O slideshow foi denunciado.
Seu SlideShare está sendo baixado. ×

Período Artístico Rococó

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Próximos SlideShares
Apresentação Rococó I
Apresentação Rococó I
Carregando em…3
×

Confira estes a seguir

1 de 64 Anúncio

Mais Conteúdo rRelacionado

Diapositivos para si (20)

Quem viu também gostou (17)

Anúncio

Semelhante a Período Artístico Rococó (20)

Mais recentes (20)

Anúncio

Período Artístico Rococó

  1. 1. The Swing Jean-Honore Fragonard
  2. 2.  O termo rococó descende da palavra francesa rocaille, que designava comumente uma maneira de se decorar os jardins através do uso de rochas e conchas;  Os primeiros registros do uso desse termo aparecem em Stendhal, em 1829;  Sua nomeação se deve ao fato de ser visto, por muitos historiadores,como um desdobramento do barroco em que vários artistas passam a valorizar o uso de linhas em formato de concha e a função decorativa que a arte poderia exercer.
  3. 3.  Uso abundante de formas curvas;  Profusão de elementos decorativos, tais como conchas, laços e flores;  Leveza, alegria e elegância;  Luxo e exuberância, sensualidade e intimismo;  Minusciosa decoração de interiores.
  4. 4.  O estilo rococó aparece na Europa do século XVIII e, tendo a França como seu principal precursor, se espalha em vários países doVelho Mundo e alcança algumas regiões das Américas, como o Brasil.  Para muitos historiadores da arte, o rococó pode ser visto como um desdobramento do barroco em que vários artistas passam a valorizar o uso de linhas em formato de concha e a função decorativa que a arte poderia exercer.
  5. 5.  Chegando ao século XIX, o estilo rococó passa a ser utilizado também para definir outras manifestações desenvolvidas nos campos da arquitetura e das artes ornamentais.  No ano de 1943, graças à pesquisa de Fiske Kimball, esse movimento deixa de ser visto como uma variante do barroco para assumir características próprias.  Do ponto de vista histórico, essa transformação do Barroco indicava o interesse burguês em alcançar o prazer e a graciosidade nas várias obras que eram encomendadas à classe artística da época.
  6. 6.  A primeira fase do rococó, (entre 1690 e 1730), procura se afastar dos preceitos estéticos predominantes no reinado do rei Luís XIV para introduzir o uso de linhas soltas e curvas flexíveis.  De 1730 a 1770, o rococó amadurece com o surgimento de outros artistas que remodelam as casas da nobreza e da alta burguesia francesa.
  7. 7.  A disseminação do rococó pela Europa foi responsável por variações que fugiram da tendência aristocrática que predominou neste estilo.  Ao alcançar países como Portugal e Espanha, o rococó penetra a esfera religiosa.  No Brasil, o rococó teve sua presença no mobiliário do século XVIII e foi corriqueiramente chamado de “estilo Dom JoãoV”.
  8. 8.  As cores fortes da pintura barroca são substituídas por cores leves e vivas, o branco e os tons de rosa, azul e verde e de tom pastel;  As linhas retorcidas que expressam emoções humanas dão lugar a formas leves e delicadas;  Ao contrário da forte religiosidade barroca, a temática preferida da pintura, eram cenas graciosas, valorizando a representação de ambientes luxuosos(parques, jardins),retratando as futilidades da nobreza francesa;  Pinturas com uma sensualidade sutil.
  9. 9.  O estilo de música utilizada no rococó é de difícil definição.  É caracterizado por sarabandas, gigas, minuetos e outras galanterias.  Um dos compositores deste estilo é Johann Christian Bach, filho mais novo de Johann Sebastian.
  10. 10.  Cores vivas foram substituídas por tons pastéis, a luz difusa inundou os interiores por meio de numerosas janelas e o relevo abrupto das superfícies deu lugar a texturas suaves.  A estrutura das construções ganhou leveza e o espaço interno foi unificado, com maior graça e intimidade.
  11. 11.  Durante o Iluminismo, entre 1700 e 1780, o rococó foi a principal corrente da arte e da arquitetura pós-barroca.  Manifestou-se principalmente na decoração dos espaços interiores.  Essa decoração era detalhada e bem ornamentada e um exemplo são as salas e os salões.
  12. 12.  Os artistas procuravam fazer uma arquitetura diferenciada nessas áreas, com formato oval, paredes com pinturas luminosas e suaves, espelhos, florais, etc.  Já por fora dos edifícios, eles amenizavam na decoração.
  13. 13. Exemplos: O Hotel de Soubise, construído por Germain Boffrand e decorado por Nicolas Píneau, o PetitTrianon.
  14. 14.  Existem lugares da Europa que não sofreram a diferenciação entre o Barroco e o Rococó, pois o Barroco veio aos poucos atingindo os outros países e conseguindo se consolidar, apenas, no século XVII.  Nesse período, os artistas já estavam influenciados com o Rococó
  15. 15.  Como um exemplo de obras arquitetônicas temos: Palácio Episcopal e a Igreja deVierzehnheiligen, projetado pelo arquiteto Balthazar Neumann e pintura no teto por GiambatistaTiepelo, o mais importante dos decoradores do Rococó.
