anos de experiência em Tecnologia da Informação Carlos Vilares - Pós Graduação em MBA em Gerenciamento de Projetos FGV – Engenheiro e Tecnólogo Mecânico – 10 anos de experiência em Consultoria e Gestão de Projetos. Eduardo Silva de Lima – Pós Graduação em MBA em Gerenciamento de Projetos FGV – Engenheiro Eletricista – Atuando como supervisor de obras no Condomínio Centro Empresarial de São Paulo. Samuel Colucci - Pós Graduação em MBA em Gerenciamento de Projetos FGV – Engenheiro Civil – 10 anos de experiência no ramo da Construção Civil Pesada para órgãos públicos. TURMA: Gerenciamento de Portfolio e PMO – Proj 21 - Jundiaí
  5. 5. J U N D CONSULT
  6. 6. J U N D CONSULT A JUND CONSULT vem apresentar sua proposta para implementação de um PMO em LISARB e também as rotinas de processos e metodologias em gerenciamento de portfólio cujo objetivo é maximizar os objetivos estratégicos da Presidência da República de Lisarb por um pais melhor para todos. OBJETIVO
  7. 7. J U N D CONSULT Foi apresentado a JUND CONSULT uma pesquisa de maturidade em gerenciamento de projetos aplicada aos profissionais do Ministério do planejamento. Como resultado da pesquisa foi identificado que o nível de maturidade deste grupo é de classe 2, caracterizado pela presença de processos comuns ao gerenciamento de projetos, conforme escala abaixo. Neste estágio a organização sente a necessidade de repetir o sucesso alcançado em outros projetos. SITUAÇÃO ATUAL
  8. 8. J U N D CONSULT NIVEIS DE MATURIDADE Linguagem Comum Nível 1 Nível 2 Nível 3 Nível 4 Nível 5 Processos Comuns Metodologia Única Benchmarking Melhoria Contínua
  9. 9. J U N D CONSULT Emprego das melhores práticas mundiais para implementação do planejamento estratégico para Lisarb através do gerenciamento de Portfólio; Melhora na performance dos projetos; Consolidação dos dados; Transferência de conhecimento; Melhor capacidade de gerenciar adequadamente aumento da complexidade e volume de projetos; PRINCIPAIS BENEFÍCIO DO GERENCIAMENTO DE PORTIFOLIO E DO PMO
  10. 10. J U N D CONSULT Uso de metodologia clara para a categorização, aprovação ou modificação de projetos alinhados com o plano de governo; Melhor aproveitamento da verba pública e redução de atrasos na implantação dos projetos; Otimização e facilidade na concretização do planejamento estratégico permitindo um maior controle, monitoramento e prestação de contas. PRINCIPAIS BENEFÍCIO DO GERENCIAMENTO DE PORTIFOLIO E DO PMO
  11. 11. J U N D CONSULT Segundo Coghi, Marco (2015) Portfólio é a coletânea de projetos e programas para facilitar o gerenciamento efetivo destes trabalhos para atingir os objetivos do planejamento estratégico, que neste caso é o plano de governo. Os projetos e programas do portfólio podem ter ou não interdependência ou relacionamento direto. PORTIFOLIO - DEFINIÇÃO
