Módulo VII- A Cultura do Salão
Rococó é o estilo artístico quesurgiu na França comodesdobramento do barroco.O termo deriva do francêsrocaille, que signif...
Quando Luiz XIV morreu em1715, a corte mudou-se deVersalhes para Paris e aí entrou emcontato com os ricos e bem-sucedidos ...
Palácio Real de QueluzA fachada dos edifícios reflete um barroco sem exageros ou estiloclássico dos renascentistas italian...
Na arquitetura, o rococó manifestou-se principalmente nas decorações deespaços interiores:-ornamentação abundante e delica...
Na escultura surgem figuras isoladas, cada uma com existência própria eindividual, que contribuem para o equilíbrio geral ...
Na escultura, o estilo rococósubstituiu os volumes que indicam ovigor e a emergia barrocos por linhassuaves e graciosas. A...
Na pintura, são nítidas as diferenças entre o Barroco e o Rococó.Distingue a pintura barroca da pintura do Rococó Temas re...
Desaparecem os contrastes radicais de claro-escuro e passam a predominar astonalidades claras e luminosas. A técnica do pa...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

O rococó e o neoclássico parte 1

11.430 visualizações

Publicada em

1 comentário
3 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
11.430
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6.662
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
1
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O rococó e o neoclássico parte 1

  1. 1. Módulo VII- A Cultura do Salão
  2. 2. Rococó é o estilo artístico quesurgiu na França comodesdobramento do barroco.O termo deriva do francêsrocaille, que significa"embrechado", técnica deincrustação de conchas efragmentos de vidro utilizadosoriginariamente na decoraçãode grutas artificiais.Em português poraproximação, o termo rococósignifica concha.Na França, o rococó é tambémchamado estilo Luís XV e LuísXVI.
  3. 3. Quando Luiz XIV morreu em1715, a corte mudou-se deVersalhes para Paris e aí entrou emcontato com os ricos e bem-sucedidos comerciantes ebanqueiros que, pornascimento, não pertenciam àaristocracia. Mas, graças à riquezaque possuíam, tinham condiçõesde proteger os artistas, atitudesque lhes dava prestígio pessoalpara serem aceites na sociedadearistocrata. Tornaram-se, porisso, os clientes perfeitos dosartistas, que passaram a produzirquadros pequenos e estatuetas deporcelana para usodoméstico, muito ao gosto dasociedade na época.A arte rococó refletia, portanto, osvalores de uma sociedade fútil quebuscava nas obras de arte algoque lhe desse prazer e a levasse aesquecer seus problemas reais.
  4. 4. Palácio Real de QueluzA fachada dos edifícios reflete um barroco sem exageros ou estiloclássico dos renascentistas italianos.
  5. 5. Na arquitetura, o rococó manifestou-se principalmente nas decorações deespaços interiores:-ornamentação abundante e delicada-salas e os salões têm a forma oval e as paredes são cobertas com pinturas decores claras suaves, espelhos e ornamentos com motivos florais Interior do Palácio de Queluz
  6. 6. Na escultura surgem figuras isoladas, cada uma com existência própria eindividual, que contribuem para o equilíbrio geral da decoração interior dasigrejas.
  7. 7. Na escultura, o estilo rococósubstituiu os volumes que indicam ovigor e a emergia barrocos por linhassuaves e graciosas. A escultura, quese torna intimista, geralmenteprocura retratar as pessoas maisimportantes da época. Voltaire
  8. 8. Na pintura, são nítidas as diferenças entre o Barroco e o Rococó.Distingue a pintura barroca da pintura do Rococó Temas religiosos em que as atitudes Os personagens são membros de umados personagens eram repletas de aristocracia ociosa que vive os seusconotações dramáticas e heróicas, últimos tempos de fausto antes da Revolução Francesa. o Rococó desenvolvia temas mundanos.
  9. 9. Desaparecem os contrastes radicais de claro-escuro e passam a predominar astonalidades claras e luminosas. A técnica do pastel passa a ser bastante utilizada,pois permite a produção de “certos efeitos de delicadeza e leveza dos tecidos,maciez da pele feminina, sedosidade dos cabelos, luzes e brilhos.” FRAGONARD, O Balanço FRAGONARD O BEIJO ROUBADO

×