  16. 16.  Johann Michael Fischer, (1692-1766), responsável pela abadia beneditina de Ottobeuren, marco do rococó bávaro.  Grande mestre do estilo rococó, responsável por vários edifícios na Baviera.  Restaurou dezenas de igrejas, mosteiros e palácios
  17. 17.  Preocupação em especificar e determinar o lugar dos móveis em alguns ambientes;  Mobília se torna acessível a mais pessoas;  Adoção da marchetaria (arte milenar de incrustação ou aplicação de partes recortadas de madeira, marfim, bronze etc., em objetos de marcenaria, formando desenhos dos mais diversos tipos) Jean-Henri Riesener Paris 1773 Carvalho e madeiras exóticas, bronze, veludo
  18. 18.  Depois de coroado Luís XV passa a viver em pequenas peças (chamadas de apartamentos) no palácio deVersalhes, para mobiliar essas peças sente-se a necessidade de móveis mais delicados, menores e funcionais que proporcionem maior conforto sendo elegante e prático.  Neste período os móveis eram executados com proporções mais reduzidas e harmoniosas, com ornamentos mais leves e delicados, dispostos assimetricamente.
  19. 19.  Também foram muito utilizados os elementos dourados e prateados, e aplicações em bronze.  Além das conchas e curvas, que passaram a ser usadas estilizadas e mais livres, foram introduzidos novos motivos decorativos, como atributos: • ao amor; • à música; • à ciência; • e flores,(que tornaram-se o emblema feminino e levaram os motivos florais a predominarem tanto no entalhe como na marchetaria).
  20. 20.  Surgiram as pequenas escrivaninhas, o semanário (cômoda com sete gavetas, alta e estreita), bibliotecas, vitrinas e penteadeiras,dentre outros.  Surgem também as salas de banho formando uma unidade com o quarto  de dormir.  As mesas eram terminadas com a perna cabriolet, em sua maioria tinham o tampo de mármore, surgiram várias mesas; para escrever, costurar, jogar e etc.
  21. 21.  Figura humana com corpos alongados;  Silhuetas caprichosas;  Leveza e graciosidade nos movimentos;  Composições com movimento e ritmo (parecem dançar);  São retratadas as pessoas mais influentes da época;  Houve, também, a criação de estatuetas decorativas, quando os cientistasTischirnhaus e Boettger inventaram a porcelana.
  22. 22.  Pedra e bronze nas grandes esculturas exteriores.  Bronze, ouro e prata em esculturas pequenas.  Madeira, gesso, estuque, argila nos interiores.
  23. 23.  Bibelôs;  Temática: irônicos, jocosos, sensuais;  Temática mitológica: pan (deus dos pastores), Vênus (deusa do amor) pequenos cupidos.
  24. 24.  Os escultores decorativos que se destacam são:  François Boucher e Étienne Maurice Falconet  que criaram modelos de pequenas estatuetas reproduzindo temas mitológicos, etc.
  25. 25.  Tons pastéis;  Temas mundanos, ambientados em jardins e parques ou em interiores luxuosos;  Tonalidades claras e luminosas;  Relação do rococó com a burguesia bem retratada;
  26. 26.  Personagens populares perdem espaço para a representação dos membros da aristocracia;  A jovialidade e a edificação do prazer, o tédio e a melancolia são os estados emocionais que geralmente contextualizam os quadros do rococó.
  27. 27.  cenas eróticas ou galantes da vida cortesã (as fêtes galantes) da mitologia e pastorais;  alusões ao teatro italiano da época;  motivos religiosos ;  farta estilização naturalista do mundo vegetal em ornatos e molduras.
  28. 28.  Antoine Watteau (1684-1721) por causa de seus quadros amorosos, ele se tornou um dos pintores que mais retratou o estilo.  Principal obra: Embarque para Citera que mostra a elegância dos nobres do século XVIII.  Jean-Baptiste Siméon Chardin(1699-1779), em melhor situação econômica queWatteau, seus quadros, saiam do mundo da fantasia e procuravam retratar a vida da burguesia da época.  Em seus quadros era utilizado uma composição nítida e única de todos os elementos.
  29. 29. Embarque para Citera:-Watteau
  30. 30.  Caráter caprichoso;  Simetria;  Detalhes delicados e leveza;  Beleza e requinte acentuados pelos tecidos.
  31. 31.  A roupa interior tornou-se importante neste período, tal como os penteados do cabelo e os acessórios (que incluíam um leque e luvas).  A saia cónica (crinolina)era um dos componentes mais notáveis deste período.  Inicialmente circular e mais tarde de forma oval, reforçada com anéis metálicos ou de osso de baleia.
  32. 32. Decotes,bem ornamentado com rendas e trançados Corselê em “V” para afunilar ao máximo a cintura Geralmente acompanhadas do leque Mangas apertadas até os cotovelos Saias com a frente aberta Frente e costas mais curtas pra mostrar os sapatos Anquinhas bem salientes,geralmente com a ajuda de uma armadura de ferro Penteados exagerados,com apliques e suportes,que resultavam em um enorme armamento
  33. 33.  Aspecto efeminado;  Muitos volantes, fitas e rendas.  As calças iam até ao joelho e eram complementadas com meias brancas.
  34. 34.  Mais tarde, a roupa de homem tornou-se mais simples e deixou de ser decorada com rendas e volantes.  O gibão reforçado dos lados transformou-se no fraque, que seria a base do vestuário masculino.

×