  12. 12. J U N D CONSULT PMO, ou Project Management Office é a estrutura departamental que visa simplificar a gestão de grandes e muitos projetos visando maximizar o sucesso na implantação do planejamento estratégico, ou plano de governo da administração pública. Esta estrutura pode desde simplesmente monitorar os múltiplos projetos até representar os projetos junto ao alto escalão do governo. Pretende ser um provedor completo de serviços de gerenciamento de projetos servindo a organização (Coghi, Marcos, 2015) PMO - DEFINIÇÃO
  13. 13. J U N D CONSULT Existem 3 níveis de PMO:  Nível 1 – O mais baixo. Tem como foco de atuação os projetos diretamente.  Nível 2 – Intermediário. O foco é nos projetos de uma área de negócio, em um benefício específico com o emprego da mais de um projeto.  Nível 3 – O mais alto. Objetiva a implantação do plano estratégico da organização e por consequência sua perpetuação. Obs. Os governos devem ter pelo menos os de níveis 1 e 3 e provavelmente o de nível 2 também. PMO - NÍVEIS
  14. 14. J U N D CONSULT O nível hierárquico proposto para implantação do primeiro PMO em Lisarb é o de grau mais alto, o de nível 3. Esta escolha se baseia no fato de que, por se tratar de um país, acreditamos que a metodologia deva se iniciar com a estratégia de modo a facilitar a implementação do nível 2 e nível 1. Assim organizaremos o nível mais alto da gestão e posteriormente irradiaremos para os níveis abaixo. NIVEIS HIERÁRQUICO PROPOSTO
  15. 15. J U N D CONSULT FUNÇÕES DO PMO  Método e Procedimentos: Processo; Metodologia; Comunicação e Report; Stakeholders; Ger. de mudanças.  Ger. de infraestrutura: Estrutura e organização; Sistemas; Análises; Métricas e padrões; Equipamentos e Facilidades; Custos e Cronogramas.  Ger. de recursos: Contratação; Treinamento; Desen. De carreira; Avaliação de performance; Contratação de 3ºs e parceiros
  16. 16. J U N D CONSULT FUNÇÕES DO PMO  Ger. técnica: Coaching; Auditoria; Suporte; Biblioteca e Arquivos; Competência técnica.  Integração com o negócio: Políticas; Ger. de portfólio; Interface Funcionais; Ger. de Clientes; Melhoria continua.
  17. 17. J U N D CONSULT MODELOS DO PMO  Estação Meteorológica:  Acompanhamento simples e reporte;  Definição de parâmetros, frequência, formato e ferramentas para reporte;  Sem influencia nos projetos;  Permite comparação e identificação de melhores práticas  Responde: - Qual o progresso? – Quanto já foi pago até agora? Quais os principais riscos?
  18. 18. J U N D CONSULT MODELOS DO PMO  Torre de Controle:  Visa o processo de gerenciamento.  Funções básicas:  Estabelecimento de padrões para ger. de projetos;  Suporte de como seguir os padrões;  Reforçar os padrões instituídos (auditória)  Melhoria continua dos padrões.  Deve ter as funções combinadas com a Estação Meteorológica
  19. 19. J U N D CONSULT MODELOS DO PMO  Pool de Recursos:  Tem como principais funções a contratação, desenvolvimento e retenção de gerentes de projeto;  Indica os gerentes que devem ser designados a que tipo de projeto;  Mantem e atualiza o banco de dados de experiência e habilidades dos ger. de projeto.
