O novo ordenamento político e sócio económico- 1834-1851

3.516 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.516
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
292
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O novo ordenamento político e sócio económico- 1834-1851

  1. 2. <ul><li>Descreve a situação do país após a Guerra Civil </li></ul>
  2. 3. <ul><li>Reformas de Mouzinho da Silveira: </li></ul><ul><li>-abolição de vários impostos feudais ( morgadios, sisas; forais,portagens dizíma) </li></ul><ul><li>-Extinção dos bens da Coroa e das ordens religiosas </li></ul><ul><li>-Extinção das ordens religiosas masculinas e femininas </li></ul><ul><li>-Criação de uma nova organização administrativa </li></ul><ul><li>-Reorganização judicial do território, criando-se o Supremo Tribunal </li></ul><ul><li>Extinção do monopólio da exportação de vinho do Porto pela Companhia das Vinhas do Alto Douro </li></ul><ul><li>Abolição da escravatura </li></ul><ul><li>-Criação do registo civil </li></ul><ul><li>Criação de um organismo que controlava todas as contas do Estado ( Tribunal do Tesouro Público) </li></ul>
  3. 4. <ul><li>Vintistas- grupo radical defensor da Constituição de 1822 </li></ul><ul><li>Cartistas- Grupo conservador defensor da Carta Constitucional </li></ul>Revolução de Setembro (1836)
  4. 5. <ul><li>Facção Liberal Portuguesa mais radical e popular, inspirada e continuadora do Vintismo (Constituição de 1822) </li></ul>
  5. 6. Leitura da pág. 91
  6. 7. - Causas: Corrupção do governo Cartista que defendia apenas os interesses da alta burguesia Miséria da população <ul><li>Revolta apoiada pelo povo e da Guarda nacional </li></ul><ul><li>D. Maria II dissolve o Governo e entrega-o aos revoltosos chefiados por Passos Manuel </li></ul><ul><li>e Sá da Bandeira </li></ul>
  7. 8. <ul><li>-Promulgação da Constituição de 1838 (que era uma espécie de compromisso diplomático entre a Constituição de 1822 e a carta Constitucional) que estabelece : </li></ul><ul><li>a perda do poder moderador pelo rei </li></ul><ul><li>A soberania pertence à Nação </li></ul><ul><li>Voto censitário </li></ul><ul><li>Criação de uma pauta aduaneira que estabelecia taxas alfandegárias sobre as importações, sobretudo os produtos industriais concorrentes com os nacionais </li></ul><ul><li>Desenvolvimento do ensino : criação de escolas de Medicina; reforma das Universidades; criação do ensino liceal </li></ul>
  8. 9. - Causas: Dificuldades financeiras do Governo Setembrista <ul><li>Golpe de Estado Pacífico liderado por Costa Cabral </li></ul>
  9. 10. -Abolição da Constituição de 1838 e restauração da Carta -Desenvolvimento da indústria, do comércio e obras públicas: difundiu-se a energia a vapor; construiu-se pontes; estradas -Publicação de um Código Administrativo e de um Tribunal de Contas que controlava as despesas do Estado Reformou-se o sector da saúde proibindo-se os enterramentos nas igrejas -Motins populares: -Maria da Fonte ( revolta do povo contra os enterramentos fora das igrejas) Hino da Maria da Fonte
  10. 11. <ul><li>Primeiro movimento feminino e rural, que depressa se alargou a todos os sectores da população e se estendeu a outras zonas do País </li></ul><ul><li>A população manisfestou-se através de assaltos aos locais da administração concelhia e a prisões </li></ul><ul><li>Terminou com a queda do governo de Costa Cabral </li></ul>
  11. 12. <ul><li>A Patuleia </li></ul><ul><ul><li>Iniciou-se no Porto estendendo-se a quase todo o país </li></ul></ul><ul><ul><li>Os populares estavam dirigidos por Miguelistas e Setembristas que se opuseram às forças estatais dos governos do Duque de Palmela, e mais tarde, do Duque de Saldanha </li></ul></ul><ul><ul><li>A Guerra terminou com a assinatura da Convenção de Gramido (1847) </li></ul></ul>
  12. 13. - Radicalismo das medidas de Costa Cabral contra as insurreições populares ( fuzilamentos ) Miséria da população provocada pelo desemprego Crise cerealífera -Não realização de eleições pela rainha para a Câmara dos deputados Revolta da Patuleia A rainha pede ajuda às potências estrangeiras para dominar estas revoltas - Golpe de Estado chefiado pelo Duque de Saldanha no Porto em 1851 que derrubou o governo de Costa Cabral e implantou um novo governo conhecido como Regeneração que vai devolver ao país a estabilidade política

×