  20. 20. J U N D CONSULT Sugerirmos a implantação de um modelo torre de controle pois favorecerá o estabelecimento de padrões para a gerência de todos os projetos a implementar em LISARB; Por meio de padrões estabelecidos e implementados é possível subir de nível de maturidade, visando atingir a melhoria contínua dos procedimentos e métricas adotadas através de auditorias. MODELO PROPOSTO
  21. 21. J U N D CONSULT A função designada para a empresa JUND CONSULT é a de integração com o negócio. Considerando o nível estabelecido de estratégia, é então reforçada a política adotada e implantada e facilita a tomada de decisão. FUNÇÃO DA JUND CONSULT
  22. 22. J U N D CONSULT As métricas de sucesso são: • Quantidade de projetos com metodologias implementadas • Quantidade de horas de treinamento por gerente de projetos • Quantidade de documentos aprovados pelo cliente • Percentual de desvio de custo em relação ao planejado • Quantidade de solicitação de mudanças de escopo. MÉTRICAS
  23. 23. J U N D CONSULT Aaaa ETAPAS PARA IMPLANTAÇÃO DO PMO
  24. 24. J U N D CONSULT
  25. 25. J U N D CONSULT 1. Aliança por um Lisarb mais justo; 2. Politica cidadã baseada em princípios e valores; 3. Educação para a sociedade do conhecimento; 4. Economia para uma sociedade sustentável; 5. Proteção social; 6. Qualidade de vida e segurança para os Lisarbeanos; 7. Cultura e fortalecimento da diversidade; 8. Política externa para o século 21; 9. Combate à corrupção; OBJETIVOS DO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO
  26. 26. J U N D CONSULT PROJETO NOME PROJETO P1 LISARB VERDE P2 VIVA VERDE P3 UM POR TODOS P4 TAMU JUNTO P5 LISARB MUNDIAL P6 POMBINHA BRANCA P7 JUSTIÇA CEGA P8 EQUILATERO P9 GOVERNO LEAL P10 DINDIN P11 TRANSPARÊNCIA P12 CULTURARTE P13 LISARB COM + CULTURA P14 EDUCA LISARB P15 JOGOS POLITICOS P16 LIVRO ABERTO P17 CARA LIMPA P18 ORELHÃO P19 LISARB TAMBÉM É MINHA P20 DESARME P21 VIVA FELIZ IDENTIFICAÇÃO DE PROJETOS
  27. 27. J U N D CONSULT CATEGORIA SUBCATEGORIA PROJETO NOME PROJETO SUSTENTÁVEL P1 LISARB VERDE P2 VIVA VERDE JUSTIÇA POLITICA EXTERNA P3 UM POR TODOS P4 TAMU JUNTO P5 LISARB MUNDIAL P6 POMBINHA BRANCA P7 JUSTIÇA CEGA P8 EQUILATERO COMBATE A CORRUPÇÃO P9 GOVERNO LEAL P10 DINDIN P11 TRANSPARÊNCIA EDUCAÇÃO CULTURA P12 CULTURARTE P13 LISARB COM + CULTURA P14 EDUCA LISARB P15 JOGOS POLITICOS P16 LIVRO ABERTO SOCIAL P17 CARA LIMPA PRINCIPIOS E VALORES P18 ORELHÃO P19 LISARB TAMBÉM É MINHA SEGURANÇA P20 DESARME P21 VIVA FELIZ CATEGORIZAÇÃO
  28. 28. J U N D CONSULT CRITÉRIO PESO 0 5 10 1 PRAZO DE RETORNO 30 > 4 Anos > 3 e <= 4 Anos < 3 Anos 2 ORÇADO X PREVISTO 20 > 30% <= 20% < 10% 3 POPULARIDADE 30 <= 50% >50% e < 80% >= 80% 4 ACEITAÇÃO 10 < 50% >= 50% e < 90% 90% 5 DESENVOLVIMENTO (INOVAÇÃO) 10 À DESENVOLVER - EXISTENTE CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
  29. 29. J U N D CONSULT CRITÉRIO PESO P1 P2 P3 P4 P5 P6 P7 P8 P9 P10 P11 NOTA MEDIA NOTA MEDIA NOTA MEDIA NOTA MEDIA NOTA MEDIA NOTA MEDIA NOTA MEDIA NOTA MEDIA NOTA MEDIA NOTA MEDIA NOTA MEDIA 1 PRAZO DE RETORNO 30% 0 0 5 1,5 0 0 0 0 0 0 10 3 0 0 0 0 5 1,5 5 1,5 5 1,5 2 ORÇADO X PREVISTO 20% 10 2 5 1 5 1 10 2 5 1 10 2 5 1 10 2 5 1 10 2 10 2 3 POPULARIDADE 30% 5 1,5 10 3 5 1,5 0 0 5 1,5 5 1,5 5 1,5 0 0 5 1,5 10 3 5 1,5 4 ACEITAÇÃO 10% 10 1 0 0 10 1 10 1 5 0,5 5 0,5 5 0,5 5 0,5 10 1 10 1 5 0,5 5 DESENVOLVIMENT O (INOVAÇÃO) 10% 10 1 5 0,5 0 0 10 1 5 0,5 5 0,5 10 1 0 0 5 0,5 5 0,5 0 0 5,5 6 3,5 4 3,5 7,5 4 2,5 5,5 8 5,5 CRITÉRIO PESO P12 P13 P14 P15 P16 P17 P18 P19 P20 P21 NOTA MEDIA NOTA MEDIA NOTA MEDIA NOTA MEDIA NOTA MEDIA NOTA MEDIA NOTA MEDIA NOTA MEDIA NOTA MEDIA NOTA MEDIA 1 PRAZO DE RETORNO 30% 10 3 5 1,5 10 3 10 3 0 0 5 1,5 10 3 5 1,5 5 1,5 5 1,5 2 ORÇADO X PREVISTO 20% 5 1 5 1 5 1 10 2 10 2 5 1 5 1 5 1 5 1 5 1 3 POPULARIDADE 30% 10 3 10 3 5 1,5 5 1,5 0 0 10 3 5 1,5 5 1,5 5 1,5 0 0 4 ACEITAÇÃO 10% 10 1 10 1 10 1 0 0 5 0,5 5 0,5 5 0,5 5 0,5 5 0,5 0 0 5 DESENVOLVIMENTO (INOVAÇÃO) 10% 10 1 10 1 5 0,5 10 1 0 0 5 0,5 5 0,5 5 0,5 5 0,5 10 1 9 7,5 7 7,5 2,5 6,5 6,5 5 5 3,5 PRIORIZAÇÃO
  30. 30. J U N D CONSULT PRIORIDADE PROJETO NOME PROJETO 1 P12 CULTURARTE 2 P10 DINDIN 3 P6 POMBINHA BRANCA 4 P15 JOGOS POLITICOS 5 P13 LISARB COM + CULTURA 6 P14 EDUCA LISARB 7 P18 ORELHÃO 8 P17 CARA LIMPA 9 P2 VIVA VERDE 10 P11 TRANSPARÊNCIA 11 P9 GOVERNO LEAL 12 P1 LISARB VERDE 13 P19 LISARB TAMBÉM É MINHA 14 P20 DESARME 15 P4 TAMU JUNTO 16 P7 JUSTIÇA CEGA 17 P21 VIVA FELIZ 18 P5 LISARB MUNDIAL 19 P3 UM POR TODOS 20 P8 EQUILATERO 21 P16 LIVRO ABERTO CLASSIFICAÇÃO – PROJETOS PRIORIZADOS
  31. 31. J U N D CONSULT BALANCEAMENTO
  32. 32. J U N D CONSULT BALANCEAMENTO Analisando o gráfico de bolha com os projetos escolhidos podemos identificar uma concentração de projetos, custos e tempo em justiça, principalmente em combate a corrupção (9) e política externa para o século XXI (8). Neste momento precisamos avaliar se este são os principais objetivos do planejamento estratégico e comparar com os projetos selecionados. A Jund Consult acredita que os projetos estão alinhados com o proposto pelo plano de governo pois entende que os projetos de justiça são prioritários para este plano de governo.
  33. 33. J U N D CONSULT BALANCEAMENTO Caso os projetos sejam considerados desbalanceados com o planejamento estratégico podemos aplicar as ações abaixo para corrigir o desvio: 1. Propor novos critérios de avaliação, de forma a obter uma nova seleção; 2. Propor critérios de avaliação específicos para cada categorias e com um balanceamento mais afinado entre as diferentes categorias.
  34. 34. J U N D CONSULT BALANCEAMENTO 3. Identificar mais projetos para as áreas com deficiências; Feita uma ou mais das sugestões acima devemos refazer a rotina de categorização, priorização e plotagem do gráfico de bolha até que os projetos selecionados sejam considerados balanceados e alinhados com o plano de governo proposto.

×